quinta-feira, junho 03, 2010

espanha, bum, marrocos e socrates a tentar safar o cu

entao senhor do governo de espanha que aparecia no outro dia a dizer publicamente com veemencia que eu aqui saudei, de não contarem consigo para cobrir , proteger ou facilitar a corrupçao e a cobertura de actos de corrupçao e bandidagem em espanha, hoje no telejornal estranha e curta linha, assim dizia, quem diria, como as capas tao facilmente caem, que um tal troço de alta velocidade, tambem conhecido por bala, de sexos e coisas afins, tipo mea culpa , dos churrascos de meninas, sentido literal ou menos, de alcantara a garrotilha, ou algo assim de conviniencia que se deve traduzir em a garra do garrote da ilha de alcantara, da ponta com os arabes, e das imagens da assinatura de alta velocidade e uns pirros na av de ninguens num acidente aqui relatado, relacionados com o socrates, e de outras da matança de atocha, tinha sido suspenso, e que o governo de zapatero, do qual espero a resposta sobre a tal puta da igreja catolica, estava com as sondagens pela ruas da amargura, quem diria, e que diriam aqueles que pensam que a mentira e a manipulaçao não tem custo!


En tao s en hor do g governo de espanha, q ue ap ar e cia no do outro dia, a d i ze r p ub lic cam am que, a que mente, com v ee men cia q ue europeu aq ui saude dei, puta do ps ladra de meu filho coberta pelo ps e pela ordem dos que se dizem advogaos, de na o contra c on sig o para co br i rato , por te g er o u f ac i l it ar primeira da corrupçao, é primeira da cobertura de actos de corrupçao e bandida ge me maior de espanha, h oje no do tele jornal, est rata anha é cu rta linha, as si maior di z ia, q ue maior da di iria, c omo às das c ap as tao f ac u i lem n te caem, q ue um t al t rop çode es da alta velo da cida dade ra dio , t am tambem c on he c id o por bal a, de se xo , s e co isa s af in s, t ip o m e a cu l pado s churrascos de meninas, sentido lite rata da al, o u men os, de al can tara a gar rot ilha, o ual goa ss si maior de c on vini en cia q ue se d eve t r ad uz i rem primeira garra do g ar r ote da ilha de alcantara, da ponta com os arabes, é da s ima ge ns da as sin a tura de al t a velo cida dade, é un s pirros na av de nin g u en s nu m ac id dente a qui rato dela a td o, r edl ac cio na ad os com do circulo do socrates, é deo de ou t ars da mat ança es de atocha, tina homme s id o s us pen s oe q ue o ge v r no de zapatero, do qua aul es p ero a r es posta s ob rea primeira da t al puta da igreja catolica, est ava com às das sondagens, p dela, ru às da mar g ur a, q ue maior do quadrado da iria, fatima, é q ue di ria am daqueles q ue pen sam q ue a men t ir a e a m ani ip p u la çº sao es n ão te mc cu st o!


Curiosa imagem complementar a esta linha vinda de marocos, de quem muitos as linhas na tv falam das boas energias, quem sabe se movem mesmo comboios, ali das bandas do largo do trinta e um da armanada, do tal predio assim meio frances do bmw x 3 de fez, onde em tarde recente o pastor alemao da segurança que guarda os marinheiros, quem diria que a armada, precisa tambem de segurança de firmas privadas, certamente para poupar dinheiro a todos, estava assim com as patinhas em x, postas entre as grades com face infeliz de quem me dizia estar assim como preso, eu no outro lado do passeio o olhava, cruzaram-me nesse momento dois belos rapazes das indias, olhei as pedras negras da rua e nelas vi a foto da rita ferro rodrigues com um flor violeta em seu cabelo, com muitas outras fotos dela pelos passeiso, uma delas rasgada, mais uma do colegio do bandido e porco mor dos soares e companhia, que passou pela latina europa no lentes de contacto

Cu do ur rio da sa da ima ge m c om p el mn t ava e sta lina homem vado da inda de marocos, mar das rocas, sexo, de que mm am mu it os às das linhas na tv f al lam am das boas, cobre reas, energia s, q u y em sb é se m ove maior do mesmo, os do comboios, al id às ban d as do l argo dd do t rina te um da ar a mna ad a, do t al pre di o as si maior me io frances do b m w x 3 de fez, onda em t arde rec en te o p as tor alemao da segur ança es q ue guarda os marin he iro serpenet procos, , q ue maior do d iria q ue a ar am mad ad a, pre c isa t am tambem de segu rn aça es de firmas pr iva ad as, ce rate mn te para po u par ar dine h rio primeira de todos, es tva as si mc om as pa tinhas em x,das postas ent r e a s g ard es com face in fel liz de que maior da me di z ia es star as si mc omo preso, eu no outro rol ad o do p ass seio do io, o ol h ava, c ru uza zara ram am do traço ingles da me ness e mo men to do is b elo s ra ap z es das indias, o l h ei às das pedras negras da rua e n ed l as via f ota da ria t ferro rodrigues com um da flor viol eta em s eu cab elo, com mu it as outras f oto s d dela p el s o p ass e iso, uma del as ras gada, mais, fr, uma do colegio do bandido e porco mor dos soares e companhia q ue p ass o u p dela, l a tina eu rop ano do lentes de contacto, dol en t es dec on t ac cruz circulo

a imagem somava, o que vos disse em palavra, controlo rem na matança na india


o terrorista mor socrates em marrocos, pelas imagens que mostravam na tv, parecia que andaram a ver uma cassete que eu andei a procurar quem diria neste ultimos dias pois senti a necessidade de a por no ar, mas que não encontrei, o que faz mais uma vez prova que o socrates é quem aqui entra, pelos ps do lado, do claro nome zodiaca, assasino mem massa, pois neles e via um motorizada, que aparece numa sequencia do meu filme de que falara tambem recentemente, me llamo madrid, apresentavam como chave um outro de camisola tipo fcp, dez, primerio do circulo, assim querem trocar mais umas almas, e se diz este cabrao ser responsavel pelo governo e pelo cumprimento do estado de direito

a imagem somava, o que vos disse em palavra, controlo rem na matança na india

o teresa rr o rista mor, o do socrates em mar rocos, p delas, ima ge ns q ue mos t r ava vam am mna a tv, par e cia q ue anda ram a ave rato ps, uma ca s sete q ue eu ande ia a pro roc cura ar q ue m d iria neste u l tim is da puta dias psd, p o is s en ti primeira do palacio dos bandidos das necessidades, dea primeira do por do no ar, o maso gamo, masque eu n cão en c on t rei, o q ue f az mais, fr, uma v e z pro ova q ue do circulo do socrates, é q ue maqui, o que entra, p elos ps do lado, do c l aro noe m x zo di aca, as sas sino ino me maior do massa, p o is ne l es é via um moto tor iza zada, q ue ap ar rece nu ma seq u en cia do me u fil mede q ue fala ra t am tambem rec ene te mn te, me ll am o mad r id, ap rese en t ava vam am c omo cave, h v e um outro de ca mi sola t ip o f cp, dez, prime rio do c irc culo, as si maior q ue rem t roca ar ma si uma s almas, e se di zorro de este cabrao, ser r es p os n ave l p elo governo e p elo cu mp rim en to, o do estado de direito

de facto na imagem se via um punk aparentemnet relacionado com o governo portugues, muitos nervosinho, deve ser o tal do grupo do socrates que aparece em cima neste paragrafo

Sem comentários: