quarta-feira, novembro 29, 2006

Vinha no carro, liguei a rádio e uma nossa canção tocava, é sempre assim, Eterno Sincronismo do Amor.

Sabes Amada, no outro dia fui a uma corrida de estranhos toiros com estranhos nomes de dificil compreensão. Encontrei um guardador que me falou da falta de memória, mas eu lembro-me do Amor Eterno e Antigo, que dizer, que mais dizer, a quem faz assim diz, ou assim quer fazer parecer, ou assim quer o toiro picar.

E os Toiros Amantes São Sempre Mansos em Seu Amar, como Todos os Seres

E muitos Amantes Ajudam o Amor, disso não tenho eu dúvida e nas ondas do ar, tudo se ouve, tudo se fala e tudo se vê, e daqui resultam por vezes estranhas saladas, outras não, nem tanto estranhas, pois as cores batem certas umas com as outras, os tomates, com as cenouras e as alfaces ou o que for, e eu agradeço como sempre a Todos o Amor.

Mas os rádios receptores, os cbs de todas as especies e feitios, às vezes misturam demais as ondas do Ar e a Ajuda em vez de Ajudar, a confusão a confundir faz, e às vezes se pode mesmo pensar se o ruído não tem intenção contrária, o do claro confundir

E Sabes Amada, o que eu queria mesmo era estar contigo em pele ao perto deitado a namorar, tudo será sempre assim mais claro.

E depois Amada, é sempre necessário no mínimo dois para conversar e os véus são muitos e alguns neles se escondem nas vezes e em vez de ajudar, complicam e depois sonhei e no sonho ouvi dizer, que era assim que tinha de ser, pois tinhas uma urgência pressionada de terceiros sobre Ti e eu respondi, que ninguém se atrevesse a fazê-lo, pois o Amor sempre Tem Tempo pois não tem tempo e que Ele sempre protege, É O Protector e depois o Amor É Infinito.

E seria um sonho mau, se assim não o fosse

E Amada, no sonho a sonhar, sempre fui dizendo que por vezes era necessário pôr os olhos , uns dos outros ao perto, para que a confusão não mais se estenda do que o necessário, do que já é habitual, no próprio Comunicar e no Ar.

Agradeço Tudo e a Todos mas o que é demais é nas vezes contrário ao ajudar.

Direi do que sei à medida em que o terminar, mas não julgo em meios escuros e curtos e as dúvidas são para investigar antes de chegar às claras conclusões.

Claro ao que parece, mesmo ser, são os honorários de alguns por pouco tempo de trabalho, então que nestas questões mais tão claras se actue e se reponha a moralidade, num país onde muitos tem fome.

É quase Natal, os passos se dão um a um e até ao fim sem fim do lavar dos cestos, é sempre vindima e o Templo Único É Infinito, Nele Cabem Todos nas Suas Diferenças e em Todas as Suas Artes na Arte, e não se deve quando todos conversam, puxar um, ou outro, a brasa ao interesse da sua única sardinha, nem se viram os legumes, uns contra os outros, sob falsos pretextos de interesses pessoais da União na Mesma Taça, pois Ela Neles Não Participa nem os Pode Assim Caucionar.

Assim Fazem os Seres de Bem em Bem e Louvados Por Isso Assim Sempre o Sejam

Disse-me Ela, não contem comigo para assim fazer, e se foi sem ir, andando em seu próprio passo, em seu próprio tempo, em seu próprio jeito, sem alguma pressa alguma de finito em seu Infinito e acrescentou, quando precisar de Ajuda Te a Peço Sempre pois Sei que Sempre a Mim a Dás.

Beijos e Beijos e Beijos Mil, Amada Minha, Amada Minha Amada

A Todos Meu Amor