quinta-feira, março 04, 2010

os amantes , leonor praça

continua...

volto a imagem do kremlin, pois saltei um pedaço, me pergunto porque razão, e me lembro do intervalo ao final do dia, já noite, ali em frente ao mne, as putas com outra encenação na linha do cartão branco directo ao caixão, uma carrinha azul de morgue ali estava a porta, ao lado dum rapaz a fingir que dormia, num carro com um caniche ao colo, fiz grr e devo-me ter esquecido ao momento do desenvolvimento da imagem que esta tarde no Zodíaco, tinha visto de alguma forma ecoada no dn, com o pedro cabrita reis, o personagem do sonho das quedas das torres, e o banco , e mais uma vez a certeza que as putas tiveram acesso a minha casa e viram uma imagem aqui nos objectos , pois só assim a podiam de alguma forma encenar a pseudo relaçao, que putas sois, não sabeis que não se entra em casa alheia sem premissao, morrei!!!

vaso circulo 101, jogos de cama da puta, do prime rio da cruz do circulo da primeira imagem do kremlin, p o is sal t ei um peda aço es, me per gun to por q ue r azo, e me l em br o do inter vaso do alo cao fina al do dia, j á no it e, al lie em fr en teao cao do mne, às das putas com outra en cne aço na lina hd do circulo do ca rta tao do branco, di recto cao caixa circulo cem, uma car rinha z aul demo morgue al i estav primeira da porta, aol dao dum ra p az a fi n gi rato q vaso dor mia, num c az r roc om um c ani nic he cao circulo do olo, fi zorro g rr e devo do traço cad da inglesa meter es q ue c id o cao omo en to da d es en volv ie mn to da ima ge maior q ue e sta t arde no zodiaco, tina homem vi s to de al g uam for am e coadado no do dn, com do circulo do pedro cabrita reis, o pers don a ge maior do son ho, das quedas das tor r e es, é circulo do banco , é ema mais uam vaso e za ce rt teza q ue as das putas t iv vera e ram ac esso a min homem ac asae, e eva dovaso iram, uma ima ge maqui nós ob js t cos , p o is serpente ó as sima pod di iam de al g uam forma en c en ar em ps eu dó da relaçao, q ue putas s o sis, n cão sa abe es sd q ue nose en ct ra em c asa al he ia se maior pr emi miss circulo da primeira, mor rei!!!

depois do sopro com a mão, que aqui narrei em toda a sua simbologia, e ressonância em beslan, quando dei conta de que o rapaz estava especado e lívido ao lado das colunas, dei comigo com uma mao a pegar um banco do kremlin que sao parecidos com este que vos mostrei mas bem mais pesado que me lembre

d ep o is do sopro, com ad primeira mao, q ue a qui aqui na rata rei em toda a serpente da ua si mul ti banco bolo gi ia, e r ess os na cia em bes lan, qua ando dei conta , deque do circulo do ra ap zorro estav es pe cado el iv ido aol, tvi, ado das co lunas, dei co mig o com uma mao a peg ra de um banco do kapa remi rato emi lic q ue da sao par rec id os com de este, q ue evo s mos t rei ma b em mais, fr, pesa sado q ue me lem br e

ora esta imagem, deste gesto, é muito clara em sua simbologia, pois é nao só o objecto como a posição do domador das feras, muito usado no circo dos animais, com os leões e os tigres, sendo que aquelas casas de bandidos são dos leoes, sporting, ou seja outra vez a imagem dos quatro leões do marcos, nome de designer, relacionados com spor, roma, legiões, rell do onze do tin gato

circulo 101 , l do ra é sta da ima mage ge maior, do quadrado de este gesto, é mu it circulo da clara em serpente do au si mb, mu l ti do banco, circulo da ligia, p o is é n º cao serpente do acento circulo da ó, circulo do ob ject toc omo primeira da posi sic sao es do dom mad da ad da dor das feras, mu it o usa sado no do c irc, co dos anim mais, com os dos leoes e os dos t rig es, s en do q ue daquelas ca asas de bandidos sao dos leos, spor t ingles, o use seja outra ave za ima mage ge maior dos quatro e l oes do marcos, ratos el ac cio na ad os com do spor, roma, le gi o es, re ll do onze dot ingles gato do ato

a imagem que o leao jogador do sporting, mostrara ao marcar um recente golo que reflectia a imagem que se espelhara na minha lupa negra e prata, o simbolo da mao e simultaneamente o simbolo do falo,

primeira ia am mg e mc ue do circulo do leao jo gado da dor do spor rt cruz inglesa, mos t rato ps ara cao maraca car um rec en te g olo q ue ref fro mula one le c t ia a ima mage ge maior do q ue da se es p el la hara na min home da primeir lupa negra e prata, o si m b olo da dama da mao é si mul t a en ma maior nete do circulo do si m b olo do forte do alo,gb, na verdade hoje, ou melhor ontem mais uma estranha morte aparentemente como sendo fruto de jogos sexuais de um belo rapaz apresentador de tv inglesa, que ressoava estranhamente no arquetipo do menino actor da linha do edipo

prime ira ia am mg e mc ue do circulo do leao jo gado da dor do spor rt cruz inglesa, mos t rato ps ara cao maraca car um rec en te g olo q ue ref fro mula one le c t ia a ima mage ge maior do q ue da se es p el la hara na min home da primeir lupa negra e prata, o si mb olo da dama da mao, é si mul t a en ma maior nete do circulo do si m b olo do forte do alo,gb, na ave verde rda dade homem vaso es sica do oje, o u mel hor on te maior do mais, uma est rata anha da morte ap arc rc en te , mente, c omo s en do fr ru t ode jogos sex au is de um b elo ra p az ap rese sena td rode tv ing l çe sa, q ue r esso ava es t ran ham am que mente, no arquet ipo pod do menino ac tor da linha, o do ed di dip ip circulo

esta figuraçao, evocou-me na memoria o casal do magicos muito amados na america que trabalhavam com a animais , sobre os quais exibiram recentemente um documentario com uma homenagem de suma da carreira, porque um deles segundo me apercebi estava já muito doente, em las vegas, assim me recordo, onde eu fora uma vez parar, via um link que as putas terroristas do dn, criaram, há muito mais tempo atras, via uma das gravuras que publicaram, dos passes com ceras, a de um outro magico, genero ilusionista, que depois na altura reverbou na leitura das visoes que tive na escola dos oliviais, e que relacionei como sendo chave de beslan, aqui narradas na altura de seu acontecer, com um outro passe, num aviao, tipo segunda guerra mundial duas caudas que uma noite rasou por cima dos predios nos olivais

é sta da figo ur da raçao, evo co vaso do traço da inglesa mena me mor ia do circulo do ca do sal do magicos, mu it o am amado, mne, serpente na ma erica q ue t ra bal h ava vam am com a nima is , s ob re os qua os é x ib iram rec vente mn te um doc um en tar rio do io, s ob re uma h om mena en primeira menage maio de s uma, a da carreira, por q ue um deles se gun do me ap ae rc cebi est ava j á mu it o do en te, em la serpente vegas, as si maior me mr e cord do circulo, onda eu for ,a uma vaso e zorro par da ar da via, um l ink q ue as das putas terroristas do dn, c ria aram ram am , homem do acento da primeira mu it o mais tempo atras, via uma das gravuras que publicaram, dos passes com ceras, a de um outro magico, g,fr, g ene ero i lu sionista, sio sionista, ni sta, quadrado da ue e dp o is na al tura rato ps eve rb do circulo da un primeira lei it tura das vaso iso es q ue ti vaso da en primeira da es c ola dos ol iv ia ise sec q ue re l cio ne ei c omo s en doc homem ave de beslan, primeira do quadrado lui ina rr ada serpentes na al tura de s eu acontece rato maior, mc om um de outro passe ps se, nu ma avia onda do circulo, t ipo se gun dag guerra mu n dial du as caudas, pavoes, q ue um ano noite, 2005, ra osu por rc ima dos pre do qaudrado da iso dos nós dos olivais

a ligaçao a estabeleci, e a eles , o tal casal de magicos domadores da usa, a quem cheguei por descobrir posteriormente uma reportagem sobre eles numa photo que aqui na altura descrevi, pois traziam eles um quadro com a mesma gravura que no dn publicara, visto certamente, as putas do dn terem acesso a minha casa e assim sabem de tudo o que cá tenho, como mais uma vez se prova, por esta encenaçao que ontem fizeram com o pedro cabrita reis e o banco, e portanto, calculo que saberiam que eu iria chegar a tal ligaçao, apontando usa, e assim talvez protegerem, as putas verdadeiras da autoria da matança em beslan

a liga ac sao espanhola, primeira e stab e le cie primeira deles , o t al ca sal de magi cos dom ad dor es da usa, c he g vaso ei, por d es cobrir p do circulo do ste do rio, psd porto, o rato mente, uma rata da ep da orta da tage do ge maior es serpente do ob rede deles, numa da ph oto qaudrado da ue da primeira do qui ina al tura, espanhol circulo do rato, ps, é vicente vip , p do circulo do is t ra zorro ia am deles, um quadro com da primeria ms mag rav ur da primeira do que da puta mor terrorista do no dn, pub lic da cara, vi serpente toc, é rta em nt te, às das putas do dn, teresa rem do ac do esso da primeira min homem da primeira do ac a casa, é as si maior, sabem de tudo, o quadrado da ue do circulo dao do acento da prime ira do rato ps da cruz en ho, circulo do omo mais, fr, uma ave zorro da se pro da ova, por esta en c en ac sao espanhola, q ue on te maior fi xe ram com do circulo do pedro cabrita reis, é o do circulo do banco, e porta anto, cal do culo quadrado da ue ,saberiam , q ue eu da iria chega rata da cruz da tal, al liga ac sao esapnhola, ap ponta ando usa, é as si maior cruz alvez por rte ger rem, as das putas ver dad qaudrado da ad da eira da au tor ia da matança em beslan, mat da anca espanhola em bes lan, a rede do banco bes, casa espanhola

ontem comprando cigarretes na papelaria dos vizinhos do ps, a zodiaco, a capa do dn me chamou a atençao, primeiro pela alice, em cima da mesa olhando o chapeleiro louco, com ar no corpo de zanga e reprovaçao, depp, com ar de quem tinha sido apanhado num qualquer tipo de flagra

on te mc om mp rando cigar rato e cruz es na pap, é primeiro da ar do ia dos vizinhos do ps, a zo da di do aco, da primeira capa do dn da me circulo dop ham do circulo da ua primeira t en sao da puta esapanhola, primeiro p el da primeira alice, emc circulo ima da mesa, madrid, o primero rol do home ando do circulo doc home da ap do el eiro louco, com da ar no do corp circulo dez zanga e r ep pro ova ac sao espanhol de pp, com ar de que maior da tina homem serpente id o, apanhado, nu maior q ual q ue rato t ipo pode fla gas rato ps ra


ah bela menina, ainda nao lhe contei, mas nas vezes vejo o seu trailer, na verdade já os vi uma serie de vezes, que até lhe perdi a conta, é uma pena nao irem assim mudando os ditos de semana a semana, pois saberá que aqui nesta terra de bandidos me roubaram o rendimento, e ir ao cinema ver um filme inteiro é um luxo, e em dia recente, comecei o dia a ver de novo o generico, a menina cai dentro do buraco sem fim, e depois se estatela no chao, se ve a face assim com que amachucada, pelo impacto, e eu fiquei assim a pensar que bom seria ser o seu colchao, assim caia sem cair em suavidade tipo bolinhas de amor em espuma suma a uma

primeira homem da bela menina, a inda nº cao l he conte ei, ma serpente na serpente do vaso é ze es do vejo, br, circulo do serpente eu t rai da ler, na ave rda dade j á os vi, uma se rie de eve zorro es, q ue a té l he per di ac conta, é uma pen anº cao ire rem as si maior mud ando os ditos de se mana primeira se maior ana, p o is as be rá q ue a qui nest a terra, br, de bandidos me ro ub aram ramo ren dim en to, é irao cine ema ave rum fil me inte iro, é um do lux circulo , é em dia rec en te, com e ce io do dia primeira ave rato ps de no ovo g ene rico, a men onda vaso do ina ca id en t ro do b ur aco se maior fi me d ep o is se est tat tela no cha circulo, se eve primeira face as si mc om quadrado da ue am ac homem do vaso c ad da primeira, p elo im pacto, e eu fic u ei as sima pen sarque bo om se ria serpente ero serpente eu co l cha circulo , as si mc aia se mc air em s ua vi dade t ipo bo linhas de am mor em es puma s uma, da a uma, ns

depois na capa em foto mais pequenina o tal passe com o banco do pedro cabrita reis, e assim folhei em rapido o jornal a procura do dito, preimeiro vi o tim burton com um belo sorrir assim em grande, uma rapariga do sudoeste com olhos azuis muito bela com ar triste, que me fez lembrar os olhos de um passe um fim de tarde, no metro de alvalade, com preparaçao a seria e tudo, atrasos provocados no metro como o de agora mais recente, e uma menina que se sentou e desapareceu no mesmo instante ao meu lado no cais, e me fez um passe com o ypsilion

d ep oi s na capa em f oto tom mais pe q ue bn ina do fo do t al passe com do circulo do banco, o do pedro cabrita reis, e as si maior fo kapa homem ei em ra pido do circulo do jornal, primeira pro roc do cura do dito, a puta que se diz padre mandado pela igreja no roubo de meu filho, com acesso ao tribunal de menores, p rei me iro vi cc irc culo tim b ur ton com um b elo sor rato ira s si maior da em g rato ane d, uma ra pa riga do sudoeste, com dos olhos az u is mu it ob dela com ar t rato do is teque, maderia, me de fez , mar roco s lem bra os olhos de um passe um fi maior de t arde, no do metro de alvalade, com pre epa par raçao primeira se ria, é t vaso do do, at rato as os por vaso do circulo do cado serpente no do metro roc circulo omo ode agora mais, fr, rc en te, é uma me nina q ue se s en top vaso do quadrado es da ap da ar da rec do eu no me sm do circulo in s t ante cao me vasõ do lado do no do cais, e me fez primeiro passe com do circulo do y psi lion, do grupo do publico, dog rup do circulo do publico

apareceu agora de novo no corte acima, o no do cais, a puta do joker, cuja maquilhagem é tambem visivel na imagem da lupa ultimo video, como se a mascara aponta essa puta

ap par receu agora de en ovo no co rte ac ima, o no do cais, a puta do jo kaser, cu j am a qui da ilha ge mé eta tam am tambem vaso isi vaso el na ima ge made ria da lupa vaso do primeiro roi da cruz imo vaso id deo, circulo do omo da mose, sea primeira mascara ap da ponta ess, primeira puta

na pagina inteira dedicada ao sempre em pé que entrou nosonho promonitorio da queda das torres em noventas, uma foto em grande que foi mesmo a unica coisa que vi, ali estava ele com o corpo dobrado assentando a cabeça no tampo de madeira que estava descentrado em relaçao ao suporte e os pes como cornos espetados contra uma parde branca

na pa gina inte ira ded di c ad a cao se mp re em p é, q ue en t ro un os on ho pro no mit o rio da queda das torres em no v en ts, uma f ot em mg rande q ue f oi me sm o a unica, revista, co isaque vi, al i estav dele, com o corp pod ob br ad o as s en t ando a cab dela no tam pode da madeira q ue est ava es c en t rato do ato, to ado e m r el çao es cao suporte, é os p es com cornos es peta do quadrado do os do contra, uma par de bar rn ca

ou seja figurando uma lua em quarto, descentrada, como so fios das alavancas e dos excentrico, que assenta na cruz x ou no circulo que suporta a roda da madeira, a pose do corpo diz o homem que com sua força espeta os cornos na parede, atravesando a cabeça de uma lua, o ambiente era branco de hospicio, com fotografos ao fundo como obeservando do contra campo de onde a foto fora tirada, parede e cornos nela assente, em força, significa derrube de parede, como o rapaz está no sonho, em accao distinta, esta parece entao falar, do que empurra as paredes e assim fez tombar as torres, o que tambem não é exacto sobre o ponto de vista mecanico da queda delas

o vaso do seja figo ur ando uma lua em quarto, foda, d es c en t rato ad a, descentrada, passada com algo, circulo do omo serpente sofi os das alavancas e dos ex c en t rico, vibradores e afins, q ue as s en ta ana cruz x o un duplo do circulo q ue serpente do vaso da porta, primeira da roda da madeira, a p o sed do circulo do corp circulo do di zo do ho em q ue com s ua f orça es e serpente da es da peta do os cornos na parede, local, a t rave sa ando primeira cab dela , ed uma lua, o am bi en te e ra branco de ho spi do cio do hospicio, , com f oto g rafo sao es fun doc omo obe s r van dodo c on t ra cama pode da onda dea primeira f ot for primeira tir irada, parede e corn son dela as s en te, em f orça, sig ni fca e rr ub bede da parede, c omo o ra ap ze stá no do sonho, psi, em ac cao di s tinta, e sta pa rece en tao fa al rato do que eu e mp ur ra as paredes e a si maior do f az tom bar serpente torre, ca fe o q ue eta tam am tambem n cão, é e x c ato s ob reo ponto de vaso do ista meca nico da queda delas

a foto, qe aqui vos mostro porva mais uma vez que aqui entraram, assim esta o livro da rosa aberto há muitas luas, talvez mesmo um ciclo inteiro, com um desenho da leonor praça, que me acompanha desde muito anos, e por baixo dele, uma outra lua aparece em quarto crescente para cima voltada figurada num aro que vem na caixa de cd, a sombra do arco que ela projecta, sobre o poema sumerio da pag 347, 457, quadrado da estrela do sete, a de cinquenta e sete, me ecoa, um nome de um que se foi, matado nestas confusoes, assim me disse meu peito, alface, alface que apareceu tambem em texto recente orado, sobre o campo, e os necessarias novas forma de cultivo, associado a batatas e alfaces e politica da pec da comissao europeia

primeira f oto, quadrado dode, é a qui aqui do iva da ava vaso os mos t rop p da por vaso da priemeira mais, fr, uma ave zorro q ue primeira do qui en t rato aram, ass si maior desta, do circulo do livro da rosa do ab berto, homem á mu it as l ua s, t alvez me sm do circulo primeiro cic lo inte iro, com um d es ne ho da leo no rp do praça, o militar, quadrado da ue da me ac om p anha de sd e mu it o ano se por ba ix o dele, uma outra lua a ap rece em quarto, c r es c en te oara rcc circulo ima vaso circulo primeiro da cruz ad da primeira fi gato da urda, nu m ar da rode dela q ue eve ema mna ca ix ad é cds, primeira s om br ado do circulo do arco quadrado ue dela pro ject primeira, s ob reo pe oma s um mer rio io da pa gina 347, 457, quadrado do vaso dr ado da estrela, o do sete, grupo jornal dos bandidos do miguelinho e cia, a de cinquenta e sete, me e coa, um no mede um q ue se f oi, mat ado ne sta serpentes destas confusoes, c on fuso serpnte oe espanho, as si maior me di s se me vaso pe it circulo do alface, al da face, revista, quadrado da ue ap ar c eu t am tambem em tex to rec en teo rato da art da dop, s ob reo cam poe, os ne c ess sarias n ovas forma dec cu primeiro da cruz ivo, as soc aido primeira bata t ase al face se pol it da tca, pedofilos dop carlos cruz, da pe do ape cd da primeira da co miss sao europe ia

ao final da tarde de ontem ao chegar a casa, o casal do ps aqui a arrancar, quase pareceia vir para cima de mim, o p el do astra, com um autocolante nas traseiras do grupo do figo, um que assim reza , eu estou convocado, um igual a um outro num local de muitos cios, na rua de campo de ourique onde se ve a assinatura da desgraça da madeira, que esta num plastico de um avançado de uma cervejaria ali ao perto, onde na tarde recente em que vi o buraco, estava a dar futebol na tv que por lá tem virada para a rua, pelo espeito ouvi que ao que parece nessa rua a qutro da infantar ia, mora lá uma das putas do bordel mais luxuoso do pais, aquele mais bem pago, e onde as fodas sao sempre gerais e nem se cheira rosas

ao fina al dat trade de on te mao circulo, he gara da casa, o ca s al do ps a qui a ar ran car, q ua use par e ceia vi rato ap ra c ima de mim, o p el do astra, com um au toco l ane net nas traseiras, o do g rupo do figo, um q ue ass si mr é za , eu est o u c on vo cado, um i g ual a um fr de outro nu ml ocal de mu it os cios, na rua de cam pode o urique onda da se eve da primeira assinatura da desgraça da madeira, qaudrado do vaso desta nu mp l as tico de um avançado ed, de uma cer veja ria al ia o per to, onda dena trade rec en te e maiior quadrado da ue do vi do circulo do buraco, estav ad ar futebol na tv, quadrado da ue por l á te maior vaso da irada para da primeira da rua, p elo es pei it oo uv vi quadrado da ue cao q ue pa rece ness primeria da rua, a quatro, au di, da in fan tar ia, mora l á uma das putas do bordel mais, fr, lux vaso osso do pais, tvi, aquele mais, fr, b em pa goe da onda deas as das fodas sao se mp re ge rai ise se ne maior da sec, he ira das rosas

como é sua puta pedro cabrita reis, onde quer entao espetar esse cornos simbolicos, talvez traga uns veradeiros, que lhe deem mais jeito neste pais de bandidos, asssasinos e peofilos a solta

circulo omo é serpente da ua da puta pedro cabrita reis, onda deque q ue ren tao es peta rato desses cornos simbolicos, t alvez t rag a uns vera de iros, rosque, porquinhos, l he de em mais, fr, je it o neste do pais, tvi , de bandidos, as ss a sino se dos pedofilos, peo filo, mc sa sola dt da cruz

sabe o seu nome, declina em o pedro da cabrita, felicia, do reis, do pedro reis

voltarei de novo ao chile, na continuaçao da imagem

vaso circulo l t ari ride id n ovo cao chile , na com tin ua ac sao espanhola da imagem