segunda-feira, setembro 28, 2009

ainda sobre a ultima indução da puta do socrates no jornal dos bandidos do dn, no fim de semana anterior , já aqui em parte abordada, disse em entre outras coias, sobre esse cio e os processos de transferencia, que a imagem mimava em parte uma outra de a tal loja de design ao pe do principe real, onde estavam as duas raparigas e o rapaz ao computador, e que remetia, a imagem do socrates, para londres, na medida, em que iluminava a relva de vermelho, e ao fundo no murete do que se pressupunha ser o pequeno jardim, uns escudos tambe vermelhos, ou seja tintados de sangue, e esses escudos remetem tambem para os escudos das ramas de oxford, que declina por sua vez em ox da ford, a historia da oto e da lança que ferra O Cristo, uma linha qui contada na altura da remodelação da gerência, por assim escrever

a inda s ob rea u l t ima indu sao da puta do socrates, do no do jornal dos bandidos do dn, no fi made ria de semana ante rato ps do iro , j á primeira do qui aqui, em p arte ab o rata dada, di ss e em en t reo de outras co ia serpentes, s ob re esse do cio e os pro roc esso s de t ra sn feren cia, q ue a ima ge made ria mima ava em p arte uma outra de a t al loja de de si gn a o pedo do circulo do principe real, onda est vam am ás das duas raparigas e circulo do rapaz ao computador, e q ue rem teia, a ima ge made ria do soc rat es, para de londres, na me dida, em q ue i lu mina ava primeira da ar do relva, desenhador, de eve vermelho, e a circulo do f un do n o m ur e te d o q ue se pr ess u p unha serpente do ero do pe q e un doc do jardim, un serpente dos es cu d os tambe verme l h os, o use seja tinta do s d e sangue, e ess es e dc u do s reme tem t am tambem para os ecu do s das ram as de ox ford, q ue dec l ina por s ua vaso ave e zorro em ox da ford, a hi s tori ad da primeira oto e da lan circulo de cortez primeira q ue fer ra O Cristo, uma da linha qui conta ad dana ana da al tura da remo emo mode del la ac são espanhola da ger ren cia, por as si m es circulo do rato da eve rato, ps

ou seja, diz a puta que o sangue em londres, será entao da mao do ox da ford,

circulo da ova do vaso do use do seja, di za da iza puta, q ue do circulo do sangue em londres, se rá en tao da mao do ox da ford,
duas informações que farão sentido a pelo menos duas pessoas, dois ecos , duas frase ouvida pelo espirito, e que portanto terao sido usadas em defesa de quem as disse, e que eu assim pela ua escuta as confirmo

du as das in for mações q ue f aro p rie emi id é mira da s en tid , id co circulo da ap da p elo do men do os du às da pessoa, maura sd oi is e cos , du as da fr ase, o uv id a p elo es pi rito, e q ue porta anto terao s id o usa sada s em d e fesa de eu emas as di ss see q ue eu as si mp p el a ua es cu t a as c on fi rato, ps mo

da nata do sg, e da cama das sopapas, black and decker, numa outra cama, não necessariamente com elas, as sopapas, ou seja, no seguimento da imagem do filme francês e da parte da imagem do fcp que a rtp prepara , aqui comentada, ouvi eu dizer, a rapariga era passada de mao em mao, ou seja uma rapariga que era usada por muitos, e tal so se podia aplicar a essa ou a outra referida no mesmo texto, a carolina

da ana da nata do sg, e da do ac da cama das sopa pap as, b la ac ck and dec kapa e rato ps, nu ma outra c ama, n cão ne c ess sari ie mn te c om el as, as s ip pap as, o use seja, no se gui men to da ima ge made ria do filme fr anc es e da p arte da ima ge made ria do fc p q ue da primeira da rata do ps do tp, pr e para , a qui aqui com en t ad a, o uv vi eu di ze ra rapariga era p ass sada de ema em mao, o use seja uma ra pa toga q ue era usa sada por mui t os, e t ak s o se pode ia ap li cara ess a o u a outra refer rid primeira do ano me sm o t e x to, a carol ina

me recordo de um habito dos jogadores , de colocarem as chaves dos carros e das casas em cestos de pao no final dos jantares, e tiraram a sorte os respectivos convivas, ou seja faz lógica aplicada a primeira situação

me record ode um de habito, dos jo gado da dor es , de c olo carem as das chaves dos carros e das casas, em c est os de pao no fina al dos home janta ares, e tir aram a s orte os r es pe ct ivo s c on vaso dos iva serpentes , o use seja f az lo gi ca ap lic ad do onze da primeira si tua ac sao

a segunda, uma voz, que me pareceu feminina e que dizia, bem me parecera estranho a cobertura de um bolo, como sugerindo, um processo, uma realidade ou uma cobertura no sentido de uma negação de responsabilidade

a se g d un da, uma da voz, vaso do oz, q ue me par e rec eu fe me ina e q ue di zorro do ia, b em me par rec era est ra anho primeira da cobertura do ac do ob da tura, de um bi do io do olo, com o si ger rato indo, um por rc esso, uma r el a id ad e o u uma c ob e rato ps tura no s en tid ode uma ane g aç sao de r es po san bil di iade
continua...

conti tin p rin circulo do ipe home da ua dos t rat t os do ps, espanhois violinos, os corvos



Antes em meu caderno de apontamentos, escrevera eu sobre uma imagem que estendia uma linha que vai desde a Lapa à junqueira, onde tambem eu vivera com a monica lapa, e logo no dia seguinte na tal campanha, um socialista com esse mesmo nome, aparecia, josé junqueira, ou o josé da junqueira, onde diversos fios se explanam em diversas visões descritas aqui neste livro da vida, desde a zona de alcantara mar até aos hospitais, inclusive o das analises, recentemente abordado, sobre as não condições que trazem para fazer convenientemente o seu trabalho

es c reve eve ra eu s ob re uma ima ge made rua q ue est en dia, uma da linha q ue eva id es de a Lapa à j un q eu ira, onda t am tambem eu v iv vera com da primeira da monica da lapa, e logo no dia se gui inte na t al cam p anha, um soci al us t ac om esse mesmo, no me, ap ar e cia, josé j un q ue ira, o u o josé da j un q ue ira, onda d iv eros fi os se e x p lana am em di versas vi s o es d es c rita saqui nest e l iv roda da v id a, david, d es de a zon ad e alcantara mar, discoteca, a té a os hospitais, inc l us ive o das analises, rec en te maior net ab o r dao, s ob rea sn cão condi ç o es q ue t ra z em para f az e rato rc c on v eni en te que mente o s eu t ra do ab do bal do alho no natal

as minhas notas seguidas do conteúdo desse telejornal, fait divers, ferreira, rangel aero jose, junqueira, o jose da rua da junqueira, em viseu ?, combi da nata, trem de campanha, que tinham deixado um, na rua do patrocínio ao meu passar num saco plástico, ali onde os prédios fazem uma reentrância onde era visível fora do saco o que pareci ser uma frigideira de metal ainda em bom estado, cozinha, compasso amarelo sobre azul que era visível na roupa sobre a omoplata das costas da manuela ferreira leite, que o tal jose junqueira é o da manha do ps por detrás disto desde o verão, sendo o isto, na sequência dos eventos, o relacionado com os cios, na televisão, e nos medias, se lia assim nas linha do rangel, socrates fala de viseu, cinco anéis , cinco lanças das comunicações em Belém, sonho celtico, uma referência elíptica a uma das imagens do caderno de viagens a cabo verde aqui abordado, onde aparece o ong going, que se assemelha ao nome da tal empresa que o moniz, ia , ou qualquer coisa assim, aparentemente ,montar no brasil, sendo nome de uma das peças do jorge vanzeller, bancos outra vez, solidificação, que declinava em solve et coagula, , em relaçao com a imagem da apit, a ultima entrada, ou seja, desde o tempo da apit, e nesse momento o sg que estava acesso ao chao caiu, e ao olhar as tábuas, onde caíra li o transformador doc pc, o do delta das electrónicas, inc, ac ad a pt teresa, vaso oitenta e cinco n primeiro de noventa e tres m cc, sb ar do ra sn, made in china am dv w p cm do traço ingles do segundo, e outras referencia que aqui neste livro constam em maior pormenor de outras leituras deste mesma peça, e lera ao isto ver o transformador, do ac, do laço do anzol do infinito, quase fechado, como uma tenaz ou anzol no circulo de cima mais pequeno, cuja forma remetera, pela sequência , para a que mostrara em vídeo, ao explicar como de manha, ao passar o cabo do aspirador ao lada da estatura africana, se fizera laço e me laçara o pé, que mostrei num dos mais últimos vídeos, transformador que está ligado na ficha da esquerda baixa de quatro que esta na caixa do chao, do quadrado da esquerda, papagaio do prisma deitado, do x rt do tug ministro da educação, dizia a edite estrela, títulos de divida vendidos ao city bank, um, dois, tres, que de novo aparece num dos últimos vídeos, ou seja , relaçao com carlos cruz, casa pia, primeiro nono do vinte e oito, do maestro de vinte e seis, ou seja do dia a seguir ao natal, portanto relacionado cm o tsunami, o primeiro, vila real, cozido, casa do povo do couço, ou da coutado, ou do couto, icep, à muito tempo atras, ou seja episódio antigo, filipe, aparecia ao fundo num cartaz, o do pcp, memórias dos assassinos e das repressões no alentejo antes do vinte e cinco de abril, que o jerónimo contava, comando distrital de psp, de ovar, depois de eu ter falado do perfume sobre o quadro da bota da paula rego, que aqui foi em casa imagem da torre, ou seja, da bota da elevação que se encontrava por detrás da imagem das torres gémeas, quando abordei aqui no livro da vida, a leitura sobre o seu desabamento, polícia, que em véspera, o vespeiro, o paulo portas tambem num telejornal, apontava, um outro perfil, ou perfil complementar, como sendo tambem alguém com ligações ao sef, e a um outro organismo da policia, e sendo que quando ele isto disse, me lembrei de uma velha historia no sef, no tempo em que ainda não tinham nem computadores e onde me apercebi que sabiam já da minha vida em pormenor, inclusive o negocio da minha mae, e por aí fora, que é prova de como sempre me controlaram em modo fino, ovar onde a edp não tinha ligado a energia, candeeiro e megafone, alpiarça, circulo triângulo de fogo serpente do traço ingles do irs do infinito para pensionistas,


as da min do home do às das minhas notas, se guida sd o conte u do desse telejornal, fait di ive r serpente do ferreira, rangel aero jose, j un qui da ie da era, o jo a ps t olo ser pen teresa red dsa da se da rua da junqueira, em v ise vaso da foice, combi da nata, t rem de cama p anha, q ue tinha ham am de ix ad o um, na rua do pat roc in io ao me u p ass ar nu m saco p la s tico, al i onda os pr e di os f az em uma ren t ran cia, onda era v isi v el for ad do circulo do saco, ps, o q ue par reci ser uma fr u gide ira de met al a inda em b om do estado, c oz in n h a, c om passo am mar ar do elo sobre o azul, q ue e ra v isi v el na ro up a s ob re a omo plat ad as das costas da mane u la ferreira leite, q ue o t al jose a ps o t ll serpente da j um q ue ira é o da manha do ps quadrado do por det ra serpente de isto, de sd e circulo do ove do verão, s en do o is to, na sec u en cia dos e b v en ventos, r el ac cio na ad o c om os cios, na tele, vaso isa oe nós dos medias, se da lia as si mna serpentes da linha do rangel, soc ray es fala de v ise vaso, c inc o ane is , c inc o lan ç as das com única caçoes em bel en, sonho celtico, uma ref fr e en cia e l ipt pt da pica a uma das ima ge ns do cade r no de viagens, a c ab ove verde a qui ab o r dao do quadrado da onda ap ar rece o ong g o ingles, q ue se ass emel h a a on om meda t al e m presa q ue do circulo do moniz, ia , o u q ual q eu r co isa as si m, ap ar en te mn te ,mon tar no brasil, s en do n o m e de uma das p eça s do jorge van do ze da onze da ler , bam n cos outra vez, sol i di fi caçao, q ue dec l ina ava em solve et coa gula, , em relaçao, tribunal, ak prime ria, com da primeira ima ge made ria da apit, a u l t ima en t ra ada, o use seja, de sd e o te mp o da apit, e ness e mo men to o sg q ue es tva ac esso a o cha o ca iu, e a o ol h ar as das tábuas, onda ca ira li o t ra sn for mad dor doc pc, o do delta das el e ct ron nicas, inc, ac ad a pt teresa, vaso o it en ta e c inc on primeiro de noventa e t r es sm cc, sb bar, o da mac cann, do ra sn, made in china am dv w p cm do t ra aço ingles do segundo, e o u t ra s refer en cia q ue au i nest e l iv roc on s tam am em maio rp do por men o rato, ps, de outras sd das lei turas d este me sm a p eça, e ler a a o is to ove ero t ra sn fo am dor, do ac, do l aço do q am zo l do infinito, q ua ase fe cha ad o, com o uma t e b az o u anz o l no circulo de c ima maís pequeno, cu j a forma reme te ra, p ela sec un cia , para a q ue mos t r ar a em v id é o, ao e xp li car com ode da manha, ao p ass ar do aro do circulo do cabo, do a spi pira da dor a do circulo lada, da es tat u ra africana, se fi ze ra l aço e me la ç ara o p é, q ue mos t rei nu made ria d os mais su l t imo s v id é os, t ra sn for mad dor q ue e stá liga gado na fic h ad a esquerda baixa de qua t roc da ue est o ana da caixa do cha o, do q ua dr ad o da esquerda, papa gaio do prisma deitado, do x rt do tuga do mini st roda edu caçao, di z ia a e di te estrela, titu l os de di v id a v en dido sao cu t delta do bank, b ank, um, dois, tres, q ue de n ovo ap ar e cee num do s ul t imo s v id e os, o use seja da relaçao, do com do carlos cruz, casa pia, primeiro nono do vinte e oito, do maestro de vinte e seis, o use seja do dia a se g u irao ant al, porta anto r el ac cio n ado cm o ts un ami, o prime iro de vila do real cozido, c asa do p ovo do couço, o u da coutado, ou do couto, icep, à mui t o te mp o at ra s , o use seja ep is o di o antigo, filipe, ap ar e cia ao fun do nu primeiro do cartaz, sic, o do p cp, me mor ia sd os assassinos e das r ep press o e s n o alentejo ant es do vinte e cinco de abril, q ue o j ero rod do nimo conta ava, co man do di s tita al de ps puta de ovar, d ep o is de eu t re f al ad o do per rf um me, kim, s ob reo do quadro da bota da ap au la do rego, q ue a qui f oi em c asa ima ge made ria da torre, o use seja, da bota da ele eva sao q ue se en c on t ra av por det ra s da imagem, nova imagem, das tor ratos do ps es das ge me as, qua ando ab o r de ia a qui no l iv roda v id a , a lei tura s ob reo s eu de sabá bam n to, poli ca, q ue em v es pero do circulo do paulo portas, t am tambem nu primeiro do telejornal, ap pao n t ava, um o u t ro per ff fil loi oil, o u pe rf fi l co mp el men tar, com o s en do t am b em al g u em com liga ç o es a o sef, e a um outro do organismo d a pol ica, e s en do q ue qua ando el e is to di ss e, me lem br ei de uma velha hi s tori ano sef, no te mp o em q ue a inda nau tinha do ham da manha, ne mc om pua td o r es sm e onda me ap e r cebi q ue s ab iam j á da min h a v id a em por men o rin da inc cc l us ive o n ego cia da min h a mae, e por aí fora q, q ue é pro da dao ova de dec omo, que is sempre me controlaram , em mod o fino, ovar onda a e dp n cão tinha liga do gado da primeira da energia, c ani id e iro e mega f one, al pi arca espanhola, c irc cu lo t r ian gula dez de fogo ser pen te do t ra alo, circulo do ingles do irs do infinito para dos pen dos sionistas,

vaso do nó da in di sis p lina , armada, ra mad primeira, bloco de esquerda, maio ria absoluta, ou seja vodka, ou seja russia, eventos, e a do delta da rop pipi da ia do soc cu l, n motores de explosões , válvulas , rectificações, mentiras de .. antigas, radical, ir a raiz dos problemas, cabelos italianos, medusa, lampeduza, pr iva da cidade, jonas , vinte e cinco anos, filho, paixão, mulher na democracia, a peça com um tema do zela afonso, passou sem som, durante o seu inicio, mais um preciso e claro cio, e uma qualquer sinal sonoro, em seu lugar, um qualquer passe de frequências, para o povo, que filho da puta sois, nas vossas induções, contudo um sentido e ligação se estabelecia, pelo que vinha de seguida, mac, maça , ou seja frequências da queda da maça , das torres, no seguimento da imagem que aui nessa altura tinha desvelado, pá do pico invertido do delta invertido, caminha, quarenta mil a cinquenta mil kilometros, assim era o dizer sobre a poluição de todo o genero destas bestas na campanhas de coisa nenhuma

vasp, o do nó da in di sis p l ina da armada, ra mad primeira, bloco de esu e rda, maio ria ab o sul tao use seja v o do quadrado do ka, o use seja russia, eve en to ze sea do delta da rop pi pi da ia do soc cu l, n m o tor es de e xp lo s es , v al v la s , rec tif caçoes das mentiras de .. anto do gás, ra di ka al, ir a rai zorro dos pro ble, as, v ab elos it al ian os, med usa, lam ped uza, pr iva da cidade, jonas , v in te e co n co ano s, fil h o, pa ix a o, mule homem da rna demo c rac ia, a p eça com um t ema do ze ca do afonso, p ass o vaso use s em s om, dd u t ante o seu in ni cio io, maís um pr e ciso e c l a z ro cio, e uma q ual q eu r sin al s on o ro, em s eu lu g ar, um q u l q eu r p asse de fr e q u en cia s, pata do circulo do p ovo, u q e fi l ho da puta s o is, nas v os sas indu ç o es, conto u do um s en t id o e lia aç sao se e stabe le cia, p elo q ue da vinha de se guida, mac, da maça , o use seja fe r q e un cia sd a queda da maça , das torres, no se gui men to da ima mage made ria q ue au ine ness a al tura tinha d es vela lado, p á do pico, açores, invertido do delta in v e t id o, caminha, norte de portugal, pr aia, qua da renta mila cn e q u en ta mi l ki l om en t reo serpente dos metros, as si m e ra o di ze rato s ob rea pol lui sao de todo o ge mer do ero de sta s bet sas na ca mp anhas dec o isa n en home da uma, a primeira

just, sp +e no mia, do antro de arrivistas, cavaco silva, janelas para a lapa, e co moni primeira, estrela do percentil inclinada vinte nove do sg gun do duplo circulo da estrela do mesmo per c en til inclinada, privacidade quase impossível, madeira , jose manuel coelho, sobre o jardim, ele é boa pessoa, está é mal intencionado, campanha pna para trás., marcha atras, algar metro mini maratona, grega , a de belen, olins e cascais, o ferrugem na banca, tgv, cruz sexto vaso, vinte minutos, bid boda az gás, porto, o problema é a falta de dinheiro, não de tempo, grão a grão enche a galinha o papo, do pap circulo, execução de pena, que o mundo n cao, form me pilares., proliferação e desarmamento, peace security, preservation, df, the planete, e c my vam ap da ponta da tinha para todos, onu, a imagem da sombra da silhueta no da fachada de vidros, acordo global em ca per lu go, help caso scared, sacr red, home do elp. Vaso da scar red, ire remos serpente da luta contra a pobreza, tire bandeiras, nonini do traço vermelho. Sombra com dez no d td edi fi cio da onu, eclipse, catastofre, jenny schwertz, do traço vermelho da orelha de deus, seiscentas, italia, empresas, pede maior da roche apostolo serpente da bayer, furacão, dezanove da gula do vi da cruz, quadrado do ponto do sex to da china, primeiro da gula do vi da india do traço ingles vermelho de sangue india, dois mil e seis, circulo da gula do primeiro de moçambique,

just, sp +e no mia do antro de arrivistas, ref meu video aos cavacos, e co moni prime ira az da estrela do per c en til inc l ina ad a vinte n ove do sg gun do duplo circulo da estrela do mesmo, per c en til inc l ina ada, pro da ova da cidade q vaso do quadrado da se i mp oss iv el da madeira , jose manuel coelho hp, ma ue el cole hp, s ob reo jardim, el e é boa ap da pessoa, e stá é m al int en cio n ad o, ca mp anha pn a para t ra s., mar cha at ra s, al g ar metro mini mar a ton a, grega , a de belen, olins e cascais, o fer ru fe mna banca, t g v, c ru zorro do sexto vaso, vinte minu t os, bid boda az gás, porto, o por rb el ma é a f al t ad e di ine hiro, n cão de te mp o, g ra o a g ra o en c he a gal ll on loi in h a do circulo do papa, do pap circulo, execução de pena, q ue do circulo do mundo muito cao, form me pi l ar es., por le fe da raçao e de sar mam en to, pe ace sec u tut y, prese r vat io n, do quadrado do ft, he pl ana te, e c my vam ap da ponta da tinha para todos, onu, a ima ge made ria da s om br ad da primeira si l h u eta nm o f ac h ad a dos vidros, ac o r do global, jp , jornal, em ca per lu go, help caso sc ar ed, s ac r red, home do elp. Vaso da sc ar red, ire remos ser ep pn te da luta contra ap o rb r e za, ti ur e bandeiras, ex rtp, nonini do traço vermelho, s om bra com dez no d td edi fi cio da onu, e c li ip pse, cat as to fr e, j en ny sc h wertz, das frequências, do t ra aço ove vermelho da orelha de deus, se is c en t as, italia, em presas, ped rem roche a ps oto soto lo serpente da bayer, f ur da racao, dez ano da ove da dag da gula do vi da cruz, quadrado do ponto do sex to da china, primeiro da gula do vi da in dida do t ra aço ingles vermelho de s en g ue in di ad o is mil e se is do sis, circulo dag vaso dez primeiro do circulo, o do primeiro de moçambique, sara miranda


eclipse, catastofre, jenny schwartz, do traço vermelho da orelha de deus, dois s emi arcos com sinais de falta de pastilhas de travão nos mercedes, gn ny do bico do quadrado do rato do cop delta do rig t h, do cogumelo deitada em forma oposta ao que se desenhara no tal arranjo floral, como lhe chamei, das bandeira por detrás do bandido do santo silva, negro e rosa, e o outro fio da imagem, que aqui nesse momento deste omem feito pelo telejornal, se desvelou com os cabos de alimentação e de vídeo, onde assim li,

e c li ip do pse, cat as to fr e, j en ny sc h w art zorro do traço do ra do aço do ove vermelho da orelha de deus, do is s emi arcos com sin a is de f al t ad é pastilhas, nec, de t ra ava circulo nós merce mercedes ds, gn ny do bico do quadrado do rato do cop delta do rig t h, do c o gume do elo do melo, de it ad a em forma o ps ota a o q ue se d es en hara not cruz al ar ra n jo flor al, com o l he cha me id as bandeira por det ra serpente sd do bandido do santo silva, negro e rosa, e o outro fi do io da ima mage made ria, q ue a qui ness e mo men to do quadrado de este omem feito p elo tele e do jornal, sed es velo lou com os dos cabos de al i men taçao e de v id é circulo, onda as s ie em li

bandeira, e santos silva, bandeira , o que era da rtp, e do quarteto,

ban da bande da ira, é santos silva, bandeira , circulo do q ue e ra da ar do tp, e do qua ar do rato, ps, teresa to, o antonio da teresa

a imagem ao lado do cogumelo atómico deitado desta vez da direita para a esquerda, portanto em posição simétrica ao simbolizado por detrás do santos silva, tem tres elementos

a ima mage mao aol ado do c o gume do melo a tom mico, deitado desta vez, da direita para da primeira da esquerda, porta anto em posi sic sao si met ric a a o s im bo l k iza ad o por det ra serpente da se da rie di gi t al do santos silva, te em t re se lee mn do ac do ur zorro da cruz do os

um traço horizontal, um cabo, e um outro com uma ponta de anzol de microfone, de um cabo do fire do wire, ou seja, do fogo feito pelas comunicações, que faz uma curva com o traço vinde de baixo, como um, T, cuja perna se estende como uma faca até chegar ao horizonte, dele sai um outro traço , ou seja desenha um F, que atravessa um laço semelhante ao que mostrar no vídeo ao lado da estatua de moçambique, , o cabo de fire wire, que sai da sombra, pois o traço direito , é na realidade, a sombra da mesa no chao, dentro do laço, temos um, A, deitado com o bico para a esquerda, do cal sai do traço do meio, o que fecha o triângulo deitado, da gripe, um outro traço, que se liga a uma boca de cobra um uma mao , a mao , que aparecia em palavra sobre a história de cavaco dos anéis e dos dedos, do assessor, por debaixo um outro desenho, um peça que está no cabo do fire wire, que é como um sala vidas dos barcos, como o russo, hexágono, e tambem visto de cima um comprimido da roche, ou seja o sarcófago, o faraó, do hexágono d can da roche do barco, branco, ou seja o sarcófago de mello, na peça se le, ng, mg, serpente forte do circulo do traço ingles do quadrado

um t ra aço h o rio n t al, um cabo, e um outro com uma ponta de anz l de mic rif one, marrocos, de um cabo do fi da ire do wire, revista, o use seja, do fogo, feito, p el as com única x ac caçoes, q ue f az uma c ur vaso do ac om o t ra aço vasp vaso inde de ba ix o, como um, T, cu j a pe rna se est en dec omo uma f aca a té c he gara ar do circulo do homem ori zon te dele, sai, umo u t rato ps t ra aço , o use seja de es en h a um F, que t rave zz a um l aço semem l h ante a o q ue mos t r ar no v id é circulo aol ad o da es tatu ad e mo cam bique, , o cabo de fire wire, q ue sa id a da primeira ida can tora s om bra, p o is o t ra aço da fac de direito , é na re la id ad e, a s om br ad primeira da mesa, madrid, no chao, d en t ro do l aço, t emo s um, A, de it ad o c om o bico para a esquerda, doca cal al sa id do circulo do t ra aço do me io, o q ue fec h a o t rian gula primeiro do circulo dez deitado, dag rato do ipe, um outro t ra aço, q ue se liga a uma, boca de cobra, um uma mao , a mao , q ue ap ar e ceia em pal av ra s ob rea primeira da historia, h sio rt ia de cavaco dos ane ise sed os dedos, por de ba ix o um outro d es ne h a o, um pe ç laque e stá no do cabo do fire wire, q ue é com o um do sala, rr, vaso id as dos barcos, com oo russo, he x a g on oe e eta tam am tambem, vi st o ode de dec ima, um comprimido da roche, o use seja o sarco fr a g o, o f arao, do he x a g on o dc can anda roche do bar co, br anco, o use seja o sarco, t ub barão, o fag o de me ll o, , na p eça sele, ng, mg, ser pen te f orte do c irc culo do t ra aço ingles do quadrado

nas imagens da cimeira da onu e ainda do yahoo, kadafi, ini ted stat es , é a de andorra, tinha eu aberto a leitura do m ak ub, do paulo coelho e me tinha saído uma outra cidade de espanha, the big sg de est circulo rato, ps, delta babies, ba ab bi ie espanhol, da ana per do rino do rato ps do ino, circulo rei do onze, lota ria es pan homem da hola, ou seja da onda, o do delta

fat ia da life boa t. G p s trezentos, da tele t rac ck, kapa e rda da pr e das vias destination, pleasure craft, sabonets, haxixe, droga, hóstias, lsd, ou equivalentes, dica do oakes carvalho do da maça vermelha com do bife, do xerife do west selvagem, sessão do irao, kali manja aro ane primeiro, traço vermelho do pope

fat ia da life boa t. G p s trezentos, da tele t rac ck, kapa e rda da pr e das vias d es tina ti on, p lea ass sure ur e da c ra ft dos s ab bone one net s, h ax ix e, d rig a, h os tia s, l sd, o u e qui iva al lentes, dica do o kapa do cao do espanhol do carvalho, o da maça verme prime rio do homem do ac om do bife, do xerife do w est se da primeira do ie da vage em, sementes, serpente da espanhola sao da ira do irao, kali manja aro da ane do anel primeiro, ou seja , o primeiro do traço vermelho do pope, o use seja da s al made ria da morte da orte, oakes, grupo pagão

voltando em breve ao pedaço da imagem dada pelos dois presidentes, russo e americano na tal mesa da carta do baralho, que ressoava tambem na triste historia de combóis de antigamente a propósito da guerra no iraque, e do s emi can tora do arco, madrid, do delta das tres sementes, o vinho, o sangue de dois deltas de agua, ou seja dos dois tusnamis, do milk, do grupo milk, da vaso io do viol do primeiro da roda da eta dos c rav os vermelhos, do traço vermelho estando por debaixo em meus apontamentos, bes , b es lan, da lan de bes , a de beslan, vi lo , vi dezembro id, agua do milk do ki do seio do io, dos vermes, vinho, sangue de agua tsunami, delta, tres rectângulo empilhados, uni ted st es, verde, branco e vermelho, montanhas , Evereste nuclear, italia, amy tage , dust kristen da storm., a carat da rainha, capa de um dos suplementos dos bandidos , no filme que se reflectia tambem em dia recente na tal juíza dos estudos judiciários, como dizendo então ela ser uma espécie de rainha, imagem que aqui em dia recente cometei, e que relacionai tambem com o episódio da ponte que caiu na américa, b id ding quadrado ingles , v8 , pharmacist pr e di cc ted, do aborto, miss caria do delta da sida do invertido do burro, p lunge, no do rio, serpente harém da stone, circulo rato, ps, isis sis, homa às riade, da australianas da happy, revista, do Bahamas black mail case, a morte do filho, infante santo, oitenta e oito stand, carros, vieiras, serpente do vieira, dez do ponto do dec imo, do dez do ponto de setembro, o de setembro de noventa do gula do vi dez a ase do sete da infante santo, a ressoar tambem num dos frames em londres com o mesmo nu em ro, 88

vaso do circulo do primeiro da criz da ando em br eve ao ped aço da ima ge made ria da dada ep lo s do si pr es id dentes en cruz do espanhol russo e am erica ano na t al da mesa, madrid, da ca rta do vaso bar do alho, q ue r esso ava t am tambem na t rei te hi s tori a de com dos bois de anti tiga tga que mente, primeira pro por is to da guerra no do iraque, e do s emi can tora do arco, madrid, do delta das t ratas das espanholas sementes, circulo de italia do vinho, o sangue de dois deltas de agua, o use seja dos do is t ru sn am is, do milk, do g rup o milk, da viol eta dos c rav os vermelhos, do t ra aço verme l h o est n dop por de ba ix o em me us ap ponta tam am men ts o b es lan, da lan de bes , a de beslan, vi lo , vi dez em n br o id, a home da ua do milk do ki do serpente do ie o do io, dos vermes do vinho, sangue de agua tsunami, delta, tres rec cta tan gula lan de dez e mp ilha ad os, uni ted st es, verde, branco e vermelho, montanhas , eve rato do est nuc lea ar da italia, am delta do tage , dust kapa rato s u ten da storm, da tempestade, a carat da rainha, capa de um dos s up lem en t os dos bandidos , no fil mec eu, ser ref for mula one l etic a t am tambem em dia re c en te na t al juiz dos estudos ju di cia rio sc omo di z en do en tao el ase ser , uma es pe cie de rainha, ima ge made ria q ue a qui rec en te, n te com e te ie, q ue r el ac cio io na i t am tambem com o e pi s o di o da ponta q ue ca i una am erica b id ding quadrado ingles , v8 , p h arma ac c ist pr e di da cc ted, do aborto, miss caria do delta da sida do invertido do burro, p lunge, no do rio, serpente h aro rom da stone, circulo rato, ps, isis sis, homa às riade, da au s t ra lia ns da home da primeira do pp delta, revista, do ba ham as black mail case, a morte do fil home doc do irc do culo do da infante santo, o it en ta e o it o do stand, carros, vieiras, ser pen te do vieira, dez do ponto do dec imo, do dez do ponto de setembro, o de setembro de noventa do g da gula do vi dez a ase do sete da infante santo, ar e esso da ar t am tambem nu made ria dos fr am es em londres com o me sm o n eu mr circulo de 88

aqui ecoou, a queda da águia do dinheiro inglês que aparecia numa capa de jornal dizendo wall strett, fall,

a do qui aqui do ie e co vaso do circulo, primeira da queda da águia, dodi ine diná ine do hiro da inglesa kapa do primeiro espanhol, q ue ap ar rec cia ia numa da capa e do jornal, ps, di z en do w all serpente do strett, forte do fá da all,

no ultimo vídeo, primeira parte, uma chave logo está em seu inicio, fui agora buscar, o cd do claude debussy, imagens primeiro e do ft dois, estava ela colocado em cima de um dos cantos do philip starck, e do outro um caixa de cassete dv sem nada lá dentro, fortress, é um termo que uso em relaçao à jungle francesa, sendo tambem mencionada a onda de calor em dois mil e tres, ou seja jungle é tambem esta

no do u l t imo v id é circulo do po, p rime ira p arte, uma c h ave do el do logo e stá em s eu in ni cio, f u e agora b us car, o cd do c lu de de b uss y, ima g es prime iro e do ft do is, e ts vaso da primeira a ela colo cado em c ima de um dos can t os do phi do prime rio ip do lip st ar ck, e do outro, um da caixa de ca serpente do sete di da gita da al em vaso s em n ad a l á d en t ro, f ort rato ess, é um te r mno q ue us o em relaçao à j un g le fr anc es sa, s en do t am tambem men cio n ada da primeira onda de calor em do is mil e tres, o use seja jungle é eta tam am tambem, es cruz riza, da ar do rato oz

a cassete de vídeo está no canto onde no segundo vídeo, um maço de sg ali poisa, figurando uma cunha, ou seja, a sg, português suave da cunha da di gita da al, da lina , ou da ligação ao quadrado do childrens corner, do claude debussy, do auto do benedetti, ou seja do pope, mic hel angeli,

a ca serpente do sete de v id é o, e stá no do canto, onda do ano do no da se gun do v id é o, um maço de sg ali lip ip o isa, figu rato, ps, ando uma da cunha, o use seja, prime ria do sg, portu g u es sa da uve da cunha da di gita da al, da lina , ou da liga ac são, prime ria do circulo do quadrado, programa da tv, doc l hi ud r es ns corner, doc l au de de b uss y, do auto do b ene det ti, ene dita do omo do mo da ova do vaso do use seja do pope, mu circulo do hel angeli,

quando na primeira parte do vídeo pego no cd, um reflexo aparece, o reflexo da grelha das lâmpadas tubulares, já qui entradas neste livro da vida, com relaçao a um passe de uma menina que com uma semelhante uma noite passou num passe com outr5as, e que agora por este texto , acima percebo ser do moniz, o curioso é que nesta fiada de duas lâmpadas, um fio com as cores do brasil é visível, ou seja a vareta, o falo que quebrou o desktop, ou seja o quadrado espanhol kapa do top, do máximo, st reo

qua ando na prime ira p arte do ov, it, id e circulo do pego, jornalista, ou se ines sines, no do cd, um ref for mula one le xo ap a rece, o ref lex o da g r el homem da primeira da ad ás das primeira da lam da am das padas nos tubulares, metros, sj á qui en t r ad as nest e l iv roda david vv id a, com da do tribunal da relaçao, a um passe, de uma menina, q ue com uma semem l h ante uma noite passou, nu mai iro p asse com o u t rato, ps estrela ás, ase e q ue do agora por este te x to , ac ima per rc e bo ser do moniz, o c ur io s o é q ue nest a fia ad a de du as lam padas, um fi do io com ás cores do brasil é v isi vaso do el, o use seja primeira ava da v ar eta, circulo do falo q ue q eu br o u o d es k top, o use seja do circulo do quadrado do espanhol kapa do top, do máximo, o da maxima , revista, ou seja da silvia cunha, st reo

cover ,m claude debussy, painting by henri, pinta, academie de france a rome ph oto da anette lede der de hamburg, art di rec ti on homam art mut pfeiffer

co da ove rato, ps, ,mc laude de b uss delta do painting do segundo do delta do homem neri, pinta, aca de emi ie de france a rome ph oto da anette lede der de ham b ur gato da art di rec ti on homam art mut., silencio, fr, da pfeiffer, da farmacêutica,

childrens corner, set primeiro e set segundo, o angulo do ab da gula das crianças, parece ser então de beslan , de que falamos, ou melhor, o que est linha desvela

chi primeiro do quadrado do rato es sn corner, medico, e juiz, set primeiro e set segundo, o angulo do ab da gula das crianças, pa rc e ser en tao de bes lan , de que f ala la am mos, o um el hor, o q ue est da linha do quadra da espanhola vela