domingo, maio 30, 2010

voz de prisao

video

30 0 5 10 3 5,6 MB (3 7.3 7 6.4 20 b y t es)

crimes internacionais e voz de prisao para averiguaçoes, contra alguns portugueses, secretario das comunicaçoes, socrates e cavaco, com instruçao à gnr para o seu cumprimento

toc c rim es crimes, inter na cio na is e voz de pr isa sao para ave rig ua ço es, contra al g un s portu gueses, secreta rio das co muni caçoes es, soc rat es é cavaco, com ins t ru sao es à gn rato ps para do circulo do s eu cu mp rim en t o

descendo a rua pela tarde, uam senhora de muletas, dava com ela, um empuraoa a uma pomba que esvoacça, sua face para mim exprimira um garagalhada gutural, como quem diziaa, já está, me lembrei de um bela que ontem vira num clip num outro blog num tema muito docinho

d es c en do primeira da rua p dela, a da trade, u am s en hora, de muletas, d ava com dela, um e mp ur cao da primeira, a uma, ns, pomba, q ue es vo aca cc es , s ua da face do para da mim é x prim mir ira um gara rag alhada gutu ural, c omo q ue maior di zorro do ia a, j á e stá, me lem brei de um dela, q ue on te maior do vaso da ira nu mc l ip nu maior de outro do blog nu maior t ema mu it o doc in ho

em frente ao lado por baixo da casa do regalo, no jarim das necessidades, um trio dois rapazes e uma rapariga com sacos como quem transporta, outros viveres, um deles com um bone vermelho semelhante ao que dalai lama ontem me mostrara, com as camaras e os microfones, ou seja espionagem, parecia dizer que vinha dali, daquele edificio do mne, regalo, caso do presentes, ou seja das corrupçoes, assim parecia dizer a imagem depois de ter passado um carro do guarda florestal que falava de vaso, de quimicos, ou desflorestaçao, ou estupros, na esquina do muro em semi arco de pedras brancas uma racha, vaso da serpente

em fr en teao aol lado por ba ix o da c asa do r é galo, no j ar rim das necessidades, um t y rio do si ra p az es é uma ra pa riga com dos sacos, rose eta, c omo q ue maior t ra sn porta deo de outros v iv e ratos es, um deles com um bon one eve vermelho seme l h ante aoq ue da la i l ama on te maior me mos t rata ara, com `as cama ra ase se os microfones, o u seja es pe io na ge maior, par e cia di ze rato ps q ue da vinha dali, es, daquele e di fi cod o mne, re galo, caso do presentes, o p u seja das corrupçoes, as si maior par e cia di x~e ra i mage maior d ep o is de teresa p ass sado, um carro do g u ard a flor est al q ue f ala ava de eva vaso, de quim nicos, o u d es flor es taçao, o u est u pros, na es q u ian do m ur o em se da mia rc, can tora, madrid, o de pedras ba rn cas uma racha, vaso da serpente

Sem comentários: