quinta-feira, janeiro 19, 2006

Meu Pai

tanto eu como a minha amada, decidimos no mesmo momento, cada um para seu lado e por si, quanto assim em nós pode ser, não nos ler-mos mais. quando recebi a sua carta que reconheci linha a linha, cujo sentido se fazia sentir e sentido, não foi grande a supresa neste saber, pois o mesmo já estava em mim.

por isso Te peço que lhe digas que eu a Amo
Já reparaste como És, Fazes e Trazes a Primavera.
Little Earthquakes, album da Bela Tori Amos Amor, como o quadrado da Minha Aldeia

Tu, To, Ah


.....



As epístolas como lhes chamas, não são minhas, são nossas, quanto Deus as fez nossas e a nós.
E eu sem ti não as teria escrito, mas tambem Deus nos pôs na mão o resolver. Minha Princesa, Minha Rainha.

.....

tinhas razão, é de tal ordem o sórdido que neste momento nem palavras mais tenho. vi-o na noite de antes de ontem em seu estender e ainda me custa a acreditar como é possivel a alguns tal fazer.
Já reparaste Minha Amada, como És a Primavera.
Oh minha amada mais amada, tu, tu, tu, eu, eu tu, tu eu, eu, eu, eu Vos Amo. Dois, a dois, se faz o três e o quatro acontece e o dois no um, como todos os números até ao infinito e mais além.

Aqui que ninguém nos ouve te abro um segredo cloreto do meu coração, que se bem te recordas são feitos de sal e portanto são sempre dissolvidos pelo mar, amar.

Fiquei tão triste por um momento, que chorei no dentro e no fora e essa noite foi passá-la a casa de um amigo coruja como nós e de uma sua amiga pintora que lá estava também e assim passamos os três a noite. Essa menina é muito bela, tão bela como ele, ela, uma pintora que pinta uns quadros muitos bonitos, pois ancoram num belo olhar e numas belas mãos. Tinha-me feito numa recente noite uma bela borboleta em papel de prata que ainda anda comigo e é de uma beleza imensa, como as mãos que as fazem.

Meu amigo muito amigo é músico entre mil outras coisas e depois lá para a alba alva, acabamos a tocar piano a seis mãos e aquela música era mesmo gira. Incrível o que o amor faz e aqueles dois tanto me ampararam nessa noite e depois um vidro se partiu e o dia nasceu no céu alvo, muito alvo de um esbranquiçado muito denso, o sol lá despontou na neblina e eu sai para a rua com Ele deixando-os aos dois. Comprei um peito de frango para fazer um lento, muito lento e cuidado amor de almoço com arroz para mim e para ti ao longe que eu gosto e quero muito cozinhar para Ti e dar-te de comer.


Minha Amada Mais Amada

Se queres saber a resposta
Ouve teu coração
Ou vê o Céu
Observa Como Ele Se Apresenta

Feliz estou
Por te recordares
Que A Alma Gémea É

Ainda não sei
Tudo o que te lembras
Mas cuidado Amada
Com tuas belas lentes
De ver
Porque no que vês
Vem o que não vês

E se a membrana
Já se rompeu
Não podes perder
Meu beijo

A ver-me de repente
Como uma borboleta
Presa numa folha
Dentro de uma caixa
Quando me encontrares

Mas não te preocupes
Que mesmo que isso
Ao teu olhar
Aconteça

Eu quando
Te vir
Se assim te vir
Dou um pulo
E faço o pino

E olha amada
Fazer-te uma
Festa quente
Para que o ar suba
E o vento o leve
Onde faz falta
Com a delicada arte
Que cuida sem
Nada partir

Vem devagar
Vem depressa
Quem quem
Gémeo
Gemelado
Vai
Vive
No tempo
Sem tempo


Sim amada, naquela nossa conversa, ambos o soubemos, e depois a dois, já viste como gostamos desse número, como o bem e deleitados o ouvimos e as noticias que vêem de ti me dizem o que o coração já sabe, se gémeos somos, como poderíamos ser assim tão diferentes, em integral respeito pela tua unidade.
Entraram pelos menos duas vezes no meu sítio nos últimos tempos. Da primeira vez como depois descobrir, apareceram disfarçados de funcionários da epal. Da outra mais recente ainda, creio que disfarçados de reparadores de elevadores. Entraram desta como das outras vezes e existiram mais, disso estou seguro, com uma chave, que obtiveram de alguém que cá trabalhou quando este espaço era alugado pela minha empresa, ou alguém que a duplicou uma minha, embora neste momento me parece mais provável a primeira.

O que levaram do que eu tenha descoberto?

O jornal do expresso do fim-de-semana ultimo que eu comprei no domingo à noite numa loja de conveniência aqui ao perto. Tive que ir comprar outro.
minha amada, eu amo-te
vem quando chegares

vi um pequeno avião
esta tarde a passar
serias Tu dentro dele?

sabes minha amada, hoje de manhã fui à Igreja do Santo Condestável. Não sei se conheçes mas tem uma flor do liz na fachada onde ele está rodeado por dois anjos. Parecido com uma outra que Tu trazes de certa forma em Ti. Depois comprei-te uma flor que Te espera como eu.