terça-feira, setembro 24, 2013

about the crime of complusive internment on the psichiatriac hospital

Aqui abaixo as duas hiperligações com os documentos integrais (em XPS) que enviei ao 5º Juízo, 2ª secção de Lisboa e ao Tribunal Criminal Europeu sobre o último crime e atentado contra a minha pessoa.Não consigo visualizar neste PC onde estou publicando os documentos em XPS, donde é possível que os criminosos os possam alterar ou ter alterado durante o upload. De todas as formas . As versões originais foram enviadas por correio como aqui mais uma vez se prova. Os documentos enviados por correio incluiram uma flash drive com todos os videos mencionados 

Este é um extracto da minha queixa-crime enviada à Juíza do 5º Juízo, 2ª secção, onde decorreu o processo do crime contra a minha pessoa de internamento compulsivo no hospital psiquiátrico no mês de Maio do corrente ano.

Como poderão verificar, no ponto 28, requeri entre outros pontos, a imediata suspensão de todo e qualquer processo terapêutico de natureza psiquiátrica.

O documento desta minha acusação foi enviado por correio registado com aviso de recepção no dia 11 09 2013 (vide prova do envio aqui publicada). Como declaro no último vídeo publicado até ao momento em ourosobreazul.blogspot.pt, não me chegou até ao dia de hoje, nenhum aviso dos CTT da sua recepção por parte do tribunal de Lisboa, o que pode entre outras possibilidades, configurar um dos constantes crimes ao longo destes anos contra mim e meu filho, o desvio da minha correspondência, ou pura e simplesmente a implicação do tribunal em mais este crime, como igualmente fiz prova nas minhas alegações enviadas.

Como podem verificar, insistem em forma criminosa os médicos envolvidos neste crime, a manutenção do que chamam de tratamento, que mais não é de que um crime, tendo eu aparentemente uma nova consulta marcada no hospital Júlio de Matos para o dia de amanhã, 25 09 2013, e todos os meus direitos me continuam como desde o roubo de meu filho e me serem negados. Vide estes curtos vídeos sobre os processos criminosos e descarados dos conspiradores no ou através do hospital Júlio de Matos.

http://ourosobreazul.blogspot.pt/2013/07/julio-de-matos-e-mais-um-crime.html

http://ourosobreazul.blogspot.pt/2013/06/325-m-20-26-2013-telephone-conversation.html

http://ourosobreazul.blogspot.pt/2013/07/532-m-sur-une-consultation-de.html 

http://www.youtube.com/watch?v=xx9HNiRnJrg

http://www.youtube.com/watch?v=xoUCbR-4s5M

http://ourosobreazul.blogspot.pt/2013/09/554-m-23-09-2013-new-development-about.html
Igualmente a queixa-crime, primeira parte, enviada à Procuradoria-Geral da República (vide prova aqui ) não teve até esta data nenhum desenvolvimento, nem recebi o comprovativo dos CTT da sua boa recepção.


E video com a prova do envio
 http://ourosobreazul.blogspot.pt/2013/06/prove-of-criminal-complaint-concerning.html

E o mesmo aconteceu em relação à queixa crime enviada à Curia, Tribunal Criminal Europeu no dia 09 11 2013 com registo e aviso de recepção 

Lisboa, 24 de Setembro de 2013
Paulo Forte

(Abaixo extracto das minhas alegações enviadas)

Alegações e caracterização do crime

28- Abaixo o documento com o título ”Alegações” sobre esta acusação relativa a este crime cometido contra a minha pessoa para permitir uma leitura mais abrangente deste crime, e requeiro ao tribunal a imediata suspensão de todo e qualquer processo terapêutico de natureza psiquiátrica, a reabertura do processo, e apresento queixa-crime contra todos os médicos envolvidos, por participação no crime de conspiracia que corre contra mim e meu filho desde 2004, por atentado contra a minha integridade, acto de tortura e por homicídio em forma tentada.

29- Requeiro ainda à Juíza do 5 juízo, 2ª secção que envie de imediato, cópia deste documento ao Conselho Superior de Magistratura, onde por lei são apreciados queixas contra eventuais má-práticas por parte de Juízes, organismo onde desde 2007 apresentei queixa contra a Juíza do Tribunal de Família e Menores de Lisboa, sem qualquer resposta até à data.

Do imediato envio ao Tribunal Criminal Europeu

30- Igualmente informo, que este documento será enviado para o Tribunal Criminal Europeu como parte integrante do processo que neste Tribunal apresentei contra o Estado Português, com a referência, T-353/13 AJ.

Sem comentários: