domingo, março 10, 2013

A um dos criminosos mor, presidente do país de merdosos

A um dos criminosos mor, presidente do país de merdosos

Dizem que esse criminoso ladrao de filhos alheios e assasino acabou de publicar um livro, asim se lia ontem numa capa de um jornal portugues.

Como?

se não sabe nem escrever, se como aqui provei ao longo de anos, me repetiu às vezes palavra por palavra os meus dizeres e escritos, se depois até inventaram a noticia que era a mulher dele que lhe escrevia os discursos.

Como aqui aventei um dia há longas luas atrás, um dos possiveis motivos da perseguição e continua tentativa de assassinato por parte dele e dos caes dele, e nomeadamente dos roubos constantes ao longo dos anos de tudo o que escrevo, poderia ter como motivo entre muitos outros, o futuro crime de roubo de ideias para por exemplo plasmar num livro seu.

A ser verdadeiro o facto que de que ele escreveu um livro, e não sabendo nem escrever como todo o povo deste país sabe, certamente que como recentemente aconteceu com um outro que tambem escreveu um, o adriano moreira, nele verei as minhas linhas como sendo dele, com a agravante de todo o labirinto que continuamente criam, como comentei no lançamento do livro do segundo.

Mas o que são estes crimes, para um pulha criminoso como cavaco silva, que como sabeis com prova aqui feita, desde pelo menos 2006 nas suas funçoes de presidente da republica, sabe oficialmente do roubo de meu filho, pois nele esta implicado, e nunca até ao momento foi, demonstrou sequer ser homem para me responder como assiste por lei a um Pai que defende seu filho.

Ao abrigo do que a republica erradamente define como estados de excepção face às leis, como o interesse de estado, por ele proprio invocado algumas vezes ao longo dos anos, em forma diagonal, como lhe convem, para tentar justificar os crimes dele, nomeadamente em relaçao a mim e a meu filho, este assassino é mandante de assassinos, e por sua ordem muitos tem sido morto ao longo do tempo desta conjura internacional. Exigi o levantamento das imunidades, acessai as actas onde condenam e condenaram alguns à morte a revelia da propria lei da república, e conhecereis em extensão as mortes que ele e seu grupo decidiram, decidem e executam com a agravante de serem autorizados em conselho de estado. Recordai por exemplo o que a face de outro criminoso, mario soares, exprimiu num Dn em vesperas da morte de miguel portas, ou seja ainda, estes crimes de morte sao cobertos por todas as altas autoriedades desta república criminisosa e corrupta.

E se alguem trás ainda que seja uma restea de duvida sobre esta afirmação, perguntai-vos e respondei-vos e me respondei, porque outras razoes, um conjunto vasto de mortes que tem ocorrido ao longo destes anos e que eu aqui tenho analisado e denunciado, não encontraram, nunca, até ao dia de hoje, alguma resposta como seria expectavel pela lei, de toda e qualquer autoriedade portuguesa.

Este criminoso mor, cavaco silva, tem usado indevidamente o cargo, o interesse de estado e as chamadas imunidades, para matar e roubar, como justificaçao quotidiana ao longo destes anos todos para o conjunto de crimes que contra mim fazem, como entrar em minha casa, roubaram o que querem, espiar o que escrevo e faço, roubar documentos e provas, adulterá-las, roubar ideias e conceitos que depois são distribuidos pelos apoiantes empresariais, e atraves de seu grupo, me envenenarem ao longo destes anos todos, usando nestes propositos criminosos, o estado e grupos que pela lei, a deveriam defender, pois como aqui disse diversas vezes, um equivalente ao brasil, esquadroes de morte, são uma realidade criminal em portugal desde há muitos anos.

Continua este estado nas maos dos fascistas a me recusar inclusive o direito à saude e a cuidados medicos, e isto diz tudo, da intenção e da jura de me matarem que os move.

Ainda há poucas semanas, dei publicamente conta do que pode ter sido um abuso de uma jovem aqui no perimetro do presidente, e que resposta obtive, a não ser o silêncio de todos, que me diz tambem de que como o grupo de criminosos de cavaco silva a muitos impoem o silêncio.

Ontem sabado ao final da tarde ao subir esta rua, na casa nova, onde recentemente ecoaram imagens relacionadas com a america, na janela que dá para as escadas como a reflectir tambem parte da analise sobre a imagem em torno da barbara, no interior, um saco negro comprido com duas letras zp, abreviatura de josé pinheiro, como sendo de quipamentos de vela ou de surf, activiade que eu lhe conheço, alguem ao telefone do outro lado da rua, componha o quadro dando-lhe o toque de aflição. Como deve entender isto á luz de na vespera ter lido em video um outro email recebido aparentemente, ou não, do ze pinheiro? Que foi morto? Ou mais uma encenaçao das sombras diversas como constantemente fazem ao longo dos anos, ao que soma em vesperas no noticiário das cinco da antena dois um estranho alinhamento,onde a criminosa deputada ana drago, escolhera estranhas palavras, sacrificio, com um tom emocional que quem ouviu, sabe, na aparente egide do constante veu do pagamento da divida desta vez a longo prazo, e onde outro criminoso do estado, passos coelho, aparentemente na holanda falara no meio de um arrozoado, de portugal vir a ter a possiilidade de obter financiamentos não oficiais, o que é isto? Uma metafora, mais um crime previamente anunciado e consequentemente por muitos autorizado.

Continuo a exigir o que exijo há muitos anos, o levantamento das imunidades que lhe estão confiadas aparentemente por razoes de estado, a demissao dele, e um mandato de captura internacional contra ele por partipação activa e cobertura de actos de terror internacional.
Portugal, tendes na realidade o que mereceis!

10 03 2013
Paulo forte










Sem comentários: