quinta-feira, maio 27, 2004

No Céu Azul
Um Risco Doirado
Doirado de quê?
Que importe
No céu Azul
Um Risco Doirado

A Andorinha Volteia à Casa
no quente sentir

...

Surdo
Não Sou
Não
Mesmo Nas Vezes
Em Que A Fala
É Baixa
Ou Diagonal
Eterna Brincadeira
da Prova e do Provar
As Cornetas
Vós as Cantastes
Um bocado Bruto
Como Às Vezes
Nos Deixamos Ser
Pena Pesada
Em Nossos
Corações
Que a Vida
É Pena Leve
Para Deixar Voar

É Contudo
O Tempo é Meu
Sem o Ser
E É Vosso
Também