quinta-feira, novembro 20, 2003

Estou farto, estou farto, de um país do tamanho do Mundo, igual ao mundo, onde os filhos da pauta, nem coragem têm para sê-lo. Pela sombra enterram os punhais pelas costas. Estou farto de perdoar-lhes e se eu não sou Deus vou mesmo deixar este assunto do perdão definitivamente nas suas mãos.

Estou farto de ser Bom, vou soltar todo o meu Ódio.

Quem são os filhos da pauta, que numa noite de 1988, bêbedos que nem cacho, como eu alias nessa noite, mas não tão bêbedo assim para não saber que era verdadeiro o que diziam, me disseram a passar, tu estás fodido enquanto nós existirmos. Quem são Vós, oh cobardes de m…. Pois eu hei-de morrer depois de vós, e antes hão de pagá-las todas, a todos os que fizeram o mesmo.

País de brincar, meninos de brincar aos segredos de meia tigela, como se soubessem alguma coisa à séria. 43 Anos de existência para perceber isto, vão todos bugiar, pentear macacos e assumam-se, venham cá que eu vos recebo de braços abertos.

Querem que eu fale mal, pois eu também o sei fazer, até gosto da veia vernácula de tradição portuguesa, tão emocional como eu estou agora. Que m… é esta das listas negras. Então isto é uma democracia ou não, porque se o não for, digam-no para as coisas ficarem mais claras no domínio da luta pela liberdade de expressão.

Socialistas da xuxa amarela, como o picapau a xuxar nos bolsos de todos.

Sabem como os Senhores falavam e geriam o dinheiro?

Não, pois eu digo-vos. Exemplo em primeiríssima mão, a TDT (televisão digital terrestre) custa quanto, perguntava eu, como se vai pagar o investimento? Qualquer coisa entre 100 a 120 milhões de contos na altura. Como? Dizia eu, 100 ou 120, a alucinar como se mais ou menos 20 milhões fossem não escudos mas amendoins. E então com certeza que os senhores fizeram um estudo económico, sim, sim, e eu a pedir, e seis meses depois, tive que chegar à conclusão que não havia, o estudo.

Agora multipliquem isto por todos os sectores e projectos e é fácil perceber o estado das finanças em que deixaram o país.

Arrogantes, como um dos ministros do reino de brincar, a dizer no final de uma reunião onde ouvirá a verdade, que era coisa muito simples que se tratava, já quase seis anos e as coisas na mesma, e que como um pai zangado, a dizer-me com cara de quem parece que me quer comer, ah, não pode falar assim, não pode… Esquizofrénicos. Ainda não perceberam que a transparência é um processo em curso, que as revoluções da tecnologia, os medias, os vão curar definitivamente da esquizofrenia, não vão poder deixar dizer em casa uma coisa e outra na rua, ou ao telefone, ou dizer uma e fazer a outra, que é a mesma coisa esquizofrénica. Se eu fosse a vocês, e felizmente não sou, ia para o sanatório, a banhos a ver se descobria quem sou, ou então afogava-me à espera que uma ponte me caísse em cima

Explica para mim ex-ministro de cultura, como é que no mesmo concurso ao ICAM a mesma empresa em dois projectos distintos num critério de avaliação imutável, no contexto, o seu curriculum, pode ter duas classificações distintas? Dá mais jeito nas contas finais.

Sempre para os amigos, os amiguinhos e os priminhos dos amiguinhos, o pega lá que és dos nossos. Valores de esquerda?

Querem que eu fale mal, pois eu também o sei fazer, até gosto da veia vernácula de tradição portuguesa, tão emocional como eu estou agora. Que merda é esta das listas negras. Então isto é uma democracia ou não, porque se o não for, digam-no para as coisas ficarem mais claras no domínio da luta pela liberdade de expressão

A tal chamada esquerda, eles que nem sabem qual é a sua mão esquerda, e de virilidade tem aquela de quem se mete connosco leva.

Pois leva, e o pior é que me lixam a mim e a tantos outros profissionalmente há anos, suas b…pela cor dos meus olhos, não gostam, pois fiquem cegos neste momento.

Só compadrios. Manigâncias? Cada um fala do que sabe nos termos que sabe e que lhe são familiares como linguagem, pela boca morre o peixe, que não sou eu, são vocês.

Olhe Senhor Doutor, contrito como sempre ao falar, até se vê a raiva a ferver, uma sempre enorme pedra na mão, quase a saltar, pelo menos aprenda alguma coisa quando lida com a imagem, sabe, cada segundo de vídeo tem 25 frames, 25 frames que são como 25 fotografias, da sua cara e da sua alma, se é que acredita que a tem.

Se eu fosse filho de Almada rematava a minha cena de ódio dizendo, coragem, já têm todos os defeitos, só vos faz falta as qualidades, mas entretanto vão viver para as Berlengas.

Agora passem-me para o primeiro lugar da vossa lista negra ou contratem um mafioso de leste que aqui na rua onde vivo, diz-se que por meia dúzia de euros matam qualquer um desde que seja pequenino, ou então sejam homems e peçam desculpa e emendem-se.

Andaram os vossos antepassados a lutar contra o fascismo para que. Até devem dar voltas nas campas.

Se alguém souber quem são, por favor que me diga e será bem vindos à lista dos Brancos, porque nós também temos uma.

E agora vou plantar couves, porque trabalho não tenho e cada vez que abro a boca fica ainda pior.

Eu sei que no futuro, ninguém se recordará mais de vocês, como sei que Portugal reconhece os seus valores postumamente, mortos, quando já não incomodam, pensam vocês.

Aqui fica o resto da profecia que já fiz mas que na altura só revelei metade, 12 anos ficará Durão Barroso a governar.

Sem comentários: