sexta-feira, outubro 22, 2010

das belas gatinhas

que bela gatinha vi dentro da bulhosa, como se estivesse a apanhar banhos de sol, com um sorriso grande de beleza imensa, e o fato de banho assim como que levantado pelas proprias ancas, que dava mesmo vontade de enfiar as maos para começar depois de ter começado, o que nao tem fim nem principio

q ue bela gatinha vi den rato onda t roda buk l h os a, c omo se est iv e se a a p anha r ban h os de sol, com um sor r iso im en sode bel e za im en s a, e o f ato de banho,  as si m c omo q ue l eva van t ad o p ed delas pro pri as das ancas, q ue d ava me sm o vontade de en fia r as mao s para co meça es rat d ep o is de teresa co meça cado, o q ue n cao te maior do fi m ne maior  pri inc cip io

me lembrei de uma outra que vira em dia recente de perfil, a dizer que nao se arrependia de nada do que tinha feito em sua vida, o curiso era que ela era muito jovem, e muito bela, acho que se chama basilio

me lebre rei de uma outra, rac  q ue l he ap rece q ue vaso da ira em dia rec cent e de per rf fil, a di ze rato q u e n cao se ar r ep en dia de n ad dado q ue da tinha , feito,  em s ua v id cao c ur io se raque dela,  e ra mu it o j ove me mu it o bela, ac hoque da se da chama da basilio  

antes vira um outra ruivinha assim tambem muito bela, como que a pairar elevada por cima de um bueiro numa rua que se pressumia ser nova yorque, como em extase, o titulo dizia, let s go shopping ou algo assim, fiquei com a imagem na cabeça, pois anda dentro e mim uma estranha linha a formar seu sentido, que me fala de isotopos, mas que entendo tambem como imagem de substancias radioactivas nas aguas, como substancias alucinogenicas, como a imagem a me dizer que tambem as usaram no 9 do 11
 
ant es vaso da ira de um da outra rui vinha as si maior do tam am tambem  b emaior dam u i to da bela, c omo q ue a pa ira rato dele v ad a por c i m a de um bu ie ero nu ma da rua q ue da se pre ss u mia ser da nova de, yorque, c omo e m e x tase, o titu lo di z ia, le t s g o sh o pp do ping o ual go a ss em, fiq ue ei com da primeria  ima ge mna cab beça, p o is anda d en t  r o e da mim , uma e ts r anha da linha da primeira da  for mar s eu s en t id doque da me da fala de iso top os, masque en t en do t am tambem c omo ima ge mde s ub s tan cias ra dio das activa sn as aguas, c omo s ub s tan cias a lu cino geni cas, c omo da priemira  ima gema da me di ze rato  q ue e eta tam am tambem as usa sara ram no do nono do 11

e bela gatinha bjork, fiquei a pensar, deve ser tamebm esse meu lado escandinavio, no seu nome, pois sempre achei muita piada, pois se prenuncia como biork aqui e aí na sua terra em termos de som, mas escreve-se com bjork, que dá aqui um outro som, depois, sabe me lembrei, a puta que me tras o filho roubado, assinava com bj, antes do nome, eu quando recebi assim as primeiras mensagens dela, achei muita piada e a sorrir lhe perguntei, bj de blow job, mas infelizmente nao, era só abreviatura de beijinhos, que tambem sao sempre bons diga se de passagem para os que andam distraidos e a diferença é só entre locais, e depois ainda pensei, entao o bi da casa de york, ou das redondezas, é o do blow job, ou o segundo dez dp do j do ob, o tam do pau, o primrio ong l da onda da p do layer, hi do gato da kali ,  deo da onda fi ni it io n, o tal rá,

e b ela gat ina h b j ork, fiq ue ia pen sar, d eve ser tam eb maior desse esse me vaso  lado es can dina v io, no se u no me, p o is se mp re ac he w ei mu it a pi ad a, p o is se pre n un cia c omo bi  o rato kapa do ki aqui, é aína s ua terra em termos de son, mas es sd cc dc r eve traço da inglesa se com bj do ork, q ue da a qui um outro s om, d ep o is, sabe me lem br ei, priemira puta q ue me t r as circulo do filho roubado, as sin ava com bj, ant es do n ome, eu qa un dó re cebi as si m as primeiras men sage en ns dela, ac he i mu it a pi ad a  e a sor r i rato dele, l he per gun t ei, bj de blow job, mas in fel si, mente,  n ao, e ra  s ó  a b r é via da tura de bei jin h os, q ue eta tam tambem sao se mp re bo ns dig ass sede p ass a ge maior do para do os que anda do dam da am , mm, di s t rai o do s e a difere ença nec primeria,  é s ó en t re luca is, e d ep o is a inda pen s ei, en tao o bida ca sade york, o u das red don de z a s, é o do blow job, o u o se gun do dez dp do j do ob, o tam do pau, o primrio ong l da onda da p do layer, hi gato kapa ali kali deo da onda fi ni it io n, o tal rá,

na volta das compras ,já a noite tinha descido, vi tambem uma gata, assim loirinha de cabelo escorrido, na casa da esquina no cima da rua, ia a passar na rua, e algo pelo espirito me fez voltar a cabeça e assim a vi, estranha imagem, bela mas de cara fechada, ao telefone, mao na grade da janela, parecia sugerir que estava presa ou algo assim, estranho

na vol t ad ás das compras ,já a no noite it e tina hd es c id o, vi tam eb maior, uma gata, as si m loi rinha de cab elo es cor r id dona cs aa da es q u ian no c ima da rua, ia a p ass ar na rua, é al g o p elo es pei ti o me de fez vol t ara a ca b e l ça es, é as si m a vi, est r anha ima ge maior, cara fec h ad a, cao tele fon one, mao na g r ade da jane la, par e cia sg u gei rique estva da presa o ual go as si maior, est r anho




ah amadinha, hoje caíam folhas das aravores ao meu passar, e eu penso sempre nelas como beijinhos teus e fico contente

Sem comentários: