segunda-feira, dezembro 06, 2010

à tori amos, quarta parte

quarta parte

qa ur rta p da arte

ao me aperceber agora de mais esta morte matada, o espírito me disse que não teria sido a única, e assim em dia seguido em linha de muito menor importância nos jornais, lá dei com ela, e me fez sentido, pois era também um nome e uma função na cidade que de alguma forma andava também a aflorar em minhas linhas recentes, a de um maestro, o luis tinoco faria, sendo o faria o nome que por aqui andava, mas associado em minha consciência mais ao filho da puta dos trovantes

cao da me ape rc cebe rato ps do agora, de ema mais, fr, é sta da morta mat ad a, o es pei rt circulo da me di serpente da sec q u e n cão teresa ria s id circulo da priemira da unica, revista, é ass si maior da em dia se guido, italia, em linha de mu it o men o rato ps do rim porta n cia nós dos jornais, l á dei com dela, e me fez do x s en t id o, p o is e ra tam eb maior, um no me, é uma fun sao es na cida dade deque de al gum da primeira forma anda ava tam am tambem da primeira a flor da ar em min homem às das linhas re cent es, a de um maestro, circulo do luis ti noc circulo do faria, s en do do circulo do fa rio do circulo no mec q ue por aqui anda vaso do ba, masas soc iad o em min home da primeira co nc ien cia mais cao da fil home do c irc culo , o da puta dos trovantes, ou seja de uma outra catarina

olhei a imagem do hernani lopes com alguma atenção, e para alem do ar dele meio de gremilin, e de elfo, grande, reparei num pormenor que depois os bandidos do dn, numa manobra de diversão, tentaram ainda associar a uma outra do sá carneiro

circulo do primeiro he ia da primeria ima ge md circulo do hernani lopes com al gum a a ten sao es , é para al lem md do circulo da ar, o dele, me do io de g rato emi l ine de elf circulo dog rande, r epa rei nu maior mp por men o rato ps q ue d ep o is os bandidos do dn, nu ma mano bra de diver da sao, ten t aram a inda as soci da ar da a uma de outra do sá car ne do rio

se via debaixo do olho esquerdo dele , um traço como uma marca, que remetia pela junção de outro dos pormenores para a construção de uma linha de interpretação, pelos óculos e pela posição em que à frente das mãos que prefiguravam um x, com as hastes para cima, como cornos, onde portanto a soma, dizia, os cornos da visão, a marca no olho, e a ligação com sá carneiro aparecia em dia seguido no jornal dos bandidos numa outra foto em que os óculos dele , se encontram em forma semelhante, sendo que nesta manobra de diversão, mais uma vez os filhos da puta da igreja, de novo se encontram envolvidos num passe de conteúdo indiscritivel, que será alvo de comentário especifico aqui, seus cabroes de pedófilos e ladroes de crianças, seus merdas, inferno com vocês todos!!!!!!

se da via de ba, é xo do olho esquerdo dele , um da rta da cruz do aço c omo, uma marca, quadrado do vaso we rem da tia p dela , ad da primeira da jun sao do espanhol deo de outro , rodo spor men circulo lodo dos ratos espanhois, do para da primeria da ac circulo em cruz da ru sao espanhola, uma de uma linha de inter rp pre eta taçao, p elos co vaso lo se p dela., ap circulo da isça do cao espanhol , é o maior do quadrado da ue, à fr en te das maos do quadrado da ue pre figo rata av am, um do x, com ás homem às cruz espanhola, para rac ac circulo do ima, circulo do omo dos cornos, onda pao do rt da anto da primeira serpente oma, di zorro do ia, os cornos , o da visao, primeira am marca no olho, é primeira da liga sao es com sá carem eiro ap ar e cia em dia se guido, italia, no do jornal dos bandidos, nu ma outra f oto em q ue os o culos dele , se en c on t delta do ram em forma s emel homem ante, s en doque nest da primeira da mano br a de diver sao, mais, uma do av vaso, é zorro do os filhos da puta da igreja, de en ovo da se en circulo, em cruz ram en vol vaso id o s nu maior rp da puta do ass, é p do elo da serpente do europeu conte, vaso do dó, indi sc rit iv el, qaudrado da ue da se ra ad circulo do alvo de c om en tar do io , es pe cif io coa aqui qui , se us dos cabroes de pedo filo se dos ladroes de c rina aças, se us mer rda s, in fer rno do no do ferro, com vaso da dp do circulo dos espanhois, todos!!!!!!

voltando ao miolo desta parte desta carta, e especificamente ao que está relacionado com os bum em londres, em minha consciência se aflorou ao me dar conta da morte de mais este economista, o hernani lopes, de uma relaçao com o grupo desse outro, o bessa, que está ligado à margarida bessa e que ainda remete também para a nova zelandia como explicado em textos anteriores, onde mais uma desgraça nas minas levou à morte de muitos

vol t ando cao mi olo de sta desta p da arte, a desta ca rta, é es pe cif icam , que mente, cao q ue e sta rato dela , a do ac cio n ado com os bum em londres, em min home da primeria co ns cien cia da se a flor o vaso do cao da me da da ar , conta da do doma da morte de ema mais de este, é circulo em maior do ista, circulo do hernani lopes, de uma do tribunal da relaçao com do circulo dog do rupo desse outro, circulo lobo do bessa, q ue e stá liga gado à margarida bessa, q ue reme te t am mne para da primeira do abn ano da nova, fac, ze lan dia c omo é x p lic cado em tex t os ante iro rato do espanhol on de mais , uma d es sg rata aça es nas min as levo uà acento damo da morte de mu it os

a margarida bessa a conheci uma noite no majong pela mão de uma outra rapariga que conheço vagamente desde os tempo da claire marshall, aqui em campo de ourique, no cruzamento da rua do infantar onde se deu uma da assinaturas da matança na madeira entre muitos outros, como a tal loja dos passes no fogão,aqui descritos em pormenor, que se relacionam ainda com a matança dos polacos

primeria dama da margarida bessa, primeira c on he ci uma ano da noite, 2005, p ela da mao de uma outra ra par riga q ue c on he ço es vaga am, mente, de sd é os do tempo poda da c l aire da mar sh da all, aqui em campo de ourique, pode circulo deo do urique, banco, no c ru zam nt circulo da rua do infantar, onda da se d europeu de uma da as sin a turas da matança na madeira en t re mu it os de outros, c omo da primeira da t al loja dos p ass es no fog cao, a qui id do quadrado do es circulo dos ritos, em por men o rato ps , q ue da se rato dela , o do ac cio na am a inda com da primeira da matança dos polacos


quando olhei atrás este encontro, como aqui o narrei, não deixei de ver nele algo que depois me pareceu estar preparado, e quem a tal rapariga fora por assim dizer a condutora ou a propiciadora do nosso encontro, onde no final da noite dei boleia à margarida, e onde fizemos uma cama , bastante magica, assim me pareceu na altura, tanto para mim como para ela, magica no sentido de boa, boa cama, para por a questão em termos prosaicos

qua n dó circulo do primero rol do onze , he ei at rato ps as de este en c on t roc omo aqui do circulo lobo , na rata rr rei, n cão de ix ei de eve rato ps nele al gato circulo q ue d ep o is da me par e eu es star pre ap par ad o, eq ue ema t al ra par riga for a por as si maior di ze ra condu da tora, o ua por rp pri cia ad dora do n osso do encontro, onda no fina al da do ano da noite, dei b ole ia à margarida, é onda fi ze emos . uma da cama , ba s t ante na gica, as si maior da me pa receu na al tura, t ant circulo do para rami da mim circulo do omo do para dela , lama magi c ano s en t id, o de boa, boa cama, para por primeira q u est cao em termos, por ser rosa serpente aicos, ai cos

duas coisas me chamaram contudo a atençao nessa cama, uma estranha sensaçao de presença de outros olhos nos dela, como se estivesse a ver por detras de um veu, e um pormenor a que só bastante mais tarde dei sentido, pois a intuiçao na altura me chamou a atençao para ele, e assim olhei as paginas tantas para debaixo da cama, e nela vi como que uma estrela de cinco, ou seis circulos tipo em vidro vermelho, que se mantinham em sua forma, presos e atravessados por varas metalicas que me pareceram de cobre ou algo assim

