sábado, outubro 16, 2010

oh fofinha, o jantar estava mesmo bom, nem sabes o que perdeste, comi salmão grelhado, que é também bom de comer tipo sushi, com batatinhas, couves cenouras e feijão verde, e depois , descasquei-te assim uvinhas, bananas e maça para sobremesa, a ausência da tua, e ainda vou fazer uma sopinha

circulo do p rin c ipe, ,  homem do oe do homem  fo fi n h cao j antar est ava me sm ob om, ne m s abe es o q ue per d este, co mi sal mao do grelhado, q ue é eta tam am tambem bo mde coma e rato t ipo s us hi, com bat a tinhas, co uve s c en oura se fei ja circulo do ove  verde, é d ep oi s dec a, d es casque ei do traço da inglesa te ass si maior uvinha, ban ana se da maça pa da ar da s ob r e mesa, madrid,  a a usen cia da tua, é a inda v o u f az e r um a s soda da pinha

esqueci me de te explicar, pois tu deveras ser estrangeira como eu nesta terra de loucos e bestas que se dizem governar a dita coisa comum,  se os olhares bem nas faces, vês assim tipo monstros verdes marcianos, estrangeiro de estranho em terra estranha, como é esta onde parece que vivemos ao lado deles, entroncamento, é uma cidade de portugal conhecida por estranhos fenómenos, dizem, que nascem vacas de cinco patas, galinhas de três, e ate abobodas com cem quilos voadoras, bem, eu em verdade nunca vi, mas creio que deve ser a incubadora secreta dos marcianos que depois brincam ao desgoverno e tentam enrabar toda a gente

es q ue cida dame de te e x p lic ar, p o is t u d eve vera serpente ser e t range ira, c omo europeu  nest a da terra , de l o u cos é bestas q ue se di zorro do ze m g ove rn da ar da priemria  di dita at co isa com do primeiro ps, ,  se os ol home ar ares be mna s f ac es, vaso es ass si maior  t ipo mon t r os verdes mar cia ano dos nós, est ar rn geiro de est r ang os em terra est r anha, c omo é e sta onda pa rece q ue  v ive emo sao lado deles, en t ronca cam men to, é uma ci ad e de portu gal c on he cida por est r anhos feno men os, di ze maior do q ue n as cem das vacas de c inc o patas, gal das linhas de t r es, é a te ab o bodas com ce maior qui l os v o ad dora sb em europeu, é maior  verd ad e n unc a vi, ma s c rei o q ue d eve sera primeria  inc u bad o ra da secreta , a dos mar cia ano s q ue de ep o is br inca mao de sg o r no e en ra bam toda da pr ie mr ia dag da  gente

quando eu era pequenino e andava de comboios, achava muito piada, pois ali no entroncamento, os comboios entroncavam, isto, é na realidade se juntavam e se separavam, assim como os beijos está a entender, achava aquele lugar uma espécie de redundância pleonástica

qua n do europeu,  e ra pe q un ino e ana ava vaso de com boi os, ac h ava mu it o pi ad a, p o is al ino en t ronca cam men to, os com bois en t ronca ava vam am, is to, é na r el aida da  se juna tv vaam , é se s ep ar ava vam, ass si m c omo os bei j os e stá primeira en ten der, ac h ava daquele lu g ar uma es pe cie de red un dan cia p leo na s tica

mas nao te procupes, não, se chegares agora, eu te faço outra comidinha, ou como te, como preferir a  barriguinha do teu coraçao


maior as  n cao da te pro roc cup es, nao serpente da se chega ares es agora, eu te f aço outra co m id dinha, o u c omo da tec omo pre efe rato da ira da primeira  bar rig u in h ad o t eu cora raçao 

Sem comentários: