sábado, junho 21, 2008

E me disse ontem e desvelou o espirito , temos um match, um match com a visao do omen ingles que se reflectiu na altura na visao e no que aconteceu a cafeteira, os tres quadrados em escada, o ABC, cujas imagens aqui no Livro da Vida se encontram, assim agora o espirito tudo isto me desvelou

E me di s see dia espanhol do vaso do lou circulo es pei tio , t emo s um mat ch, pri e miro mat circulo do homem com, a visao do circulo do home maior ingles quadrado ue se rato efe circulo das ti un a norte sul tura na visao en o quadrado ue acontece ua ca fe te ur a, os cruz rato espanhol dos quadrados em escada, o a b c, cu do principe da asi mage ns aqui do quino do Li v ro da V id ase en circulo em cruz ram, as sima agora do o es pi rito tudo is to me dia espanhol vaso e lou

E me disse e desvelou o espirito que o quadrado do tube, já estava aberto, o da desgraça em Londres, assim o espero

E me di serpente see dia da espanhola ave lou circulo espanhol do pi do rito quadrado ue circulo quadrado do tube, p rin c ipe á est ava ab e r to, o da d es graça em L on dr es, as simo espanhol ero

Pela tarde ao passar na casa que ontem referia , uma senhor com um saco em sua mao, um saco simples de plástico azul, com um b laranja, em letra semelhante ao blogger, quando abri a rede, a picasa, que é o álbum das fotos fui parar e lá dei com ele

P ela t arde ao passa rna c asa q ue on te mr efe ria , uma s en hor com um sac o em s ua mao, um s ac o simples de p l as tic o az u l, com um b laranja, em l e t ra se me l h ant e ao b l o gg e r, q ua n do ab ria red e, a p i casa, q ue é o do circulo do onze do noret sul bum das f oto s f u ip ar a r e l á de i c om el e

O gi ti , do saco que lá estava ontem , hoje continua, com a luz solar assim masi nele li, rui romano, o zagalo da serpente de setenta e um ou por ai , princípios de setenta

O gi ti , do s ac o q ue l á est avo n te m , h oe j conti n ua, com a l u z sol ar as si m masi ne le li, t u it romano, o zagalo da se rp en te de set en ta e um o u por a ip rin cip e os de set en t a

Relembrei o sonho da ponte, ainda de madrugada tinha aparecido no jornal dos bandidos on line, um artigo da senhora , a outra maria josé, a nogueira pinto, com estranha reverberação que poderia ser lida em sentido múltiplos, como começara em seu entender bem, e como ao lado terminara, tudo isto na entrelinha de uma corrida em África ou por aí, acabava em modo estranho, o seu sentido, não sic, portugal que se tornou tao pequeno, o império, e esse pais africano que se tornara tão grande, ah senhora que de império falais, o que conta não tem tamanho, tem o tamanho infinito do espirito santo e dos corações onde Ele vive e dos passos que cada uma a Ele e em Acordo com Ele dá, nada de transcendente, simplesmente tudo o que o Amor vai ditando, o resto sao contas amargas ou curtas, e pressa, e as vezes mesmo necessidade de guarda chuvas, não vá cover no coração dos bandidos que sabem das culpas que trazem,

R e l em b rei o s on ho da ponte, a inda de madruga da tinha ap ar e cid on o jornal dos ban dido son l ine, um ar ti god a s en hor a a o u t ra maria jo é, ang eu ira pinto, com es t r anha r eve e rb ac sao q ue p ode ria ser l id a em s en tid o mul t ip l os, co mo com e ç ar a em s eu en tender be me c omo ao l ado te r mina ra, tudo is to na en t r el ina h de uam co r rid a em af ric ao u por a í, av cab v a em modo es t r anho, o s eu s en tid o, n cão sic, portu ga l k q ue se tor no u tao pe q u en o, o i mp é rio, e ess epa is af ric ano q ue se to rna r q a t cão g rande, a h s en hp ra q ue de im pe rio fala is, o q ue c on t a não t em tam n a h ot em o t am anho in fi ni to do es pi rito santo e dos cora ç oe o es onda E l e v ive e dos passos q ue c ad a uma a E le e em Ac o r doc om E l e d á, n ad a de t ra ns c en dente, si mp l est mente tudo o q ue o Amo r v a i dita n do, o r e ts o s sao c on t as am arga s o u curta se pressa, e as v e ze s me sm ne ce s sida dade de guarda ch uva s, n cão v á c ove r no cora sao dos ban dido s q ue sabe m das c u l p as q ue t ra z em,

A ponte de metal em arco, e com diversa travessas, como a de brooklin, e outros do género, se estendia paralela a rua que divide o campo grande do campo pequeno , do lado onde anes havia as bicicletas de aluguer , onde eu aprendi por mao de amor de meu avô a andar, e de uma queda que ele deu nesse mesmo lugar, estória tambem aqui no Livro da Vida inscrita num momento em que me dava conta olhando o trás do destino, e das maldades que outros fazem, depois pensei, se a estrada colasse aos dois lados da ponte, e fosse uma recta, chegaria subindo o relvado da universidade ali no lado direito da aula magna, se caminhasse para o outro lado iria dar a avenida do brasil, e aqui o sentido se fez, como origem da acção, mas certamente haverá alguém envolvido aqui em Portugal, pois diversas cruzes me foram feitas no brasil, e vem de trás, da geração anterior, e que se prenderá ou com a senhora, se ali ao perto morar, no palacete que tem uma lanterna, e onde eu em noite não muito ida de novo passei quando vim a pé das telheiras, nas visões aqui tambem descritas, e do caleidoscópio que estava em festa e de um homem que dormia mais abaixo dentro de seu alfa, em frente à biblioteca nacional, estranha noite onde muito se desvelou, sobre os jardins, as ligações à austrália, a energia do pente invertido da ponte para o ceu, as leituras nas pirâmides, no moinho de vento, e nos azulejos da estação de metro, e por ai fora em muitas peçinhas deste complexo puzzle que alguns se entretém a fazer de minha vida, no combate da inveja, por vezes mortal que me fazem, alguém que terá relação com a faculdade, com a reitoria e que provavelmente teve ou terá um gabinete no lado direito quem sobe, mesmo próximo do canto

A p on te de met norte sul em arco, e com di vaso e rato as da sat da ravessa sc mo a de br oo kapa lin, e outros do gato ene ro, se espanhol da cruz dia pa rap e la a rua quadrado ue di vaso ide circulo cm ap circulo grande do cam p circulo pe q vaso en circulo , do primeiro ado onda ane serpente do homem avi aa s bi circulo primeiro e cta serpente de a lu ge eu rata , onda eu ap ren di por mao de am o rato de me vaso avô a anda rato, e de uma do quadrado eu da q ue el e de un ess e me serpente mo lu gato do ar de est acento circulo ria cruz da am segunda aqui no Li vaso ro da V id a e ns circulo rita no primeiro mo do homem ingles do tó em quadrado ue me dia ava conta o primeiro homem e circulo duplo da cruz do rá serpente do d es t ino, e das maiores norte sul dad espanhol quadrado ue circulo ll do vaso da cruz do ros f az em, dia da ep circulo is p en sei, sea e ts rada circulo da ola serpente se aos do is primeiro ado serpente da on j te, e forte os se da primeira r e cta, che gato da aria serpente do vaso do bin indo, circulo do rato e do primeiro ava do da uni v e r sida de norte sul e no primeiro ado di rei to da au la magna, se caminha serpente se para oo vaso da cruz do ro do primeiro ado iria dia ar a ave ni dad circulo b rai serpente primeiro, e aqui os en tid o se fez, co mo ori gato em da ac sao, ma sin do circulo do ro ni serpente do mo da ce rta e mn te homem ava e rá norte sul gume en vo primeiro do vaso ido aqui em por ti gal, p circulo is di vaso e rata sas circulo ru x zorro espanhola me forte do circulo ram fe ita sul norte circulo uk bras ile vaso em de t rá serpente, da ge rc sao ant e rio rato, e quadrado ue se pr en de rá circulo vaso com as en hor ase ali ao pe rato to mor ar, no pal sete quadrado ue te maior uma lanterna, e onda eu em mo ite muito cão mui to id a de n ovo passe e quadrado ua muito do vaso ima p é das te primeiro he ria serpente, nas vi serpente da onda sobre o circulo es aqui cruz da am e segunda em dia do es circulo rita se do ca lei do sin do circulo do ni serpente co pi circulo quadrado ue est ava em festa e dd e primeiro home quadrado ue do rato mia mai serpente do ab a ix circulo den cruz ro de serpente europeia alfa, em fr ente à bi segundo li ot e teca nacional, es cruz r ana no ite onda mui to se dia espanhol do vaso e lou, serpente do ob reo serpenet do principe ar din sas li gato do aço espanhol à au s t ral ia, a ene rato do g ia do pente in vaso e rato da tid o da ponte para o ceu, as lei rato turas nas pi rami dia espanhol, no mo in homem ode vaso do en to, e no s az u le j os da est ac sao de met ro, e por a e forte circulo ra em mui t as do pe circulo de corte em homem as dia de este com p primeiro e xo p vaso do duplo zz do primeiro e quadrado ue al gato do vaso ns da se ene t rato e cruz ema forte a z e rato de min homem avi id a, no com bate da in vaso e j ap o r vaso e ze serpente mo rta l quadrado ue nm e forte az em, primeiro gume quadrado ue te ra s eta da relação com af ac vaso do p rim e rio dad e, com a rei to ria e quadrado ue pr circulo da ova vaso e l e mn te teve circulo do vaso da te rá primeiro da gabi muito te no primeiro ado di rei to quadrado eu ms ob e, me serpente mo pr ox i mo do can to


Tornei a pegar nos livros , começando por aqueles que se encontram na vertical que corresponde ao nascimento do sangue, da asa de sangue, o livro do favo de cima que dá a referencia é, enterrem o meu coração na curva do rio, índios contam o massacre de sua gente, um belo livro para conhecer os processos coloniais americanos em seu inicio, no território que fizeram deles


Tor ne ia pega rn os livros , co me ç and o por a q eu l es q ue se en c on t ram na v e r tic al q ue co rr es ponde ao n ac i m en to do sangue, da asa de san g ue, o li v ro do f avo de c ima q ue d á ar efe r en cia é, en te rr emo me u cora sao na cu r v ad o rio a, in di sc on tam o massa c r e d e s ua gente, um b elo li v ro para c on he c ero s por c ess os c olo ni a is am erica no se ms eu i ni cio, no terri tó rio q ue fi ze ram de l es

Depois abro o livro na página vinte e nove , pois é um numero que hoje andou dentro de mim por diversas telegramas, por assim dizer, nos jornais, da jorna si, parece boa a terminologia, e repara numa nota de rodapé que me faz sentido por proximidade do nome goghan, que ao ler me soa gaughan, que por sua vez no contexto do que me ia no espirito associei a van gogh

D ep o is ab ro o li v ro na pá g ian vinte en ove , p o is é um nu m ero q ue h oje and o u den t ro de mim por de ive ra s t e l e g ramas, por as si m di ze rn os jo rna si, da jo rna si, par e ce boa a te r mino l o g ia, e r epa ra n uma n ota de ro da pe q ue me f az s en t id o pro pr ox i made don o me goghan, q ue ao l e r me s o a g au g h an, q ue por s ua v e z no c on texto do q ue me ia no es pi rito as soci e ia van g o g h

Diz assim a nota, primeiro hogam, proveniente do navajo “goghan” , designa uma moradia coberta de terra, uma cabana de pau-a-pique

De iza ss iman ota, pr e mei ro home do circulo do gato da manha, pr ove nine te don ava jo a spa serpente do gog home en a as ps serpente da gula do vi do design a primeira mora dia spa ser ep pn vaso da te do co be rta de te rato ra sapas, uma circulo do ab ana de p au do traça da primeira a pi q ue, bar e par en tesis don do ponto da T p on to fe cha par en te sis

Estamos numa replica do exercito americano que pretendendo apanhar uns culpados acabou destruindo os hogans , atirando em todo o gado de manuelito e membros de seu grupo, que mais tarde por volta de mil oitocentos e sessenta entraram numa guerra não declarada contra os eua no norte do novo méxico e no arizona

Est am os muito primeira rata da ep li ca do e x e rc e to am erica no quadrado ue pr e tem den do ap anha ru ns cu do primeiro pad os ac ab circulo vaso dia espanhol da cruz rui muito do os h o g a ns , a ti ra n do em todo o gado de manu e primeiro do it do to e m en b r os de serpente europeia do g rup o, quadrado ue ma si at rato de por vo primeiro da cruz ad e miló e to circulo en to ze se serpente da s en t a e mn t ra ram nu ma guerra muito cão dec lara dc on cruz ro os eua nono rato da te don ovo mé xico e no ari zon a

Conta-se na pagina em forma sintética, a parte final da derrota das diversas tribos Índias e da sua resistência, montanhas rochosas, a norte dos territórios apaches e navajos, onde viviam os utes, de ouray que era seu líder e que favoreceu a paz com os home brancos a ponto de alistar seus homens pelo exercito americano, que no extremo oeste a maioria das tribos era muito pequena, ou muito dividias ou fracas para oferecer grande resistência, os modocs que sendo menos de uma centena lutaram pelas suas terras travando guerrilhas, kintpuash , chamado de capitão jack pelos californianos, era apenas um jovem nessa altura , sua trajectória como líder chegaria doze anos depois, a noroeste dos modocs, os nez percès que viveram em paz com os brancos desde que lewis e clark passaram pelo seu território em mil oitocentos e cinco, que outros continuavam a vagar pelas montanhas azuis do oregon, as bitterroots do idaho, heimot tooyalaket depois conhecido como chefe joseph, teria que tomar uma decisão fatal em mil oitocentos e setenta e sete entre a paz e a guerra, no território do nevada dos paiutes , um messias futuro chamada wovoka que teria depois grande e curta influencia só tinha quatro anos em mil oitocentos e sessenta e que a maioria deles, jovens e velhos cairia por terra bem antes da chegada do final simbólico da liberdade india, em wounded knee em dezembro de mil oitocentos e noventa. Agora um século depois, numa era sem heróis , são talvez os mais heróicos de todos os americanos, assim termina com esta bela frase, a pagina vinte e nove

Conta do traço da inglesa se na pa gato ima ingles forma sin tec tica, a par te forte ina primeiro da de rr ota da serpente di vaso e rato sas cruz ri b circulo is in di is e da serpente ua rato e sis ten cia, mo muitos cruz anha serpente roc homem circulo sas, a no rato te do serpente terri to rio sapa che se muitos ava j os, onda viviam os vaso te serpente, de circulo vaso ra y quadrado ue e ra serpente europeu líder e quadrado ue forte avo rec e ua p az com os home br anco sa p on to de al ist ar se us homem ome ns p elo e x ra di circulo de c on cruz rolo i to americano, quadrado ue no e x cruz rato emo oeste a maio ria das cruz rib os e ra mui to pe quadrado vaso inglês a, ou mui to di vi dias circulo vaso francês aca spa ra circulo fe recer gato rand de rato espanhol is tem cia, os modo circulo serpente quadrado ue serpente inglês do maior inglês os de primeira circulo inglês cruz inglês a lu tara maior p el as serpente ua serpente te rr as cruz rava muitas dia circulo gato europeu rr ilhas, kin cruz p vaso ash , circulo do homem ama dia ode ca pi tao j ac k p e primeiro os cali for ni ano serpente, e ra ap inglês as primeiro j ove maior ne serpente sa al tura , serpente ua cruz ra ject circulo ria como líder che ga rato a ia di do sargento deitado do circulo ze ano serpente dia ep circulo si, ano ro este dos modo circulo serpente, os ne z pe rato circulo è serpente quadrado ue vaso ive ram ingles p az com os br anco serpente de serpente de quadrado ue primeiro e w ise circulo primeiro ar k passa ram p elo serpente europeu terri to rio ingles mi primeiro oi to circulo inglês to ze circulo inc circulo, quadrado ue circulo vaso cruz ros conti muitos ua vam a va gato ar pe primeiro as mo muitos cruz anha serpente az vaso is do or e gon, as bi cruz te rr oo ts do id a homem circulo, hei maior ot to circulo y a primeiro ak e cruz dia ep circulo is circulo on homem ingles do cid circulo co mo che efe jo se ph, te ria quadrado ue tomar primeira dec isa circulo forte at al ingles mi primeiro circulo i to circulo inglês to ze sete muitos ta e sete inglês cruz rea p az e a guerra, no terri tor is circulo don dn e a da dos pa i vaso te serpente , primeiro me ss ia serpente fu cruz ru ro circulo do homem am ad a w ovo ka quadrado ue cruz reia dia ep circulo is gato rato ane e curta in forte primeiro vaso inglês cia serpente ó tinha quadrado ua cruz ro ano serpente ingles mi primeiro oi to circulo inglês to ze se serpente senta e quadrado ue a ami circulo ria de primeiro espanhol, j ove ns eve primeiro homem os ca iria por terra b ingles ant espanhol da chegada do forte ina primeiro serpente im bolico da liber dad e india, ingles w circulo un de dia k ne e ingles dez ingles br reo de mi primeiro circulo i to circulo inglês toze muitos ove inglês cruz a. Agora primeiro sec vaso primeiro circulo dia ep circulo is, muitos primeira e ra se maior do homem ingles do rói serpente , são cruz alve zorro serpente os mai serpente homem ingles do roi co serpente de cruz dia oso o sam e ra di circulo dec on cruz rolo cia noa serpente , as si maior te rato mina com est abe primeiro a francês ase, a pa gina vinte e muitos ove

Joelho ferido, o local da ultima batalha, e um reflexo no video, pois meti eu a mao no joelho do pé que depois acabou ferido, e vejo agora que para o tiger wood, a temporada acabou por lesão no mesmo sitio

Joe l ho ferido, o l oca l da u l tim a bat alha, e um r e f l e xo no vi de o, p o is met i eu a mao no joe l h o do p é q ue d ep o is ac ab o u fe rid oe vejo agora q ue para o ti ge r w oo da te mp o ra da ac ob o up o r l e sao no me s mo si tio

Antes abrira o livro nas páginas duzentos e vinte e cinco a duzentos e vinte e oito, pois tem os cantos dobrados, se bem que não me recorde de o ter feito por minha própria mao, provavelmente outra alheia, masi uma vez por cá andou, mao pp, se desvela agora ao escrever

Ant es ab br ira o li vaso do ro nas pá gina serpente do zen to ze vinte e circulo da inc circulo ad do vaso do zorro da rn do to ze do vinte e oito, o musico, p circulo is te mo serpente can to serpente do br ad os, se b em quadrado ue muito cão me record e de ot rato efe e to por min homem ap ró do pr ia mao, por vaso ave do primeiro que mente circulo vaso da cruz ra norte sul do home ingles do ia, masi uma vaso e zorro p circulo do rc à mao pp, do sed da espanhola vela agora ao espanhol circulo do rato da eve rata


Nestas páginas se dá conta das lutas internas entre as diferentes tribos, começa assim, na lua das arvores que fazem Barulho, Cavalo Doido mudou o acampamento para o norte, ao longo do Tongue, para um esconderijo não muito longe do novo forte keoh, onde Casaco de Couro passava o inverno com seus soldados. O frio e a fome se tornaram insuportáveis para crianças e velhos que alguns chefes dissessem a Cavalo Doido que era tempo de ir e falar com Casaco de Urso e descobrir o que eles queria que fizessem. Foi com o grupo cerca de trinta chefes e guerreiros até um morro perto do forte, oito chefes e guerreiros se apresentaram como voluntários para ir até o forte, um deles carregando um grande pano numa lança. Quando se aproximaram do forte, alguns do crows mercenários de Casaco de Urso atacaram-nos. Ignorando a bandeira das tréguas, os crows dispararam á queima roupa sobre os sioux. Só tres dos oito escaparam vivos. Alguns dos sioux que observavam do morro, queriam atacar para se vingar dos crows, mas Cavalo Doido insistiu que voltassem ao acampamento. Teriam de arrumar as coisas e fugir de novo. Agora que Casaco de Urso sabia que havia sioux por perto, viria procurando por eles através da neve

Ne st as pá gina serpente da se dia do ac em cruz ad as primeiro vaso da cruz doas em te rna serpente ny inglesa rea serpente di fr en cruz espanhola do rub os, com eca as si mna primeiro ua das ar vo r espanhol quadrado da ue forte az em B ar vaso do primeiro homem do circulo C ava primeiro o D o id om vaso do vaso do circulo do ac am pam en to para o no r te, ao primeiro em gato do T on g ue, para do pr ie miro espanhol conde rizo muito cão mui to primeiro em ge don ovo forte kapa e circulo do homem da, onda C asa co de Co ur circulo da pa ss ava circulo do inverno com se us sol dad os. O fr i oe af o me se to rna ram i ns u porta ave is para c ruan ç ase v e l h os q ue al gus c h efe s di ss sea ma C ava l o Do id o q ue e ra te mp ode i r e fa al r com C asa co de Ur s oe d es co br i ro q ue e l es q eu ria q ue fi ze s se m. f o i c om o g rup o ce rca de t rin t a c h efe se g eu r rei ros at é um mor ro pe r to do f o rte, oi to c h efe se g eu r rei ros se ap r es en tara m c omo v l un t ari serpente circulo para ir at é circulo do forte, um de prim rio espanhol car rato ega muita luva do primeiro gato do rande da p ano numa primeira ança. Quadrado ua muito do ze ap ro xi mar am do forte, al gato do vaso do ns doc ro ws mer circulo do en a s eta riso dec asa do co de Ur s o at aca ram do traço da inglesa se en no serpente do ponto do primeira coluna do gn do circulo ra muito do ana de ira das cruz régua serpente, os circulo do ro ws da di da spa ra ram aqui a quadrado europeu ima ro up as do tam do pao, ob, do reo serpente sio ux do ponto da serpente maior do a ps oto primeiro circulo do uk p ot rato espanhol dos oi to esca par am vaso iv os. Norte sul gato do vaso ns dos sio do ux quadrado ue do ob ser av vam do mor ro, quadrado eu rato iam em ac ar para se vin gato do ar dos circulo ro ws, mais circulo ava dez do id o em sis ti vaso do quadrado eu do vo da primeira tasse mao ac ca mp am do en to. Te rato iam de ar rum a sas co e sas e forte do vaso do gi rato den muito vo primeira. Agora quadrado da uec asa co de Ur serpente do circulo do as bia quadrado da ue homem av ia sio ux por per to, vaso iria pr circulo do cura muito do por e primeiro espanhol em rave serpente do dan eve

Casaco de Urso alcançou-os na manhã de oito de junho de mil oitocentos e setenta e sete em battle butte e enviou seus soldados num ataque através da neve com trinta centímetros de espessura. Cavalo Doido tinha pouca munição para defender seu povo, mas contava com alguns bons chefes guerreiros que sabiam truques suficientes para enganar e fustigar os soldados, enquanto o grupo principal de índios fugia através das montanhas wolf rumo às bighorns. Agindo juntos ,m Pequeno Grande Homem, Duas Luas e Corcunda atraíram as tropas para um canyon, durante quatro horas, mantiveram os soldados- que estavam atrapalhados pelos grossos uniformes de inverno- tropeçando e caindo em saliências cobertas de gelo. A neve começou a cair durante a luta e, no começo da tarde, desabou uma nevasca. O que era bastante para Casaco de Urso, que levou seus homens de volta ao abrigo de fort keogh

Corcunda se reflectia hoje, na casa fernando pessoa, ao ver o programa das festas de hoje, a carta ao corcunda

Corcunda ser e f l e circulo da tia homem oje, na circulo asa da fe rna do pe ss o aa o vaso ero pro g rm ad as festas de himem do circulo je, a ca rta ao co rc un Dia primeira

E ainda em outros textos da ines pedrosa que me levaram hoje à sua procura

E a inda em o u t ros te x to s da ine s p ed rosa q ue me l eva ram h oje à s ua pr circulo do cura

C asa co de urso al can cc c ur c y primeira ode de corte do vaso do traço do homem inglês os na manha de o it to de j un ho de mil o i t o c en t os e set en ta e see cruz em bat t le b u t t da cruz te e en vi circulo use us sol dad os muito do pr ie mr io at a q ue a t rav é serpente dan eve com t rin cruz a c en time t ro s de es pe serpente sura. Circulo ava primeiro do circulo do doido tinha po oca um ni sao para d efe en de r se u p ovo, ma s c on t ava com al g u sn bo ns ch efe serpente g eu r rei ros q ue sa b iam t ru q u es sufe cie en te spa ra en gana r e f us ti g ar os sol dad os, en q ua n to o g rup o pi rn cip al de in di os f u g ia at rav é serpente das mo n t a n h gás do wolf dos rumo às bi g h o r ns. A gin do j un to sm pe q u en circulo g rande h omem, do as lu as e co rc un da at rai ram as t r opa s par w a um can y on, duran te q ua t ro hor as, man t ive ram os sol dad os do traço ingles q ue est av am at rap alha d os p el os g ros s os uni fr mes de in v e r n do traço ingles t rope ç and oe ca indo em sal i en cia s co be rta s de ge le. A n eve co me co ua ca u i r duran tea l u ta e, no co me ç o da t arde, d e sab o u uma ne v casca. O q ue e ra ba s t ante para circulo da asa co de ur s o, q ue l evo use us h ome ns de vo l t aa o ab rigo de fort k e circulo gato home

Através da cortina de neve e granizo, Cavalo Doido e sua gente dirigiram-se para o território familiar de Little Powder. Acamparam ali em fevereiro, vivendo da caça que podiam encontrar , quando mensageiros trouxeram a noticia de que Cauda Pintada e um grupo de brulés estavam vindo do sul. Alguns dos índios do acampamento acharam que talvez Cauda Pintada , afinal, estivesse cansado de receber ordens na sua reserva e tivesse fugido dos soldados, mas Cavalo Doido via mais longe

At rav é ser ep pn te da co r t ina den eve e g ra nizo, circulo ava dez doido es ua gato en te di ri gi ram do traço da inglesa se para o terri tó rio f am mili ar ad e Li tt l e P o w de r. Ac am pa ram al i em f eve rei ro, v iv en do da c aç a q ue p ode ima en c on t ra r , q ua n do m en sage i ros t ro ux e ram a no ti cia de q ue c au da Pi n t ad a e um g rup o de br u l é serpente est av am vaso indo do sul. Al g vaso ns dos in di os do ac am pa m en to acha ram q ue t alvez c au da Pi n t ad a , af ina l, est iv ess e can sado de r e cebe r o r de ns na s ua r e serva e t iv ess e f u gido dos sol dad os, mas circulo ava dez do doido vaso ia mai serpente do loi muito ge

Durante as luas frias, Três estrelas Crook, levara seus homens para fort Fetterman, através da neve. Enquanto esperava pela primavera , fez uma visita a Cauda Pintada e prometeu-lhe que a reserva sioux não precisaria mudar para o Rio Missouri se o chefe brulé fosse como emissário de paz até Cavalo Doida e o convencesse a se render. Esse era o objectivo da visita de Cauda Pintada ao acampamento de Cavalo Doido

Duran tea as lu as fr ia serpente , T r ê sw est r el as circulo do rato do duplo circulo da Kapa, l eva ra se us h ome ns para fort Fe t te r man, at rá v es dan eve. En q ua n to es pe rava pe la pr i ma ave vera ,m fez uma v isi sis st aa c au da Pi n t ad a e prometeu do traço da sede inglesa l he q y ear e serva si o ux n cão pr e cisa ria mu d ar para o Rio Miss o ur ise o c h efe br u l é f os sec o mo emi s sári o de p az at é c ava l o doida e o co n v en ce s sea se ren de r. Ess ee ra o ob ject ivo da v isi ta dec au da Pi n t ad a ao ac am pa men to dec av al circulo do doido

Pouco antes da chegada de Cauda Pintada, Cavalo Doido disse a seu pai que iria partir. Pediu a seu pai que cumprimentasse Cauda Pintada e lhe dissesse que os oglalas poderiam ir, assim que o tempo permitisse a viagem das mulheres e das crianças. Então, foi sozinho para as bighorns. Cavalo Doido não havia decidido se chegara a hora da rendição; talvez deixasse seu povo ir enquanto ficava sozinho no território do Rio Powder- como um velho búfalo afastado do rebanho.

Po oco ant es da chegada dec au da Pi n t ad ac av alo doido di s sea se u pai q ue iria par tir. pe di ua se u pai q ue cu mp rim en tasse c au da pina t da e l he di ss ess e q ue os o g l ala sp ode r iam ira s si m q ue o te mp o pe r mit iss e a v ia g em das mul her es e da s c r ian ç as. En tao, f o is oz in h o para as bi g h o r ns. C av alo doido muito cão homem av ia dec id ido se che g ar aa hor a da ren di sao; cruz alvez de ix as serpente da se da serpente europeia da p do ovo e rato da ren inglesa quadrado da ua muito to forte ica ava serpente oz em home ene rato g ia no terri tó rio do Rio pod da w e do traço inglês co mo primeiro vaso e do pr ie mr io h circulo b do vaso do falo af as cruz ad circulo da dor e banho.

Quando Cauda Pintada chegou, adivinhou que Cavalo Doido o estava evitando, enviou mensageiros para o descobrir o líder oglala, mas Cavalo Doido desaparecera nas neves profundas. Antes de Cauda Pintada voltar a Nebraska, convenceu Pé Grande a se render com os sues minneconjous e recebeu promessas de Toca- as- Nuvens e três outros chefes, de que levaram seu povo à agencia no começo da primavera

Quadrado da ua muito do ca id ap do pi muitas cruzes ad primeira che gata circulo ua di vin h o vaso quadrado uec ava dez doido circulo est av e vi cruz and circulo, en vi circulo vaso do men sage i ros para ode es co br e ro líder circulo gato da primeira ala, mas circulo av alo doido de sapa rec e ra nas muitas eve serpentes do pr do circulo dao fun dias as. Ant es dec auda pi n cruz ad avo primeira tara ne br as ka, circulo em vaso en ceu p é gato rande ase ren de rc om os serpente do vaso es min ne c irculo em jo use rato e cebe up rom es sas de T oca do traço inglês as do traço das n uve ns e cruz r ê serpente do circulo da cruz ros circulo homem efe serpente, de q ue primeiro eva ruam se vaso da elevação da p ovo à a gen cia no co me ç o da pr i ma vera

A quatorze de Abril , Toca-as-Nuvens, com grande número de minecomjous e sans arcs da aldeia de Cavalo Doido , chegou à agencia de Cauda Pintada e se rendeu. Alguns dias antes disso acontecer , Tres Estrelas Crook enviara Nuvem Vermelha para achar Cavalo Doido e prometer-lhe que, se se rendesse, poderia ter uma reserva no território do Rio Podwer. A vinte e sete de Abril, Nuvem Vermelha encontrou Cavalo Doido e contou-lhe a promessa de Três estrelas. Os novecentos oglalas de Cavalo Doido estavam morrendo de fome, os guerreiros não tinham munição e seus cavalos estavam magros e ossudos. A promessa de uma reserva no território do rio Powder era tudo o que Cavalo Doido precisava para se ir render sem Fort Robinson

A q ua tor ze de Ab r i l , T oca do traço da inglesa sea serpente do traço das n uve ns, com g ram de n ú e mr ode mine com jo use sa ns arc s da al deia dec av alo doido , che g ou à a g en cia dec auda Pin t ad a e se ren de vaso. Al g vaso ns dias ant es di ss o ac on tec e rt cruz es Est r el as C r oo k en vi ar anu v em vermelha para acha rc v alo doido e prometer do traço ingles l he q ue, se ser en d ess e, pp ode ria t r eu mar e serva no terri tó rio do Rio Pod we r. A vinte e set e de Ab ri l , n uve m vermelha en c on t ro u c av alo doido e c on to u do traço ingles l he a pr om es sa de T r ê sw est r e la s. Os n ove c en to s o g l ala s dec av alo doido est av am mor ren do de f o me, os g eu r rei ros n cão tinha am mu ni sao e se us c av alo s e s t av am ma g rose os s u do sa pr o me s sa de uma r e serva no terri tó rio do rio Po w de r e ra tudo o q ue c av alo doido pr e cisa ava para se ir ren de r s em fort ro bin son

O ultimo dos chefes guerreiros sioux agora se tornava um índio de reserva , sem armas e montarias, sem autoridade sobre o seu povo, um prisioneiro do Exercito, que nunca fora derrotado em combate. Embora fosse um herói para os jovens e sua adulação causasse inveja entre os chefes masi velhos da agencia,. Cavalo Doido manteve-se distante, esperando- com seus seguidores- o dia em que Tres cumprisse suas promessa de uma reserva no território do rio Podwer

O u l tim o dos c h efe s g eu r rei ros si o ux agora se to rna v a um in di o de r e serva , se mar maior ase mo n t aria ss em au tori e dad e s ob reo s eu p ovo, um pr isi one i ro do E xe rc i to, q ue n un ca f o ra de rr ota d oe m c om bate. Em bora f os se um he roi para os jo v e ns es ua ad vaso do primeiro ac sao circulo au sas se em veja en cruz reo serpente circulo do homem efe sm asi vaso e primeiro homem os da a gen cia, ponto do circulo av alo doido homem da teve do traço da inglesa se di serpente da cruz ant e, espanhola pera muito do traço do forte ingles com se us da se gui dores do traço do circulo dia em quadrado ue cruz rato da onda espanhola cu mp r iss e s ua serpente sp pr ome serpente sade primeira rata e serva not rato e rato duplo da it tó rio do rio Pod w we rato

No fim do verão , Cavalo Doido, soube que Tres Estrelas queria que ele fosse a Washington para um conselho com o Pai Grande. Cavalo Doido recusou-se a ir. Não via por que falar sobre a reserva prometida. Vira o que acontecera aos chefes que haviam ido até à casa do Pai Grande em Washington; voltavam gordos com o modo de vida do homem branco e sem nada da ousadia anterior. Pudera ver as mudanças em Nuvem Vermelha e Cauda Pintada e estes sabiam o que ele via e não gostavam dele por isso

No fi m do circulo vera do circulo do c av alo doido, s o ub e q ue T r es Est r e la s q eu ria q ue el e f os sea W as h in g ton para um co ns e l h oco mo pai g rande. C ava lo doido rec us o u do traço da sede ingles sea i rato do ponto do n cão v ia por q ue f aa l ar s ob rea r e serva pr om met id a do ponto do va vaso da ira o q ue ac on tec e ra ao serpente c h efe s q ue h av iam id o at é à c asa do pai g rande em W as h in g ton do ponto da gula do vi vo l t ava am g or d o sc om o modo de v id a do h oe m br anco e se mn ad a da o usa dia ant e r iro. P u de ra vera s mu danças em n uve m vermelha e c auda Pin t ad a e est es sa bi am o q ue el e vi a e n cão g os t ava m de k l e p or iss e

Vera mantero das danças, referencia no texto longo do equinócio que agora terminou, até que Deus morra pelo exercício da estrema beleza , ou algo assim

Vaso e ra manto do ero das dan circulo do corte do as, refer en cia no texto l on g o do e quin o cio q ue agora te r mo no ua té q ue De us mor ra p elo e xe r cicio da es t r ema beleza , circulo do vaso da norte sul goa serpente si maior

Em agosto chegaram noticias de que os nez percès , que viviam além das montanhas shining, estavam em guerra com os casacos azuis. Nas agencias , chefes de soldados começaram a alistar guerreiros como batedores contra os mna narizes percés . cavalo Doido disse aos jovens para nao irem enfrentar outros índios, mas alguns não escutaram e se deixaram compara pelos soldados. A trinta e um de agosto, no dia em que esses ex guerreiros sioux colocaram seus uniformes Casacos Azuis para partir, Cavalo Doido ficou tao desgostoso que disse que iria pegar seu povo e ir para o norte até o território do Rio Podwer

Em agosto ce homem do gato aram n ot i cias de quadrado ue os ne zorro per circulo é serpente , quadrado eu da viviam norte sul é maior das mo muitas cruzes anha serpente shining, est ava me maior guerra com os ca sac os az vaso is do ponto muito asa gen cia sc homem efe serpente de sol dad os co me circulo de corte ar am a norte sul ista rato gato do eu rato rei ros co mo bate dor espanhola circulo em cruz ra os mna n ar ize espanhola ep do rc espanhol do ponto do cavalo doido da di serpente sea os j ove ns para muitos circulos elevados do cao e rato em en fr en cruz ar circulo vaso da cruz ros in di serpente oma seal sal gato vaso ns muito cão espanhola cut aram e se de ix aram co mp ar ap elo s sol dad os. A do trinta e um dea gato da os to, no dia em quadrado ue ess espanhol e x gato eu rato rei ros sio vaso do ux do x circulo olo ca ram se e us uni form espanhol circulo asa co as cc zorro do vaso do is para par tir, circulo da ava dez do io dia do forte fi e co vc vaso cruz aa ode sg os cruz as o quadrado ue di serpente da se quadrado ue e rato ira pega rato serpente da eu p ovo ee rp para o norte at é circulo terri tó rio do Rio Pod w e rato

Quando Tres Estrelas soube disso , através de espiões , ordenou que oito companhias de soldados a cavalo marchassem até ao acampamento do Cavalo Doido, fora do fort Robinson, e o prendessem. Avisaram-no que estavam vindo. Não sabendo qual era o objectivo dos soldados Cavalo Doido disse a seu povo para se espalhar e, então partiu sozinho para a agencia de Cauda Pintada para se refugiar com seu velho amigo Toca- as- Nuvens

Q ua n do T r es E serpente te rato la ss circulo ub e di ss circulo , at raves de espanhol pi circulo espanhol, or deno vaso quadrado ue circulo e to co m p anhi as de sol dad o sa circulo ava dez mar rc gato homem as serpente ema té ao ac am pam en to doc ava dez do id circulo, forte do circulo do ra do fort ro bi son, e circulo pr en de ss em ponto av vv isa ram do traço dao ingles no quadrado ue est av am vin vo do ponto do muito cão da sa ben do quadrado ual e ra circulo ob ject ivo dia os sol dad os circulo av alo doido di serpente sea ase vaso da p ovo para se es pal homem ar e, en tao par ti us zorro em ho para aa gen cia de circulo auda Pin t ad a para se rato e forte do vaso gi arc om serpente eu vaso e primeiro home do circulo do amo e gato do circulo da T oca do traço ingles as do traço das muitas uve ns

Os soldados acharam-no ali, colocaram-no sob prisão e informaram-no que o levariam para fort Robinson, a fim de se encontrar com Tres Estrelas, ao chegar ao forte, dissera a Cavalo Doido que era muito tarde para falar com Tres Estrelas nesse dia. Foi entregue ao capitão jack kennington e um dos policiais da agencia. Cavalo Doido olhou fixamente para o policial da agencia. Era Pequeno Grande Homem que há pouco desafiara os comissários que vieram roubar paha sapa, o mesmo Pequeno Grande Homem que ameaçara matar o primeiro chefe que falasse em vender as Black Hills , o bravo Pequeno Homem que , por ultimo lutara ao lado de Cavalo Doido nas crustas geladas das montanhas Wolf contra o Casaco do Urso Miles, Agora , os brancos haviam comprado Pequeno Grande Homem e o tornaram policial de agencia

Os sol dad os acha ram do traço ingles no ali, c olo ca ram do ingles no serpente ob pr isa oe in forma ram do ingles no q ue o primeiro eva rato iam para fort ro bi son, af fi em de se en c on t ra rc om T r es Est r e la sao che g ar ao forte, di ss e ra ac ava lo doido q ue e ra mui to t ra de para f al ar com T r es Est r el as ness e dia. F o i en t r e g ue ao ca pi tao j ac k kapa en muito un gato ton e primeiro dos poli cia is da agencia do ponto do circulo ava dez doido circulo do primeiro homem do circulo do vaso do f ix am en te para o poli cia primeiro da agencia. e ra pe quadrado do vaso ingles do circulo u en circulo gato rande home ome maior quadrado ue homem á pico de sa fia ra os co miss á riso quadrado ue vi e ram ro ub ar pa homem da primeira sapa, o me serpente mo do pe quadrado do vaso do ingles do circulo do garo rande homem do ome maior quadrado ue am e ac ar am at primeira do ro pr e mei ro circulo do homem efe quadrado ue f ala serpente se em vaso en de ra serpente sb primeiro do ac kapa do ene rato gi a da ll se rp ene to br avo pe quadrado e un circulo do H ome m quadrado ue , p + circulo rato la vaso do primeiro tim circulo lu cruz ar aa o primeiro ado dec av alo doido nas c ru s t as ge al das da serpente mo n cruz anhas Wolf circulo em t ra circulo duplo da asa co do Ur serpente do circulo M ile da sa Agora , os br anco serpente do homem do av iam co mp ra do pe q e un circulo gato rande homem do omem e o to rna ram pol cia primeiro da dea gn e cia

Quando o Cavalo Doido andou entre eles, deixando o chefe de soldados e Pequeno grande Homem levarem-no para onde o estavam conduzindo, deve ter tentado sonhar consigo no mundo real, para escapar da escuridão de sombras o qual tudo era loucura, passaram por um soldado com um rifle e uma baioneta ao ombro, e então ficaram diante da porta de um edifico. As janelas tinham barras de ferro e ele podia ver homens atras das barras, com correntes nas pernas. Era uma jaula para um animal e Cavalo Doido saltou ara trás como um animal cativo , com Pequeno Grande Homem segurando seu braço. A luta durou alguns segundos apenas, alguém gritou uma ordem e o soldado de guarda William Gentles , cravou profundamente a sua baioneta no abdome de Cavalo Doido

Q ua n do o c av alo doido and o u e en t r ee le s, de ix and oo c h efe de sol dad os e Pe q u en o g rande H ome m l eva r em ingles no para onda o est ava am c on du zorro indo, dia eve ter t en t ad o son homem ar co ns i gato on o mundo rea primeiro, para esca par da es c ur e dao de s om br as o q ual tudo e ra lou cura, passa ram por um sol dad o com um rif le e uma ba in eta ao p m br oe en tao fi c aram dian te da p orta de um edi fi co. As j ane la s tinha ham bar ra s de ferro e el e p o dia ave r h ome ns a t ra s da s bar ra s, com co rr en te s na s pe rna s. E ra uma j au la para um anima le c ava lo doido sal to u ar a t r ás como um anima primeiro cat ivo , com Pe q u en o G rande H omem segur and o se u br aço. A l u ta di ro u al g u ns se g un d os ap a en as, al g eu m g ru to u uma or de me o sol dad o de guarda w i ll iam G en t l es , c rav o u pr o fun damen tea s ua ba i o n eta no ab do me de c ava lo doido

Cavalo doido morreu nessa noite , cinco de setembro de mil oitocentos e setenta e sete, com trinta e cinco anos. Pela manha do dia seguinte, os soldados entregaram o chefe morto a seus pais. Eles colocaram o corpo de Cavalo Doido numa caixa de madeira, pregaram-no a uma esteira puxada por um cavalo e levaram-no à agencia de Cauda Pintado onde o suspenderam num palanque. Por toda a lua da Grama Seca, lamentadores ficaram ao lado do lugar do velório. Então , na lua das Folhas Caídas, chegou a noticia angustiante : a reserva dos sioux deveria deixar o Nebraska e mudar para um novo local no rio Missouri

C av alo doido mor rie u ne s sa no ite , c inc o de set em bro de mil o it o c en to ze set en ta e see t, com t rin ta e c inc o ano serpente do ponto do pe la manha do dia se gui n teo serpente sol dad os en te r g aram o c h efe mor to a se us pa is. E le s c olo ca ram o corp o dec av alo doido numa ca ix a de madeira, pr ega ram do ingles no a uma est e ira p ux ad ap o rum c ava dez e l eva ram ingles no à a g en cia dec auda Pina t dao onda o s us pen de ram n um pala n quadrado ue. Por toda a l ua da G rama Sec a, la e mn t a dor es f cia ram ao l ad o do lu g ar do v e l ó rio. En tão , na l ua das F o l h as Ca id as, che g o ua no ti cia angus t ian te : a r e serva dos si o ux d eve ria de ix a ro ne br as ka e mu d ar para um n ovo l oca l no rio mu ss o u ri

Pelo frio e seco outono de mil oitocentos e setenta e sete, compridas fileiras de índios exilados guiadas por soldados dirigiram-se para o norte, rumo á terra estéril. pelo caminho, vários grupos escaparam da coluna e se desviaram para o norte, decididos a fugir para o canada e se unir a Touro Sentado. Com eles foram o pai e a mae de Cavalo Doido, levando o coração e os ossos de seu filho. Num lugar só conhecido por eles, enterraram Cavalo Doido, em alguma parte de Chankpe Opi Wakpala , o riacho chamado de Wounded Knee.

P elo fr io e sec oo vaso da cruz em circulo de mi l o it o c en to ze sete n ta e set e , co mp rid as fil e ira s de in di do s e x ila d os g u aia d as por sol dad os di ri g iram inglesa se para o norte, rumo á te r ra es té r e pr i me rio do ponto da p elo caminho, vaso á rio sg rup os esca par am da co primeiro da un primeira e sedes vaso ia ram para o no r te, dec id ido sa forte vaso do gi rp ar ao circulo da ana dae se uni ra To ur circulo Serpente inglesa cruz ad o. Com el espanhol do forte do circulo ram circulo do pai e a mae dec av alo doido, primeiro da eva muito do circulo da cora sao e os ossos de s eu fil homem do circulo do ponto do muito primeiro lu g ar serpenet do acento no circulo one homem cid circulo por lee el espanhol, inglesa te rata ra ram circulo do av alo doido, em norte sul gum primeira ap pr rato te dec homem n kapa do pe circulo maior do pi do duplo vaso da ak pala , o r iac homem do circulo do ch am dao de W circulo em de d K ne e.

Na pagina duzentos e vinte e quatro antes deste texto do livro aqui ser reproduzido, uma fotografia de um chefe índio na biblioteca do congresso, que assim reza e diz, eles nos fizeram muitas promessas, mais do que posso lembrar, mas nunca as cumpriram, menos uma: prometeram tomar a nossa terra e a tomaram

Na pa gina du zen to ze vinte e q ua cruz ria ant es pen hola dia de este texto do li v ro aqui ser r ep o du z id o, uma f ot g raf ia de um c h efe in di on a bi b li ot teca do c on g rato esso, quadrado ue as si m r e za e di zorro, el espanhol no serpente do fi x ze ram mui t as pr ome s sas, masi do q ue ps s ol e m br ar, mas n un ca sas cu mp r iram, m en is uma: pr o met e ram tomar ano s sa te r ra e a tom a ram

Como hoje em muitos de seus actos, a América assim torta começou

C omo homem do oje em mui to serpente de se us ac to sa am érica as si maior cruz orta co mec circulo vaso


Por fim sem fim, e neste entretanto de tanto tanto, melhor e mais correcto dizer, sem fim a si volto, senhora

Por fi ms em fi me neste en te rta n to de t ant o t e to, mel hor e mai sc co rr e c to di ze r, se m fi ma si vo l to, s en hor a

Achais senhora maria josé nogueira pinto, que o Império decrescerá ou aumentará quando um Pai luta por seu filho, para ter o normal direito a que a ambos por lei natural e dos homens, aos dois assiste, quereis de mim fazer a Cruz, ou a Cruz é consequência do afastamento forçado, feito à força e a revelia do Amor, que pensais, que a Cruz assim florescerá, que a dor e a magoa e tristeza são formas aceitáveis do viver, deverá o Pai de seu filho desistir?


Ac h asi s en hor maria josé nogueira pinto, q ue o I mp é rio dec r es ce rá o u au m en tara q ua n do um Pai l u t a p o r se u fil h o, para t ero no r ma l di rei to a q ue a am bo s por lei nat ural e dos h ome ns, aos do is as sis te, q eu reis de mim f az e ra Cruz, ou a Cruz é co ns e q u en cia do af as ta e mn te f o rça d o, fe i to af o rça e a r eve lia do Amo r, q ue p en sa is, q ue a Cruz as si m flor es ce rá, q ue a dor e a mago a e t r is te za são formas ac e ita ave is do v iv e r, d eve rá o pi ap a id e seur fil h o de sis i tir do pn to da foice

Certo e seguro estou que certamente não defendereis que afasta e quebra as famílias, nem poderá defender, que o faça cobrindo, e não vos conto eu ainda, naqueles audíveis em voz e em acto que se tenha pronunciado em forma clara perante este tremendo acto a que trazem sujeito meu filho e a mim mesmo, e do arrepio , como sabeis, sistemáticos dos meus direitos de cidadão desta republica que podre vai, e onde mesmo os crimes de sangue, são omitidos, e todos, mas todos parecem quotidianamente se vergar, a fazer prova inequívoca de como não trazem coluna assente no coração nem mais coragem são, nem o pais se rege nem pelas leis, nem pela justiça e pela sua autonomia a quem assim o reclama e que todos parecem obedecer, que vergonha, senhora, viver assim, sem viver neste pais, sem justiça nem Amor a fenecer

Circulo ero è seguro est circulo do vaso do quadrado da ue ce da rta mente que é muito cão do efe muito de reis quadrado ue af as ta e quadrado eu vaso rb ra as forte da ami lia sm ne mp ode rei dia de efe muito de rato do quadrado ue circulo do forte aç a co br indo, ingles cão vaso os circulo em to eu primeira inda na quadrado eu primeiro espano au di vaso e is em vaso ze em ac to quadrado ue set en homem da ap do ron da un cia do dao em forma clara pe ra muito te este cruz rato e mn do ac to aqui do quadrado europeu da cruz ra ze ms vaso je e to me vaso da fil homem oe amim me ms oe do ar rato da ep do pido , co mo as be is, sis cruz ema tic os dos me us di rei cruz os de cida dao desta rato e da pub primeiro da cia quadrado ue ep circulo dr eva ie onda me serpente mo os c rim espanhóis de sangue, são circulo e mit e circulo do ze todos, mas todos par e ce maior quadrado do vaso da ot tia da ana que mente se ave vaso e rato gata do ar, af az e rp rato ova ine quadrado eu ivo ca dec omo muito cão cruz ra ze mc circulo primeiro da un a as serpente en te no cora sao ne mma is co rato gae m são, nemo pa is se rege ne mp e primeiro as das leis, ne mp e la js vaso da tic a ep el as ua au cruz em circulo dao mia a quadrado vaso da ema as simo rec lama e quadrado ue to dia os par e ce maior tam pao ob, e dec e rato quadrado ue eve vaso e rato gata em homem primeira serpente en hor a, vaso iv e ra s si ms em vaso iv e rato da neste pa is se m j us ti circulo do corte da ane maior amo ra forte ene da se do rato

Trazeis ainda Coraçao e coragem Nele para me responder, ainda vos recordai da Justiça como Base do Amor?

T ra ze is a inda Cora sao e cora ge mne primeiro e para mer rato espanhol do pond e rai a inda avo serpente record a id a J us tiç ac circulo cio mo B ase do amo rato da foice

Serve a Cruz para Florir ou Matar?

Se raro do vaso e do ac ru zorro para da Flor iro do vaso da mata rato da foice


cao quadrado do vaso