duas co ia serpente da me c ham aram c on tudo da primeria a ten sao espanhola ness primeira do ac da cama, uma est rata anha s en s aç sao es de pre s ença es , deo de outros olhos nós dela, circulo do omo da se est ive esse primeira ave rp do por det rato ps às , de um vaso do eu, é um por men o rato da primeira, q ue s ó ba s t ante mais t arde dei s en t id o, p o isa int tui sao espanhola na al tura, me c ham o ua primeira at en sao espanhola do para dele, é as si m ol he ei as pa das ginas da cruz da anta , sepernte spa para de ba e xo da cama, é nela vi c omo q ue uma da estrela, e ts rata dela, lade c inc circulo , o vaso se is c irc culos t ipo em v id rove ove verme l ho, hoque da se mantinha do ham am em s ua da forma, presos, é cruz ar vaso do espanhois dos sados do por vara da serpente do met da al ica serpente do da qe da ue, dame da ap da rece do ram do cobre do circulo da ual do gato do circulo do ass si maior

não sei portanto se uma outra cama magica, por assim escrever, esteve ou não montada nessa cama onde eu estive com a margarida bessa, mas nada me é hoje em dia de estranhar, e sendo que os circulos, podem prfigurar um pentagrama, ou seja ou limite, uma serie de circulos com outros podiam estar montados no memso tempo, com que funçao, me perguntara, e é sem duvida uma bela pergunta, pois circulos podem focar, ou potencializar bem como podem dividir ou romper, assim nos dizem e falam os pentagramas se atender mos que antes de mais eles sao linhas e como todas as formas servem ou podem servir funçoes que tem a ter que ver com a forma como eles sao feitos ou desenhados, mas ta,vez a menina me possa ajudar a esclarece a ainterpretaçao disto, na medida em que creio de certa forma versada nestes assuntos

n cão se ei porta nt circulo da se de uma outra da rac do ac da cama magica, por ass si m es c reve rato eve , es teve o un cão da montada ness primeira da cama onda europeu es ti teve com da primeira da margarida bessa, ma serpenet n da ada da me é home do oje , em dia de est rato do anha da ar, é serpente do en dó, doque os circulos, pode maior pr figo ur da ar um penta gato da rama, o vaso do seja , o vaso ll elite, é, uma da se rie de c irc culos com de outros pod iam es star montados no me ms circulo do mesmo tempo, com q ue fun sao, me per gun da tara, e é se maior d uv id a uma da bela per gun da primeria nt da primeira, p o is c irc culos pode maior fo da car, o vaso pot en cia liza r b é maior mc circulo do omo da pode maior di v id di iro do vaso rato do om do per, as si maior dos nós di ze da me f al lam am os penta g ramas se at en der mosque ant espanhola de ema do mais deles, sao das linhas, é circulo omo todas ás das formas, ser vaso emo do vaso pode maior, ser vi r f un ço es q ue t ema teresa q ue eve rc om oma da primeira forma c omo deles, sao , feitos, o vaso de s en h ad os, ma serpente cruz pri mira, ave za da primeira menina da me p os sa da ajuda ra esc kapa da clare da ar da cea da pim, primeira id dn inter da rp do pr da eta taçao disto, na me dida em qaudrado da ue do circulo do rei , circulo dec da se da rta forma, ver sada nest espanholas às sun cruz os, às destes assuntos, o das camas, badamerdas, suas putas, que o inferno vos seja quentinho!!!!!!!!

parece que se explica bastante bem no corte do paragrafo anterior e se desvela que muitos foram assim montados da mesma forma num mesmo tempo, o que diz da intençao e do acto de quem o mandou fazer

pa rece do q ue da se , é x p lic a ba s t ante be maior do no do corte do para rag rf fao cao ante iro rato , é se de es vela q ue mu it os da forma as si maior dos montados, dame da mesma , a da forma nu maior do mesmo tempo, o quadrado da ue di zorro da int en sao espanhola, é do acto deque emo man do vaso f az, se ze, é rato, o ps

parece tambem existir entao alguma verdade no dizer da bela joni mitchell, ao falar de uma forma de prender o espirito, se bem que esta linha não fale em pormenor , de que forma e mais importante mesmo, com que objectivo, questao que se torna mais pertinente ao se desvelar no corte anterior, que muitos, assim, foram no mesmo tempo por outros entao, montados,

pa rece eta do tam am tambem da existir, en tao al gum primeria ave verd ad en o di ze rda bela j oni mit circulo lodo do one do hell, cao f al da ar de uma da forma de pr en der ero es pei rito, se be maior q ue desta, a da linha n cão f ale em por men o rato , de ue forma, é ema mais im por rat maior te do mesmo , com q ue ob ject ivo, qua est cao q ue da se t rato on primeira , a inda mais per tin en te cao da se d es vela rato do no do co rte ante ior, q ue mu it os as si maior da forma no mesmo tempo, por de outros en tao domo dos montados

curioso mais isto se torna se juntar-mos ainda as recentes linhas aqui comentadas sobre as imagens de londres a preposito da princesa diana, que vem tambem do harry porter ou melhor dizendo tambem via yahoo, e da rollings, a escritora da serie que como aqui lembrei em dia recente tras ligaçoes com o país, pois a tal linha dos livros magicos, ou não, que chegaram ou não, vide referencias antigas sobre esta materia, conjuntamente com as linhas do brasil relativas à ordem do templo do oriente, ou assim em sua aparencia, me recorda ainda um texto , porventura a unica referencia que trago em relaçao a estas materias de camas magicas, que nem sei se escrito por crowley ou por alguem outro, onde um aparente pai, no sentido de inciar e de iniciaçao, faz , sem fazer, obviamente, um filho numa cama magica com sua concubina, a mulher escalarte,

cu rio do osso mais isto, se t rato on primeira da ase j homem da un at rato traçp ingles mosa sada da primeira inda, ás re cent es das linhas aqui , com en td as s ob re ass ima ge en ns de londres, primeira pr pep posi to da princesa diana, quadrado da ue da eva do vaso em tam am tambem do homem arry, ca ma r ad circulo p o rte do rato da arte do aro, circulo do vaso mel hor , di zen do t am tambem via delta da primeira do homem da dp, é da rollings, a es c rito tora da se rie q ue circulo do omo aqui , lem br rei ei em dia re cente, cruz rato às das ligaçoes, liga ac das sao es e ps anho olas es, com do circulo do país, tvi, p do circulo da isa primeira , a t cruz al da linha do os e rp en te liv do rato do os dos mag icos, circulo da un cão, quadrado da ue da chega da gara do ram da am , circulo lobo da un do cão de vide , ref fere rec ni as das antigas, ant ti gas serpente do ob re e sta dama da mate ira, circulo em junta em nt , é com ás linhas do brasil, rato el cruz tv ia da sada da ordem , ad circulo da te do mp do polo do oriente, o vaso do ass vaso em , é maior serpente da ua ap rec en cia, me reco corda a inda um do tex da cruz do circulo do por, vaso da en cruz do urda rta , a uni ca ref fr da en da cia quadrado da ue da cruz dop rago em tribunal da relaçao, primeira destas mate ria sd, é camas mag ica serpente, quadrado da ue da ne do maior serpente do ei id primeira ase da se dó espanhol gato do circulo do rito, abusos infantis, por rc circulo do rato ps , o da dp le do delta do fo do circulo cem do pu por al gume deo de outro, onda de um ap ar en te pa ino serpente do en cruz id cif circulo, circulo da inc da cia da ar, é de inc sic da it da morte do toco, f az , se maior f az é rato ps , ob via am, mente, um fil ho on vaso da ma da cama am do mag ica com da serpente da ua, son serpente em cu da bina, primeira am mul her esca cala da arte

de notar como sempre o disse que este eixo na av praia da vitoria, esta relacionado com as bombas em londres que aqui constam em pormenor diversas visoes nessa rua, em tempos diversos, sendo que ali está um abusador, provavelmente um angariador, o do tal do cc do gemeni, ali tambem as putas da gnosismed, onde numa ida lá encontrei num café que ali existe o manuel falcao e a esposa com um ar muito estranho como aqui relatei, ou seja se afigura tambem a relaçao com estes deste bando de assasinos, e todo o que de mais estranho ali a volta se passou nomeadamente a chama por cima do oculista doirado, que lambeu a casa de um dos xutos e pontapes

de not ar circulo omo se mp reo di s secreta ria da ue de este ei do xo na vaso da primeira p rai da vito tor da ria, é sta rato ela , cc aco cona ad o com ás das bombas em londres, é qui co ns tam em por men o rato, dei ver sas vaso do iso do es nessa rua, em te mp os diver s os, s en doque ali e sta um ab usa sado da dor, por vaso da ave do lem nt, é um ang aria da ad da dor, o do t al do cc, o do ge men eni, ali tam am tambem às das putas da g no sis med, onda nu ma id da primeira lá en c on t rei n um ca fé q ue ali, é x onda do site do circulo do manuel falcao, é primeira da es posa com uma rata mu it o es ts rn ho c omo aqui rato dela t ei, o us e ja da se a figo ur da primeira tam am tambem da primeria do tribunal, a ual da relaçao com este da onda da serpente deste bando de assa sino serpente, cascais, maconico set , circulo doque de ema mais est rato do anho ali, primeira vol t ase do que se passou, noe ema mad ad dame mente, nt e primeira ch mam por c ima do o cu l ista do irado, quadrado da ue lam do beu da primeira do ac casa de um dos xutos, é pont ape espanhol

por fim, uma induçao rem se deu numa das noites em que de novo aqui a encontrei, no you tube, um sonho, onde vi o seguinte, um autocarro, e um casal que ia dentro, embora me aperceba que sao casal depois, a menina era a tori amos ou a sua imagem, e me tinha chamado e eu entrava nele e nos abraçavamos, e depois quando iamos os dois a sair juntos, a menina saía , e eu ficava entalado na porta do autocarro, era nesse moemnto que me apercebia da sua relaçao com um home que tambem ia dentro dele, o curiso , era que quando iamos a sair , era como se fosse das portas laterais, e depois me via entalado na porta da frente como se estivesse de fora dele, mas a frente, ia fazendo sinal ao condutor e as gentes que ali iam à frente, e era como se ninguem em mim reparasse, depois acordei

por fi maior , uma da indo sao, a da induçao rem , sed europeu nu mad ad as das noites, em q ue de n ovo aqui , primeria en c on cruz rei, no y o vaso do tube, um son ho, onda vi do circulo da se gui nt, é um do autocarro, é um ca sal q ue do ia d en t ro, em bora da me ap rec e bac da ue da sao do casal d ep o isa primeira menina, e ra da primeira da tori amos , o ua serpente da ua da ima ge me me da tinha c ham ad circulo, é europeu en t rato ava nele , é nós ab br aca vaso amo se d ep o is qua n dó iam os circulo serpnte dos dois, primeira serpente air junt os, primeira menina serpente doacento da aía , é europeu fi c ava en t al lado ad dona da porta , cds, dó autocarro, e ra ness e moe maior nt circulo do toque, q ue da me ap per ce bia da serpente da ua da relaçao , tribunal, com um do home q ue eta tam am tambem do ia d en t rato do circulo dele, o cu rato iso , e rac ac q ue qua n dó iam os primeira da ase da serpente air , e ra c omo da se da fosse das portas, cds, primeiro da kate ria da ase da se depois da dame da via en da cruz ala da ad dona porta da fr en tec circulo do omo da se de est da ive do esse de for primeira dele, masa primeira fr en te do ia do luis fazendo , sin da al cao don du tor, é às gene net s q ue ali ima à fr en te, e e rato do ac omo se da av de ninguem, em mim rato epa rato do ass ed da ep do circulo do is do acor dei

ou seja como se desvela no corte das palavras que narram este sonho, para alem de ele ser uma induçao, o que a imagem parece dizer e falar, é de uma armadilha, de algume que assim me tentou incriminar ou na altura ou agora em relaçao ao bum do autocarro em londres,

o vaso do seja circulo do omo da se d es vela no co rte das pal av rato às q ue na rata ram de este son ho, para al lem mde dele, ser uma indu sao da espanhola, o q ue da primeria ima mage maior da pa da rece di ze rato, é f al da ar, é de uma arma ad da di da ilha, de al gume q ue as si maior da me t en to vaso inc rimi ina na ar aro do vaso na al tura, circulo do vaso do agora em relaçao, cao do bum do autocarro em londres, finalmente apanhado, fina lem nt e apanhado !!!!!

me levou contudo esta imagem a outras meo morias e buscas sobre autocarros e sobretudo metro, que de seguida aqui a todos narrarei

me l evo vaso c on tudo é sta dea desta imagem , primeira de outras do meo, o cabrao da pt, mor ia se b us circulo do às s ob re dos autocarros, é sobretudo do metro, q ue de se guida aqui, primeira dea de todos na rr ar rei do ei

continua,,,,

Sem comentários: