sábado, julho 15, 2017

do crime do buraco na minha cabeca, as duas cartas



Como sabeis no âmbito da memoria deste crime Nazi de 2013, tenho vindo aqui a republicar extractos da minha acusação contras s psiquiatras, e sempre que tento publicar, os filhos da puta dos criminosos muitos crimes fazem no sentido de obstaculizar, o que reforça sempre a suspeita de envolvimento e mando das autoridades Nazis implicadas neste crime.

Como sabeis pelos anteriores posts sobre este crime, vos mostrei uma digitalização de um dos anexos onde se encontra fotocopia em pequena dimensão, de uma TC ou TAC que dizem me ter sido feito no hospital e de que não trago memoria, assinada por uma senhora que mais parece terem falsificado por simples cut and paste a assinatura, visto nesta fotocopia que hoje aqui de novo republico, do formato original a4, se pode observar com o rigor que permite um documento que quando mo deram era já uma fotocopia, pois estes canalhas Nazis, assim trabalham para proteger os crimes, nem acesso aos originais me deram.

Igualmente publico em formato original a4, duas cartas, uma do Ministério da Saúde, a quem também enviei a minha acusação e outra da direção do hospital Júlio de Matos, e como podereis entender e julgar por vós próprios, elas dizem nada e tudo sobre a cobertura deste crime.


Vos relembro que eventualmente morreu um homem no refeitório, e esta questão faz parte também do meu documento de acusação, e creio que terá morrido pela medicamentação, e estes criminosos mesmo numa suspeita desta limitaram-se a estes criminosos respostas, assim se vê o género de médicos que são, e do respeito que trazem pela vida humana.






Sem comentários: