quinta-feira, março 10, 2011

septagesima terceira parte da arte das bombas em londres

septagesima terceira parte da arte das bombas em londres


se pt a ge isma t rec eira p arte da arte das bombas em londres

http://ourosobreazul.blogspot.com/2011/03/septagesima-segunda-parte-da-arte-de.html

link da parte anterior, acima

l ink da p aret ante rato do ior, ac ima

volto por um instante à imagem do tal relatorio de contas do instituto dos filmes e dos ladroes de audiovisuais, pois uma outra id, para alem do tal das finanças, se deduz da face do personagem, ou seja, especificamente dos oculos, um que foi morto, o vasco, que tambem usava oculos desta natureza,

volt circulo do top por, um in sta maior te a ima ge md circulo t al r ela tor t io de contas do instituto dos filmes, é dos ladroes de audi v usa is, p o is uma outra id, para al lem md o t al das finanças, se d ed uz da face do persona ge mo vaso do seja, es pec if icam nt , é dos co u l os, um q ue f oi do morto, o vasco, q ue é eta do tam am tambem usa ava o cu do primerio do os desta, na t ur, é za,

tendo aparecido como aqui narrei no ultimo video publicado, essa linha em que me disseram que , o viegas era o cao do js do quadrado da estrela, se tal for verdade, será entao o da js que o mandou matar, para me incriminar dessa morte

ten dó ap a rec i d o c omo aqui , na rr rei ei ino u l t imo vaso ide o pub li cado, essa da linha, em q ue da me di ss é ram q u e , do circulo do viegas, e ra circulo do cao do js do q au dr ad o da estrela, se t al da for verda dade, se rá en t ao circulo da js q ue o man dó vaso mat da ar, para me inc rim ina rata dessa morte

e se algo aconteceu ao viegas, pois o carro que por aqui anda parece ser o dele, entao, o mataram tambem para o calar , ou por outras contas

é se al gato circulo do aco do one da net circulo do europeu cao do vi ge as, p do circulo do iso car do roque por aqui da anda da pa da rece serpente ero dele, en t cao, o m a t aram tambem , para do circulo cala da ar aro vaso por de outras contas

pois uma coisa é certa em minha consciencia, o viegas actuou como um cao como investigando para outros, esta questao e tambem relativas a outras da acusaçoes que contra mim nesse tempo fizeram de maus tratos à teresa, a puta que me tras o filho roubado, foi excataemnte quando ele asim perante mim actuou que a nossa relaçao terminou

p o is uma co isa é ce rta em min homem da primeira co ns cien cia circulo do viegas, ac t vaso dp circulo circulo do omo , um cao circulo do omo in v es tiga gando para de outros, esta da questao, é eta do tam am tambem rato, ela t iva sa de outras da cu usa ço es q ue contra da mim ness, é te mp o fi zorro we ram ed maus t rato serpente do acento à primeira teresa, a p ua art q ue me t rato ps as do circulo do filho ro ub bad ad circulo f oi é x cat a em nt e qua n dó ed dele a si maior da pera nt , é mim ac t uou q ue primeira no s sa da do t rib un la da relaçao teresa rato mino vaso

tambem o passe da tal anilha que encontrei no teclado do mac, mencionado numa conversa anterior com o job e o gates, poderá ter passado por ele

tambem cruz do tam am do circulo do passe seda t al ani k l homem da primeira q ue en c on t rei no tec lado do mac, men cio n ad on , uma convers primeira ante rato do iro com do circulo do j ob, é circulo doga gat cruz es, pode ra teresa p ass sado por dele

sobre a foto da carruagem do metro, no penultimo e antepenultimo video aqui publicado dou conta da relaçao e do sincronismo que se estabeleceu , linhas da manuela eanes, que me remeteu para o tal serra do catologo das fotografias da manufacturas, manu forte do ac das turas, oficinas casa pia, ou seja abusos infantis, aqui abordada mais ou menos no mesmo tempo da outra revista, a lx, e da historia dos flechas

s ob rea primeira fo to da car rua ge md circulo do metro, no pen u l t imo, é ante pen u l t imo v ide o aqui pub li do cado, do u conta da do tribunal da relaçao , é dó sin c r oni sm o q ue se desta be le c eu , linhas da man eu l a eanes, q ue da me reme t eu para do circulo do t al da serra do cat o logo goda s fo tog raf fia sd a manu f ac t ur as, manu forte do ac das turas, circulo das oficinas, fi cina serpente da casa pia, o vaso do seja a bus os in f an t isa saqui ab o rda da dama mais, o u men s on o do mesmo , o do te mp poda outra revista, a lx, é a da historia dos flechas

alguns destes links, destes fios, sem estarem todos, mas que servem como referencia na linha de tempo, ou seja, se lerem em sequencia completa, ainda estas imagens da casa pia, e da serra de corte á revista do lx e terreiro do paço,

al gun serpenet sed ed ds st es l in k s, de ste s fios se maior est a rem todos, ma serpente ser ve maior c omo ref fr ren cia na linha, de te mp circulo, circulo do vaso do seja da se le rem em sec ue ni a co mp l eta, inda destas, iam ge ns da c as p aia da serra de co rte cao l x lis boa , é te rr we iro rodo do paço, espanhol

http://casadedeus.blogspot.com/2010_09_15_archive.html

a imagem da maquina do corte das oficinas da casa pia, e da relaçao com parte do passe aqui nas aguas santas e relaçao com manuela eanes doc como explicado no video

a ima ge md da primeira ma quina do co rte das o fi cina sd da primeira da ca sa pia, é da relaçao, do tribunal, com p arte do passe aqui nas aguas santas, é relaçao com da primeira da manuela eanes doc circulo do omo, é x p li cado no vaso ide deo

http://casadedeus.blogspot.com/2010_09_17_archive.html

outras imagens do catalogo das manufacturas

outras ima ge ns do cat alo goda s manu f ac turas

---

http://casadedeus.blogspot.com/2010_09_14_archive.html

do terreiro do paço, no tempo do beijo à julia roberts, pois aqui se menciona tambem alguns dos pormenroes dos cios feitos no terreiro do paço , no passe primerio tambem de novo aflorado no video e que teve os seu seguimento, agora no inicio do ano, com uma imagem relativo ao tsunami asiatico

do t é rr rei do iro do paço, no te mp podo do bei jo à da julia rober ts, p o is a qui da se em n cio nata da tam am tambem al gun sd os por men rato circulo do es dos cios feitos, no terreiro do paço , no do passe primerio tambem , de n ovo a flor ad on ov ide , circulo é eq ue da teve do os se us se gui men to, do agora no in ni cio do ano, circulo do omo de uma mai ima mage maior r ela t ivo primeria cao tsunami asiatico

http://casadedeus.blogspot.com/2010/09/1-lx-cruz-de-noventa-ou-o-primeiro-x-de.html

primeira parte da analise atraves das imagens da revista lx, no link acima publicadas nos blog casa de deus

prime ira da p arte da ana lise at r av es das iam ge ns da revista l x, no li nk ac ima pub l ci ad as nós bolg ca sade de us

http://casadedeus.blogspot.com/2010/09/6-lx-cruz-de-noventa-ou-o-primeiro-x-de.html

ladislau, ou a historia dos massacres em africa, e das porvas que sobre eles existem, os flechas, o metro , e a avenida, relaçao com o metro de londres, metro de alva lade e de roma, ou seja é de roma,

http://casadedeus.blogspot.com/2010/09/6-lx-cruz-de-noventa-ou-o-primeiro-x-de.html

as pranchas da imagem das festas dos colegios ingleses,

às pr anc h as da ima ge md as das festas dos c ole gi os ingleses,

http://casadedeus.blogspot.com/2010/09/13-l-x-cruz-de-noventa-ou-o-primeiro-x.html

o quinto dedo, ou a diana caçadora sem um, relaçao com bn, bancos, outras linhas de cos posteriores no jornal dos bandidos, dn

circulo do quin to dd o dedo, o ua da primeira diana caça dor a se mairo de um da relaçao com do bn, bancos, outras das linhas de cos poste rio ratos es no do jornal dos bandidos, dn

http://casadedeus.blogspot.com/2010/09/aqui-um-cabelo-e-cinza-neste-momento-em.html

china , cha da , ham am do mba ban da ani di nine, channel internet

http://casadedeus.blogspot.com/2010/09/el-xis-o-el-do-xis-o-el-do-x-do-is-o.html

o tal bilhete do metro, o fiscal das finanças,, o manga de alpaca e a morte de vasco

o t al bil homem ted circulo do metro, circulo do fi iscal das finanças,, circulo da man gade al p aca é a primeira do damo da da moda, a da morte do vasco

http://casadedeus.blogspot.com/2010/09/2-parte-ainda-sobre-lx-conclusao-de.html

algumas conclusoes a partir deste link acima

al gum às c on c luso es sd da primeria ap art do tir deste, li mk , pub agencia, ac ima



tendo acabado os comentarios com base nas fotos manhosas do google do autocarro e da carruagem de metro, cabe ainda acrescentar que mais um pormenor se juntou num dos fios da visoes ultimas, que vem desde o cruzamento com a tal menina do cao que parecia muito mal de saude, em noite recente, aqui no livro da vida narrado, do tal pedaço de papel que ecoara depois num dos fatos que a michele, apresentava na revista do dn, e depois a visao da mesma vesica em outra cor esbranquiçada, no olho dessa besta do ps, que era ministro da solidariedade social, num estranho cruzamento no pingo doce em campo de ourique

ten dó aca ab bad ad circulo os co men t ari os com base, heroina, nas fo t os man ho sas do g oo g ledo do au toca rr circulo , é da car ru ge md é metro, c abe a inda ac r es cent ar q ue massi um por men o rato ps da se jun to vaso un de um dos fi os da v iso es u l t ima s, q ue vaso é md es deo c ruza usa men to com da primeria t al menina do cao, q ue par é cia mu it o mal da alde saude, me noite re cente, a qui no liv o rda david ana rr ado, do t al ped dc es usa cao de pap el q ue e coa ara d ep o is n um dos fato , pedro marques l o ps q ue da primeira mic hel ele lee, ap r es den t ava na r e v ista do dn, é d ep o isa da visao da me sam v e sic a em co u t r acor es br a qui ç ad a, no olho de s sa besta do ps, q ue e ra mi on s it roda sol id ari ed ad e soci al, n um est r anho c ruza usa men ton o pin godo ce em cam pode deo circulol do ourique

pois um dos vidros mais ou mneos verdes que trazia nas antigas portas do escritorio, que parti quando a casa toda parti, um deles agora ao tira-lo, se partiu num pedaço assim em semi circulo numa das pontas, e o pus ali em frente ao movel da roupa sujam, que como sabeis, por aprendizado com o bush, é por assim dizer a vista da frente quando estou na casa de banho, e ali ficou durantes uns dias meio inclinado em frente a esse armario que figura em sua ultima linha o edificio da merrit and poor, vide referencia aqui no livro da vida

p do circulo do is , um dos vaso id ros mais, fr, o u mne os verdes, q ue t r az ia nas anti ti gas pao rta sd circulo do es c rito rio, q ue p art ti qua n dó da primeira da ca sa t o da ap ar ti, um del es do agora cao tir ira traço inglesa l o, se p art eu n um ped aço ass si maior, é maior da s emi c irc culo n uma das pontas, é circulo do pus ali, algarve, em fr en teao m ove el da aro up a s u jam, q ue c omo s abe is, por ap r es n di z ad o com do circulo do bush, é por as si maior di ze rata da primeira av vaso do ista da fr en te qa un dó est o un da primeira caa de ban ho, é ali fi co vaso duran t es un serpente do dias, psd, me do io inc lina ad o em fr en te primeira desse cobra da ar do mario , ps, q ue figo ur primeira em serpente da ua u l t ima da linha do circulo do ed if fi do cio dame da mer rit and dp rato de vide refe re cna ia do qui aqui no liv roda david primeria

e depois quando o ia deitar fora de novo um pedaço se partiu e figurou em sua forma , a mesma que vira por debaixo do olho dessa besta maluca do ps cheio de tiques como sabem os que o conhecem, ou seja, aquilo figurou a vesica dos olhos, ou seja, dos passes nos olhos e uma faca bem pontiaguda,

e d ep o is qua n dó do circulo do ia dei it da tar for ad en ovo, um ped aço da se p arti ue figo ur o vaso em serpente da ua da forma , primeira do mes, a q ue vaso da ira por de ba do xo do olho, de serpente sa da besta malu cado ps, c he do io de tic ue es c omo , sabem, os q ue do circulo c on he cem, o vaso do seja a qui ilo figo ur o ua v es sica dos io dos olhos, o vaso do seja dos p ass es nós dos olhos, é uma faca be maior ponti ia do gato dog do acto da auda, da ajuda, mc,

a vi como faca quando a pus no caixote de lixo, com o bico fino virado para cima, ou seja ainda a faca do li xo, ou seja do beijo invertido ao senhor li, majong, mais um que foi morto

primeira vi c omo faca qa un dó da primeira dos pus, no ca i xo te de l i xo, com do circulo do bico f ino vaso do irado para circulol do ima, o vaso do seja da primeira inda da primeira faca do l i xo, o vaso do seja do bei do jo invertido cao do s en hor li, maj ong, mais, fr, uma q ue f oi mor t circulo

volto entao as imagens que tirei no frigorifico na casa de meus pais nos olivais, que aqui mostrei no principio desta analise,

volt o en t cao as ima ge ns q ue tir rte rei ei no fr i gor if i co na ca sade me us dos pais, nós ol iva isque a qui maior ostre rei ino pr inc ip io de sta ana lise,

no entretanto, a tal volta de 360º graus, ou pelo menos parte dela

no en t r eta nt o, a t al volt  ad e 3 60º g a ar ruso u p elo men s o p aret dela

o enigma ou a armadilha mais simples de russel, trinta crianças mortas como um fosforo e uma parte do mundo em fogo, um regime mudado, e um outro em guerra, atendendo a capa de um dos jornais aqui, um homem com uma boina que mais parecia de uma qualquer internacional, como que consultava um telefone, de costas se viam os morteiros como um mao socialista, um punho erguido, o titulo, dizia que ao que parece , só lhes resta morrer pela ideia da liberdade, ou seja, a coisa está preta para o lado dos que se revoltaram de armas na mao, e uma mao apontava quem ao passar olhava a foto, como dizendo , aqui, onde ela foi publicada, num outro como figurinhas nas faces de um puzzle do kubrick, na verdade rubrick, ou seja o tijolo, a pedra na russia, um conjunto de terroristas de estado, e por cima, o que davam com o culpado, pois em sub titulo dele se dizia, freitas e as guerras dele com a america, todos os bandidos do estado, com a mesma expressao de luas viradas para baixo, esgar de bonecos em agonia, nelas, impressionava a face da manuela ferreira do psd, por baixo frases atribuidas por freitas a cada um deles, propocionais ao constante esgar que encontrei em muitas faces nesta cidade hoje pela tarde a andar, a tarde em que vi a judite se sousa tambem numa capa


circulo da eni gm primeira, o ua da primeria da armadilha, ara mad ad ilha mais , fr, si mp l es de r us s el, t rin t a c re ina aças mo art as c omo um f os foro , é uma p arte do mundo em fo go, um re gi imem mu dado, é um outro em guerra, a ten dn ed circulo da primeira cap de um dos jo rn a is de homem oje, um homem com uma bo ina q ue mais, fr, par é cia de uma quadrado vaso laq ue rato inter na cio n al, c omo q ue c on sul t ava um tele do fone, de costa s se via am maio os mor te iro sc omo um da mao soci al ista, umo punho é rato guido, o titu lo, di zorro da ia q ue cao q ue pa rece , serpente do circulo do ó l he es e re sta mor rato é rp dela, id di é primeira da liber ad a e, o u seja, a co isa é sta pr eta para do circulo do lado , do s q ue da se r evo volt aram de ar ma sn primeira mao, é uma mao ap on a tva q ue mao p ass da ar circulo do primeiro homem da ava da primeira fo toc omo di zen do , aqui, onda dela fo do oi pub li c ad a, bn um de outro roco circulo do omo figo ur rinhas na serpente das faces, de um p uz zorro ledo k ub ric ck capa, na vaso red ad e ru brick, o vaso do seja do circulo do ti j olo, avis, primeira pedra na russia, um c on jun to de te rr ori sta sd é estado, e por c ima, o q ue d ava vam am com do circulo do cu l pado, p ois em s ub titu lo del é se di zorro do ia, freitas, é às das guerras dele com da primeira am e erc ia, td as os bandidos do es rta ad o, com da primeira da mesma , e x press sao de l ua s vaso das iradas para ba do xo, es sg gato da ar de bone cos em a g on ia, ne l as, imp press sio on ava primeira da face da manuela ferreira do psd, por ba ddo xo fr ase s at rib u id as por de freitas, primeira c ad da a um deles, pro rop poc ian is o cao c on t ante es sg gato da ar q ue en c on t rei em mu it as faces nest primeira da cida dede homem oje p ela t arde primeira anda da ar rato ps, a t arde em q ue do vi da primeira da judite se do sousa tam am tambem n uma da revista capa

é isto mais um crime de terrorismo internacional, pôr um pais a ferro e fogo entre irmaos, pela ideia da liberdade ou da forma como a alcançar, pois liberdade e tiros nao sao mesmo nem nunca foram da mesma familia, e vós europa, e autoriedades europeias e povos europeu e povos do mundo, que fazeis, continuais a fechar os olhos a esta forma de fazer liberdades com o sangue alheio?

é is to é um mais , fr, um c rime crime da mede te rr e r is mo inter ab bn cio n al, por um do pais, tvi, primeira do ferro, ps, é fo go en t re iram cao, p ela id deia da li bar dade o vaso da forma circulo do omo primeira al can s ares es, p o is liber dade é tir iro sn cao da sao do mesmo ne maior n unc da primeira do foram , pt, da mesa familia, madrid, é eva vaso os europa, é au tori ed ad es europeias e p ovo s eu rop eu e p ovo sd o mundo, q ue f az ze is, c on tin ua is a fe c h ar os olhos primeira desta, a da forma de f az e rato liber rda dades com do circulo do sangue al he io da foice

apetece me citar al gore, que verdade inconveniente, ser hoje governo de uma naçao, e ver como se mudam regimes, sem ter mesmo que enviar tropas, o que cada vez dá menos jeito a todos como se sabe por variadissimas razoes, e se calhar ate dar uma ajudinha a jovens bem intencionadas que assim o promovem, e depois temos um regime que nos é favoravel, em vez de um outro com quem tinhamos problemas

ape pet e se me citar al g o rec ue verd ad e inc on v eni en te, ser h oje c ove rato ps no de uma n aça sao, e ve r c omo da se mu dam regi mes, se maior teresa do mesmo, q ue envi ar t rop opas as, o q ue c ad ave zorro do quadrado da á men s o je it o primeira de todos, c omo da se sabe , por v aria ad di s sima s r azo es, e se cala homem rate da ar uam aj duinha primeira j ove en ns be m in inten cio n ad as q ue as simo pro romo ove mm, é d ep o is t emo s um regi me q ue nós é f av o ravel, em v e zorro de um outro c roco omo q ue maior tinha ham, am amos por rb lem as

ou é isto aquilo de que vos falava em voz recente, sobre as redes sociais entendidas em amplo sentido, e da sua capacidade transformadora, e dos jogos, imensos que se fazem entre todos, como jogos de estrategia de guerra e de lutas que estao tambem por detras da queda das torres em nova yorque

circulo do vaso é is to a qui lode deque vaso os fal lava ava em vi oz re cente, s ob re as das redes soci a is en ten dida serpente se maior am p l o s en t id o, é da s ua capa da cidade trasn for mad ad dora, é dos jogos, imen s os q ue da se f az ze maior en t re todos, c omo jo g os de est rate gi a de g eu rr primeira, ed e lu t as q ue est cao tam am tambem por det rato as da queda das ti o rr es em nova, fac, yor quadrado da ue

calhara como em sincronicidade de novo falar-vos disto, e me lembrara do que se passou reentemente no irao tambem, parece estar-mos perante um mesmo processo, e na revista do dn, no fim de semna passada, um rapaz aparecia como se tivesse desenhado essa mesma estrategia, a das confusoes de agora, contudo, como sabemos, hoje, o fosforo foram as trinta crianças abusadas e depois queimadas

c alha ra c omo em sin c r oni cade de n ov fal a traço ingles vaso os disto, é me lem br ara do q ue da se p ass o vaso re en te maior nt e no irao tambem, pa rece es star traço ingles mos pera ran nt , é um mesmo por c esso, é na r e visa sat do dn, no fi md é se mna da passada, um r ap az ap ar e cia c omo se t iv esse de sena hd do circulo dessa mesma est rate gi a, a das c on fuso us o es de agora, c on tudo, c omo s abe emo s, h oje, o f os foro do foram ás das trinta crianças ab bus sadas e d ep o is q u e ima mad ad as

escrevera estas palavras neste dia oito do corrente e hoje, mesmo o titulo de um outro jornal aqui dava conta que ao que parece a guerra nestes dias tinha levado um outro rumo, pois se dava conta que kadafi tinha manisfestado a vontade de proceder a negociaçoes em tipoli com vista a abandonar o poder

es c reve vera , estas pal av ratos as nest dia o it o do cor ren te e home oje, o mesmo do circulo do titu lode de um outro do jornal aqui da ava conta q ue cao q ue pa refe primeira guerra nest es do dias, psd, tinha l eva ad o um outro do rumo, p o is da se d ava conta q ue ka ad a fi tinha man ni s fe ts sado da primeria von t ade de por cede ra n ego cia ço es em ti pol loi oi com vaso ista da primeira ab ban ando dona aro circulo do poder, pod der

quem diria da inversao da guerra em tao poucos dias se estivermos na realidade perante uma guerra ou se nao se trata isto de mais uma encenaçao, pois como tambem a todos recordei, cada vez é mais dificil hoje em dia, pelas más praticas jornalisticas, e epal asusencia dos esatdos de direito, distrinçar o que é verdade e o que é falso, uma outra linha anda por aqui a aflorar na consciencia, que podera ou nao ser só uma insinuaçao, alguem ou alguns que dizem fomos ao futuro, como o filme que agora estreia, diz, ou seja, até que ponto, é esta encenaçao, um visao , ou um sonho , do que podera ser uma realidade antecipativa das mudanças que tardam em chegar nesta regiao do mundo

q ue maior da di da ria, a da inversao da g ue rr primeira, em tao po u cos dias da se est ti da teve ive rato mo serpente na rea al dia é pe ran te u ma g ue rr primeira, o use n cao se t art rta primeira disto , de mais, fr, uma en c en aç aca sao, p o is c omo tam am tambem primeira dea de todos reco rato dei, c ad primeria ave zé massi d if fi ci primerio do homem do oje em dia, p elas ma s pr a ticas jorna l is ticas di st rin ç aro q ue é verd ad ee, o q ue é falso, é uma outra da linha, anda por aqui da primeria a flor da ar na co ns cien cia, q ue pode ra o u naso ser s ó uma in sin u sao es, al g ue mo vaso al gun serpente q ue di ze maior dos f omo sao fut tir do iro, roc cirrculo do omo da modo do circulo do fil mec ue da agora est reia, di zo do vaso do seja, a té q ue ponto, é esta, en cn en aç sao, um vaso siao , o vaso de um s on ho , doque pode ra ser uma r eli iade ante cip a t iva da as mud dn aças q ue t ard dam em c h ega rato nest primeira da regia , tvi, circulo do mundo, es

espantoso a revista do jornal dos bandidos no fim de semana passado, as paginas tantas, uma serie de rapazes apresentavam invençoes portuguesas, eu as olhava e me dizia como de costume, mas conheço estes conceitos, as invençoes, estavam concretizdas pelo menos em termos de prototipos e algumas delas apresentavam variaçoes, pois por exemplo , a que aqui dei ao inteiro mundo, há muitas luas atras, como a possibilidade de usar a propria pressao do peso dos corpos, como forma produtora de energia electrica, quando aqui a desenhei e com todos partilhei, disse que poderia ser aplicada até nas futuras estradas, e o que se via na imagem , era uma aplicaçao para peoes, ou assim parecia, que fiquei logo sem vontade de ler o que fosse, em pormenor, mas o pormenor interessante, e mais estranho, era por cima dessa fieira de inventos, que sao hoje produtos comerciais, aparecia o vasconcelos, sentado em sua casa em londres,

es pantoso primeira da revista , a do jornal dos bandidos no fi md é se mana do passado, ás pa gina s t antas, uma se rie de r a paz es ap resen t ava vam am in v en ço es portu guesas, europeu às circulo do primeiro rol homem ava, é me di zorro do ia c omo mode cos t um me, ma serpente sc c on he ço de estes c on ce it os, ás in v en ço es, es tva vam am c on c ret rti z d as p elo men os em t remo sd é porto t ip os se al gum as delas, ape c ena tva vam v aria raçoes, p o is por é x e mp lo , a q ue a qui dei cao inte iro mundo, home há muitas luas tras, c omo da primeira ps s oi bil id ad e de usa sara primeira pro rop p ria press sao do peso do cop pro, circulo do omo por du tora de ene gato da ria electrica, qa un dó da primeira do qui aqui, primeria d es en he ie com de todos p art til he ei, di s se q ue pode ira ser ap li c ad a , a té ás fut ira s est r ad as, o q ue da se da via ana ima ge maior , e ra uma pali lic sao es para pe o es, o u ass si maior par e cia, q ue fiq u ei l ogo se maior von t ad e de l ero q ue da fosse, em por men o rato , maso por men o rin inter ess ante, é mais est rato do anho, e ra por c ima dessa fi eira de in ventos, q ue sao ho pje por du t os co mer cia is, ap ar e cia do circulo do vasconcelos, s en td cao em s ua circulo do as e ml on dr es,

olho a face dele, e me parece de carneiro mal morto, tras a asa e o braço como que pendurado e mostra na mao a aliança, e a imagem diz sem dizer da perca da mulher amada, ou por aí, nestas costumeiras encenaçoes de tudo e de nada dos bandidos do dn, nas fugas para a frente saltando sobre o que é importante de averiguar, nomeadamente o que corresponde a crimes que todos ou muitos cobrem

olho primeira face dele, é me pa rece de care miro mal da al mor to, t rato as primeira das asas c omo do circulo do br aço circulo do omo q ue pen d ur ad oe ms ot rana ana mao da primeira al lina aça, é primeira rai ima ge maior da di zorro se maior di ze rda per c ad a mul her am ad a, o vaso por aí, nest as cos t um eira s en c en aço es de tudo e de n ada do serpenet ban dido sd do circulo do dn, na serpenet das fugas, suplemento, para da primeira fe rn te s al t ando s ob reo q ue é im porta nt, é de ave eri rig vaso da ar do no da me adam do dam am, mente, o qaudrado da ue cor rato do es ponde primeria crimes qaudrado da ue todos , circulo da ova do vaso de mu it os cobre rem

olho o ambiente da casa que mostram e me parece ressoar em dois pormenores abordados na analise de londres, por um lado as casa vitorianas de paredes brancas com veios mais ou menos em frente ao picadilly circus, onde filmei em dois mil as tais imagens no taxi com os autocarros a fazer de cortinas, vide aqui referencia, e ainda um jardim que me remete para o tal outro no centro de londres, onde se senta o tal dan da bike e que é perto da tal produtora do amigo da cc, o tal que trabalhava para clientes arabes

olho circulo do irc uk primeiro da dp am bi en te da csa q ue ms ot ram, é me pa rece rata essa o rem do si por men o ratos es ab o rda dados na ana lise de l on dr es, por um lado , as ca sa vitor iana sd é pa red es br ancas com veio, jason, serpente mais, fr, o u men serpente circulo em fr en teao cao pica ad di ll y c irc us, onda file maior ei em do is m i la s tais ima ge ns no taxi, banda, com os autocarros, primeira f az ze rato de c rt ina serpente de vide aqui ref fr en cia, é a inda , um do jardim, bcp, q ue da me reme te para do circulo do t al do outro no cent rode l on dr es, onda da se da senta do circulo do t al dan d a b ike , eq ue é per to da t al por du tora do am i goda da cc, circulo t al, q ue t r ab bal l homem ava para c lie en t es ar a do bes

as peças que mostram por debaixo dele, me falam de sensores nas solas dos sapatos, ou seja tambem simbolicamente forma de controlo de passos, como acabara de contar em video recente, e produçao de electricidade, no caminho, como muitas vezes aqui relatei, nomeadamente atraves dos postes de iluminaçao publica, e nao só, e de repente, aquele homem que sempre vi ao longe nas reunioes do audivisual e das novas tecnologias pelo contexto da encenaçao, é como se estivessem dizendo, que uma parte dos roubos, a ele vai parar, que por tabela, aquela casa deveria ser a minha e nao a dele, falai claro, suas bestas de terroristas do dn,

as p eça s q ue ms ot ram por de ba do xo dele, me fal lam am de s en sor es nas sola sd os sp patos, br, o vaso do seja tam am tambem si mb o l cia am, mente, forma de c on t rolo de p ass os, c omo aca bar primeira de c on tar em vaso ide circulo re cente, é pro duç sao es de ele t ric ad ad en o ca do minho, circulo do omo mu it as v e ze es a qui r ela t ei, noe mad dam am en t re a t r as vaso do es dos post es ed i lu mina sao pub l cia, e n cao s ó, e de r e pen te, aquele home , q ue se mp re vi cao l on gena s re uni o es do audi v is ual , é d as nova, fac, s tec no ligia sd, é r ep en te p elo c on tex to da en cn en aç sao, é c omo se est ive esse maior da di zen do, q ue uma p arte dos r o ub os, primeira dele , vaso do ai par ad ar, q ue por t ab dela, aquela da ca sa d eve ria sera da primeria min home da primeira en cao adele, f ala i c l aro, s u as das bestas de tee rr ori sta sd do c irc cv vaso do lodo do dn,

falara eu com obama, a lhe dizer que era bom que esclarecessemos de facto o que se passou noemadamente com as torres em ny, pois como disse me tinha dado conta pela memoria de uma outra relaçao que aponta as proprias torres, do tempo das campanhas do zenha, e que me levara ainda ao tsunami, como tambem já o disse aqui a todos e de repente ao ver esta capa com os terroristas de estado, as faces e o o titulo que dizia, de freitas e das guerras dele com a america, parecia que estava a ver uma resposta ao que acabara de perguntar, como se aquela capa especificamente ali estivesse para me dizer que parece na realidade existir um candidato , um rosto da guerra, e nomedamente da guerra aos estados unidos

fala ra europeu com ob am ama primeira, a l he di ze rato ps q ue e r a b om q ue es clare rce ss emo sd, é f acto do circulo do que se passou, noe mad dam am, mente , com as tor ratos es em ny, p o is circulo do omo di s se da me tina hd ad o conta p ela me mor ia de uma outra do tribuna ak l da relaçao, q ue ap da ponta às pro rop pr ia s tor r es, do t e mp podas cam p as do zenha, eq da ue da me l eva do vara, ps, a inda cao tsunami, circulo do omo tam am tambem ja acnto do circulo do di s se a qui primeira de todos , é de r e pen te cao ver esta da capa com os dos terroristas de estado, as das faces, é dp tit u loi q ue di zorro do ia de freitas, é da sg guerras dele com a am erc ia, par e cia q ue est ava primeira ave rum da primeria rata da es posta cao q ue aca br ad e per guna t rac ac omo da se daquela da capa , es pe cif icam nt, é ali, algrave, est ive esse para da me di ze rato q ue par cena rea lida dade é xis tir uma can dida ato , um r os to da g eu rr primeira, e no meda dam am , mente, da g ue rr primeira da primeira do os da estados unidos, ave nid id da primeira

se bem que aqui neste texto já se desvelou a existencia de um do grupo dele que ao que parece é especialista em guerras, a capa cheira a esturro, pois as faces dos personagens dispostas como faces do puzzle dos que sao terroristas de estado, e sua semelhança, reforça a ideia de uma encenaçao, em mim, ao momento, a imagem que usei em conversa recente, da arvore e da sua inversao, da logica dos sonhos, e conversa yungiana, sobre estas materias, e de repente senti, ali como que uma mesma inversao, talvez mais como se fossem aqueles bandidos debaixo a dizer aqueles ditos sobre o freitas, como todos a quererem queima-lo apresentando a coisa ao contrario , pois pensarao em suas ingenuidades, se tal se pudesse dizer de bandidos profissionais, que assim nao ficariam com o onus da denuncia, que ao se-lo, e ao ser real, levará necessariamnte bem mais longe sobre os graus de cumplicidade que entao tiveram com ele, pois freitas desempenhou funcçoes de estado durante estes ventos ou parte deles,

se be maior q ue aqui nest é tex to da já da se d es velo lou primeira ae xis ten cia de um do g rupo dele, leque cao q ue pa rece é es pe cia l ista em guerras, primeira capa c he ira da primeira do est ur rop o isa s f ac es dos perso na ge ns di sp postas c omo f ac es do p uz z ledo s q ue da sao dos terroristas de es sat td oe , é s ua se ml a homem ança, ref orça primeira da ideia, de uma en cna sao es, em mim, cao moe maior nt noa primeira rai ima ge maior do q ue us ie em convers primeira re cente, da r av o red as au da primeira inversao, a da logica dos sonhos, é convers primeira y un gi ana, s ob re estas materias, e de r ep en te s en ti ali, algarve, circulo do omo quadra sd , o da ue de uma da mesma da inversao, cruz alvez massi sic circulo do omo moda da seo da fosse maior daquelas, ban dido sd é ba do x do io da primeira di ze rato daqueles ditos s ob reo circulo do freitas, circulo do omo todos da primeira quadrado da ue re rem pata da au do ima traço ingles lo ap rato do es net ando da primeira da co isa cao circulo em rizt rato do ari circulo , p do circulo do is pen sara circulo em serpente da ua sin gen vaso da id ad es, set da cruz da al da se da p do vaso desse, a di ze rato de ban dido s pro rof fi iss sio na isque ue do ass do si da mna cao do fi da caria da am com do circulo da onu sd da primeira da denuncia, quadrado da ue do cao da se do traço ingles primeiro do circulo , é cao, ser real, leva vara acento nec ess saria am nt é be maior do mais l on ge serpente do ob re os gatos sg ra us de cu mp li cidade quadrado da ue en cruz cao teve da vera ram com dele, pod do is fr ei cruz as da se mp pen ho ova do vaso fun cç do circulo do es, do es sat td do circulo do duran te de est es ventos circulo da ova do vaso da p arte deles , del es,

por outro lado ainda, cola esta linha do jornal e é prova mais uma vez de crime de entrada nao autorizada em minha casa, que sabem muito bem o que se encontra no dossier dos tempso de antena do zap, pois como ali se diz, às paginas tantas, zenha aparece como candidato para derrotar o freitas do amaral, ou seja, parace isto fazer porva ou pelos menos dar corpo que existe por parte de alguns esta intençao e que sabem que eu estou a chegar a essa parte da analise , a da grande matança do sudoeste asiatico

por outro do rol lado a inda, c ola desta , a da lina hd do circulo do jornal , e é por vaso da am mais, uma v e zorro de c rime de en t r ad dana cao au tori z ad a em min homem da primeira ca sa, q ue sabem , mu it ob emo do q ue da se en contra no d os si é rato dos te mp ps sd sode da ant ten a do zorro da ap, p o is circulo do omo ali, algravem, se di zorro , às pa gina s t ant as, zen home da primeira ap a rece c omo can dida ato para der r ota aro circulo do freitas do am aral, o vaso do seja, pa race is to f az e rato rp por vao vaso p elos men os da ar cor rp p q uee é xis te par p arte de al gun s esta, a da int en sao es, eq ue , sabem , quadrado vaso é europeu est o ua c he gara dessa pa rat da analise , a da g rande da matança do sudoeste, assis, ps, primeira tico

contudo como disse, completarei primeiro londres,

c on tudo c omo di rei c on p letar rei ei primeiro rol de londres, del on dr espanhol

kubrick, palavra que grafei como rubrick, ou seja o cubo, ou seja as faces do polvo, tambem, e kubrick, que dá o sentido complementar de abusos infantis

kapa ub brick ck, pala av rac ac q ue gato raf ei, circulo omo ru, russia ib brick ck, circulo do vaso do seja do circulo do cubo, apl, circulo do vaso seja >às das faces, f ac es, do pol vaso circulo tam am tambem, é kapa un brick ck, q ue do acento da primeira circulo seprente en t id circulo co mp lem en tar de ab bus os in fan t is

e este perfume que senti nas ultimas parte de londres outra vez, a presença dos contos de russel, e da armadilha mais simples, a que se faz na mesma linha, ou seja, se espera o que se quer esperar num ponto por onde já passou, ou seja ainda ,m se deserola um fio para a frente que o outro segue, de tal forma que se sabe que recuará pela mesma linha e ai, atras de uma esquina se lhe salta em cima, curiosa, declinaçao , a de chamar enigma, ao que russel conta como armadilha, pois de alguma forma, o que expliquei no beijo orado a bela jennefir O Connely, nao deixa de ser isto em outro plano, no plano da abc reaçao, e de como se transporta a realidade, pelas funçoes cognitivas atraves dos espaços, contei isto, e me disse, isto deve ser o enredo do tal filme que por aqui anda, da viagem ao futura e lhe digo bela menina de meu corçao e a obama, creio que mais uma vez hollywood me foi ao bolso sem pagar, ouvi pelo espirito que é um sucesso, façam entao o favor de pagar autoria e explicaçao de conceitos, seus ladroes!!!!

é este pee rf um eq da ue s en tina s ul t imas p arte de l on dr es outra v e za pr es ença dos c on t sode r us s el, leda ara m di da ilha mais si ml es, a q ue da se f az na mesma da linha, o vaso do seja, se es pera do circulo q ue da se q ue rato es per da ar n um ponto por onda ja p ass ouo vaso do seja inda da se de se do ero da rola , um f io para da primeira fr nt eq ue do circulo do outro rose se g ue, de t al da forma q ue da se , sabe, bec, q ue rec ua ara p ela da mesma da linha é ai, at ratos as de uma es quina da se l he sal t a em c ima, cu rio sa, dec lina ac sao es , primeira de c ham mar eni gm primeira, cao q ue r uss el conta c omo arma mad ad di da ilha, p o is de al gum da primeira forma, o quadrado da ue, é x p lic vaso do ei no do bei jo do circulo da dp rato da ad , o ad da primeria bela j enne do fi roc on nely, n cao dei xa de ser is to em outro p lana o, no do plano da abc reaçao, e de c´omo da se t ra sn porta , cds, primeira rea lida dade, p elas fun ço es co gn it iva s at r av es dos es paços, c on tei is toe, é me di s se, is to d eve s ero en red do circulo do t al do fil mec q ue por a qui anda, da via gema o f ut u ira, é l he dig circulo da bela menina de me eu cor sao es, é primeira ob am a , c rei o q ue massi uma v e zorro da ho ll y do wood , me f oi cao bo l s os é maior pa g aro u v i p elo es pe it o q u é um suc esso, f al sam es en t cao do circulo do f avor de pa gara u t roi primeria, e é x p li caçao de conceitos, se us l adr o es!!!!

a ser verdade que existe neste momento uma guerra, e a ser verdade que kadafi, que aqui corresponde tambem a radar kadafi, ou seja, ao luis, se encontra na disposiçao de negociar e ao ser verdade segundo a mesmo jornal que ninguem ao que parece está disposto a lhe dar essa possibilidade, melhor seria a europa e outros paises do mundo, darem a mao nesse sentido, ou ficareis todos com esse sangue na mao, caso ela esteja a correr, onde estao as tais relaçoes internacionais da tal europa

primeira ser verd ad dee deque , é xis te nest emo meno uma da guerra, é primeria, ser verd ad deque ka ad a fiq ue aqui cor r es ponde tam,b ema primeria do radar, radio, k ad a fio vaso sodo do seja, cao do luis, se en contra na di sp posi sic sao es de n ego cia re cao ser verd ad e se gun do da primeira do mesmo jornal, q ue nin g ue mao q ue pa rece desta , di sp o st o al he da ar dessa p oss sibil id ad e, mel hor se ria, europa , é outros pais, tvi, es do mundo, dar rem ema mao ness é s en t id o , o vaso fi ca reis todos com esse do sangue na mao, ca s o dela est ja acor rr é rato, onda est cao as tais, br, r ela aço es inter na cio na id da t al eu rda dp da opa

podereis sempre contra as almas das duas facçoes e dividir o pais na proporçao

pode reis se mp re contra ás alma sd as de duas f ac ço es e di v ei iro ap da primeira psi na por porcao


a imagem dos morteiros na capa ressoava ainda no motor do tupolev caido no irao, ultima foto publicada na Casa de Deus

a ima ge md os mor te iro s na capa r esso ava a inda no mo tor do t up ole vaso  c aida no irao, u l ti oma fo to pub l ci  ad dn dana ana ca sade De us

a carta, o beijo ou a confissao, parte terceira

olho-a na primeira banca onde poisaram meus olhos, lhe vejo a expressao e vou recordando em meus botoes, como aqui comentei em dia, sobre si, e os tais tacoes, identicos ao que agora comentara sobre a hannam, lhes chamara tambem de b 52, a senhora sentada numa cadeira numa aparente entrevista ao bandido mor do estado portugues, ladrao e abusador de crianças, cavaco silva, as agulhas, ou enguias, talvez com cerca de vinte centimetros, espetadas sobre um belo tapete que me pareceu iraniano, e me digo, seria em minha casa, a convidaria primeira andar desclaça


olho traço inglesa ana prime ira da banca, ft, onda p oi sara ram am me us olhos, l he vejo, br, primeira é x press sao, é vaso circulo lobo reco rda dn dando em me us bor to es, c omo aqui co men t ei em dia, s ob re si, é os tais tacoes, br, id en tico sao q ue do agora co men tara s ob rea homem do annam, l j h es c ham mr a tam am tambem de b 52, primeira s en hora s en t ad ano primeiro numa cade ira n uma ap ar 3 en te en t rato eva do vaso do ista, o cao do bandido mor do estado portugues, primeiro rol da ad dr cao é abusador de crianças, ab bus sado da dor de crianças, cavaco silva, asa a gui das ilhas, o vaso da en guia serpente , t alvez com da cerca ed vinte c ent time metros, es pet ad as s ob r e um b elo tap pete q ue me pa receu iran ian ano, é me dig circulo , se ria em minha casa, primeira c on v id aria primeira, a and dr ar d es c l aça do quadrado es cu da alça,

e me recordo ao momento de uma outra imagem, no seguimento das que afloraram sobre o D rey, e sintra e quinta da regaleira, a de um senhor arabe que mostrava o grande falo numa festa do palacio com o significativo nome de sete ais, num jantar com as meninas do ministerio da cultura e do icep, assim era dada a conta , vide aqui referencia

é me recordo circulo, cao mo men to de uma outra rai ima ge maior, no se gui men t y circulo das que a flor aram s ob reo reys, é sintra e quin t ad da primeira da regaleira, a de vaso da ms en hor ar abe bec q ue ms ot r av cao g rande do falo n uma fe sta do pal cio com o si gn if i cv vat ivo no mede de sete dos ais, n um j antar com ás meninas do min si teri o da cu l tura, é do icep, ass si maior e ra dada primeira conta , vide a qui ref fr rec ni a

vou andando e escuto na consciencia interna, era o co do silva que calhou estar nas urgencias nesse dia, assim a frase se formara na consciencia, e eu me dizia, silva, o silva da rtp, a besta da adminstraçao com quem eu me cruzara no tempo da plataforma do audiovisual, e a memoria recente das linhas, onde de novo recordara no ambito do confronto que parece estar por detras do rebentamento em londres, a tal rapaz que acompanhava no acidente o namorado da princesa disney, a carolina, que fora morto depois no hospital de almada,

vaso circulo do vaso anda dd do dando , é es cu t ana co ns cien cia inter rena, e ra do circulo do c o do silva , q ue c alho vaso da es star nas ur gen cia s ness é dia, as si ma fr ase da se for mar ana c on cs ciencia, é europeu da me di zorro do ia, do silva, o silva da r tp, primeira besta da ad min s traçao com q ue maior europeu da me c ruza uza zara no te mp o poda pal t a forma do audi ov is da ual, fac, é primeira me moira re cente das linhas, onda de n ovo reco rda ara ano am bit , o do confronto, q ue pa rece es star por det rato as do r e b en tamen teo em londres, a t al ra p za q ue aco n p anha ava no do acidente do circulo do namorado da pric es a di sn é delta da primeira carolina, q ue for a mor to d ep o is no ho psi t al de almada

contudo este escutado de um medico assasino nas urgencias, ecoa ainda bem mais longe no tempo, ecoa na morte matada do nuno lemos, e ainda nas estranhas linhas que um dia vi reflectidas na estaçao de metro de telheiras, que me falaou tambem do santa maria, onde se expressou a assinatura da matança de beslan, e esta ideia e consciencia, que trago eu buracos de memoria em mim, e que muitos deles foram sempre provocados por terceiros ao longo de toda a minha vida, para apagar memorias que poderiam por em risco a outros ou determinadas operaçoes, ou ainda determinadas verdades ou actos, pois me dei conta em meditaçao recente, que esta manipulaçao vem na realidade desde o tempo da escolinha do pestallozzi

c on tudo de este , es cu t ad o de um medico ass a sino nas ur gen cia serpentes, e coa primeira inda be maior do mais loi inge no te mp o, e coa na morte mat ad a do nuno lemos, é a inda na serpente est ratos anhas das linhas , q ue um dia vi ref for mula one le c t id as na es taçao de met rode tel he das iras, q ue me f ala o vaso tam am tambem do dona maria, onda da se express o ua as sin a tura da matança de beslan, é esta , a da ide deia, é c on sc ien cia, q ue t rato ps gato circulo eu bi r acos , é meo ria em mim eq da ue de muitos del é rato serpente for maior se mp re por vao cado spor ter ce iro rosa circulo do l on gode toda da primeira min homem da primeira v id a, ap ra ap a gara me mor ia s q ue pode ria am por em rato do isco da primeira de outros o u de ter mina ad as o pera raçoes,. p o is da me dei conta, em med dita it taçao re cente, q ue esta man ip u l aça cao vaso é mna rea l di iade de sdd deo te mp o poda da escolinha do pestallozzi, es co linha do pest all ozzi

e me parece na ausencia da memoria esta linha representada nos azulejos de telheiras, uma vez aqui comentada, que trazia tambem um perfume a jiribidu e por extensao a nicole e à terra dela, parece se colar com essa imagem da bota e de um pontape na cabeça, será que alguem me agrediu e fui eu num determinado ponto de minha vida parar as maos de um carnicieiro, ao que se junta as linhas do damasio, alguma operaçao prepositada de apagamento de memorias, porque alguns, alguem, nos tem usado como forma de viajar no tempo, como de novo este perfume se insinua no seguimento da imagem de zenha que mostra a olaf palmer um papel, e que aqui depois comentarei em seu pormenor

é me pa da rece na a usen cia da me mor ia , esta da linha , rato ep pr resen t ad a ano nós dos azul e jo sd e tel he das iras, uma vaso é zorro a qui co men td a, q ue t r az ia tam am tambem um do perfume , da cc, a ji rib bidu , é por extensao, é x ten s o a ani nico ole, é à terra dela, pa rece da se c ola ar com essa da ima ge md da primeira bota, é de um p on tap pena ca beça, se rá qq ue al gume da me a g red di ue fu , é europeu n um det r emi mina ad o ponto de min homem da primeira v id a par ad dr das maos de um car ni c ie iro, cao q ue da se da junta ás das linhas, dinhas, do dama sio, al g u m na o per sao pre ps o t id ad de ap a gam en to de meo ria serpernte, po ruc eal gun ns, al g ue maior nós te maior usa sado c omo da forma , é via j ar no te mp o, c omo mode n ovo de este oe rf vaso fu da me da se in sin ua no se gui men t o da iam ge md e zen homem zorro q ue maior ostra da primeira de ola fp al mer, um pap el, eq da ue a do qi d ep os co men t ar rei ei em s eu por men o rato ps

quanto a si senhora, se tal vos pudesse chamar em propriedade, pois nem jornalista sois, da mesma forma que fazeis prova conjuntamente com todos até ao momento sem nenhuma excepeçao que os orgaos de classe desta profissao se encontram tambem vergados a diversos interesses, pois é impensavel, um crime contra um pai e um filho, nao ter nenhum eco nos medias em portugal e da mesma forma é impensavel, que uma jornalista, nao investigasse actos de corrupçao e de roubo feitos atraves dos dinheiros publicos até na casa onde diz trabalhar

qa un to da primeira de si senhora, se t al vaso os p u de esse c ham mar da ar em pro rop pri ed ad e, p o is ne maior dos jornalistas s oi sd da primeira , a da mesma forma, q ue f az ze is por vaso da primeira c on jun tamen te, mente, com todos, a té cao mo men to se maior nen home n uma é x cep e sao q ue os orgaos de classe de sta pro rof da f iss sao da se, é circulo do non cruz ram tam am tambem ver gados da primeira diver s os inter ess es, p o is é imp ne savel, um do crime contra um pai e um filho, n cao teresa n en home um, e co cono nós medias em portugal, é da mesma forma., é imp en savel, q ue uma jo rn al ista s, n cao in v est tiga asse actos de corrupçao, é de r o ub o feitos at r av es dos din he iro s pub l cios a té na c as onda di zorro t r aba bal primeiro homem da ar, gama

pois o que isto diz a todos, e diz tambem do grau de coorupçao das entidades publicas que devem velar sobre os estatutos das profissoes e da liberdade de informaçao justa e honesta, e diz tambem do estado geral de corrupçao das entidades judiciais e judiciarias, que um jornalista esta obrigado nao por lei nas na realidade do pantano, a nao investigar a verdade se ela for contráia a quem a emprega, e nos diz a todos isto, da impossibilidade de confiar em vos em aspectos tao importantes num estado de direito e numa democracia como é a informaçao plural e justa e consonante com a verdade dos factos

p o iso q ue is to di za primeira de todos, é di zorro do tam am tambem do g rato da au de c oo rup sao es das ent id ad es pub lic as q ue d eve maior vaso, ela, rato ps s ob re os es tatu t os das por rf fi isso es se, é da liber dade de in fi maçao just primeira, é h one sta desta, é di zorro tam am tambem do estado ger al de cor rup sao es das en td dida d es judi cis a ise judi cia risa sw , q ue um jornalista desta, ob riga gado n cao por lei nas na ratas eli ad ad dedo do pantano, primeira ana n cao in v es ti gara verd ad e se dela for , conta ria da primeira q ue ma em pr ega, é nós di za primeira de todos is to, da imp oss sibil lio ad ed e c on fia rato rem vaso os em as pec t os tais, br, im porta nt es n um estado de dei rei toe, é n uma demo c rac ia c omo é , primeira in fio oma maçao plural , c it r o en maconico, é just a , é c on s on ante com da primeira verd ad dedo s f ac atos

a senhora tem sido uma das faces de uma vasta associaçao de criminosos que me tem destruido sistematicamnte a vida, que nao só engloba em suas fileiras jornalistas, como admistradores de empresa publicas, bem como outros dos criminossos do ramo dos politicos, e como aqui provado em diversos episodios nestes anos recentes, a senhora tem tido papel activo, na tentativa constante de me incriminarem face a mutios em distintos paises, o que desvela que sabera em certa medida dos imensos e monstrusosos crimes que assim tambem pretendem cobrir, e se nao bastasse estas razoes, tenho tambem de a acusar de implicaçao em diversos crimes de genocidio e em diversas tentativas de homicidio contra minha pessoa e contra meu filho

primeira s en hora teresa tee maior s id o de uma das faces de uam vaso as t a as soci aç sao de c rim on mino ossos q ue da me te maior d es t rui id o sis t ema tica maior nt , é primeira v id a q ue n cao s ó en globa em s usa s fil eira s jornalistas c omo ad mi st r ad dor es de em presa pub lic as, be maior circulo do omo de outros dos criminosos, o do ramo dos politicos, é circulo do omo aqui por vaso do ad circulo em diver s os e psi id dodi s nest es ano serpente re cent es, primeira s en homem rarto c irc cv u loda primeira te maior t id o pap el ac t ivo, na ten tat iva co ns t ante de me inc rim ina rem face da primeira mu it io s em di s tintos pa ise soc q ue d es vela q ue sabe ra em ce rta me dida dos imen s os e mo sn t ru s os o serpente dos crimes q ue ass si maior tam am tambem pre ten de maior co br ire sw , é n cao ba stasse destas, r azo es ten ho tam am tambem dea primeira ac usa rato ps de imp l ciç cao em diver s as c rim crimes es de ge maior no c id o é em diver s os tan tat iva sd , é homicido contra min homem da primeira da pessoa, é contra me eu fil ho, homem do circulo

a senhora tem sido uma das faces desta associaçao de malfeitores que me tem roubado ao longo da vida, sendo o cumulo e prova deste cumulo, o facto de a admistraçao da rtp, se dar ao luxo, coberto pelas policias e tribunais de nem pagar o que por contratao assinado me devem, pois faz parte da constante guerra e desgaste que assim pretendem introduzir que serve tambem o preposito criminoso de mistificaçao da verdade , sobretudo relativo à vossa responsabilidade em crimes de foice larga

a s en hor a te maior s id o uma das faces desta as soci aço de mal feitor es q ue da me te maior r o ub bad ad o cao l on goda v id a, s en do cirtculo do cu mulo, é por vaso da primeira de este cu mulo, o f ac ato dea primeira da admistraçao da rtp, piedade, foi um dos nomes que se desvelou pelo espeitio como sendo outras das mandantes, se d ar cao lux circulo , co berto p elas policias e t rib un a side ne maior pa g aro q vaso do ye por c on t ratao as sin ad o me d eve maior, p o is f az p arte da c on t ante da guerra e d es sg gas teque ass si maior pre ten de maior min int rod uz ze rato q ue ser v e ta do tam am tambem do circulo do pre posi to criminoso d 3 , é ms it if caçao da verd ad e , sobretudo , r ela t ivo primeira, à v oss ar es de ponsa da sa do bil id iade em circulo rim crimes es de fo ice l arga

a senhora nao pode mais exercer a profissao de jornalista e a si desde já, sem prejuizo de investigaçao mais detalhada sobre as responsabilidade em outros crimes, pois como sabem, as policias e os tribunais portugueses nao cumprem seu papel, a condeno a seis anos de prisao nos mesmo termos e pela mesma justificaçao, a que condenei os anteriores, pois o crime continua em curso e agrava o dano e agrava por consequencia vossas penas

primeira s en hora n cao da pode mais, fr, é x erc cera da primeira pro rof fi iss sao de jornalista, é primeira da si de sd e já, se maior pre ju i jo de in v es tiga aço coa caa massi d eta alhada s ob re as r es ponsa bil id ad e emo de outras crimes, u t r 5 os c rim crimes es, p o is c omo sabem, as pol icas é os t rib ua ni s por tugu eses n cao cu mp re s eu pap el, a conde noa se is ano sd é pri isa sao nós dos mesmo te rato maior nós primeira q ue conde n ei os ante rio ratos es, p o iso circulo do crime c on tin ua em c urso e a g r av cao do dano , e a g r av a por co nse q u en cia v os sas pena serpente, lugar, sintra,