terça-feira, março 24, 2009

Ecos primeiros e seguidos e desvelar o sincronismo com a verdade da palavra , referentes e acontecidos depois de publicar o ultimo texto maior

E cos do prim e iro do rose da se g u d o se d es veal do aro do ro sic rn is mo com da p rie mr ia da verde ad e da pal av do ra , rato da refer do efe da r en cruz espanhola e ac on tec id os d ep o is de pub lic do ra do circulo do onze do ultimo texto maior

Dois aviões de seguida caíram

D o is avio da es de sg da guida ca iram

O primeiro aconteceu no japao ao aterrar

Na forma como a trajectória se desenhou, foi visível a onda e o golfinho, ou seja remete e confirma a palavra do triângulo das meninas e do golfinho, que comentei em video anterior sobre a foto da special florida, miami bea ac homem

Na forma do com o a t ra zé ct tori ase d es en ho u, f o i vi serpente da vela da onda e circulo do golfinho, circulo do vaso do seja reme da te e c on firma primeira pal av dp ra do t rian gula das meninas e do gol fi n ho, q ue co men te i em v id e o ante rio r son br e a f oto da sp e cia l flor rid id, da primeira, mi ami bea ac homem

Ou seja , onde, tsunami, onda golfinho,

O us e j a , onda, ts un ami, o dag primeiro do fi muito do ho,

Na pista é figurado, e espelhado, numa asa de cauda de um aviao que está parado, ou seja desenhado um angulo, ou o angulo, de noventa graus, ou por aí, o símbolo que aparecera na imagem do video ultimo que aqui abordei, o que desvelou a id, do primeiro coptic, co pt ti circulo do al ph, da primeira aposta do abeto , seis st, do pirro do grupo do zoroasta que contem outras referencia, consultai, o texto anterior onde elas vem referenciadas em seu contexto mais alargado

Na pi do sta é figu rato do ado, e es pe l home do ado, nu ma asa de c auda de um avio primeira do q ue e sta para do, o vaso do seja de sena hd , fr, circulo do primeiro angulo, o u o ang u lo, em noventa, gato do ra us, o up, el eva são do por aí, o s im b olo q ue ap ar ee ra na i mage made ria do v id e o u l t imo q ue aqui ab o r de io q ue d es velo lou primeira id, do prime iro co pt ti c, co pt ti c irc do cu do cem do al ph, da prime ira ap da posta do ab beto , se i us st, do p delta da di da visao rr hi oo do g rup o do zorro asta q ue conte emo mo u t ra s r efe ren cia, c on sul t a io texto ante rato iro onda el as vaso em r e fr en cia da s em s eu c on tec a s argento do x to maís al ar gado

Fala-se no diabo, e o diabo aparece, assim reza antigo ditado português, curiosamente ontem pela tarde quando sai de casa , na rua do capitão pallas, ia ouvindo pelo espirito, vou –te matar, assim alguém pelo éter se me dirigia, quando vejo vindo do outro lado da rua, uma rapariga dentro de um jipe que me olhava, com face de poucos amigos, quem era, a rapariga do antiquário que masi uma vez tinha a apalavra convocado a cena a propósito de uma conversa sobre proibição por decreto do espirito dos maçónicos, acenei-lhe quando a reconheci, continuou para rua das traseiras de meu prédio, trazia uma luz vermelha na traseira do lado direita acesa, vinha um rapaz com ela, e me fiquei a pensara da relaçao aqui com o bando , e com o episódio do isqueiro azul da banana, o mais recente de muitos, este, relacionado com o fogo do nino, ou melhor ao nino

F ala do traço do primeiro do circulo inglesa se no do diabo, é circulo do diabo ap par da rece da rec, as si mr e za ant ti go di t ado portu gi es, cu rio sam que mente on te mp el a t arde q ua ando sa id e circulo da asa na rua do c apit a o pa ll as, ia o u vaso indo p elo es pei to, v o u traço da inglesa te mat ar, as si m al gume p elo e te rato da se da me di rig ia, q ua ando vejo vaso indo do o u t ro l ado da rua, uma rp a riga d en t rode da ode do primeiro ero do principe do ipe, q ue meo primeiro do homem ava, com da face de p o vaso do cos ami g os, q eu mer a, a ra p rai gado do antiquário, do pata do rio, q ue ma si uma ave zorro da tinha da primeira da ap da pal av ra c on vo cado primeira da cena a pro pr is ot de uma c on versa sb re p roi bic sao por dec r e to do es pi rito dos maçon nico serpente, ac en e i do traço do primeiro ingles quadra ua anda rec on he ci, conti nu o u para rua das t ar ze irs ad em meu prédio serpente, t ra zorro do ia primeira l uz vermelha na t ra se ira da dol do ado direita ac ess primeira da vinha do primeiro ra p zorro do com dela, e me fi q eu ia pen sara da relaçao aqui vaso do om do circulo do bando , e com o ep pi s o di o do is q eu iro az u le da ban primeira ana r e la cio n ado com do circulo do fogo do nino, o um mel hor primeira do circulo do nino

Depois o avio arde, e no final , fica de pernas para o ar, onde se vem claramente masi ao s seguintes elementos identificativos, o tubarão, o nariz do tubarão, onde o co piloto e o piloto morreram, e fedex, ao contrario, ou seja , x fed, o policia, a inda nos enquadramentos da ambulância, se leu, o bul da manha, x no zorro,

De pi s o avio arde, en no fina al , fi cade pe rn as para do circulo da ar, onda se eve em clara que mente ma sia os se gui n te s el em en t os id en ti fi cat ivo as, do circulo do t ub do barão, circulo do nariz, nose, o quadrado do t ub arao, onda do circulo do co pi do loto e o pi do loto mor r e ram, me do fed e x, az o c on t ra rio, o vaso do seja , x fed, o pol i cia, a inda nos q n q eu dr as m w n to sd a am bul anc ia, se l eu o b u l da manha, x no zorro,

Ora , este angulo desenhado em tres linhas, tres eixos, espaciais, y, x, e z, feitos pela cauda do estacionado na pista perpendicularmente em relaçao ao que teve o pseudo acidente, remete assim para uma figura, a pedra tumular de jason, e é complementado por um outro, angulo que a senhora americana que testemunhou a outra queda do outro aviao, com sua maos desenhava

O ra do este angulo, d es sn h ado em t ratos das espanholas linhas, t ratos es eixos, e spa cia is, y, x, e z, f e it os pe la c auda do es t ac cio na dona pi sta per rp do per di cu l ar que mente no tribunal da relaçao ao q ue teve o ps eu do ac inde te, reme te ass em para primeiro figo ra, primeira pedra t vaso do mular, mul ar de jason, e é co mp le men t ado por de um outro angulo q ue a s en hor a am erica ana q ue t es t emo n ho ua outra queda do outro avia do circulo , com serpente da ua mao sd es sena homem do vaso da primeira

Dizia ela que vira uma bola de fogo descendo do ceu, assinatura recorrente neste tipo de pseudo acidentes, que masi parecem ser imagens de meteoritos, como nos filmes de ficção cientifica, que de repente fizera um angulo de noventa graus para baixo, coisa impossível em termos físicos da trajectória, e caíra em cima de um cemitério, com imensas crianças a bordo que morreram

Di zorro do ia el da primeira aqui do q ue vaso da ira da primeira bola de fogo d es c en dodo circulo eu, as sin a tura rec o rr en te nest e t ip ode ps eu do acide dentes, q ue ma si pa rec cm ser i mage en de mete iro oto sn os filmes de fi caçao cie en ti fca, q ue de r ep en te fi ze ra do primeiro angulo em noventa, gato do ra us po ar ab a ix o, co isa i mp os s iv el em te rm os fi sico sd a t ra ject tori a e ca ira em circulo do ima de primeiro c emi té rio, com im ne sa c rina sç ab bor doque mor rato e ram

Ou seja o movimento que com sua mao desenhara da trajectória, um angulo que vem de cima e desce de repente a noventa graus, sobrepondo-o à cruz tridimensional que se desvelara na queda do primeiro no japao, fechava as cinco direcções, ou seja, desenhava tambem uma estrutura cubica ou paralelipipeda, ou seja desenha e desvela o túmulo do morto, e estabelece tambem assim uma clara relaçao entre os dois eventos

O vaso do seja do circulo do omo do movimento, quadrado da ue co ms serpente da ua do mao de s en hara da t ra jet circulo da ria, primeiro angulo do quadra da ue eve em dec ima e de sc e de r ep do pen da te a no da vao da inglesa venda gato da ar us, s ob r ep on do traço ingles do circulo dao à cruz, t rid di m en sio n al q ue sed es vela ra na queda do prime iro no j ap do pao, fec homem ava as c inc o di rec o es, o vaso do seja, d es en h ava t am b em uma est ru t ira cu bu cao vaso do para le l i pipe dao vaso do seja de s en h a e d eve la o t u mul o do morto, e e stab e le ce t am b em ass em uma clara da relaçao en t reo s do is eve en t o s

Martha guidoni, dizia com sua mao, like this and pum, push cento e quarenta e tres de noventa e dois, noventa e seis c, cesna, tom hag da ler, da cruz sagrada, mono , macaco motor, sem caixa negra nem gravador de voz, holly cross, o nome do cemitério, em montana, dezassete pessoas mortas,

Mar rt cruz homem da primeira guido ni, di zorro do ia com ser pen ny te da ua mao, l ike t hi sand p um, p us homem cento e quarenta e t rato es de noventa e dois, no do ove da venta en e se is circulo do cesna, tom hag da ler, da cruz sagrada, mono , macaco mo oto tor, serpente em ca ix ane negra ne mg rav ad o rato de voz, ho ll delta da cross, on om do me do c emi te iro, em montana, dez a sete p ess o as mo rta serpente,


No alinhamento das notícias, que não deixa de ser sempre, um fio, ou uma proposta de leitura da continuidade, ou da sequência, depois, city bank, cristina do mer de roma, trinat e seis horas de incendio no parque nacional peneda geres, um heli como libélula com pás duplas, a ressoara numa imagem de um video em que falo do s primeiro helicópteros, ov, italiano, trezentos e tres, do jose miguel medeiros , o do zé da le, a norma da al, a primeira da norma, a lei da norma, o padrão, psd diz, que se conforma o pior cenário, a ver qual, visto não o dizerem em forma clara, lá iremos em maior detalhe,

No al in ham en to das not ti cas, q ue n cão de ix ad e ser se mp re primeiro do fi circulo , o u uma pro da posta de leitura da conti nu id ad e, o u da sec ca non u en cia, d ep o is do city bank, cristina do mer de roma, t rina te se is hor as de inc en dion do circulo do parque nacional peneda geres, primeiro he li com o lib e lula com pá s d up la asa sa rato do esso ara numa i mage made ria de primeiro vaso , id é circulo em q eu do falo do s prime iro dos he li cop pt ero serpente do fiat italiano, trezentos e tres, do jose mig vaso do primeiro e med e iro roso do zé da le, a no ram al, a prime ira da norma, a lei da norma, o pd arao, ps d di z, q ue se c on forma o pi o r c en a rio, ave rata q ual, vi s ton cão o di ze ram em forma da clara, l á ire emo s em maio rato d eta alhe,

E uma redundância no dizer, que remete ainda para o assunto não totalmente concluído, o de beslan, onde tambem ontem um eco era trazido pelo presidente russo, numa estancia e nos jogos, onde aparecia a vareta vermelha para a terra apontado, nos salvo erro jogos de inverno, pois o aviao que trazia crianças, caiu num cemitério, ao ver aquilo, o sentido que se me afigurou fora mais uma vez a matança das crianças em beslan,

E uma red un dan cia no di ze rato do, q ue reme te a inda pa ar as sun ton cão tota l m n te c on c lui do, o de bes lan, onda t am b em on te m um e co e ra t ra z id o p elo pr es sid dente russo, nu ma es tan cia e nos j g os, onda ap ar e cia ava v ar eta ave vermelha para primeira da terra ap ponta ado, no ss alvo e rato do ro dos jogos de inverno, p o is o avia o q ue t ra zorro do ia c r ian ç as, ca i un um c emi te iro, ao ove rato a q ui primeiro do circulo , o s en t u id o q ue se me a figu ro u for am mais ais uma ave z a matança das c rina sç a em bes lan,

