sexta-feira, setembro 10, 2004

Rabi Amar


Oh
Grande
Homem
Com
A
Lua
Crescente
Deitada
Dormindo
Repousada
Bela
Esperante
Em
Seu
Chapéu

Oh
Grande
Homem
Do
Coração
D´Oirado
Sobre
As
Vestes

Oh
Sábio
Senhor

Oh
Amar
Senhor

Teu
Nome
Em
Minha
Língua
Tem
Forma
Infinita


Aqui
Te
Saúdo
A
Chegada

Aqui
Te
Desejo
Santa
Estadia


Aqui
Te
Acolho
Na
Minha
Terra
Que
È
Tua
Também
Principio
Básico
Do
Religar



Ouvi-te
Senhor
Pedido
Que
Não
Sei
Se
Aberto
Ou
Fechado

Aqui
Venho
Te
Dizer


Não
Sou
Chefe
Religioso
Nem
Chefio
Nenhuma
Igreja

Sou

Uma
Criança
Religiosa


Se
Ouço
Alguém
Dizer
A
Verdade
Que
As
Religiões
Se
Devem
Entender
Mais
Que
É
Assim
Que
A
Mudança
Se
Opera
E
Mais
Que
Está
Aqui
Para
Fazê-lo


Posso
Dizer-te
Conta
Comigo
Para
O
Que
Precisares

Sou

Uma
Criança
Que
Crê
O
Mundo
Uno
O
Amor
Sua
Lei

Assim
Se
Quiseres
Comigo
Estar
Manda
Recado
A
Chamar
E
Eu
Irei
Venturoso
Pois
Ficaremos
Sempre
Bem
Nos
Braços
Do
Amor



AMARAMAR

É frase grafada, desde longa data numa das paredes desta Cidade Muito Amada, Lisboa