sábado, outubro 03, 2009

Ou seja , se desvela uma associação de malfeitores, do partido socialista que em dia recente, abordava numa das conversas sobre os roubos da aplicações informáticos, no palácio foz, e outras, como o caso da edição pirata que autorizaram a universal, com traficância dos registos, onde a spa cobriu, spa onde mando um dos piores bandidos do ps, que já foi de governos, o que me disse uma vez na comissão da assembleia da republica, a mesma onde me continuam a negar o acesso talvez há masi de tres anos, sobre o roubo e acto de tortura contra meu filho, o niza,

O vaso use seja , se d es vela uma as soci aç sao de m al feitor es, do p art id o socialista q ue em dia rec en te, ab o rato ps d ava nu mad ad as das conversas, s ob reo serpente dos roubos da ap lic dos caçoes informáticos, in for mat ricos, no do palácio foz, e o u y t ra sc omo do circulo do caso da e di sao pi rata q ue au tori iza x zara ram primeira da universal, com da t ra fi can cia dos regi st os, onda da primeira da spa que cobriu, spa onda do man do primeiro dos piores bandidos do ps, q ue j á f oi i d e g ove rn os, o q ue me di ss e uma ave zorro na com miss sao da ass em b lei ad a republica, q eu la onda me conti nu am primeira ane negra do circulo do ac esso t alvez h á ma serpente id e t ratos, ps, es ano serpente, s ob reo do circulo do roubo e acto de tor u tura contra meu filho, do circulo do niza,

Tura de meu filho, tem tambem sentido literal, o tal passe feito nas canárias, que agora se desvela tambem ter tido a implicação de alguém do circulo do niza

T ur ad em meu filho, te made ria t am tambem, s en t id o lite ra l, o t al p asse feito nas c ana ria s, q ue agora se d es vela t am tambem teresa t id o a i mp li caçao de al g eu made ria do circulo do niza

Niza do grupo dos históricos do ps, do mario soares, dos bandidos e terroristas históricos, melhor dizendo

Niza do g rupo dos históricos do ps, do mario soares, dos bandidos e terroristas, hi s tori cos, mel hor di z en dó

A acusação ao niza, e por tabela a outros do ps, na spa, explica e sustenta perante o tribunal penal internacional, os eventos aqui descritos em pormenor, das ocorrências nas ultimas assembleias, sendo que mesmo recebendo eu a carta de penhora que agora mostrei em dia recente, fui na altura suspenso pelas bestas, o que prova do que são capazes de fazer , perante a gravidade dos crimes que cometeram e cometem, e sendo que esta direcção se tem portado em forma igual à outra, onde os roubos dos dinheiros da maioria dos associados é constante, e se explica tambem, porque então quando há uns anos fui a policia judiciaria dar conta disso mesmo, tambem não houve seguimento da denuncia, e prova tambem este facto de como o ps trás a teia de corrupção tambem montada na policia judiciaria, o que explica muitos outros crimes que se passam neste país que ficam sem aparente solução, como os contras as crianças

A ac usa sao primeira do circulo do niza, e por t ab e la a outros do ps, na spa, e x p lic a e s us t en t a pe ran teo do circulo do tribunal penal internacional, os eve en t os saqui, japao, d es c rito s em por men o rato ps, das o co rato ps ren cia s nas u l t ima s ass em b lei as, s en do que do mesmo, rec e b en do eu a ca rta de pen hor a q ue agora mos t rei em dia rec en te, f vaso do gato do ina al tura s us pen s o p el as bestas, o q ue pro da ova do q ue são cap az es de f az e rato ps , per na te primeira g rata avi dade dos c rim es q ue co met te ram e co met e me s en do q ue e sta di reç sao se te maior made ria porta ado em forma i g ua ala de outra, onda os roubos dos din hi ero sd a maio ria dos as soci ad os é co ns t ante, e se e x p l cia tam be ,made ria, por q ue en tao qua ando home á un ss serpente do ano da serpente f do vaso da ia policia judia ca ria da ar conta, di isso me sm o, t am tambem n cão home do circulo do uv e se gui em mn en t o da denuncia, e pro da ova tam e b me ste f acto de c omo o ps t ra sa teia de dec cabo da corrupção t am tambem montada na p li cia judi cia ria, o q ue e x p lic icam am mui t os outros c rim es q ue se p ass sam am nest e país, tvi, q ue fi icam se made ria ap ar e n te sol u sao, com o os contras ás das crianças

Ao que se junta neste ramo da associação global dos malfeitores bandidos e pedofilos do ps, o magalhães, o do governo, que em dia recente era qui interpelado por uma estranha noticia em que a besta dizia, ter comprado com o dinheiro de todos, uma catrafaida, de servers sem explicar minimamente para quê

Ao q ue se da sej j un t ane nest e ramo da as soci aç sao da global, dos ma l feitor es bandidos e pedofilos do ps, o maga l h a es, o do governo, q ue em dia rec en te era da rac do qui inter p el ad o por uma e ts ra anha not ti cia em q ue a besta di zorro do ia, teresa co mp prado com o din homem do ero de todos, uma cat raf aida, de ser vaso e rato ps serpente, se em e xp li car mini ima mam am que mente, para do quadrado do vaso do maçónico europeu, grau , e,

Ou, o do programa europeu , e-europe, com quem eu tive contactos há muitas luas atras, exactamente no âmbito de perceber se podia obter apoio para o canal zero

Circulo do irc do uk primeiro do vaso dez, da ova do vaso do por g rama europeu , e-europe, com q u em eu t iv e c on t acto s h á mui t as lua s at ra s, e x cata em n te no am bit, ode per rc cebe rato ps se pod ia ob te rato, ap o sio pata do circulo do c anal zorro do erro

Voltando ao pedaço da imagem da prateleira e para a concluir, na de cima, no plano mais afastado, ou seja por detrás dos objectos estão tres varetas, uma central com secção cubica, em metal, alumínio, o ligante, que faz um angulo com o tampo, como um carril inclinado, pois trás uma peça de plástico negra como uma lamina de xacto, quase numa das extremidades, que serve para prender outras do aviao, corresponde esta peça, ao copo do aviao, e de cada lado masi uma vareta em balsa , ou seja parece estar-mos a falar de um nono carril que ficou inclinado, como a imagem desvela, ou seja provavelmente o metro elevado de superfície alemão que se estampou na Alemanha durante estes estranhos eventos que ocorreram no mundo, e que muitos pelo amor tentam de vez fechar

A inda na pr rate le ira de c ima no p lan ano maís a f as t ad o, o vaso use seja por det ra serpente sd dos ob ject os, es tao t rato ps es v ar eta s, uma c en t r al com da sec da sao cubica, em met al, al um mini do io, o li gan te, q ue f az um ang u lo com circulo do tam am poc omo primeiro carril inc lia ando, p o is t ra serpente uma p eça de p la s tico ne g rato, ps, com o uma la am mina de x acto, qua ase nu mad as est r emi dad es, q ue serve, para pr en der o u y t ra sd o ava io, co rr es ponde e sta p eça, ao cop o do avia oe de c ad a l ado ma si uma ava vaso da ar eta em bal sa , o vaso use seja pa rece est ra do ado do traço ingles mosa f al ar de um nono do carril, q ue fi co vaso inc lina ado, com o a ima ge made ria d es vela, o vaso use seja pro da ova ave lem en te o metro el eva do de super rf ice el lea amo am circulo, q ue se est am p o un a al e mna homem duran te est es est rena s eventos, q ue o cor rato e ram no do mundo, e q ue mui t os p elo amo mor t en tam am de eve zorro f e cha ar

Estas tres varetas, ligam a bota, e o no outro estremo, o pinóquio, ou seja, o capucho e o socrates, e são então, como a pela do chassis do carocha que se encontrava desmontado dentro da bota, pois estas pelas do aviao, que é um ultra ligeiro, pois voa a motor eléctrico, correspondem ao seu chassi, se entendermos a estrutura do seu corpo, como um chassi, num carro

Est as t rato ps es varetas, liga do gato da dam am primeira bota, e circulo do no, outro est remo do circulo das soc ratas eta s, o vaso si use seja oo capucho e o socrates, e são en tao, com o ap el ad o do doc do circulo do homem de assis, do caro rocha da racha rca, q ue se en c on t rava d es montado d en t roda da bota, p o is est as p el as do av iso, ava io, q ue é um ultra lige iro, p o is v o a am ot tor eléctrico, co rr es ponde ema mao s eu c h assi, se en t en der mos a e ts ru tura do s eu corp o, com o um c h assi, nu primeiro mc carro

Recordai ainda, que bota, emergiu tambem em dia recente, através de uma historia que a paula rego contou sobre um seu quadro , onde se desvelava, a historia de um militar, que poderia ter obrigado uma filha a fazer um aborto, filha essa que limpava as botas, ao pai com um misto de sentimentos contraditórios, ou seja, sendo pai, pelo amor, limpando com raiva , porque de alguma forma não concordaria com o que ele fez, e sendo que limpar trás tambem o sentido de esconder, esconder a porcaria que as botas trazem quando por exemplo se anda no campo, como agora surgiu de novo a memória do tal aviao militar caido na zona das azenhas do mar, me pergunto se o senhor que aí morreu, não terá sido esse, e se o foi, o mataram então, porque provavelmente teria manifestado a intenção de alterar uma falsa historia, que então, nos levaria à conclusão , que o fizera para acusar outrem, nomeadamente de ter violado uma filha

Record aia primeira inda, q ue da bota, e mer gi do iva do vaso da cruz da am tambem em dia rec en te, at rav es de uma hi s tori a q ue a paula rego conto, vaso s ob re um s eu do quadro , onda se d es vela ava, a hi s tori a de um militar, q ue pode ria teresa ob riga ad o uma filha a f az e rum aborto, fil h a ess a q ue li mp ava as botas, a o pai com um mis t ode s en tim en t os c on t ra di tori os, o vaso use seja, s en do p a ip el am mor, li mp ando com rai iva , po ru ce d e a l gum a forma n cão c on corda da ria com o q ue el e fez, e s en do q ue li mp ar t rá s t am b emo s en t id o de es conde der, es conde era por car ia q ue as botas t ra ze made ria qua ando por e x e mp lo se anda no do campo, como a gor s ur g o u de n ovo a me mor ia do t al avia o mi lit rac ca ido na zon ad as azenhas do mar, me per gun to ze do circulo do s en hor q ue a í mor reu, un cão te rá s id o esse, e se o f oi, o mat aram en tao, po ru x c por v ave lem n tete ria m ani f estado a int en sao de al te rato do ps da ar uma f asa da historia, q ue en tao, nos l eva ria a c on c lu usa sao , q ue o fi ze ra para ac usa aro u t rem, noe ema mad am que mente , de t e rato ps do viol lado, primeira filha

No video na forma como a câmara chega ao quarto para mostra esta imagem da estante, no seu caminho se vê um desenho contigno ao prumo da bota onde estão outras figuras que de repente se desvelam importantes para a continuidade da desvelaçao desta imagem , na relaçao que criam com os dois personagens acima descritos, o socrates e o capucho

No do ov, da italia, v id é circulo on primeira forma com o a cam ara da chega, a do circulo do quarto, para mo s y t ra e sta ima ge made ria da est ante, no s eu ca minho, se vê um de sn ho conti gn u o a o pr rumo da bota onda es táo outras f u g ur as q ue de re pen te se d es vela lam am ie mp orta ant es para a conti nu id ad e da d es vela ac sao de sta ima ge mna relaçao, quadrado da ue circulo da ria da am com do os dos dois persona ge ns ac ima d es c rito s, o socrates e o do circulo do capucho

Pois prefigura um delta entre os tres, o delta que vem desde a imagem proposta na ultima cimeira da onu, depois completada por obama e dmitri medvedev, e que depois deu um delta de negros eventos, considerando , o tsunami de agora em somoa, e as grandes chuvas em espanha e italia

P o is pr e f ira um delta en t reo os dos t r es, o delta q ue eve made ria de sd e a ima ge made ria pro da posta na u l t ima ci me ira da onu, d ep o is co mp lem t ad a por obama e med vaso e dd mit rim e dv ed vaso eve, q ue d ep o is de u um delta de negros eve en t os, c on s id der rando , o r suna am mi d e agora em s omo a, e as g ra sn d es cgi c h uva s em es p ana he da italia

Uma questão começou a aflorar nest texto, onde começa a desgraça, ou melhor onde começou estes ultimas desgraças, na imagem e no fazer na cimeira da onu, ou aqui só quando estas bestas simbolizaram em grande um conjunto de fios que de alguma forma tem a ver com isto, é uma questão que deverá ser averiguada, analisando pedaço da pedaço, e portanto só teremos, assim espero resposta, quando aqui detalhar o que vi na assinatura em samoa, e sendo que ainda pouco vi relativo as chuvadas em espanha e na sicilia

Uma q eu s tao com e co ua a flor ar nest e t x to, om n de c om eça a d es g ra aça, o u mel hor onda com e co vaso de estes sul t ima s d es g ra ç as, na ima ge me no f az e rato top ps na cimeira da onu, o ua primeira do qui, aqui, serpente do acento no circulo do ó , qua ando e s ta s bestas simo bo li zara ram e m g rande um c on j un to de fi os q ue de al gum primeira forma te ema ave rc om is to, é uma q eu s tao q ue d eve rá ser ave rig u ad a, ana l iza ndo peda cod es , a ped aço, e porta anto, s ó te remos, as si made ria es pero ero, r es p ot s, qua ando a qui d eta alha aro quadrado da ue vina vaso ina as sin a tura em sam o a, e s en do que a inda po u c o vi r el a t ivo as c h uva ad as em es p anha e na sic si primeiro ia

continua... mas daqui a algum tempo, pois o meu dia vai já muito longo e tenho que descansar um bocadinho, até já

conti tin ua dos tres viol inos mas da primeira aui do ki, primeira do ia da al gum te mp p , p o is om eu dia vaso da primeira em p rin c ipe, do acento da primeira mu it circulo do primeiro ong do circulo e t en ho, que, d es can sar um bo cadinho, c ad dim ho
Antes que me esqueça, em dia recente, na capa de um jornal estrangeiro , deu-se conta do afastamento de um senhor italiano ligado as competições automóveis,

Este ponto do afastamento do psp, o ministro da presidência, adquire e desvela à luz do raciocínio exposto acima, uma ponte da verdadeira natureza do caso , coberto por esta tremenda manipulação que como um véu, tentaram com a participação activa de muitos com cargos na cidade, lançar sobre as verdadeira razoes do que se tratava

Este ponto, do a f as tam en to do ps p, o min si t roda da pr e is sd en nica, ad q u ire e d es vela à l uz da luz, do rac cio io cin io e x p os to ac ima, uma ponte da verde ad e ira nat ur e z ad o caso , co be r to por esta t r emenda m ani ip u la sao q ue com o um vaso do eu, t en t aram com a p art ti cip aç sao da activa, revista, de mui st os de ac r g o s da cia de, lan ç ar s ob re as verde ad e ira r az o es do q ue se t rata ava

Este ponto, parece tudo dizer, e um outro elemento que se desvelou no corte do parágrafo acima, aponta e desvela ainda uma outra coisa muito mais grave, como referenciava na palavra orado nos recentes vídeos, que estas bestas do ps, não traziam peias em usar distintos meios do estado, para cobrir e vergar os negros actos, e vergavam as polícias de investigação e os tribunais, ora, aqui aparece ,mai uma vez as secretas, em declinação do socrates, ou seja, as serestas de socrates que serão os que usam tantos e sofisticados meios, nestas encenações que fazem para tentar safar os rabos das merda que fizeram

Este ponto, par ce tudo di ze rato, sp , é um outro elemento q ue se d es velo lou no corte do para g rafo ac ima, ap da ponta e d eve la a inda uma outra co isa mui to ma is g rato ave, como ref fr en cia ava na pal av ra o ra do n os rec en te s v id é os, q ue e sta s bestas do ps, n cão t ra zorro iam pe ia s em usa rato di s tintos me io s do estado, para co br ire e eve ver gato da garra ar os negros actos, e ver g ava vam am ás pol i ca sd e in v est tiga sao e os dos tribunais, o ra, a qui ap ar rece ,mai uma ave z as s r eta s, em dec lina ac sao do socrates, o vaso use seja, as ser est as de soc rat es q ue se ra o os q ue usa sam am t ant os e sofi s tica cado s me is o, nest as en cena sao es q ue f az e mp para t en tar sa f aros dos serpentes dos ra bo sd as merda q ue fi ze ram

Estamos mais uma vez no tal senhor com o explicito e estranho nome da secretas que aqui uma vez foi comentado, contra o terrorismo e contra os cataclismos, que como saberão todos, as secretas se encontram na orgânica do estado desde há algum tempo na mao do socrates, que as controla directamente, ou seja, é impensável, pensar que ele não sabe tudo isto que se tem passado e ao sabe-lo , é nelas participante

Est am mos maís uma ave zorro do not do al s en hor com o e x p l ci it oe est ra anho no med a sec e rta s q ue a qui uma ave z f oi com en t ad o, c on t rr a o te rr ot is moe contras os cat ac lis mos, que c omo s abe ra o todos, as secretas se en c on t ram na o r g ani nica do estado, de sd e h á al gum te mp on primeira mao do socrates, q ue as c on t rol a di rec cta tam am que mente, o vaso use seja, é i mp en s ave l, p en sar q ue el e n cão s abe tudo is to ki di ie se te m p ass sado e ao s abe do traço ingles do prime rio do circulo de dez , é nelas p ar ti cip ante

Na verdade em termos de tribunal penal internacional, e a luz das consequências conexas deste passe que as bestas organizaram, se deverá em verdade perguntar se o nome não está trocado, pois não se tratou de prevenção mas de cataclismos que realmente aconteceram, frutos de actos de terror que produzem terror

Na ave d ra de en termos de t rib un al pena en al int rena cio n al, e primeira luz das co nse q u en cia s c one x as de este p asse q ue as bestas o rat ps do g ani do niza aram, se d eve rá em verde dade per gun tar se o no me n cão e stá t roca cado, p o is n cão se t rato vaso de pr eve en sao mas de cat ac lis mos q ue rea l mente ac on tec e ram, fr u tos de ac to sd e te rr o rato ps, q ue pro do uz do ze maior do terror

Terror a todos os níveis, pois ainda hoje de manha dei com um video do senhor que aparecia na tv a falar pelo ps, e que nem sabia ser o secretario de estado da justiça, dos bandidos e dos fora da lei, acrescente-se para que ninguém se esqueça, de como na realidade se devem estas bestas tratar, onde mais um vez meus olhos se espantaram

Terror, primeira de todos os ni iv vaso e is, p o is a inda h oje da manha , dei com um v id é circulo do senhor que aparecia na tv a f al rato do ps, p elo ps, e q ue ne made ria s ab ia s ero secreta rio de estado da justiça, dos ban dido sed os for ad a lei, ac r es c en net do traço da inglesa se, para q ue nin g u em se es q u eça, de c omo na r el a id ad e se d eve em e sta s bestas t rata ar, onda maís um ave zorro me us o l h os se es pan t aram

Pois apresentava dito senhor, na associação multimedia, um power point do que o ps tinha feito na chamada sociedade de informação, como a entendiam a dez anos atras, quando lhes comecei a explicar que masi correcto era associar, e chamar a sociedade de informação, informação, conhecimento e saber, e ao olhar os belos slides, me dei conta que exactamente o ps fez e apresentou como sendo dele, todo o programa que apresentei e criei neste domínio, até mesmo o ponto onde se encontra, não sabendo eles como desenvolver, alias pedia o terrorista , contribuições a chamada sociedade civil como gostam de chamar os vampiros, aos cordeirinho e aos criativos quando so querem hipnotizar e deles precisam para roubaram ideias a troco de nada e com filhos roubados, pois, trazendo o senhor o cargo que trás, a soma, disto que aqui conto, dá o motivo, do cato, ou melhor dizendo, reforça, um dos motivos do roubo do filho, para me melhor roubar

P o is ap r es en t ava dito s en h ro, n a as soci aç sao mul t y i me dia, um po we rato ps p o int o do q ue do circulo do ps, tinha feito, na c ham ad a soci e dade de in for maçao, com o a en t en di am a dez ano s at ra s, qua ando l he es ome ceia e x p lic da ar q ue ema ma si co rr e ct o e ra as soci ar, in fom da foz maçao, c on he cie mn to e saber, e a o o l homem da ar os b elo ss li dd da lide es, me de i conta q ue e x ac t ae mn teo circulo do ps de fez , e ap pr es en t vaso com o s en do dele, todo o programa, q ue ap r es en te ie c rie ei nest e do mini io, a té me sm oo ponto onda se en c on t ra, n cão s ab en do el es com o d es en volver, alias ped dia do c irc uk lo do terrorista das contribuições, ou seja dos impostos, i mp ps soto s, c on t rib u i ç o es a c h am ada soci e dade civil com o gs os tam am de c h am ar os vam piros, a os corde i rinho sea os criativos, qua ando s o q eu rem h ip not iza red, eles, pr e c isa sam para ro ub aram id e ia sat t roc dena ad a e com dos filhos roubados, p o is, t ra z en do o s en hor do circulo do cargo, q ue t rá sa s oma, di st o q ue a qui conto, d á o mo t iv o, do cat o, ou mel hor di z en do, ref força, orca, um dos mo t ivo sd o ro ub o do fil h o, para me mel hor o ru bar


Mas a leitura dos elementos que a estante desvela, não termina ainda, pois outras informações neles são visíveis e assim se explica mais algumas relações

Masa al ei tura dos el em n t os q ue a est ante d es vela, n cão teresa mina a inda, p o is o u t ra sin for mações nel es são v isi vao c são caso, e ise as si made ria da se e xp li ca maís al gum as das r el laço aco es

Ant es q ue me es q u eça, em dia rec en te, na capa de um jornal est range iro , d eu do traço da inglesa se, conta do a f as tam am que mente de um senhor italiano lia g do as co mp pet ti tições es, da au t om ov e is

Chico buarque, que é nome de um cantor brasileiro, que trás relações com o belmiro de azevedo, antiga imagem de um jogo de futebol aqui em lisboa, com a participação dos dois, declina tambem por semelhança e buarcos, ou seja a terra onde o patrono dos bandidos socialistas trás casa de verão, com muitos outros da elite dos corruptos, na zona da costa a noret de sintra onde em local próximo um aviao antigo caiu com dois militares que morreram na zona das azenhas do mar, e outros acidentes próximos, com pequenos aviões tambem se deram, um que caiu na cas da produtora ladra teresa guilherme, com relações tambem ao brasil, e um outro na boca de inferno onde tambem morreram duas pessoas, assim de repente me lembro de todos estes estranhos casos que aqui forma relatados

Chi co b u arque, q ue é no mede um coa ant tor brasileiro, q ue t ra s relações com o bel miro de ze eve do, ant do toga ima mage made ra de um j ogo de fute bo la qui em l si boa, com a p art u cup aç sao dos dois, dec lina t am tambem por s eme l homem ança es e buarcos, o use seja primeira da terra, onda do circulo do patrono dos bandidos socialistas, t ra s casa de eve vera do verão, com mui t os outros da el leite dos co rr u pt o ds, na zon ad primeira do costa, ps, a no re td e sintra, onda em l ocal por x imo um ava io, ant ti go ca e u com do is militares, q ue mor r e ram na zon ad as az en h as do mar, reo de outros acide en t es por z imo sc om pequenos avio es t am tambem se de ram, um q ue ca i un a cas da pro du tora la d ra teresa guilherme, com r el laço es tam am tambem mao brasil, e um o u t ron ab boca de inferno, onda eta tam am tambem mor r e ram du as p esso as, as si made ria de r ep en te me l em br ode todos est es est ra anhos casos q ue a qui forma rato do el a t ad os

mais um que será acusado no tribunal penal intrenacional,

maís, primeiro q ue se rá ac cu usa sado no do tribunal p en al int rena cio na al

Continua...
Antes que me esqueça, em dia recente, na capa de um jornal estrangeiro , deu-se conta do afastamento de um senhor italiano ligado as competições automóveis,

Este ponto do afastamento do psp, o ministro da presidência, adquire e desvela à luz do raciocínio exposto acima, uma ponte da verdadeira natureza do caso , coberto por esta tremenda manipulação que como um véu, tentaram com a participação activa de muitos com cargos na cidade, lançar sobre as verdadeira razoes do que se tratava

Este ponto, do a f as tam en to do ps p, o min si t roda da pr e is sd en nica, ad q u ire e d es vela à l uz da luz, do rac cio io cin io e x p os to ac ima, uma ponte da verde ad e ira nat ur e z ad o caso , co be r to por esta t r emenda m ani ip u la sao q ue com o um vaso do eu, t en t aram com a p art ti cip aç sao da activa, revista, de mui st os de ac r g o s da cia de, lan ç ar s ob re as verde ad e ira r az o es do q ue se t rata ava

Este ponto, parece tudo dizer, e um outro elemento que se desvelou no corte do parágrafo acima, aponta e desvela ainda uma outra coisa muito mais grave, como referenciava na palavra orado nos recentes vídeos, que estas bestas do ps, não traziam peias em usar distintos meios do estado, para cobrir e vergar os negros actos, e vergavam as polícias de investigação e os tribunais, ora, aqui aparece ,mai uma vez as secretas, em declinação do socrates, ou seja, as serestas de socrates que serão os que usam tantos e sofisticados meios, nestas encenações que fazem para tentar safar os rabos das merda que fizeram

Este ponto, par ce tudo di ze rato, sp , é um outro elemento q ue se d es velo lou no corte do para g rafo ac ima, ap da ponta e d eve la a inda uma outra co isa mui to ma is g rato ave, como ref fr en cia ava na pal av ra o ra do n os rec en te s v id é os, q ue e sta s bestas do ps, n cão t ra zorro iam pe ia s em usa rato di s tintos me io s do estado, para co br ire e eve ver gato da garra ar os negros actos, e ver g ava vam am ás pol i ca sd e in v est tiga sao e os dos tribunais, o ra, a qui ap ar rece ,mai uma ave z as s r eta s, em dec lina ac sao do socrates, o vaso use seja, as ser est as de soc rat es q ue se ra o os q ue usa sam am t ant os e sofi s tica cado s me is o, nest as en cena sao es q ue f az e mp para t en tar sa f aros dos serpentes dos ra bo sd as merda q ue fi ze ram

Estamos mais uma vez no tal senhor com o explicito e estranho nome da secretas que aqui uma vez foi comentado, contra o terrorismo e contra os cataclismos, que como saberão todos, as secretas se encontram na orgânica do estado desde há algum tempo na mao do socrates, que as controla directamente, ou seja, é impensável, pensar que ele não sabe tudo isto que se tem passado e ao sabe-lo , é nelas participante

Est am mos maís uma ave zorro do not do al s en hor com o e x p l ci it oe est ra anho no med a sec e rta s q ue a qui uma ave z f oi com en t ad o, c on t rr a o te rr ot is moe contras os cat ac lis mos, que c omo s abe ra o todos, as secretas se en c on t ram na o r g ani nica do estado, de sd e h á al gum te mp on primeira mao do socrates, q ue as c on t rol a di rec cta tam am que mente, o vaso use seja, é i mp en s ave l, p en sar q ue el e n cão s abe tudo is to ki di ie se te m p ass sado e ao s abe do traço ingles do prime rio do circulo de dez , é nelas p ar ti cip ante

Na verdade em termos de tribunal penal internacional, e a luz das consequências conexas deste passe que as bestas organizaram, se deverá em verdade perguntar se o nome não está trocado, pois não se tratou de prevenção mas de cataclismos que realmente aconteceram, frutos de actos de terror que produzem terror

Na ave d ra de en termos de t rib un al pena en al int rena cio n al, e primeira luz das co nse q u en cia s c one x as de este p asse q ue as bestas o rat ps do g ani do niza aram, se d eve rá em verde dade per gun tar se o no me n cão e stá t roca cado, p o is n cão se t rato vaso de pr eve en sao mas de cat ac lis mos q ue rea l mente ac on tec e ram, fr u tos de ac to sd e te rr o rato ps, q ue pro do uz do ze maior do terror

Terror a todos os níveis, pois ainda hoje de manha dei com um video do senhor que aparecia na tv a falar pelo ps, e que nem sabia ser o secretario de estado da justiça, dos bandidos e dos fora da lei, acrescente-se para que ninguém se esqueça, de como na realidade se devem estas bestas tratar, onde mais um vez meus olhos se espantaram

Terror, primeira de todos os ni iv vaso e is, p o is a inda h oje da manha , dei com um v id é circulo do senhor que aparecia na tv a f al rato do ps, p elo ps, e q ue ne made ria s ab ia s ero secreta rio de estado da justiça, dos ban dido sed os for ad a lei, ac r es c en net do traço da inglesa se, para q ue nin g u em se es q u eça, de c omo na r el a id ad e se d eve em e sta s bestas t rata ar, onda maís um ave zorro me us o l h os se es pan t aram

Pois apresentava dito senhor, na associação multimedia, um power point do que o ps tinha feito na chamada sociedade de informação, como a entendiam a dez anos atras, quando lhes comecei a explicar que masi correcto era associar, e chamar a sociedade de informação, informação, conhecimento e saber, e ao olhar os belos slides, me dei conta que exactamente o ps fez e apresentou como sendo dele, todo o programa que apresentei e criei neste domínio, até mesmo o ponto onde se encontra, não sabendo eles como desenvolver, alias pedia o terrorista , contribuições a chamada sociedade civil como gostam de chamar os vampiros, aos cordeirinho e aos criativos quando so querem hipnotizar e deles precisam para roubaram ideias a troco de nada e com filhos roubados, pois, trazendo o senhor o cargo que trás, a soma, disto que aqui conto, dá o motivo, do cato, ou melhor dizendo, reforça, um dos motivos do roubo do filho, para me melhor roubar

P o is ap r es en t ava dito s en h ro, n a as soci aç sao mul t y i me dia, um po we rato ps p o int o do q ue do circulo do ps, tinha feito, na c ham ad a soci e dade de in for maçao, com o a en t en di am a dez ano s at ra s, qua ando l he es ome ceia e x p lic da ar q ue ema ma si co rr e ct o e ra as soci ar, in fom da foz maçao, c on he cie mn to e saber, e a o o l homem da ar os b elo ss li dd da lide es, me de i conta q ue e x ac t ae mn teo circulo do ps de fez , e ap pr es en t vaso com o s en do dele, todo o programa, q ue ap r es en te ie c rie ei nest e do mini io, a té me sm oo ponto onda se en c on t ra, n cão s ab en do el es com o d es en volver, alias ped dia do c irc uk lo do terrorista das contribuições, ou seja dos impostos, i mp ps soto s, c on t rib u i ç o es a c h am ada soci e dade civil com o gs os tam am de c h am ar os vam piros, a os corde i rinho sea os criativos, qua ando s o q eu rem h ip not iza red, eles, pr e c isa sam para ro ub aram id e ia sat t roc dena ad a e com dos filhos roubados, p o is, t ra z en do o s en hor do circulo do cargo, q ue t rá sa s oma, di st o q ue a qui conto, d á o mo t iv o, do cat o, ou mel hor di z en do, ref força, orca, um dos mo t ivo sd o ro ub o do fil h o, para me mel hor o ru bar


Mas a leitura dos elementos que a estante desvela, não termina ainda, pois outras informações neles são visíveis e assim se explica mais algumas relações

Masa al ei tura dos el em n t os q ue a est ante d es vela, n cão teresa mina a inda, p o is o u t ra sin for mações nel es são v isi vao c são caso, e ise as si made ria da se e xp li ca maís al gum as das r el laço aco es

Ant es q ue me es q u eça, em dia rec en te, na capa de um jornal est range iro , d eu do traço da inglesa se, conta do a f as tam am que mente de um senhor italiano lia g do as co mp pet ti tições es, da au t om ov e is

Chico buarque, que é nome de um cantor brasileiro, que trás relações com o belmiro de azevedo, antiga imagem de um jogo de futebol aqui em lisboa, com a participação dos dois, declina tambem por semelhança e buarcos, ou seja a terra onde o patrono dos bandidos socialistas trás casa de verão, com muitos outros da elite dos corruptos, na zona da costa a noret de sintra onde em local próximo um aviao antigo caiu com dois militares que morreram na zona das azenhas do mar, e outros acidentes próximos, com pequenos aviões tambem se deram, um que caiu na cas da produtora ladra teresa guilherme, com relações tambem ao brasil, e um outro na boca de inferno onde tambem morreram duas pessoas, assim de repente me lembro de todos estes estranhos casos que aqui forma relatados

Chi co b u arque, q ue é no mede um coa ant tor brasileiro, q ue t ra s relações com o bel miro de ze eve do, ant do toga ima mage made ra de um j ogo de fute bo la qui em l si boa, com a p art u cup aç sao dos dois, dec lina t am tambem por s eme l homem ança es e buarcos, o use seja primeira da terra, onda do circulo do patrono dos bandidos socialistas, t ra s casa de eve vera do verão, com mui t os outros da el leite dos co rr u pt o ds, na zon ad primeira do costa, ps, a no re td e sintra, onda em l ocal por x imo um ava io, ant ti go ca e u com do is militares, q ue mor r e ram na zon ad as az en h as do mar, reo de outros acide en t es por z imo sc om pequenos avio es t am tambem se de ram, um q ue ca i un a cas da pro du tora la d ra teresa guilherme, com r el laço es tam am tambem mao brasil, e um o u t ron ab boca de inferno, onda eta tam am tambem mor r e ram du as p esso as, as si made ria de r ep en te me l em br ode todos est es est ra anhos casos q ue a qui forma rato do el a t ad os


mais um que será acusado no tribunal penal intrenacional,


maís, primeiro q ue se rá ac cu usa sado no do tribunal p en al int rena cio na al


Continua...
o video mostra a maior parte dos elementos que se encontram na prateleira de cima da estante, são e nos contam eles, com o que já foi descrito neste texto de hoje, o seguinte, a pela do chassi, negro do chassis, do carocha dos diabos, de rodas verdes, guarda lamas negro, carroçaria amarela e vidros vermelhos, que sai da bota verde e negra, onde se contam outros elementos do pi, aqui já escritos, com relaçao ao clix, grupo do belmiro de azevedo, publico, jornal, e comunicações redes, canguru,

P v id é o mos t ra a maio r p arte dos elementos, q ue se en c on t ram na pr a tele leda da ira de dec ima da est ante, são e en nós conta tam, am el es, com o q ue j á f oi d es circulo do rito, ps, ex embaixador, arguido do processo da casa pia, nest e te x t ode do home do jo pr na al do oje, o do dia seguinte, a p el ad o cha assi, quase assis , outro do ps, ne gato roda cha assis, do car roc h da tocha, dos diabos, de rodas verdes, g ua rda lam as ne g ro, car toc roc aria am mar el a e v id ro sb, águia, ver mel h os, q ue sa aida, can tora, bota verde e en negra, onda se c on t ram o u tt os dos elementos do pi, a qui j á es c rito s, com da relaçao, do tribunal, primeira do circulo do c l ix, g rupo do belmiro de azevedo, publico, jornal, e com única caçoes das redes canguru,

Depois temos um spitfire, cinzento, ou seja de alguém aviador, sentido literal ou figurado, de alguém provavelmente ingles ou americano da geração da segunda guerra mundial, que se cruza em distinto plano com um carrinha, brinquedo feito por crianças em lata, onde, se le em cima da capota, um cavalinho empinado vermelho como o símbolo da escuderia ferrari, rabokoll, na parte de trás onde existe um escada que masi parece ser um carril de comboio, e no chassis em baixo, se le em baixo relevo, rata a am ano , ou seja do primeiro ano, circulo do primeiro do dez de cento e onze, tripla unidade, pie, reo da gravação, como ainda um conjunto de informação que constaria na lata original, em italiano, francês e ingles, ou seja pie é tambem estas tres nacionalidades

D ep o is t emo s um spit do fire do cinzento, o vaso use seja de al gume avia ad da dor, s en t id o lite ra l o u figu ra do de al gume por v av lem n te ingles ou am mer cia ano da ger raçao da se gun da guerra m un di al, q ue se c ru z a em d is t int p lan ano com um car rinha, br inc eu do feito por c ria ancas cortez, es em lata, om de, se le em c ima da capo dao ota, um c ava da ap do linho, em pina do ove vermelho com o o s im b olo da es cu der ia da ferrari, ra bo k o ll, na p arte det ra serpente ny te da onda e xis te um esca da q ue ma si pa rece ser um do c arri l de com boi do io, e no ca h ss is em ba ix o, sele em ba ix o r el evo, rata a am ano , o use seja do prime iro do primeiro ano, circulo do prime rio do dez de cento e onze, t rip la uni dade, p do ie, reo da g rav aç são es, com o a inda um c on j un to de in for maçao q ue co ns tar ia na la t a ori gina al, em it al ian o, f r anc es e ingles do primeiro espanhol, o vaso use seja p ie é eta tam am tambem e sta s t ratos es na cio na al id ad espanhola

De seguida temos o tigre, do winnie the pooh, a que no video, chamo de malasia, sendo que a cauda está no eixo da roda de trás da carrinha do cavalo empinado italiano, como se o tivesse pisado, coisa que nunca se deve fazer a nenhum tigre

De se guida te emo serpente do circulo do tigre, do w in ni ie the pooh, o urso dos potes de mel, prime ria q ue no de vide, castelo de vide, local, circulo hd, o homem do amo de malasia, da ema ma al la s ia, s en doque da primeira do c auda e stá no e ix o da roda de t ra serpente da car rinha do c ava alo em pina ad o it al ian o, com o se o t iv esse piza, iza z ad o, co isaque nu u n ca ase se d eve f az era n en home do primeiro tigre do natal

Á frente do tigre temos, em posição de angulo, ou de confronto, ou choque, uma parte de uma aviao alemão eléctrico do ble do riot terceiro, sendo que o terceiro é grafado como cento e onze, ou seja, realça com a tripla unidade, ou pie, equivalente à figurada na carrinha do cavalo empinado, do grade ein becker, da demoissele alema inglesa do ikarus, do tempo da primeira guerra mundial, com dois curiosos elementos à volta da cadeira onde o piloto sentado, com a bateria em seu corpo, que são como triângulos isósceles, um deles com uma forquilha na frente, ou seja como uma peça metálica de choques eléctricos,

Á fe rn te dot tigre te emo s, em posi sic sao de ang gula primeiro do circulo dez, o vaso de c on fr rin to, o u cho q ue, uma p arte de uma avia o al ema mao do cic el e ct rc cio do io do bel riot terceiro, s en doque do circulo do terceiro, é g raf fado c omo s en to e onze, o vaso use seja, r el aça com da primeira cruz do rip la uni dade, o up ie, eu q iva al lente á figu ra dona do car rinha do ava alo em pina dodo dog rato ad e ein bec her, da demo iss sele da ele alema inglesa do oi k a ru s, do t e mp poda prime ira da guerra s argento do mundial, com do si cu rato do iso s ele mn t os à v o l t ad a cade ira onda do circulo do piloto sentado, com da primeira da ab da bateria, em s eu corp o, q vaso é são com o t do rin do rino do glos, dog da br ilho s, is os cel es, um del es com uma for q vaso da ilha na fr en teo vaso use seja com o uma p eça met al i cade choques el e t rec os

De seguida paralelo ao aviao, um outro brinquedo em lata feito com coca la cola, dentro de um outro triângulo de fogo de uma peça do mesmo aviao, onde leio, the propis regis refresc he ci do py do circulo em noventa e nove, a seguir a expo, home do circulo branco sobre vermelho com nove furos e uma unha, ou virgula, do angulo ll ana sin cos inter io onze de oitenta circulo, setecentos e quatro, cd de me 3 xico, estrela do traço ingles duzentos e sessenta e e dois do segundo circulo, in for maçao al consunis tres mil,. De sete da estrela, ou de setenta e cinco, car bona ted, colour ph, eau gaze fi cara mel ca fe ine, de postes, primeiro de oitenta e oito, use, consumer,. Return ner four

De se guida para lelo ao ava io, um outro br inc u e do em lata feito com co cala da cola, d en t ro da ode um outro t rina gula dez de fogo de uma p eça do me sm o avia o, onda lei ot he pro pi s regi s ref r es c he ci do py do circulo em noventa e nove, a se g u ira e xp o, home do circulo branco se ob re vermelho com no ove f ur os rose, uma un gado angulo ll ana sin cos inter io onze de oitenta circulo, sete c en to ze quatro, cd de me 3 xico, est rea al estrela do t ra aço ingles d uz n to ze se s senta e e do is do segundo circulo, in for maçao al consunis tres mil,. De sete da e ts r el a, o u de setenta e coin inc co, car bona ted, colo ur do ph, eau gaze fi cara mel ca fe ine, de postes, prime rio de o it en t a e o it o, use, co ns um mer, ret ur n ner da four, do gato ur da quatro, ou seja da tvi

Por fim temos o pinóquio de face meia voltada com o falo do nariz encostado ao montante da estante, ou seja o falo que estabelece a ligação e sendo que o chapéu é como um cone, um furacão invertido, o falo que sai de uma chapéu de uma tenda vermelha conica, conica, konica, câmara, ou seja de uma fotografia invertida, por o pinóquio, ou o mentiroso do circulo do socrates, sendo que tal não desdita que ele tambem minta, e sendo que o tal ministro da presidência, ao aparecer como sendo afastada, quererá também dizer que o socrates se viu na contingência de lhe ter que retirar o apoio, ou seja ,como na aparência, se fala de escutas e de espionagens, e visto que o senhor, pelo que veio a lume sobre esta construção, nada tinha a ver com o caso, terá então que ver com outro caso, sendo que os caso que aqui se ligam, são mesmo mais que as maes

Por rf fi made ria t emo s do circulo do pinóquio, p ino qui do io, de face, me ia v o l t ad ac om do circulo onze do falo dona riz en costa do ao mon t ante da est ante, o vaso use seja do circulo do falo q ue e stab e le cea liga ac são, e s en doque do circulo do cha ap eu é com o um c one, um f ur racao invertido, circulo do falo q ue sa id, e uma cha p eu de uma tenda vermelha c oni ca, c oni ca k on nica, ca mara, o use seja de uma f oto g raf fia ia invertida, por o p ino qui, o vaso o men tir roso do c irc culo do socrates, s en doc eu t al n cão d es dita q ue ele t am tambem da minta, e s en doque do circulo do tal mini s y t roda da presidência, pr e sin dec cia ia, ao ap ar recer c omo s en do a f az st ad a, q eu r e rá t am tambem d i ze rato, ps, q ue do circulo do socrates se vi un a c on tige en cia de l he t rec ue r e tir ar o ap oio, o vaso use seja ,com on a ap rec ni a se fala de es cu t as e de es pi on a ge ns, e vi st o q ue o s en hor, p elo q ue do veio do io da primeira do lume, s ob re est co ns t ru sao, chico de buarque, ps, casa de ferias do mario soares, na ad a tin n h a ave rc om o caso, do maluco, te rá en tao eu ve rc om de outro caso, s en do que os do caso, q ue primeira mr do ki aqui se liga g am, são me sm circulo oma maís q ue a ser rp pem, pm ny t e ma es


Continua...
O único elemento do puzzle, que é visível de fora na imagem em vídeo da bota, tem como disse dois semi arcos, só sendo um visível, ou seja um desvelado e outro oculto que se unem entre si, pelo desenho da própria peça, e reparai que nas imagens do fim da segunda parte do vídeo, a câmara por ter ficado em tele, desvela uma relaçao entre peixes, em posições contrarias, um conflito, e o dizeres da t shirt, vao se alterando pela posição, obtendo assim uma precisão complementar pelo que a palavra vai narrando, e ainda no momento em que me levanto, procurando as tais fotos da zita do genérico do pop off, se desvela um outro semi arco, o do canapé, tendo por detrás um pedaço do florão, que é do móvel ingles, onde se desvelaram os fios relativos ao semi arco, desde a primeira imagem que veio da cimeira da casa das nações, e dos fios recentes e antigos da boca do metro e do dentes, da mandíbula, que passaram tambem pelo ps, pelo que se diz levar as vestes de primeiro ministro, nas imagens que referencio de um outro cio encenado com base no que viram de meus passos em véspera, feito tambem no dn, nas véspera das eleições

O único el lem n to do pi uz zorro leque, es, é v isi vaso do el de for ana ima ge made ria em v id é circulo , o da bota, te mc omo di ss e do is s emi , can tora dos tubarões, arcos, cruz , ub bar a oe es, s ó s en do um v isi vaso do el, o vaso use seja um d es vela do e outro do circulo do oculto culto, q ue se un em en t re si, p elo d es en h o da por rp ria p eça, e r epa da rai, q ue nas ima ge en dd do circulo do fi made ria da se gun da p arte do video, a ca mr a por teresa rf fi cado em tele, d es vela uma da relaçao, en t re pei x e zorro ze em posi sec sic ç o es c on t rai as, um c on fl it o, e o di ze r es da t sh irt, vaso se al t rando p el a posi sic sao, ob t en do ass im uma por cisa o co mp lem en tar p elo q ue a pal av ra vaso rav primeira do is na rr ando, e a inda no meo men to em q ue me l eva van to, pro roc cura ando as tais, br, fotos da zita do g en rico do po p o ff, se d es vela, um outro s emi can tora do arco, o do c ana ape, t en do por det ra serpente rn de um peda ç o d o flor p rie ie mr ia ad o circulo, q ue é do m ove l ingles, onda da se d es vela aram os fi os r el a t iv os ao s emi can tora arco, de sd e a prime ira rai ima ge made ria q ue da eve do veio da cimeira do ac asa das naço es, e dos fi os rec en t es e ant ti g o sd da primeira da boca do metro e dos dentes, da man di da bula, q ue p ass ram t am tambem p elo ps, p elo q ue se di ze l eva ra serpente vaso de estes de prime rio mini t ro, n as ima ge ns q ue ref fr ren cio de um outro cio en cena ado com base no q ue vaso do iram de me us p ass os em vaso es pera, feito t am tambem no dn, na s vaso do es pera das el ei circulo cortez do circulo do oe espanhol

E recordando a todos que o florão, fora abordado em sua forma simbólica como sendo uma mascara , do diabo, em linhas antigas aqui no livro da vida, e que se bem o virem de perfil, não deixa ele de trazer uma semelhança pelo grande nariz com o próprio pinóquio

E record ad dn do a todos q ue o flor a o, for a ab o r dado em s u forma s im bo lica com o s en do uma mas cara , a do diabo, em linhas anto do dog do gás a qui no do ino do l iv roda v id a, e q ue se b emo ov ire made ria de per rf fil, n cão de ix a el e de t ra ze rato, ps, uma s emel homem da ança da p elo g rande, nariz com do circulo do próprio pinóquio, ou seja do circulo do próprio socrates, pim o qi do io, o que mente, ou seja do circulo do onze do mentiroso, men do tir roso, martini, mar tin ni, rosso, russia ru sis


Ora tendo as bestas do dn, depois de em minha casa terem entrado, e visto a mudança da posição do boneco, logo encenaram, a tal imagem com o socrates, ps sd, e o capucho, psd , lado a lado, sentado num banco do que parece um eléctrico, imagem que comentei em palavra orada aqui

O rat en do as bestas do dn, d ep o is de em min home da prime ria da primeira da cass teresa rem en t ra ad o, e vi st o a mu da dança da posi sic sao do b one co, l ogo en cena aram, a tali ima mage az mc om o soc das secretas, rato, eta serpente do ero do ps sd, e o c ap da mota, o vaso do beijo invertido, cho, psd , lado al ado, s en t ad o nu primeiro do banco, do q ue pa rece um el e t ric o, ima ge made ria q ue co men tei ie em p la vara o ra da primeira do qui aqui

Olho então a prateleira outra vez para perceber descrevendo , os elementos que se dispõem entre os dois e que portanto correspondem a fios que de alguma forma o ligam e que tambem terao que ter estado, dentro da operação simbólica que as bestas fizeram, de alguma forma reflectidos, e sendo ainda que este passe com o conluio dos que se dizem altos dignatários desta nação, com responsabilidade na justiça, provocou ainda mais uma desgraça, para alem do tsunami em samoa, as chuvas em espanha, e as chuvas na sicilia, que curiosamente é o local, da t shirt que trago na conversa em vídeo, a fazer mais uma vez prova do que acabei de afirmar, o facto de esta operação simbólica, ter sido feita em parte com elementos da minha casa

Ou seja feito por uma pie

O l ho en tao a pr a tele da ira outra vez, para per rc cebe rato, ps, d es c r eve made ria do os dos elementos, quadrado da ue da se da sed da di da sp pome, maça fr, entre os dois, e q ue porta anto co rr ep ponde ema primeiro dos fi do os, q ue de al g uam forma circulo liga gata am , e q ue eta tam am tambem terao, iram, q ue teresa estado, d en t ro da opera aço es s im bo lica q ue as bestas fi ze ram, de al gum da primeira forma rato ps do efe l ct ido se sed dn no a inda q ue este p asse com o c on c lui do io do s q ue se di ze m al t os di gn a tar io s de sta naco são es, com r es ponsa bil idade na justiça, por vaso do circulo co ua inda mais uam d es graça, para al lem do ts un ami em sam circulo da primeira , às das chuvas em m es p anha, e as c h uva s na sic cilia, q ue cu ri os sam am que mente é o l ocal, da t sh irt q ue t ra ho na c on versa em v id é circulo, a f az e rat maís uma vez, por vaso da ad do circulo do onze do que aca bei de a fi rato do omar mar, o f ac to da ode e sta opera rac es coa, s im bo lica, teresa s id o feita em p arte com dos elementos da min home da primeira do circulo da asa da casa

continua...
Precisando ainda alguns pormenores, das imagens ultimas

Pr es sic anda a inda al gum s por men o r es, das ia mg e s n u l t ima z serpente

As formas geométricas na porta do largo do rato, o do covil dos ps, tem nas duas colunas da porta, os dois frisos que remetiam pelas cores, para lápis lazuli que por sua vez espelhava a imagem que aparecera nas costas do sofá do philip starck, cuja chave interpretativa desvelei no ultimo texto publicado

A serpente da forma ge om met ric as na porta dol argo do rato, o do c ov e primeiro dos ps, te mna sd ua s co l un as da porta, o di s fr is os q ue reme ti am p el as cor es, para al ap is lazuli q ue por s ua ave z es p el la h vaso aa ima ge made ria q ue ap ar e cera nas costas, do s o f ad ph i l i p st arc kapa do cao da primeira, cu j a c h av inter rp pr eta t iv s d es v e lino u l t imo e t x to pub lic ado circulo ad, psd

São como dois braços de um compasso, separados entre si e colocados verticalmente, ou seja uma compasso, que está desmontado, sendo que no braço da direita da porta, é por uma tampa, figurada um circulo ou um furo, se o outro tambem o tivesse, estaríamos realmente na figuração de um compasso que assim se poderia montar

São com o do is br aços de um com p ass o, s ep ar ad os en t re s ie c olo cado s ver tica al mente, o use seja uma do compasso, q u ee stá d es montado, s en doque no br aço da direita da porta, é por uma tam pa, figu r ada um c irc culo o u um f ur rose do circulo do outro t am tambem o t iv esse, est aria am mos r el lam am men t ana figu raçao de um com passo, louco, q ue as si m se p ode ria do montar, do mon da tar da cruz da ar

Se as linhas destas duas forma fossem para baixo , para a terra prolongadas, adquiriam com o furo , a forma de antigos remos, com uma proporção que aponta uma determinada zona do pais, e sendo então que a zona das maos, estaria dentro de terra, no underground que ali existe ao lado dessa porta, um porta da entrada do metro, e as pás, erguida ao alto como se colocam em determinadas posições de descanso na navegação, ou seja ainda, simbolicamente, temos os remos da mao dos underground que ao alto, e pelo acto, ligaria o ceu ao ventre da terra mae

Se as das linhas, de sta s du as da forma, fosse mp para ba ix o , para primeira da terra pro long gadas, ad q u i ria am com do cic culo do f ur o , a forma de antigos r emo s, com uma por porcao sao q ue ap ponta uma det remi ina a z on a d o pais, tvi, e s en do en tao q ue a zon ad as maos, est aria d en t rode terra, no under ground q ue al lie ie do x is te aol ad ode serpente da sa da porta, um do porta, da en t ra ad ado metro, e as das pás, e ra guida a o al to com o se c olo c am em det remi ina s posi sic ç o es de d es can s on a navega sao, o use vaso do seja a inda, s im bo li cam am que mente, t emo s os r emo sd a mao dos underground, q ue ao al t oe p elo ac to, liga ria o c eu a o v en t re da terra mae

Se o pinóquio , é visível na imagem, pois lá está simbolizado pelo próprio boneco, que por sua vez figura na imagem na capa do jornal das putas espiões do dn, em espelho a posição do socrates, onde está, e o que figura então o capucho e o que nos dizem os elementos que na posição o figuram

Se o pin ino q u io , é v isi v el na ima ge mp o is l á e stá s im b o l iza do p elo pro pr ib b one co, bone co, q ue por s ua ave z figu ra na ima ge made ria da capa , das putas es pi oe es do dn, em es p el h o a posi el eva são e cao do socrates, onda e stá, e o ki do quadrado do ie, do figu ra en tao o cap vaso do cho, o do beijo invertido, e o q ue nos di ze mos le men to s q ue na posi sic sao o figu ur ram

Se o capucho ali estivesse na prateleira, na posição simétrica a que as putas espiões do dn, depois de ter cá entrado, encenaram como os dois na capa do dn do dia a seguir a primeira menção pela palavra em vídeo ao pinóquio que na altura estava deitado em posição de falo, dos furacões, por cima da pista das corridas e do jogos de casa dez em um, capucho estaria à frente, de um objecto a que se chama de bota, vulgo arquivador de pastas e cartas e papeis diversos, e que dentro tem uma peça

Se do circulo do capucho, doc ap puc do doc homem do oi,, puc, é marca de mota, ou seja, circulo do beijo invertido do maior da oto, o tal da carta, como depois pela mad u gada es cu te i p elo es pie ei t o., ali est iv esse na pr a tele lira, na po isca cao es si met ric a a q ue as das putas dos espiões do dn, depôs, ou seja já confirmou a verdade, det te rato c á en cruz rato do ado, da en cena aram com do circulo do os do is na cap , pad da ad do circulo do dn ,do dia a seguir, do programa dos futebois, no canal um da televisão, a primeira men sao es p el a p al av ra em v id é circulo da primeira do circulo do pino q ue ei io, q ue na al tura est ava deitado, em posi si cao es do falo, dos furacões, por c ima da pit s da s corridas e do jogos de dec asa da casa, dez e maior do primeiro do capucho, est aria à fr en te, de um ob ject o da primeira do q ue se da chama da bota, v u l g o ar qui iva ad dor de pastas, italia, e ca rta se pap e is di versos, e q ue d en t ro t em uma p eça

A peça visível na bota, sendo este elemento semântico, recorrente nestas ultimas linhas desta imensa conversa, com relaçao à queda das torres gémeas em ny, é uma peça de uma puzzle , negra, que desenha como que um M de asas abertas, com dois semi circulos nas pontas, dn danças , e que na parte que é visível na imagem em vídeo, mostra na face exterior de uma das suas extremidades, as ranhuras de encaixe que a fazem parecer como uma chave inglesa daquelas que aperta na por um sem fim, mas pela própria pressão, ou seja que funciona como um laço

A p eça v isi vaso si el na bota, s en do este elemento, s ema z n tico, rec oo r en te nest as sul t ima s linhas, de sta im en sa c on versa, com da relaçao, à queda das torres gémeas em ny, é uma p eça de uma p uz z le , negra, q ue d es en h ac omo q ue um M de asa s ab e rta s, c om do is s emi circulos nas pontas, dn danças , e q ue na p arte q ue é v iv e iv el na ima ge made ria em v id é o, mo s y ra na face, e x teri o rato de uma das suas est r emi dad es, as ranhuras de enca ix e q ue a f az em pa recer como uma c h ave inglesa da q ue els q ue ap e rta na por um se m fi made ria, mas p el a pri ip pr o a press o a, o use seja q ue fun ci on a c omo uma la aço

A bota tem cores verde por fora e negro por dentro, um par de cores, que recentemente emergira, ou seja uma ligação de chave e id, e lá dentro trás ainda um conjunto de peças de dois puzzles distintos, um tangram, dois triângulos isósceles em cor de madeira, e outras peças do mesmo puzzle da peça negra que aparece, a maior, em cores amarelas e vermelhas, e verdes, e ainda uma rosca em flor cor de rosa que parece a forma do clix, comunicações, telefónicas e net, com os numero treze, e p um, et vinte do tríade do segundo, dois mil e tres, circulo do vareta, ou percentil do bar do rá do treze, treze é nome de um restaurante alfama,, pateo, ou pa teo treze, que figura tambem em algumas interpretações o numero do azar, sexta feira , treze por aí fora

Primeira do ab da bota t sn ten cor es verde por fora e negro por dentro, um par de cor es, q ue rec en te mn te e mer g irao vaso use seja, uma liga ac sao de c chave do homem da ave, e id, el á d en t ro t ra sa inda um c on j un t ode p eça s dedo is p uz z ile es di s tintos, um tm mag ram, do is t rina gulas iso s celes em cor de madeira, e o u t ra s p eça sd o me es mo p uz z le da p eça negra q ue ap a rece, a maio rem cor es am ar e l ase ve mel h as, e eve verdes, e a inda uma rosca em flor cor de rosa q eu pa rece primeira forma do clix, com única caçoes, tele fon nicas e net, com os nu primeiro mer do ero te rato do aro do ze, e p um, et vinte do t riade do segundo, do is m ile t r es, circulo do v ar eta, ou per c en til do bar do rá do te rat ze, treze é nome de um re ts ur ante al fama,, pateo, ou pa teo treze, que figu ra t am tambem em al gum as inter pr e tacões o nu mer ero do az ar da sexta feira , treze por a í for primeira

Montado das peças amarelas , vermelhas e verdes, as rodas, obtenho um carro tipo um carocha amarelo com vidros vermelhos, a que faltam peças, e que creio ter sido um dos puzzles que a teresa trouxe do estrangeiro nas imensas viagens, aparentemente de serviço, por diversos países, que aqui em tempos falei

Montado da serpente das peças am mar el as , verme l h as e ce r d es, as das rodas, ob ten ho, um carro t ip o um ca rocha am mar elo com v id ros verme l ho sa q ue f ala tm p eça se q ue c rei do io da teresa, s id o um dos p uz z l es q ue primeira teresa t ro ux e do est range iro nas im ne as viagens, ap ar en te mn te de ser vil circulo cortez do circulo do que aqui em te mp os f al ei pro di versos pa ise es

Reparo agora que afinal não faltam pecas, sobram tres vermelhas e a negra é o chassi e as partes interior do que seria os guarda lamas, do carro de rodas verdes, que assim fica completo

R epa aro agora, q ue a fina l n ão f al tam p ecas, s ob rem t r e z ver ml h as e a meg ra é o cha ss ie s ap rte inter ior, antonio costa, o burro, do q ue se ria o sg ur ad ada primeira da al das lamas, do carro d e ro rodas verde dez, q ue as si m fi caco mp el to

De face , as outras tres vermelhas, parecem dizem o galo vermelho do pi, ou o pi do galo vermelho

De f ac e , as de outras tres vermelhas, pa rece em di ze w emo gal do circulo do ove vermelho do pi, ou o pi do g alo ver ml ho, do natal

Ou seja todos estes elementos, se figuram na bota, para alem dos fios eu com bota, vem de trás, sendo que a bota figura o lugar atras do capucho, ou seja alguém que está sobre a sua dependência, sendo ele pela posição , a figura do condutor, com efectivamente e apresentado na imagem do dn que espelhou a primeira de minha casa,

Oi vaso use seja td os estes elementos, se figu ram na bota, para al lem ad e made ria d os fi os eu com da bota, ve made ria de t ra serpente, s en doque da primeira bota figu ra o lu gato da ar at ra sd do circulo do capucho, o use seja al g eu made ria q ue e stá s ob re a s ua dep en den cia, s en do el ep el a posi sic sao , primeira figura do condo da ot tot, com efe ct iva am que mente e ap r 4 es en t ad dona da imagem do dn, q ue es p el home do oi, a prime ria dd em min homem do ac da asa à casa,


Continua....