Ou seja em suma, o fed invertido do x na santa cross, a marta do guido do mar de roma, do city bank, montana, e japao, o tubarão da asa vermelha, do home do grupo do zoroasta

O vaso do seja em suma, o fed in verte id o do x na s anta c ross, am art rta do g u id o do mar de roma, do c it delta do bank, ou seja do delta it do vaso do banco da cida dade , ban nl, banca, kapa, apostas e poker, montana, monte da ana, a min te da ana, e japao, o t ub do barão da asa vermelha, alemão, do home do g rup o do zorro do astra, opel, circulo do pe, o primeiro
Então senhor excelentíssima puta bandido basilio horta, que apareceu em cima da capa do dn no dia seguinte, logo a seguir à Palavra em imagem e som no seguimento da matança das quinze crianças na alemanha, que acabava como se deve recordar, com elogiosas referências ao organismo publico que o senhor diz e não diz dirigir, pois se recordaram todos recentes palavras publicas suas, em que afirmava em quase tom choroso, que não sabia o que mais se podia fazer para inverter a situação epidémica do constante e exponencialmente progressivo aumento do desemprego, o que por si só, deveria levá-lo a reflectir seriamente , sobre então, o que faz ou não faz à frente de tal organismo que como todos sabem trás competências, e consequência, pelo menos teóricas na correcção destes assuntos


En tao s en hor e x e cel en t iss ima puta do bandido basilio horta, primeiro do logo do ogo a se gui ra Pal av ra emi mage me do som, serpente do om, no se gui men to da matança das quinze crianças na alemanha, q ue ac ab ava com o sed eve recorde da ar, com elo gi o sas re fr en cia da sao do organismo publico que o senhor diz e não diz dirigir, p o is se rec or d aram todos rec en t es pal av ra serpente das publicas suas, em q ue a fi rna ava em q ua ase tom choro roso, q ue n cão s ab ia o q ue maís se p o dia f az e rp do para in verter a si tua sao e pide mica do constante, o pepinaço, e e x p one en ci l man te pro grés s ivo au men to do de s e mp do rego, o q ue por si s ó kapa, de vasp reia l evá do traço ingles do prime rio do sir rf cu do uk , dez, primeiro do circulo, a r efe l ce do tir se ria que mente , s ob re en tao., o q ue f az o un cão fa z A fr en te det da cruz da al do organ is mo q ue como todos s abe em t ra sc om mpe t en cia se co nse u q en cia, p elo m en os teo ric as na co rr e c são d estes as sun t os

Curiosamente acabei agora de guardar este texto, e criei a nova pasta, oi seja a ano ova da pasta, que trás como sabemos dois significados, num terceiro bem pior para toda a humanidade, pois é de um crime contra ela de que se fala, pasta, de dinheiro, e pasta da massa italiana, e ova, de ovo, e vinte e quatro, véspera de natal, ou seja tsunami asiático

Cu do ur do rio sam que mente, ac ab bei do agora de g u ar da rato do este texto, e c rie i e ano nova da pasta, input output do seja, primeira do ano da ova da p as rta tam dam am q ue t ra sc omo s abe ms o do is si gn u fi cado serpente , nu m te rc e iro ne mp cruz ior para de toda a h uma ni dade, p o is é de um c rime contra ela de q ue se do fala, pasta, de din he it ro, e p as te da massa italiana, e ova, de ovo, e vinte e quatro, vaso da espanhola pera de natal, o vaso do seja ts un ami as iat tico

E a Palavra desvelara grave acusação de que um menino ou menina da dcom, direcção de comunicação do referido organismo das putas que vossa excelência diz tutelar, pago como todos os vosso imensos salários e imensa regalias, pelo erário publico, ou seja , pelo bolso de todos os tansos que se dizem ser portugueses, e que ao que parece, muitos, ainda continuam a pagar impostos para suportar a merda que os envenena a todos na volta do correio do sistemático mal fazer, que esse menino ou menina , funcionário publico, estava arregimentado à conta da puta que me trás roubado o filho, que será quem o dirige, para de acordo com a sua altíssima formaçao e competência técnica na área da informática, ao serviço do desenvolvimento do país, e do progresso da nação, andar a espiar-me e a lançar ataques de vírus no meu computador

E a Pala av ra d es vela lara gata da rave do ac à usa são, da acusação ao eua, de q ue primeiro menino ou menina da dc om, di rec sao de com do uni caçao, o nova, certamente, do r efe red di io do organismo das putas q ue vossa e x cel en cia di zorro t vaso da te do primeiro da ar, o cabrão do jaime gama, paga com o td os circulo do os do vaso do osso i men s o ss sala rio se e i m en sa reg al ia s, p elo e rá do rio do jornal do publico, o vaso do seja , p do elo bo l s o de todos do os dos tansos, q ue se di ze em ser portu gueses, e q ue primeira do circulo do q ue pa rece, mui t os, primeira inda conti nu am a ap da primeira gara dos impostos, do para serpente da el eva são dop porta ra da merda q ue os en v ene nema a todos na volta, o do correio do sis t ema ti cao ma al fazer, q ue ess em en ino o um eni nina , f un cio n a rio do publico, e stav da primeira arri gm en t ad o à conta da puta q ue met ra s ser rp da p en t do roubado do circulo do filho, q ue se rá q u emo di rig e, para de ac o r do com da primeira serpente da ua al t iss ima da for maçao e co mp e t en cia tec nica na primeira rea da informática, in for mat iv ca, ao serviço do de s en vo l vie mn to do pa ise do pro ger ss do circulo da dana sao, anda da ar da primeira es pei ar do traço da inglesa me e al ana r a t aqui da eu serpente dos virus no me vaso do co mp puta da dor

Fora isto antes do espirito me ter desvelado ainda acusação mais grave da utilização dos organismos públicos nesta batalha que levam contra mim e consequentemente meu filho, pois se preferem colocar do lado da puta que me o trás roubado, actuando assim fora da lei, e se tornando bandidos, a extensão de vosso crimes, é o que ainda está para determinar em toda a sua extensão

For a is to ant do es do es pi rito met red es vela do ado primeira inda da acusação contra mim a eua pelo maís gato da rave da u tili iza sao dos organismos públicos, nest da primeira bata alha do quadrado da ue l eva do vam da manha contra mim, e co nse q u en te mn te me vaso filho, p o is se pr efe rem c olo car da dol do ado da puta q ue me o t ra serpente ro ub ado, ac tua ando ass em for primeira da lei, e se tor nando bandidos, primeira do e x t en sao de vaso do osso c rim espanhol, é o q ue primeira inda e stá para det e r emi mina na ar em to ad a as ua e x t en sao

Que utilizam ainda as delegações do aicep, no estrangeiro, nomeadamente a de dc, no combate que me tem feito e nas vis acusações que me fizeram perante a cia e eventualmente perante alguns congressistas, o tal sujar da ficha como me relatava o espírito tambem em dia recente

Quadrado da ue u tili iza da manha a inda as del e g aç o es do ai circulo da ep, no es t range iro, noe da ema da e mn te a de dc, no com do bate q ue me te maior f ei t oe en as das vis ac usa ç o es q ue me fi ze ram pe ra ante a cia e eve en tua le mn te pe ra ante al gus sn c on gre serpente das sitas, o t al s u j ar da fic homem do ac omo mer e la t ava o es pe rito tam e b me maior do dia rec en te

Como a todos já expliquei, este combate que me fazem é uma gota de agua em utilizações bem piores de meios públicos do estado português que participam activamente em desgraças pelo mundo fora, pois tambem o espirito me confirmou em dia recente, a tremenda organização de pensamento, ou seja, crimes pensados, e bem pensados, com muita antecedência, deste fazer, por parte da puta que me trás o filho roubado, e que terá angariado portanto pelo mundo os apoios para isso, para me desacreditar, inclusivamente tendo produzido acusações contra a minha pessoa, junta a cia e outras organizações, que quase levaram a minha morte, e é isto é uma acusação muito grave, que o envolve a si tambem, pelo cargo que desempenha

Com do circulo da prime ria de todos do j do á e x p lic eu i, este com bate q ue me f az e mé da primeira gato da ota da agua, em u tili iza ç o es segundo em ior espanhol de meios públicos, agencia de meios, do estado portu g u es q ue par tic cp do pam ac t iva que mente em d es sg g raça s p do elo pelo mundo fora, p o is t am b emo do es pi rito mec on fi r mo vaso em dia recente, a t rata da emenda organ iza sao de p en sam en to, o vaso do seja, circulo do rim dos crimes espanhóis pen dos sado se do segundo em pen sado s, com da mu i ta ante ce den cia, de este fazer, por rp da p da arte da teresa carvalho, q ue me t ra s do circulo do filho roubado, e q ue te rá ang a ria do porta anto p elo do mundo do os dos ap oio serpente do para iss circulo, para me de s ac red it ar, inc l u s iva que mente t en do por d u z ido ac usa ç o es c on t ra primeira da min home da primeira da pessoa, junta da primeira cia e outras organ iza ç o es, q ue q ua ase l eva vam aram a min do homem do ham orte, e e is to é uma a x cu da usa sao mui to g rave, q ue o en vo l ve a si t am b em, p elo cargo q ue de s em mp da penha

Como vai, ser , sua excelentíssima puta, responde, ou como todas as putas deste pais, terrorista, vai continuar em silencio a fazer de conta, que nem ouviu a acusação, e ao governo , o que faz, perante esta utilização indevida dos meios do estado, e as policias, porque não investigam ,quem produz estes ataques informáticos, ou não o saberá porventura fazer, como já antes alegaram para tentarem enganar as criancinhas de dois anos e meio de idade

Com da ova do si, ser , s ua e x cel en ti serpente sima puta, rato do es ponde, o vaso do com o td ossos do as das putas deste pais, te rr ori sta, vaso ai conti nu ar em silencio, fr, primeira do f az e rato de dec conta, q ue ne em emo vaso do vi ua da acusação, e ao governo , o quadrado da eu do f az, pe ra ante e sta u tili iza sao inde v ida do s mei s o do estado, e as poli cias, por q ue n cão in v es tiga g am ,q eu m por d u z est es ataques in for mat ti coa, o un cão o s abe ra por v en tura g f az w r, com o j á nat es al e gara am do para en g ana ra as c r ian das cinhas de do is ano se do meio de id ad do e

Lembrar-se-ao todos , pois foi imagem recente do senhor quase a chorar numa promoção onde dizia não saber o que mais fazer, na tv, se não sabe, que esclareça a verdade e se demita, seu bandido, ou choraria ainda por piores razoes, que terá no entretanto descoberto!

Lem br ar do traço da inglesa sea traço do arco da ingles da primeira do circulo de todos , puta do circulo do is f o e i mage made ria recente do s en hor ro q ua ase ac hor da ar numa pro omo sao onda di zorro do ia n cão saber, o q ue maís f az e rna da tv, se n cão s abe, q ue es clare sa rp primeira ave verde dade e se de emi t as eu do bandido, o vaso do chora da ria da primeira inda por pi o r es ra z o es, q ue te rá no en t rt na to d es co do berto!

lembrar-se-ao igualmente do envolvimento da puta vera saudade e silva e do outro menino advogado, ue foram do aicep, na falsa acçao judicial que montaram para me roubar o filho, e ainda das acusaçoes de roubos de autorias que pelo icep passaram, noemadamente o canal zero, antes de existir o you tube portanto masi esta pergunta fica tambem, se o o roubo do conceito já operativo do canal zero que depois deu no you tube, por vossas criminosas maos e bolsos tambem passou

lem primeiro em br ar do traço inglesa se igaul le mn te do en vo primeiro do vi men to da p ur primeira da vera saudade e silva, e do outro menino advogado, ad vo do gado, q ue for ram am do ai circulo d aep da pura na f al serpenet primeira ac sao judi ca e primeiro do q ue monta ram do para , p ra , para me roubarem o filho, e primeira inda das acusaçoes, de ro ub do os das autorias, palacio foz, q ue pelo elo eli o leo do icep passaram, no ema dam que mente do circulo do c anal zorro do ero, ant es de existor, circulo do delta do tubem o seja do metro, segundo em pro t anto ma si e sta per gun cruz primeira fi ca tam segundo se orubu, dc on ce it circuko do principe do primeira do acento do circulo da opera cruz iv circulo, do barquinho da doca, q ue d ep circulo do is quadrado eu do no do you tube por vaso os das sas criminosas mai serpente tambem, passo do ass circulo do vaso