terça-feira, agosto 03, 2010

acusaçao à pt, acs e a muitos outros que se desvelam nesta analise, parte V

continuação da acusação à pt por roubo, á acs e a tantos outros que por aparecerem no corte das linhas da parte anterior, me levam a esta aparente detour, que não o é

e surgiu na parte anterior o nome da tal estrela dos banco millenium, o paulo teixiera pinto, que em dia recente aqui fora comentado, numa peça num telejornal com algum pormenor, pois me impressionara o que vira nas faces sobretudo do jardim gonçalves, e um pormenor que nao bem entendera mas que agora fez sentido, quando caminhei ao fim da tarde ate a loja dos indianos e mais longe, um olhar, de lado, com a pupila, ou seja endereçando o pedido de perdão em relaçao ao paulo teixiera pinto, assim, se me afigura agora em forma clara, e sendo que quando caminhava o espirito me dizia , esse banco é teu, reclama-o, na verdade creio bem o ser, depois explicarei isto em pormenor, e sobre a questão do perdão , já respondi na altura que que comentei essa peça que passara mais de que uma vez, em suma, que equação de perdão, só quando se conhece a extensão do dano, e a meu filho, nem isso eu continuo sem saber em precisão

é s ur gi vado sd na p ar e ante do ior, circulo do no meda da t al estrela dos banco millenium, circulo do paulo teixiera pinto, quadrado vaso é em dia recente aqui, if , cc for a com en t ad o , nu ma p eça nu maior da tele do jon da al com da al gum por men circulo rato ps, p o is da me ei mp ratp do espanhol sio nara circulo lobo, do quadrado, quadrado vaso é ue vaso da ira nas f ac es do sobretudo do jardim gonçalves, é um por men o rato quadrado do vaso é noa b em en ten der ama masque do agora de fez , s en t id o, qua n doca minhe ia o fi maior da t arde da primeira te da primeira da loja dos indianos e mais l ong e, um ol homem da ar, de l ado, com da primeira p vaso da pila da ilha, o vaso do seja en der e ç ando do circulo do ped id , o de peda do dao em relaçao cao do paulo teixiera pinto, ass si maior da se da me a figo ra do agora em forma da clara, é s en doque qua ando de n dó, ca minho da ava circulo es pei rito me di zorro do ia , esse do banco, é t europeu, rec lama do traço ingles do circulo na a ver dade c rei ob emo ser, d ep o is é x p lic ares si sis do to em por men do circulo do rato ps re serpente ob da rea primeira da ue sato do per dd dao , j á rato es pond dina da al tura quadrado dame circulo da ue com en cruz ei, essa p da elsa espanhola, quadrado vaso é p ás das saras má cide quadrado, vaso de uma vasp é zorro, em serpente uma, quadrado do vaso é ue da eq da qua da sao es de per dao, s ó qua n do sec one homem da ce da primeira é x cruz es n sao, ado dano do ano, é a primeira do roubo de meu filho, ne maior do iss circulo, o do europeu circulo lobo in ua de sm, gb, o saber, pre cisa sao

depois me lembrei do que declina teixeira no meu dicionário particular de declinações, se assim o poderei dizer, teixeira declina em minhas palavras em alfaiate, o seja o paulo da silva, do espinho, no al faiate, fato, pedro marques lopes, ou seja relacionado também com a morte da princesa diana, e de repente me lembrei da foto da princesa que tanto me intrigou e que uma vez aqui comentei, ela olhando-o assim com uma ar de imensa reprovação salvo erro do tempo da campanha que ela fez em africa sobre as minas anti pessoais, cujo efeito eu depois tive a infelicidade de conhecer ao pe, em moçambique nos meninos, curiosamente, uma aliteraçao de palavra surgira em texto recente, alma, que ficara como lama, a propósito do beijinho à bela kate melua, e alma é o nome do viaduto subterrâneo, onde o carro da princesa teve o acidente,


d ep o is da me lem br ei , id doque eu dec lina t ei x da ira no me vaso do di cio na rio, a morte do collins, ra lys, p art ti u circulo do primeiro da ar, de dec lina çeo os espanhois, se as si mo pode rato do quadrado zorro ie, ret ei x ie ra dec lina em min h as pal av r as em al faia te, circulo do seja do circulo do paulo ds, circulo it rao circulo ingles do silva, o de espinho, norte de portugal, no da al faia da te do fato, o pedro marques lopes, o vaso do seja rato dela , o do ac cio n ad o t am tambem com da primeria dop do dama do morte da princesa diana, e de r e pente da me lem b r ei da f oto da p rin ce sa q ue t anto da me int rigo ue e que é vaso de uma, vaso é zorro do qui com en t ei, dela, o l h ando do traço do ingles circulo, as si maior do com de uma rata dei, men sa r ep por vaso da ac açao es, s alvo, é rr circulo do te mp poda da campanha q ue dela de fez em africa, s ob re ás das minas anti p esso a is, cu jo efe it o europeu de pop is teve primeira in fel e cida dade de c on he ser cao do pe em mo cam do bique nós dos meninos, c rui s circulo da am nte, uma da al it tee raçao, de pal av ra serpente do ur da ira em tex t, o recente, alma, q ue fi cara c omo da lama, primeira por rp ps ot io do beijinho à bela kate melua, é al corte ema má, é circulo do men ene one, o do viaduto s ub bte rr ane neo, onda deo do carro da pric ne sa da teve do circulo do acidente, , ac id dente qaudrado inglesa te


e outra linha, aflorara recentemente sobre um outro viaduto aqui, na av estados unidos da america, quando a recordei na conversa com obama e todos sobre a minha ultima tentativa de visita à casa do embaixador americano em lisboa, o tal balde de tinta de vinte litros branco, que alguém ali estranhamente pusera, e que obrigara o momento um autocarro da carris a parar mesmo na entrada, ou seja pouco visível, e a tentar mudar de faixa, perigossima manobra de ali se fazer , pela velocidade com que habitualmente os carros ali entram, e a pouca visibilidade, agora ao isto relembrar, parece de repente fazer sentido que um obstáculo tenha sido posto na entrada do túnel em paris, e que ao se tentar dele desviar o carro onde ia a princesa e o filho de al faiate, se ter então estampado, por outro lado me veio também a memoria, quando assim agora declinei, o paulo teixiera da silva como o espinho, no al faiate, de uma leitura numa madrugada nos olivais sobre este aparente acidente, assim continua a justiça inglesa a o considerar, à luz do ultimo inquérito, que me lembro e que corria nessa altura,

é outra da linha, lisboa, cascais, a flor a ra rec en te maior nt, é s ob re de um outro do via ad vaso do to qaqui, na av est ad os uni nid os da am erica, qua ando da primeira reco rato dei na c on ver sa com ob ama, é todos s ob rea primeira da mina homme u l t ima ten t aiva de v isis sis ista à c as do em baixa ad da dor am erica ano do no em lis boa, o t al bal de de t ina td, é vinte lit ratos do os do branco, q ue al g ue ema mali est ran ham , a que mente, p use sera eq vaso ob rig gara ato o circulo o mo n nt o de um do au toc carro, o da carris, primeira par da ar do mesmo, na en t rata ad dao vaso do seja po u co v isi v el, é primeira t en da tar mud da ar de fa ixa, perigossima, mano ano br a de ali se f az e rp da puta dela, velo cida dade com q ue h ab bit tua ual lem nt e s o carros ali en ram, é primeira po u ca v isi sibil bil id ad e, agora cao is to r ato del lem br da ar, pa rece de r ep en te f az e rato s en t id o q ue um ob s t x do culo da ten home do primeira s id o post on primeira da entrada do tunel em paris, é q ue cao da se t en tar dele, d es via aro roca do carro onda do ia da primeira da p rin cie za, é circulo do filho de al faia te, madeira, sete teresa en tao est am pado, por outro rol lado da me do veio t am tambem da primeira da me mor ia, qua n do ass si maior do agora dec line io do p u alo do teixiera da silva c omo do circulo de espinho, es pe in ho, no al faia tede uma da lei tura nu ma mad ad ru gada nós ol iv is s ob re dd de este ap ren te ac in dete, as si maior c on tin ua da primeira da justiça inglesa, cao c on s id é rato da ar, à da luz , do u l t imo inq ue rito, q ue me lem br oe q ue cor ria ness primeira da ala tura,

depois ainda houve um cio na teve atraves da maria elisa e do tal fotografo, que aparentemente tinha tirado fotos a princesa, cujos comentarios não gostei pelo que desvelavam, e que aqui neste livro da vida tambem comentei, mais a mais vindo pela mao de uma ladra , que tambem foi colocada em londres pela mao do durao barrosso, na embaixada como aqui o desvelei, e sendo que de um ladra, só posso esperar que tambem minta e seja mentirosa, ou seja diz-me a soma disto, que para terem feito esse cio não muito antigo na tv, é que sabem muitos mais do que disseram e portanto cobrem alguem ou alguns, e tentaram como é obvio incriminar a outros ou a outro, ou a mim, como de costume, pois se bem me recordo tambem era esse o perfume que me ficara desse ultimo passe na televisao

