segunda-feira, junho 07, 2010

ecos das quedas dos avioes aqui, manha das lampadas e dos sacos


por men o r es da id q ue a l a m p a d a e coa,

pa ar q ue todos v e j a m, c omo di s se em pal av ra ante r ior, é v isi v el neste cop o c omo n u m outro a manha da m o n t a ge m, p o is o p a r a f u s o da fi x a çao, n ao e sta post o c omo d e via, e is to s ó se p ass a em du as lam a pd a s, e s en do q ue e sta é onde a lam pada alema, feita na polo ni a, fou, f un di u, e d ep o is a mu d ei por e sta nova, fac, onde cu r iso a m e n t e , a forma t ri ru bul ar id en tica a bob ine em si mb olo cor de rosa, ps, 0 dos t r es cin ze iros g r aneds, agora é tubular, na f~oto , ap a rece p elo r e f l e x o, c omo uma chama, uma cobra br anca
um p l a n o g e r a l





si m, s ua s putas, q ue de posi de v os f al ar na manha dos saco s p la s ticos, logo o u v i p elo es pi rito di ze r, q ue iriam di ze r q ue for a o norma l fun cio na men to da g a v eta q ue as si ml h es fi ze ra, ce rta em n te c omo a os pa r a fusos das lam padas, vao se fo de r, o almemao do mario soares, a qui e sta o os dois q ue se en c on t r a v a m por de ba i x o da g a v eta, no da gulbenkiam, o mo t ivo da q au d riga dos c av alos br a n d e r b u r g o, e agora de n ovo a qui ap ar e c id o a




b e n n k i a vaso n invertido, ad, bico












Sem comentários: