quarta-feira, fevereiro 25, 2004

Schiuuuuu, schuiiuuu

Diz-me baixinho
De Mansinho
Ao Ouvido
Sussurrante
E Sossegado
Porque Partiste
Antes De
Mesmo
Chegar

Oh Meu Amor
Não há Partir
Nem Chegar
Só Encontro
No Mar


No
Encontro
Com o Mar

Diz-me Suave
E Lenta
Porque
Partida Te
Encontro
No imenso Mar

Oh Meu Amor
Eu Sou Estrela
No Céu do Mar
Cinco São
As Pontas
Dos Dedos
Com Que
Te Vou
Abraçar


Oh Meu Amor
Eu Resido
Em Ti
É lá
A Minha Doce
Morada
Quando
Trazes
Teu coração
Aberto
Inteira
Me Vou
Abrigar
Um Mesmo
Enlace
Uma Mesma
Abertura
E
Um Mesmo
Entrar


Oh Meu Amor
Vês as Vagas
Do Mar?

Eu
O Vale
Tu
O Mesmo
Cume
Nós
Três
A Voar

Oh Meu Amor
Que Gume
Não Há

Não Me Ouves
Ao Perto
E ao Longe

Não Me Sentes
Ao Pé
Como
O Mesmo
Rodapé?

Diz-me
Sussurrante
Baixinho
Aconchegante
Porque sou
O Jardim
Tu Que És
Rosa
A Maça
E a Flor
E Eu
Nu
Em Ti
À Espera
No Pomar
Incompleta
A
Imagem
De Mim

Eu Sou o Cão
Que Nem Ladra
Nem Morde
A Tua Mão

Eu Aqui
A Atirar
Uma Pedrinha
Invisível
Ao Grande
Mar


Oh Meu Amor
Eu Sou a Moldura
E o Recheio
Todo Eu
Por Ti
Inteiro
Anseio
Eu Sou
A Luz
O Vento
A Pedra
O Mesmo
Mar
Eu Sou
O Grão
Do Areal
Como
Os Dedos
Da Mesma
Mão

Oh Meu Amor
Que Eu Sou
O Braço
Que Embala
Teu Corpo
No Céu
Que
Sempre
Acontece

Aproxima-Te
Suave e Lenta
Nas Letras
Do
Mesmo
Mar

Oh Meu Amor
Que Eu Sou
O Alfabeto
Do Mesmo
Ser
Verde
É o
Prado
Do Meu Amor
Borboleta
Sou
Asa que Bate
O Alegre
Respingar

Oh Meu Amor
Caíram
Todas
As Mascaras
Só há
Uma Face
Um Mesmo
RuberesSer
Um Só
Afoguear
Uma Cinza
A
Arder

Diz-me
Porque
Chego
Sem
Te
Encontrar
Procurava
Hoje o Amor
Como
Praia
Deserta
Na Ausência
Do
Teu Ser

Oh Meu Amor
Que Eu Sou
A Vaga
O Sal
O Mar
A Gota
Que Une
O Teu
Sempre Ser

Quente
Orvalho
Concêntrico
Ao Centro
Do Acontecer

Oh Meu Amor
Ressoa
No Vale
Do Meu
Ser
Escuta
A Eterna
Flauta
Junco Suave
Uma Nota
Um Instante
No Corpo
Ao Acontecer

Diz-me
Baixinho
Sussurrante
Em Montante
O Que
Eu Não
Quero Esquecer
No Fundo do Mar
Do Meu Ser
Uma Coisa
Me Aconteceu
Não mais Sabia
De Mim
Quando Aninhado
Em Teus Braços
Em Praia
Do Amor
Ficava


Oh Meu Amor
Que Eu
Sempre
Aqui Estou

Escuta A
Minha Chegada
Como Agua
A Correr

Mulher
E Homem
Num
Mesmo
Ser
Como
Único
Fragmento
Sem o
Saber

Diz-me Meu Amor
Eu Sempre
Aqui
Te Esperei
Pela Eternidade
Do Meu
Querer

Mas não é Meu
O Querer
É
Dele
O Amor
O
Ter

Espera
Como Quem
Não Espera
Procura
Como Quem
Encontrou
Na Ânsia de Mim
O Ser
Quando Esta
Dor Externa
Que Interna
Me Parece
Mais Não
Ser


Oh Meu Amor
Me Entrego
A Ti
Me Transporto
Em Ti
Me Desfaço
Em Ti

Por Ti

Como gota
Vaga e
Luminosa
A Irradescer

Ao
Sol
Que Te
Vejo Ser
A Tudo
Aquecer

Um Mesmo
Encontrar
Num Mesmo
Esquecer
Repentino
E Imediato
No
Acto
Do
Mesmo
Único
Ser