segunda-feira, maio 24, 2010


Vaso id deo, 96, 95, 94, 24 de ema do maio, jo rbn al ista de 2010


oitenta, estrela mb de oitenta e qutro, qaudrado do primeio nono, 127, fiat, roma, b delta t es
http://www.nytimes.com/2010/05/22/nyregion/22judge.html?src=me&ref=nyregion

o artigo do yahoo, com as declaraçoes do juiz sobre as penas aplicadas a pornografia infantil que comentei no video de ontem


circulo art ti god o y a h oo, com da primeira do às das dec lara raçoes, co es do juiz, s ob rea s pena s ap lic ad asa primeira da treta,pressepunho entao que tambem me acusaram disto, por no g raf fia do fo do ia in fan til q ue co men t ei no v id deo de on te maior

ecos de ontem,

é ed dc cos, o deo de ontem, ou seja provavelemnte da queda do aviao,

o primeiro é uma noticia recente que confima o que vos digo sobre os proprios operadores e prestadores de serviçoes de interent, fazerem diversos generos de espionagem para os quais não estao mandatados por lei, pois o yahoo recentemente foi acusado na america e reconheceu que inclusive os carros que tomam fotos na rua, relacionam com os emails das pessoas, como tinha explicado, sobre os processo de espionagem na rede

circulo do primeiro, é uma do ano not ti cia rec en teque, madeira, confima, o q ue vaso do os dig circulo s ob re os pro rop p rio, psd porto, serpente dos operadores e prestadores de ser vi ço es de inter en t, f az e rem di ver s os ge enro s de es pi on a ge maior do para os quais, fr policia, n cão es tao man data ad os por lei, p o iso y a hh o p rec en tem n te foi acusado na america, ma erica é ,reconheceu, q ue inc l us iv é os carros q ue tom am f oto s n a rua, ratos dela , ac cio onam com os emi mia da al da s pessoa sc omo moda tinha, é x p lic cado br, s ob re os pro roc c esso sede es pe io ang e mna rede

sobre corset recordando que o ultimo aqui mencionado fora a lingua trazia pelas imagens da kate moss vrum vrum

s ob re cor set rec o r dando q ue o u l ç tim do imo da primeira do qui, men cio n ad o for a a l ing a t ra z ia p delas, sima mage en ns d a k é teresa do mo ss v ru m vaso dos rum

bela venus, que tao brilhantes tem estado sobre minha janela, ah senhora, que belo sempre vos ver no ceu ao lado da lua a crescer, como cornos de toiro amante vertente de amor,

b dela, ave deo de v en us, q ue tao br ila h nt es te mairo do estado, é es sat do td, o sob re min h a jane la, a h s en hora , q ue b elo se mp r e v os ver no c eu aol ado da al lua ua a c rato es ser c omo cronos, cornos, de toiro amante ver t en te de am mor do rato

sabe, bela venus, acabara eu de montar como colunas auxiliares na bang e olusfen as unicas que aqui trago que ainda funcionam, umas omegas, que imagine lá, me foram dadas pela cristina coutinho em noventas, para que eu pudesse escutar musica no meu escritorio, e a mesma marca aparece na sua raquete, um omega, que mostra tambem em pé coimo dizendo o terceiro do circulo do penta grama, ou seja do portto

s do abe do abe da bela venus, aca bar a europeu de mo n tar c omo co luna s au x i li ares na b ang e o l us f en às uni c as q ue a qui t rago, q ue a inda fun cio onam, umas serpentes do o mega s, q ue imagine lá, italia, me do foram pt dadas pela cristina co tui in ho, em n ove en t as, para rac q ue e vaso p u de esse es cu tar mu sica no me vaso do es c rito tor do rio, é primeria da mesma, mar r ac a a a pr e ce na s ua ra q ue te, um o meg a, q ue mos t ra t am tambem em p é co imo di zen do o terceiro do circulo do penta g rama, o u seja do porto to
e
sendo que o jogo das cores, espelha ainda uma outra noticia no mesmo alinhamento da sua, onde aparece dalai lama, que acrescenta, o microfone, da puta da indiana polis, do tridente, massa rati,
e
es sn dó , doque quadrado europeu do c irc cu do lodo, marlon brand, q ue o j ogo das cor es, es p del h a a inda uma outra do ano da not ti cia no do mesmo, al in ham en to da s ua, onda dea ap a rece do dalai lama, q ue ac r e w cent, o mic rof fon do one da puta da in diana p lois, do t rid dente, massa rati,

http://sports.yahoo.com/tennis/blog/busted_racquet/post/Venus-Williams-wears-a-see-through-dress-in-Fren?urn=ten,243100

http://www.nydailynews.com/ny_local/2010/05/23/2010-05-23_dalai_lama_trashes_china_for_censorship_propaganda_during_speech_at_hunter_colle.html
e
ainda um eco que escoa nos porcessos das manhas das montagens que diversos aqui em casa ficeram, nas roupagesn de uns dos aspectos que falara , sobre as finanças, estranho alguns dos links remetrem para outras mortes e ameaças a america


é a inda um e cox c q ue es coa ano s por c esso, serpente das manhas das mona tg e sn q ue di ver s os a qui em casa fic e ram, nas roupa g e sn de un sd os ap ps sec to s q ue fala ra , s ob re as fina aças es, est r anho al gus sn do s l in k s reme t rem para outras mortes e am e aça es sa am erica


http://news.yahoo.com/s/ap/us_financial_overhaul_loopholes

os cem da dp da p dos buracos, ph , acidez, acide dez, ac id dez zorro, primeiro espanhol

buracos, descobri eu tambem um outro aqui por onde terao ou posto uma sonda, provavelemente um micro, ou pior, meio de misturar no ar que eu aqui respiro algumas substancias

b ur aco s, d es co br i eu t am tambem um outro a qui por onda de terao, o u post o uma sonda, pro ova ave lem n te um mic ro, o u pi o rato ps, me io de mis t ur ar no da ar, jaime gama, q ue é ua qui r es pi rt o al uma s s ub stan cia s

pois no tecto falso deste escritorio, ao retirar uma lamapda, caiu po como de estuque, e entao fui olhar a ver melhor o que se passava, visto não haver razao para tal acontecer, e assim vi, um furo, no tecto, na laje, que aparentemnte vira do tal atelier do arquitecto que aqui esteve durante muitos tempo, que tambem conhecia o gil ferreira, filho da puta da maria elisa, outra maconica,

p o is do no do tecto falso, tec to f also, d este es c rito tor do rio psd, , cao r e tir da ar, uma lama pd a, caiu p oc omo de es t u q ue, e en tao fu io l homem da ar , primeria ave rata do melhor, o q ue se p ass ava, vi s to n cão h ave rr aza o para t al do acontecer, ac on tec ser, rato, é as si maior do vi, um f ur on o tec to, na laje, azores, q ue ap ar ren te mn te vaso da ira do t al atl ei e rato do arquitecto, q ue a qui est ave duran te mu it os te mp o, q ue t am tambem c on he cia do circulo do gil ferre rato da ira do filho da puta da maria elisa, outra maconica,

muito curioso, pois no tecto de pladur, as estrutura sao fixadas, por arames cravados igualmente por parafusos na laje original, mas ao lado de um desse arames mais ou menos no eixo, da tal lampada, um outro buraco existe, do qual saiu estuque, ou seja furado posteriormente, como o proprio buraco o demonstra, pois abre no final, como o efeito de uma imagem que outrora aqui partilhei, o das balas que rodam e que fazem um buraço maior ao sair da carne,

mut io cu rio osso, p o iso tec t o de p l ad ur, as e ts ru tura sao f ix ad as, por ar mes c r av ad os i gula lam am, a que mente por pa raf fusos na laje, azores, zo r es o rig gin da al, mas aol ado de um de esse ar am es ma sio u m en os no e ix o, da tal lam da am pada, um outro b ur aco e xis te, d o q ual sa eu est u q ue, o u seja f ur ad o post e rio rato mente, c omo o pro rop rio b ur aco o demo ns t ra, p o is ab reno fina l, c omo o efe it o de uma ima ge maior do q ue outrora aqui, ip p art til he ei, o das balas, q ue roda dam da am, é q ue f az e maior do um b ur aço es maior ao s air da carne, atocha matança

em dia não muito ido , o escritorio que já se encontrava fechado há muito tempo, teve pequenas obras, falei com um dos senhores que aqui estava e lhe perguntei, entao, obras, vao voltra, ou alguram de novo, meteu os pes pelas maos, na realidade continua aparentemente fechado, mas oiço som pela noite lá dentro, ou seja entra lá alguem, e as obras , o espirito me disse, estao a tapar os buracos para esconder os actos

em dia n cão mu it o id dp no es c rito tor rio do io q ue j á se en c on t rato ava fe cha dó, h á mu it o te mp o, teve pe q ue en ás das o b r as, f al lei ei com um dos sen hor es q ue a qui est ava e dele he per gun tei, en tao, ob r as, vao, mario soares, v o l t ra, o ual g ur am de en ovo, met eu os p es p delas maos, na rata dela id ad e c on tin ua a ap rec en te mne maior da net fechado, mas oi c ç o es s om p dela, lan ano da noite, no it e l á d en t ro, o u seja en t ra l á al g ue me às das obras , o es p ei to me di ss e, es tao a tap ar os b ur acos pa ar es conde ero do os dos actos

ou seja esta noticia fala tambem dos efeitos de ampliaçao como ontem vos narrava nas manhas mais recentes que aqui encontrei, relacionadas com o processo de queda dos avioes

o vasi use seja desta not tica f al a tam am tambem dos efe it os de am p li aç sao es c omo ontem v os na rr ava nas manhas mais, fr, rec en teque madeira aqui en c on t rei, rato dela ac cio na ad as com o pro roc do esso de queda d o ps do avio es

ao aqui falar da imagem do tal casal com o rapaz em fim de semana recente no palacio, a cervejaria, cuja face me remeteu para o belo rapaz dos sencillos de barcelona, agora ao ver o video, uma outra relaçao sobre a questao dos crimes de guerra, bosnia aflorou, pois nele, no video, falo de durao, mas a face do menino a quem ele fazia uma especie de gravata, não deixa de ser tambem a face dessa puta do que se diz juiz portugues , o tal que estava no tribunal de haia, envolvido nos tais julgamentos , que aqui comentei, uma vez em detalhe, e que tambem está convocado no livro da vida por outros episodios

cv dao ova do circulo lo do vao, mario soares, a qui fal a ra da ima ge maior do t al c ass al com do circulo do ra ap zorro ze em fi madeira de se mana rec en te no pal ac x cio do io, primeira ser veja ria, br, cu j mna da face me reme te do vaso do para do circulo do ob do segundo eo, ele, o rapaz dos s en ci ll os de bar celo na, agora cao ove vaso ero, v id deo, uma outra puta do tribunal da relaçao, s ob rea da primeira questao dos crimes de guerra, b os ni a a flor o u, p o is nele, no v id deo do circulo do falo de durao, massa , a da face do me nino, a q ue maior dele, f az ia uma es pe c ie de g r ava at a, n cão de ix a de ser tame bm a face dessa puta do que se diz juiz portugues , o t al q ue est av no t rib un ak l de haia, en v o l v id o nós tais, br, ju l gam en t os , q ue a qui com en t ei, uma ave ze maior d eta alhe, e q ue eta tam am tambem e sta c on vo cado no l iv roda v i d a por outros e p iso di os

à hillary e à china digo ainda, foi a todos visisvel a mudança do vento de ontem para hoje na turbulencia das relaçoes à luz do que a todos e a todas as aparte como é meu habito desvelei, e serndo que de hillary trago ainda uma correspondencia, pois a vira em dia recente, talvez antes de onte , com ar de grande tristeza, com uma camisa tipo de marinheiro, azul e branca, debaixo do casaco, que me remeteu para o cais da colunas, e tambem portanto para a presença do papa aqui e do que comentei sobre a simbolica dos elementos dessa visita, e por detras dela na imagem se via como uma chapa de parta cheia de furinhos, ora, esta é a correspondecia, pois ao limpar as gavetas desta secretaria, dei conta de que duas penas que la estavam na de cima, onde sem seu verso algume pintou um circulo vermelho, estavam como que ratadas, estranhamente, com o mesmo efeito que mostrara na membrana da colunas de parede, como se tivessem assim apodrecidas, estranhamente pois trago outras e nada com elas assim se passou e oiço um bum neste momento que me pareceu ser a porta da casa de cima dos bandidos, como uma grande explosao

à hi l ç , cortez, l ary é a c h ina dig o a inda, fo ia da primeira de todos, v isi sis v dela, a m ud dn aça es , a do ove do vaso en do vento, o de ontem para hoje, na t u r b ul en cia das ratas dela acç o es à l s u do que da primeira de todos, é primeira todas as ap arte c omo é me vaso do habito, d es v el ei, e se rn dó do que ue de hillary, t rago a inda uma cor r es ponde de c ia, p o isa primeira do vaso da ira em dia rec en te, t alvez ant es de o n te , com ar de g rande t r is te za, com uma ca misa t ip o de marin he iro, az u le br~anca, de ba ix o do ca saco, q ue me reme t eu para do circulo do cais , da ac o luna se t am bem porta anto para da primeira da presença do papa aqui, e do q ue com en t ei s ob rea si mb o li c a d o s el em en t os de s sa v isi sita, e por det ra s d dela na ima ge maaior masse se da via c omo uma c h ap a d e p arta che ia de f ur rinhos, o ra, é sta, é a cor r es ponde dec cia, p o i s ao li m a pr às das gavetas desta secreta ria, dei conta, de que du as penas q ue la est vam na de c ima, onda se maior ms s eu v ero s al gume p u int o u um c irc culo do ove vermelho, es tvam c omo q ue rat ad as, est ran ham w en te, c om o mesmo, efe it o q ue mos t r ara na men br ana da co luna s de parede, c omo se t iv esse em as si maio a pod rec cidas, est ran ham que mente, p o is t rago outros e n ad a com delas, assi sio se p ass o ue oiço, es, um bum nest e mo emn to q ue me pa re eu ser a porta, cds, da cas de c ima dos bandidos, c omo uma é x p lo sao primeira


e neste momento em que vos escrevo, me surge na memoria uma imagem de uma capa de revisat do social portuguesa que um dia encontri numa loja do estadio de benfica, que aqui comentei, onde um grupo de meninos esta a volta de um lago, um deles com uma bola tipo mundo na mao , e ar de facionra, espelahdo em mapa mundi, de repente me prergunto se não sera a face desse tal pretenso juiz


é en nest e mo men to em q ue v os es c rato e v o, me s ur gena me mor ia, uma mai ima ge m de uma capa de r e v isa sat do soci ila portu guesa q ue um dia en c on t ri n uma ad da loja do est ad io de benfica, q ue a qui com en t ei, onda um g rupo de meninos e sta av ola td e um lago, um deles com uma bola t ip o mundo na mao , e ar de f ac cio n ra, es p dela hd o em mapa m un di, de r ep en te me pr e r gun to ze n cão se ra a f ac e de esse t al pr e t en s o ju é zorro

Sem comentários: