sexta-feira, dezembro 14, 2012

DA CGD QUE FOI BARRIGA DE ALUGUER DA POLÍTICA, VII

DA CGD QUE FOI BARRIGA DE ALUGUER DA POLÍTICA, VII

A frase ouvida pelo espírito que no final da parte anterior, de novo recordei, que os bandidos já tinham o suficiente para o resto da vida deles, é provavelmente uma frase que foi projectada, por alguém que o ouviu assim ou em síntese, a esse grupo de bandidos, e corresponde a outros factos e crimes.

Como sabeis, escrevi eu desde que iniciei o Livro da Vida 2003 a até talvez 2010, por assim escrever, um completo diagnostico dos problemas actuais do mundo, com explicações detalhadas e acessíveis desde as crianças de quatro anos até aos setenta e sete, homenagem ao lema do Tintim, dos sete aos setenta e sete anos, se bem vos recordais, desmontando todo as incompreensões baseadas nas mentiras, ilusões, e formas de complicar o que sempre simples é, e de igual forma vos escrevi a todos também ao mesmo tempo, as necessárias soluções e caminho para assegurar a salvação das espécies neste planeta onde vivemos.

Por os restos desta explicação aos pássaros da compreensão do mundo e da salvação, roubados, violados, adulterados como me tem feito a meu ser e meu filho durante toda a minha vida, em certeza vos posso dizer que durante estes anos de escrita da visão partilhada, da verdade, da luz e do amor, escrevi a razão diária, mais de quinze mil páginas e constam ou constavam nos mês escrito entendidos em forma lata, mais de setecentas horas, de conversas, explicações, comentos em vídeo, e muitos beijos, sempre, pois é sempre o amor que salva, e este crime também neste plano, para além de ser um imenso dano a todos, continua em aberto, pois as autoridades cobrem os que roubam, quando não são elas mesmas a fazê-lo por mão própria e directa.

Talvez seja a obra mais longa que algum escreveu até à data, mas não trás isto grande importância, pois o amor e a salvação, não se medem às páginas nem ao comprimento.

Foi por alturas da expo 98, talvez mesmo antes, que no contexto de meu trabalho na minha área profissional que trazia, que introduzi em diversa conversas e reuniões do sector, uma nova ideia relativa as redes, que como sabeis se vem desenvolvendo desde os anos cinquenta do século passado, que a grande mudança, seria quando as tecnologias, permitissem a criação de páginas pessoais, acessíveis, isto é, capazes de produzirem e publicarem conteúdos, por parte de utilizadores, sem formação especifica ou conhecimentos avançados nestas tecnologias de programação, até então, como em parte ainda, de acesso restrito, ou seja do conhecimento de poucos, com a agravante de ser propositada esta política, pois como expliquei poderia já existir uma programação que qualquer criança do mundo pudesse entender, e usando, criar.

Basicamente, o que disse é que se as pessoas sem conhecimentos nessas áreas pudessem expor os seus conhecimentos e experiências, e se ligarem entre si formando redes, tal permitiria um desenvolvimento em todos os níveis, como nunca se tinha visto no mundo, obviamente tanto par o bem como para o menos bem ou mesmo mal, pois as tecnologias e as formas como as usamos nunca são coisas neutras

Em 99, a fazer crer no copyright que vem mencionado, apareceram então os blogues, mais especificamente, falo da aplicação com o nome de blogger.com.

Em 2003, a Paula Nunes que desliza nos sonhos, um dos primeiros blogues a que estive ligado, me falou no dia em que a conheci à beira Tejo, na existência dos blogues, e todos estes pormenores se encontram também descritos no livro da vida, a EGEAC, da câmara municipal de Lisboa, o Manuel Falcão, ou seja uma relação com o PSD, e um estranho facto que aconteceu na altura em que entre outras coisas, pelos psiquiátricos me tentaram rotular como insano, no plano do roubo de meu filho, o facto de o ter encontrado uma vez com a mulher dele, num café na Av. Praia da Vitória, de uma reacção muito estranha deles, e eventualmente uma outra relação com um outro facto também descrito no tempo de seu acontecer, uns anos mais tarde, aqui na rua, onde sem certeza absoluta, pois creio que só a vira essa vez, me pareceu ser ela, como que saindo de um BMW 520 station, azul com jantes de muitos raios, que me olhou com uma estranha face, e uma púbere que saiu ao mesmo tempo do banco de trás caminhando, como correndo para mim e em curtos metros, se voltou e tornou a se enfiar no carro, ou seja, um perfume, a oferta de uma púbere ou algo assim, que no conjunto muito me arrepiou no que emocionalmente li.

Av Praia da Vitória que como sabeis é a rua do consultório de uma das criminosas psiquiátricas envolvidas no roubo de meu filho, a Ana Paula Valente da gnosismed, onde existem leituras premonitórias das bombas em Londres, e outras leituras recentemente evocadas num texto desta acusação publicado, onde relembro como prova o envolvimento das autoridades na falta de investigação de dados públicos por mim publicados sobre estes crimes desde há uns anos, nomeadamente nessa mesma rua e arredores, a mesma rua também da Margarida Bessa, vide referencias aos acontecimentos finais de 2004, vésperas do Tsunami do natal.

Não cabe aqui nestes ponto, relembrar em pormenor a história dos blogues, referenciei estes dados acima relatados, pois um conjunto de factos indica em seu meta sentido, pelo menos o conhecimento do Manuel Falcão, blogue a esquina do rio, do crime à volta de meu filho, e da relação com o PSD e especificamente com a candidatura e apoio ao Durão Barroso.

Relembro que, salvo erro, logo no ano de 2003, detectei eu, os primeiros roubos de textos meus e outros crimes no meu, que a questão da troca dos filhos, foi pela primeira vez introduzida na minha consciência, por um outro blogue a que estive ligado, aparentemente do Brasil, o clube das almas inquietas, relembrando um dos motivos históricos das trocas dos filhos, entre inimigos, como dizendo indirectamente de um saber, que um dos meus inimigos teria meu filho de sangue, pois troca nenhuma eu alguma vez fiz, que nos finais de 2005, princípios de 2006, quando acontece o roubo de meu filho Francisco, os blogues foram usados como o provei, num largo ataque, inscrito nesta estratégia dos bandidos, que entre outros objectivos visou também a minha morte nessa altura, que os blogues, deslizar nos sonhos e clube das almas inquietas fecharam, e que portanto é plausível que qualquer tipo de pressão tenha sido feita sobre estes autores, bem como a outros que estive de inicio ligado, como a pedra e a espada, ou seja, por pressão e, ou, por uma certa missão ter na altura terminado, nomeadamente a de me incriminar face a terceiros e contribuir desta forma para o roubo do filho e da mascara que assim foi sobre o roubo criada.

É evidente que por detrás do roubo, estão os meus inimigos desde sempre, mas não responde isto, ao que na verdade aconteceu a ele ou ela.

É também evidente neste ataque contra mim e meu filho neste tempo, a relação com alguns actos de terror de foice larga no mundo, ou seja, deduzo, como comecei na altura a deduzir e a suportar pela análise de muitos factos ao longo destes anos, que pelo menos algumas destas associações de bandidos por detrás deste crime contra mim e meu filho, tem que estar também ligados com estes crimes de terror

13 12 2012
Paulo forte

Sem comentários: