sábado, novembro 29, 2003

Que beijos fumo?

Todos os que se acendem ao meu passar
No maço infinito do mundo que os contém
Corpos que se tocam no eterno baforar
Beijos efémeros sem pesar
Como perfeito circulo a subir ao céu
No etéreo fumo de Todo o Amor
Me Torno e Torno a Tornar
Beijos lentos
Rápidos
Violentos
De Afundar

Que beijos Fumo?

Daqueles que dissolvem
Como cinza tornam
Silêncios de Encantar
Daqueles da Luz a dar
Daqueles que não se vêem
Ao Olhar


Beijo-te a Ti
As arvores
Os cães
Os pássaros
As Nuvens
O Riso e o Mar
E o que Mais
Encontrar

Tens fósforos?