segunda-feira, abril 29, 2019

TO ALL THE SILENT NAZIS


FIRST PART OF THE VIDEOUNER HEREBY PUBLISHED, THE COMA, THE BABY, THE WAVE AND 911

BREVE SINOPSE DO VÍDEO HOJE PUBLICADO, 29 04 2019, THE COMA, THE BABY, THE WAVE AND 911 COM 37:36 DE DURAÇÃO NOS MEUS TRÊS BLOGS, OURO SOBRE AZUL, TTGBBO E TTFBO
Participações especiais neste tenebroso episódio desta realidade nazi, sujeito mais uma vez a uma infeção pulmonar, e sem saber de meu filho desde 2007, Trumps, Macron, Justin Trudeaux, PGR /2007, entre outros.
Neste vídeo abordo as ultimas descobertas sobre a onda gigante, na relação com NY, a imagem da torre do Empire Building State, ou a torre da cadeira do trono, como lhe tenho vindo a chamar, desde que ela se espelhou nos painéis japoneses dentro do meu quarto por altura do tsunami do japão de 2011 cujo ponto de partida é o anúncio de um dos grandes roubos tecnológicos aquando da chega da América dessa tecnologia, a Via Verde, (anuncio da Visão de 96, do anos da minha serie de TV Factos de Banho e da eleição do bandido António Guterres como PM de Portugal)
Vos relembro neste vídeo algumas das figuras do painéis centrais visto do lado de fora do quarto, que refletem por sua vez outras identificadas nas figuras visíveis na derrocada do 911,  nomeadamente, A GIRAFA COM BRINCOS DE PENAS, bem como o MIÚDO DE NARIZ ESMURRADO ou partido, uma imagem com um valor semelhante em sua essência relativo ao olho esmurrado como construído pela Cristina Coutinho e por quem dela pode detrás se encontrava como entendível nas colagens dos álbuns de 91/92, um dos “ elementos “ da vasta linha dos olhos dos piratas com mais de vinte variações detetadas, e que no fundo ”fala” de ladrões e de dolos feitos por ladrões.
Vos mostro no interior do quarto, as figuras aparecidas mais recentes como incluídas num dos documentos publicados sobre a sequência das facas, a cabeça decepadas, de uma galinha depenada,  que teve depois dois desenvolvimento de mortes , como vos dei conta, e as duas figurações de macaco, uma espécie de crânio e um outro que parece rolar um pedra sobre o que pela justaposição da parte frontal do armário do avô inglês parecer ser uma pedra que rola sobre a parte mais elevada da onda, ou seja, por um lado, o que parece ser uma identidade relacionada com este crime, pois reflete uma das essências dele, Sísifo, e alguém que terá rolado a pedra no ponto mais alto e depois e de acordo com a gravidade, a pedra terá rolado, provavelmente fazendo o tsunami de 2005.
De acordo com a natureza deste crime do roubo de meu filho e contra mim na obtenção da minha escravatura, é evidente que esta identidade de um criador de um Sísifo, é por um lado uma acusador, que sempre se encontra escondido desde o início, por exemplo a fazer crer nas informações que meus pais me deram depois do julgamento da oficialização do roubo do meu filho, que existia um segundo juiz, que nunca me foi informado antes nem apareceu como sabeis em qualquer informação processual do tribunal de família e menores de Lisboa, e não só um incriminador como um sádico, visto que o constante sadismo se encontra sempre associado a este crime com mais de doze anos, o que considero amplamente provado.
Ou seja, esta identidade, o oculto, um tema com diversos valores e factos reais ou aparentemente reais como no caso dos crimes de Sócrates (EX PM socialista PT), será a face e defensor dos interesses de um grupo, que se encontrara efetivamente por detrás dos tsunamis, aliás a declaração de Sócrates na RTP, sobre as secretas e a nomeação para a prevenção de cataclismos, suporta esta dedução.
Este homem é de um grupo de assassinos visto que o sadismo tem como considero amplamente provado factos constantes de tortura e de dano físico, a que eufemisticamente chamam de restrições, uma curiosa nazi realidade, no sentido em que como sempre nunca mencionam, nem as razões nem ordenadas por quem, e que estes danos físicos são processos de matar como creio já ter acontecido com outros no âmbito deste crime na vertente mais alargada de conspiração internacional.
Do móvel inglês que como sabeis parti ao tempo do roubo de meu filho, vos mostro neste vídeo, a ilharga frontal e a relação com o macaco e a pedra, bem como a parte de topo do mesmo, ou seja o que pela sua forma como aa anterior é igualmente uma forma que pode ser entendida como onda gigante, e é nesta peça que se definiu recentemente  o que posso e devo considerar um desenvolvimento destas matérias, na zona do florão de topo partido.
Continuará….
Fim da primeira parte
Lisboa, 29 04 2019
Paulo Forte

THE COMA, THE BABY, THE WAVE AND 911