terça-feira, agosto 08, 2017

Mais uma acusação de crimes nazis contra o estado português e instituições europeias


Mais uma acusação de crimes nazis contra o estado português e instituições europeias

Dia 3 deste mês depois de aqui publicar nomeadamente mais uma acusação criminal contra as entidades do estado português e das instituições europeias, ao chegar a casa, já um outro documento tinha sido roubado, o meu caderno com a acusação sobre o crime cometido pelos psiquiatras de internamento compulsivo que como sabeis tenho de novo na ausência desde 2013 de qualquer resposta a publicar em pequenos extractos.

Trazia eu inicialmente 2 exemplares deste documento impressos, um enviado à Cúria, ou seja, ao tribunal criminal europeu no Luxemburgo, um outro enviado ao tribunal de Lisboa que cobriu o crime contra a minha pessoa como considerado amplamente provado e que me foi posteriormente devolvido por um policia da PSP ou aparente policia, (vide relato do estranho acto) e nessa copia que me foi devolvida pela tribunal de Lisboa, tinha eu apenso, agrafado, as provas do envio e recepção por parte do Tribunal Criminal europeu, ou seja os recibos dos CTT.

A pergunta que coloco aos nazis, é o que pretendem agora com este roubo?

Mascarar crimes prévios de alteração por exemplo desses mesmos documentos de prova de envio e da boa recepção ao tribunal criminal europeu, nomeadamente alterando as datas e os números de referencia atribuídos nos documentos dos correios?

Se assim for, quem ordenou e a quem serve este roubo, ao próprio tribunal criminal europeu?

É uma pergunta sustentada de se fazer, na medida em que como sabeis o próprio tribunal europeu cobriu este crime, no sentido em que arquivou a minha queixa, e como sabeis este é um crime NAZI, sendo que como sabeis no seguimento dos factos relativos a Deep e Amber, descobri eu um buraco e cicatrizes na minha nuca, que nunca antes dera conta, ou seja indicia isto um crime de lobotomia, uma pratica nazi como muitos sabem.

Ainda hoje procurava em casa o livro com o titulo, a Deportação, sobre os crimes nazis, especificamente médicos cometidos na 2ª guerra mundial contra o povo hebraico, que algumas vezes vos mostrei em vídeo, nomeadamente as experiências medicas, como castração, isto é, amputação literal dos órgãos sexuais e de músculos nos corpos, e também reparei que me o roubaram no entretanto.

Agora neste regime e realidade nacional e europeia que todos vivemos, alguns como eu sujeitos a contínuos actos de tortura durante mais de dez anos, no âmbito de um crime de um roubo de um filho do qual nada sei desde 2007, de continuas tentativas de homicídio, de um crime de escravatura que até encheu como considero provado as próprias instituições europeias de justiça e especificamente este mesmo tribunal, continuam a entrar em minha casa todos os dias, agora nestas ultimas semanas até costeletas me roubam do frigorífico, e isto é verdade inteira, e exijo a demissão dos juízes do tribunal criminal europeu e dos políticos com responsabilidades em cargos públicos europeus.

Contra o estado português, a comissão europeia, o parlamento europeu, o tribunal criminal europeu, levanto aqui a acusação de cobertura de actos e crimes NAZIS por motivação de crime de escravatura e do roubo de um filho.

Continuam os actos de tortura, ainda ontem durante quase todo o dia, andaram com martelos e outros objectos a bater, que não correspondem às obras que abertamente se estão fazendo no prédio, como vos provei em recente vídeo.

Paulo forte
Lisboa 08 08 2017

Sem comentários: