sexta-feira, março 26, 2004

Equação económica

Os Empresários do meu País
São Fracos de Espírito
Parem Ratos
Ouvi Dizer

Se Tu fosses Professor deles
O que Farias
No Teu próprio País

Se Corrias Com Eles
Com
Quem
Riqueza
Criarias

Se Fosses como Eles
Não o Serias
E
Seguro
Riqueza
Criarias

Veio o Senhor Doutor
E disse
Aquele outro é asno

Veio o Senhor Engenheiro
E disse
Aquele outro ali é incompetente

Veio o Senhor Padre
E disse
Aquele outro não tem Fé

Veio o Senhor Polícia
E disse
Agarra Aquele
Que é Ladrão

Veio o Senhor Juiz
E disse
Aqui
Há Crime

Veio o Senhor Jornalista
E disse
Aqui não há
Notícia

Veio o Senhor Verde
E disse
Aquele ali
É Vermelho

Veio o Senhor Cubo
E disse
Aquele Ali
É Redondo

Veio o Senhor Silêncio
E disse
Ruído


Aqui

Não Te consigo
Entender

Vim eu
E disse
Cobras e Lagartos
Mas vocês são maus
E eu sou melhor

Veio o Senhor Padeiro
E disse
Ora, ora
O pão
É todo
O mesmo
E a farinha
Tem os grãos
Que tem
Vamos Lá
Dar
A
Mão

Oh Meu Querido Filho
Belo Rebento da Vida
Pela manhã Birrinha
De Quem Desde Sempre
Acha a Escolinha
Longa Demais
Grande Demais
Para Seu Coração
Pequeno E Grande
Na Grande Atenção
Que O Amor
Lhe Dá

Oh Meu Querido Filho
Belo Rebento da Vida
Pela Manhã Birrinha
Solucinho Encravado
Lágrima a Escorrer
Coração a Estremecer

Paciência A Reclamar-se
Oh Que Bom É
Quando a Ternura
E a Paciência
Me Toma

Tem Vezes

Mas Aqui Peço
Ao Amor
Que Todos Os Dias
Assim
Me
Ensine


Oh Meu Querido Filho
Belo Rebento da Vida
Pela Manhã Birrinha
Ânsia dos dias Grandes
Como Tu Lhe Chamas
Dias Soltos
Teu Sabor
Na Grande
Família


Oh Meu Querido Filho
Belo Rebento da Vida
Pela Manhã Birrinha

Não Quero ir p´ra escola
Quero Ir para Casa da AvÓOOOOO

Tu Que Sabes Tudo
Eu Que Não Sei Nada
nem de proposito, o sérgio do antes feio o blog,num dos seus inteligentes textos, cercando este a quadratura dos limites da linguagem e a utilização normativa no post parole, parole, parole

copiei-lhe,

Bizarro - [Do it. bizzarro, pelo esp. bizarro.] Adj. 1. Gentil, nobre, generoso. 2. Bem-apessoado, bem-parecido; garboso. 3. Vestido com elegância; bem vestido. 4. Fanfarrão, jactancioso. 5. Extravagante, esquisito".

Abração Sérgio Gouveia

Oh, tenho lido imensos blogs e ando muito preguiçoso para vos linkar. São gentes como eu , que eu não conheço de carne e osso, por vezes presente-se um reconhecimento que vem do passado longinquo, será que ele hoje diria , isto assim, parece e não parece, mas que importa , se a carne está, e os corações, o sentir , o pensar e a vontade tambem lá estão.
Gosto de vos ler
Inspiram-me
Conversam comigo
Esclarecem-me

e para os espiritos obtusos e calculistas das posicões nos espectros em que enquadram a realidade, é sempre bom recordar, tu podes-me dar isto tudo, sem eu concordar ao limite, em rigorosamente nada contigo.

Bem Hajam Por Existirem

à angela que viaja por terras distantes e nos dá o privilégio de viajarmos com ela, seu olhar e seu pensamento. Para ela, um pensamento especial pelo Post onde se colocava profundas e certeiras questões sobre Ser e Expressar, que ela encontra neste seu caminhar aberto ao nosso olhar

e contudo uma obsessão como lhe chamas, é para mim, uma paixão profunda, que revela mas tambem nos pode ocultar, aos outros e a nós mesmos.

Sarava, angela e os que te acompanham, que os ventos vos sejam favoraveis, os passos leves e que encontrem pela terceira vez a lagoa das aguas trementes da ternura, e lá façam um desejo profundo, para que a partir desse mesmo então, centro, toda ela se espalhe pelo mundo inteiro.