domingo, dezembro 03, 2006

Amados Meus do Uno Mundo.

Neste onze de Setembro vi na televisão no telejornal uma imagem das torres.

A que se encontrava à direita ardia já e via-se portanto o que se pressuponha ser o segundo avião que entrava no enquadramento também pela direita, passava por detrás da torre que à direita já ardia e passado um breve instante a segunda torre é como que rasgada.

Estremeci porque algo não batia certo, pois pela perspectiva da rota, este segundo avião que vinha pela direita, não parece passível de ter feito curva tão apertada para entrar naquele angulo, que o rasgão mostrava em seu acontecer na torre da esquerda.

Depois foi ao youtube ver imagens da tragédia e vi uma outra imagem, onde eram visíveis as duas torres, em que um avião que vinha da direita, entrava pela torre da direita e um que vinha da esquerda entrava pela torre da esquerda.

Deitando dois T lado a lado, as perpendiculares eram as rotas e contrariavam o que a imagem transmitida agora na televisão portuguesa mostrava

Há algo aqui que não bate certo. A imagem que foi exibida na televisão portuguesa contradita outras. Como tal é possível?

Para quem como eu não conheceu as torres ao perto, a situação não é fácil de perceber, porque as imagens são tomadas de diversos ângulos com distintos enquadramentos, com campos e contra campos e por vezes a ausência de referenciais de outros edifícios nos diversos saltos de escalas, mais ajuda à confusão.

E contudo uma conclusão é de tirar face a este visto, que pelo menos uma imagem teria sido manipulada se não mais, pois será necessário por quem direito e com conhecimento técnico, analisar as que forem necessárias para tal se clarear.

Aguardo informação de quem de direito sobre esta matéria e não venham dizer, que já as apagaram ou que entretanto desapareceram, pois certamente haverá traços e cópias.

E porque razão e com que intenção foi esta imagem exibida, manipulada?

Quem pretende falsear a imagem do que se passou, se bem que esta questão seja bastante mais complexa em suas implicações.

Quem quis criar uma ilusão sobre outra ilusão?

Tanta, mas tanta a ilusão por muitos criada e assim não pode nem deve ser, assim vivem os Seres enganados em mil ilusões e se perde o norte e as direcções da verdade.

Sabes, minha Amada, dizem no éter de vender e comprar informações sobre a verdade do acontecer, mas a verdade nem se vende, nem se compra, é sempre a resposta que dou e mesmo assim, continuam quase todos os dias a insistir no mercado do que não é passível de ser mercado.

E chegam outros e dizem, troco este por aquele e eu digo não, não se troca ninguém por ninguém, nem por nada, ainda existe a Lei de Deus e dos Homens aqui na Terra .

E outros ainda dizem. Não sejas tolo, que saber é poder e se o tiveres no bolso, se valoriza a posição, mas de que posição falam?

A verdade é sempre maior do que qualquer bolso.

E chegam outros e dizem se quero vender ou comprar e a esses eu digo nada, muito menos se negoceia em carne e sangue, que ofende sempre a Deus.

E chegam outros que insistem que em política o que parece, é, mas não é assim, nem tudo o que parece é, sobretudo nestes tempos, nem tudo o que reluz e é doirado, é de Oiro.

E outros ainda dizem e assim o triunfo será dos porcos, mas eu que deles sou amigo, lhes respondo então, que não querem eles nenhum triunfo, só viver, como todos os Seres, mesmo aqueles que grunhindo acabam à mesa dos homens em seu sacrifício e sacrificar para ainda nos alimentar.

E acrescento, que mortes, mais mortes, não e não ficam nunca impunes os crimes.

Agora em dia recente, veio um senhor dizer, que tinha fabricado a bomba que levou para a morte a Snu Abecassis, o Sá Carneiro, o Adelino Amaro da Costa e ainda Outros que iam no avião, mas como alguém bem questionou, mesmo tendo prescrito o crime, falta saber ainda algumas coisas importantes, quem mandou faze-lo e parecendo-me que como alguém que também o disse a propósito da composição do engenho, mais parece ter sido uma bomba de feitiço.

Sem comentários: