sexta-feira, maio 07, 2010


preludio infinitos , sem fim, gosto muito, muito
quando sonho contigo, nascem-me rosas abertas nos cabelos




Sexo desenfreado, mal amadas, auto-estima baixa, funções conturbadas, confusas, complicadas., bem verdade, na mais das vezes, aqui

que bela sois, hoje saindo da mercearia com pão de mafra e queijinhos frescos, que bela em sorriso quase aberto, a seu lado um rapaz tipo avatar do outro inglês que hoje aqui comentei, na realidade, estão povoando a cidade de avatares dele, pois creio que dois já vi, de óculos escuros, não vá a cor dos olhos ser distinta, se bem que nem saiba eu qual é, adivinho,azul, como os teus senhora amada, a rapariga tomava a foto ao rapaz com a tasca do leoa por detrás, o home levando a mão no bolso como dizendo que o tinha comido, ou de um outro ali porventura outrora comido,uma pala do cio, me diz, amada, porque não vives sempre em meus braços e eu nos teus, vi te assim em dia recente , passavas por mim como a exacta borboleta, ao lado da casa dos bandidos das janelas para a lapa,


e um belo texto muito educativo

Sem comentários: