sábado, maio 27, 2017

dos trovões na madrugada de dia 25 de Maio e algumas noticias ou aparentes noticias

Dia 25 de Maio, seriam as 04h00 da madrugada depois de ter escrito sobre aspectos de bowling e de Júpiter, que era também nome de um hotel na Praia da Rocha, uma trovoada estalou, só raios e trovoes sem chuva visível das traseiras das minha janelas, parece que alguns continuam a ter esta capacidade de ir pontuando os escritos ou de reagir a eles, o que me prova sempre o conhecimento em forma criminal do que estou fazendo.

Me dirão, ah, nada tem a ver, cuidado que pode ser mesmo entendido como sinal de desequilíbrio mental, pois, pois, já conheço na pele os argumentos dos torcionários nazis, cobertos pelas autoridades nazis deste país corrupto na mão dos fora da lei, e da mesma forma poderei insistir em singelas perguntas, e então dos traços no céu com cruzes que certamente muitos terão visto, porque ninguém os explica, ou será sinal da insanidade colectiva do povo, talvez pela aproximação da presença em Fátima do Papa, uma alucinação sem o Sol a girar como disseram os pastorinhos, ou melhor, como disseram quem veiculou a versão dos pastorinhos ao tempo, pois tudo se filtra nos regimes nazis e antidemocráticos, até as navegações que me servem como veneno à frente dos olhos cada vez que ligo o browser.

Ou a voz anónima que alguém projetou certamente a ler a banda desenhada da Dolores feita Cate Blanchett ou vice versa, dizendo em inglês perfeito, que à estrela os voos transcontinentais lhe causavam sempre grande transtorno, ao mesmo tempo que eu olhando a janela via um enorme Pam Am a descolar, ou será uma? ao ralenti parecia que levava tomwaks no dorso das asas como espinhas.

Hoje no MSN, um dos destaques era, a expressão do Papa ao receber Trumps, que corria no mundo da Internet, e quando cliquei a noticia, fui parar a um vídeo de hóquei em campo ou algo similar, ou seja de sorriso, meio sorriso ou o que fosse, nada vi para alem da imagem estática em que se o via talvez trocista a olhar alguém fora de campo que tanto poderia ser Trumps como o vizinho do lado, com uma acompanhante esguia toda vestida de negro véu tapando o rosto que pressuponho poderia representar nestes jogos de sombras e ilusões, Ivana, sem desditar que talvez o foto fosse com os três, espantoso, as sombras de tudo e de nada, a atender, que como sabeis, do meu ultimo extracto publicado do meu actual manuscrito o hóquei está referenciado, indiretamente no contexto do assassinato de Sá Carneiro e do roubo político pervertido de Santana quando mudou o logo do PSD para o símbolo de Saturno, e apareceu num comício a disparar, sobre não se sabe o quê.

De Trumps outra foto e algumas palavras que nem li, para quê, se respostas a um pai que não sabe do seu filho há onze anos ninguém as dá?

Com uma expressão de animal feroz falando tendo ao lado o secretario geral da NATO, com ar de grande preocupação ou seria estupefação, o um misto dos dois sentimentos, e o dizer atribuído a Trumps, era, existem aliados da NATO que não tem pago ou ainda não pagaram as dividas, a quem?

À NATO?

E dividas de quê, de munições entre parceiros, que o outro pagou mais bombas de sucção em tomowaks contra os peixes sírios? (vide actual manuscrito, secção pepinos, cu e bombas de sucção, paginas, )

Ou por exemplo de estranhas encenações em conferencias de imprensa sobre o renascimento da dito cuja, como uma fénix e belas de vaivém vestida como vestais na assistência, assim se esperaria, em véspera da queda do avião da OMS, e como vos relatei com diversos aspectos depois montados a meus olhos em Lisboa e de seguidas nos medias internacionais como de costume?

Como sabeis da segunda hipótese que corresponde a factos narrados em detalhe, respostas é o silencio, só me falta mesmo entender, mas Trumps é agora uma espécie de tesoureiro da NATO?

Por outro lado vos recordo a todos, que este crime que agora tenho retomado pela publicação de extratos que já tem 4 anos sem resposta a provar que em Portugal vigora um regime nazi onde os direitos humanos e a constituição não é respeitado, refiro-me ao crime contra mim cometido de internamento compulsivo num hospital psiquiátrico, quando da primeira vez dele dei conta em forma publica, houve uma investigação da OMS que me deu razão e de seguida um avião com uma delegação deste organismo caiu ou foi deitado abaixo, ou seja, como sustenho existe ainda uma relação deste crime, de quem por detrás o cometeu e essa queda do avião da OMS da Holanda na Rússia,

Também sobre este assunto e ainda outro acidente de avião na América relacionado com os psiquiatras, como explicado em diversos documentos e intervenções, continua o silencio, ou deverei entender esta noticia se noticia de hoje com o secretario da NATO que creio ser holandês, e o que vi em sua face expressado, uma resposta?

Fiz eu anos em Abril, meus pais ao passarem por cá me deixaram mais cinquenta euros para alem da semanada que me sustem nesta indignidade criminosa a que me sujeitam sem saber de meu filho, e pouco depois fui roubado, não sei ao certo se dentro de casa, se calhar parte integrante do passe anunciado pelo criminoso ex pm dos socialistas, Sócrates, se depois na rua, por um carteirista, e tornaram a repetir o roubo, como em vésperas da minha partida antes do crime de internamento quando me roubaram cerca de mil euros que tinha juntado durante mais de um ano para poder ir a Luxemburgo apresentar queixa crime sobre o roubo de meu filho, ou seja, um roubo provavelmente encomendado pelos que se encontram por detrás do roubo de meu filho e do crime da minha escravatura. Depois repetiram o roubo, se calhar quando de novo me puseram a dormir, espantosa realidade num país na mão de canalhas nazis!

Será esta a dívida que Trumps hoje falava, pois se o for será dele o conhecimento deste roubo, que dificilmente se pode considerar divida, ou se calhar sim, atendendo ao desrespeito total das leis e das garantias consagradas aos cidadãos desta republica podre, corrupta e nazi, pois justo é de perguntar a atender ao constante e sofisticado grau de encenação e manipulações contínuas.

Neste dia desce a rua do costa com o Ferrari, o segundo de duas rodas, pois o primeiro pifou devido ao peso, entrei na pequena mercearia, logo de seguida um casal estrangeiro, que comprou uma garrafa de agua de um litro, a bela estendeu 20 euros ao senhor, ele lhe pediu se não encontraria um euro, e enquanto o namorado metia as mãos no bolsos à procura da moedinha, me dizia ele em português, sabe às vezes aqui entram com ma nota de 20, comprando qualquer coisa, só para trocar dinheiro para irem comprar droga mais acima, mas não é este o caso, acrescentou, no entretanto ou antes, um outro senhor entrara, e falara dos pêssegos, dizendo que os de s João, ou de uma serpente de um João, não eram doces, me perguntei a meus botões, mas haverá um santo ou santa menos doce talvez em campo de ourique, que dará á luz pêssegos prematuros e ainda não doces? Depois entrou outro rapaz, cabelo estranho que parecia ter sido cortado a bicadas de pássaro como de um quadro de Bosch, o senhor da mercearia que me cortava fiambre logo chamou a simpática e sempre sorridente esposa para o ajudar a controlar as vistas,o rapaz por li andou, num e em outro escaparate, e se bem entendi nada comprou, parecia uma resposta do real à primeira parte da conversa, um só mais uma encenação, sobre roubos?


Marcelo Rebelo de Sousa continua a gerar as sombras como um reles e mero actor, o que quer sempre dizer, que outros se necessitam para as criar e reproduzir, nomeadamente quem fotografa, quem edita e quem publica, mas digamos como todas as crianças sabem, critérios e regras editoriais e livros de conduta sobre o informe da opinião publica é coisa do passado enterrado e fora de moda na realidade nazi global, pois todos os dias se vem presidente e afins a protagoniza-las, desta vez ao lado dessa noticia ou de outra qualquer, ele ali estava empunhando uma caneta de prata como uma espadinha ou uma seringa, ou seria uma indireta as linhas da minha analise dos PR 84 (Photo Revue) e das canetas Mont Blanc, que se bem recordeis muitos mais se estende, até ao José Rodrigues dos Santos/ RTP, a fazer de professar como quem dá com ela reguadas ao povo nos telejornais e antes de aparecer na Visão a fazer de pirata ao tempo de visita de Ban Kin moon a Lisboa?

No dia 25 publiquei também entre outros documentos, duas imagens, o rino e o gato cuja outline é aproximada ao efeito creio que por programação que me apareceu ou fizeram aparecer quando trabalhava a foto da revista Photo, do porta aviões francês Joanne D´Arc, parte integrante de um PP publicado que se inscreve nas sub linhas complexas como sempre deste tremendo labirinto criminoso, do porta aviões francês e do capacete, que se estende até à morte de JF Kennedy

Aqui fica um desenho naif para que se entenda como a linha da imagem do gato da publicidade francesa e passível de ser entendido como um vestido de mulher, como se vê na mascara do convés do porta aviões Joanne D´Arc.



Sem comentários: