sexta-feira, novembro 05, 2010

depois tinha falado eu aqui de edit, de editorial, ou editoriais, sobre o home das cavernas,  car renas que diz a rapariga, ra ap riga,  que chega com mala de rodas de plástico daquelas que fazem estranhos barulhos nas orelhas, e que com um grande maço na mão lhe diz em forma amorosa que evoluiu, e no bairro numa montra me apareceu,  ap receu,  uma outra  edit,que forrava uma inteira quase montra, parecia uma elfo ou fauno, s o b r n c elhas,  sobrancelhas negras ,cabelos solares, foto em movimento que realçava, r al ç ava , o ar de bambi tipo avatar, ban bi,  a chegar , se chama de rainha e trás sobrenome alemão, que engraçada sois bela menina nessa fot, hoje na bulhosa abria revista, estava assim com ar demasiado fatal, fat la, me recordei de um outro tablóide talvez há umas semanas, uma bela inglesa dizia que queria vir viver com o homem das cavernas, o que me faz ainda lembrar um terroristas professor da cena do ifp , mais uma alinhamento previsível, e previsto certamente, menos a rapariga que deve andar ainda a procura da caverna,

Sem comentários: