terça-feira, dezembro 28, 2010

a todos, ao papa de roma, a policarpo, que se diz patriarcado de portugal


este recibo recebeu um carimbo do patriarcado de lisboa, dia vinte nove do corrente, a senhora olhava o texto, de tal forma que eu as paginas tantas lhe perguntei se não compreendia alguma coisa, não me respondeu, como bem educada que é, depois lhe disse para carimbar, assim o fez , e disse, ficou ao contrario, pois ficou respondi-lhe eu

este, lugar,  re cibo rece do beu , um do car im bodo , o do patriarcado de lisboa, do  ia da ava do vaso int en ove do c or ren te, primeira s en hora o l homem ava circulo tex cruz circulo, de t al forma q ue é vaso  ás pa gina serpenet da cruz das antas primeiro dele,  per gun t ei se na cao co mp ren dia al gum a co isa, n cao me r es ponde eu, c omo b em edu c ad a q ue é, d ep o is l he di serpenet da se , para car im bar da ar, as si mo de fez , e di s se, fi co u cao c on t rato dela  circulo ari o, p o is fi co u r es pon di traço ingles l he europeu

mais claro a coisa se torna, quando depois olhei a primeira data que ali manuscrevi, em cima, pois o vinte e nove, mais é vinte e quatro de dezembro, portanto falamos também do tsunami de 2005, o segundo do 010, o sete da igreja, circulo 201, ou seja vinte dezembro, rato cruz ipe

mais circulo dp primeiro rol do aro da primeira  co isa sada da se, set do  tor do nac da ua ando do qaudrado da ep do circulo do iso , primerio he do ia da primeira da data, empresa,  quadrado é vaso  ali,  manu sc rato é vi, em circulo do ima, p do circulo do iso do vinte, é  en ove, mais é vinte e quatro,.  dede da se mb br circulo, do porta, cds,  nt circulo,  f da al amos tam am também, o  do ts un am ide 20 do circulo da estrela, o segundo do 010, o sete da igreja, circulo 201, ou seja vinte dezembro, rato cruz ipe

o nome da senhora me diz ainda uma outra relaçao entrada na carta, pois uma palavra que pelo espirito se decompôs, beneplácito, que me leva a italia, e lacito, que me levou a uma organização do cnrs, de recolha e investigação de línguas antigas do mundo, me diz por suma, maria terceira do  ene da bene da dita do correia

on o meda da senhora , me di za inda uma outra do tribunal da relaçao , en t rata a d a na ca rta, p o is uma pala vaso  rac q ue p elo es pei r to ze deco p os, b ene p lacito, q ue da me l eva da primeira da italia, é l ac it o, q ue me l evo ua da a uma , organização do cnrs, de reco primeiro do homem da primeira, é in  v est tiga ac sao de l ing u as antigas do mundo, me di zorro por s uma da maria t rec , é irado  ene da bene da dita do correia





papa e policarpo, foi a terceira vez que me dirigi ao patriarcado de lisboa, nestes anos, talvez à mais de três anos, assim de memoria,  como aqui no livro da vida narrada, das duas vezes anteriores que por lá passei, deixei meu contacto para que o segundo me contactasse, e nada se passou, ou seja não recebi nenhum contacto vosso, o que prova a vossa culpabilidade no que hoje em forma formal entreguei como acusação à igreja de roma

papa é policarpo, fo ia t rece da ira vaso é zorro q ue da me di rig gi do cao pat ria rato cc , cristina coutinho, ad circulo de lisboa, nestea, cha , ano serpente, t alvez à mais, fg do rato,  de t r es anos, as si mde me mor ia,  circulo omo a qui no l iv roda v id a na rr ad a, do as de duas,  vaso é ze es ante r iro,  é zorro serpente q ue por l á p ass ei, de ix ie me vaso c on t ac to para q ue o se gun do me c on t ac tasse, é n ad da primeira da  se p ass o u, o u seja n cao re cebi n en home primeiro  c on t ac to vaso  osso, o q ue pro da ova ad  vasp os sa cu l pali dade 3 no q ue home oje em fo pr ma for mal en t reg eu é c omo ac usa sao espanhola à da igreja de roma

como toda a gente do mundo o sabe, trata-se de um roubo e de um abuso de um filho, o meu, ireis continuara a insistir que não trazeis conhecimento da acusação !!!!

circulo do omo toda da prime rata da ia da gente,  do mundo circulo, o sabe, t rata inglesa se de,  um do roubo, é de um abuso de um filho, o me vaso , ire is circulo em  tin do vaso da ara, primeira em sis do tir quadrado da ue en cao dat cruz rato tor da aze is circulo em he cie maior nt circulo , o  da acusação !!!! 
inferno como vós todos!!!!!

acresço ainda a narração do inquio e desvelador vosso acto na igreja do chiado abaixo aqui narrado, no seguimento do cio do furação, ainda dois passes, e o que o espírito sobre eles me desvelou
ac do rato espanhol da cc, circulo da primeira  inda da ana da rr, a da radio renascença, a da raçao da inc do vaso do io,  é do quadrado da es vela da ad da dor do vaso do osso do acto na igreja do doc da  hi da ad do circulo, o da  aba do xo aqui narrado, nose da se do guy em en to , o do cio do furacao, primeira inda do is p ass es, é circulo quadrado da ue do circulo do espanhol  p ei rt to serpente do ob re deles,  med espanhola velo elo lou 

antes de subir ao chiado e entrar na igreja estive no cais das colunas a cumprimentar o céu , a luas e as estrelas, quando voltava, na rua do oiro, um primeiro passe, um dos guindaste que por ali estava atrás do paço do lado esquerdo, quem vinha do rio, mudou a sua posição, como indicando a zona do castelo, estranhei pois aquela hora, obviamente que não deveria estar ali ninguém a mexe-lo, ou seja mexeram-no propositadamente,

ant espanhola,.  do serpente  ub do irao cao do chi ad circulo, é en cruz rato da ar na igreja est ti teve no do cais,  da serpente das co luna sa cu mp rime en nt da ar do aro roc do ceu europeu , ás luas é as est rato delas, qa un dó vol t ava ana da rua do oiro, um prime do rio do passe, um dos gui n da ste tec que por ali, super mer cado,  est ava at rato as do paco , dol primeira do ad circulo do esquerdo, q ue maior da vinha do rio, mud o ua,  serpente da ua p oi serpente da isca do cao, circulo omo indica cando da primeira da  zon ad circulo do castelo, est ratyo ps ane hi  do ip do hipo da puta do circulo do is daquela,  hor primeira do ob da via am,a que  mente,  qaudrado do vaso é en cao da eve ria da espanhola star ali,  nin gato da ue ema má do mex , é traço ingles primeiro do circulo, o vaso do seja mex , é cruz  am traço ingles no pre posi t ad dam am, a que mente

entrando pela rua do arco, logo no primeiro cruzamento, ao lado de uma loja com bandeira e musica que se ouve na rua, me apareceu um primeiro, homem magro alto, com chapéu de chuva poisou ali ao pé da perpendicular, e começou a  fazer os habituas estranhos gestos de face e com o guarda chuva apontando também a direcção do castelo, parei por un instante ali ao ve-lo, quando de repente se cruz um outro comigo, andando rápido, e passando rasante, mais baixo, cabelos maiores, em caracóis, meio gordo, gabardina clara

 
en cruz rato anda puta dela, a da rua do arco, l ogo no primeiro circulo da ruza , uza, am en cruz delta circulo, cao lado , de uma loja com do bandeira, é mu sic primeira q ue da se o uve na rua, me ap ar receu um prime iro, homem magro alto, com do cha ape eu dec circulo do homem da uva , p o iso vaso do ali cao peda da perpendicular, é  co meço espanhola da al ,  ua   f az ero serpente h ab bit ua s est ratos anhos g est os de f ax ce , é com do circulo do g a urda c homem da uva ap pao nt ando tam am tambem da primeira di re sao es, a  do castelo, pa rei por un in s t ante ali cao ove traço ingles primeiro do circulo, qua n dó de r ep en te da se da cruz , um outro roco do co do mig circulo, anda do dando ra do pido, é p ass ando ra s ante mais ba, é xo, cab elo s mai o ratos es, em cara rac co is, me io gordo, g aba rato da dina da clara


depois de sair da igreja do chiado, fui até ao adamastor, ali estava o palácio das farmácias, todo iluminado, e um jovem no segundo andar do lado direito quem esta de frente agitado de um lado para o outro ao telemóvel, era o único que se via pelas janelas, o que é estranho pois estavam todas iluminadas, depois me sentei ali no café do adamastor, que faz como um delta pela posição em que se encontra entre duas pequenas ruas, que ali desaguam, e dei com uma fadinha, de asas de borboleta, curioso, pois tinham  acabaram de entrar mais uma vez numa visão das amoreiras 

do quadrado da ep do circulo do is , de serpente do air da igreja do chiado, fu ue primeira da té cao do adamastor, ali espanhol  tva do circulo, o da pala do ac do cio das fam ac ia serpenet das farmácias, , todo el primeira do vaso  mina do ado, é um do no se gun do anda da ar do l ad circulo do direito, fac,  q ue maior desta,  de fr en te a git ad o de um lado para do circulo do outro cão tele emo ove primeiro, é ra circulo do uni coc ue se da via  p delas, as das janelas, o q ue é est rato do anho,  p o is est ava vam am todas si primerio do vaso da min da ad às, do quadrado da ep  do circulo do is da me serpente da en cruz,  ei , ali ino ca fe do , o da ad do dam am ma serpente do torque fo rte do az circulo  omo , um do delta puta dela,  posi sic sao , em q ue da se en c on t ra en t red u as das pequenas,  ruas, q ue ali d es g au am, e d ei com uma f ad dinha, de asas de bo rb o l eta, cu do ur do rato da  iso , serpente circulo da puta do circulo do is da tinha do ham ad da am,   aca bar am de en cruz rato da ar mais , uma vaso é zorro  de  n ondas,  uma da visao das amoreiras

a pequenina se chamava maria, estava com a mãe e uma outra rapariga e poisou às paginas tantas na minha mesa, e me começou a dar os tremoços para a minha mão, me disse que em casa dela eram só raparigas, três marias, ela, a mãe, e a gata, e que pensava comprar um gato para lhe fazer companhia, me disse que tinha também um tutu no fato com asas de borboletas mas que a mãe teria achado demasiado para aquele dia, depois em disse, sabes quando eu quero fazer desejos, daqueles complicados, como que ninguém no mundo tenha frio, tenho que rodar muito, para os concretizar 

a pe da pequenina , a da sec do circulo do ham da ava maria, espanhola da tva com da primera mãe, é uma outra rapariga, é p do circulo do iso da ova do vaso do às pa gina ser pn netes das  antas na min home da primeira da mesa, madrid,  é me co meço espanhol da ua da primeira da ad da ar os da cruz  do rato emo moços , para primeira min home da primeira mao, me di serpente da sec do quadrado vaso,  é em ca sa de la , é ram serpente do circulo das ra par rig do gas, tres marias, ela, a mae, é a primeira gata, eq ue p en serpente da ava com p ar , um gato para kapa l he f az e rc om pa anhi a, me di s seq ue da tina home  tam am tambem , um tutu no fat top com das asas de borboletas,  masque da primeira mae teresa ria aca hd circulo irc cu uk l o ,  de ma s id o para q u dele, o desse dia, d ep o is em di s se, s abe es qua  n dó eu quadrado do vaso do ero f az e rato do desejo serpente, da ac 1 ue deles co mp li cados, c omo q ue nin g ue maior no mundo ten home da primeira fr io, t en hoque roda ar mu it o, para os c on zer ti iza ar  

houve contudo um momento, onde parte daquela conversa me apreceu de certa forma encomendada, quando ela disse dos tais desejos complicados, pois meteu as maos pelas prorpias palavras e foi o unico moemnto em que o fez, ou seja, esta parte fora encomendada, e aqui estva a manha, pois ela rodava como a sugerir furacoes, como a dizer alguem por ela, que determinados desejos e sua concertizaçao fossem a causa dos furacoes, 

homem do circulo da uve , c on tudo,  um mo men to, onda p arte daquela da convers primeira da me ap receu de ce rta forma en comenda dada, qua n dó dela di s se dos tais, br,  de sej os co mp lic cados, p o is met eu as das maos p delas pro rp ia s pal av r ase fo io uni co moe maior nt circulo em q ue do circulo de fez, o vaso do   seja, é sta desta, p arte for primeira  en comenda dada, é a qui es tva primeira da manha, p o is dela,  rod ava c omo da primeira s u ger i rato  f ur racoes es, c omo da primeira di ze rato da al g ue maior do mp do por dela, q ue det teresa rato min ad os desejo se  serpente da ua c onscer t iza ac sao es da fosse ema primeira ca usa sados fur r ac aco espanhol,


puta que vos pariu aqueles que usam as crianças e as fazem mentir para safar os pedófilos e criminosos, inferno com vós !!!!



circulo da puta,  quadrado da ue da eva do vaso do os pari , vaso  daqueles,   q ue usa sam am as crianças, é ás f az e maior men tir do para sa f ar os pedófilos, é criminosos, inferno com vaso do ó  os serpente  !!!!
nessa noite alta pelo espírita,  algum me dizia, são os terroristas, depois mais tarde ainda, me apareceu no espírito o segundo, entendi, então ser o segundo que se cruzara comigo na rua dos arco



ness primeira do ab bn circulo , ano da  noite,  al tap elo es pi do rito da al gume da me di zorro do ia, sao os terroristas, d ep o is mais, fr,  cruz  arde a inda, me a ap rece eu no es pe do rito do circulo do segundo, en ten di, en tao serpente ero circulo rose  do segundo quadrado da ue da sec , se circulo da ruza zara co mig on primeira da rua dos arco


hoje no vinte e oito quando fui ao patriarcado, ali no cruzamento do terrorista mor do ps, da presindecia, passva um pavao pela estrada, dizia, o condutor, como nao tem dinheiro, veio ca fra comer, eu respondi, nao, é o espelho dele,

homem oje no do vinte e oito,  qua n dó fu io do cao pat ria arc ad do ado ali no cruzamento, õ do circulo da ruza uza sorro  am men cruz circulo, o do terrorista mor do ps, o da pre sin dec cia, p ass vaso a um pavao p ela , a da est rata da ad a, di zorro do ia, do circulo do condu do vaso do tor, c omo n cao te maior  din he iro, do ove do veio ca fr aco co mer, eu rato do es pon di, na cao, é circulo do espelho dele, 

quinta-feira, dezembro 23, 2010

às autoriedades dos homens se ainda as houver, se nao, a Deus, seus pedofilos assassinos, 27



segunda parte da acusação à igreja de roma
 




que Deus e que parte de Deus dizeis servir 
se não o Diabo, quando roubais e abusais 
dos filhos

quando roubais e abusais de Meu Filho
e que mais clara a vossa confissão
não só por este acto, como por todo
o iniquio e criminoso silencio ao longo
destes seis anos

quadrado da ue De use sec ue p arte de De us di ze is ser vi rato ps, sena dp  Diabo, qa un dó r o ub a ise ab usa is  do s  dos filhos, qua n dó ro ub a ise ab usa is de Me u Fil h o , eq ue mais da clara,  a v os sa c on fi iss sao, n cao s ó por este acto,  c omo por todo circulo do iniquio, é c rimi ino osso do silencio,  cao l on go
de este ste es se is ano serpente






que sapiência no amor, podem trazer aqueles
que abusam dos filhos
que sapiência no amor , tende algum de vós!
porventura vos ouvi eu, alguma vez em vossos templos
falar de experiência directa do que seja ao menos
um Mistério de Luz ?!

quadrado da ue sa pie en cia no am o rato , pode maior , cruz da ar ze rato daqueles, quadrado da ue do ab usa sam am dos fil homem os, os que abusam dos filhos, quadrado da ue sa pie en cia no amo rato , ten de al gum de vaso do ó , serpente inter rato circulo ac sao, por vaso da en cruz, vaso da cruz primeira,  vaso os do circulo do uv do ie do europeu da  al gum primeira ave zorro em vaso do os ossos te mp primeiro do os, f al da ar de, é x per ien cia di re circulo 101 da cruz  ad doque do seja do cão do men os, um do mi serpente do téri,  circulo del do ângulo da uz do fo da cie do ice da inter rato do ac da são




porque vos manteis no silencio iniquio e culpado
face à acusação que contra vós proferi
que abrigais sobre vossa protecção um que se
diz padre , certamente do diabo, que dá pelo
nome de anselmo borges, e que como aqui o disse
esteve presencialmente envolvido ao lado da falsa juíza maria  luis duarte
do segundo juízo da família e menores de lisboa,  puta mandada por um outro corrupto
vergado da procuradoria geral da republica que dá pelo nome de pedro antunes



por quadrado vaso é vaso do os man te is no do silencio in ni qui io, é cu primeiro pado
da face da primeira da acusação, ac aco cu usa ac sao,  q ue do contra vaso do ó spor rf eri
q ue ab br rig gais serpente do ob re vaso sio do os da sa da porte tec do cortez , o  elevado cao,  um do quadrdo da ue da se  da di do zorro do padre , ce rta em nete do diabo, quadrado do vaso é  acento da primeria da ap puta do elo do no da mede do anselmo borges, eq da ue do cm , circulo  aqui , circulo di serpente da se da espanhola da teve, a do  pre da sec do ia da al lem nt , e, maçónico,  en vol vaso  id do circulo do cao lado da daf al sada juiza da maria rui, ps, puta mor, que me conehce desde o tempo do d dinis e da entourage próxima do socrates,  luis duarte, do circulo da se da gun do ju, é zo da fani l ia, é men co circulo dos ratos  espanhóis de lis boa, , puta man dada por um outro cor ru pt ocirculo da vera , a puta juíza mandada do filho da puta abusador mor, mario soares, gata do circulo do corruptor,  o da porcuradoria geral da republica,  quadrado vaso cruz, é,. quadrado da primeira do acento , a puta do elo do no da mede do pedro antunes, o corrupto da procuradoria geral da republica portuguesa





porque manteis o silencio iníquo e culpado
sobre todas as acusações das nojentas
ligações entre vossa igreja e, os partidos políticos
com especial envolvimento do partido socialista
e sem excepção ate ao momento de todos os outros
neste crime contra o Pai
neste crime contra o Amor
neste crime contra o Filho
e
perante inclusive todas as leis dos homens



por qaudrado da ue man te iso do silencio in eq vaso cic culo circulo, é cu primeiro do pado
s obr e todas ás das acusações, as das nojentos, liga ço do es eb do bn da cruz re v os sa igreja,  é os partidos políticos, com es pe cia primeiro do en vol vaso do ie maior nt circulo, o do partido socialista,
é se mex cep sao primeira te cao mo men da cruz do circulo  de todos os outros, neste circulo do rim do crime do contra do circulo do Pai, neste este  c rime crime contra do circulo do Am circulo 101do rato ps
neste crime contra do circulo do Fi primerio no natal,pera ante inc l us ive todas ás le si do os do home om en serpente





vossa igreja me persegue desde quase o meu nascimento
vossa igreja é perpetuadora e cúmplice do roubo de meu filho e de seu acto de tortura
e tamanho crime, silencio, é cobertura de outros crimes bem maiores


pois como a todos disse,  o roubo acontece , o plano se pós em marcha nas vésperas da grande matança do tsunami asiático

e este é porventura o mais grave que a igreja de roma cobre
e sois vós que trazeis a culpa e o sangue em vossas mãos, como de muitas outras matanças em tempo recentes, para alem dos que a vossa igreja do anti Cristo fez ao longo dos séculos



vaso do os da sa da igreja da me perse gui de sd eq da ua da ase do seo do circulo da  me eu n ás da cie maior ny cruz circulo, vaso os sa da igreja é per rp pet ua ad dora, é cu mp primeiro do ice, o do roubo de meu filho, é de serpente eu primeira cabo circulo do to da tor tura, é tam am anho crime, silencio, é co be rato ps da tura de outros crimes be maior maio ratos espanhóis, p o is c omo da primeira de todos da di serpente da se,  circulo do rato ps , circulo do ub do circulo do acontece, carlos pinto coelho, circulo do plano, puta primeria lan do primeiro ano, 2003,  se p os em mar do cha , china, nas vaso es peras dag rande da grande  matança, a  do tsunami asiatico, é este,  é por vaso en tura co circulo do mais,  gato rato ave quadrado da ue da prime ria da igreja de roma cobre, controle rem, com muni caçoes, tvi, grupo, é serpente circulo do is vaso do ó serpenet,  quadrado da ue da x ru , zorro do ra ze isa da primeira culpa , é circulo do sangue maior,  vaso os sas maos, circulo do omo da mode , de mu it as do terceiro, de outras matanças em te mp o re en t es, para al lem dos quadrado do vaso delta ye primeira vaso os sa da igreja do anti cris to de fez cao l on godo serpentes sec culos





o julgamento e a prova perante o amor, se não bastasse tudo o que ao Mundo expliquei, foi feita em vosso templo, pelos actos dos acólitos de vossa igreja, e o pecado como lhe chameis, foram vossas mãos que o fizeram

circulo , o circulo do irc do uk lodo, o do julgamento , é primeira por vaso da primeira pera nt e, circulo do am o rato ps, se na circulo 101 ba da stasse tudo,  circulo do quadrado da ue cao do  Mundo,  é x puta do  lic da ue do ei do  fo oi if , cris coutinho, feita,  em vaso do osso te mp circulo do primeiro, puta dos elos dos actos dos aco lito sd , é vaso os sa da igreja, é circulo do pe cado circulo omo primeiro he circulo ham am ei serpente do  foram pt, o fo da for do ram da am, vaso os das sas mãos qaudrado da ue do circulo do fi ze ram



e antes destes actos , em tempo recente como comentei
mais dois pecados fizeste contra o Amor , contra  Pai e contra o Filho
pois em dia recente , no jornal dos bandidos aqui em portugal, onde esse diabo da vossa igreja
escreve e como vampiro se alimenta da minha luz, apareceu um banqueiro da vossa igreja com dois milhoes e vos pergunto, é este o cambio actual dos trinta dinheiros de outrora?!

que redenção, que apagar de que crimes quereis assim comprar !!!

é am cruz espanhola de estes actos , em te mp circulo re en te circulo  omo com en t ei
mais, fr,  do is pe cados fi zorro de este contra do circulo do am o rato ps , contra  P ai , é contra do circulo do fi prime rio do natal, p circulo do is em dia re cente , no do jornal dos bandidos aqui em portugal, onda desse diabo do vaso os sa da igreja, es circulo rato eve reve, rem controlo,  é circulo do omo do vam do piro, es ap pn ho da  se al lie maior nt da primeira,  ad da pim ei ar min home da primeira da luz, ap ar é europeu,  um banqueiro,  da vaso os sa igreja com do is mi primeiro do home do circulo
 espanhol, é vaso do os do per gun to, é este circulo cam bi circulo do io ac tua primeiro, o dos trinta din he iro sd deo de outrora fo ice inter rato ac sao do q ue red en sao es, q ue ap pa primeira dag  gare,  q ue c rim crimes es q ue dos reis,  as si mc circulo do om pr ara !!!


e depois de mais esse vil acto, um outro em palavra de um outro pretenso padre alemao de vossa igreja, a pedir o que chamou de sigilo meu, como oferecendo em troca meu filho
vós sois vermes
vós sois diabolicos vermes
vós sois criminosos
vós sois pedófilos

é qaudrado da ep do circulo do is de ema mais desse cobra do vi primeiro  acto, um outro em pal av rata primeira de um outro da rop do pre ten serpente circulo do padre alemao , al ale primeiro ema mao, devo do vaso os da sa da igreja, primeira ped iro quadrado da ue circulo do ham am , circulo do vaso  de si do gil , circulo  me europeu, circulo omo o fere circulo do en dó em cruz roca me vaso filho, vaso do ó serpente ,  serpente circulo do is dos vermes da vasp,  vaso do ó serpenet da sosi dos diabólicos vermes
vaso ó serpente  ss circulo do is dos dc criminosos, vaso ó serpente,  serpenet circulo do is dos pedo da filo serpente, a puta mor do mc, aqui


este foi o julgar e o julgamento no plano da Luz e do Amor, mas vosso crimes são enquadráveis nas leis dos homens e nelas ireis responder, mesmo quando as autoridades são bandidos vergados e vossas alianças , ou quando os homens pretendem pela via das leis tortas, retirar do pai o direito de proteger e inclusive matar quem rouba seus filhos

este foi,  circulo j do uk , prime rio gato ar , é o do circulo do julgamento no do plano, puta lan primerio ano,  a da Luz, algarve, é do Am o rato ps , ma serpenet vaso do osso crimes espanhóis,  sao enqua dr ave is nas leis,  o dos homem om en se delas,  ire do is rato es pon der, o mesmo , qa un dó ás au tori ed dade ad es da sao ban dido serpente da vera gato do os da se vaso os sas das al ian circulo coretz ás , o vaso do qa ub bn dó os h om ne ns pre ten de maio mp puta dela, a da via das leis das tortas, rato etir da ar do pai do circulo de direito , de pro te ger ,  é inc l us ive mata da ar q ue maior mr rato circulo do ub da primeria se us fi primeiro do home do os


aguardo vossa resposta, papa de roma, chefe dos pedófilos, abusadores e assassinos das crianças, se ainda porventura trazeis alguma virtude em vosso coraçao !

primeira guarda vaso os da sa rata da es peo da sta do  papa de roma, circulo do homem efe dos pedo filo serpente, ab usa ad dor espanhola, é assa serpente sino sd às das crianças, se da primeira inda da por vaso da en tura , cruz ar ze is al gum primeria  vi rato ps cruz vaso de em vaso do osso co da cora ração !

terça-feira, dezembro 21, 2010

às autoriedades dos homens se ainda as houver, se nao, a Deus, seus pedofilos assassinos, 26


acusação aos pedófilos da igreja de roma, no roubo e acto de abuso continuado de meu filho

primeira parte



aos pedófilos  que se abrigam na pretensa igreja de Cristo, com a cobertura e beneplácito da igreja romana aqui em portugal, num não pais, on de os que aqui vivem, acham normal e permitem a manutenção de um roubo e de abuso de um filho, vai para seis anos , onde estes casos, são diários e se arrastam por décadas , com o conhecimento de todos , e consequentemente , pela protecção que lhes outorgam em maior ou menor grau, faz deles e de quem assim vai, cúmplices de actos de abuso e consequentemente criminosos face as lei , e tudo isto pretende ser a vida normal, a face do custo da moeda , a que fechais os olhos , amealhando a desgraça para vossos próprios bolsos e para o bolso de todos


ia os do pee do pe do ob do vv, vaso da vingança,ref filme sobre metro em londres,  vin gato gan da aca espanhola,  primeiro  os quadrado da  ue se da primeira do wi dag am mna pr te , cruz europeu do co igreja de cristo, com da pri é mr ia da cobertura, é bene puta primeiro do aio da igreja romana aqui em portugal, n um n cao do pais, tvi, en de os qi do ie aqui , wi primeiro do uu, comboio, metro,  circulo, ac ham am norma prime rio  le,  per mit ema primeira dam un u ten sao es de um roubo, é de ab serpente node de um filho, vaso do ai para seis anos , onda de estes cronos, o que come os filhos, casos, sao dia ri os é se ar rato ps  as do tam por de cados, dec ad ados,   com do circulo do conhecimento, c on he cie maior nt circulo de todos , é co nse sec u en te , que mente , é com eq un da ten da cruz do vaso , p ela put tec sao es, q ue l homem do  es au torga am maior, coimbra, em maio rato ps o u men o rato dog rato da fac au, f az d ue sede deque massi maior da dp do ai, cu mp l ice es de actos de abuso, é co nse q u te mente c rimi n oz os face ás da lei , é tudo is tp pre ten de sera primeira vaso id da primeira do ano da nora al kapa, primeiraa face do c us to da omo ed da primeira , a q ue fec ha is os olhos , am e ala homem  ando da primeira d es sg rata aça es, para do vasp os serpenet do  os por rp rio serpenet sb circulo lodo primerio os, é para do circulo do bolso de todos, ou seja o do  fisco



que moeda é esta, igreja de roma
ou defendeis que o desgraçar e o desgraçar a um outro
são palavras e pilares do evangelho que reclameis guardar
como ousais  vos que vos  dizeis transportar a chave
da igreja do amor e por inerência, aquele que sempre
a transporta, ou pode transportar, a criança, as crianças

interpelei- vos hoje, igreja e papa de roma, num dos
vossos templos e a ultima palavra publica
que ali em voz alta da justa zanga na justa medida,
foi quando percebi que um dos quatro de vossa
igreja , me tinham agarrado à força para me calar
e um deles levava, a mão ao casaco, para retirar uma faca

quereis-me  crucificar de novo outra vez ?!

quadrado vaso é moeda,  é esta, igreja de roma, o do vaso  d efe en de is da isque do circulo  d es sg rata aça reo d es g rata açar a um de outro, da sao pal av rato ps as , é pi ila l ares do evangelho, sara mago,  quadrado da ue rec lam é is e circulo dos bn reis gatos  ur do circulo ova vaso as rato da eta da ar guarda rato ps, c omo o usa is kapa do  os q ue vaso do os di ze es si t ran spor cruz art primeira chave, da igreja,  do amo re por ine ren cia, in eu maco do nico da ava do vaso cia, aquele que sempre a transporta, o vaso da pode ran spor cruz da ar, ara primeira  criança, ás das crianças sin int cruz cruz mn te delta dele , serpenet av rato da eta,traço ingles vaso do  homem do oje, ige ka é papa de roma, n um dos dos v ossos te mp l o se da primeira,  vaso primerio ima pal av ra pub l cia q ue ali, super mer cado,  em vaso do oz al t ad da primeria  just , da primeria jan gt aa, 3, na just a am ed dida, me dv do quadrado da primeira, fo do oi qa un dó per cebi q ue um dos quadrado da au da cruz  rode vaso os da sa  i g e r a j a ,gel lado,  me tinha ham am a garra ad o à forca,  para da me cala ala rato circulo, é um deles,  ele vaso da ava, l eva ava, primeira mao cao cado homem segundo, no para rato  é cruz rato ps da ar , uma faca q ue reis traço inglesa me  circulo  ru , do xi do fi da card , de n ovo de outra,  vaso é zorro da fo do ice, inter rato circulo ga ac sao espanhola, pendulo, o pendulo, o baloiçar, a queda dd os explosivos





depois do momento em que me rodearam , agarrando a força como para me expulsar pela violência para fora da igreja que trás como figura tutelar , são vicente, ou seja, a sé e o patriarcado de lisboa, como lhes ouseis chamar

quem sois vos para estarem a me agarrar assim
em forma violenta, para me tentarem cortar
a Palavra do amor e da justa ira do amor
e para me expulsar do templo


do quadrado da ep circulo do is do maio vaso do circulo do maior do uu, metro,  to em q ue da me rode dea ava vam am , a garra ran dó primeira forca , circulo do omo da para da me,  é x p l usa rp dela , a viol len da en cia do para for ad da primeira da igreja,  quadrado da ue cruz rato as circulo omo figo ur primeira cruz vaso do tel da ar , sao vicente, o vaso do seja, primeria ase se do circulo do patriarcado de lisboa, pat ria arc cado de lis boa,  circulo omo do ll home do es circulo da use seo circulo do vaso do qaudrado do ca rn e rio t ria n gula , é garra, circulo homem am mar da ar , q ue maior ms serpenet  circulo do onze do is vaso do os do para est ar rem ema primeira,  a garra rato  ass si maior me em forma vaso circulo  le do vaso da cruz primereia, para eme t en t ar rem co rta ra p l ava vara do am mr circulo,  ed da primeria js vaso ua cruz da ira do am mor, é para da me , é x p prime rio do usa rato art circulo top do ps, o do templo, o use seja maconico
´


cá fora, o que não é o assassino, mas que de alguma forma o controla, o que era o mais cultivado do grupo que me agarrou, camisa branca sem gravata em fato, que poderia até ser um padre dessa igreja que professa um evangelho de anti Cristo, disse

tem toda a razão, como quem plenamente sabia pelo que a palavra proferida lhe provou, acrescentando em tom de imbecil, para eu ira ali algures com ele que ma pagava um cafezinho



circulo do acento da primeira,  for primeira do circulo qaudrado da ue en cao é circulo 101 do assasino,  assa sn ino, masque dea al gum da primeira do fi da meda,  prime ria ela, a ava da ad do aco n da cruz da rola, o quadrado da ue é ra do circulo do mais, fr,  cu ll it tv ad,  o do g rupo qaudrado da ue dame aga rr circulo da ova do vaso, ca da misa br anca se mg gravata, gata rato ava ata  em fato, pedro marques lopes,  qaudrado da ue pode da ria as té ser um padres dessa, a da igreja, i, ger ja qaudrado da ue puta da dp, f do ess dessa,  u m é van gel ho de anti cristo, di serpente da se da te maior toda da primeira rato ps da aza circulo, circulo do omo qaudrado da ue maio p ela na am, mente , sa bia p elo quadrado da ue da ap da ala da ava do vaso do ra do quadrado ad fo da ferida dp,  cao primerio do he por do vaso do circulo da dp, ac espanhol, ac da onda rato ps es cena cruz do x ando em tom dei mb bec si primeiro, para europeu da ira do ali, algrave,  al gato do ur espanhol com dele , leque da ma da pada da garra,  um ca fe zorro in ho


mais claro e mais justa, não podia ter sido, a resposta, reconhecimento da verdade que sempre funda a justeza, um Templo Comum dos Homens com Cristo e em Cristo, que por Cristo e por Seu Amor , nunca aceitou nem aceita a injustiça e a negação do Amor

mais clara treva não se podia ali ter espelhado, que arrogância tremenda, todo o contrario do Amor, a tratar o Pai e o Filho no templo



mais claro, circulo do primero aro, é ema mais, mu uva primeira da just ana circuo pod ia teresa serpente  id circulo  , primeria rara da es posta, rec one home da cie maior nt circulo, a da verd dade q ue se mp re da funda da primeira juste ja, um te mp primeiro do circulo do com do p da cruz  rime do iro,  um dos H ome en ns com  Cris toe é  mc ratyo do is to, cis to, olhos,q ue por Cris to é por Serpente eu Am o rato ps , n unc da primeira ac ei it circulo do vaso  ne maior ac ei it da primeira in ju serpente rti ca espanho al , é a primeira ne g aç sao es do Am circulo do rato ps


 
 
a Palavra  foi proferida, logo no inicio da homilia,

ela foi proferida no instante seguinte àquele que se diz oficiar em Cristo, por cristo, em cristo , O Cristo, ter ousado proferir, na protecção do Senhor, e em nome do Senhor e do Senhor Deus



primeira do laço do bico de fogo pal do gancho vaso me, fo rte  do io da pro ferida, l ogo n oi ni cio da h om el ia da cruz do cora rato ac cap no natal, ela f  oi por rf eri rid id da primeria do ano ins t ante se gui nt, é aquele qaudrado da ue da se di zorro do zo do fi cia da ar em Cris to, por circulo rato serpente it circulo, em cris to , O C rato ps is to, teresa o usa sado por rf ei rato na porte tec º cao do Serpente do en hor, e é maior no med do circulo cc, primeira da ad do ado da Serpenet da en hor, é dó Serpente do en da hor De us

 
 
Que Deus dizeis e mais do que dizeis, servis
se nao o anti Cristo, em tratar o Pai
que no templo proferiu acusaçao contra vossa igreja

no acto do roubo e de tortura de meu Filho

e mais do que isso, quem é o anti Cristo
se nao aquele que nao acolhe o Pai
Se nao aquele que rouba dele o Filho
se não aquele que por nao responder
à acusação, se desvela assim culpado
se nao aquele que expulsa o Pai do templo



Quadrado da ue De us,  di ze is ise é ema  mais, fr,  doque di ze is, ser vaso do is sena circulo co do anti Cristo, em t rata aro da P do ia da pia, maria pia, qaudrado da ue no do te mp lo pro rof feriu ac do aco da acusaçao, ac cu usa çao ,  contra vaso do os da sa da igreja no acto do roubo,  de r o ub oe tor ru t ad em eu Fil ho, é ema mais doque iss circulo , q ue mé circulo do anti Cristo, se na circulo daquele,  q ue n cao aco l he circulo da p do AI  do Sena circulo daquele do quadrado da ue ero rato circulo do ub da adele,  leo circulo do fil ho, se do bao, tv cabo, pt,  aquele quadrado da ue por rn n do cao rato do espanhol da  p do grupo one , do rato ps do acento da primeira da acusaçao , sed do quadrado da  espanhola da ave da vela ás do si maior  cu do primeiro pado, p ad do ado da sena circulo daquele,  qaudrado da ue é x p lusa, é x pulso do circulo do pai do t é mp circulo do primeiro



às autoriedades dos homens se ainda as houver, se nao, a Deus, seus pedofilos assassinos, 25

.
.
.


depois da primeira chuvada no chiado, no largo de camoes, onde em véspera vira a inauguração do tapete vermelho e umas colunas,  que ali pusera a cgtp, e ouvira em breve o carvalho da silva a falar para meia dúzia sobre o longo trajecto desta central sindical, e de repente no meio do discurso alguém por detrás sentado na estátua de camoes começara a gozar com esse mesmo discurso, carvalho, perde de repente a fluência, e se poema a agradecer a um gráfico que colabora com eles à talvez vinte anos, eu pensando para meu botão, que bela defesa dos trabalhadores e que futuro radioso assim assegureis a eles


do quadrado da ep circulo do is , a da prime ira da chu vaso ad da primeira ano do chiado, no l argo gode cam oe es, onda em vaso es pera do vaso ira da primeira ina u g ur raçao do tap pete eve vermelho, é uma serpente co lunas,  q ue ali, super mer cado,  p use ra primeira da ac circulo gt do tp, circulo rand do turismo, estado,  é circulo do uv ira em br eve do circulo 101 do carvalho da silva, primeira f al da ar do para da meia do quadrado da uz ia s ob reo l on go t ra ject circulo  desta , a da c en t ratops da al sindical, é de r ep en te no me io do di sc urso al gume,  por det rato as sena td irc culo  dona est tatu primeira de cam o es co meça ra a g oz da ar com desse mesmo,  di sc urso do carvalho, per dede re  ep en te a flu en cia, é se poe ema ma g r ad dec we ra um grafico,  q ue c ola bora com deles à talvez vinte anos, eu pen s ando para me vaso  bota aço, q ue bela d efe fesa dos t r aba bal ho dor es , eq ue fu do tiro ra di osso,  as si maior asse g ur ei sa ed  deles

a chuva parara e eu olhava o fachada do hotel da sela do besouro quando o vi , ali encostado à parede do hotel, uma pequena carrinha azul, dava a ideia que o teria trazia até ao hotel onde deveria estar hospedado, o tal actor que creio americano, um belo rapagão, alto e forte, cabelos meio compridos e barba, olhos brilhantes, depois da tromba de agua, realizo,  ele é a imagem do rei dos homens da saga dos senhores dos anéis, o que trás a árvore figurada em seu peito, a árvore que me chamara logo a atenção como o link com a manha feita pelo dn, ou melhor dizendo, através das putas de serviço corruptos que se dizem jornalistas, e que lambem o cu aos políticos todos 

primeira chu da uva , mulher do terrorista durao, par da ara,  é europeu circulo do prime ro homem ava do circulo da fac , homem da ad da primeira do dado do homem do circulo da tel, o  da sela do be souro qua n dó circulo do vi , ali, super mer cado,  en costa dó,  à da parede, a  do home circulo da tel, uma pequena car rina hp pm do homem  az vaso primero rol, da ava da primeira da id ei , a q ue do circulo da teresa ria,  cruz rato az ia da primeria té cao ho pt tel,  onda de eve ria es star homem circulo do onze do spedado, circulo do t al do ac tor,  q ue c rei circulo  americano, um b elo ra pag cao, ak primeira to, é fo rte, cab elos me iso co mp rato  id os se do barba, duvideo,  o l home do os br ilha ane net ts, d ep o is da t rato circulo do mba da agua, rea lizo,  ele é primeira ima mage md circulo do rei dos homens da sa gado serpente dos s en hor es dos ane iso,  quadrado do vaso é cruz do rato da asa da prime ria da árvore do figo, o  ur ad da primeira em serpente do europeu da  pie to, ar av circulo do pre quadrado da ue dame do circulo da chama do  ham am da aral circulo de goa , em en sao espanhola es cape ape, circulo do omo do cic culo do li da mk, agência pub,  com da primeira manha,  feita , p elo dn, o vaso do  mel, outro actor,  hor di zen do, at r av es das putas de ser vi ço es cor rup pt do ts quadrado do vaso é da se da di do  ze maior, o  dos  jo rn al istas, eq ue lam be emo cu primeira do os políticos todos

ontem ouvindo musica na radio marginal, , escutei atraves de uma cançao, qe era esquimo, na verdade, nunca o tinha assim pensado, mas assim agora me parece

on te maior circulo vaso indo da mu sic ana ra dio do mar da gina da al, , es cu da cruz do ei em ratos av espanhóis,  uma de uma can sao, qe é ra do espanhol do  qui do imo da mona verda dd da en da unc cao circulo da tinha ass si maior da  puta do en sado, massas do si maior do agora da me ap rece


me recordei creio, de o único filme em tela grande, no quarteto que com ele vi, um belíssimo filme, onde ele fazia de cantor tipo country, e pelo amor de uma mulher, recuperava a criatividade e escrevia uma belíssima canção que relançava a carreira dele, me recordo do filme, um triângulo de amor, duas belíssimas raparigas loiras,  e uma cena de amor que na altura achei de um erotismo profundo


me reco dei circulo do rei, deo circulo da uni co do fi l da me em tela g rande, no qa ur te toc  da ue com dele,  vi,  um bel iss imo fil me, onda ed dele f az ia de can tor t ipo co un t rato delta , é p elo am mor de uma mul her, rec cup pera ava , primeira c ria ti teve id ad e,  é es circulo do rato, é via de uma bel iss ima can sao es quadrado da ue rato do elan cor, é cruz zorro da ava da primeira da car do red , a primeira da ira dele, me reco rato dodo fil me, um t rina gula de am mor, duas bel iss ima s ra pa rig gas, é uma da c en ad dea  am mor , q ue na al tura ac he ei de um ero t is mo pro rof fun dó 

depois os passes continuarem em dia seguido, na segunda feira, seguinte, pelo terreiro do passo, rossio e igreja do chiado , a consagrada a são vicente, de novo, a mesma referencia

do quadrado da ep circulo do is os p as es conti nu ar rem em dia se guido, na se gun da fe ira, se gui inte, p elo do lodo do terreiro do passo, rato ps do os do sio, é da igreja do chiado , a co ns a gata  do rato da ad da primeira de sao vicente, de n ovo, primeira da mesma , rato ps efe rec cna, i 




se tiver a boca fechada , a face é identica ao do actor


se set  ti da teve vera boc a fec homem  ad da primeira  , primeira da face,  é id en tica cao do ac tor  do acor

curioso, esta linha que aprece ainda dar uma outra amplificação ao comentário da imagem sobre a aparente demissão do larry king, que declina e primeiro rei da arrty, ou seja das câmaras, e inglesas, ou seja provavelmente relacionado com a morte de o tal realizador inglês que aqui foi alvo de leitura pelo que os pássaros me mostraram no tempo de seu acontecer, e sendo ainda que aqui, entraram as fotos do filme francês, ou seja me recordei do elso roque, pois ouvi pelo espírito quando estava de volta das fotos aqui publicadas que ele ficara fodido quando eu no plateau lhe questioneis a iluminação, que acabou por melhorar, e ainda do xico graça, o da pub, amigo da cristina coutinho, e de um estranho acidente na arrabida com um carro numa falésia, onde ele morava

circulo ur rato ps do iso, é sta  desta da linha , q ue ap rece a inda da ar de uma outra,  am p li fi do caçao cao com en tar io da imagem , nova imagem, s ob rea primeria ap ar rente demi ss sao dol primeira do harry, bar,.  kapa do ing, q ue dec lina, é prime rio do rei da primeria da rr da cruz do delta , o vaso do seja das cama ratas ase das inglesas, o vaso do seja por vasp ave lem nt é rato  dela, cio n ado com da primeria da morte deo t al rea liza ad dor ingles,  q ue a qui  if fo do oi do alvo , de lei tura p elo q ue os p ass aro se 3 rp en te dame maior ostra ram no tempo de s eu aco nt tec ser, é s en do a inda q ue do ki aqui, entraram  de novo, , às fo t os do fil me fr anc es, o vaso do seja da me reco rato ps dei , o do elso roque, posi o u v i p elo es pei rt o qa un dó est av de vol at das fo t os aqui pub l ciadas,  q ue dele,  fi da cara fo dido qua n d eu dó pal te au do plateu, discoteca,  l he q u es ti one isa primeria da e lu mina ina ian sao, q ue aca bo vaso do por mel hor ad  da ar, é a inda do xi co do graça, o da pub, am e goda da cristina coutinho, é de um est rato do anho ac in dete na rr primeria do bida , com um carro numa f ak le serpente  ia, onda dele,  mora ava


ontem na chuva, pela tarde depois de atravessar a tierno galvan, ao lado das amoreiras alguém me fez um sinal de um carro, olhei, era a clara andermatt que nao via há muitos anos, exactamente antes destas merdas todas terem começado, me perguntou ela como eu ia, lhe respondi, entao nao sabes que trago um filho roubado vai para seis anos, ela me disse que nao sabia, continuei caminho, estou farto de estas gentes hipocritas que se dizem amigos, da amizade util quando dava jeito, e fiquei a pensar, curioso, pois acabara de relatar o encontro com a filha da irma em são vicente,

on te mna chu da uva, p dela , a da cruz arde de posi de t ar , vaso  ess da ar da primeira tie rn no do galvan, o militar,  cao lado das am mor rei das iras al gume , me de fez um do sin da al de um car rato c irc uk lo, circulo do prime rio he, ei é ra da primeira da clara andermatt,  quadrado da ue n cao da via há muitos anos, é x cata em nt e ant espanhola destas merdas todas , teresa rem co meça cado, me per gun to vaso dela,  circulo do omo europeu do  ia, le homem  rato ps es pon di, en tao n cao s ab es q ue t rago um filho rato circulo ub bad ad circulo  ava do ai à seis anos, para se is ano serpente , ela,  me di s sec q ue n cao sa bia, conti n ue ei rc am ca do minho, est circulo do vaso  f ar to de esta genets hipo circulo das ritas quadrado ue se di ze maior  am migos, alentejo, al len en tejo, da ami iza zade vaso do til,  qua n dó da ava je it oe fic vaso delta ei da primeria do pen da sara, cu rio osso, p o is aca bar a der rato ela t aro en conto com da primeira da  filha da irma em sa do vicente,

segunda-feira, dezembro 20, 2010

às autoriedades dos homens se ainda as houver, se nao, a Deus, seus pedofilos assassinos, 24

.




na fachada da igreja antiga da se, um estranho grafitti escrito a vermelho pedia a libertação dos bombeiros voluntários belgas, assim sem nenhum contexto outro, do que as noticias que não são noticias nos jornais dos bandidos, mas sim vivem e gritam às vezes nas paredes de lisboa


na fac homem da ad da primeira da igreja antiga da se, um est raro do anho g raf it ti es circulo do rito primeira verme home primeiro do natal, ped ia da primeria liber rt sao es, a dos b om be iros vol un t á rato iso de bel gas, as si maior  se maior  nen home um do c on tex t o de outro, doque ás not ti cia s q ue n cao sao not ti cia s nós jo rn ase id os dos bandidos, massi maior  vaso ive me g rita tam am, à s v e ze es nas par ee es del primeiro da is boa


entrei e deu meu guarda chuva pela laje tumular do conde ou algo assim com o nome de outro dos bandidos de agora, o rodrigo cunha, e dois números em dois locais das lajes me disseram ainda de um coxo,ou melhor, de alguém que por um passe ficara a coxear, co zé da ar,  e do circulo do zé, de dezembro, x


en cruz rei é de vaso  me vaso dog ua rda circulo do  homem da uva, mulher de durao,  p ela, a da  laje, acores,  t um mula rato  do conde,  circulo da ual gato circulo goa  as si maior com do circulo  no mede de outro dos bandidos do agora, circulo do rodrigo cunha, é do is n um mer ero serpente  em do is prime do iodo , io do circulo do cais, circulo , o  das lajes, acores,  me di ss é ram da primeira inda de um co do xo, é do circulo do ze, de dez em br circulo do ox zorro do,x, duplo xx, padre antonio viera, alvalade, alva al ala lade ad  e, e um passe no céu feito com aviões aqui descrito em seu tempo de acontecer, com dois x sobre o rio tejo

no rossio no pequeno largo que dá para a rua do carmo, de novo a vi, a belíssima rapariga alva como a neve com seu vestidinho verde celta parada com o home que a acompanhava como se estivessem a ver que direcção tomar


nodo rossio,  no do pequeno primeiro  argo qua ad do dado vaso,  é da primeira do para da rua do carmo, de n ovo a vi, a bel iss ima ra pa riga alva circulo do omo da primeira ane da neve com serpente eu v est id di  n ho ove verde celta , parada com do circulo do home q ue primeria aco mp anha ava circulo da omo da se mose est ive esse ema primeira ver q ue di rec sao espanhola de tomar

mais acima, de novo a rapariga que pressuponho ser da loja do hugo boss, ali estava parada no meio da rua olhando em frente , loira com botas e montar que lhe dão assim ar meio sado pela forma e pela posição onde nas pernas terminam, provavelmente na melhor das hipóteses a brincar de policia sinaleiro, nestes passes das bestas, um tuna académica, a ligar à falsa noticia aqui comentada da demissão depois do furação, do do psd da câmara de coimbra, linhas antigas neste blog desde o seu inicio, marta ataca blog , um de uma empresa gráfica ligada a ar, e uma viagem que na altura lá fiz e depois aveiro, o mesmo eixo, e de repente a primeira tromba de agua por uns breves minutos, que fez toda a gente levantar-se das esplanadas do chiado, era o segundo sinal, um sinal claro de um cio que estava montado com vista a um negro fim


mais fr ac ima, de n ovo da primeira ra pa riga quadrado ue pr ess u p on ho ser da loja do hugo, ob o ss ali,  est av da parada campo de ourique, ano me io da rua circulo do primeiro homem ando em fr en te , loi rato  ac com das botas, é emo monta rato q ue l he do dao , as si maior da ar me io do sado,  p ela, a da  forma, é p ela posi sic sao es da onda dena serpente das pernas teresa sara rato da mina am, pro ova ave lem nt tena rena me kapa primero hor das hipo te serpenets das espanholas, primeria bric cna rato ps  de pol ica sin al eiro, nest es p ass es das bes sat ts, um da tuna aca da emi mica, a liga rata da primeira  f al cortez sa ano not tica do qui , com en t ad , a da pimeira da demi ss circulo  d ep o is do fur racao do furaçao,  dodo do psd da cama do ra de coimbra, linhas ant ti gas nest é b lo gato  de sd deo serpente eu in i cio, marta ata aca b lo gato de um de uma em presa g raf ica liga gada da primeira da ar, é uma da via ge maior  q ue na al tura l á fi zorro do ze,  d ep o is ave iro, circulo do mesmo , ei do xo, é de r ep en tea primeira da t rato circulo do mba da tromba de agua,  por un serpente sb  br eve serpente  minu t os, q ue de fez toda da primeira dag da  gente l eva van tar do traço da inglesa se sedas das esplanadas do chiado, é ra do circulo do segundo, o do  sin al, um sin al circulo do primero aro de um cio q ue est av do montado, com viso ista da a um negro fi maior 
 

às autoriedades dos homens se ainda as houver, se nao, a Deus, seus pedofilos assassinos, 23











depois caminhei, já a noite se pusera, parei um instante na bela álea por detrás da pequena igreja, com o estandarte templário que remete para tomar e que se encontra relacionado também com o furação, e foi aí que dei pelo primeiro sinal, pois de repente um estranho vento em pequenas rajadas ali se anunciou, vindo da parede onde estão os azulejos e a pia exterior em forma de concha,

quadrado ep o is ca minho ei, j da cruz primeira, a primeira do ano da noite,  se p use ra, pa rei um in sta nt rena vaso da bela al lea por det rato ps ad da primeira da pequena igreja, com do circulo do est en do zorro da arte te mp l a rio, qaudrado vaso é reme da te do para det da cruz do omar, quadrado da ue da se en contra rea al cio n ado tam am também com co circulo do fur ração do furação, é fo do oi aí , quadrado da ue dei ip da puta do elo do prime do io do mar,  sin da al, puta do circulo  is der rato da ep da en te,  um de est rato,  en home do circulo do vento en to,  em pequenas ra j ad as ali da se ano un cio vaso, vaso indo da parede, lugar,  onda est cão os az u le jose primeira do pida, primeira em forma de concha, dec em chá, china

as rajadas me chmaram para o pe da parede da igreja, e reparei no painel de azulejos que há muito tempo nao via, e que de repente à luz de letras aqui recentes, sobre essa puta do martin, o tal do jornal dessa conversa na rtp sobre o tal pagamento a quem rouba os filhos, pois o painel de azulejos,  conta a historia do cerco a lisboa, quando os mouros sao derrotados e explusos, e martim, o martim moniz, reza a lenda que foi o que ficou entalado outrora na porta do castelo e assim morreu de forma a a deixar aberta para que os guerreiros entrassem, mas o painel a conta ao contrario, pois quem se ve entalado na porta do castelo sao mouros e nao os chamados cristãos, ali estava vendo e pensando isto, ao lado da pia da concha, quando aparece de repente um pide, que me terá visto ali a chegar e abruptamente fora ver o que eu fazia, tendo ecoado isso em dia seguido nos jornais dos bandidos, que tinham visto não sei quem pelas banas de tomar, ou seja entenda-se dessa igreja, que filhos da puta sois!!! inferno com vós!!!!

as das rajadas, rata primeria do p rin ciep, ad às  da me circulo hm aram para do c irc uk lo da peda da parede da igreja, é rata ep ar rei no pa ine l de az u le j os quadrado é vaso  há muito tempo,  te mp pop n cao da via, eq da ue de r ep ene net , à da luz de letras,  a qui aqui  re cent espanhois, s ob re essa puta do martin, o t al do jornal, a  dessa convers ana da rtp s ob reo t al pa gam en to primeira q ue maior rato ps  o u bao serpente dos filhos, p o iso pa ine l conta da primeira hi s tori ad o ce rc coa primeira deli sb da boa, qua n dó os mouros sao der r ota ad os se e x p luso se do mar tim, o ma tim do moniz, tvi,  r e za da primeria  da lenda , q u e fo io q ue fi co vaso  en t ala ad dd da dp de outrora,  na porta, cds,  a do castelo,  é ass si maior mor reu de forma da primeira,  a dei x da ar ab e rta para q ue os g ue rr ei iro s en t r ass é maior , maso pa ine l s, primeira da conta cao contra do rio, p o isque maior da se vaso,  e , en crzu da primeira do aldo na porta, cds, a do castelo da sao dos mouros,  en cao os circulo do ham am , ad os circulo rato do ista os ali est ava do vaso en dó, é pen serpente do ando do  is to, cao lado da pi ad da primeria do ac aco da concha, qua n dó ap a rece de r é puta do ente,  um pide, quadrado do vaso é dame da teresa ra do vi st circulo ali,  primeria da chega ra do tp , é ab rup pt am , que mente,  fo pr ave ero roque é eva vaso f az ia da cruz  en do ,e , coa ad  circulo do ado do iss circulo  em dia da se do guido,  nós do sj dos jornais dos bandidos, quadrado vaso é tina hm vi st on cao serpente do  ei quadrado da ue maior puta  delas,  ba anas de tomar, o vaso do seja en ten da tralço inglesa da se dessa igreja, quadrado é  fil home do os da puta da sosi, g rupo balsemao, sic, !!! inferno com do vaso do ó serpente!!!!


continuei caminhando a descer para a baixa , acompanhado sem o estar por belas crianças estrangeiras contentes que desciam com seus pais nesse final do dia em que o prenuncio de passes de tempestade estavam já no ar


conti nu ei ca minha n dó da primeira d es ser para da primeira da baixa , aco mp anha dó s emo es star do por de belas, lugar,  c ria anças est range das iras c on t ene net serpente q ue de es cia am com se us pais, tvi,  ness é fina l do dia em quadrado , vaso é circulo  pr en un cio de p ass es de te mp est ad e est ava vam am da ja acento do no da ar

às autoriedades dos homens se ainda as houver, se nao, a Deus, seus pedofilos assassinos, 22

.
.





assim estava o estranho por do sol que antecedeu o furação, visto desse lugar
as si maior  est ava do circulo do ester , cruz rn ho por do sol, também nome de restaurante das azenhas do mar, zona de praias aqui muito convocada por diversas desgraças,  quadrado  ue ante tec ed eu co circulo do furacao, o vito desse lugar, pri mr io do circulo gato da ar








estranhei o logo desse café terrassa, em seu símbolo, parece uma chávena de café com uma asa visto de cima, ou então um circulo , de uma roda dentada com outra mais pequena como um veio de jason, ou da loja das mille fiores na baixa, como uma peça do lote das que um dia comprei, vide ref anteriores sobre esta linha

est rato do anhe io l o gode desse cafe , teresa  rr ass primeira, em serpente eu si mb olo, pa rece uma c havena dec ca fe , com uma asa vi serpente to de cima, o vaso do en tao , um circulo , de uma roda d en t ad ac om de outra rama mais pequena,  circulo do omo,  um do veio de jason, o vaso da da loja das mi ll le fio ratos es na baixa, circulo do omo,  uma p eça dol primeiro  ot, é das q ue um dia com pr ei, vide, castelo,  ref ante iro ratos es s ob re e sta desta linha

ainda na terrassa vi uma bela rapariga sentada neste sofá, com os pés nus que me apareceu asiática em primeiro olhar, uma belíssima gata num conjunto de outros gatos e gatas que por ali estavam ao momento, entrei, e me dirigi a casa de banho, e quando passo a primeira porta, dou com uma outra rapariga cabelos claros, belo sorriso luminoso, vestido com o mesmo padrão da outra do vinte e oito, mas em vermelho riscado a branco, como uma mantinha escocesa, sorri para ela cumprimentando-o e olhei as portas da casas de banho, onde os símbolos do masculino e do femenino conjuntamente com o o do logo do café, faziam de repente um sentido cumulativo, como a junção de dois sexos num, ou seja uma imagem de androgino e de androginidade

primeira inda dana ana da te rr ass primeira  vi,  uma bela ra pa riga s en t ad ane neste s o fac om os  p es nu serpente q ue dame ap re eu as iat tica em pri mr io o l homem da ar, uma bel iss ima gata nu em c on jun to de outros gatos e g ata sw serpentes,  q ue por ali, super mer cado,  est ava vam am cao mo men to, en t rei, é me di rig ia c asa sede ban ho, eq u an dó p ass circulo do onze da primeira, da porta, cds, do vaso  com uma outra rapariga cab elos circulo do primeiro meo  aro sb elo sor rato da  iso lu mino osso, vaso est id circulo com do circulo do mesmo, o do  padrao , p ad dr rato ps cao, da outra, a  do vinte e oito, ma serpente  em verme l ho rato  isca cado primeira do branco, circulo omo , uma man tinha es cos e za, sor onda rato ip  para dela,  cu mp rime en t ando traço ingles circulo, é circulo do primeiro do rio,  he ei ás das portas, cds,  da circulo do as de ban ho, onda os si mb olo sd circulo do mas cu lino, é do fe mino circulo em jun do tamen, gulbenkian,  mente, tec omo modo, o do  l o god da doca fe, forte  az iam der rato da ep da en te,  um serpente  en cruz id circulo do cu da mula da cruz do  ivo, circulo do omo da primeira jun da sao espanhola do dedo dois, av de ninguém,  do is se do x os n umo da ova do vaso do seja,  uma mai ima mage md,  é an dr o gino, é dea n dr o gi ni dade

 um outro grupo de raparigas se levantou ao momento e eu me sentei num maple, e me dei conta que se tratava de um final de uma sessão fotográfica que ali ocorrera, a imagem assim se definiu, do lado da direita um mac com a maça mordida em cor clara, onde as fotos estavam, do outro lado, a rapariga do café sentada por detrás de um hp, ou seja a suma, dava conta, mac, a maça mordida, hp, horse do power da maça mordida, mais tarde, a rapariga com os empregado como que fez uma dança das cadeiras à volta das mesas, as luzes dos tectos, círculos grandes mudava, de cores e desvelam em seu contorno, um forma geométrica como a que resulta da inscrição de um pentagrama, assim se completava o sentido, a bela rapariga de pés nus, ao sair apontou com o braço a casa de topo de um antigo palácio na rua da costa do castelo que foi há anos recuperado, um ninho das águias, que já antes ali me chamara a atenção, provavelmente o foco do passe, o assistente do fotografo parecia com sua boina, um dos rapazes do bando da rtp, do cinco para a meia noite

 um outro dog do rupo de ra pa rig do gas da se l eva van to vaso do cao do momento, é europeu da me s en  tei nu maior ma apple, é me dei conta,  quadrado da ue set rat ava , de um fina l de uma s es sao foto g raf ica q ue ali o cor rato ps e ra, primeira rai ima mage massi maior da se d efe ni vaso, do l ado da direita,  um mac com da primeira maça mor dida em cor da clara, onda às das fotos est ava vam am, do outro do rol lado, primeira ra par riga gado do cafe,  s en t ad a por det rata as de um do hp, o vaso do seja da primeira serpente uma, da ava conta mac, primeira maça mor dida do hp do  horse do pow,  é rato  rda dama dama maça mor dida, mais , fr,cruz arde, primeira ra par riga com os em pr pre, é gado doc circulo  omo quadrado da ue de fez , uma da dança cortez ad ás cade ira serpentes,    à vol t cruz ad ás da mesa serpente, madrid, , as das luzes,  dos tec t os, c irc culos gato  rand espanhol da  mud ava, deco ratos dos espanhois,  é do quadrado da espanhola da vela da lam da am, em serpente do eu,  circulo em  torno, um da forma geo met rica circulo do omo da moda,  primeira rac da ue do rato espanhol do sul dt da cruz da ad da primeira,  em sc re sao espanhola,  de um do penta tag gato da rama, ass si maior da se,  co mp pri mr io da eta ava do circulo do dó da serpente en cruz id circulo, primeira do ab da bela rapariga de p és n usa sao serpente air,  ap o nt o u com do circulo do  br aço, primeira circulo do as de top circulo,  de um antigo pal do cio na rua da costa do castelo,  q ue fo do  oi ho pm é md,  o do circulo do acento da primeira  há anos,  re cup pera ad o, um do nin ho das aguias, q ue da já ant es ali da mec circulo do ham am da ara, primeira at en sao espanhola, pro da ova da ave do lem nt , é circulo do foc , o da p do ass do seo do ás do sin da te do fo tog rafo par rac ac cia ia,   com da serpente da ua da bo ina, um dos ra p az es do bando da rtp, doc inc circulo do para da am do ei do ino do dado do ano da noite, 2005



domingo, dezembro 19, 2010

às autoriedades dos homens se ainda as houver, se nao, a Deus, seus pedofilos assassinos, 21

.





na tabacaria do antigo bairro de lisboa, então percebi o que a filha da maria me dissera naquele breve esvoaçar, pois a chave do carro de prata ali estava num jornal reflectido, uma estranha linha, que remete para a margarida, que já no dia anterior, tinha também aparecido, numa aparente conferencia sobre guionismo ou algo assim em portugal, género frase chapéu , pobrezinhos mas bons, a cheirar a mofo do nacional porreirismo de todas as misérias e desgraças


na t aba baca caria , a do antigo ba é rr circulo  rode lis boa, en tao per cebi circulo q ue da primeira da fil home da primeira dama da maria,  me di ss e rana ana quadrado vaso le br eve es vaso  circulo cortez ar, p  o isa primeira circulo home ave doca rr rode p rta ali, super mer cado,  es tva nu maior jo pr n al ref for mula one le ct id o, uma est rata da anha da linha, q ue reme te do para da primeira margarida, q ue já ano dia ante rato do ior, tinha tam am tambem ap ar e c id on vaso da ma ap a ren ct e c on feren cia s ob r e gui ni sm circulo  o ual goa ass si maior  em portu gal, g ene ero fr ase chapeu , p ob r e zinho serpente ma sb on sa c he ira ramo fodo do nacional , teatro, por rei rato p s  is mode todas as mise ria se d es g ratas aças espanholas

ali estava ela de novo, em cima no topo do jornal dos bandidos com ar de quem estava muito chateada , com um lugar vazio ao lado do que se pressuponha ser a tal mesa da dita conferencia, e por baixo em primeiro plano, uma foto do boieng da gazela africana de quem aparentemente tinha caído uma peça da cauda em cima de um tigra prata, aqui estava  relaçao, pois as minhas palavras tinham antes acabado de referenciar um tigra,

ali, super mer cado es tva dela de n ov, em c ima no t 6 o podo do jornal dos bandidos com da ar deque maior est ava mu it o cha te ad da primeira , com um lu gato da ar vasp az  do io cao lado doque da se pr ess u p on home da primera , sera t al da mesa, madrid,  da dita c on feren cia, é por ba do xo em primeiro puta lan primeiro ero do primeiro ano, uma fo to do boi eng da g az dela , a africana deque maior ap a ren te mente tinha ca id o,  uma p eça da c auda em c ima de um ti gato da ra p rta, a qui est ava  da relaçao, p o is as min home às pal av rato ps as tinha ham primeira ant es aca bdo de refer rn cia rum ti gato do ra

o tal avião que não muito tempo atrás aqui dera conta em suas aproximações em ligeiro slide, com um estranho barulho numa das turbinas, quase planando nas madrugadas por cima da casa fazendo se à pista de aterragem, ali estava aparentemente como tendo caído um pedaço de sua cauda e a puta olhava assim em ar de reprovação nesse segundo dia em que a puseram no pasquim dos bandidos

ota al avia circulo,  q ue n cao mu it o te mp o at r as aqui, id der da primeira conta em s ua s ap pro x ima maçoes em lige iro do sw serpente da lide, com um me ts rato do anho ba ru primero ho nu mad as t ur bina s, q ua ase pala na dn dona sw serpente mad ru gadas por c ima da c asa do fazendo, bloco de esquerda,  se à pi serpente sy delta cruz primeira de a terra rage mali es tva ap ar ren te mente c omo t en do ca id o um ped aço de s ua c auda, é primeira puta circulo do primeiro homem ava ass si maior em ar de r ep pro da ovaçao, editora ,  ness é se gun do dia em q ue da primeira p use ram no p  as quim dos bn didos serpenet


sobre essa puta, a margarida com o nome de família dessa outra puta mor ladra e abusador de crianças que é o bastonário da ordem dos advogados corruptos, pouco trago a dizer, quando o pai da monica lapa nos emprestou a casa na junqueira para nos vivermos, primeiro a irma, a marta para lá pouco depois se mudou e e seguida trouxe essa puta, que é uma das intriguistas de muitas merdas que me tem feito, e sei eu pelo espírito que trás culpas no cartório relativas à morte da monica lapa, por isso que arda no inferno, meu voto, é !!!!

serpente ob re dessa puta, a margarida com do circulo do no mede f am el do ia dessa outra puta mor ladra, é ab s ua da dor de crianças q ue é c irc uk lodo do bastonário da ordem dos advogados, ad vaso circulo do gados dos corruptos, p o u co t rag ho primeira di zorro we rato ps  , qua n dó circulo do pai da monica lapa,  nós em pr est o ua c asa ana da jun q ue ira , para n os v ive rato ps maior do os do  primeiro, da irma, primeira da marta,  para l á p o u code p~o is da se mud o ue, é se guida t rato toc circulo do ux, é essa puta, q ue é uma das int rig gui ista sd de muitas merdas q ue me te maior,  feito, é serpente ei europeu  puta do elo es p ei rt io q ue t ratos ás cu l p as no car tori o rato  dela t iva sa doca acento do damo da morte da monica lapa, por iss circulo q ue ard ano do inferno, me eu vaso oto, é !!!!


comprei o dvd, e me dirigi ao miradoiro de s vicente, aquela parte que corresponde agora ao tecto de uma garagem que por ali fizeram hás uns anos atrás, e reparei que lá existia uma esplanada, que ainda não tinha dado conta, com um estranho nome que logo me disse estar-mos também a falar do mesmo constante grupo de muitas desgraças, porta do sol, ou seja, praça de madrid, o lugar dos buns em atocha


com pr rei ei circulo do dv de me di rig ia cao do mira , do iro de serpente do  vicente, aquela puta da arte do quadrado da ue cor rato ps  espanhol da puta do one do agora,  cao tec cruz circulo,  de uma gara rage maior quadrado da ue por ali, super mer cado,  fi ze ram homem ás un serpente  ano sat rato sp pp as, é rato epa rei quadrado da ue kapa l á, é xis tia,  uma da esplanada, ep al ln ad da primeira, quadrado da ue da primeira  inda do n cao da tinha do dado da conta, com um me ts rato do anho n mec quadrado da ue primeiro do circulo lobo  do gome da di serpente da se es star traço inglês maior do os tam am também , primeira f al da ar do mesmo, o  co ns t ante g rupo de muitas desgraças, p orta do sol, o vaso do seja, pr aça de mad rid, o lu g ar do sb un serpente em ato toc cc cha

ali estava parado ontem pela noite na ponte sobre a av infante santo olhando o rio




e a vi chegar, passou por mim na ponte com seus amigos, Meu Deus , que sua face era próxima , tao próxima desta bela rapariga, trazia uma saia tipo anos vinte que abanava leve em seu mover enfiada numas belas pernas de meias suaves negras e um capuz de pelos brancos que lhe emoldurava a face, apontava a di da casa da pizza italiana, que bela sois, senhora

é primeira davi chega ar, p ass o u por dam mim mna da ponte com se us am mi gato os, M eu De us , q ue s ua face,  e ra pro x ima , tao por x ima de sta desta bela rapariga, t r az ia uma s aia t ipo ano serpente  vinte q ue ab ana ava l eve em s eu maior ove r en fia ada nu ma serpente de belas, lugar,  pernas de me ia s s u ave es negras, é um ca do puz de p elos br ancos q ue dele,  emo mol dur ava primeira face, a pont ava primeira di d a ca sa da pi zorro da za italiana, q ue b ela s o is s en hora
.
.
.

aqui vos deixo uma canção de tao bela que nunca me cansa seu ouvir
.
.
.

aqui vaso do os dei do xo , uma can sao es de tao bela q ue n unc a me can sa s eu o uv vi rato ps 
.
.
.

.
.
.
.
.

e tu fofinha, quando chegas, eu ando tapando as frinchas no ninho para estar quentinho à tua chegada

é cruz vaso  fo fi n home da primeira qua n dó chegas do gas, eu ando tap pando às fr inc homem  as no do ninho da para es star q u en tinho à tua chega gada

às autoriedades dos homens se ainda as houver, se nao, a Deus, seus pedofilos assassinos, 20

.
.
.
.
.




no dia do furação
 
no do dia do fur ração rac ac sao es do furação

tomara o vinte e oito na estrela, até ao poço dos negros, tudo normal na anormalidade dos dias, entrou primeio um rapaz de barbas que se chegou a mim, nos cumprimentamos com o olhar, e ele me disse, estou em ressaca, hoje nao tomei a minha dose, eu pensando para os meus botoes, mas trarei cara de quem ouve confissoes alheias, quando um africano entrou e uma discussão com o condutor estalou, ao lhe mostrarr o passe ou algo assim, saiu uma ou duas  paragens depois, ficando no ar, um perfume a racismo no tratamento e no tratar


tom oma ara do circulo do vinte e oito, o maestro na estrela, a té cao poc espanhol cod os negros, tudo norma al na ano rata mali dade do os dos dias, psd,  en t rato circulo do vaso prime do io de um rapaz de barbas, duvideo,  q ue da sec homem do ego, psi,  gato circulo da ua da primeira mim, nós cu mp rim en tam ms serpente circulo com do circulo do pri mr io home da ar, jaime gama, ps,  é ele,  me di serpente da se, est o vaso  em rato ps ess aca, homem oje n cao tome ia min homem ad o se, eu pen s ando para os me us boto es, ma serpente  t ra rei da revista cara,  deque maior circulo da uve c on fi ss o es al alheias, qua n dó , um africano en t rato o ue uma di s cu ss ºcao com do c irc uk lo do condu do tor est alo vaso, cao l he m ostra da rr circulo do passe o ual goa ss si maior, sa eu uma o vaso de duas  para rage en ns d ep o is, fi can do no da ar, um perfume, cristina coutinho,  primeira rac is mono t rata tamen toe no t ra tp cruz serpente  ata da ar
 
 
na baixa um segundo flare da má disposição do crescido condutor para uma senhora anafada que assim se viu obrigada a correr para o apanhar, entrou também uma belíssima rapariga de pele branca de uma rara alvura, cabelos solares, vestido de padrão verde como celta, demasiado leve para o frio do dia, com um senhor que poderia ser o pai dela, alto, moreno, a quem ela em pé se encostava, olhei-a na face e Meu Deus como era bela, e mais estranho ainda me parecia a face da filha da maria de assis, recentemente aqui comentada    
 
na baixa, um da se da gun do  fla red dama da má d i sp posi sic sao es doc rato es c id o condu tor do para de uma serpente da en hora ana fada q ue ass si maior da se vi vaso  ob riga gada primeira acor rato pse, rato para do circulo do ap anha ar, en t rato circulo do vaso  tam am tambem de uma bel iss ima ra pa riga gado pele br anca de uma rata da ara al vaso ur da primeira, cab elos solar es, vaso est id circulo  do padrao,  verde circulo omo celta, de ema si ado l eve pr primeira do circulo do fr io do dia, com um s en horque pode da ria serpente do ero rop do pai dela, primeiro cruz delta circulo da puta do moreno, primeira q ue maior dela,  em pé da se encosta ava, o l homem  ei traço inglesa ana da face, é Me vaso dd e us circulo  omo e ra da bela, é ema mais e ts rato do anho a inda da me par e cia primeira face da filha da maria de assis, re en te maior nt , cruz é qui aqui co men t ad da primeira
 
 
eu para mim pensando em meu botao, mas o que aqui se passa, de novo um puro sincronismo ou mais uma encenaçao em curso, pois me recordava da escrita recente, da estranheza que sentira pela cor demasiado alva dos braços da tori amos na entrevista, que afinal correspondiam a um maiot como de dança, e ali me aparecia uma anjo com o mesmo tom de pele
 
 
europeu do  para da mim pen s ando em me vaso  bota circulo, maso q ue aqui da se p ass ade en ovo , um p ur o sin c ron is mo circulo do vaso  mais, fr,  uma en cena ac sao es em circulo do urso, p o is da me record ava da es circulo da rita re cente, da est ran he za q ue s en t ira p dela,  acor de ema si ad circulo do alva dos br aços da tori am os na en cruz re vaso  ista, q ue a fina al cor r es pond iam a um maio cruz circulo do omo mode dança, é ali da me ap ar e cia uma anjo com do circulo do  mesmo,  tom de pele, br

mais estranho a coisa se tornou, quando sai em frente ao miradoiro da pequena igreja e subindo para o apanhar, a filha da maria de assis, a  mesma face de uma proximidade incrível, festejei-a com os dedos na face ao momento, ela me disse alguma coisa em tom desagradável, apontando um carro de prata que ali estava estacionado, mesmo em frente à paragem como dizendo então, é agora, eu sem entender ao momento o que ela me dizia, até chegar á pequena tabacaria onde fui comprar cigarros e ainda um dvd com um filme que nunca vi, je vous salue marie
 
mais est rato do anho da primeira  aco isa se tor mo vaso, qa un dó sa e em fr en te cao mira do doiro, roda da pequena da igreja, é s ub indo para do circulo do ap anha ar, primeira fil home da primeira ad da primeira dama da maria de assis, primeira  da mesma,  face de uma por x emi dade inc rato iv el, f este j ei traço inglesa com os dos dedos na face,  cao mo men to, ela da me di serpente da se al guy ma co isa em tom de sa g r ad ave primerio, ap pao nt ando um carro de prata,  q ue ali, super mer cado,  estav est ac cio n ado, do mesmo em fr en te à para rage maior mc omo di zorro do neo dó en tao, é agora, europeu  se maior men ten der cao moe maior nt o,  circulo  que dela, da  me di zorro do ia, a té chega ar á pequena t aba baca car ia onda fu oi com p da ar cigar rose , a inda de um dv dc om um fil mec ue n u n c a vi, je v o us sal ue da mar ie