quinta-feira, junho 17, 2010

a nelson mandela, setima parte

a nelson mandela, setima parte


primeira do am mad dela, set ima p da arte


a todos, a america, a obama, 55 dia depois da tal fuga, assim ao que paree perguntava um pequeno aviao ao passar co uma faixa que deveria ter um ponto de interrogaçao no final, uma foice, e se bem não vi uma grande, acabei de ver um pequena que se reflectiu aqui antes, no singer, e no grupo do ps relacionado com o colegio moderno, do bandido mor, e ainda do grupo do ps relacionado com os abusos infantis, que me fala de uma conta de madri, pelo numero, http://news.yahoo.com/s/ap/us_obit_jimmy_dean, circulo do ob do bit da it do jim, nome que aqui tambem aparecra, do dean, ou do deao, o home da cruz tuberculose, todo o te r reno, do triunfo dos porcos, vi antes o que parecia um grande alicate submarino, como de submarinos parece de alguma forma a peça que aparece nas tvs, tambem parecia com a tampa inferiro do fogao russe l, visivel nas fotografias recentemente aqui publicada das manhas tecnicas imensas que fizerem nesta cas e em outras minhas anteriores, um alicate que me remete tambem para queda de edificios , e especificamente para o tempo do ano de 99, o da expo, como e visivel no incio do video , nas demoliçoes, dos antigos edificos indutrais da zona antes das construçoes, aqui publicadas na Casa de Deus, Casa de Deus, http://casadedeus.blogspot.com …. , olhando as informaçoes nas imagens submarinas, nelas li , der ane, s k andi, do neputune, ne pt une, do tridente, sub sea set, 280, mercedes, dp ni vareta do percentil do zo 13 16 15, contgem decrescente, a ressoar em outras linhas reentes dos vaivens, tamebm, e ainda nas imagens submarias, dp 4 92 , segundo de 99, rici, ou rice, disper, bebe, infante, di s per serpente ant circulo do ps, ops, ups, com todas as ressonancias de imagens que a volta deste nome se tem dado, aqui narradas,


primeira de todos, primeira da am erica, primeira ob am a, 55 , dupla estrela, dia d e p o is da t al fu gato da primeira, as si mao qu e par ee per gun t ava um pe q u en o avia o cv do vao, mario soares, p as serpente da ar co uma f aixa q ue d eve ria teresa um ponto de inter r o g aç sao we es no fina al, uma fo ice, é se b em n cão do vi, u ma g rande, aca bei de eve rum da ape q u en a q ue se ref fl e c ti u aqui ant es, no da singer, en o g rupo do ps r aro art o sela dela , a do ac cio n ado com do circulo do do colegio moderno, do bandido mor, é a inda do g rupo do ps rato dela , ac cio n ado com os abusos infantis, q ue me f ala de uma conta de mad ad r i, p elo nu mer ero do h ome da cruz, do tp://news.yahoo.com/s/ap/us_obit_jimmy_dean, o do circulo do ob do bit da it do jim, no mec ue a qui t am tambem ap ar rec ra, o do dean, o vaso do dea circulo, o home da c ru zorro da tuberculose, todo circulo te rato reno, o do triunfo dos porcos, vi ant es circulo q ue par e cia um g rande ali cate s ub do marino, circulo omo de s ub marino s pa rece de al guma forma, primeira da p eça q ue ap ar rece nas t v s, t am tambem par e cia com da primeira da tampa, in fer iro do fog cao russe l, v isi v el nas f oto g raf fias rec en te mn te a qui ip pub lic ad, a das manhas tecnicas, i men sas q ue fi ze rem nest ac ase , em outras min h as ante rio ratos es, um ali cate q ue me reme te t am tambem para da queda de ed if i cio se es pe ci f ica cam am que mente, para do circulo do te mp pod do ano de 99, o da expo, c omo é v isi vaso dele, no in cio do v id deo , nas demo mol lic es o es, dos antigos ed if icos indu t rais da zon a ant es das co ns t ru ço es, a qui pub l ciado na Sas de De us, C asa de De us, h tt p://c asa sade de us.b lo g da spot.com …. , o l h ando ás das in fom maçoes espanholas, nas ima ge en ns s u bam rinas, ne l às li , der ane, s kapa andi, do ne pt u t une, ne pt une, do t rid id dente, sub sea set, 280, mer cede s, dp ni vareta do per c en til do zo 13 16 15, c o n t ge maior dec r es c en te, a r esso da ar em outras das linhas r e en t es dos vaivens, tam eb me a inda nas sima ge en ns s ub maria s, dp 4 92 , se gun do de 99, rici, o ur ice, di sp e r, bebe, infante, di s per serpente ant circulo do ps, ops, ups, com todas ás r esso n ac ia s d e ima ge ns q ue da primeira da volta d este no me sete mn do dado, poker a qui na rr ad ás,


oculos, remetem ainda para hipnotismo, ou seja psi das manhas de controlo rem, e para um roubo de um coche real, feito por esses processos de induçao, assim o vi pelo espirito no sabado anterior ao de este fim de semana, pelas zonas de belem ao pe do palacio onde se alberga o terrorista mor do estado prortugues cavaco silva, sendo que esses oculos me falaram de uma torre relacionada de alguma forma com dança, companhia desse outro maluco, ali em frente às instalaçoes do novo hospital, ao lado da casa dos pai da monica onde juntos outrora vivemos, e onde neste ultimos anos muitas leitura que aqui constam se deram, me recordo assim ao momento , sem consultar os aquivos, aqui, da visao de montes, e de desgraças na neve em festas de teenagers portugueses, espelhadas nas instalaçoes do hospital da cuf que tambem ali existe , a ligar às outras, aqui na av infante santo


coc dos oculos, reme te maior ma inda para h ip not is mo, o u seja psi das sidas manhas, dec c on t rolo olo rem, é para um do orubo, de um coc he real, feito, por esses pro roc c esso s de n duc sao es , as simo v i p elo es p ei it on o s a b a d o ante rato ps do iro cao de este, fi maior de se mana, p el as zon, às de bel lem cao do pedo da onda , pala ac cio onda da se al berg cao do terrorista mor do e w t ad o pro rt vaso do gues dog ue es , o do cavaco silva, s en do que esses o culos me f al aram de uma torre rea all ac cio n ada de al gua am forma com da dança, cm co mp am hi ia desse outro maluco, al e em fr en te às is n t ala ço es do n ovo ho spit al aol ado da c asa dos pai sd dam am da monica, onda jun t os o u t ro ra v ive emo se da onda neste u l t imo s ano s m ui t as lei tura q ue a qui co ns tam am se der an, m we reco rato do dó, as simao moe em nt , se m c on sul tar os a q ue ivo saqui, da visao de mo dos montes e de d es sg r aças na neve em festas de teenagers portu gueses, es p dela h ad as nas in s t ala ço es do ho psi t al da cuf q ue e eta tam am tambem al i e xis te ema mali liga gara s outras, a qui na ina da infante santo



oculos, elemento do ultimo oraculo, duas lentes que se partiam e um escutado no final, que ele ficaria cego, oculos que como aqui disse me suprenderam ao ve los em vermelho na festa a abertura do mundial, e depois de seguida, num cortejo, um cardeal branco em versao negra, à frente do papa, nessa mesma peça de noticiario onde ele dava conta outra vez do reconhecimento dos abusos da igreja de roma, esses oculos que remetem para aqui, para portugal e para lisboa e para a infante santo, como o desvelei pelo que o espirito me desvelou há muitas luas atras, assimetria, uma loja fechada há muito tempo, como se tivesem chegado os cowbois de repente, pois pela poeira dos vidros da montra parece que houve uma partida subita, geralmente associada a uma desgraça, uma perca, quem sabe , um filho morto, de repente por um passe de abusos, e um ou mais nomes que nessa altura ali me apareceram que constam do Livro da Vida, e ainda outras relaçoes com o hospital da cuf, e umas rachas, como aquelas que se originam nas assimetrias, relacionadas tambem com timor, ao lado da pizzaria romana, a remeter para esse tempo, o da desgraça de santa cruz


o culos, ele lee mn to do u l t imo o rac culo, du as das lentes, q ue se p art iam, é um es cu t ad on o fina al, q ue dele , fi caria c ego, oculos, q ue c omo a qui di s se me s u pren der am a ove l os em vermelho, na fe sta a ab e rato rell tme da tura do mundial, é d ep o is de se guida, nu mc orte jo, um cardeal br anco em, ver sao negra à fr en te do papa, ness primeira am da mesma peça de not ti cia do rio onda ele, d ava conta outra vez, do rec on he cie mn to dos ab bus soda i gre ka de roma, ess es o culos q ue reme te mp do para aqui, para portu gal e para lis boa e para primeira ad da infante santo, c omo o d es v ele i p elo q ue o es p ei ti om e d es velo lou , h á muitas luas atras, ass i met ria, uma da loja fechada h á mu it o te mp poc cc circulo omo se t ive se m c he gado os cowbois, de r ep en te, p o is p dela poera dos vidros, damon da montra pa rece, q ue h o uve uma p art id s u bit a, ger al lem n te as soci ad a, a uma d es sg rata aça, uma perca, q ue maior, sabe , um fi l ho morto, de r ep en te por um p ass sede dos abusos, é um o vaso mais no mes q ue nessa da al tura ali, me ap ar ee ram q ue co ns tam am do L iv roda daVi d a, é a inda de outras das relaçoes com do circulo do hospital da cuf, é uma serpente das rachas, c omo aquelas q ue se o rig gina am na s as si met ria s, r dela , a do ac cio n ad as t am tambem com tim o rato, cao lado da pi da izza da ria romana, a reme teresa para de esse te mp o , poda dd da d es g r aça de s anta c ru zorro


seu bandido de cavaco silva, deixe de cobrir pedofilos que sao de seu grupo e habitam as casas oficiais onde o senhor conspurca as vestes publicas diariamente como agora mais uma vez o espirito me desvelou acima e me responda bem como esse bandido que se diz primeiro ministro, sobre o roubo de meu filho, seus filhos da puta!!!!


s eu do bandido de cavaco silva, de ix ed ce dec cobrir pedofilos, q ue da sao, de s eu g rupo , é h ab bita tam am ás da c asas o fi cia s onda deo s en hor co ns p ur ca ás vaso este s publicas di aria mente, rato ps rc omo do agora ma sio, uma ave zo es p ei r tt o d es velo lou aciman, e me r es pond a b em c omo desse cobra do bandido q ue se di zorro do primeiro, romi mini es serpente rato ps o s ob reo do circulo lodo , o do roubo de meu filho, se us fil homem os da puta!!!!!


muitas imagens ali existem que levam a outras paragens, o desejado, acorrentado, como em ceuta há uns seculos atras, a cimitarra que se desvelou no alcantara um noite a meu olhar, e assimetrias que sao imagens de tremores da terra, quando o equilibrio de varias partes ou de poucos é afectado num momento do tempo, como a queda das torres, ou os bums em londres, simetria, como sinonimo de equilibrio e em seu contario o movimeto dos pendulos nas situaçoes de desiquilibrio, como acabara antes de novo de ecoar no video aqui publicado, key torres e outros,


mu it às sima mage g e n s al ie , é xis te maior do q ue l eva vam am primeira de outras para rage en sm, circulo do desejado, aco cor ren t ad o, c omo em ceuta, h á uns sec l os clos at rato ps asa primeira da cimitarra , q ue se d es velo un no ala cat ra , um no it e am eu o l homem da ar, é assimetrias, q ue sao ima gn es de t remo mor r es dos tremores da terra, qua ando do circulo do e q ue ele bro de v arias p art es o vaso de p o u cos, é a fe cta ad don em um mo men to do te mp o, c omo da primeira da queda das torres, o vaso do os dos bums em londres, si met ria, c omo sino nimo mode e q u liv brio, é em s eu conta rio o mo vine neto , o dos pen dulos nas s it tua ço es de de sic u eli brio, c omo aca bar a ant es de en rn ovo de eco da ar no v id deo, a qui p ub lic cado br key torres e o u c ru z rato ps os,


esta imagem de roma do cardela de oculso negros em forma rectangular com os vermelhos na africa do sul, e o dizer do papa, e as imagens que remetiam, para estas visoes ali na av infante santo, me avivaram uma cruz de cristo muito grande que se via da rua no verao passado num andar quase a chegar à pampulha descendo do lado em que na rua os carros sobem, que pensei poder ser alguem da igreja ou com ela relacionada


é sta da imagem de roma , a d o car dela , deo cu l serprnte circulos negros em forma rec tan gular com os vermelhos na africa do sul, é c irc clo do circulo di ze rato do papa, é ás ima ge en ns q ue reme ti ia am, para e stas v iso es al ina av infante santo, me avi iva vara ram am, uma da cruz de cristo mu it o g rande q ue se da via da rua no ove da vera do verao, p as sado nu maio mad do quadrado da ar , q ua ase sea da primeira c he garà pam am da paula pulha do homem da primeira d es c en dodo l ad o em q ue na rua os carros s ob, é maior do que pen s ei pode der , ser al g ue maior da igreja, o u com dela , rato dela ac cio n ad primeira


contudo a imagem do cio sobre a africa do sul, a primeira que detectara na tv, fora uma estranha peça da aparente chegada de um gruupo de tres portugueses que chegavam numa carrinha que mostravam a verter agua como gasolina e com estranhas linhas e terem levados e distribuidos pelos paises onde passaram lapis e coisas assim, e tudo aquilo cheirava a parvoice, não fora a preswença de um policia da africa do sul de origem portuguesa que era entrevistado e onde se soprara em forma indutoria na peça, cios das putas da rtp, uma qulquer insinuçao sobre mentira, como se os rapazes tivessem participado numa qualquer operaçao, falsa, portanto enganados por alguem, tudo muito estranho,


c on tudo , primeira rai ima mage maior do cio s ob rea primeira da africa do sul, a prime iraque de tec tara na tv, for a uma , est rata da anha p eça da a apren te chega gada de um g ru u pode de tres portugueses, q ue c he g ava vam am numa car rinha q ue mo st r ava vam am primeira ave rt teresa é rata da agua c omo gas o lina, ps, é com est ratas anhas das linhas , é te rem l eva ad os se di s t rib u id os p elos pa ises es onda p as saram l ap ise co isas as si me tudo, a q u ilo che ira ava a par v o ice, n cão for a ap r es sw ença es de um pol i cia da africa do sul de origem portuguesa, q ue e ra en t r e visa isa sat td oe da onda da se s o pr ara em forma indu tori ana primeira p eça, cio s das putas da ratas tp da rtp, uma q u l q ue r in sin u sao es s ob re da mentira, c omo se os r ap az es t iv esse maior p art tic pado nu ma q ual q ue rata o pera raçao, f alsa, porta anto en g ana ad os por al g ue maior, tudo mu it o est rato do anho, primeira sombra da marilyn


na verdade logo de seguida ao video towers key and others, onde se simbolizada a imagem da baleia de boca aberta e o sarcofago, ou seja imagem e ordem e de farao, na asa direita de frente do skull anda bones, em noite seguida ao passar na ria da casa que tem o psoter da marilyn, ao lado da cuf, na ultima janela, que sao em vidro fosco, uma sombra de alguma forma reproduzia a mesma forma da baleia


na ave rda dade l ogo de se guida cao v id deo to ww e rato serpentes das chaves, k e y and ot her serpente da onda da se si mb o kapa l iza zada ad da primeira , a ima mage maior da bal al lei ia primeira de boca ab e rta, é circulo do s arco fag o, o vaso do seja ima mage ge me dao ordem, é de f arao, na asa di da direita de f r en te d o s k u ll anda bones es, em no it e se guida cao p ass ar na ria da ac asa q ue t emo ps o tersa rata da mar i l y n, cao lado , o da cu fn a u l t ima jane la, q ue sao em v id ro f os co, uma sombra de al gum a forma, r ep pro d uz ia primeira da mesma, da forma da b al, é ia s om br ad a am mr i y n mar i l y nme ap pre rc eu


e depois temos ainda a linah já aqui referenciada que apareceu no programa da clara , sobre os eventuais atentados em larga escala durante os jogos na africa do sul


e d ep o is t emo sa inda a al lina homem j á a qui refer ren cia ad a q ue ap ar receu no do programa da clara , s ob re os eve en tua is a t en t ad os e m l arga es cala duran , barao, durao, te os jo g os na africa do sul



continua...



about magnetic problem inside earth, second part, and action guidelines, and education plan with all the countries that needed, a few more words


126 16 06 10 4 7,5 MB (4 9.8 33.2 57 b y t es)

sec on d p art

fi r s t p art in t h i s l i n k

http://ourosobreazul.blogspot.com/2010/06/about-magnetic-in-imagem-of-oil-on-sea.html

assim ficou parado a primeira parte do video, a sugerir esta id, circulo do quadrado, terceiro sete, dezoito grau, circulo do primeiro


as partes de segurança das infraestruturas devem ser entregues as força de defesa nacionais com preparação e meios para o fazer e nao as companhias, pois é de segurança nacional, ou seja comum, que se trata

as p art es de segur ança w a sd as in fr a est ru turas d eve m ser en t reg u es as f orça es de d efe sa na cio n a is com pre epa par ração, é me io s para o f az er e n cao as co mp anhi as, p o is é de segur ança na cio n al, o u seja com um, q ue se t rata

já vos disse que é crime perante, o amor, manter o sp ovo, o povo pequenino desde pequenino com cangas muitas horas sentadas nas caldeirinhas das escolinhas

sj á v os di s seq ue é crime pera ante, pera sn te teo, o am mor, mante ero, mantero, sp ovo, o p ovo pe q ue nino de sd e pe q ue nino com can gas mu it as hor as s en t ad as nas cade irrinhas das es co linha s


to all and to great britain parlment and other subject, and accusation

o a ll an d t o ge a t britain p ar lm en t and ot her s ub ject, and ac cc cu usa sati on


vos sugeri ontem que criassem ou actualizassem em dublin hospitais e escolas para corporizar em forma positiva, a culpa que o parlamento agora reconheceu e assumiu face a matança do bloody sunday

vaso os s u geri on te maior do q ue c ria asse w emo u ac tua l iza ss em em dublin hospitais, é es c ola s para corp o rato ps iza da ar em forma posi t iva, primeira do ac da culpa, pac q ue o p ar la em n to do agora, reconheceu e assumiu, f ac cea da primeira da mat n aça do pb ob loo d y do sunday, s un day,

pois como haveis reparado, não me passa pela cabeça que o pais pai do sistemas nacionais de saúde, mesmo com os cortes durante a senhora teacther, não traga estas estruturas de acordo com as necessidades das suas populações

p o is c omo h ave is rp ar ad o, n cao me p as sa p dela, a cabeça, q ue do cic cu uk l o, o do pa is pai do sis t ema s n ac cio na is de saude, vera saudade e silva, me sm o c om os co rtes duran, barrosso, tea primeira da s en hora te ac t her, n cao t raga est ás das est ru turas de aco rato dó com as necessidades, ne ess c es sida dad es, da ss ua s pop u la ço es


nem de propósito hoje vi uma noticia no canal dois de uma bela fundação que tem feito com enorme sucesso, pela certa e acertada natureza da coisa, casas ao lado dos hospitais que acolhem as famílias e as crianças que estão em tratamento, assim os pais se apoiam entre si, e sempre as crianças estão rodeadas de afectos e atenção, que é a melhor cura sempre e a melhor prevenção, aqui fica uma ideia à great britain, do que poderão ser melhoramentos por exemplo, no plano dos hospitais

ne mao pr de pro rop ps oito ho je vi uma ano not ti cia no c ana l do is , de uma bela fun d aç sao es q ue te maior, feito, com en o rato ps da me suc esso, p dela, ce rta e ac e rt ad dana na t ur e z a d a co isa, c asa sao lado, os dos hospitais, q ue aco l he em ás das familias, e às c rina aças w es q ue es t cao em t rata am men to, as si maior do os pais, se ap oi am en t re si, é se mp re às crianças, es t cao rode dea ad as de a f ec to ze a ten sao es, q ue é prim eira mel hor do cura, padre, se mp re e primeira am mel hor pre eve en sao es, a qui fi ca uma id e ia à g rea t b rita in, do q ue ue pode der rato ps cao ser am el hor am en t os por e é x e mp lo no p lan ano primeiro dos h s o pi a t is

contudo esta imagem apresentada no canal dois teve, uma colagem, que logo que a noticia entrou, me apercebi, ter sido de alguma forma preparada, pois colava pelo dinheiro que antes da peça apresentaram, na anterior, com a minha ida ao pingo doce pelo final da tarde de ontem

c on tudo é sta da ima ge maior da ap pr rese sena br a td on do circulo do c ana l do is da teve, uma c ola da lage, azores, ge maior, q ue do primerio gato do circulo, q ue primeira do ano da not ti cis en t ro vaso da, me ape rc cebi, teresa s id o de al gua am forma pre par ad a, pi oi s c olo da ova p elo do dinheiro, q ue ant es da p eça ap rese s en tara ram am , na ante ior rato ps, com da primeira min homem da primeira, id a cao do pingo doce, p elo fina al da t arde de on te maior

na caixa um bela rapariga com que se cruza comigo no pao, estrangeira, provavelmente francesa, falando português, vestida de branco como a mãe do bebe de que te falo na mercearia indiana, neste ultimo vídeo a ti, aqui publicado, me mostra na camisa dos seios traços vermelhos, do leite da gravidez, dos cogumelos, do queijo das ilhas, uma marca que pelo saco remetia para unicef, ou seja tudo me apontou ser relativo a anouk, pois fora a mina h ultima relação com a anouck, e com a laura bush, no dos últimos comentos em vídeo, publicado na Casa de Deus

na caixa, banco, um bela dela, a ra pa riga com q ue se c ru zorro ra comigo no pau, est range geira da ira, pro ova av lem nete francesa, f al lan ando portu gues, vaso est id a, a de br anco c omo da primeira mae do bebe bed, deque eu da te do falo na merce da ria indiana, nest e u l t imo v id deo primeira da ti, a qui pub l cia ad o, me meo st rana ana ca am da misa, sado dos se iso s t r aços vermelhos, russia, barco, do l do leite da g r av id dez, do s co gume melos, do qui jo d às ilhas, uma mar ca q ue p elo do saco, rose eta, reme t ia para uni cef, o vaso do seja tudo da me ap on to use ser rato dela, t ivo primeira anouk, p o is for a am mina homem u l t ima do t rib un ak l da relaçao com da primeira anouck, é com da prime onda da ira da laura bush, nó do s u l t imo s com en t os em v id deo, pub l cia ad dona C asa do sade De us

ao escrever os apontamentos desta noticia sobre a fundação mac donald, assim escrevi, o afecto cura, o b do feto, é agora , éa primeira do cura, porto, o do porto

cao es c rever eve ero o às dos meus apontamentos, ap pnta tam am tamen cruz os, de sta desta dado ano do not da tica, s ob bn rea da fundaçao m a c d dona l d, as si maior es c rato e vi, circulo a fe c to c ur a, o b do feto, é agora , é a prime da ira do cura, porto, circulo do porto, o da anda da acusaçao, ac cu usa sao espanhola , a da acusação

curiosamente, no final do , a ti, três nomes da gravaçao anterior ali aparecerem, ten garinha, a ten n gara da ar rinha, do antero, o rapaz que fazia os vídeos da mac donald e que creio não me ter nunca pago o ultimo e o manolo, grupo carlos cruz, rita ferro rodrigues,

c ur rato ps iso a am que mente, no fina al aldo , primeira das ti, t ratos ps es no me serpente sd da primeira da dag , g r ava çao es ante rato ps do ior ali ap ar tec e em, ten garinha, a ten n gara da ar rinha, do ant ero, do circulo do rapaz q ue f az ia os v id deos da ma ac dona l deque eu c rei on cao da me tereasa nu n capa gato da dp u l t imo, é circulo do manolo, g rupo c ar l os c ru zorro da rita ferro rodrigues,

a cassete onde te gravei esta flor, estava, ao entre o gandalf, e dois pires ingleses colados com duas rodas dentadas, os dois círculos das dentadas, num o dinheiro, ou seja das dentadas nos metros, e o outro,com as pecinhas da porta do santo antao, e o cartão da bang olusfen que trouxe da amoreiras, inclinado, ou seja do percentil do bum


a ca serpente pn da te do sete, onde te g ar vasp dp ei e sta da flor, est ava tva, cao en t reo dog gan d al fe do is dos pires , ing le esses c ola lados com du ás das rodas das d en t ad as, os dois c irc culos das dentadas, nu mo din e hiro, o u seja das d en t ad as nós dos metros, é circulo do outro,com às da pedas cinhas da porta, cds, o de santo antao, é o c art cao da bang , o lu s f en q ue t r ox e seda amo rei as, inc lina ad o, o u seja do per c en til do bum

beijinho




ah como eu gostaria de fazer uma dança de beijos contigo como a musica desta guitarra

a ti, amada, amadinha



1 6 0 6 1 04 6 ,0 MB (4 8.2 93.4 2 0 b y t es)

fofinha, estava assim como noite durante o dia, imagina que estamos os dois deitados nos braços um do outro a conversar, vês as estrelas, no céu...

e te digo, amada, o amor entre dois seres que se amam , é refugio e nao pode nunca ser refugio no sentido de substituir pelos meus abraços, a tua própria vida, o teu destino, quanto dois em um, e o teu fazer, pois só assim andaras sempre mais feliz e contente e depois amada, quanto aos medos, sabes bem porque sempre contigo tudo o que trago no coração falo, que muitos dos problemas dos amantes são criados por terceiros, conheces a minha historia, bem o suficiente, para saber que não tem sido pêra doce neste campo, por quem sou, por quem és, mas é preciso confiança, e atenção, como a tudo o que fazemos na vida, sabes o que me dizia o espeirto em dia reente, que nós tínhamos lutado contra tantos obstaculos de outros pelo nosso amor, que merecemos estar juntos e sabes eu acho que o universo assim torce por nós também

africa do sul, matança de noventa e sete, acusaçao

no canal dois, uma peça dava conta da revolta que estalou no sueto, em noventa e sete onde vinte e sete se não me falha memoria jovens foram na altura morto, hoje uma visão de mandela, se corporizava a recordar à desgraça , um abraço multietico de celebração

noc circulo da ana l do is, uma p eça d ava conta, a da revolta q ue est alo un o s ue to, em n ov en a te do grupo sete , da onde do vinte, t r ipe, é sete se, porjornal, n cao me f alha emo mor da ria j ov en s do foram pt mna al tura do morto, ho je uma da visao, jornal, de ema man dela, se corp o rato iza ava primeira recordar à desgraça , um a br sao es mu l tie ti nico ed ce le br raçao

na noticia assim li, toi toi, o segundo can tor, s ue to, af fr rin cam ue rato ps, serpente, do segundo can tor, o hector, do peter son, o menino morto, a magia do man dela, no país, do arco iris, psi gnossismed, segundo sete mor t os em noventa e sete

na do ano do not tic ia cia as si ml it do oi do toi,~can tir~~ o se gun d+o doca can tor, s ue to, af fr rin cam ue rato ps, ser rp pente, do segundo can tor, circulo do hector, do peter son, o men do en nino morto, am a g ia do man dela, no país, do arco iris, ps psi gn o s sis med, se gun do sete mor t os em noventa e sete