quarta-feira, outubro 27, 2010

nest e v id deo aba do xo d est aco a se guin te kapa uz

a lua já sem um pedaço laranja
mais ou menos em frente às torres do oriente, ou a lua comida por um a quem lhe deu o amok em sensibilidades estratosfericas, 

senhora teresa, suave de corpo elegante como figur de ki klim do mne de outrora, mas a palavra não diz klim mas sim clinton, cuja face se definiu por dentro de meus olhos fechados no fim da conversa, bill clinton, ou bi do onze do clinton, 

mne , uma noite aqui narrada, eu de carro a passar, a que me pareceu a margarida de jason como irritada esperando na rua que desce do palácio, antes a vira uma única vez, ao passar à porta do garagem, como uma margarida nos cabelos, se destacou ao momento pela beleza no meio de um grupo de raparigas
passado algum tempo, de o ter aqui comentado,  deixaram no final da rua aqui a barrinha , o velo de janson com um flor margarida ao lado

clinton, klim, america, outrora aqui folheada, uma outra mulher se espelhou em duas mostradas, a amy, cabelos negros curtos vestindo de branco como uma vestal, ny, a rapariga do grupo dos pirros e do laurent na noite da minha morte em noventa e nove

depois sonhei, e era como se o fosse a amy filha do reid, como se alguém me contasse que ela tinha morrido no dia da queda das torres, que ele , a figura no sonho do pais, pois nem sei se esta parentalidade é real, ainda a tinha tentado avisar pelo telefone, mas que não fora a tempo, tem este sonho o valor simbólico que tem,. pois não sei da verdade real, isto e de corresponderia com ela ou outra que se terá ido nas torres, me recordo do dizer do mega ferreira uma vez na televisão, que uma amy, que nem sei se é esta , com quem tem ele um pequeno livro de fotos belas dessa mulher, lhe teria confidenciado que ela lhe teria dito que deixara o coraçao em portugal, me recordo de reid no congresso a falar de ressucitaçoes, como a avaliar do passo

hoje fui ao ccb, ver o tal quadro que ontem aqui publiquei, entre outros elementos uma laranja, cortada ao meio

se chama o quadro , la guerre de jouets



a l lua da ua ja acento primeira se maior de um ped aço do laranja, psd

mais o um nós em fr en te às tor r es do oriente, o ua da lua comida,  por um , primeira q ue m l he de u o amo rato kapa,  em s en sibil bil id ad es es rta t os fer icas, 

s en hora teresa caravalho rea, s ua ave de corp , o elegante,  c omo fi g ur de ki kapa li mdo mne de outrora, masa p al av ra n cao di zorro k li maior ma serpente  si m c l in ton, cu a j face da se d efe cn eu por dentro de me us olhos fec h ad os no fi mda c oner sa, bi ll  c l int o, o u bi do onze do clinton,  do
mne , uma do ano da noite a qui na rr ad a, eu de cc aro a ap ass ar, a q ue da me ap receu primeira da margarida de ja son c omo é rato  rita da es par ando na rua q ue de sc e do pala cio al g u en
ant es a v ira uma da unica , v aso e za cao p ass da ar à da porta, o  dog da rage maior,  c omo uma margarida nós cab elos da se d est aco u  cao omo en to p ela beleza ano me io de um g rupo de raparigas
p ass do  sado al hoem um te mp, dei xx ram no fina l da rua a qui a bar rinha , ove elo de ja ns on com um da flor margarida aol lado ado

clinton, k l em, america, o u y r ara aqui fo l he ad a, uma de outra mulher se es p el h o u em duas mo st r ad as, a amy, cab elos negros c ur t os v es t indo de branco com o p uma v est al, m y, a ra ap riga do g rupo dos pi r rose do laurent na ano da noite , a da min h a morte em ove en t , a , en ove

d ep o is s on hei, e e ra c omo seo da fosse da primeira amy filha do reid, e al gume da me c on tasse q ue dela tina homem  mor r id on o dia da queda das torres, q ue dele , a figo ur ano sonho do pais, p o is ne maior se i se desta , par en tali id dade é rea l, a inda a tina h t en t ad o av isa rp elo tele fon one, masque n cao fr  for a  a te mp o, te maior de este sonho circulo da ova do valor,  si mb o lic coc qu e te maior,. p o is n cao se id a verd ad e rea l, is t e de cor r e ponde dec cia com dela , o vaso da outra q ue da se teresa ra id on as tor r es, me record o , o do di ze rato do circulo do mega ferreira uam v e z na televisao, qu e uma amy, q ue ne maior se ise é esta , com q ue maior te maior dele , o um pec uno  li vaso ob bda vaso rato circulo  de fotos belas dessa mul her, l he teresa ria c on fiden cia doque dela l he teresa ria do dito,  q ue dei xara o cara raçao em portugal, me record o de re i d n o c on gress o a f al ar de r ess u cita taçoes, c omo a a av lia ar rata  do passo

h oje fu ia cao do ccb, v ero do tal quadro de ontem , a qui pub lic u ei, entre outros elementos,  uma laranja, psd,  co rta ad a cao me do io

esta figura do klin, ressoa ainda na silvia de serralves e do abilio e das historias da pt


o segundo aspecto que ressalto desta conversa, é um sinal que a mão expressa, a chave de fendas das frequências, ou dos sinais de comunicações, roda, nos dois sentidos, quando falo do valor actual do you tube como parte do grupo google, 2, 3 , ou 3, 2 milhões, portanto a reforçar a linha da relação deste passe com os google

o se do sg segundo as pec toque r ess al to de sta da convers a, é um sin al q ue primeira mao do express a, ac home ave de fendas,  das fr eq uen cia s, o u  dos cina sida co muni caçao, roda, nos do is s en t id os, qa un dó falo do valor, ac tua l do y o u t ub bec c  mo p do aret dog rupo do google, 2, 3 , ou 3, 2 mi l ho es, po rat tnt o a ref força ra lina hd da primeria do tribunal ak l da relaçao d este passe com o s gdp gato primerio  dele

e um pequeno zoom a cena contada no cais a ver o veleiro abaixo, ao lado do príncipe perfeito, o barco na margem onde estava por sua vez ao lado do paquito com ara cada vez mais decadente como se abandonado, dois carris também, como na imagem do quadro do ccb na conferencia do bandido cavaco, ou seja o bad ad dido do cavaco, ou seja,  a prova da relação do crime, o adido

é um pequeno zo om primeira da cena conta da ad do ano do cais, primeira ave vaso ero do veleiro aba do xo, cao aldo do principe perfeito, circulo do barco na mar ge onda e ws t ava por s ua v e z cao lado do paquito com da ara c ad a ve z mais dec ad dente c omo se a ban dona ad o, do is carris tam am tambem, c omo na ima ge mdo quadro do cc bna c on feren cia do b ad id o cavaco, ou seja o bad ad dido do cavaco, o use ja priemri por v ad a da relaçao, ad  do crime, 

Sem comentários: