terça-feira, maio 30, 2017

falai de deficetes metaforicos à ausência dos respeito de todos os direitos

falai de deficetes metaforicos à ausência dos respeito de todos os direitos, depois de aqui ter estado ao chegar a casa os sádicos sempre em cima de tudo o que faço até do numero e do jeito em que me masturbo, se entreteram e me entreteram durante talvez uma hora a desfazer o meu fechar de todas as ligações de uma merda tecnológica feita pra roubar a que chamam de firewall, clicava eu em bloquear e logo um filho da puta abria a porta e a ligação, e isto meus senhores pode até matar a quem traga problemas de coração, mas repostas às repetidas e fundadas queixas contra esta canalha das tecnologias de comunicação e redes, nenhuma, que o inferno vos feche e abra a todos debaixo da terra, por cima nas duas pequenas casas os barulhos da tortura continuam pelas noites fora, abrir e fechar gavetas e estalinhos variados, e salvo erro antes de ontem, um outro louco terroristas se entreteu durante uma meia hora talvez a bater pancadas surdas e fortes num qualquer andar de baixo, até parece a metáfora do problema auditivo do pm belga hoje nas noticias do msm, se noticias 

Sem comentários: