quinta-feira, abril 09, 2009

Quinta parte do tremor de terra em italia,

qui in cruz primeira dot rato emo rat da terra em it al lia ia

O cio, que fora ali feito na rua em frente ao sal nas brasas, quem o teria feito provavelmente o mesmo que os opera aqui na rua em baixo, e que depois o espirito desvela ser dos toldos da cristina coutinho, ou do prédio ali onde ela tinha um apartamento quando a conhecera, e o mazarati, se desvelara ser das gentes com relaçao com os bancos, ou seja enquadrava-se na linha do espirito do dizer, vou-te fazer uma proposta irrecusável, como se assim em forma anónima se fizessem propostas

O do cio, do quadrado da ue for ra al i f e i to na rua em fr en te ao s al nas br asas, q eu mo te ria f e i to pro da ova da ave do primeiro que mente, o mesmo q ue os opera aqui, na rua em baixo, ba x io, e q ue d ep o is o es pi rito d es vela ser dos to l d os da c ru s t ina do coutinho, o u d pe ap o rolo serpente dio ali onda dela da tinha do primeiro ap art ae mn to q ua ando a c on he cera, e o m az a rati, se d es vela lara ser das g ene ts com da relaçao do com do os dos bancos, o vaso do seja en quadra ava do traço inglesa se na da linha do es pi rito do di ze r, vo u do traço da inglesa te f az e rum ap por rp da posta ir rec usa ave l, com o se as si m em forma ano nima se fi ze ss em pro post as

Outra imagem se formara, era visível a relaçao do vaso , das tres sementes em plano em cruz relativo a imagem vertical do móvel do espelho ingles, o móvel cujo espelho como quase tudo em minha cas nesses dia partira, como forma de aliviar e afastar a enorme tensão que esses acontecimentos me fizerem viver, um espalho que tem uma marca, um marca que remete em seu símbolo para o templo, o e aço, assim diz o pedaço que depois de ter a cas fechada durante algum largo tempo e quando de novo e ela voltei, e limpei guardei, e era azul o que estava voltado para o chao, e branco, em cima, ou seja falamos de uma relaçao intima entre brasil e italia, ou alguém que eventualmente trará esses dois traços em seu sangue, ou seja, os tres pontos no chao, mimetizavam as tres manchas de café, ou ca da fé, que por sua vez vinha no seguimento da imagem dada em espanha,

O u t ra rai e mage ms se for mara, e ra v is o el da primeira da relaçao do ova do vaso , da s t ratos es sementes em p l ano em cruz r e la tico a i mage made ria ave rt ti c al do m ove l do es pe l h o ingles, o m ove l cu jo es pe l ho com o q ua ase tudo em min h a cas ness es dia p art ira, com o forma de al ia via ar e f as tara a en o r me t en sao q ue ess es ac on te cimentos me fi ze rem viver, um es spa alho q ue te m uma marca, um ma rca q ue reme te em s eu s im b olo para o te mp lo, o e aço, as si m di z o ped dc sao q ue d ep o is det te ra ac cas f e c h ada duran te al gum l argo te mp oe q ua ando de n ovo e el av ol te i, e li mp pe i guarde i, e e ra az ul o q ue e stva vo l t ado para o c h ao, e branco, em c ima, o use seja fala am mos os de uma relaçao in tim a en t re bra i sl le it al ia, ou al gume q ue eve en tua le mn te t r a rá ess es do is t r aço s em s eu san g ue, o vaso do seja, os t r espanhóis pontos no chao, mime ti x ava vam as das tres m ac h as dec a fé, o u ca da fé, q ue por s ua ave z vinha no se gui men to da i mage maior da dada em espanha,

No eixo das replicas, surgia ajax, em cilindro branco , azul e tampa, como circulo vermelho, e um pormenor explicito na imagem do rotulo, tres brilhos numa janela que mais parecem, tres buracos de bala, que entraram por uma janela,

No do eixo das rep lica s, s ur gi aa j ax, em ci lin dr o do branco , az u le tampa, com o c irc u lo do ove vermelho, e um por me en or e x p li ci to na i mage made ria do ro t u lo, t r es br ilho s n uma jane la q ue maís par rece em, t r es b ur aco sd e bala, q ue en t ra ma por uma jane la,

Um outro ajax, tombara pouco depois em cima de uma imagem, e sua ponta da tampa vermelha fizera uma sombra na mao que gine marie trás no seu braço direito, em seu tronco nu, desvelando o bico do seio da esquerda, do delta do ventre americano na capa da photo do special florida com as imagens relativas ao andrew, ou seja parece que ajax, não só esteve envolvido na mancha de castila, e agora no terremoto em italia, mas tambem estivera envolvido no furacão do andrew, ou dois ajax, se defrontaram, o de italia, em pé ficou, tendo como fundo o tremor de abruzzo e um outro sobre uma asa negra em ancas feneninas montado, tombara e desvelava assim a sombra que fizera na mao da gine marie, no angulo da cruz do seio do delta na américa, que dera origem ao furacão andrew , ou mesmo ajax ou dois que encarnam ajax

Um mo do vaso maior e primeiro de outro a j ax, tom bar ap o u co d ep o is em c ima de uma i mage me s ua ponta da tam p ave verme l h a fi ze ra uma s om br a son rea, da mao q ue g ine am mr rie t ra sn no s eu br aço di rei to, em s eu t ron co nu, d es vela la anda do circulo do bico do se io da esquerda, do delta do v en t re am e eric cn nau na capa da ph oto do s ep cila flor id a com as si mage sn r e la t uva sao andrew, o use seja principe primeira par rc da ce q ue a j ax, citroen n cão s ó es tve en vo l v ido dona da mancha de cas til da ilha, e agora no te rr emo moro aldo tambem, mor do rol, do carro, ou seja um da célula do durao, em it al ia, mas t am b em es t iv e r a en vo l v id o n o f ur ac são cao do andrew, o u do isa primeira do principe do ax, se d e fr on at ram, o de i ta l ia, em p é fi co u, t en do c omo f un do o t remo emo mor de ab br uz zoe oe umo vaso da cruz ro serpente do ob reo uma as negra em anc as fe ne ninas montado, tom bar a e quadrado da eve l ava as si ma serpente do om br aqui da ue fi ze ra na mao dag ine marie, no do angulo da cruz do se io do delta na am erica, quadrado da ue de ra circulo e rato do aro do doge, do ge mao forte do ur da racao do furacão do andrew , o primeiro espanhol sm dom mo ajax do xo do circulo do vaso do is quadrado da isca da ue enca car rn am a j ax

Ajax, é tambem, clube de futebol, o que remete para a rapariga muller do paulo costa, que um dia eu vira por aqui na companhia de um dos irmãos gémeos, num prédio da rua do capitão pallas, onde ia fazendo compras, provavelmente e de distintos produtos, como informações, e outras imagens e sons, que aqui tambem em minha casa obtinham,

A j ax, é eta am e b e made ria do circulo do clube de futebol, o quadrado da ue reme teresa para da primeira ra par da riga mul ler do p au lo da rua da costa, q ue um dia eu vaso da ira por aqui na co mp anhi hi ad e um do sir maso dos gémeos, nu primeiro roi do pr e di o da rua do c ap rita circulo do de pallas, onda ia fazendo co mp ra s, pro da ova da ave el primeiro que men da cruz que mente, e de di serpentes dos tintos pro du to sc omo in for mações, e o u t ra ase de outras oma ge ns e s on ns, q ue primeira aqui do ki t am b em e maior min home da primeira da ac a casa ob tinha do ham da manha

A imagem dos tres reflexos, que aqui nas embalagens de limpa vidros, são em azul, e branco, se reflectiam tambem no edifício da comunidade em Bruxelas, que corresponde a um delta, em laranja ton pelas luzes eléctricas, duas vezes apareceram de seguida, ainda agora apareceu, e o durao de seguida saindo do carro e fazendo o gesto do anzol sobre a lua invertida que trás em seu queixo

A i mage made ria do s t r es r e fl e xo s, q ue a qui nas em bala ge ns deli mp a v id ros, são em az u l e branco, ser ref for mula one e circulo da cruz dot iam cruz da am e b em no e di fi cio da com uni dade em br u ze l as, em lara do lar da primeira anja jacto do ton pe primeiro do as águia primeira da uz es el e ct ric as, du as vaso e ze serpente da ap do ar e ce do rato maior da se da guida, prime ira inda do agora ap ar rece ue do circulo do durao de se guida sa id do circulo do carro e fazendo dog circulo, dog espanhol do to da dona e jo prim ero ser ep pn teresa do ob rea ak da ua in verte id aqui da ue cruz ra espanhola serpente em serpente europeu do kiko, qui do ix xo, o vaso use seja do francisco, fr anc isco do francisco rocha

Uma imagem, da porventura a chave masi clara do que se passou em abruzzo, é uma imagem de que deverá ser de uma agencia de fotos, na medida em que a vi na capa de depois distintos jornais no dia seguinte, ao evento, a capa masi significativa pelos elos que se desvelaram com os bancos, é a que saia no financial times, e era tambem capa do publico e essa imagem possui e estabelece uma simetria, com outra aqui que alarga ainda o território das desgraças e nos remete tambem para as bombas na argélia, ou seja cada vez masi se confirma pelo espelho que esta desgraça tambem é, que estamos na verdade perante a rede da sequência, a que a Palavra evocara em dia recente ma trilogia dos vídeos

Uma mai mage made ria , da por v en tura ac homem da ave ma sic clara do q ue se p ass o u em ab ru z zo, é uma i mage made ria de q ue d eve rá ser de uma a g en cia de f oto s, na me dida em q ue a v ina capa de dp is di s tintos dos jorna si no dia se gun it e, ao eve en to, ac capa ma si si gn fi cat ti uva p elo s els q ue se d eve l ar am com os bancos, é a q ue serpente aia no fia n ti al do times, e e ra t am b em capa do publico e ess a ima ge em p os s u ie e stab e le ce uma si met ria, com o u t rac aqui q ue al arga a inda o terri tori a da sd es sg r aça se nos reme teresa t am b em para as das bombas na ra ge l ia, o use seja c ada ave z ma si se c on for mr ap elo es ep la h o q ue e sta de es sg r aça t am b em é, q ue es t am amo do os na verde ad e pe ra ante a rede da s eu q en cia, a q ue a Pala av ra evo cara em dia rec en te ema t rio lo gi ad os v id é os

Duzentos e setenta mortos até ao momento, ou melhor neste preciso momento

D eu x n to ze sete en t am orto s at té ao mo m en to, o um el hor net pr e c is om o me en do to

A imagem é de uma fachada do que deve ser, ou melhor do que era um edifício publico, provavelmente a câmara de abruzzo, uma porta grande de madeira com painéis que desenham uma cruz dupla como tuberculose, ou ainda próxima da chave de roma, que me aparecera nos passos na estranha manha de nevoeiro aqui em alcantara prenha de estranhos episódios

A ima mage mé de primeira f ac h ada do q ue d eve s ero vaso primeiro do mel hor do q ue e ra um e di fi cio do publico, pro da ova ave primeiro que mente a ca cam mr ra de abruzzo, primeira porta g ar n dede made ria com pa ines q ue d es sn h a uma cruz dupla com o t uber rc u lo se, o ua a inda por x ima da c homem da ave de roma, q ue me ap ar e cera nos p as s os na es t ra anha manha de ne vo i ero a qui em al can tara pr en homem da ad e es t ra anhos e pi s o di os

A fachada é rodeada de duas colunas, e é muito semelhante, menos neste pormenor, com a prata da igreja de s. paula, aqui no palácio das necessidades, antiga capela real do palácio onde se desvelaram as imagens das bombas da argélia na altura de seu acontecer, recentemente o senhor ex embaixador , brincava com a lança para fechar as portadas da janela de seu gabinete, e simultaneamente um homem que andava desaparecido dos medias, de novo aparecera, de costas, mas era ele, o gutierres, que aparecera exactamente quando do rebentamento das bombas em argélia

A f ac h ad a é rode do rato da ode à dea ad primeira do dedo as das colunas, e é mui to se ml homem ante, m en os nest ep por m en o rc om a p rta da igreja de s. p au la, aqui no pal cio das ne c ess sida dad es, antiga cap e la rea l do pal cio onda se d eve lar am as si mage ns das bom bas da ar ge l ia na al tura de s eu ac on tec e r, re cente mn teo s en ni o rex em ba ix ad dor , br i cn vaso do ac om do oma primeira lança para f e c h ar as pot ada s da jane la de s eu gabi nete, e si mul t ane ma que mente primeiro home q ue anda av de spa rec id o ds os dos medias, de no v ap rec e ra, de coast, mase ra el le leo do circulo dog gute i rr es, q ue ap ar e cera e x cata e m n bt te q ua ando do r e b en tamen to das bom ba s em ar gé l ia

Ao lado da coluna esquerda em abruzzo, uma indentifcaçao, onze, eleven, grupo da dupla unidade, dentro de quadrado com pontas em s emi arco, equivalentes a dois cadernos que eu agora usa, e que o espirito em dia recente me aconselhava a mudar, e que é semelhante ao da foto da capa do livro da patrícia, ligação a paulo portas, grupo sete, independente, face, egoísta , e outras revistas, pressuponho com laços na américa, e cujas letras desse livro em que se via a sair do bolso de um casaco semelhante ao do financeiro madoff, um semelhante caderno destes que agora aparecia em abruzzo,

Aol ado da co l un a esu q e rda am bn br uz zo, zoo, uma in de ti fi cc são do onze, eleven, g rup o da dupla unidade, d en t ro da ode q au dr ado com p on s t as em s emi arco, e qui iva lentes a do is, au di, cade rn o as q ue eu agora usa, e q ue o es pi iro em dia rec en te me ac on se l h ava am mu d ar, e q ue é semem l homem ante ao da foto da Kapa do l iv roda da patrícia, liga da sao ap u la circulo do portas, g rup o onde pen dente da face ego si t a, e o u t ra s pr ess up pn h o c om ml aço s na am erica, e cu j as serpente das letras de ss e l iv ro em q ue se via a sa i rato do bo l sode ode um casa cao se ml home ante ao do fina ac ce iro mad o ff, um semem l homem ante ca ren, karen, de ste s q ue agora ap ar e cia em ab ru z zo primeiro l iv roque na fn ac, ao ab r i do traço da inglesa do primeiro do circulo dez do io d es vela ra uam e t r sn h a c on fi s sao, de qua do agora sabia q ue det ra mina sd os seg red os n unc primeira ad d eve ria s r d es vela ado serpentes



Por cima na trave do templo, a imagem se complementava pelo que das palavras feitas em metal, ficara, assim se lia, angulo az zo d el govern onze, com tres curiosos e complementares em termos da extensão do seu sentido, sobre as letras, o zo, ficou com o z atravessado por uma horizontal, a dizer, sete zo, ou o zorro do circulo do sete, a primeira publicação onde esta gente se reunira, que mais tarde esteve tambem sob a batuta do falcão, o govern, o v, ficara como que inclinado desenhando assim dois vasos, um dentro de outro, s argento invertido, e govern que ressoava em outro jornalista do sete e do mesmo grupo, e compincha do pedro rolo duarte, o gobern, o joao gobern, g circulo ob be e rod via ria na cio em al

Por c ima na t rave do t e mp lo, a i mage made ria ms se co mp le men t ava p elo q ue da s pal vaso do ra s f e i t as em metal, fi cara, as si m se lia, ang u lo az zo d el v ove da rn onze, com t r es cu rio s o se co mp l ene t r es em te r mos da es t en sao do s eu s en tid o, s ob rea serpente das letras, o zo, fi co u com o z t ar v ess sado por uma h ori zon t al, a d i ze r, sete zo, o u o zorro do circulo do sete, a prime ira pub li caçao onda e sta gente se r eu ni ira, q ue mais t arde es te vaso t am b em s ob a bat u t ado do falcão, do circulo do govern, o v, fu as rag en to, fi cara com o q ue inc l ina ado de s en h ando as si m do is vasos, um d en t rode do outro, s argento in verte ti id o, e g ove rn q ue r ess o ava emo do outro

jornalista do sete e do mesmo grupo, e compincha do pedro rolo duarte, o gobern

Por cima no que antes fora o telhado do lado da coluna direita se via umas negras tábuas que pareciam ardidas, cuja geometria e conjunto dizia, sete vareta do triângulo do bico apontado à coluna direita dentro de um angulo à esquerda maior que como que envolvia estes elementos,

Por rc ima no q ue ant es for a o te l h ad o do l ado da co l un a di rei t ase da via uma s negras t abu as q ue par rec iam ard id as, cu j a ge me t ria e c on j un to di z ia, sete vaso da arte do tina gula do bico ap ponta ado à co l un a direita d en t rode do primeiro angulo à esquerda maio rato rac do q ue com o q ue en vo l via est es el em en t os,

A porta com os elementos dos painéis é semelhante a da porta de s paulo e desenha como que um dupla cruz, ou seja um cruz de tuberculose, que é tambem, se inclinada no seu eixo vertical, o símbolo do ccb, na porta de abruzzo, se via um triângulo de fogo desenhado em vermelho branco e amarelo, um seta que no meu desenho aponta o zo que está atravessado por um linha horizontal, ou seja o sinal de circulo atravessado na horizontal, um outro pormenor, estranho, pois é a única letra que se deslocou para a frente do seu plano inicial, com a pedra que por detrás a suportava, o d, como uma peça de um puzzle tipo cubo que saíra da seu normal plano, e que ecoava numa foto no dn, que um escritor brasileiro que acabara de aparecer em lisboa, mostrava numa construção de aparentes dossiers empilhados, onde as peças ressoavam dessa maneira

A p por o rat com os el em n t os dos pa ine is é semem l h ante a da porta de s apulo, praia, e d es sn w e h ac omo q ue do primeiro da dupla cruz, o vaso do seja primeiro do cruz de t uber rc u lo sec ue é tam ne maio se inc lina ada no se io e x ix ove vertical, o s im b olo do cc b, na porta de ab ru z zo, se via primeiro t rina gula de fogo d es en h ado em verme l h o branco e am mr elo, um s eta q delta e no me u de s en h circulo da ap da ponta do circulo do zo q ue e ts á at rave sado por um linha h o rio zenao, sena senado, t al, circulo da ova do vaso do seja do circulo do sin al, de circulo t ar vaso do es sado na hor zon t al, um do outro p rome en ro, es t ra anho, p o is é a un inca letra q ue se de sc loco u par aa fr en te d o s eu p l ano in ni pp cia al, com da primeira pedra q ue por det ra sa s up porta ava, o d, com o uma peça de um p uz zorro do le t ip ipo, tuberculose, circulo cubo quadrado da ue sa da ira da serpenet europeia da norma al primeira pala ano, e quadrado da ue e coa ava nu ma f oto quadrado da ue um espanhol do c rito tor bar si le iroque ac ab bv bar a de ap ar recer em l is boa, mos t ra ava nu ma co ns cruz ru sao de ap ar ene net es do serpente da sie rato se do mp ilha ado serpente da onda do as das peças rato do esso ava vam de serpente do sa sam aa am ne da ira


Continua...