d ep o isa primeira inda do ho uve, um do cio na teve at r av espanhois da maria elisa , é do t da cruz al do fotografo, q ue ap ar ren te mne maior da net da tina home tir do irado f oto sa pric es primeira, cu j os com en at rato iso , n cão g os t ei ip da puta do elo, q ue d es vela lava vam, e q u e aqui nest dele, iv roda v id a t am tambem com en t ei, mais primeira am mais vaso indo p dela, mao de uma da ladra , q ue e eta tam am tambem fo i colo c ad a em londres, p dela, da mao do durao barrosso na embaixada, c omo a qui do circulo lobo d es vele ie s en doque de de um ladra, s ó p osso es pera rato q ue é eta do tam am tambem min t a , é seja da men tiro rato sa, o vaso do seja di zorro do traço da inglesa me primeria s oma disto, q ue para te rem, feito, esse do cio n cão mu it o anti ti dfo antigo na tv, é circulo do pior, q ue sb em mu it os mais, fr, do que di ss e ram e porta nt o cobre rte rem , al g ue mo vaso al gun set en t aram c omo é ob vaso do io inc rimi na r a de outros o ua de outro, o ua da primeira mim, c omo mode cos t um me, p o is se b em me record circulo, jornal despeotivo, t am tambem é ra desse cobra, do circulo do perfume, cristina coutinho, q u e me fi da cara, revista, desse cobra u l t imo do p as sena televisao

e ao isto escrever me lembra ainda de um outro acidente com uma outra bela pricnesa, que foi tambem aqui abordado, a nicole kidman, numa rodagem salvo erro na australia, que na altura aqui comentei, pois tive a nitida percepçao de que fora uma tentativa de com ela acabar

é cao de isto, es c reve rato da me lem br primeira da primeira inda de um outro ac id dente en te, com uma circulo put ra da bela pric ne sa, q ue fo it do tam am tambem aqui, ab o rato do dado, primeira da nicole, nu ma roda dage ge maior s alvo, é rr on primeira da australia, q u e na al tura aqui com en t ei, p o is teve primeira n it id a perce p sao es deque for da a uma, norte sul, s uk primeria, a da t en tat iva de c om dela aca segundo da ar

ao bocado me deitei depois do jantar sem dormir, e me subiu ainda uma outra memoria, com o pedro marques lopes, que é filho de um outro homem que se tornou banqueiro e que antes tinha uma cadeira de hiper mercados, e que nas vezes conduiza um mercedes 500 sl negro limo, que era equivalente ao modelo onde o crime ocorreu, e foi a primeira vez de muito poucas que andei conduzido por ele , salvo erro vindo da casa deles nas lezirias, e me lembro de não ter nada gostado da conduçao dele, e eventualmente ate me ter preocupado um pouco, pois o carro é potente qb, e ele vinha com o pé pesado na tabua, mas tinah uma conduçao muito nervosa, com pequenas guinadas de direçao e travagem brucas nas ultrapassagens de tal forma, que quem vinha a tras, como era meu caso, era atirado ou quase de um lado para o outro,

cao do bo do cado da me de it ei d ep o is do j antar se maior da dor mir, russa, é me s ub bi eu a inda de uma outra me mor do ia, com do circulo 101 do pedro marques lopes, q u e é fil homem do circulo deo de um outro homem q ue se torn o vaso do banqueiro e q ue ant es da tinha, uma cadeira da ira dd do hi ip do per dos mercados, financeiros, é q u e nas v e zorro es condu iza, um do mercedes 500 serpente do primerio negro rol dol do primerio imo, da limo, é ra e qui iva al lente en teao mode elo onda deo do circulo lobo do crime, o co rato reu, é fo ia da primeira do vaso e zorro de muito, po u cas q ue and ei condu uz id o por dele , s alvo e rr o vaso indo da casa deles, nas le ze rato do onze ia serpente das lezirias, é me lm b ro de n cão teresa n ad a g os t ad , o da condu sao espanhola dele, e eve en tua lem nt, é primeir te da me teresa pre co vaso do pado de um po u co, p o iso carro, é pot en te quadrdo do segundo, é ele, vinha, com do circulo do pé pesa sado na t ab ua, mas tina home de uma condu sao es muito nervosa, com das pequenas gui n ad as de di reç sao es, é t rata ava vage ge maior br u c as nas u l t rp ass a ge ns de t al forma, q ue quadrdo e vaso maior em vina homem da primeira, a tras, circulo do omo e ra me uva onda vaso do caso, e ra a tir do ria , o irado, o u q ua ase de um lado para do circulo do outro,

( lp, que aqui de novo apareceu, reflecte ainda uma outra chave recente sobre as agulhas da cleopatra, que aponta hotal da lapa, laya, é spa, que sera desenvolvida mais a frente, pois me apareceu no ambito desta leitura sobre o canal zero, artigo da capital)

lp, lu si do luis paixao martins , agnecias de pub, primeria puta, q ue a qui aqui do en vaso do circulo a ap receu, r efe kapa le c te a inda uam outra da chave rec e nte s ob rea primeria das agulhas, a da c leo pat ra, ra ac do eu ap da ponta ho ota l da lapa, laya, é spa, q ue se ra d es en volv id a mais primeira fr en te, p o is me ap ar receu no am bit o de sta lei tura s ob reo c ana l z ero, art i god da primeira da capital)


ora ali na av infante santo, mais ou menos na entrada do viaduto, existe ou existia um outro hiper há muitos anos atras, um acs, curioso nome, pois acs, que é tambem autoriedade da comunicaçao social, tambem apareceu no titulo da primeira parte desta acusaçao do roubo do canal zero e me recordo ainda de uma discoteca, na esquina de um daqueles predios, que era frequentada por uma geraçao mais crescida, quer dizer, nesse tempo nem ia eu a discotecas, que salvo erro tinha um logo com palmeiras, e um nome africano, quero buzinar meu calhambeque, uma cançao, ou algo assim, do genero, palmeiras me remete para jamaica, por uma imagem que uma vez fiz para a discoteca jamaica, salvo erro aqui abordada, after shave a fazer de ondas, do mar em papel fino plastico azul amachucado, um lp a fazer de ilha um braço de pic up, e duas palmeiras verdes, que saiam do meio da areia colada no centro, ou seja diz-me isto em soma duas coisas, um balde, que foi colocado e depois tirado, ou algo semelhante, talvez por uma moto, não teria que estar cheio necessariamente para provocar a reaçao do condutor, guinada, a imagem do pedro marques lopes, como na verdade nem percebi se o que se encontrava no viaduto subterraneo da estados unidos estava cheio ou vazio, e jamaica, e outros elementos, como apontando mao africana, dos tropicos, que parecera agora relacionada com noventa e tres e jorge sampaio, e av tal discoteca da av estados unidos da america aqui em lisboa, ou seja algum, ou alguns que frequentavam a discoteca nesse tempo , alguem das lezirias, campinas, almeirim ou por ai, dos toiros, pois é zona dos toiros, tourada, campo grande

o ra ali na av infante santo, sa ny , ina fn da te do santo, mais o u men s on a da entrada do viaduto, é x it teo vaso exis tia , um outro hi ip do per há muitos anos atras, um do acs, cu r isi io no me, p o is acs, q ue é eta do tam am tambem au tori ed ad dedo da com muni caçao soci da al, t am tambem a ap receu no tito vaso primeiro do circulo dez, o da primeira p arte de sta desta acusaçao, ac usa ºx cao do roubo do canal zero, é me record circulo, a inda de uma di s co da teca na esquina de um daqueles predios, qaudrado vaso é, e ra fr e q ue en a td a por uma ger raçao ma si das velhas, q ue rato di serpente ze rat y o nesse tempo, ne maio mia ia , é vaso da primeira das discotecas, q u e s alvo e rr circulo da tinha, um do logo com p lame eiras, cabeleireiros, já, e um no me africano, q uadrado do vaso do ero buzio , belem, ar me vaso cala am beque primerio do cao vaso al goa ss em, dog gee do ero das palmeiras, br, me rem met ap ra j am aica, por uma ima ge maior q u e um da ave fi zorro para da primeira da di s co teca j ama ica, s alvo e rr o a qui aqui, ab o r dada, a ft teresa rato do shave da primeria, f az é rato de ondas do mar, em pap el fi do ino p l as tico do azul, am ac h u cado, um lp a f az é de ilha, um br aço es de pi circulo da ele eva da sao,. é duas das palmeiras verdes, q ue sa iam do me do io da rei a c ola lada no c en t ro, cds, o vaso do seja di zorro do traçop da inglesa me s it o em s oma du as co ia serpente , um do balde, q ue fo i colo cado e d ep o is tir ad o, o ual gose seme l h ante, tia delta alvez por uam moto, n cão teresa da ria q u e est ra che io nec ess sari am , a que mente, pa é ra pro ovo car da priemria da rea ac sao, a do condo da oav av do vaso do tor da guinada, primeira ima ge maior do pedro marques lopes, c omo na verda de ne m per cebi seo q u es en c on t rata ava no do viaduto s u bte rr ane neo da es sat td os uni id os es onda da dat cruz da ava che io vaso da uva v az io, é j am aica, é o u t rato do oe dele , lem nt os, c omo ap ponta ando da mao africana, do serpente dos tropicos, q u e par e cera do agora rato del ac cio na ad com de noventa e tres, é jorge sampaio, é av t al di s co teca da av estados unidos da america qa ue em lis boa, o vaso do seja al gum, o ual gun serpente quadrado vaso é fr e q u en t ave ema primeira da discoteca ness e te mp o , al g ue maior das le zz iria s, cam pina serpente, dn, , al me ei rim o u por ai, dos toiros, p o is é zorro x on primeira do ad do os dos toiros da tourada do campo grande

continua...