terça-feira, abril 06, 2004

Oh Mar
De Meus Olhos


Reparei na Senhora
Porque Outra Senhora
De alguma Forma
Me Chamou
A Atenção


Seus Cabelos Alvos
Alvura Branca
Do Seu Próprio Olhar

Já Reparou naquela Senhora
E naquela Criança
Ali naquele vão
Da Vida?

E eu que estava
Ao Seu Nível
Ainda Não

Mãe
Grande Mãe
Primeva Mãe
Só te peço
Que Me faças Sempre
Ver

Mãe
De Sempre
Para Todo o Sempre
Eu te digo
Prefiro Sempre Ver
O Sofrer
Não Me deixes
Nunca
Esquecer

Porque Mãe
Entre Aquela Senhora
E Aquela Criança
E eu
Não É
grande a diferença

Oh Mãe Eterna
Que Não Chegaste
Nem Nunca Partiste
Oh Mãe
Que Aqui Estás
Sempre Estás
Também dentro
Do Meu Coração
O Coração daquela
Criança
E Daquela Sua Mãe
É igual ao Meu

Oh Mãe Eterna
De Todo
O Inteiro
Mesmo
Mundo

Não é a Diferença
Que nos Afasta
É a Igualdade
Que Nos Faz
Oh Mãe
Dá-me Sempre
Os Olhos
De Ver
No Único
Mesmo
Coração

Oh Mãe
A Única
Diferença
Do Dia de Hoje
É que eu Tenho Pão
Uma Casa
Quente
Para Me
Deitar
E Elas Não

Oh Mãe
A Única
Diferença
Do Dia de Hoje
É que Saúde
Eu Tenho
E Aquela Mãe
Tremia Suas
Estendidas
Mãos

Oh Mãe
Foi quando lhe
Toquei nas Mãos
E Não quando a moeda
Desceu
Que ela me agradeceu
Oh Mãe Perdoa-me
Que Sei
Que foi a Ti
Que ela Agradeceu
Vi-o Em seu Rosto
E em Seu Tremente
Olhar

Oh Mãe
Nunca me faças
Esquecer
De Não ser maior
Do que
Em verdade sou

Oh Mãe
Oh Pai
Nunca me
Deixem a Mão

Oh Mãe e Pai
Que São Um Mesmo
Alumia meu pequeno
Coração
Diz-me quem sou
O que Devo Fazer
Como posso
Mais
Vos Servir
Como posso
Melhor
Vos Amar
finalmente acrescentei os links de alguns dos blogs que leio regularmente.
Tchim, Tchim
Que a Sorte
Proteja
Todos os Que
Estão Longe

São Jovens
do Meu País
Em Terras Distantes
Em Fogo e Guerra

Que a Sorte
Os Acompanhe
E os Traga a Todos
de Volta
Inteiros
De Coração
A Bater

Que a Paz
Vele Todos
Os Seus
Passos