domingo, outubro 24, 2010

só nesta terra de cegos, um bueiro mal encaixado mesmo em frente à porta da escola do povo pequenino, vejam lá se arranjam aquilo para que nenhuma criança se magoe

s ó nest a terra de c ego s, um be u iro roma do mal da al enca caixa ad o do mesmo em frente à porta da escola , do p ovo pequenino, ve ja m l ás e ar ran j am aquilo para q ue ne en h uma c rina aça se mag o e


parei ali no largo das suprides para tomar café, que mais parece surpresa, ah surpresa seria tu tocares a minha porta, em frente ao tal do edifico do pórtico das patentes que em dia recente vira a apagar o cinzeiro numa das colunas da porta, a ecoar na imagem hoje ao levantar da queda do falo


pa rei al ino l argo das s u prides es para de tomar ca fe, q ue mais par ee s u presa, a h s u presa se ria t u toca ares a min homem da prime ria  ap por primeira, em fr en te cao t al do ed if ico do por ti co das patentes q ue em dia rec en te vaso da ira da priemira ap a gara aro da ar,  cin ze rio nu m a d as co u luna s da porta, a e coa ar na i mage m h oje cao l eva van tar da queda dof alo

surpresa , de certa forma estranha fora em dia não muito ido ter ali dado com a julinha da tvi, de chinelas como quem deveria ter vindo do ginásio, tomando café, a tv ligada em cima, me dizia vaso home do primeiro, e as belas raparigas americanas apareciam em mix a cantar, de repente a bela madonna, que gosto sempre da forma como me olhas no clips, depois um separador que ressoava na conversa sobre os perigos da televisão, que dizia, que o programa seguinte teria imagens assim tipo em blur ou algo semelhante, mas na aparência não, aparecia uma modelo na passarelle, tipo a que descrevera da passagem do gaultier em lisboa, e depois a bela tyra também numa passerele e depois numa praia com talvez uns quilos a mais, que era reforçado pela ideia que as modelos tinham que perder peso, eu me fiquei a perguntar qual, o melhor é andar de bicicleta, daquelas boas, como quando nos montamos

s u pr es a sade ce rta da forma est r anha for a em dia cao mu i to id o teresa ali dado com da primeira  julinha da tvi, de c hi ine delas c omo q ue maior d eve ria teresa v indo do gina sio, tom ando ca fe, a tv liga da gada em c ima, me di z ia vaso home do pri meo, e às das belas ra a pri gas am mer cia anas cyam,  ap ar rei am em miza can tar, de r ep en te a b dela , ma donna, q ue g os to se mp red a da forma c omo da meo l h as no c l ip ps, de posi,  um se pa r ad dor q ue r esso ava ana c on ver sa s ob re os pe rig os da televisao, q ue di z ia, q ue  pro g rama do dia seguinte,  te ria ima ge ns as si maior t ipo em b l ur o ual gose emel h ante, ma s na ap a rec cna ina o, ap a rec ia uma o d elo na p ass rata da elle, t ip o da primeira q ue d es  c re v r a da p ass a ge md o gaultier em lisboa,é d ep o is a b ela tyr a tam am tambem nu ma p ass e r dele, é d ep o is nu ma pr ia com t alvez un s  qui l os a mais, q ue e ra ref forçado p ela , a da ideia q ue ás mode elos tinha ham am q ue per der peso, eu me fiq ue ia per gun tar q ual, o mel hor é anda ar ps de bic cic l eta, daquelas boas, c omo qa un dó,  nós mont do amo das serpentes

ah bela madonna, ainda não lhe disse, mas também a menina estava naquela revista que aqui abaixo publiquei, e que fora a terceira vez que vira a julia roberts esse mesmo dia, incrível, e então nesta ultima foto, a face dela toda feita gatinha a ronronar, entrou em meu coraçao como faca em manteiga quente, na verdade a primeira dela que a vi, também de três fotos, como um 3 x 3, me parecia ela a mimetizar uma outra imagem da demi, que também publiquei na Casa de Deus, e eu a olhara, e me disse, mas o que é que esta rapariga esta a assim a fazer, e mal ainda por cima, ali estava a lourdes já quase feita mulher, a atravessar um rua e depois a mesa consigo, como se a menina me a estivesse a apresentar, estava a filhota pintada nos olhos,  assim com ar de annah no belo filme do ridley, e eu me fiquei a pensar, mas o que estas duas belas me estão assim dizendo, pois como a todos contei, no amor da julia, uma certa preocupação como noticia desagradável que não se quer dar estava também como que presente em underline

a h b dela,  ma ad  donna, a inda n cao l he di s se, ma s tam am tambem da primeira menina est ava naquela da revista,  q ue aqui aba do xo pub liq ue ie eq ue for a a da der terceira,  v e z q ue da eva do vaso  ira da primeira  julia r ob e rt y s desse cobra desse mesmo dia, inc r iv ele,  en tao nest a u l t ima f oto, primeira da face dela toda fei t a gatinha primeira ron r on ar, en t r o u em me vaso  cora raçao c omo faca em mat ei g a q uen te, na verd ad dea prime ria dela q ue a vi, t am tambem de t r es f oto s, c omo um 3 x 3, me par e cia dela,  a mime t iza rata de uma outra, rai mage mda da demi, q ue e eta tam am tambem pub liq ue ina Ca sade Deus, e eu primeira o l hara, e me di s se, maso q ue é q ue e sta ra pa riga e sta a as sima a f ze r, e mal a inda por c ima, ali est ava a lo urde es já qa use feita mul her, a t r ave ss ar um da rua,  e d ep o isa mesa co nsi sig o, c omo se da primeira menina ma est iv esse a ap resen tar, es tva a fil h ota pin t ad anos serpente dos olhos,  as si mc om ar de anna homem  no b elo fil med o r id dl ley, e eu da me fiq ue ia pen s ar, maso q ue destas du as das belas , me est cao as si di zen do, p o is c omo a ct de todos conte ino am mr da julia, uma ce rta pre o cup sao es c omo ni ti cia de sa g r ad ave l  q ue n cao da se q ue rato  da ar est ava da onda tambe c omo q ue pr es en te em urde der line, inter line ar da berlinense, a berlinde, ber linda, be rato kapa pri mr io inde, assim declina ao momento o corrector, co corrector, cor rec tor

Sem comentários: