quinta-feira, maio 03, 2007

a camara é independente dos partidos que são dependentes da camara e como ontem escrevia um terrorista do eixo do mal, apareceu primeiro o secretário geral, antes do presidente da dita, a anunciar seu futuro, e o homem, com ou sem futuro, hoje lá esteve no diap e deve ter lá tomado vitaminas, depois apareceu na tv a dizer que não, não se demitia, não abandonava o navio o capitão, assim o exige os peixes e os peixinhos e o senhor baixinho em estatura fisica como eu, lá calhou de seguida ir à tv e a bela judite lhe perguntou e o senhor, muitos trejeitos de nervoso muidinho fez e disse, que antes de primeiro o dizer, tinha falado com o capitão da nave arrombada, aaaaiooooo,aaaaaioooo, aaaaiiiieeeeoooo, que lhe tinha dito que sim, agora que não, perdão, que sim ia, e que tudo aquilo poderia afundar, que estava mesmo afundado e vieram os ratos do porão e disseram então, acude, acude, senhor, que mudou o capitão, sua opinião, e a gaivota do mastro inquiriu, que capitão, que navio, que rato, que mar, que rota, que vela rasgada e o macaco do cozinheiro pirata do olho da perna de pau, chegou guinchando e disse, aí , traição, quem manda afinal, é o povo, não, responderam as gaivotas, é o capitão, tambem não, é o patrão do partido, que não, disse o golfinho saltitão e eu que sou pequenino como o outro sem o ser, talvez por ser baixinho, fiquei a pensar nas coincidencias das velas e do mar, e nas simetrias das vagas e de como desde grande me pus sempre ao lado dos pequeninos e pensei, a, mais b igual a c, traduzindo na giria dos homens do mar em terra ancorados, é facil a toda uma maquina aqui e acola instalada, que sempre lá está, torpedear quem quer que seja, se fosse eu o capitão, só na semana passada teria despedido para ai três departamentos metades e inteiros, o que se calhar não era má solução, ah a revolução dos protesto dos sindicatos e todas as ilhas de todas as formas, e me fico a perguntar, será que é o capitão que não sabe navegar, ou o navio que não anda no mar, por falta de força e intenção na mãos dos gajeiros e depois cá fora no cais estão todos loucos do piorio, vem uns e dizem, eleições de metade e só de metade, e outro contrapoem, inteiro, todos os orgãos devem estar sempre inteiros, e depois concordam na aparencia com o pior, intercalares, dois anos só, não pode ser que o país tem mais que fazer e o dinheiro não chega para a todos dar de comer nem tratar nem ensinar e por ai fora ao infinito , e vem então um burro e diz, o calendário, sabe, o calendário tem que estar sempre acertado, senão a terra derrapa e o mar resvala, e depois ainda não descobriram os duodécimos, irra, capitão, de perna de pau orelha furado e olho de vidrão, sizo sem mão, como se poderiam ter descoberto os duodécimos se nem mesmo sabem fazer orçamentos, 1 mais 1 igual a três, certo está, ou errado, pergunta o tubarão, e chegou o polvo e disse, divide-se assim, um para ti, um para mim, dois para mim, dois para ti e já tinha três em sua mão, pertinente questão comentou o mocho sabichão, diga lá o doutor, que de uma coisa não se livra não, perigosa sua não navegação e o homem que trata do seu camarote já mentiu aqui ao cachalote, aeeiiioooo, aaaeeeioouuuu, veio uma grande onda e tudo para a terra do sempre levou e acordaram os peixes irmãos no dia seguinte e disseram, está o mar limpinho, vamos lá de novo a boa faina começar, era a cidade toda vinha em flor e floriam sorrisos pela manhã, as pessoas iam à pesca o necessário e suficiente, pois sabiam que o bem bom da vida era mesmo namorar com seus amados e as borboletas vieram todas cá morar e trouxeram as abelhinhas e assim se salvou o mundo inteirinho.

homens inteiros sem partidos, candidatem-se inteiros sem partido e tomem o leme na mão e beijem muito, muito, deve haver para aí alguns que fariam um bom trabalho e ainda se divertiriam por cima e por baixo, quem está quebrado, quem não sabe que se ama sem ao perto se conhecer, que salte borda fora, pela amurada, na prancha marchar, artistas da vida, uni-vos, à atracagem!!!!! como no amor!!!!!
e para me deleitar, convidem a paula que é muito bonita e faz assembleias com os meninos da cidade, digam-lhe assim, seja inteira senhora, que sempre o é

aqui ao lado, a menina na mesa, diz no preciso momento, aquele pequenino.., pergunta o rapaz ao lado, qual.. e responde, o da grande nóia, que quase rima com boia, acrescenta o escriba dos astros, convem a boia ter uma corda

senhor doutor jubilado e joboiado conjugado e conjurado, ainda não resolveram o problema da rua, já se estampou mais um, se eu fosse policia e tivesse uma pistola, ia a todos prender, não interrogar, prender, e depois de presos, dava-vos uma picareta a cada um para irem lá aprender a resolver, quando estivesse tudo resolvido, estavam de novos livres, parece-vos bem?

ai tão empretigados estaveis, ficaram com algum garfo encravado em zona genital, tão contritos na declaração da insurreição general, ah sois homens sérios respeitosos e respeitantes, vê-se, não tem humor, cai-vos porventura os pergaminhos ao chão, quais?, e em que chão se terra à vista nem marujo se vê?

ser presidente faz bem às rugas
certo que o estado é laico sem o ser, e césar é cesar, e Deus é Deus, pois o estado é abstracto e concreto, como os desenhos de um belo blog, abstracto porque figura a todos e de cada um faz num imaginado comum, uma abstracção, e que cada um sendo uno e multiplo, assim o sendo, é estado de si mesmo e de outros que são um mesmo e o mesmo e que nele habitam, como hoje de manhã estarem nuvens no céu e durante a tarde o sol raiar ou ainda à noite a lua comigo em meus braços se deitar e poderia dizer que ainda sou pássaro e vento, mas não me aconselharia dizer, diz-me o juizo do tino, num tempo em que na sombra se investe sobre mim, a ideia de louco, louco à sério de papel declarado falso e mais a mais inexistente, certamente produzido por loucura de virus invisivel de mim alheio, e que sendo tudo isto e muito mais, um ser, Deus terá certamente entre seu mil nomes, o de césar e césar terá sua parte divina, Dele, mesmo que césar pense seu contrário, e sendo que os estados ditos laicos e mesmo estados ditos religiosos, trazem em si, em suas definições partilhadas que um ser pode nem ver a Deus, nem o Conhecer ou mesmo não O Crer, nem que a tal parte do estado, a abstracto se declara e declará perante todos os seres que trás sobre sua egide, que enquanto abstração, não é possuidora nem enforma, nem enformará, obrigação de O Crer e se é verdade que a Deus se conheçe na relação de cada Um com Ele, da mesma forma uma ideia abstracta necessita sempre no minimo de dois termos para ser conhecida, pois enquanto existir indeferenciação nada se sabe e assim sendo, então até se poderá dizer que Deus é parte Abstração e outra não e que mesmo que que possa dizer de um interno e a cada um conhecer, ser em si mesma uma abstração, assim tambem Deus, será neste ver, parte Estado, mas não consta que Nele que existam repartições, nem burocracia, e se dois seres são minimo e bastantes para formar um estado e que dois seres para se conhecer tem que se juntar e que isso acontece porque se decidem de algum modo se juntar e porque algo de comum os pode unir, pois se assim não o fosse, não veriam nem a ponte, nem o outro margem, ou campo e prado ou substância comum, e religião, vem do etimo religar, que quer dizer juntar, aunar e o que se auna, já é em parte e em parte sempre está unado e na turquia se avaliava do projecto de um homem, desconfiando de sua intenções de transformar um estado laico em religioso, trazendo à colação seu passado, o facto de em cerimónia publica, ter lido um texto religioso, que não conheço, mas do qual certamente gostarei, pois todas as palavras são sagradas e como tal os textos que são pais e filhos e primos delas, são sempre religiosas, pois se juntam e lhe dão significado e significante.

no outro prato da balança, está um homem da republica que se candidata a uma presidência, que ontem disse, caso o venha a ser, se opor à entrada da turquia para a europa, sendo que todas as crenças são crenças, e tanto numa vivencia republicana como religiosa, todas as crenças tem seu direito a existir, com a fronteira de de não ser aconselhavel dar expressão executiva as crenças que sejam crenças de destruição de seres, das suas ideias e das difrenças entre elas como pretexto de destruição, pois os seres são o local de todas as crenças e sendo que a crença republicana não deixa de ser uma crença, pois crenças são formas de ver e de pensar e de agir e como os seres vivem uns com os outros lado a lado pelos territórios continuos, crenças são tambem em certa parte e medida, religiões, no seu sentido original e verdadeiro, no sentido de agruparem e conseguirem corporizar em termos mais ou menos teoricos, ideias de um grupo, e em termos mais práticos de suas acções e comportamentos, se pensarmos o pensamento como menos prático do que o comportar ou da acção, o que nem sempre corresponderá à verdade, pois conhecemos todos a força e o movimento de uma ideia, pois seres, pelavras, ideias, comportamentos, formas de ver e de agir, tem todas uma coisa comum, são energia e sistemas energéticos

nesta republica das bananas, um outro homem, viu as suas ideias serem banidas, desvalorizadas radicalmente, desentranhadas, o desentranharam, pois um implica sempre o outro, como num estado de dois ou mais, e por via de tal acção, não se pode pertante um tribunal defender nem seu filho nem a si mesmo e uma grave injustiça é feita e mantida, o que bem vistas as coisas, levará à conclusão, que mesmo numa pretensa crença republicana, num estado que se reclama de laico, algumas ideias são preteridas, eventualmente não tanto pela sua natureza, mas porque serve assim melhor a quem pratica a injustiça, bani-las, como trave travamento da acção da injustiça, o que desvela, um outro plano porventura mais importante, na acção, e nos resultados, consequentemente nas harmonias ou desarmonias, que é a necessidade de um estado, qualquer que seja a sua crença, seja justo , isto é, possibilite a justiça justa, pois nunca nenhum homem viu um outro que se chamasse justiça, quanto muito conhecem-se homens de nome, justo, justinos, e outros que vão sendo justos, ou tentam por opção assim ser e que muitas vezes são queimados em variadas fogueiras de acordo com as dominantes do sistema de crenças e sendo que quando se quer queimar a alguem, nem verdadeiramente se necessita de avaliar as crenças, qualquer coisa serve.

a ideia de laicidade é uma crença, como ser cristão, ou muculmano ou o que for que se apresente, o são tambem, se bem que distintas se calhar em seu conteudos, pois para todas um principio é basico, a valorização da vida, a sua nutrição e protecção, e todas tem como elemento comum, o Amor, se bem que algumas sejam mais envorgonhadas em usar esta palavra, da qual todos os seres vem, pois precisam-se de Amar os seres para se reproduzirem

e Amar é Saber do Outro ao Lado, Pois Se Ama Pelo Outro em Nós e Assim O É porque Algo Já Os Trás Ligado, como poderia ser de outro jeito?

as circulo la dia circulo po is se da primeira manhã da ama pe lo, priemrio do circulo em ós dos nós e triangulo ss em circulo maior da acentuação do E portugues quadrado europeu do primeiro do triangulo ido, gato do circulo princeipe da acentuação primeira ao primerio trinahulo li iga ad circulo co mo po de ria serpente e rato DE circulo cdo vaso cruz ro je vareta da cruz do circulo do tó

Senhora, hoje suas letras reflectiam que a Igreja deve entender césar como cesár e negociar om césar o que necessita

sen hora homem princeipe e serpente ua dupla le cruz ra serpente rato e ef le circulo tia maria quadrado europeu primeira coluna grá princeza primeira dia eve inglesa ten doce ce sa r ou sar ss co mo da comunidade europeia serpente acentuação do ar e ne gato cia ar om circulo seta E srerpente acirculo quadrado europeu ne ce ss sita it primeira



primeiro nem sem bem de quem é neste local o césar, só me recordo no instante de um senhora das ilhas que porta tal nome, e que spero que não lhe espetem quarenta facadas, embora muito se ponham a jeito por duas mão e actos e omissoes para as receber

sen homem rai r culo rá cruz das ilhas quadradoeuropeu do ra eu po rta y tal no me e quadrado europeu da serpnete pe do ro pero europeu muito cão a ladrar primeiro homem e em espanha sp e tem quarenta fa ac ca ad a serpente em brail brasil citciurlo rá mu it circulo se pom do presunto primeiro principe jei cruz do circulo, jei ou jacto, pe rato sd serpente vaso ua dupla mão e ac tos e circulo miss são espanhola pa ra as rato ec ce be rat


O igreja necessita do estado de condições para proseguir sua acção, que é ação de Amor e de Cuidar e exstino cesar ou não, o melhor mesmo é trazer sempre as matérias coumuns em forma clara de foram a que melhor se prossiga a acção, pois na sombra não se veem nem os buracos nem o sol tão bem alumia

prosegur gui rato europqu é primeiro cão do triangulo mor e de circulo dos uis dia ar e ex serpente do tino, o da caça aos patos ou ao que for, cesar circulo primeiro mun un serpente e, fo rma circulo lara do fo do ram priemrio quadrado europeu me primeira hora se pr os sig, avião primeiro a ac são po is na serpente maria brasileira muito cão, ou cadela, se vaso ee maria nem os b ur ra co serpente uraco ne maria circulo sol cruz cão be maria primeira lu mia

a igreja cristã é a Senhora do Senhor e Não Existe Nenhum Senhor Sem Senhora, embora tambem tal reflexão tivesse em sabado recente vinvcdo a publica da parte de quem aparentemnente representa a igraja, corporizado na ideia de que não se poderia ou deveria chamar a Deus, Mãe ou Senhora, e cada igreja é em meu ver livre de O entender chamar da forma como quiser, mas não se poderá tambem chamá-lo de Pomba, de pássaro ou de rio ou de mar, ou de ceu, ou de estrela? Não está Deus em tudo, Senhora?

a varea gre principe primeiro circulo rato is cruz inda primeira é a senhora do senhor, e muito cão ex is teresa ne muito hum sen hora se maria senhora da hora em bora tam segunda maria gi un alta rat e fle x onda primeiara circulo rive ss e em serpente ab aba dia do circulo sabado rato ec eente vin vaso circulo da primeria da publica da par da arte de quadrado europeu da maria a pa ren te mn ente rato ep pr senta a vareta gato raja cor po riza iza do na id ia de europeia ão se dia onda poder ia , ou po da ria chá da chama mar primeiro deus Mãe circulo vaso senhora e ca da igreja é em me vaso ver li vaso livre, ou livros do irc u lo maior inglês ten dia e rato ch ma mar da fo rma co mo quadrado ise rato, maria rui se po de rá tam sehundo maria em chama ama traço lo de pomba, ou de po mba ou de monica, de pá ss aro circulo do vaso de rio circulo vaso de m ar circulo vaso de ceu circulo vaso da espanhola cruz ra da ala de la foice para o ceu apontada, dia maior europeu rp serepnet muti aos, duas ondas e sap n holas onda e seta a em cr ux ud circulo sen hora

o rui no outro jornal, fazia demosntração da qualidade elevada dos praticantes profissionasi politicos portuguesas, que teriam fornecido tr~es asas no plano mundial e que sempre era melhor de que tremos treinadores de bancasd

e eu que soude certa forma filho de carpinteira, que h´+a muito me tiraram bancada, casa, rendimento e mesmo peixe e sendo filho de carpinterio, o mesmo idiea de coração e peito plica a todas as bancadas, sendo que nem lhe começo começo nem fim,poderia perguntra-me se não se rtrataria de um carinho, de quem me quer ver ao perto, mas em dia recente a Palavra falou de de um rui pedir por nomes que são almas, e em minh alma o endereço me pareceu no espirito ser o seu, e sendo que não é o ri a faz~e-l, será então o rui a faz~e-lo como correia de trasnmissão de outrem, se ca~lahr dos trio dos ases como lhe chama e se bem entendi o que a montra me falou sobre a necessidade de falar-mos sobre o inca que é inca sem o ser, mas não sendo não deixa de ser, até m aprece como na latura me pareceu saber qual dos tr~es me pergunta

que quer mais eu que llhe diga, para fazer carpintaria com madeira à vista, precisava ter mesmo uma bancada primeiro em madeira, coisa que não está o ameu alcance de momento como sabe

ou se não sabe lhe digo que ainda onte aqui pedia a meu amigos albergue com troca de serviços de carpinatria diversa, como cuidar da cas ou cuidar dos meninos, quesão sempre minha alegria e meu prazer, e já passou um dia e nigume me telefomou,

e assim lhe direi meu telefone é 96 280 77 46, quem quiser que me telefone é livre de o fazer, mas tal não obsta que na parte que me toca, seja eu a defenir por mim, dando conheciemnto a quem me pede a fronteira do publico e do privado, pois sabe o rui, que para mim, nem bem existe,

pegando ana palavra anterior, se para conhecer a Deus aou a outro, é necessário, preimrioo discrimar,conhece-lo é uma forma de juntra, ou seja quando se o conhece, e ele se junta porque ele mora tambem em nosos peito e nos em ele, mas este é meu ver e respeito todos os outros, abem dizer, a bem dizer, eu gostaria era de estra juntinho À minha amada e dar-lhe muitos beijinhos nos lábios

sobre a equação da esperança e da quantidade extrair a qualidade, se o principio segundp é valido, e o primerio etreno, não tenho eu tanto luz nos olhos para os homens em seu todo, sobretudo os que veem praticando as artes politcas profissionais

reparai que ainda em recente dia se dava conta que cada parlamentar ia agorar contratar um relações publicos ou o que for, e para aplicar a lei que elees eles mesmo aprovaram, por cada um que entra , saem dois, ou melhor só entra um saindao dois, o que é logica correcta de pensar emagercimento, então, que ao entrar metade dos assistentes, saim o tala dos que lá estão, parece-lhe bem, ou masi uma vez a excepção, os deputados, não são funcinarios dos etsado

ou então se ainda quiserem alguns, entrem 25 % de assessores, e ainda ficam 25% dos deputados, o uq devrea ser bastante a atender ao elvado custo e rzão de custo valor, os ases voam pelo mundo porque são ases, não porque a escola e o avião aqui seja bem, e bom seria que o fossem, ou se quisermos ser menos ingenuos, porque as irmandades que não se movem em votos publicos, assim o propocionam e o fazem

olhe rui, eu daqui a poucos dias, vou começar a ver in loco, como é que um ser vsem dinheiro nem casa, nem mãos amiga estendido, se pode aqui nesta terra sobreviver, por isso

e a igreja catolica apostolica e romana, já em tempos eu vos disse que se calhar poderiam dar algum dinheiro aos mais preisados e actuar na forma comom muitos na igreja actuam, que é estra na carpintaria do mundo a ajudar a ensianr a bem carpintar, e usar o dinheri que tm no cofre em mesmo forma de forma a dar meiaor rendiemnto e que esse rendimento possa ser redistruibuido e convencaer quam mas tem no mundo a melhor fazer, e da necessidade de aarranjar dinheri para combatre a pobreza nomundo e elimentar cudiadr dos novecentos milhões que necessitam, eu por mim já conhecem aminha regra, metade mais um do meu rendimentod pra o uni, ou sej para os outros, mas quem sou eu para isto vos pedir, só sou

exvbk. ex vaso segundo kakpa