quinta-feira, maio 20, 2010

o misterio da mancha

o misterio da mancha que me aparecera no rosto ao pe da minhas estrelinhas em lua, agora o almoço se desvelou, por de baxio da misturadora de duas esterlas de tres pontas, bno lado da gauas azuis, ou seja fria, estava na parede um pedaço de borra de café, portanto , quando acabei de jantra, ao fachar a torniera o café deve ter passado para os dedos e deposi para a faca, face, assim se porva a relaçao com o popcprn, da ak espanhola, sic al, que me aaprecera em visao recente aqui relatada,

curiosamente, a parede ali, naquele preciso ponto, tras já uma defeciencia na na pintura, a area que correspondia ao exacto pedaço onde a borra fora parar, se é que ninguem a lá pos prepositadamente


circulo do om is te rio da dama da man do cha, q ue me ap ar e cera no ro st o cao peda min homem ás das est ratas del in h as em l ua, agora do circulo do al moço da se d es velo lou, por de b ax io da m is tura ad da dor primeira de duas ester l as de t ratos das espanholas das pontas, bn o l ad o dag au as das aguas az u is, o u seja fr ia, est ava na parede, um ped aço es de bor ra de ca fé, porta anto, cds, qua ando aca b ei de j ant ra, cao f ac h ar a torn ie ra do circulo do ca fé de eve teresa p as sado para os dedos, é d e posi para primeira faca, f ac e, as si maior da se por vaso da primeira da ar da da relaçao, tribunal, com o po pc prn, da ak es pan hola, sic al, q ue me a ap re cera em visao rec en te a qui rata dela t ad a, cu r iso am que mente, a parede al i, naquele pr e ciso ponto, t ra sj á uma d efe cien cia na na pin ur a, a area q ue cor r es pond ia cao é x acto ped açoes onda dea bor ra for a par da ar se é q ue nin g ue ema mna ala p os pre ep posi post sita ad dam am , a que mente

Sem comentários: