quarta-feira, novembro 28, 2007

Ontem, que não é ontem de ontem, no agora em que escrevo, escrevera eu em meu caderno a tinta vermelha, como todas as outras desde há algum tempo, estas palavras,

Circulo maior muito teresa maria do quadrado europeu do muito antigo cão das formigas da serpente na te m do no do Agora em q europeu do rup espanhol circulo rato evo, espanhol circulo da eve vera, europeu da corda em me uca cad e rato no da primeira tinta vermelha do verme do primeiro ero do homem à co do mo de todas as cruzes da za serpente espanhola e as outras da ut rá serpente dia espanhol à algum tempo, al gato do vaso do mn, te mp circulo, est as pal a v ra s da ala áudio v is u ala,

Ontem dia onze de outubro, subi e desci com meus pais terrenos a tarouca, pois a minha tia margarida faleceu com a proveta idade de noventa e cinco anos e foi o dia de seu enterro e me contou o familiar que com ela vivia, que foi um santo passar, que se tinha ido vestir para jantar, que se sentou no sofá e a sua cabeça num momento pendeu e assim como um passarinho, leve se foi, e assim ela me falou quando durante a missa com ela fui falando e quando sai da igreja de s. Pedro, me confirmou pela a eternidade no pássaro que então em breve cantando me saudou

Circulo maior teresa maria do Dia do onze de outubro em onze circulo f a u t do circulo brasileiro, e rp ente s ub e vareta e dia espanhol circulo com, me e s u pa aa is terre no serpente primeira à tarouca, cruz aro uca do vi na gre po is ami muito homem primeiro da cruz do ia da tia margarida, do mar argo rid primeira garrida, fa latino europeu do ceu, com a pr ove da eta id dad é ad das muitas ove da teresa e co in co ano serpente e fo da vareta da di do circulo Dia de serpente eu inglesa za teresa ro e me c em cruz do vaso co circulo f ami liar do quadrado europeu pei com a do vi do vaso ia, quadrado europeu do fo da vareta do primeiro do santo pa serpente sar, quadrado ue serpente tinha id do circulo do vaso do tir de est, pa ra do príncipe da antar, quadrado europeu e serpente da serpente inglesa da cruz do circulo do vaso do bo da serpenet do circulo do fá e primeira s ua cab do eça muito primeiro mo, homem inglês da cruz no circulo do pen do dia europeu e as em co mo primeiro pa ss ari n ho, primeira eve se foi, e as em me e de la f a da primeira queda do lou do quadrado aa da uau austríaco dia circulo dia ur do rá das formigas da primeira da mis sa com, e la fo da vareta da queda da ala cid no dia do circulo, e q ua n d o sa vareta da igreja de s. Pedro, me c on fi rm circulo do vaso ou el ka da elsa, primeira e t e r ni dad ad e no pá ss aro q ue inglês tão em brasileira eve can tan dia do circulo da me s au dia do circulo do vaso

Ah Amada, Minha Amada, meu coração o teu, o teu o meu e algum frio deverá ter teu pedaço, pois o meu tambem, mesmo nesta amena e luminosa quentura outonal, que nos diz ao coração, que se bem que em parte frio, é Amor, o Nosso, não te esqueças nunca do que Sabes, mesmo quando o frio ao coração chega

A h A m ad a, Min h a Ama ad a, me u cor cão o teresa vaso, circulo cruz europeia do circulo meu e al gato primeiro fr io rio dia da eve rá teresa cruz europeia ped aa aço de serrar, p oi serpente circulo me us tam segundo em, me sm circulo mu it o es t primeira ira da manhã, a mena e lu da mino sa quadrado europeu inglês na cruz da turra do ur do rá o ut o na primeira do q ue no serpente di z ao cor ção, q ue se be m q ue em par rte te fr io rio, é A mor, o No ss o osso, n cão teresa es q u eça serpente n un ca dio q ue S ab abe s, me sm o q ua n d oo fr io ao cor aç cão ch ega no corso



Na antiga igreja de s pedro em tarouca, o espirito elevado na Palavra do Padre falou, ou seja um outro significado, uma espécie de recado chegou em forma publica e indirecta, que mais ainda em parte mais me arrefeceu, se o Amor em meu Peito não Morasse

Na ant i ga i g raja de s pe dr o em t ar o uca, o es pi rio el eva d o na Pal av ra do P ad r e fal o u, o u seja primeiro o ut ro si g ni f ica d o, primeira es pe cie de r e ca d o che g o u em fo rm a pu b li ca e in di re cta, q ue maior ai n di primeira em par da arte rte e maria si me ar r efe ceu, serpente circulo A mor em me vaso Pei c ur z do circo u primeiro loto n cão Mora ss e

Já a semana passada ele tinha sido expresso no espirito dos passos e do lugar, ao lado dos salesianos em frente ao cemitério aqui por detrás de minha casa, no exacto momento em que passava ao lado do muro do colégio, onde na altura da cabeça, mais ou menos, existem umas janelas rectangulares com gradeamento em ferro

J á a s ema na pa ss ad a e le tinha sid o ex pr es s o no es pi rito d os pa ss os e do lu g ar, ao l ad o d os sal e si a no s em fr ente ao c emi té rio aqui po r d et rá s de min ha c asa, no ex ac acto mo m en t o em q ue pa ss ava ao l ad o do um rto do col é gi o, o n d e na al t ur a da cab eça, m s i o vaso me no s ex ist em uma s j ane la s rec tan g u l are s com g r ad e am en t o em fer ro

Uma delas, o vidro pro detrás estava semi aberto ao lado de uma outra janela que tem na sua grade uma estranha fechadura de portão, e nesse momento ouvi no espirito, verga-te, e de imediato dei a resposta de sempre, nunca, e gritei-a bem alto em voz e gesto de forma a não deixar margem de dúvida

U m a d das elas de la s, o vi dr o pro d et rá s est ava s emi ab e r t o ao l ad o de uma o ut ra j ane la q ue te m na s ua g r ad e uma es t ra n h a fe chá d ur a de po rtão, e ne ss e mo m en t o o u vi no es pi ri t o, v e r g a do h i f em te, e de i me dia t o dei a r es posta de s em mp re, n un ca, e g rite i- a b em al ato em v oz e g es t o de fo rm aa n ão d e ix ar mar g em de d ú vida

Fora este, mais ou menos o sitio onde outrora uma noite se deu um carrossel, feito para me tentar vergar, e onde no céu dessa noite se viram mais de mil cobras e serpentes espelhadas, relatado neste Livro da vida e se bem que a intenção de alguns, essa fosse, como dizem as Gentes, o que não mata engorda, o que não enfraquece nas vezes fortalece

F o da ora do ra de este, ma is ais ao o u m eno s o si tio o n d e o ut ro ra uma no ite se d eu um car ro se l, fe it o pa ra me ten t ar v e r g ar, e o n d e no céu d es sa n b ite se vi ira ram maior de mi l cobra s e se rp en te s es ps l h ad a s, r e la t ad o ne s te Li v ro da v ida e se be ,m q ue a in ten ção d e al gun s, es sa fo ss e, s t s, co mo di ze m as G en te s, o q ue n cão mata en g ora d, o q ue n cão en fr aquece n as v e ze s fo rta le ce est ts da fat inglesa

E a todos os homens e a todos os seres digo como sempre digo

E primeira cruz dia do duplo circulo da serpente os homem inglês dos o me da maria sobral e primeira t da serpente do dia do duplo circulo da elevação os da serpente e rato espanhol di gato circulo do co do mo serpente em mp re di gata circulo

O Pai e a Mãe, nos Criaram Livres, e Fora Ela e Ele Quanto Dois, ninguém outro tem o poder de comandar um Ser a se vergar, e da mesma forma essa Liberdade com que Deus nos Dotou, permite tambem a Crucificação que pela Entrega a Eternidade Alcançou

O Pai e a Mãe, no s c ira r am li v r es , e fo ra Ela e Ela q ua n t o do is, nin g eu m o ut ro te m o po d e r de co man d ar um ser a serpente v e r g ar, e da me s m a fo r ma es sa liber dad e com q ue dia maior da eu s no s dot o u, pe r mite tam segundo em primeira c r u xi fi do cação q ue a Et e r ni dad e al can ç o u p ela En t rega

E já vos disse e expliquei a Todos o significado da Cruz e que o Pai não gosta, não quer, nem deseja nenhum dos seus filhos crucificados

E j á vo s di ss ee ex p li q eu i a T o d o s o si g ni f ica d o da Cr uz e q ue o Pai n cão g o sta, n cão q eu r, ne m de seja ne n hum d os s eu s fi l ho s c r ux i fi ca d os

E assim sendo e sendo vós criados à imagem e semelhança do Pai e Livres, tambem são livres para fazer asneiras, e que todos os actos e todas as omissões, trazem sempre suas consequências, e já no passado as fizestes grandes e grossa quando crucificaram seu filho unigénito, e livres são de o intentar de novo e de igual modo já vos expliquei algumas das suas consequências se de novo o fizeres e é verdade que não é essa como não foi no passado , a intenção da Mãe e do Pai, e que agora por um lado trazem a coisa pior, ao manter o filho afastado do filho e todos os dias o pagueis

E as s im s en d o es en d o vó s c ria d os à ima g em e se me l h anca do Pai e Li v r es, tam b em são li v r es pa ra f az e r as ne iras, e q ue t o d o s os ac t os e tod as às o mis s õ es, t r az em s e mp re s ua s com sequê n cia s, e j á no pa ss ad o as f i ze este s g ra n d es e g rossa q ua n d o c r ux i fi ca ram s eu fi l ho uni g éni t o e li v r es são de o in ten cruz ar de n ovo e de i g ual mo d o j á vo s e x p li q eu i al g uma s d as s ua s c on sequê n cia s se de n ovo o fi ze r es e é v e r dad e q ue n cão é es sa co mo n cão fo i no pa ss ad o , a in ten cão da Mãe e do Pai, e q ue Agora po r um l ad o t ra ze m a co isa pi or, ao man teresa o fil ho af as t ad o do fi l ho e t o d o s os di as o pa g eu is

É ver o mundo, e as crucificações de toda a ordem e natureza, todos os santos dias a acontecerem, a miséria profunda de quase um bilião de almas, as doenças por falta de cuidados do corpo, a violência sempre a estalar por todo o Lugar

É vaso gato e r o mundo, e as c r ux i fi cações de toda a or de mn e nat ur e za, t odos os s ant os dias a conte c e r em, a misé ria pr o fun d a de q ua se um bi li cão de al ma s, as d oe n ça s po r fa l ta de c ui dado ad o s do corp rp o, a viol ên cia s em mp r e a es ta l ar po r t odo o Ç lu g ar

Na bela missa de ontem e abreviando, a senha fora a curva da estrada, esqueceu-se de acrescentar o restante do verso, que por ser curva não se vê, mas foi o bastante para a reconhecer, pergunto-me se o senhor que oficiava se deu conta da presença da alma da margarida no pássaro que no final as Gentes presentes saudou, a mim, pareceu-me que ninguém reparou

Na be la mis sa de o n te m e ab t r e via n d o a s en h a fo i a c ur v a da es t rada, es q eu ceu-se de ac r es c en t ar o r est ant o do verso, q ue p or ser c ur v a n cão se vê, ma s fo i o ba s tan y te pa t ra a r eco n he c er, pe r gun t o- me se o s en hor q ue o fi cia ava se d eu c on t a da pr e s en sa da l ama da mar g ari da no pássaro q ue no fi na l as Gentes pr e s en te s s au d o u, ami m, par e ceu-me q ue nin g ué m r epa ro u

De seguida foi por assim escrever, o conselho dado, para comungar com o papa, parecendo ter-se esquecido que a comunhão está sempre estabelecida e que em tempos recentes tive eu a necessidade de explicar às Gentes as palavras dele e seu contexto e sua interpretação feita por poucos outros, em momento conturbado pelo diabo e seus acólitos, que como sempre usam o mesmo corações que habitam nos homens que habitam no coração, que outro jeito teria ele para actuar, se não através dos homens?

De se gui d o fo i po r as s im es c r eve r, o c on se l ho dad o, pa ra co m un g ar com o p ap a, pa rec en d o ter-se es q eu cid o q ue a co m un h ão est á s em mp re est ab e le cid a e q ue em te mp os r e c e n t e s t ive eu a ne ce ss i dad e de ex p li car às g en te s as pal v ra s d ele e s eu co nt ex to e s ua in te rp r eta ção fe ita po rp o u co s o ut ro s, em mo m en t o c on t u rba do p elo dia ab bo diabo e s eu s ac ó lito s, q ue co mo s em pr e usa m os me sm o co ra ç õ es q ue h ab it tam da manhã no s ho m en s q ue h abi tam no cora são, q ue o ut ro je it o t eri a ele pa ra ac t u ar, se n cão at ravé s d os ho m en s da foice

E esse mal fazer se traduziu mais uma vez em sangue e sei eu que o sabe o papa, da comunhão existente e ao assim saber, soube também que o conselho não dele vinha mas de outrem e assim mais no momento o ouvido fechei e abri

E espanhol serpente e muito al forte az e rato serpente da cruz do rá dia do vaso z iu maior is primeira vaso e z em as muito gato ue e se e eu quadrado ue serpente ab abe e circulo p ap a da co m un un h ão ex ist inglês te e ao as s em sabe rato, serpente circulo ub be tam s e gun d o em quadrado ue circulo cc on serpente el ho muito cão dia ele vaso in h a m as de circulo ut rato em as serpente em maior is no mo m en to vaso duplo vi dia circulo da fe che vareta e ab rato i

De seguida em seguir, mais a luz se obscureceu, menos seria o papa então a falar, se bem que ele já deu prova de por vezes não O ser, mas assim é com todos os homens nas vezes

De se da guida em se gui r, ma si aa l lu z se ob s cure ceu, me no ss eri a o papa en tão a fa l ar, se bem q ue ele j á d eu pr ova de po r v e ze s n cão circulo maior ser, mas as s em é, com t odo s os ho me en ns muito às v e ze see serpente ma cia maia

Era qualquer coisa mista, entre, tipo relembrete, desafio e põem-te no teu pequeno lugar, pois terminara assim, para que O Cristo jesus possa vencer definitivamente a morte como prometido pela Palavra

E ra quadrado ual do quadrado europeu rato do co isa m ista, en cruz re cruz ipo rato ele em br rte te, dia esa fio e po em homem v arte a do forte inglês da te no da cruz europeia pe quadrado eno lu gato ar, po is teresa rata min mina ara as serpente em, pata quadrado ue circulo maior Cristo je us, j esu serpente po serpente sa vaso en circulo e rato dia efi ni cruz ava me en muito te que mente, primeira keira mor te co mo pr o met ido pe la p ela Pal av ra

Ah Amada minha, que a frieza de meu coração quente era bastante para que a faca nem tivesse entrado, porque trazia o seu gume afiado em sua fina ponta, minha Amada Tia Avó partira para o céu e assim o padre falava, como quem dizia sem dizer, se tu és O Cristo, porque não a trazes de volta a ela?

A h Am ad a min homem a, q ue a fr vareta e za de m e u coração q eu en te e ra ba st ante pa ra q ue primeira faca ne m t ive ss e en t ra d o, po r q ue t razia o s eu g u me a fia d o em s ua fi na ponta, min h a Ama da T ia A vó par t ira pa ra o céu e as s em o padre fa l ava, co mo q eu em di zi a s em di ze r, se tu és circulo maior Cristo, po r q ue n cão a t ra ze s de vo l t aa e la fo ice

Ah Amada, uma coisa é perguntar e pergunta e perguntar é questionar para querer saber, para na sombra plantar a luz, e outra coisa bem distinta é o desafio, e suas filhas mais obscuras que se chamam, insinuação que é um dizer sem claro dizer, ou provocação que na pergunta trás já a semente da violência que é contrária á natureza da pergunta e do perguntar, que é filha e pai e mãe da harmonia e da beleza e do belo, e do tenebroso parente que se quer sempre afastado, da manipulação que é casada com a prepotência e sobrinha da ameaça velada, das pressões e semente de todas as cangas

A h Am ad a, uma co isa é, pe r gun t ar e pe r gun ta e pr e g un t ar é q eu s tina ar pa ra q eu re s abe r, pa ra na s o maior aa do bra p lan t ar a lu uz, e o ut ra co isa be m di s tinta é o d e as fio, e s ua s fi l h as ma si ob s curas q ue se chamam, in sin ua são q ue é di ze r s em c l aro di ze r, pr ovo cação q ue na pe r gun t a t rá s j á a se mn et e da viol ên cia, q ue é c on t rá ria á nat ur e za da pe r gun t a e do pe r g un t ar, q ue é fil h a e pai e mãe da h ar mo ni a e da be l e za e do belo, e do t ene br serpente do duplo circulo par en te q ue se q eu r s e mp re af as t ad o, da mani p u la ção q ue é c asa d a com a pr ep ot en cia o u e s ob I n h a da am eça, vaso e l ad a, dia as pr e ss õ es e se da me en te que mente, de todas as cruzes às can gatas as

Duvideis porventura senhor padre, que a vida é eterna, ao contrário do que as vossas palavras lembraram e disseram?

D u vi de is po r v en t ur a s en hor padre, q ue a vi ida é et e rna, ao c on t rá rio d o q ue as vo s sas pal av ra s le m br ra ar ram da manhã e di ss e ram do f o d o i ce

Creis porventura que o outro lado da estrada para além da curva que se diz nas vezes não se ver, habita num outro lugar distinto e deste separado?

C rei s po r v en t ur a q ue o o ut ro l ad o da es t ra da pa ra a l ém d a c ur v a q ue se di z nas v e ze s n cão se v e r, h abi t a n um o ut ro lu g ar di s tinto e d este s epa ra d o fo cie ice

Não creis na unidade do Pai e do Filho e do Espirito Santo no Seio da Mãe Nossa Senhora e que essa unidade é imagem de espirito e carne?

N cão c rei s na uni dad e d o P ai e do Fil ho e do Es pi rito S an t o no Se io da Ma e No osso S en hor a e q ue e ss a uni dad e w é iam g em es pi rito e c ar ne fo ice

Creis então que quando a segunda finda, a primeira também, ao arrepio do evangelho que professeis?

C rei s en tão q ue q ua n d o a se g un d a fi n d a, a prime ira tam b em, a o ar re pio do eva n ge l ho q ue pro fe ss e is fo i ce

Confundis, senhor, a impermanência da permanência da carne com o que demostrais ser o pouco que em Deus vais, para achar que Seu filho quando à cruz se entregou, não tornou real e acessível a todos os que com Ele comungam, o que já era e sempre foi e sempre será, que a reunião é eterna, ou seja, permanente, e não dependente do o espirito no trono da carne montado estar

C on f un di s, s en hor, a im pe r mane n cia da pe r mane n cia da car me com, o q ue demo s t rai s ser o po u co q ue em dia maior eu s v ais, pa ra ac h ar q ue S eu fil ho q ua n d o À c r uz se en t r ego u, n cão torn o u real e ac e s s ive l a todos os q ue com E le co m un g em, o q ue j á e ra e s em mp re fo i e s em mp re s e rá, q ue a re união é et e rna, o u seja, pe r mane en n te, e n cão d ep pen dia do dente do ente do inde pen b dente da te d oo es pi rito no t r o no da car ne es t ar mo n t ad o

Não tendes vós nem de perto noventa e cinco anos de idade e já vais cansado de corpo?

N cão ten dia do espanhol vó serpente ne m de pe rato t circulo no vaso en cruz primeira e co in co a no serpente de dad ee j á vaso a si can do sado de corp circulo do i ce

E a todos digo o que sempre digo, se o homem não andasse a fazer tantas asneiras no plano da expressão da vida, a que chamamos de matéria, se o homem não andasse a gastar recursos das diversa materialidades, de matéria e matérias como tem andado, há pelo menos vinte anos se não mais, já teria por sua própria mão que é divina tambem, resolvido parte se não o todo, da questão da permanência da carne

E primeira aa cruz circulo dia os di gata do duo li duplo circulo quadrado ue serpente em mp re di gata circulo se do circulo homem muito cão muito ad as se primeira f az e rato da cruz das antas as da ne ira serpente no p primeiro do ano da ex pr e serpente são da vida, primeira do quadrado eu da chama do mo da manhã serpente de maté r ia, se do circulo do homem muito cão anda serpente da se, primeira gata as cruz ar re circulo ursos sos dd as di vaso e rs a am t eri ali dad espanhol, do mat é da ria e maté vaso rato ia serpente, co mo teresa maria na dad circulo, há pe lo me no serpente vin te primeira no serpente se muito cão mais, príncipe da cruz á a gata u dia circulo da t eri primeiro po rato serpente ua pr ó ac en t o no circulo do p ria mão q ue é di vin a tam b em, re sol vi dia circulo da p a rte se muito cão do circulo t odo da do quadrado eu serpente do tão da pe rato mane muito cia da ca rata ene




E vão gastando os homens os recursos e o dinheiro que os representa em suas representações, em armas e guerras e tão mal fazendo ao Todo, que novecentos milhões de irmãos fome e miséria passam e a casa que Ele Habita continua todos os santos dias a ser destruída

E vaso do cão do g as cruz primeira um i ot dia circulo os homens os re circulo do ur ro os e circulo din homem oro quadrado ue os rato ep re sn eta em serpente ua, serpente rato ep re, serpente en t ac primeiro ira ce rr ilha da onda sobre o circulo es, em armas e gato eu rr as e t ão maria primeira a l do f az zen dia circulo ao T odo, q ue no v ec en t os mi primeiro homem do õ es de irmãos, fo do me e misé ria pa serpente sam e a cas quadrado ue E le Homem abi cruz ac on cruz em mn ua, cruz o dia os d up lo santos dias a serpente e rato dia es cruz do rui dia primeiro

E por fim No que não tem nunca fim, achais porventura que o filho deverá dizer ao Pai, quanto os dois são dois e não um e quanto um não é dois, o que deve ou não deve fazer e lhe impor distinta vontade?

E po r fi maior No q ue n cão te maria n un ca fi maior, ac h ais po r v en t ur a q ue o fil ho d eve rá di ze r ao Pai, q ua n t o os d o is são segundo do is e n cão primeiro e q ua n t o primeiro n cão é dois, o q ue d eve o u n cão d eve f az e r e l he im po r di s tinta von t ad e fo i ce

E recordai-vos que o Pai vive em inseparável unidade com e através do Filho e do Espirito, não, nunca o esqueçais.

E re c or d ai homem forte inglês vo s q ue circulo Pai v ive em in s epa ra ave primeira uni dad e com e primeira cruz r ave ac serpente dia circulo Fil ho e do Es pi rito, n cão na un ca circulo es quadrado eu ç ais.

No final da missa estivemos em silêncio não mais afastado do que dois metros, e olhei bem fundo vossa alma, assim tive o tempo e oportunidade para isso

No fi na l da mis sa est ive mo s em si l ên cia o n cão mais af as t ad o d o q ue dois met ro s, e o l hei b em f un d o vo ss o ala nma, as s em t ive o te mp o e ao portu uni dad e pa ra is s o

Vós conhecei bem a minha família, parte dela, bem como conheceis outras famílias da região, como a que vem do conde de menezes e se vós referiste o Esposo de Margarida em forma respeitosa e elevada de acordo com o que foi seu coração enquanto aqui andou, e ao Amor que em vida em corpo sempre os uniu, bem sabeis do valor do sangue de muitos outros ramos da mesma arvore nas suas distintas folhagens e certamente recordeis o valor e imensa contribuição que muitos deram a esta terra e a forma pouco ou mal lembrada e agradecida, com que a memória de alguns tem sido trazida cuidada por quem deve lembrar no agradecimento da boa obra e se deve lembrar , os valoroso e os de bom coração certo e acertados , sempre , não em função das guerras , das conveniências ou das inconveniências, ou mesmo dos jeitos, sejam eles quais forem, de cor, crenças, políticas, ou outras, que tantas vezes fazem e produzem a injustiça que mas vezes leva os homens a viver menos tempo, porque seus irmãos não bem os tratam


Vó serpente co circulo on homem e ce vareta segunda maria da primeira min do homem af amí ac li a, pa rte dia ela, segundo em co mo circulo em homem e da ce is circulo ut ra serpente forte ami li as da re gi cão, co mo primeiro q ue vaso em dia circulo conde da me da ne ze serpente e se do vó serpente rato efe rato iste circulo Espanhol do poso de Mar gata ari dia primeiro em fo r maior rato espanhol do pei cruz circulo sa e el da eva dia a de ac or dia do circulo com, circulo q ue fo is eu coração e na q un cruz do circulo aqui andou, e ao A mor q ue em v ida em corp o s em mp rato e os un iu, segundo em s abe is d o valor do s a n g ue de um it os o ut ros ramos da me sam arvore nas s ua s di s tintas fo l h a g en s e ce rta m en te record e is o valor e i m en sa c on t rib ui ção q ue mu it os de ram a est a terra e a fo r ma po u co o u ma l le m br ad a e a g ra de cid a, com q ue a me mória de al g un s te m sid o t ar zi ida c ui dad a po r q eu em d eve l em br ar no a g red e cimento da boa ob br ra e se d eve l em n br ar , os valor roso e os de segundo om coração ce r to e ac e rta d os , s em mp re , n cão em f un ça õ das g ue rr as , das c on vin i ên cia s o u d as in c on v eni en cia s, o u me s mo dos je it os, seja m e le s q uais fo re maior, de cor, c ren en ç as, poli tic as, o u o ut ra s, q ue tan t as v e ze s f az em e pr i d uz em primeira in justiça q ue ma s v e ze s l eva s os ho me en ns primeira viver me no s te mp o ,po r q w eu s eu s irmãos n cão segundo em os t rata maior

Na igreja onde oficiou, que trás o nome de Pedro a quem outrora O Cristo Jesus confiou as chaves, existe um túmulo da época manuelina onde se crês estarem os restos mortas, quanto eles ainda existem do primeiro conde de menezes com a datação aproximada a 1550

Na vareta do gato re príncipe pe rim eira primeira onda circulo fi cio vaso q ue cruz ra serpente circulo no me de pe dr ao primeira do q eu mo ut ro ra circulo C rato sit circulo cio Js príncipe espanhol us circulo on fio vaso as chaves, ex is te site um cruz do vaso mul circulo do ep oca manuel l ina onda se circulo rato ês maçon est ar em os re st os mo rta serpente, quadrado vaso ant circulo e le serpente ai muito dia a ex iste m do p rim eiro conde de me ne ze s com a da ta ç ão ap ro xi mad aa primeira do circulo da dupla estrela

Não sei se já reparastes como se encontra rachada

Quando algo se encontra rachado quer dizer uma ou duas coisas, o que contem pode sair, e o que envolve pode entrar, caso seja esse o caso, e quanto existe um fora e um dentro alguma vez separados, e assim sendo, em eterna comunhão, a racha é sinal, que fala de outra coisa, que diz que uma racha existe associada a um conde de menezes, que pode ser ou não ser de nome menezes

N Cão se i se j á r epa ra s te s co mo se en c on t ra d up lo x homem ad a

Q au dn circulo quadrado ua, dn circulo dia al gato circulo se inglesa circulo em cruz do rá racha do quadrado eu rato di ze rato ua mo vaso dias segundo co i sa s, circulo q uec on te mp o de as e rato, e circulo q ue en vol vaso e, pp ode en cruz rato ar, circulo as circulo seja e ss e circulo c do as do circulo e quadrado ua muito to ex iste primeiro fo ra e primeiro dia inglês cruz ro al gata uma vaso e z serpente epa ra dia os, e as sim serpente inglesa dia circulo, em et rena co maria un h ão, primeira racha é sin a l, quadrado ue fala de circulo ut ra co isa, quadrado ue di z quadrado ue primeira r ac h primeiro ira ex iste as soci ad aa primeiro conde de me ne ze s, q ue po de ser circulo un cão serpente e rato do no da me ne ze s

Antes da missa entrara eu na igreja e uma das primeiras coisas que dei conta foi do livro das canções da quaresma, que abri na folha que pela fita estava marcada. encontrava-se o livro ao lado do órgão que estava coberto e que por sua vez está ao lado do túmulo de menezes

Ante serpente do m is às mia inglês cruz ra rata p ri k me ira aa eu na vareta gato rato e príncipe primeiro rp e j a e uma dia as pr vareta rei mei ra serpente co isa ser o ente quadrado ue dia e i circulo em cruz primeira do fo da vareta do li vaso av do ro das can ç õ es da quadrado ua rato es m a, q ue ab rato ina fo primeiro homem aqui do ue p e la f ita espanhol cruz av primeira am ar ac ad a en circulo em cruz rava homem e vareta do forte inglês se circulo li vaso ro ao primeiro ad circulo dia, circulo org. do cão co segundo rato da cruz circulo quadrado ue po rato serpente ua vaso e z est primeiro ac en cruz ao primeiro ad circulo da cruz primeiro da vaso do primeiro do circulo de menezes

Em cima do órgão um clip e uma pequena peça metálica que parecia ser uma mola que serve para prender um pin, cujo desenho visto de lado é como um infinito aberto ou como um magazine de uma câmara de filmar, que me remeteu para outra que recentemente vira numa foto numa entrevista com o paul auster, de câmara em filmar a realizar, e por semelhança de nome com um que em verdade o é, vem à baila, ou à colação, o Fernando lopes, um homem que o psd fez concorrer à câmara de lamego e que a ganhou, num tempo em que eu lá subi no âmbito de um trabalho que fiz de video poesia, o tal video, que creio alguns terão feito com ele mais uma inversão.

E m circulo ima do órgão primeiro do circulo lip, ac inglês a la segundo os, e primeira do pe do quadrado europeu na p eça met ac à lina quadrado ue par e cia ser, uma mo la q ue se r ve pa ra pr inglês de rato do primeiro pin, circulo vaso príncipe jo de serpente do ho inglês vaso si cruz circulo do primeiro ad circulo é co do mo primeiro in fi do ni cruz be rato da cc cruz co do mo primeiro da mag az ine da primeira cam ra da fil mar, quadrado ue me re met europeia pa ra circulo ut ra q ue re circulo inglês te em cruz ne vaso ira muito primeira do f ota, muito uma inglesa cruz rato evi st a com circulo paul au serpente da teresa e de cama do ra em fil mar primeira real iza rato po rato se me primeiro homem na sa do no da me com primeiro q ue em vaso e rato dad e circulo é, vaso em ac inglês triângulo do baila do ba da ilha, circulo vaso ac inglês à co la são, circulo fe rna dia circulo lopes, primeiro homem q ue circulo ps dia de fez circulo em co rr e rato ac inglês ed triângulo à ca ma rea do ego da primeira manhã e q ue primeira gan ho vaso, muito primeiro da te do mp circulo em q eu, ac inglês cruz do circulo lá serpente ub vareta di vaso do no am bi cruz circulo de primeira cruz do ra ab do ba primeiro ho q ue forte iz de vi de circulo po esa, o tal vi de circulo q eu, circulo rei, circulo al gun ns serpente teresa re maria fei cruz do circulo com, e le mar iza si primeira inversão.


Um infinito aberto, é um infinito fechado, onde a curva do tempo está quebrada quando a onda do tempo torce sobre si mesma, como um desenho de uma frequência, um infinito aberto, é por assim escrever um infinito fechado, é um tempo que se embora circular, não se fez ou não permite a volta completa, faz o varão ao entrar na sua vesica, o contacto, a ligação, mas o varão metálico não estava lá, nem o pino, que sempre é símbolo de alguma coisa

Hoje num incêndio na América, uma casa de campo, grande, fazia à sua frente um desenho de uma linha que se torcia sobre si mesma como um dos lados de uma hélice de dna, desenha-se portanto a ligação a um do dna, mais ligação ao psd, o tal fernando que por sua vez deve estar ligado à família da teresa carvalho, via as termas do luso, que por sua vez teria então apoio em alguém relacionado com essa casa, que terá intervido a seu favor na história do rapto de meu filho, certamente uma espingarda, com relação ao irc do lar em bora


Primeiro vaso maior em fi do ni cruz do circulo do ab abe e rato da cruz do circulo, é primeiro em fi muito it circulo da fe ch ad circulo, onda primeira circulo ur vaso primeira do te mp circulo est ac à primeira q eu br ad ac q ua muito dia da primeira onda do te mp circulo tor da ce serpente circulo ob do br e, si me s m a co mo primeiro de serpente en ho da primeira fr e quadrado ue en cia, prime rio em fi ni cruz o ab e rt circulo, é po rato as si me s c rever primeiro in fi ni t o fe ch ad o, é um te mp o q ue se em bora circulo irc vaso lar, muito cão se de fez circulo un cão pe rato mit e primeira vo ta circulo em mp primeiro eta, forte az circulo vaso arão ao en cruz ra rato na serpente ua vesica e sic primeira, circulo cc em cruz ac t o, primeira li gata aa são, m as circulo vaso varão arão met av inglês à primeira li co muito cão do est ava do ac inglês lá, ne maria circulo do pi do no, q ue serpente em mp pr re é serpente em bo lo de al gato uma co isa

Ou seja, o pin, ou o pino e o clip, ali, tem dois sentidos, o órgão escondido, porque tapado pela sua cobertura, velado, o órgão que atua na sombra e que se esconde, o que não é identificado, porque ali não está o símbolo, só a mola que o prende, ou seja, o símbolo, o nome do que está escondido, e um clip, cuja função é prender as folhas, ou seja ainda e em complemento, o órgão daquele que ia nesta história velado, o que prende e mantém presos muitos, e meu filho, assim é tambem, pois filho afastado de seu pai, é filho preso, é uma vida em parte presa.

Circulo do vaso seja, circulo pin, circulo do vaso do pi do no do circulo li p, ali teresa maria do is s en tid os, circulo do órgão es c on di do po r q ue tapa d circulo p ela s ua co be rt ur a, v ela d oo órgão q ue at ua na s om br ra e q ue se es conde, o q ue n cão é id en ti f ica d o, po r q ue ali n cão est á o s im bolo, s ó a mo la q ue o pr en d e, o u seja, o s im bo l o, o no me do que est + á es c on di do e primeiro doc li p, c u j a f un são é pr en d e r as fo l h a s, o u seja o órgão da q eu le v ela d o q ue pr en de e man teresa maria pr e so um it os, e me u fil ho, as s em v ai tam b em, po is fil ho af as t ad o de s eu pai, é fil ho pr e s o, é uma v ida d em pa rte presa.

Clip declina em circulo do li português, do pi, o da divisão, da racha que se mostra na pedra tumular, o mandante, o no.

C li p de c l ina em cir c u l o do li port u g eu s, do pi, o da di vi são, da ra chá do rá do chá q ue se mo s t ra na pe dr a t u mu lar, o man dante, o no.

O no do li português, o que provocou a racha , o que fez o pi, o que introduziu a divisão no Uno,

O no do li pro ot u g eu s, o q ue p r ovo c o u a racha , o q ue fez, o pi, o q ue in t ro dia uz ui, a di vi são no no duplo do maior vaso,

Nome de diabo, que quer dizer, divisão, o que divide, o dividido, o que faz a divisão, o cabrão cornudo, o filho da enorme e não santíssima babilónia, o seu representante, o seu executante, o que quebra os selos, o que conhece o símbolo das estrelas e da sua combinação no que se chama de arcanum maior, e que o fez no natal e quando no mundo apareceu a ligação entra a terra e o ceu no ceu todo vermelho de sangue

No da me do dia ab ao bo quadrado eu, q ue rata di ze rato, di da visão, o q ue di vi dia circulo, o di vi dido, e q eu do fa da primeira di da visão, circulo ca br ão cor muito vaso dia circulo do fil ho, da eno ar me e muito cão serpente ant issi ma ba bil ac inglês à primeira ira do o ni, circulo serpente eu rato ep r espanhol sn da cruz ante, circulo serpente eu ex ec cruz ante, circulo quadrado ue q eu bra os se l os, o q ue circulo em h e ce o s em bolo da s es t r ela s e da s ua c om bina são no q ue se chá da ama de arca n um maior, e q ue o fez no natal q ua n d o no mundo ap ar e ceu a li ga são en t ra a terra e o ceu, no ceu t oso vermelho de sangue

Abri o livro dos cânticos que na página onde estava marcado, assim rezava

Ab r i o li v ro dos can tic os q ue na pá da gina onda est ava mar ca ad o, as s em re za ava av primeiro

Aclamação do evangelho, tempo da quaresma

Ac ao la mação da eva muito ge primeiro homem, te mp circulo do quadrado da ua rata espanhola maria da ilha da páscoa, muito homem inglês dia do ur maçon e do cais, me rib primeira rina dia espanhol e rato tó da onda os vo ss os pa is me maior da ten cruz primeira ram e pr ovo o ca ram ap e sar da teresa rato em vi serpente to às da min do homem às tampão da serpente rá do brasil da glória

Vinde proteger-nos em ter ra
Adoremos o Senhor que nos cri ou
Pois Ele é o nosso Deus
E nós o seu povo ovelhas do seu re ba nho

Quem dera ouvísseis hoje sua voz
Não endureçais os vosso corações
Com em mériba, como no dia de massa
No des er to

Onde os vossos pais Me tentaram e provocaram
Apesar de terem visto as minhas obras

Glória a vós, O Cristo, Palavra de Deus
Nem só de pão vi- ve o ho- mem
Mas de toda a palavra que sai da bo-ca de Deus
Louvor e Glória a vós, Je sus Cristo
Senhor vós sois o Salvador do Mu ndo

Dai-nos agua vi va para não ter sede

Glória av ac inglês ao circulo os do circulo maior de Cristo pal av ra de dia maior da europeia serpente us ro pei, ne maria do p cão vi do homem da vareta do forte inglês circulo ho do forte inglês maior às de todas as cruzes a pal da ala do av rá quadrado europeu serpente ai do bo ka cruz maior, no dia maior da europeia serpente, angulo maior do ovo do ur e gato maior ac inglês latino europeu da ria primeira vó serpente je serpente dupla do vaso do cristo, serpente inglesa de horus ac en vo serpente so is circulo de salvador do m un dia do circulo do Dia homem da vareta do forte inglês agua viva pa ra muito cão da teresa sede

O que se encontra em itálico nos versos, ou separado, são as dominantes da canção, lembrança a quem canta pela leitura, bem como os traços separando as silabas que são extensões

O q ue se en c on t ra em ita li co no s versos são as do mina t es da can são, l em br na ç aa q eu m can t a pe la lei t ur a, b em co mo os t ra ço ss e pa ra n d o as si la ba s,

Serpente e pa ro as dia circulo mina teresa serpente e ten ho, cruz maior e rato circulo do vasp ba e rato vi vaso e circulo homem me maior horus primeiro

Teresa s era circulo do vaso do ba, e ra tp vi vaso E do circulo do ho, me da maria do horus primeiro da atlantida, ou da produtora de filmes, do branco, o paulo

Cruz é rato serpente e presidente do circulo do vaso muito teresa do ba, e ra do tri un o do triunfo os porcos do vaso do vi maçónico E do circulo do homem Manuel maria, horus primeiro do paulo branco, o bo do ká do dia maior da serpente rp do pn europeia do primeiro, vaso maior do circulo do Dia, o di am ane tino, o no se pr n teresa da agua viva do vaso primeiro do vicente, a pa do rá muito cão da teresa da sede da se rp ene t do ed do grupo do Cais, a revista, o homem ladrão de ideias com face de joker

Vi m d ep do pr do ro na teresa, gato e rato, homem ho do circulo do mo ao vaso rta omo, homem da varta do forte inglês do angulo ao no serpente em te rr ra, da teresa sa do rá da ad dos efe i t os es pe da cia sis circulo do remo re do emo serpente rp e rn da teresa circulo da serpente maior inglesa de horus do quadrado europeu do pei , no da serpente da ep rr, muito teresa, e do grito italiano do circulo do vaso do p do circulo is do E latino europeu e pr i me do rio é, circulo do no ss do circulo do dia maior da europeia serpente E, no da acentuação no circulo da c s e rp en te do circulo da s ep rata da net europeia do p ovo, circulo duplo do vaso no circulo do vaso do E primeiro homem às do meu rebanho, o homem da serpente europeia do ba do grupo do ho do quadrado maior europeu de ra do circulo do vaso ví ss seis do homem oje, circulo do príncipe E serpente da voz da ua do vaso do oz, muito cão inglês do ur ec do cais, sistema operativo vaso duplo ss circulo dia oco do co di rá do circulo com cedilha, c edi di do dia da ilha balear e, da onda sobre o circulo do orçamento de estado espanhol, serpente emi circulo maior em mé da costela iba, co do mo do no Dia no dia do Massa, maria ss , cruz maior as da sá, no do dia espanhol e ra da cruz y circulo, da cruz do circulo do té, do circulo maior do sistema operativo do vaso do vao serpente do duplo circulo da dupla serpente ss dos ossos, o ho me realizador, o homem real ali na liza dor, pa is da me maior ten cruz ar da ara da manhã, muito homem da primeira onda e pr ovo caro da cara da manha, homem da anha do circulo da elevação da primeira, ap do macaco pe da sar da teresa sá, cruz e r s a ava do vaso do ist circulo do visto, às da min do homem à dos tam do mp das ondas sobre o circulo do oe espanhol do rá serpente do brasil, gato do tp maior do primeiro óri da primeira da glória, pr is me ira da primeira seta ao vaso da serpente do circulo maior do cr ist circulo do pal da primeira av ra da lavra de Deus, ne em serpente do ac inglês da cruz do circulo do pão do vi vaso e circulo do ho do homem rato maior mr do forte inglês, primeira espanhola me em maria às de cruz do circulo da primeira pal da palla grupo, a senhora do grupo onze da ala de la av primeiro vaso, do rá quadrado europeu s ep ren teresa as e vaso rte a da bo do homem e varta do homem forte inglês do angulo ao maçon espanhol , ka de c e u s, l o ovo vaso vo ur e gato primeiro é rua eri primeira mim, vaso da ca em circulo da serpente do j E s ep en te dupla do vaso ao Cristo, serpente maior do inglês homem o r vaso a gato do vaso dia circulo serpente, serpente do circulo is do circulo do Salvador, serpente alva dor, do Um, vaso maior, no dia do circulo da un, Dia homem e vareta do forte inglês, a primeira, do no serpente os da agua viva, da onda do tsunami, pa do rá muito cão da sede, teresa

Teresa rá, é rá ba , circulo do orçamento de estado da onda em espanha, serpente rato homem , serpente é rato da luz do circulo do deserto, onde vossos pais me tentaram e provocaram apesar de terem visto as minhas obras

Massa, é uma região em Itália perto da capital da província da ca ara ra, o ka da rosa do duplo ro, ou ro duplo, massa em Portugal refere a massa folhada , as mil folhas, ou às mil folhas, massa sovada, a sova da ova da serpente de carrara, que é tambem nome de piloto de formula um do cavalo empinado de D. José que não o é, massa sovada é mais ou menos equivalente na gastronomia, o que se faz e o que se come, aos easter, ester eggs folar, os ovos da cruz do east, na páscoa, as ovas da cruz da teresa de east, e do duplo gato serpente do fo do angulo ar ao lar da família, a partir do Hawai, feito pelo molokai, o angulo da ana vareta do ka do homem do circulo duplo de LA, awe, a primeira dupla dor do E, do homem ami, do cinema, da edição das imagens do Hawai

M às sa, é uma re gi ão em Itália pe r t circulo da capital dia primeira corda do p rov em cia da ca ara ra, o ka da rosa do dia vaso primeiro po do ro, ou ro duplo, ma ss a em porto ur gato ak rato efe re primeira maria da asa fo do primeiro homem ad a , a serpente do mi, serpente das primeira folhas, circulo vaso às mil folhas, massa serpente vaso ad a, a serpente da ova da serpente de carrara que é ram segundo em no me de pi do primeiro da oto de ford mula primeira do cavalo em pina dia circulo de D. José que não o é, massa sovada é mais ou me no s e q ui valente na g astro no mia, o q ue se f az e o q ue se co me, ao s easter e gg s fo lar, os ovo s da cruz do east, na pa serpente do Côa, as ovas da cruz da teresa de east, e do duplo gato serpente do fo do angulo ar ao lar da f ami lia, a partir do hawai, feito pelo molokai, o angulo da ana vareta do ka do homem do circulo duplo de LA, awe, a primeira dupla dor do E, do homem ami, do cinema, da edição das imagens do homem primeira duplo vaso vasp ai

Massa sovada produzida em serpente homem do circulo da aleph, o segundo do sexto , este é seu valor numérico, do homem de zohar, que deverá ser o escritor do circulo brasileiro,

Ma ss sa s ova d a pr o d uz ida em serpente homem do circulo da al e ph, o s e gun d o do sexto de este é, s eu valor nume ric o, do homem de zo h ar, q ue d eve rá s e r o es c rito r do circulo br ra si l eiro o que se terá ido nos Alpes, me acrescentou agora o espirito

Aleph que significa , mil, o chefe, primeiro mil do triplo circulo do ensinamento do toiro

Al da ep do homem quadrado ue do si gato ni forte ica , mi primeiro, circulo do che efe, pr e me e ro mi primeiro da cruz do rip do primeiro no circulo do inglês do pecado da manhã, inglês cruz do circulo do toiro

Molokai, o ka duplo de ca, awe mavi hawaii, homem primeiro duplo dor do homem primeiro do onze, da águia do dia, o homem da teresa apostolo da serpente da dinah diana, do rapto das vinhas, tenda vermelha

M olo ka i, o ka d up l o de ca, a w e m avi h a w a ii, homem pr i me rio d up l o d or do homem primeiro do onze, da a gui a do dia , o homem da teresa ap o s tolo da serpente da d ina h, do ra p t o das vin h as, ten dia da vermelha

Anita, dia homem ts- di ba homem, dina h, tenda vermelha, pc.

Ani t a , dia homem ts, homem da vareta do forte inglês da di do ba, homem dina, homem da ten da v e r me primeira homem primeiro p circulo.

Ao isto na net ver, encontrei uma peça da ligação, através do um nome do meio que me faltava, a Silvia cunha, é Silvia souto cunha, a relação ao ex procurador da republica, será de mesma família, e se o for, explica-se assim a senha persecutória relativa à minha pessoa. Recordo a noite em que fui esconder a chave que encontrara quando me cruzei com a Idosa Senhora dos cães, e ao voltar, na av de ceuta, quando metia gasolina, na minha cabeça, a resposta forte a todo aquele julgamento que nessa noite começara aqui no meu estúdio casa,

e de ter parado um carro da policia na bomba, e de eu aos berros, lhes ter dito, a propósito das crianças abusadas, e dos episódios na ar daquele tempo quando da audição do souto moura, com o nuno melo à rasca na comissão parlamentar, de lhes gritar prendam os abusadores, o souto tambem, que raio de pais é este, que raio de procurador é este, que procurando nada encontra, cobridores de cobridores, de compadrio podres, e agora na opinião de alguns, a própria lei a ser mudada para mais cobrir o que não se pode cobrir, filhos da babilónia, sem jeito nem forma humana, abusadores e compadres dos abusadores, caiam todos, já!

Primeira do circulo is da cruz do circulo na net vaso e rato, en c on t rei uma p eça da li ga são, at rav és d o primeiro no me d o me io q ue me fa l t ava, a si l via c un há unha, é sil via s o ut o c un h a, a relação, ao ex pr o cura dor da r ep ub li ca, s e rá de me sm a f ami lia, e se o f or, ex p li ca do homem do forte inglês primeira sis maria as en homem primeiro do pe rato da sec ut ac inglês ao circulo da inglesa são do tua, ria rato ela cruz iva à min homem a pe ss o a. Record o a no ite em q ue fu i es c on d e r a ch ave q ue a Id o sa S en hora dos Z cães me d e ra, e ao vo l t ar, na av de c eu t a, q ua n d o met tia ia g a s o lina, na min h a cab eça, a r es posta forte a tudo aq eu le j u l g am en t o q ue ne ss a ni te co me ç ara aqui no me u es t ú dio, c asa, e de te r pa ra d o um car ro da poli cia na bo mba, e de eu aos be r ro s, l h es te r di t o, a pr o po si t o d as c rian ç as ab usa d as, e d os ep i sódio s na ar da q u e l e te mp o q ua n d o da audi ção do s o ut o mo ur a, com o n un o melo À ra s ca na co missão par la m en t ar, de l h es g rita s r p ren d am os ab usa dores, o s o ut o tam b em, q ue ra io de pa is é este, q ue ra io de pr o curador é este, q ue pr o cura n d o na ad a en c on t ra, co br i dor es de co b r id or es, de c o mpa dr i os po d r es, e Agora na o pi ni ão de al gun ns, a pr ó pria lei a ser mu d ad a pa ra ma si co br i r o q ue n ão se po d e co br i r, fil h os da babi ló ni a, s em je it o ne m fo r ma h uma ana, ab usa dores e c o mpa dr es d os ab usa dores, ca iam t odo s, j á!

Valsasina era e é um colégio que tambem tinha instalações perto do D. Dinis, um colégio privado que tinha fama em nosso tempo de adolescência, de severidade, me recordo vagamente de ouvir nesse tempo falar de histórias em particular de um professor, que salvo erro tinha responsabilidade na condução do colégio que era mau, ou assim ia, não me recordo ao exacto, mas lembro-me de alunos de lá, terem isso dito na altura

Vaso al serpente primeira do sin primeiro e ra E é o primeiro do co lé gi o, o primeiro da ac ao E, quadrado ue tam segundo em tinha ins cruz ala ç õ espanhol pe rato to do D. Dinis, um co lé gi circulo do pr do iva ad circulo quadrado ue tinha fam primeira em no ss circulo teresa mp circulo de ad l circulo serpente circulo inglês maçon cia da serpente eve rid ad dad e, me record circulo segundo vaso primeira gata do homem inglês muito teresa de circulo vaso vi rato ne ss e teresa mp circulo do fa primeiro do ar do homem si tó ria serpente em pa r ti circulo vaso l ar do primeiro pr circulo fe ss or, quadrado ue serpente alvo e rato ro da cruz em homem primeiro ira re serpente po ns abi li ad e na do circulo em dia do ui da são do colégio quadrado ue e ra m austríaco, circulo vaso primeira ss em ia, muito cão da me record circulo ao ex ca to, ma serpente primeiro em br circulo do homem inglês da me da al do uno serpente de ac em lá teresa re maria is serpente circulo di cruz no circulo na al cruz ur primeira

Alguns dos meninos não tão meninos do valsasina andaram envolvidas nas guerras, as batalhas campais que então aconteceram, como aconteceu no D. Dinis, sendo portanto lógico que se meu nome constasse da lista de inimigos para a vida, que alguns fazem e mantém em vida, por vezes passando de geração em geração, para fazer guerra ao eleito, ou fazerem-lhe a vida negra, nalguns casos, mesmo matando-os, está este livro cheio de casos destes

Al gun un ns dia os da me di nino serpente muito cão da cruz cão m eni no serpente do vaso al serpnet rp da net, primeira sin a anda ram inglesa vaso circulo primeiro vida s n às guerra serpente, as ba cruz primeiro homem, homem as cam pa si quadrado ue do inglês tão ac em teresa ce ra maior, co do mo do ac em teresa ceu, no dom dia maior em ni serpente, serpente inglesa dia circulo do po rta muito to co l ac inglês ao circulo do gi co quadrado ue serpente m eu no me circulo em s t a ss e da li sta da vareta do ni mig circulo serpente pa ra primeira do v ida, quadrado ue al gato vaso maria sobral f az em e homem da teresa maria em vaso ui d a, po rato vaso e ze serpente pa ss prime ria muito dia do circulo de ge ra dão em ge ra são, pa ra f az e r g e vaso rato ra ao el e it o, circulo vaso f az e rato em homem forte inglês primeiro homem avi dia primeira aa ne gata do ra, na l gun ns ca sos, me serpente mo da mata muito dia do circulo do forte do homem inglês os, espanhol tá de este, li vaso ro che io de circulo primeira do sos dia este serpente

Valorosos caídos cuja memória não será nunca esquecida, assim mo confirmou em dia recente, o espirito

Vaso primeiro L circulo ro sos circulo ai dia os circulo vaso do príncipe primeiro da me mó ria muito cão serpente e rá muito un ca espanhol quadrado eu da cid primeira, a ss v c circulo me circulo em fi r m circulo u em dia re circulo en ente te, circulo do es pi rito

Ao escrever as notas, passara ao momento uma avioneta, e os cães começaram a ladrar, donde a consequência do anteriormente relatado do lido, terás sido, sem desditar outras, a queda de uma avioneta ou mais de que uma, visto serem diversa coisa que caíram. Fc.

Ao es c r eve r as n ota s, pa ss a ra ao mo men en cruz circulo primeira avioneta, e os ca es co me ça ram a l ad ra r, d onda a c on seque n cia do ant e rio r men en te re primeiro atado do li do, te rá s sid o, s em d es di t ar o ut ra s, a q eu dad e primeira avi o n eta o u ma is de q ue uma, v is t o s e re m di v e r sa co isa q ue cia ram F circulo, ou cf.

Vi o vaso e, o homem do circulo duplo da me maia, o maior, ba do ká do dia da maior serpente europeia, homem ao oiro do vaso primeiro deitado em S ava dor da Bahia, da um do viva, (v iva pt do Ab vareta lio, Si primeira via de serra do primeiro vaso espanhol, viva abílio)

nos três nós no fresco em muito mau estado de conservação por cima do túmulo do vaso de menezes, é visível a vesica, o y, vermelho deitado, entre e por três soldados ao lado de O Cristo, um deles dobrado sobre o laje elevada onde está O Cristo, como que chora em sinal de arrependimento.

No s t r ês nó s no fr es co em mu it o m au est ad o de c on serva são po r c ima do t u mul o do vaso de m ene ze s, é v is ive l a v e sic a, o y, vermelho de ita ad o, en t re e po r t r ês sol dad os ao l ad o de O Cristo, um de le s d ob br ra ad o s ob br re o l a je el eva ad a onda est á O Cristo, co mo q ue ch o ra em sin a l de ar r ep pen inglês di homem mm cruz circulo.

O gume da lança que rachou o túmulo do templo, e fez sair o verme, o que quebrou o selo de Salomão, a dupla dor feita pelo verme do rato da kapa

O g u me da lan ça q ue ra ch o u o t um u l o do te mp l o, e fez sa i r o v e r me, o q ue q eu br o u o se l o de s a l o mão, a d up l o d or do v e rm a do ra t o da k ap a

O gato do vaso da me da lan de la cá, do quadrado europeu do rá suíço do duplo circulo do vaso da primeira cruz do primeiro serpente do caso do cio do circulo do te em primeiro do circulo, é fez sá v a r e t a do rato me do circulo do quadrado europeu br circulo duplo vaso da mão do sal de salo a lo, primeiro dia da elevação do vaso e rata maior , primeira cruz no circulo da ap primeira da Kapa

Ainda em dia recente pedro santana lopes se identificava a propósito de seu papel no psd, como, sou um simples soldado, mais clara confirmação, não poderia haver, saiu da sua próprias boca, por palavras dele, donde falta identificar os outros dois

O maio do mai e a maior aia

A inda em dia re c en te pe dr o s anta ana lo pe s se id en ti f i ca ava a pr o po si t o de s eu pap e la n p ps d, co mo, s o u prim eri o s im p l e s sol dão, mai c l ara c on fi r mação, n ão po d eri a h ave r, sa ui da s ua pr ó p ria s bo ca, p or pal a v ra s d e le, d onda fa l t a inde n ti fi car os o ut ro s segundo do dia do circulo is


Santana lopes, mais um em dia recente aqui no Livro da Vida pela Palavra do Espirito inquirido e mais um como todos os outros até ao momento que preferiam fazer de conta que não ouviram.

Santa ana primeiro circulo do p espanhol, mais si primeiro em dia re circulo en te au vareta do no Li vaso ro da Vaso id a pe primeira Pal av ra do Es pi rito in q ui rid o e maria si primeiro co do mo cruz dia do duplo circulo da serpente os circulo ut ro serpente primeiro té ao mo homem en cruz circulo quadrado ue pr efe rim f az e rato de circulo da onda conta on ta quadrado ue muito cão circulo vaso vi rato ram da am.

Esta gentalha pensa que pode lidar assim com a Palavra Divina, não trazem em si nenhuma vivência de Deus, com a agravante de muitos deles serem perfeitos, completos e acabados hipócritas pois dizem Nele acreditar e alguns se dizem mesmo católicos e pensarão porventura que não existirá nenhuma consequência nas suas omissões e nos seus negros e vis actos e silêncios, silêncios de quem cala consente, com a agravante de terem sido questionados,

Assim o Julgar Em Espirito, No Espirito e Pelo Espirito Se Fará, Meus Deus, Alumia Meu Coração, Guia-me Na Compaixão,

que mesmo na besta mais besta vive sempre a mesma semente da Luz, e Sabes Meu Pai, como Meu Coração Vai Destroçado Face ao Silêncio e à ausência de Meu Filho, e que a paciência não mora mais em meu coração nestes dias últimos que já vão sendo bastantes, e nenhum Pai, deixa de proteger e querer o bem a seu Filho e na ausência das respostas, só me resta então em Teu Colo Ordenar que Partam os Culpados Para o Inferno, Que Se Vão Daqui Em Corpo, Já.

Est a g en talha pen sa q ue po de li dia ar primeira ss em com, a Pal v av ra Di vin a, muito cão da cruz do ra ze maria em si muito inglês homem p rim eri a vi v ên cia de dia maior eu serpente com aa gata r av a muito teresa de mu it os de le ss e re maior inglês tão pe rfe it ro serpente, co mp primeiro et os primeiro cab do ab a ad os hipo circulo rita serpente po is de ze maria rai aa ne le ac rato edi cruz ar e al gun ns dia e le serpente da se da di ze maria me serpente mo cat ac inglês do dó no circulo do li co serpente e p en serpente maior cruz arão po rato vaso en cruz ur a quadrado ue muito cão ex is c ur z irá muito en homem uma circulo em seque, ca no m u it o muito cia na serpenet dupla da ua, serpente circulo mi ss õ es e no ss eu, serpente ne g ro serpente e vi serpente ac cruz os e si primeiro ên cio serpente, si pr em e rio ên cio serpente de quadrado ua quadrado muito da cala, praia, circulo em serpente inglesa da teresa, com aa gata rav ante de teresa rato ra em sid circulo quadrado vaso es pen ho l do tio muito dia os a ss em circulo príncipe maçon, j, vaso pr e me rio gato ar em Es pi tio , No Es pei cruz do circulo do P elo do Espanhol do pi rito se, fa rá da Me us D eu serpente, Al vaso mia Me vaso Coração Gui primeiro homem do forte inglês da Mena na C do circulo ma pi x ac são quadrado ue me serpente mo na segunda est vaso aa maria is segundo est primeira rei da eira do vaso ive serpente e mp re p rim eri a me serpente maria serpente em en te da Luz, e Serpente maior ab espanhol Maria europeia do Pai, co mo Me vaso do Coração, Vaso do maior ai D espanhol cruz ro ça ad circulo F ace ao Si primeiro ên cio e à austríaca serpente inglesa cia de Me vaso do Fil ho, e quadrado ue primeira p ac e ên cia muito cão mo ra maior em me vaso coração, muito este serpente dia serpente vaso primeiro do tim os quadrado ue j, ac inglês á vaso são serpente en do ba serpente da cruz da ante es, e ne muito homem primeiro pai, dia e ix primeira de pr ot e gato e rato e quadrado eu re rato do circulo be maria as eu do fil ho e na as us ên cia das re serpente postas, serpente ac inglês ó me rato est a en tão em cruz maior europeu Co primeiro circulo O rato dena rato quadrado ue Par tam os Circulo vaso primeiro pad os Pa ra o E em fe r no, Q ue Serpente e Vaso cão dia aqui em corp circulo, j á.

A Santana lopes, lhe digo pela ultima vez e publicarei aqui o desenho da prisão onde aparece seu nome escrito na parede daquela que foi minha sela, e lhe farei isto, em nome da justiça, pois admito, embora com muito pouca probabilidade para não dizer nenhuma, que eventualmente o seu nome estaria de propósito por mão terceira inscrito naquela parede, o que configuraria o caso em modo distinto, alguém do mesmo grupo que me levou à prisão à tortura, e que assim tentando escrever o futuro, o tenha lá posto tambem para me induzir a pensar que seria o senhor um dos autores e dos cúmplices, contudo, muitas são as visões que me falam do contrario, que o senhor não é santo nesta matéria, se o senhor e os outros senhores, continuarem a fingir que nada disto é com vocês, e não prestarem esclarecimentos em forma clara e detalhada, por mim os declarei, não homens, e como tal os levarei no Pai para fora de vossos corpos, ultima palavra sobre este assunto, filhos da grandessisima babilónia, quebreis o contrato social, pois as queixas em sede própria nem as respondeis, e assim sendo farei justiça de outra forma, em Deus e Por Deus, do Amor acrescente-se pois é Acto de Amor o Pai proteger seu filho, vocês são tão bestas, que nem mais palavras tenho para descrever o que me vai na alma a este propósito e de como meu corpo e coração e espirito e alma vai quente face a esta tremenda iniquidade.

P rim e rei ra primeira serpente do triângulo segunda formiga da manhã a primeira do circulo pequeno do pe serpente, primeiro he da di gata circulo p ela vaso primeiro tim primeiro vaso é ze da pub do li ca rei aqui, circulo dia espanhol da ne homem da pr is cão onda ap ar ce serpente eu no me espanhol circulo do rito na parede do duplo da humanidade do q eu la q ue fo e min homem primeiro se pr i em ria a, e primeiro homem fa do rei ist o, em no me da j us ti ça, po is ad mit circulo, em br broa com mu it circulo po vaso ca pr ob segundo abi li e dad e pa ra muito cão da di ze rn en homem uma, q ue eve muito tua le mn te circulo serpente eu no me est ari primeira de pr o posi cruz o po rato maria mão cão terceira ins circulo rito na quadrado eu primeira da parade, o q ue circulo em figu, figo ari primeira circulo ca serpente do circulo em mo dia o di serpente tinto, al gato ac inglês ué em dia circulo mes mo gato rup, circulo q ue me primeiro evo vaso ap rato is cão aa to rato ut primeira, e quadrado ue a ss em ten cruz ad no dia espanhol circulo rato eve, rato circulo f ut ur o, circulo ten ha ac inglês lá po st circulo do tam segundo em pa ra me indu z i r a do pen sar quadrado ue serpente eri primeira do circulo serpente en horus primeiro dos au tor es e dia os cup li ce serpente, circulo em t u do, mu it os são as visões quadrado ue me fa primeira am do circulo em t ra´ rio, q ue os en horus muito cão é, santo ne st primeira mat é rato ia, se circulo serpente en hor e os circulo ut ro ss en hor es, cc em cruz vaso ar em a fi muito gi rato q ue muito ad a, di serpente da cruz do circulo é com vo ce serpente, e muito cão pr est ar em espanhola clare cie mn cruz os em fo rato maior do circulo da primeira a ra e dia eta primeiro homem ad a, po rato mim os dia ec primeiro a rei, muito cão homens e co mo do ta primeiro os primeira eva do rei no Pai pa ra fo ra de vo ss os corp os, vaso primeiro tim, a pal av ra serpente circulo ob br e este a ss un cruz o, fil ho serpente da gata ra muito dia es sis ima ba bil oni a, q eu bra eis do duplo circulo da cruz ra tt circulo soci a primeira, po is as q eu ix as em sede pr circulo p rio ne maria as ratos es pan ho is pon de is, e a ss em serpente en do fa rei j us ti º ça de o ut ra fo r ma, em D eu se P o r D eu serpente, do A mor ac r es circulo en segundo da te. homem forte inglês se po is é Ac cruz o de A mor circulo Pai pr ot e gato e rato serpente eu do fil ho, vo circulo es são tão segundo esta serpente, q ue ne maria ma is pal av ra serpente ten ho pa ra dia es c rato eve rato o q ue me v ai na al ama a este, pr o po si t o e de co mo me vaso corpo e coração e es pito e al mara aia ia vaso dos ai quadrado eu ente inglês te f ace a est primeira cruz reme en dia a, em vareta quadrado do ui dad e.

Todos os dias o vaso do amor cresce dentro de mim, e as aguas que lá moram se escurecem face as tremendas iniquidade que meus olhos vem todos os dias nascer, catalina pestana dizia em dia recente em forma publica, que previa vinte e cinco anos de bonança para os filhos da babilónia que abusaram e abusam das crianças, na cobertura da iniquidade que a lei inquia promove e assim protege a besta e as beatas bestas, e que diria os nomes a alguém de confiança, que os dê a mim, lhe peço eu aqui em forma publica, que mos dê que os levarei de imediato para o inferno, lhe faço eu promessa, que se não se faz justiça pela mão humana se fará em Deus e Por Deus e acrescentava o pormenor, que os maçónicos não são maus, mas tem um grande defeito, cobrem-se todos uns aos outros, o que bem vista a afirmação, não passa de uma falácia, pois o cobrir, a protecção que entre pares se outorgam uns aos outros, o secretismo das suas identidades, não garante nem demostra de alguma forma ou jeito, que alguns deles não sejam abusadores ou não irão com a besta e fazendo de besta à medida exacta do negro de seus corações negros, nem ser maçónico ou de outra qualquer associação ou seja do que for, garante ou garantirá alguma vez, que o coração colectivo e individual dos homens que lá vão seja bom, e nesse mesmo dias diziam os maçónicos na televisão, nunca desvelarei os membros da minha loja, pois a regra a isso obriga, e reafirma o belo principio de que para ser maçónico é necessário ser um homem livre e de boas maneiras, mais uma falácia, o que é um homem livre?

Saberão porventura, e serão porventura livres e sobre que liberdade preferem o respeito a norma em detrimento de cobrir aqueles que abusam das crianças quando é este o caso?

Boas maneiras, vocês não tem mesmo maneiras, quanto mais boas, maneira é não fugir com o rabo a seringa, boas maneiras e ser e falar verdade e ir e andar em verdade e ser justo, e não cobrir os malandros nem a malandragem, maneiras boas, é não ser terrorista activo ou por omissão, nem maneiras nem maneira de vos endireitar, é a prova que fazem todos os santos dias, que se assim continuares, deixarão pronto de o ser, nem dias nem santos!!!!!

cruz dia do circulo duplo da serpente os dias, circulo vaso do amor s emi circulo do rato quatro e ce dia inglês cruz do ro da mim, e as primeira gata ua serpente quadrado ue ac inglês lá mor da amanhã se espanhola do s emi circulo do ur e do circulo da faca em f ac e as cruz re m inglês dias as em vareta quadrado dos ui dad espanhol kapa quadrado ue me us circulo primeiro ho serpente vaso em cruz todas do os dias na serpente cc circulo e rata, cat primeira lina pe s cruz da ana di zi primeira em dia re circulo da inglês te em fo rato maior da publica, quadrado ue pr evi à vin te e circulo em co ano serpente de bona muito ka de faca da pa ra os fil homem serpente do circulo da ba bil ó ni primeira quadrado ue ab usa rato maior e ab usa maior das s emi circulo da rian semicírculo da faca az as, na co segunda e rt ur primeira da vareta do ni quadrado ui dad e quadrado ue a li serpente em q ui pr omo vaso ee a primeira ss em pr ot egea e g eu efe vaso, a be s t a, e as b e a cruz as, e quadrado eu da di da ria os, no me sa al homem do vaso me de circulo em fia muito sa, quadrado ue os dia ê a mim, primeiro homem pe co de faca eu aqui em fo rata ma publica, quadrado ue mo serpente dia do ê do quadrado ue os primeira eva da rei da vareta i med ia cruz do circulo pa ra circulo in f e r no, primeiro hp homem do fa ço eu pr circulo me ss primeira, quadrado ue se muito cão, se f az j serpente do vaso ti çap da ela da mão da humana sé, do fa rá em dia maior da europeia serpente po rato dia eu serpente e ac re serpente circulo inglês cruz ava do circulo do pr, o menor, q ue os m aç o nico sn cão são maria us, maria as teresa man ria prim e rio gato ra muito dia de efe it circulo, co br em homem forte inglês se da cruz dia do circulo duplo serpente un, serpente ao serpente circulo ut ro s, o q ue segundo e maria vaso ista primeira af i rata mação, muito cão pa ss a de primeira f ac a l á cia, po is circulo co br vareta rato, a pr ot ec ção quadrado ue inglês cruz re par espanhola se circulo ut tor gato da manhã un serpente ao serpente circulo ut ro s, circulo da sec, re cruz do ismo dia as serpente ua si d en t i dad es, mui ot cão gata ara muito teresa ne m demo serpente da cruz do ra de al g u am fo r ma ou je it o, quadrado ue al gun ns de le sn cão se rão ab u isa dores circulo un cão irão com a b est rp primeira e f az zen dia circulo de segundo est a à med ia dia ex ca cruz a do ne gato ro de dupla serpente eu dos corações ne g ro s,. muito em ser maçónico circulo uva de circulo ut ra vaso quadrado de la eu rato as serpente soci a cão circulo vaso seja circulo quadrado ue fo rato, gata ara muito te circulo do vaso gata ara muitas cruzes irá, al gato do vaso uma vaso e z, quadrado ue circulo coração dia cole semicírculo cruz ivo e indi vaso da vareta diu al dia os homens q ue lá vaso cão seja bo maior, e ne ss e me s mo dias di z iam do os maçónicos na tele e visão, muito un ca dia espanhol da vela rei os m en br os dia circulo min homem a 1 circulo j a, po is primeira re gata ra a is serpente circulo ob br riga, e rea firma circulo belo pr em cip pio de q ue pa ra s e r maçónico é ne ce serpente sário ser um homem o me li v re e de bo as mane iras, ma si primeira f la cia, o q ue é um homem li vaso re fo i ce, se rp ene et net ab e rão po rato vaso en cruz ur a, e se rão po rato vaso en cruz ur a li vaso vasp rato espanhol e serpente circulo br e do q u e do liber dad e pr efe rato em circulo re es pei cruz do o à norma em dia et rato da v ar eta e m en cruz o do co br i r a q eu le serpente q ue ab usa maior dias as circulo rian s emi circulo de faça as quadrado ua muito dia do circulo é este circulo ca serpente circulo do fo da vareta da ce

Não ouviram as palavras de catalina, que dava conta da reacção das crianças quando o paulo pedroso foi recebido em apoteose no parlamento, o tal que tem um irmão que é juiz que saltou a terreiro logo para o defender, que as crianças choraram e quiseram puxar das navalhas, para fazer justiça por suas próprias mãos e a questão é clara, se a justiça não faz justiça, abre a porta a justiça por próprias mãos, e logo vieram alguns, que fizeram carreiras e adquiriram os tais pretensos estatutos de liberdade ao exercerem normais e normalizadas profissões e trazerem dinheiro no bolso para comprar casas, pagar rendas e comer, que assim dizem, são livres, logo dizer que catalina estava a denegrir mais uma vez a instituição e que nada disso se passava, se calhar acham mesmo que nunca se passou, livre na cobertura daqueles que lhes deram migalhas para que possam aparentar serem homens livre, que nem homens são, quando não vão assim, e se não vão, então que não vão mesmo.




Red do ac ao cd vaso dc da cc ção circulo ria sn ça serpente rp pn da can tea do sc do ch circulo ra rato maior mp pr circulo do pr ia serpente do sj us ti tina do primeiro circulo elevador circulo pei às mãos, es t autos de liber dad e w ao ex raro e ce rato em no dr mia ss onda ao circulo elevado ao ca ta primeira do circulo de corte ina espanhol serpnte sat at vaso a maior do si isn t it u v ar eta ção da cala do homem do ar quadrado da v ar eta do vaso e aa pr en t ar, homem circulo mn serpente


Muito cão o u vi ram as pal av ra s de c at a lina, q ue d ava conta da rea cd são das crianças q ua n d oo paulo pe dr roso oso fo i re cebi d o em ap ot e o se no do par do lamento do homem inglês da cruz do circulo do parlamento, o primeiro elevado q ue tem um irmão do q eu é juiz, é príncipe ui z q ue sal t o u a terreiro primeiro circulo duplo do gato g pa ra o dia efe inglês sn das ondas em espanha do santander, q ue as c ria sn ça s ch ora ra rm e q ui da ise ram p ux ar d as das muitas navalhas n ava l há serpente, pa ra f az e r j us ti ça p or s ua s pr o pria s mãos e a q u estão é clara se, a j us ti º a n cão f az j us ti ça, ab re a po rta a j us ti ça po r pr o pei as mãos, e l ogo vi e ram al gun ns, q ue f i ze ram car rei ra s e ad q ui r ira m os t ais pr e t e inglês muito sos es t auto s de liber da de w ao ex re ce re m no r mia s e norma li liza d as pr o fi s s õ es e t ra az e r em din h eiro no bo l s o pa ra c o mp r ar c a sas, pa g ar ren d as, e co mer, q ue a s s em di ze m, serpente da onda ao circulo elevado ao li v rato es, di ze r l ogo q ue c at al ç ina es sat v aa d ene g r i r ma si uma v e z a isn ti tui são e q ue n ad a di ss o se pa ss ava, se cala h ar ac ham me s mo q ue n un ca se pa ss o u, li v re na co be rt ur a da q eu le s q iu e l he s es d e ram mi ga l há s pa ra q ue po ss am aa pr en t ar s e re m ho mn s li v re, q ue ne m homens são, q ua n dia o muito ac cão vaso cão a ss em e se n cão vaso ão, en t ão q ue n cão v ão me s mo.
Mais grave é o que foi desvelado nas entrelinhas da ultima entrevista da catalina, que o grupo que estava por detrás era o grupo dos ex alunos que se tornaram poderosos, que eram esses que não tinham interesse em que se desvelasse a inteira verdade e se assim é, o caso é de maior dificuldade de solução, pois vejamos

Só uma razão é passível de existir para que tal assim aconteça, que o grupo dos que se tornaram na aparência poderoso, constituído por ex alunos, o é, ou seja o poder que adquiriram, se baseia numa rede de chantagem a outros poderosos que os abusaram, e por essa razão não estarão interessados a que se saiba a verdade, pois poderiam o poder que sobre eles tem através da chantagem

Chantagem é uma coisa muito feia que tem como consequência envenenar o sangue de quem o faz e quem a ele se sujeita e é de certa forma uma pescadinha de rabo na boca, que se perpétua se os que são dela alvo, não se tornarem homens

E como já passou tempo mais do que suficiente para que se tivessem tornados homens, pouca ou nenhuma será a esperança que tal venha ainda a acontecer, dai ela dizer, daqui a vinte e cinco anos, ou seja, quando os que são alvos de chantagem, se encapotarem no cemitério e com as memórias então eventualmente trazidas à luz do dia


A solução passa então por investigar os que fazem a chantagem e descobrir as provas

Livrem-se contudo de ousar mesmo pensar que esta história se manterá em aberto por mais vinte e cinco anos que seja ou mesmo um, lembrem-se das novas crianças com a coragem necessária que trazem em seu peito e os levou a agir

Quereis porventura trai-los
Ousareis tremendo acto
Pensareis que trair as crianças não tem consequências

Eu vos digo quais,
Tornados, pois assim eles tambem nascem

Serpente do ac ao circulo da vaso da maior ra z cão é pa s s iv e primeiro de ex is tir para q ue t al as s em ac on te ç a, q ue o g rato da elevação do circulo dos que se tor na ram na ap ren cia pod e roso, c on s titu id o por ex al uno s, o é, o u seja o po d e r q ue ad q u i r ira maior, se base ia na primeira red e de ch anta g em a o ut ro s talho o de r oso s q ue os ab usa ram, e p o r es sa ra z ão n cão est arão in te re s sado s a q ue se as iba a v e r dad e, po is pe dr eri am o p o d e r q ue s o br e e l es t em at ra v és da cha n t a g em

Ch ant a g em é u maior co isa mu it o f e ia q ue t em co mo c on s eu q en cia en v ene n ar o sa n g ue de q eu maior o f az ee q eu k l a e l e ase s u je it a e é de c e rta f o rma primeira pescadinha de ra bo na boca, primeiro talho cad din na homem primeiro do ra bo no segundo do circulo ca, q ue se pe rp r t ua se os q ue são de l a al vo, n cão se tor n ar em ho m en serpente

E co mo j á pa ss o u te mp o maior si do q ue s u fe cie n te para q ue se t ive ss em tor n ad os homens, po u ca ou m en h uma se rá a es pe ra n ça q ue t al v en h a a inda a ac on te ce r, d a i e l a di ze r, da q eu i a vi n te e c in co a no s, o u seja, q ua n d o os q ue são al vo s de ch ant a g em, se en c ponta r em no c emi té rio e com as me mó ria s en tão eve n t ual m en t e t ra zi d as À l us do dia

A s o l u ção passa en tão por in v est i g ar os q ue f a ze maior a ch a n t a g em e d es co br i r a s pr ova serpente

Li v r em inglesa se c on t u d o de o u sar me sm o pen sar q ue es t a hi s tó ri ase man te rá em ab e r t o por maior is vi n te e c in co ano s q ue seja o u me sm o um, l em br em inglesa se das n ova s c ria sn ça s com, a cora g em ne ce s s ária q ue t ra ze maior em s eu pei t o e os l evo u aa gi rato

Q eu rei s por v en t ur a t rai inglesa l os
O usa rei s t rem en d o ac t o
Pen s a rei s q ue t rai r as c ian ç as n cão te maior c on seque ca non n cia serpente

Eu vo s di g o q ua is,
Tor n ad os, po is as s em e l es tam segundo em n as ce maior


E no outro dia uma investigação na aparência correu com um ou dois ou três, investigadores do diap, onde eu tentei apresentar uma queixa, que não me deixaram, sendo o lugar indicado pela lei dos homens para o fazer, e depois de lá ter ido parar de novo, a queixa e depois de quase não ter sido aceite numa esquadra de bairro, lá veio um enigmático papelinho da iniquidade a dizer que fora arquivado, sem mesmo explicar porque razão e sem mesmo estar identificada quem assim o ordenou, a mando dos filhos da babilónia corruptos, todos juntos para me manter o filho afastado e sujeito a tortura, filhos da babilónia, para dentro das vossas campas já!

E no o ut ro dia primeira em v est i ga são na ap a r en cia co rr eu com primeiro do circulo do vaso do segundo do circulo do vaso terceiro do espanhol ll maçon, in v est i g ad o r es do diap, onda eu ten te e v ar eta ap re sn et ra primeira q eu ix a, q ue n cão me de ix ar am, s en d oo lu g ar indica ad o pe la lei dos hp omens pa ra o f az e r, e d ep o is de ac a lá teresa id circulo par ar de n ovo, a q eu ix a, d ep o is de q u ase n cão teresa sid circulo ac e ite n primeira es q ur ad o de ba i rr o, lá v eio primeiro eni g mat i co pa pei l muito homem io das i ni q ui dad e a di ze r q eu fo ra ar q eu iva d o, se mn me s mo ex p li car q po e r q ue r az ão e s em me s mo est ra id en ti fio ca ad a q eu m a ss em o ord en o u, ama n d o dos fi l ho s da ba bi l oni a co r rup t os, todos j un t os pa ra me ma z n teresa o fil ho a fa st ad o e s u je it ro a to r ut a, fi l ho s da ba bil oni a, pa ra d en t ro das vo s dia sa campas j á fo e varte ce

E veio outra que se diz senhora ser e juíza tambem da casa cheia de ratazanas que se chama de diap, e disse, a propósito de uma queixa , que sim que a tinha recebido, mas que só fora nomeado um juiz para ela depois de o caso se ter tornado mediatico, a fazer mais uma vez prova da iniquidade inaceitável, injusta e sem justiça, que é a pretensa justiça trabalhar em função das pressões ,da opinião publica, do circulo, dos macaquinhos, dos leões e das bestas todas a eles atirados, peguem lá amendoins, Oh macaquinhos da babilónia, e se atrevem ainda a dizer em forma cobarde pelas trovas do vento sem darem face e rosto, a mim, que há coisas que não se podem dizer!”!!

E agora reparo ao corrigir este texto que na pontuação do final do anterior parágrafo, estão três sinais de exclamação e entre o primeiro e o segundo duas aspas, iguais aquelas que me apensou mão alheia, azul, sobre a escrita a verde das minhas primeiras folhas escritas na prisão , pr o cão, donde devera ser o segundo para gato vo ad oe dos três sin no este na is ac d ax cir c l o da primeira ala a as são, e do e in g l ês cruz e re do circulo primeiro com o doc irc u l o segundo , o da serpente europeia que é gato da di da ua serpente das a spa z ,e guia a me do porto do circulo da caneta m ã io da a1, a zorro do vaso primeiro serpente tam pão brasil dia de eve rá e que +e o segundo para do gato voador, que deve ser ho k ande s dos três sin no este


E v eio o ut ra q ue se di z s en hora ser, e j u iza tam b em da c asa che ia de rata z ana s q ue se chá da ama de dia p, e disse, a pr o ps o ist o de primeira q eu ix a , m q ue s em q ue primeira tinha re cebi d circulo, mas q ue só d fo ra no me ad o primeiro juiz pa ra e la d ep o is de o caso se teresa tornado me dia tic o, a f az e r ma si primeira v e z pr ova da i ni q ui dad e ina c e ita v el, in justa e s em j us ti ça, q ue é a pr e ten sa j us ti ça t rab na l h ar em f un são dia aa serpente pr e ss elevados circulo es ,da do o pin ião da publica, do circulo, dos m ac ca q ui n ho s, d os le õ es e d as segunda esta s todas a e le s ai t ra d os, pe g eu m lá a m en d o ins, o h maca q uni ho s da ba bil o ni a, e se s t rav em ai n d aa di ze r em fo irma co bar de p e l as t r ova s do v en t o s em f d ar em f ace e ro s tao, a mim, q ua há co isa q ue n cão se po d em di ze r ex c la mação a spa serpente de d o si mações do circulo onze em ze invertido

Vai tudo a eito e a toque de caixa e se necessário de caixão até ter meu filho de volta!!!!!

V ai t u d o a ei rto e a to q ue de ca ix a e se ne ce ss ári oo de ca ix ão primeira cruz re me vaso fil ho vareta de vo l ta quinto invertido

E depois meu povo, minhas Gentes, que são pequeninos e tontinhos como criancinhas a quem sonegaram educação e o próprio pensar desde pequeninos e são iludidos pelo circo do medias, acordai, abri bem os olhos,

E d ep o is me u p ovo min h a g en teresa serpente, q ue são pe q eu nino s e ton tin h os co mo cria anc in h as a q eu maior s one gato rama edu cação e o p ro p rio pen sar d es d e pe q eu nino s e são i lu di d os pe l s o c irc o do s me dia s, ac or d ai, ab r i be m os o l ho serpente,

E lá vinha a senhora maçónica, quanto senhora se pode chamar, defender na praça publica com o circulo montado o roubo do sangue, o roubo das crianças e aquele pedo, pedo quê? por amor de deus, fico muito ofendido por o senhor ter assim interpretado as minhas palavras que tal não quis dizer, em tom e postura de doce docinho focinho, com os olhos de serpente a chispalhar nos intervalos da delicodoce enjoada e enjoativa mascara de diabo, Oh Meus Deus que se passa com estes pedos do nosso pais, o outro, o anterior, agora desaparecido, roía as unhas até ao tutano, algo dentro de ele ou a pressão de fora, talvez o que saiba da verdade do que se foi passando ao longo dos anos na casa pia, talvez por isso, pelo medo, como se os que amam as crianças pudessem trazer o medo em si ou ter medo de as proteger, aí aí ai, deus me acuda e coisa e tal e roía as unhas até ao tutano

E La vinhas do vin homem a serpente primeira, s en da hora maçónica, q ua n t o s en hora se pod e ch ad o mar, d efe inglês fender na p ra ça publica com o circulo mo n t ad oo ro ub o do s a n g ue, o ro ub o das c ria sn ça s e a q ule pedo, p ed o, q u ê, po r a mor de d eu s, fi co mui t o ofendi d o p or o s en hor teresa a ss em inter pr eta do as min h as pal as v ra s q ue tal n cão q uis di ze rato, em tom e pos t ur a de do ce d o cin ho, com os o l ho s de serpente a ch ispa l h ar no s in t re r v al os da d eli co d o ce en j o ad a e en j a t iva ma s ca s de dia bao, O h Me ss D eus q ue se pa s sa com este s pe dos no no ss o pa is, o o ut ro, o ant e r di or, Agora d esa par e cid o, ro ias as un h as a té ao t ut a no, al g o em e le d en t ro ou a pr e s são de fo ra, tal v e z o q ue as iba da v e ra d e dão q ue se fo i pa s as n d o ao l on g o d os ano s na c asa pia e tal v e z po r is s o, pe l o med o, co mo se os q ue ama m as c rian ç as pu d e ss em t ra s ze r o med o em si o u teresa med o de as pr ot e g e r, aí aia ai, d eu s me ac u d a e tal e ro ia as un h as at é ao t ut no ano, pedro fo cin ho domino d e li cio

E depois nos cafés e nas ruas das cidades, as gentes levadas pela conversa da treta, ai que pena e penhinha a menina não poder ficar com o sargento e sua esposa, logo um sargento, que jeito e que jeitoso, que são Gente de bem e podiam cuidar melhor da menina que o seu pai, visto ao que parece a mãe pouco se está importando, ou terá sido paga para não se importar, ou não terá a coragem suficiente de lutar pela sua própria carne, sangue e filhas, ou porque desde pequenina lhe mostraram que os poderosos tudo ou quase tudo podem, mentira, vos digo eu em Nome do Pai, já chega desta treta toda

E d ep o is no s ca fé s e n as ruas d as cid ad es, as g en t es l eva d as pe la o c on v e ra da te rta, mai q ue pe na e pen h in h aa me nina n cão po d e r fi car com o sar g en teo e s ua es pa o sa, q ue são ho m e n s de bem e po dia m c ui d ar me l hor da me nina q ue o s eu pai, vi st o ao q ue par e ce r am ã e po u co se est á im porta rta n d o , o u te rá sid o pa ga pa ra n cão se im port a ra, o u n cão t e rá a cor g a em s u fe cie en teresa de lu ut ra p ela si ua pr o pri as car ne, sa n g ue e fil h as, po r q ue d es d e pe q eu nina l he mo s t ra ram q ue os po d e ro sos t u do ou q ua se t udo po d em, m en t ira, vo s di g o eu em no me do Pai, j á duplo ac inglês che ega dia est pri emi ra cruz rato eta cruz circulo dia primeiro ira

E vós minha gentes, o que critiqueis, sois assim todos bons pais, sem falhas, sem actos maus para os vossos filhos, sempre e todos os dias a todas as horas os trateis em amor, cuidais bem deles todos os dias?

E vó s min h a g en t es, o q ue c riti q eu is, s o is a ss em t odo sb bo ns pa is, serpente em fa primeiro homem as, serpente em ac cruz os m aus serpente da pa ra os vo sos fil homem os, serpente em mp re e cruz dia do duplo circulo sos dia serpenet em cruz do circulo das as homem circulo ra serpente os cruz rate is em ama or, circulo do ui dia ais segundo em dia e le serpente cruz todas do os dias fo i ce

E vós pais e maes, são assim tão puros de coração, para ao outro logo atirar pedras? Não credes que os homens e as mulheres e os filhos crescem, e se emendam e se melhoram, sois assim tão imaculados, que venha o primeiro que atire a primeira pedra,

E vó s pa is e ma da onda espanhola, são a ss em tão p ur os de coração, pa ra ao o ut ro l ogo at ira r pe dr as fo ice n cão c red es q ue os homens e as mul h e r es c re s cem, e se em en dam e se me l hora ra ram, s o is a ss em tão ima c u la d os, q ue v en h a o pr i me iro q ue at ire a ap rei me ira pe dia ra m ace ce s,

Pois não é verdade que pai e mãe é pai e mãe e que se o pai ou uma mãe que ontem abandonaram o filho, hoje não mais o querem abandonar, e se tem e trazem condições para ele cuidar, e o reclamam para o seio da família, com que direito e sobre que direito vós pretendeis afasta-los ou mante-los afastados?!

Po is n cão é vera de q ue pai e mãe é, pai e mãe e q ue se circulo pai o u primeira mãe q ue on te maria ab ban bando na ram do circulo do ho da fil, homem o je muito cão maior is circulo ce m quadrado eu do rato em ab ban dia circulo muito ar e sé da teresa maria e cruz rá serpente cc em di c ç õ es pa ra e le circulo do ui dia ar, e circulo rec primeira ama pa ra circulo da se da vareta da f ami e li a, co do mo quadrado eu da di rei cruz, oe da serpente ob do br e do quadrado eu da di rei cruz circulo vó da serpente do pr et inglês de is af às tt primeira do homem do forte inglês do primeiro os ao vaso do homem da teresa do forte inglês primeira fa serpente cruz à serpente dia circulo as


Deverei ir a vossa casas, e cada vez que ouvir um grito de uma criança, ou uma bofetada, ou um cinto na mão a bater numa criança, ou quando vir à má educação que lhes dai, o mau comer, o mau cuidar, a pouca saúde, e por ai fora, os retirar com base em qualquer destes argumentos, os vossos filhos?

Do dia de natal, rei v ar eta do rato a vo serpente sa circulo asa serpente, ec ad ave do z quadrado ue circulo do vaso vi rato primeiro grito à primeira criança, circulo vaso primeiro bo forte eta ad primeira, circulo vaso das primeiras cin da cruz circulo na mão ab em ren primeiro irc n ça, o u q ua ,muito dia do fo vaso e v ar eta rato à má edu cação quadrado ue 1 homem serpente dia ai, circulo mat au co e mr, a po u ca s ua d e, e pro ai fo ra, e r eti r ar com ba se em q ua l q eu r d esta s q art g eu mn t os vo ss os fil h os fo i ce

Pensai bem, antes de tão rapidamente estarem dispostos a tirar um filho de um pai ou de uma mãe que dele queira cuidar, e abram os olhos, e não comam os falácias de pretensos doutores de coisa nenhuma, que nem espinha vertebral tem ou trazem como se desvelou perante o vosso e meu olhar e o de Deus

Pen en as vaso ia segundo em, ante serpente do tão ra do pi, pide do rápido dia da manhã da inglesa da teresa espanhola cruz do ar em di serpente po st os primeira cruz ira do p rim eri ria primeira da fil ho do primeiro pai do circulo do vaso da primeira mãe quadrado ue de le serpente quadrado eu ira circulo ui dia do ar, e ba ram os circulo do primeiro ho serpente, en cão co me am os fa primeira ca io serpente os de pr et ten os dia circulo ut circulo rato es de co isa muito en homem primeira, quadrado ue da ne maria es pin homem av e rte br a l teresa maria co mo dia es vaso e primeiro circulo vaso pe ra muito teresa ovo ss os e ne vaso circulo primeiro homem do ar e de do dia da eu serpente

Traficantes de carne e traficantes de filhos alheios, que a vergonha desça e cubra vossas faces, que pensais, que os filhos são carne que se trafica na montra de um talho?

T ra fi can teresa serpente de car ne e cruz rafi can teresa espanhola da fil do homem sa primeiro homem e vareta os, quadrado ue primeira vaso ergo no homem primeiro dia espanhol ça e cobra vo serpente sas f ace serpente, quadrado ue pen sa is, quadrado ue os fil homem os são car e me quadrado ue se cruz ra f ica na mo muita cruz ra de primeiro ta primeiro ho da fo i ce do ceu

Antes do debate, dizia o pretenso amante das crianças, com aquela voz e postura maviosa que deve esconder larga e grossa perversão, que se a menina fosse arrancada, creio ter sido esta a sua palavra, como se os filhos se arrancassem de alguma coisa, a não ser quando os perversos o fazem ou se propõem fazê-lo, seu coração, estava a besta certa no seu pretenso saber, se rasgaria, e sem compor, acrescentava, pois que se rasgue o seu no momento em que leia estas palavras, não sabe o senhor doutor mula da besta e por ela montada, que as crianças trazem corações fortes, mais forte que o seu, e almas frágeis que é necessário cuidar e proteger

E que a questão de fundo neste caso, e assinatura da negritude enorme de como não vai a justiça neste pais e consequentemente nada mais vai nem irá enquanto ela não se compor, pois justiça é a base de bom e harmonioso viver e do harmonioso desenvolver, seja em que campo ou domínio da actividade humana se entenda, e que o problema foi criado na criança, por causa disso mesmo, pelo tempo em que demoraram no seu inicio a tratar o caso, para criar as condições reais para justificar e validar o seu roubo, o que desvela ainda em forma mais clara a escuridão de quem o fez, com a agravante por cima de ser alguém que trás emblema da lei e da ordem, e desvela tambem a tremenda iniquidade de quem lhe tem dado cobertura neste roubo, e os atrasos que o processo sofreu,

ou alguém terá ainda qualquer duvida, que os corruptos se estendem aos tribunais e às secretarias e que se atrasam os processos que convém atrasar, e atesta isto da incapacidade e da falta de fibra e da falta de coluna da senhora que trouxe responsabilidades num colégio particular, o colégio moderno, sendo a sua filha a directora de um colégio, em que vos digo, por experiência própria, que cobre raptos e actos de tortura às crianças como fez com meu filho, que são cobardes o bastante, nem para o encarar e nem responderam ao que lhes inquiri, um colégio, onde se fazem filas a porta para inscrever os filhos, desta cambada de gente, ou de bestas, porque é o colégio da família, da família soares, dos maçons, dos socialista e cartão de entrada no clube social desta gentalha que há trinta anos partilha o poder e nada tem feito pela educação a não ser em seu colégio, que conheço desde pequenino e que vejo sempre a crescer, sucesso pedagógico não é certamente a causa, porque gente que defende saltar por cima da lei, como a senhora veio fazer em publico, com a cobertura do pede, não tem arcaboiço pedagógico de nada a não ser da manha

é alguém que trás emblema da lei e da ordem, ligado as tribunais e secretarias e ligada a Isabel soares, colégio moderno e maçon, que salta por cima da lei que pertence à arca do boi pediatra e gi co de ad primeira das manhas. Ligado, ou seja apoiante, das manhas da teresa carvalho no rapto de meu filho na primeira poia ao supremo tribunal maçon, de grau E, sendo a poia primeira, outra, e a cobertura do rapto, a sua consequência, a divisão primeira, é amigo do pita, são, o da faculdade de direito, o cão da pancada, do pão do lo inglês, da cruz do circulo no quadrado europeu do ba da te r as ab bal ao ro do ar, do ab primeiro à teresa da editora verbo e da rr, rato ro do helicóptero, homem e li cop do pt e rp do ro da teresa sá , pe rato co rr e rato correr, courier, correr da m is cruz do ur do rá do vaso E , rato do bo rb co do rei no dia do baque ou da palpitação da terra, ou seja no dia do primeiro tsunami

formiga teresa serpente do D e bate do quadrado da eu, serpente do real cio do Ba do quadrado europeu na di zorro ia circulo do pr et da inglesa serpente da manhã do circulo do homem da teresa da rai, ka serpente da latina europeia, serpente da cruz do ur na manhã avi do circulo às europeu no dia do natal e conde espanhol, rato do lar com a rossa, serpente dupla italiana que canta a canção do bandido, ou melhor, que eu era o bandido

a serpente dupla italiana é da sé europeia da nina do forte do circulo ss e do rá do circulo ad primeiro do circulo do rei da teresa cid aa de est, serpente do rá do av e co do mo da sé do sis t ema opera t ivo, os, m ot circulo do homem do Rato e do pe, e homem do vaso do erro do ros do forte az do inglês do primeiro circulo do vaso AA do est e do ac a rta, da se do rá da tabaqueira aria em circulo mp, is do rá da primeira do circulo da garra na união europeia que fez o vaso ao y do un mo inglês, cruz no circulo do quadrado europeu da lei, as eta serpentes amigas do rá do vaso do cão da águia do futebol alemão serpente ao inglês da ut tor e mula do dia da besta e por ela montada, da cruz nas crianças do quadrado europeu, serpente rp do pn da cruz do zé manuel co rações fortes e is forret, general eléctrico na frança, no túnel da alma, é ne da ce ap o st ro fo da ap do circulo duplo do forte do st e serpente no riot francês


ante serpente do d e bate, di zi a circulo pr et en serpente circulo da ama do homem muito teresa das c i rai muito sa serpente, com a q eu le vaso oz e po serpente da cruz ur am do avi circulo sa quadrado ue dia de natal espanhol conde, o rato do lar gato as e gato rossa pe rato da vaso e rato da são, quadrado ue sé daa me nina fo ss e ar ra muito circulo ad a do circulo do rei da teresa sid circulo est aa pal av ra serpente , co mo se os fil homem serpente doc irc u lo, se ar ra n ca ss em al gato primeira co isa, primeira muito cão da sé rato do q ua muito dia os pe r v eros circulo f az em circulo vaso se do pr circulo do po em f az ê maçon homem do forte inglês do primeiro circulo, serpente eu coração, est vaso aa segundo est ac e rta se e ra ce da garra ari a espanhola serpente em co mp circulo rato do po is quadrado ue da serpente ra da garra ue o sé y vaso do no mo homem inglês cruz do circulo em quadrado da eu da lei e as eta serpente pal a v ra serpente, muito comboio do cão sb a e e duplo circulo serpente da hora inglesa gato do rato do ut tor mula dia as segundo st primeira e po rato e la mo muita cruz ad a, quadrado ue as c ira n ça serpente cruz do ra ze manuel cora ç õ es fo rte serpente, ma is fo rr et quadrado ue circulo serpente eu, e al ma serpente fr rp circulo primeira ge vareta os quadrado ue é ne, da ce serpente da seta Si rio

c ui d ar e pr ot e g e r, ou vigiar e punir, o tristemente famoso colóquio no ipf, e do quadrado ue primeiro aqui do q ue st cão da fun do ne serpente do circulo tecas, e às sin em ur primeira da ne, gato do rito do dia ee do no rato me e co da mo muito cão vaso aia a js us das ti serpente ane, serpenet da cruz e pa is e con ns do quadrado europeu do inglês da teresa que mente sobre a dupla dor do dia maior is vaso ais da ne mira inglesa austríaca do quadrado primeiro nt circulo e kapa da lan do cão da se, co mp circulo do Rato, p circulo da isa do príncipe us da ti sa é ab sade bo maior e homem do braço da oni, serpente do duplo circulo do vaso do vi da ce rato, do homem ar do mo do príncipe e serpente do duplo circulo ao dia da espanhola serpente do inglês da volver se j a em q ue ca mp do duplo circulo do vaso do mini, circulo inglês cat iv e dad da humana sé e tenda do ene, e do quadrado eu do circulo do pr do tam pão na primeira ema, fo i c ria d o na c ria n b ça, po r c au sa di ss o me s mo, do te mp o em q ue demo pr ar da manhã no p rin cip pio a cruz r at ad o dia de este ac, as circulo, pa ra c ria ra c on di ç õ espanhola real isa pa do ra js ut ific ar e vaso ali dia ar os e urubu ur un do susto no circulo q ue dia da serpente espanhola da vela ai, muito dia a em fo rato mama is circulo lar primeiro espanhol circulo do ur do vaso ar eta dão do quadrado do vaso inglês do circulo fez, co mn circulo aa gato do ra van teresa ai do ap circulo do rc ima serpente a 1 gume quadrado ue cruz rá serpente em segundo da primeira ema da lei e da ordem, e dia espanhol da vela ta nm segundo em homem da ren men no do segundo ui do quadrado do pai de quadrado eu m primeiro homem da teresa mn aria dad circulo cobert ur a ne st e ro ub circulo, e no satã lite do Rato dupla serpente do circulo ue do pr da ce ss os, circulo da ferr eu, circulo vaso al gato eu maior teresa rá primeiro in dia a ua l quadrado eu rato dia do vaso vida, quadrado ue ao as cor rato up da cruz os, sé da espanhola ten de mao st co serpente do cinema da tela da una serpente do ia e às da secreta, o roi às


e q ue se at ra asa sa m os pr o ce ss os q ue c on vaso c en at ra sar, e at est a is cruz circulo dia a in capa cia de e do fa l at primeira d e fi bra e da f l at primeira de co primeiro una da serpente da en hora q ue cruz ro ux e rep son ns abi li dad es muito primeira cole gi serpente p arti c v ual, o cole gi a so mo d e r mo, s en dia circulo as ua fil homem a pr e te ten serpente primeira di recta ora do primeiro cole gi circulo, em q ue vo serpente di gato do circulo po r pal a v ra pr o p ria q ue cobre ra pro serpente e ac cruz os de tor e t ur aa c i ur na ça serpente co mo fez com me u fil ho, q ue são cobra serpente de serpente ob ba da serpente tia das formigas, ne m pa ra circulo en ca r ra e ne m rep son dia e r ao in q eu irao, primeiro col e gi o, onde se f az e, m f il as à porta pa ra ins circulo do duplo rato do natal os fil ho serpente, dia da est primeira cama ba ad a de ge muito te, circulo vaso de be s t a s, po r q ue é o co le gi s o da f ami la vareta, da f am ni l ai so a ra es, dia co circulo as maçons, dia os soci primeiro li sta e circulo ar tão de en cruz ra do no c lu be soci al dia est a g en cruz al ha quadrado ue há trinta a no serpente par do til homem ao po de r e n a ad a da te do mn fe it circulo do pe primeiro ça quadrado e terceiro dia vaso do cação muito cão serpente e rato em serpente eu cio lé gi o, q ue co ne homem cç circulo dia espanhol de pe que nino e q eu do vejo se mp re a c rec serpente re, serpente eu ss circulo pe da gato circulo gi circulo c, muito cão é circulo e rta a que mente, homem inglês da te ac ua sa, po rato q ue g en te quadrado ue dia efe muito dia e sal at ar po rc ima da lei, co mo a sn e h o ra v eio f az e rato em publico, com a ac ob e rato da cruz ur a do pede, muito cão teresa ma ra co e bo e ço pe da gato circulo do gi co de mn ad az primeiro cão se rato da mana homem


E mais vos digo e digo a todos e a vós em particular pergunto, se eu mandasse neste pais, ou na policia já tinha ido a essa treta de escola de formação de futuros bandidos e incompetentes à imagem dos pais que o levam e trazem cargos públicos desde o vinte e cinco de abril e que fizeram e fazem o pais como está, estão todos chumbados, o resultado está mais do que visto e à vista de todos, trinta anos de nada, e a situação cada vez pior para mais, socialistas, chamam-se, devem estar a brincar, ladroes, comilões corruptos, socialistas do vosso grupo dos vossos bolsos das protecções e benesse que se outorgam entre si, e maçons, que nem sabem talhar uma pedra, qualquer que ela seja, e só constróem para os vossos bolsos, assim assegurais as boas serventias, pedreiros livre, deixam-me rir para não chorar, bando de associação de malfeitores e isto é muito muito a sério, pois não é pelo nome ou rotulo que se julgam os grupos dos homens mas pelas suas acções, e a prova está feita e mais que feita e o vosso silencio é comprometedor quanto baste,

E ma si vo serpente di gato circulo e di gato os at dia do circulo duplo serpente e vó s em par rti circulo ual rato pe rato g un cruz do circulo, se eu muito anda ss e muito este pa is, circulo vaso na poli cia j á tinha id circulo primeiro espanhol sa cruz rato eta de espanha cola de fo rato mação de f ut ur os ban di dias os e em co mp et en te sa em gato vo ce serpente q ue de serpente en muito homem ar am cargo serpente da pub li co serpente dia espanhol de circulo vinte e cinco de ab ao br e primeiro e q ue cruz rá s e fez circulo da pa is co mo est á, estão todos ch primeiro bao dia serpente circulo rato se vaso la cruz dia circulo est á ma si do vi st circulo e avi st a primeira de todos, cruz rin t aa no s de na ad a, e primeira si cruz ua ção circulo ad a vaso e z do pi circulo rato pa ra maior is, soci ali s t as, chá mam do homem inglês se, dia de natal muito est ar a br ica rato, primeiro ad ro espanhol, co mi primeira onda sobre circulo espanhol cor rup o ros, soci ali s t as do vaso do osso do gato rup circulo dia os vaso osso bo primeira sas das pr ot e ss oe serpentes e segundo ene ss e quadrado ue se au ot gato am en teresa si, e maçon sn, que ne mais sabe m tal kapa homem de ar primeira pedra, quadrado ual a eu rato q ue e la se j a, e so c on cruz ro em pa ra os vo sos bo primeiro da dupla serpente do circulo sos, as serpente em as ss e gato u rai s as boas se rato e vaso eni cruz as, pe dia rei ro serpente li v re, de ix am inglês me, de i ze maria inglês me rir, pa ra muito cão elevado ch ao rato ar, ba dn dia o de as s o cia circulo de serrilha elevado cão de mal feitor es e is to é mui ot, mui to a sé rio, po is muito cão pepe la o no me ou r ot vaso l o q ue se j u vaso primeiro g am os g rup os dos homens mas pelas s ua sw ac çõ es, e a pr ova est á fei ta quadrado e da am si q ue fei cruz ra e circulo vaso serpente do circulo da dupla serpente si le muito cia circulo é co mp rato men todor quadrado una to ba serpente teresa,

É verdade que o colégio moderno cobre e apoia a mãe de meu filho não processo que levou a que me retirassem da sua vida!

É verdade que o pai da teresa, o tal comandante de coisa nenhuma, que tambem foi aluno dessa pseudo escola, melhor dizendo escola dos malandros e da malandragem, que tão bom comandante é e foi da sua família que fez um filho dado como maluco de papel assinado, e que usufrui do rapto, pois o meu filho que não passa nenhum tempo comigo, passa com estes esplendidos e nada perigos avos como se vê dos resultados da educação da sua própria família, tambem meteu colherada para que o colégio desse essa cobertura ao rapto e tortura, e já vos disse e expliquei tintim por tintim, que é acto de tortura afastar à força e contra natura um filho de um pai e um pai de um filho, e para as bestas de entendimento curto, o mesmo é valido para as mães, pois os pais e as maes e os filhos são um mesmo distintos, mas deve ser isto, muita areia na camioneta para o vosso curto cego, estúpido e pervertido entendimento

É vera de q ue circulo uk cole gi circulo uk mo de rato mn circulo cobre e ap circulo is a ma e de m eu fil ho muito cão do pr circulo ce ss circulo q ue primeiro evo vaso az quadrado ue me rato e re do tir ra ss em dia primeira serpente ua vi dia da as, z

É vaso e rato dad e do quadrado da ue circulo pai da teresa rea, circulo elevado co man dante do co da isa ne homem m ua quadrado, q ue tam segundo vaso em fo vareta al uno de ss primeira ps europeu dia circulo escola, me primeira hor di zen dia circulo escola de os da mala da lan do dr circulo primeiro rp ss e da ma lan dia rea gata em, cruz do circulo elevado so bo maior co mandante é, e fo vareta da serpente ua f ami lia quadrado eu de fez primeiro filho do dad oco mo ma l vaso do co de pape primeiro as do sin ad circulo, e quadrado ue vaso serpente us francesa e vareta do vaso do rap cruz do circulo, do rapto, do po is circulo mn europeu filho muito cão passa muito inglesa hora, primeiro te do mp circulo, co mig circulo, m as passa com, este serpente es p le n dido s e n ad a pe r i g os avi os co mo se ve dos r es u l t ad as da edi u da onda do cação da s ua pr o ip riq a f ami li a, tam segundo em met eu co l h e ra ad a pa ra q ue o cole gi s o d esse es sa cobert vaso ira ao rap do triunfo dos porcos e cruz ro t r ut a, po is j á vo is di ss ee x p li q eu vareta tin tim do podo Rato tio muito tim, quadrado ue é ac cruz circulo de tor ut cruz primeiro fa serpente tara primeira fo rça e circulo em cruz rato ra natura primeiro filho de primeiro pa is e primeiro pai do vaso de primeiro fil homem p, e pa ra as se gun d circulo est primeira serpente de en ten di homem en cruz circulo do Curto, o me sado masoquista circulo é, vaso ali dol spa ra às ma onda a sá , po vaso do ar eta is, os pais, triângulo maior cruz na rai serpente maes e os filhos são primeiro me sm o di s tinto s, maior serpente dia eve, ser is cruz o mui to aa rei j na cam e circulo n eta pa quadrado ra circulo vaso a ss, circulo Curto, circulo ego espanhol cruz up do pi d o e pe rato vertido da en ten di do homem en cruz



O senhor comandante que foi tambem director ou o raio que o seja da santa casa da a misericórdia às janelas verdes, mais uma relação transversal com os sectores reunidos para me roubarem o filho, malandros, que a asae vá a todas as instituições sobre a guarda da misericórdia, pois quando me dia recente tive fome e me dirigi a uma igreja e aso seu serviços sociais que dependem da dita, pelo que vi e provei, mais valia darem veneno de ratos aos crescidos que lá no centro de acolhimento se encontram e vivem, malandros, bestas, a sorver o dinheiro do jogo, que são imposto publico que se destina a solidariedade administrada pela santa pouco santa como este caso e muitos outros atestarão, malandros, do jogo e o jogo, das duas uma, ou uma distracção ou uma tendência para a malandragem, pois a vida não é um jogo onde se joga a dinheiro para fazer fortuna, a fortuna vem do trabalho, de resto para se divertirem vão ao casino da família amorim, onde a família das gentes que lá trabalham são muito contentes e competentes, assim sempre o comprovei, ainda em dia recente entrei na tabacaria, que é em verdade o único sitio onde lá entro, para comprar cigarros e estavam duas senhoras gémeas ao balcão, estiveram para ai bem uns dez minutos a conversar entre elas sobre os cigarros que levavam, tendo levado os mesmo de sempre, me disse a gentil menina senhora que depois me atendeu, que todos os dias era assim com elas, e o espirito me acrescentou, acabei de te mostrar as duas bailarinas e eu pensei para meus botões, duas bailarinas gémeas do varão, que interessante ritualistica combinação numa menage a três ou em múltiplos, dois que são mais um do que normalmente dois são, com um terceiro, uma unidade, um forte tríade a funcionar dois vasos de agua e um de fogo, e sendo um fogo em dois, o dois de agua se faz o três que é quarto, ou seja transborda o fogo no segundo vaso da agua, que é já múltiplo e assim se faz a dupla unidade no múltiplo.

O s en hor co man dante q ue fo i tam b em director o u o raio q ue o seja da s anta c asa da a m is i ric o r dia as j ane la s v e r d es, ma si da primeira relação t ra sn v e r as l com, os sec tor es r e uni d os pa ra me ro ub ar em o fil ho, ma lan dr ro s, q ue a asa e v á a t o d as a s ins t it u i ç õ es s ob br re a guarda da mi siri co r dia, po is q ua n do me dia re c en te t ive fo me e me di r i gi a uma i g r e j a e as o s eu se r viço s soci a si q ue d ep pen d ema da dita, pelo q ue vi e p r ove i, ma is v ali a d ar em v ene no de rat os aos c r es cid os q ue lá no c en t ro de ac o l he min t o se en c on t ram e vive m, mala lan dr os, best as, a s o r v e r os din h eiro s do j o g o, q ue são im posto pub li co q ue se d es tina a sol i d ari e dad e ad min strada pela s anta p o u co s anta co mo este c as o e mui t os o ut ro s at est arão, ma s lan dr os, do j o g o e o jo go é das d ua uma, o u uma di st ra ção o u uma ten d en cia pa ra aa mala n dr age, po is o vida n ão é um j o g o onde se jo ga a din h eiro pa ra f az e r fo rt una, a for t una vem do t rab al ho, de r est o pa ra se d ive r tir m v cão ao ca sino da f ami lia amo rim, onda a f ami li a das g en te s que lá t r ab al k ham são mui t o c on ten te s e c o mpe ten te s, a ss im se mp re o c o mp r ove i, ai n da em dia re c en te en t rei na t aba caria, q ue é em v e r dad e o ú ni co si tio onda lá en t ro, pa ra c o mpa ra c i g ar ro s e esta ava am d ua s s en hora s ge me as ao bal cão, est i u v e ram pa ra ai bem un s d e z min ut os a c on v e r sar en t re e la s s o br e os c i g ar ro s que l eva v am, ten d o l eva d o os me sm o de s em mp re, me di ss e a g en til me nina s en hora q ue d ep o is me a ted d eu, q ue t odos os dias e ra as s im com elas, e o pe siri t o me ac r es c en t o u, ac ab ei de te mo s t ra s r as d ua s baila rina s e eu pen sai pa ra me us bo t õ es, d ua s bail ari nas ge me as do v arão, q ue in te r r esa n te ritu ali s tic a c om bina ção n uma mena ge a t r ês ou em mul tip lo s, d o is q ue são mais um d o q ue norma la mente do is são, com um t re c eiro, uma uni dad e, um forte t riade a fun cio n ar do is vasos de agua e primeiro de fogo, e s en d o primeiro fogo em dois, o do is de agua se f az o t r ês q ue é quarto, o u seja t ra ns bora ad a o fogo no se gun d o vaso da agua, q ue é já um l tip o e a ss im se f az a d up la uni dad e no um l tip l o.


E é verdade que um dos filhos da babilónia, pai de estudante desse negro colégio, é do sis, e que foi através dele que me armaram a cilada com vista a me fazerem passar aos olhos do mundo como terrorista mor da terra e me tentaram matar, o que segundo as leis dos homens se chama de conspiração e tentativa de homicídio e é crime punido com pena de prisão, e também demostra como alguns do sis vão como verdadeiros terroristas o que não abona nada da forma como se cuida a prevenção dos actos de terror no país e portanto se assim continuar, se assim preferirem, o abismo mais tarde ou mais cedo aqui tambem se abrira, e a esse aqui neste livro da Vida lhe vaticino uma morte violenta

E eve da rda do quadrado do ed do quadrado ue primeiro dos fi vaso primeiro homem da ba z bailo do p ni primeiro pai de est do au dante serpente de ss sé da ne gato ro col e gi circulo, é do sis e quadrado ue fo vareta at rato ave espanhol serpente de le quadrado ue me do ar da manhã primeira ram ac cila dia primeiro com vaso ista primeira me f az e rato em pa serpente sar aos circulo do primeiro homem serpente do m da un dia do circulo do co mo do te rato roi si ur cruz y primeiro mor ad at re rato ra e me ten cruz primeira ram mat primeiro ra, circulo q ue sé gato vaso da un dia do circulo as primeiro, e is dias os homem inglês muito sw é sé ch ama ten cruz primeira iva de homem me vareta c i u dia circulo e, é circulo rato ime do p uni dia circulo com pe na de piro são, e tan segundo de me o serpente da cruz do ra co mo al gun nm da maria sobral serpente do is vaso cão co mo do vaso e rato dad eiro s te rato ro sitas circulo quadrado ue muito cão ab bona muito ad a da fo rato maçon mo sé circulo do ui dia aa pr eve muito cc ção dos ac cruzes dos os de terror no pa is e porta muita cruzes circulo sea quadrado is ss em co muito tin vaso ua ar, sá as serpente em pr efe rato e rem circulo ab vi sm circulo maria is tara de tarado de circulo vaso maria sic ed circulo aqui do tam segundo em se ab ao rato ira


E é verdade que, e pergunto aqui tambem a senhora belo, chefe maçónica, que muitas senhoras maes desse pseudo colégio da treta que dá cobertura a ladrões de crianças, são da maçonaria, feminina, um surplus, tipo cartão doirado de acesso ao clube mais restrito que como todos sabemos se cruza com o partido socialista em grande parte e lhe pergunto, qual é a loja da senhora, se tal se pudesse chamar, da teresa carvalho, qual o seu grau, e quem nesse loja e em outras se reuniu para dar cobertura ao rapto, e participou na campanha que foi orquestrada para me assassinar o caracter e a vida e fazer assim prova iníqua e pervertida que eu não sou pai, ou que não tinha condições para sê-lo e pergunto tambem se às pseudo psicólogas da treta que me tentaram declarar com perturbado mental, se não são elas maçónicas, e se a pseudo senhora pseudo juíza e corrupta do tribunal dos menores de lisboa, é maçon, se a senhora dos pseudo serviços sociais e mentirosa por omissão propositada, que avaliam para o tribunal de menores também o é, pois como já o disse, não importa o nome da associação, um grupo de gente que se reúne e decide assim actuar e actua, tem face a lei um nome preciso, associação de malfeitores, e tem uma moldura penal, com agravante nos casos sujeitos a prisão, e quando assim se comportam são presos, o que da duas umas vos irá acontecer,


e me confirme se os rituais não foram feitos com a presença e orientados para carregar a teresa de forma a lhe reforçar a vontade e energia nesta acção de roubo de meu filho, na primavera , numa tradição que concerteza a senhora sendo maçónica e mulher conhece, e sendo que esta questão dos ritual que foram executados, é mais complexa e abre outras possibilidades, como dei conta em anteriores escritos

onda e, é verdade que é pe rato da gun da cruz aqui ao circulo, tam segundo em sas en hora quadrado be ll circulo, ch efe maria ac ao oni ca do quadrado ue primeiro it as serpente en hor espanhola ma es de ss e ps europeu dia do circulo cole do gi primeira da cruz re da dupla dor da cruz primeira , serpente da onda do circulo elevado do cão da m ac on ari a, da fe da me nina, primeira serpente ur do p lu serpente, primeiro car do tão da ira do quadrado dia circulo de ace ss circulo ao circulo do lu be maior rato do espanhol cruz do rito quadrado ue co mo cruz todas serpente, sabe, mo serpente se circulo rato uz primeira com o par rti ido so c i a li s ta em gato ar na bd e pa rte e primeiro homem pe rato da pistola un cruz circulo cc, quadrado ual é, a lo princesa do homem primeiro a da serpente en hora, sé tal, sé p vaso dia es sé do circulo j homem ama rato da teresa carvalho, quadrado ual circulo serpente eu da gare au, e quadrado eu m ness e la circulo j a e em circulo da ut ra serpente da sé do rato eu ni vaso pa ra dia ar cobert ur primeira ao ra pt o, at ra serpente vaso espanhol de primeira cam pan homem primeira quadrado ue do fo da iorque strada pa ra me as sas sin ar a circulo cara circulo teresa e f az e ra ss em pr ova e ni quadrado do ui e pe rato vaso e da rti ida quadrado ue eu muito cão serpente circulo vaso pai, circulo un cão tin homem aqui circulo on di c ç õ es pa ra sé do homem inglês lo e pe rato g un cruz o tam segundo em sé as ps eu dia os p sis circulo colo gás da t r eta q ue da me ten gato ar da am dec lara ar com pe rato t u rba dia circulo m en tal, tam segundo em muito cão da são e la serpentes maçónicas, po is muito cão em p ota circulo no do me da as soci ac ção, primeiro g rup circulo de g en te quadrado ue sé rato e un ne e cid e as sima circulo t ua ra e ac tua, te maria f ace a lei primeiro no me pr e ciso, as soci ac ção da mala fei tor e, et em primeira mo primeiro dia do ur a penal, com a gata rav ante no is cie aso as vaso cio je e cruz os a pr i são, e quadrado ua muito dia o as s em se c o m p orta m são pr e serpente dupla do circulo, o q ue da do ua s uma s vo si rá ac na te c e rato e me c on firme se o r i t ua si n cão fo ram fe it os com aa p re s en sa e ori rn t ad os pa ra car re g ara a teresa rato esa d ed fo e r ma a l he re fo r ç ar a von tea d e e ene r g ia ne s ta ac ção de ro ub o de me u fil ho, na prime vera , n uma t r ad e vareta serra onda do circulo elevado cão, q ue c on ce rte za a s en hora s en d o m ac oni ca e mul her c on he ce


e aqui a coisa entra ainda no mais negro , pois se eu mandasse na asae, enviava desde já uma inspecção a escola para verificar se aquelas crianças não andam aditivadas, pois como se sabe as crianças são usadas em determinados rituais e servem de dínamos e se usam substancias várias para mais os carregar e enviava tambem a escola uma equipe de investigadores, para verificar a utilização de três técnicas ritualísticas que serão feitas nos chamados trabalhos manuais que tem fim equivalente, e que foram provavelmente importadas do brasil, julgam que eu sou cego, parvo ou estúpido e que não sei ver o que se passa, e que não conheço vossos métodos, não me tentem atirar areia para os olhos, meus ou de outros, que o assunto é muito grave

e me digam vós que sois uma associação que se comporta como mafiosos, sendo que a prova está feita, visto eu ter actuado neste caso nos paramentos das leis acordadas entre os homens, e como todos, friso todas, as portas, se fecharam, sem explicações, e assim sendo foi produzida a prova de como os tentáculos do partidos socialista e da maçonaria se estendem a distintos níveis do estado português, da justiça, dos tribunais, das classes profissionais como advogados e psicólogos e pedos e que provaram assim sem margem para duvida que são piores que a pide e a p1 e p2 e a p3 todas juntas


e aqui a co isa en t ra ai n d a no maior is ne g ro , po is se s eu man anda as se na sa e, en via ava d es de j á uma is n pe c ç a õ i a es cola pa ra v eri fa cia ar se aa q eu la s cie ra n ça s n cão anda m ad di t iva d os, po is co mo se sabe as c riu as n ça s são usa d as em d et e re mina d os rituais e serve m de dina mo s e se usa m s us sb tan cia s v a´+ arias pa ra maior si o s ne r gi t iz x ra e en via ava tam ba mn a ae es c ola uma e qu ipe de in v estio gado r es, pat ra v eri fi car a ut i li liza ção de t r es te c ni ca s rit ua lis t ai ca s q ue s e rão fe ita s no s ch ama d os t ra n ba l ho s manu ia s q ue te m fi maior pr o ix i mo s, e q ue fo r ma im porta d as do bra sis l, j u l g am q ue eu s o u ce h g o, par vi o u es t up ido e q ue n Ão sei v e r o q ue se passa, e q ue n cão c on h e ço vo sos met odo s, n cão me ten t em at ira r a rei a pa ra os s o l ho s, me uis o u de o ut ro s, q ue o as un t o é um it o g rave

e me di gata da am do vo serpente do quadrado eu, serpente do circulo is primeira a so cia do primeira são quadrado ue sé do co mp porta do po rta e co mo maria fio serpente dupla do circulo sos, serpente inglesa dia do circulo quadrado ue primeira do pr do circulo do iva est á, primeiro ac, fe ita, vi serpente da cruz do circulo europeu da teresa ac no tua dia circulo ne st e circulo as da serpente inglesa dia circulo no serpente pa ra do homem inglês da cruz ro serpente dia as da le is ac circulo rda dia os inglês muitas cruzes re os homem inglês ns, e co do mo das cruzes do dia do circulo duplo serpente francesa is circulo de todas as cruzes, dia as portas sé, fe ch a ar ram am, serpente em ex p li cações, fo e vareta pro dia uz ida a pr ova do co mo os ten cruz ac vaso primeiro os do par cruz ido serpente soci a primeira do ista e do mat ac ao circulo das muitas aria sé de este ten dia em primeira de is tinto sn ive is do est ad circulo po rt u g eu s, da j us ti sa, circulo dia serpente da cruz da rib una si, dia as circulo la ss serpente espanhola pro fi serpente sio na is co mo ad vo gado sé serpente ps vareta co e primeiro gato do duplo circulo se pe dia os e quadrado ue pr ova rato maior as serpente em serpente em mar gata em pa ra dia vaso vi vaso da do quadrado ue são pi circulo rato espanhol quadrado eu, primeiro pi e primeira ps e a p cruz rato espanhol maçon ita li a no as cruz circulo dia as j un cruz circulo as, quadrado ua muitas cruzes circulo e la serpente são s ac circulo tua ac cão ita serpente li ana os

e sabem os maçónicos e o partido socialista nesta altura do campeonato, que foram tambem comidos por alguns, não muitos, que sempre os viraram contra mim, o que atesta da vossa enorme clarividência, e que vocês actuaram propositadamente nesse sentido, que me julgaram diversas vezes em vossas lojas com base em rumores e testemunhas, que nunca me confrontaram com qualquer acusação que me condenaram e que passaram diversas sentenças e crucificações contra a minha pessoa, e sabendo vós agora isto tudo, como ousais não vos emendar?

Que cobardes e vis, e pais e maes são vocês que cobrem , organizam e participam em raptos de filhos?

Filhos da babilónia, filhos da bestas, a beijar a rata da senhora em circulo e a beber sémen diversos


e sa do ab as sabe marias os na co nico serpente e circulo par tido s o cia primeira do ista ne sta al cruz ur primeira do cam peon em circulo, quadrado eu do fo rato maior tam segundo em co mido serpente do po rato al gun ns, muito cão da mu do it os quadrado ue serpente e mp re os do v ira do ram cop n cruzes ra mn em e, e quadrado ue vo ce espanhol serpente ac cruz ur em pr ep circulo dão sita da inglesa da te que mente, ne ss e serpente do inglês tio dia circulo, quadrado ue me j vaso primeiro gato ar da am di vaso e rata sas vaso e ze serpente em vi circulo ss sas primeira circulo j as com segundo as e em rumo rato espanhol e teresa serpnet te maria as un h as, quadrado ue muito un ca me circulo em fr circulo emo em ta ram com quadrado ual quadrado eu rato ac usa são cão quadrado ue me dia circulo em dena ram e quadrado do y da ue pa aa serpente ram da di do vaso e rato sas serpente inglesa ten ça sec ur circulo xi do fi vaso dos cações circulo em cruz do ra da primeira min homem a pe ss circulo da primeira, e sa ben dia do circulo do vó serpente a pr tim eira gato na ora is tot vaso circulo dia, co mo circulo do vaso si as muito cão vo set e homem inglês do dia da ar fo ice, dia quadrado maior ue coba rato dia ee e vi serpente, e pa si e mar serpente espanhola são do vo da ce serpente quadrado eu da cobra maior , circulo rato g ani iz am e etic vip am em rap cruz os de fil homem serpente doc circulo do fo ice do ceu

F i primeiro homem serpente do circulo da ba do bil o no primeira fil homem serpente do circulo da be sta serpente a bei j ar primeira rata da serpente da inglesa hora em circulo e a abe bebe rato serpente e homem inglês da di vaso e rato sos

Como é que vocês, maçonaria e partido socialista assim receberam o vosso membro paulo pedroso no âmbito da casa pia, porque razão ainda não se descobriu em sua extensão este processo, e porque é que ainda o processo se arrasta nos tribunais, onde vocês estão, mandam e dispõem,

Co do mo é q ue vo ce s, maçon aria e par t ido so cia l sis t a as s em re cebe ram o v s oso me br o paulo ped roso no am bi oto da c asa p ia, po r q ue r az cão ai n d a n cão se d es co br ui em s ua es ten são este pr o ce ss e o, e po r q ue é q ue ai n d a o p r o ce ss o se ar ra sta no s t rib ua ni s, onda vo ce s es t ão, m an d am e di s po em,

O que respondem a interpelação da catalina, que é, o que por intuição todos sabem, de que os mais importantes nem estão ainda neste processo incluídos?

Circulo maior quadrado ue re serpente inglesa em te rp e la são da cat a lina, quadrado ue é circulo do quadrado eu do po rato em tui ção cruz dia do duplo circulo da serpente os em sabe m do quadrado ue os maior is e primeira em porta muito teresa serpente ne maria do estão ai muito dia primeiro da ne de este pr circulo da ce ace ss circulo em circulo lui dias os do f o i ce do ar,

É por serem membros maçónicos e do partido socialista que os cobris, como dizia o irmão no outro dia, assim acontecer entre irmãos!?!

É po r s e rem me br os m aç oni co s e do spa r t ido soci a l ista q ue os co br is, co mo di zi a o ir mn cão no o ut ro dia, a ss em ac on te ce r en t re eri mãos dos dois pontos in v eri d o da inversão da foice do ar do em vaso e rata são

Senhora belo a quem em minha memória trago o respeito das três Marias, e que em dia recente desvelava no jornal, a estrutura maçónica, bem com a todos os maçons e não maçons, deste país, que me pergunto se ainda o é, bem como todos os partidos que partem e vão partidos, e a todas as Gentes que vão inteiras ou mais ou menos inteiras, como podeis virar as costas, fechar os olhos e olhar em vesgo para o lado a este caso, que pais e maes sois, o que mereceis, quando assim não cuidam de vossos filhos e as leis não são respeitadas, até quando pensais que assim podereis andar e ir?

S en hora segundo elo da primeira do q eu m em min h a me mória cruz rago argo circulo re serpente pei cruz do circulo das cruzes rata ês Marias, e quadrado ue em dia re c e n te d es vela ava no jo r n a l, a es t r ut ur a m aç oni ca, b em com o at odo s os ma ço s e n cão m aç o ns, d este p a í s, q ue me pe r gun t o se ai n d a o é, b em co mo t odos os par t i d os q ue pa rte m e v ão pa rti d os, e a t o da s Gentes q ue v cão in te ira s ou ma si ou me no s in te i ra s, co mo po de is vi r ar as co s t as, fe w ch ar os o l ho s e o l h ar em v es g o pa ra o l ad o a este c as o, q ue pa is e mãe es s o is, o q ue mer e ce is, q ua n d o as s em n cão c ui dam de vo ss os fi l h os e as le is n cão são r es pei t ad as, at é q ua n d o pen s ais q ue as s em po de rei anda ar e i rato da foice

Meus senhores e minhas senhoras, vocês se puseram contra a parede neste caso, e conseguiram com o vosso trafico de influencias, que são proibidas a face das leis dos homens e por elas punidas, retirarem-me a capacidade de o dirimir nestes mesmos canais e domínios, que existem para garantir as leis e a justiça e o seu cumprimento e assim sendo, dou-vos depois da publicação que será enviada tambem ao moderno, à Isabel soares, cinco dias para me contactarem e explicarem o que fizeram e se se decidiram emendarem-se, a ver se vos desculpo ou não, e a partir dai, em Deus, vou levar alguns de vós para o inferno, Palavra em Deus!!!!! ! !!!!!

Me us s en hor es e min h as s en hor ra s, vo ce serpnet da se do p use ram circulo em cruz ra a parede mn este ca serpente circulo , ec em sé gato do vaso circulo ram com o vaso ss serpente circulo do t raf i co de in f lu en cia s, quadrado ue são pr circulo e bid as af ace das leis dos homens e po r e la s p uni d as, r eti ra ram do forte p rte inglês me primeira capa da rádio cidade do circulo da di r i m i r ne serpente teresa serpente me sm circulo serpente dos can ais e do min v ar eta os, quadrado ue ex iste maior pa do ra primeira gato do ar ant e ra s la e espanhol e j us ti ça e circulo um do mp r ee mn cruz circulo da j us ti ça e a ss em serpente en dia do circulo, do vaso inglês vo serpente dia ep circulo is da pub li cação q ue es serpente e rá inglês via ad as tam segundo em mo d e rn o, a isa segunda do el s o are s vin te e q ua t ro h o ra s pa ra me c em t ac ta rem , ex p li car em circulo q ue f i ze ram primeira av vaso e rato da se vo serpente dia es circulo up lo circulo un cão, a pa rti r, dia ai, em dia maior da eu serpente, vo us segundo us car al gus sn de vó serpente pa da ra circulo em fe rn o, pal primeiro do av ra de dia maior eu serpente


Pensarão porventura que um Pai e Pai, deixará sua criança ser roubada e torturada e que nada se passará com os abusadores

A Ver Irão

Pen sa arão pr o v en t ur a q ue primeiro Pai e Pai, de ix a rá s ua criança se r ro ub ad a e tor t ur ad a e q ue n ad a se pa ss ara com os ab usa dores triângulo maior e primeiro do vaso maior e rato da coluna do irão

E se assim continuar, vos digo, reverterei sobre a maçonaria portuguesa, a maldição que molay lançou, pois a mim, vós fizestes até ao momento da minha vida um mesmo, não me queimaram numa cruz, mas me queimaram, roubaram, prenderam, e em formas ritualísticas ao longo dos anos, portanto reverterei a maldição e anátema de meu irmão molay sobre vocês, sobre todas lojas maçónicas e membros do partido dito socialista que a ela pertençam ou que com ela colaborem, bem como sobre outros de outros partidos ou mesmo sem partido, em todos os lugares do lugar do uno mundo!

E se a ss im conti tina ur, vo s di g o, r eve r te rei s ob br re a maçonaria po rt u guesa, a ma l di ção q ue mo la y lan ç o u, po is ami m, vo is fi ze s te s at é ao mo m en t o da min h a v ida um me sm o, n cão me q eu i m aste n uma cruz, ma s me q ui mara m , ro ub ba aram, pr en d e ram, e de t o d as a s f g o r ma s rita u li s tic as in c lu s ive ao ll o muito gato circulo dia os a no serpente da porta muito tor eve rata da te rei a primeira maria da al di são e ana cruz ema de me vaso irmão do mo da l a y serpente circulo br e vo ce serpente, serpente ob do br e cruz circulo dia as primeiro circulo j á serpente do maço da ni ca, se da me br os do par t ido dia it circulo so cia primeiro ista quadrado ue primeira e la pe rte muito ç am circulo vaso quadrado ue com e la co do la bo rato em ex circulo la mação, be mat co mo serpente ob br e circulo ut ro serpente do circulo ut ro s pa rti dia os o vaso me sm circulo serpente em par t ido da ex do circulo de la, mação em t odo s os lu g ar es d o lu g ar do un o maior un dia do circulo


Despeçam-se senhores e senhores de vossos amantes porque vossos actos e omissões abreviam a vossa estadia aqui em corpo!

D ia maior espanhol p eça do homem inglês da seda da serpente inglesa do hor ama da maria da ria do bar roso, de serpente eu espanhol do pe do oso ee el de vó serpente po rato quadrado eu do vo ss circulo primeiro ac t os e circulo mis serpente õ espanhol ab rave ia ram a primeira vo ss a es sat dia aqui em co p rp circulo

Esqueceram-se ainda tambem de responder aos negócios de expansão do colégio, da compra dos terrenos de quase toda a cidade universitária que por sua vez em parte foram alvo de permutas com exploração de parques para automóveis na cidade com a opus dei, nomeadamente de espanha

Es q eu ce ram inglesa se ai dna tam b em de r es po de n r a s o ne g o cia s o de ex pan são do co le gi s o, da c o mp ra d os te rr eno s de q u ase t o dias aa do cid ad e uni vaso e raro da sita ria quadrado ue po rato serpente ua vaso e z em pa rte fo ram a primeira avi o de pe r m ut as com ex p primeiro o ra da são de par quadrado eu serpente da pa ra au tom vaso e is na cid ad e com primeira circulo p us de vaso do ar eta do no da meada que mente, de espanha

Filhos da grandíssima babilónia, ainda estais a tempo de emendar-vos!

Passem para cá meu filho, nas condições que já vos expliquei!!!!

Fi l ho s da g ra n de s sima ba bil ac ao ó ni a, ai n d a est a is a ten po de e mn d ar doo inglês vo serpente, ten inglesa do homem pal vaso do rá de lu ze rp serpente do primeiro mor pal av ra dia maior de europeia serpente

Tenho dito, Palavra de Luz, Palavra de Amor, Palavra em Deus!

Ah amada, no jardim as crianças da escola à solta, uma das senhoras que delas cuida, sentada no branco, perna levantada pelo gesso, me disse a meu passar a sorrir, os passarinhos à solta no ninho, e eu lhe respondi, assim deve ser, estavam todos contentes em seus alegres passarinhares

Primeiro homem da manhã da ad, primeiro do no jardim as crianças da escola no dia da cola espanhola, ou seja no dia da bicha es pan da hola à solta, u am manuel ou maria, dia as serpentes inglesas do rá de horus que deles cuida, serpente inglesa da crua primeira na ad sentada no n o do branco, na ana ca brasileira, pe rna primeira eva elevada pelo ge dupla serpente do circulo , me di dupla serpente do primeiro mé europeu , rp pi do meira da passa sar, os dos meninos pás da sá ari pequeninos à solta no minho e europeu primeiro homem raro espanhol p conde da di as serpente em dia do natal, est ava cruz da manhã , todos, circulo das teens da teresa serpente da a1 alegre serpente pa ss ari do rin do homem serpente do ar

Depois chegou um pássaro negro negro, que não era pássaro e me disse, ouve lá, que história é essa de mandar, mandas ou não mandas, era tolo seu tom, cheio de arrogância profunda que me recordou um outro que não vi mas ouvi e que me disse em dia recente pelo espirito, és por demais ético para pertenceres à minha loja, e eu lhe respondi, não existe tal coisa, de ser demasiado ético, e já não fora a primeira vez que em minha vida, tal dizer ouvi, e as lojas parecem ser locais onde se vendem e se compram gaiolas, concerteza que estais numa e mandas bocas por quem te dá alpista

No dia do po das informações do che do ego do primeira pá serpente do circulo sar duplo negro, da be do gato do ro da era e me da di dupla serpente do circulo da uva, hostal ho s til ist da cruz no circulo ori da ria da espanhol sa do homem do ar do ana anda muito cão da era e r es ponsa vaso primeiro da cruz primeira no duplo circulo da serpente europeia do tom, che io de ar do ro da cia de luva, maçónico do cai do pr circulo da brincadeira do fundo do quadrado europeu da me do jornal record, primeiro do ut e ro do cão maior do vi que pertence ao quadrado europeu da di dupla serpente do dia ré dos cem pe lo espanhol rito da divisão no dia da ema ais da etic do pe do rte ten de ceres, o fotografo, cruz a min do homem primeiro da loja do europeu primeiro homem rato espanhol pon da di ex iste, elevado e co da isa e lojas parecem do homem do circulo pequeno da revista cais da onda da sé do vaso do inglês dia maior e co mp das gaiolas da do gaio da serpente de la, em circulo na za rte da ce no quadrado europeu dos ais de est, muito primeira do homem das andas do bo cas do quadrado europeu em teresa da a1 p ista


Eu mando sem mandar, vivo em Deus e Nele Sou O que ordena e nem sempre visível em seu Ordenar e não é por essa razão de deixa de Ordenar e cada um tem o seu próprio tamanho, sem tirar nem pôr


Europeu homem de mão do circulo da se rep net do homem da anda do dia de ar vivo em dia maior da serpente europeia e da ne latina europeia, serpente maior do circulo do vaso em circulo maior do quadrado europeu do pei de or da dena edna, vulcão circulo ne maior da serpente em mp que é rá e re do vaso da is do cível em serpente europeia da ode de dena ar e muito cão do pé do rato e serpente da sa da rata az cão de grau ix, primeiro or den ar

E o filho a imagem e semelhança do Pai, se pergunta, o que devo fazer, dar um muro tão grande assim nas aguas, que de novo o maremoto apareça em Lisboa como aconteceu por equivalentes razões à duzentos e cinquenta anos,

E circulo do fi do primeiro homem do parque das nações da ima ge e serpente em primeiro homem da lan do ka do Pai e sé do pe rato da pistola na cruz primeira na un, circulo europeu dia evo do f az e rato dia ar primeiro m ut cruz do circulo rão do gato rá rande, serpente das aguas do quadrado europeu de muitos ovos circulo mar do moto ap ar e circulo ká em li cobra boa co do mo ac em teceu pe la serpente esqui valente da cruz espanhola ra zorro da onda sobre o circulo do oe espanhol à do zen inglês e tintas em cruz primeira do ano serpente

Ah filhos da babilónia, ainda antes de ontem, ou mesmo ontem por ai, de novo um programa de televisão, a perguntar, teremos falta de profetas, eles que nem sabem um ver quando o tem a sua frente a seu lado, esta iniquidade é tremenda, meu filho sofre, está confinado à casa dos avos em suas tardes, casa pequena onde nem se pode mexer, quanto mais saltar e correr, filha da enorme babilónia, hoje o falo de Deus durante a noite lhe entrara nas entranhas e a senhora vai começar a morrer, se engasgará na maldade e no egoísmo, que fez durante toda a sua vida, que se abreviará já, que não merece mais viver, nem seu esposo nem seu filho, caiem todos, ladrões de sangue e de crianças, que direito seria este, que lei de amor seria esta, se permitisse, aos ladrões do lado da família que rouba o filho, ficarem com ele, cabrões e filhos da babilónia, solta o ódio a todos os ladrões, caiem pelas escadas abaixo, queimam-se suas entranhas, vossas casas pegam fogo,

dirão porventura que isto não acontecerá em nome do amor, crêem que o amor não tem como primeiro dever a protecção de seus filhos, que querem cabrões manhosos, que chegue ai e vos de um tiro com uma pistola para me poderem mandar prender, mais do que me trazem a mim e a meu filho, julgam que eu não vos conheço, irão morrer pelo espirito, pela apoplexia, ladrões, filhos da grandíssima babilónia e todos os que a cobris nesta inquia manha

Primeiro triângulo do fi do homem do os segundo babi primeiro ao ac em ni circulo dos ais das formigas do circulo da teresa maria do circulo dão do me sm do pó da rai dos muitos ovos do primeiro programa do pr da grama, rato da primeira eva da tele e da visão, primeira do pe da pistola do gato un, cruz do ar, dos remos franceses do fá da primeira cruz no p rofe do robe das serpentes da eta do el espanhol sa e sabe em primeiro ver da ua do circulo da teresa maria, primeira serpente à do quadrado da ua do ente francês, primeira serpente europeia ao primeiro circulo ad espanhola cruz primeira em quadrado do pai E , é cruz rato em en da me do vaso do ho da fil serpente o fr e est á circulo em finado à cas ds av os em serpente ua s cruz ard espanhola, circulo asa pe quadrado do vaso e na onda ne m s ep o m ex e rato, q vaso ant circulo maria si sal da cruz do ar e co rr e rato fil há da eno rato maior babi circulo ló muito bio, homem oje circulo falo do dia eu serpente dia ur ante a no ite primeiro he en cruz duplo rá na serpente en cruz ra muito homem às e primeira serpente da en hora vaso dos ai e co me ç ar primeira no rr e rato da se do en gás da gata primeira rá na maria primeira do dad e , no da egoísmo, revista, quadrado ue fez dia ur ante cruz roda a serpente ua vida, quadrado ue se do ab rato ec via j á, quadrado ue muito cão do mer e ce maior do viver, ne maria serpente eu espanhol poso ene maria sp sobral europeu fil ho, cae todos la dr õ es de sangue e de crianças, quadrado ue di serpente rei cruz circulo da se da ria de este, quadrado eu da lei do primeiro rp mor se terceira do ia est a, se pe rato mit is se terceira, os la dr õ es do primeiro ad circulo da fam elia quadrado ue ro ub ao fil ho fi car em com, e le cab r õ es e fil ho serpente digital d aqui da babi primeira da primeira oni , sol tao circulo me vaso do circulo dido ia t u dos os la dr õ es, cai em pe la serpente espanhola do circulo ado as ab primeira ix circulo, quadrado europeu ima en serpente do forte do inglês eno serpente ole da dupla vaso triplo circulo as, quadrado ue vo ss primeira caca pe gato ue fogo, di rão pr circulo v en t ura quadrado ue ist circulo nuit circulo cão ac on teresa ce rá em no homem da manhã do az or, circulo re em quadrado ue circulo mar, circulo n cão teresa maria co mo pr e me e ro do dia de natal ra protec são de serpente eu serpente fil homem serpente, quadrado eu, quadrado eu re maior vaso cab rato õ es do homem sos zorro, quadrado ue che gato ue ai e vo serpnet de primeiro tir cruz circulo com, uma p is z tola pa ra me po de re mo pr en dia e rato maior do si do quadrado ue da me cruz ra ze maria a mim e a me do vaso fil ho, j u primeira ag maior quadrado ue eu muito cão vo serpente circulo em he cç o, eira âo mor rato d duplo triplo vaso e rato pelo serpente z es pi cruz ro, pe la pop le xi ka, la dr õ es, fil ho serpente da gata rande ss em aa p ut a maior si a todos os quadrado ue vo serpente co b vaso reis net esta in quadrado ui primeira manhã

Penseis que fazeis o crime e ficareis impunes, penseis porventura que eu estou a pecar quando vos envio a praga e a maldição, enganai-vos, vereis o que se irá passar, que vos sirva de exemplo se ainda tendes olhos, porque por mais exemplos e pedagogia não aprendestes nada até agora!

Filhos da babilónia e da grande puta, que sobre vós e vossa famílias tombem e entrem as doenças trazidas pelos meus mais pequeninos irmãos e filhos que vocês nem vêem, que o vosso sangue arda dentro de vossas veias e vos queime por dentro, que caíam no chão por todas as embolias, vossas famílias em todos os vosso ramos menos o que com meu sangue está cruzado, morram, vão para o inferno que é o lugar onde pertencem e todos os que com vocês fizeram o comercio do roubo de meu filho tambem sem nenhuma excepção

P en seis ais quadrado ue f az e is circulo do crime e fi na ce reis em p un espanhol, pen seis is po rato ventura quadrado ue espanhol de est circulo vaso primeiro ape car quadrado do vaso y e circulo vo serpente inglesa i o, a pr gata e a maior primeira di ção inglesa gana vareta do forte do homem inglês vi is eve rei serpente circulo quadrado ue se irá da pa s sar, quadrado rao ue vo serpente si rato vaso primeira de ex e mp primeiro circulo da se ais, muito da ten dez serpente do circulo primeiro homem serpente, po rato quadrado ue do po do rato maior da is, ex e mp primeiro os e peda gato circulo gic quadrado muito cão ap da ren dia de est serpente espanhola muito ad primeira em é Agora! Foi primeiro homem serpente da b abi primeiro ac ao ó ni primeira e da gata rand e p ut a, quadrado ue serpente ob re vó serpente vo serpente sa forte ami li a serpente tone maior as dia do oe muito ç as cruz ar zi das pe primeiro os me us pe quadrado eu nino serpente irmã do zo serpente quadrado ue vo ce serpente ne maior vaso natal, maior quadrado ue circulo vo ss circulo do sangue era, dia den cruz ro d evo serpente sas vaso e ia serpente e vo serpente quadrado eu v ar eta me pro dia inglês da cruz ro, quadrado aa eu do cais no ch ão po rato cruz todas, primeira serpente em bo lia z serpente, vo serpente sa vaco f am e la e em todos os vo ss circulo ramos me no serpente circulo q ue com me vaso sangue est á circulo rato uz ad circulo mor ram, vaso cão pa ra o inferno quadrado ue é, circulo lu gato ar onda pe rt en cem e todos os quadrado ue circulo vo mna vo ce serpente fi do ze ram circulo co mer cio do roi, ub io de me vaso fil ho tam segundo em espanha em no ss o inglês homem uma ex da cepa ção

E isto é feito em Amor, isto é Amor, Meu Pai isso sabe e Ele está em Tudo e em Todos e em Todos Os Lugares do Uno Lugar, caiam sobre vós as chuvas acidas, vossa agua será sangue envenenado

E is cruz circulo é fe it circulo em primeira mor, is cruz circulo é da manhã de or, Meu Pai is serpente do circulo o sabe, e E le est á em T vaso dia do fo e em T do dia do circulo duplo da se e em Todos circulo maiores da serpente Lu gato ar espanhol do vaso maior e no Lu gato do ar, ca iam serpente ob re vó serpente as ch uva serpente ac id as, vo ss circulo agua da se do rá do sangue inglês do vaso ene nena na zorro da

Já chega cabrões, passaram todos os limite, esgotaram toda a paciência do Pai, qual de vocês sabe e pode reverter o tempo, qual de vocês pode dar de novo os dias destes dois anos que roubaram a meu filho a mim, qual de vocês, desta negra conjura que levou à morte muito milhões de seres no mundo inteiro, ou pensais que alguém ainda não acreditará no que tenho vindo com toda a paciência do mundo a vos dizer e explicar, pelas almas dos inocentes, caiam vocês, agora!!!, trús trús trús que se vos enfie a todos este capuz

Ch che e g a gata do cab õ es passa ram li mit e es gota ram ciência do Pai vo c ês sabe


J á ch ega cab r õ es passa ram t y o ds o os li mit e , es g ota ram t o d aa pa cie mn cia do Pai, q ual de vo c es po de re eve r teresa o ten mp o, q ual de vo ce s po de d ar de n v ovo os dias d este s do is a no s q ue ro r ub ar am a me u fil ho aa mim, q ual de vo ce s q ue ne sta ne g ra c on jura q l eva ram a mo rte mu it o mi l h õ es de seres no mundo in te i ro, o up pen ns saias q ue al gume ai n d a n cão ac red it a´r no q ue ten ho vi muito dia circulo com cruz circulo da a pac i en cia z do mundo p a vo s di ze r e ex p lo i care, pelas al amas do a s sion c en te s, cai ram vo ce sw, a g a ora!!!, t rá s tr ês tí us quadrado ue se vo serpente en fi ee a top dia os este circulo az p vaso zorro

E ainda se atrevem nas trovas cobardes sem rosto a me dizer que há coisas que não posso dizer como se os ladrões de crianças e delas torturadores tivessem pingo de moralidade para o fazer e refugiam-se no que eu próprio lhes ensinei, para justificar a aparência do vosso silencio publico, que a ofensa reside metade nos ouvidos de quem ouve, pois assim sendo,

Ovas co ba a me di co sas la dr es ive pingo mora rali do fá do zé rato do refugio do iam no en sin para justificar à par mação inglês da cia o vo ss o si l em cio do publico sid e me eta

E ai muitos no dia a se em rato eve mn as da cruz rato ova serpente co b ar dia es serpente em ro st circulo de me di ze rato q ue há co isa sas quadrado ue muito cão po ss circulo da di ze rato co mo se os la dr õ es de crianças ee de la serpente tor cruz ur ad ar espanhola cruz do uv es serpente em pin segundo gato circulo de mora li dad e pa ra o f az e re e rf vaso g i am da v ar t ea do homem inglês se no quadrado ue eu pr circulo prio bv po serpente inglesa sin e vareta rato pa do ra homem da teresa primeira ap primeira ren cia do vaso ss circulo si le muito cio publico, quadrado ue ao f en sa re sid e met ad e no serpente circulo vaso vi dia os do quadrado eu mo u v e, po is aa z ss em s eno dia

Deus conhece todas as vossas palavras e muitas mais que vocês nem conhecem nem imaginam, e puta tanto é a mulher como o homem que se vende, seja qualquer a forma em que o faça e independente do que vende de si mesmo, dizem os distraídos e cegos que putas são as que vendem a carne em transação clara e frontal e pela calada que vocês são hipócritas o suficiente para fazerem de conta que existem profissões maiores e menores, umas legais e outras ilegais ou censuráveis, por uma escala de valores hipócrita a imagem da vossa tremenda hipocrisia,

Pois não é verdade que um operário ou engenheiro ou advogado, não venderão parte de si mesmos quando para um outro trabalham?

É diferente a mão que aperta o parafuso, ou a que bate uma punheta,

ou a cabeça que pensa e vende o produto do seu pensamento e aquela ou aquele que na rua pelo pensar e sua mesma vontade faz propaganda a seu corpo para o vender, trarão ou serão cabeças distintas, que os farão ser distintos um dos outro?

Dia maior europeu serpente do sc em he da ce cruz circulo dia as a serpente vo serpente sas pal av ra se primeira it as maior is quadrado eu do vo ce serpente ne mc on he c em ne maria imagina mai ot, e p ut a tan cruz circulo é a mul her co mo circulo do homem o me, q ue se v en de, seja quadrado ual q e ur fo r ma em q ue o fa ka e independente dia do circulo q ue v en d ed e si me sm circulo da di ze mario os di serpente do y tria circulo dia ec ego serpente q ue pa ut as são as q ue v en dia em ac car da ne em cruz ra ns ac são clara e ff or muito t al e pe la circulo al ad a quadrado eu do vo vaso es são h ip o c rita s o s u fe c i u en te pa ra f az e ram de c on t a q ue ex iste m pr o fissões mais or es e m en o r es, uma l ega is e o ut ra s ile g ais o u cen s ur ave is, po r uma es cala de v a l o re s hipo c rita a ima g em da vo s sa t rr em en d a h ip o cris ia, po is um o pr e r ari um en g en h eiro e um ad vo gado, na ão v en d e rão par rte de si me s mo s q ua n d o pa ra um o ut ro t ra bal ham? É di f er ente a mão q ue ape rta o para fuso, ou a q ue ba te u ma p un h eta, o u a cab eça q ue pen sa e v en d e o pr o d ut o do s eu pen as m en t o e aqui eu la o u aqui eu le q ue na rua pe l o pen sar e s eu a me s ma von t ad e f az pr o po a gan d aa s eu corp o pa ra o v en d ee r, t e rão cab eça s di s tinta s, se rão di s tin t y os um dos o ut ro?

Direis da indignidade e do valor em que a medis?

Que é mais indigno, o que vendo o corpo e apaga ás mágoas da solidão de quem e ele recorre, por vezes levando mesmo com toda a violência de quem vem e frustado está, e a aplaina e aclama, nas vezes pagando com rosto marcado pela faca, ou nódoas negras em seu corpo, ou o que se senta oito horas por dia numa secretária sem nem bem saber o que faz ou o que está a fazer, que se enche tambem por essa sombra, de uma imenso aborrecimento e tédio, que atende um irmão como se lhe tivesse a fazer um terrível e pesaroso favor, e que se queixa infinitamente de não lhe sair a lotaria, o el dorado do que pensa ser a liberdade, ou a ilusão da sua liberdade

A lotaria do circulo do el doirado, o das operas, o lot da ot aria do sir do pe serpente de coco do el doirado, dó da ira do ra ad circulo, o loto da ria no quadrado europeu da can eta da as inglesa, ser a liber, li segundo do rato da ex rda, o pai E, circulo do vaso da ilusão, da lu são da s ua dos libers do pai maçon

Quem é em verdade, que vai mais indigno, quem na verdade vai em maior indignidade?

Pensai, mas pensai bem se ainda vos recordai de saber, o que é o pensar, e se vos recordais ainda que saber é pensar pensado, e que pensando se sabe, nas vezes em que as cabecinhas cheia de tédios e frustrações, ainda conseguem pensar, sem deitar fumo como um fusível rachado, que não mais deixa passar ou ser luz

Das notas das memórias do si da inglesa do sado, filha do caneta da te da sé sabe, cv, taxi, da cruz a mim com a história do acidente do citroem ax, a que o provocou, taxi das c in h as serpentes do che do ia de ted, a di os e f foret francês us tacões da onda sobre o circulo espanhol do circulo do gume na sé do pen sar do forte do umo f u z i l da serpente ive primeiro ra do chá do ac ao homem do circulo ad rachado, o que era muito cão do quadrado europeu de ix primeiro da se do rato do primeiro vaso do zorro

Di do rei serpente da india gata ni dad e, e dia circulo valor, em quadrado ue medis fo cie da foice

Q ue é maior si índio gato no o q ue v en d oo corp o e a paga ao às mago as da sol vareta dão de quadrado vaso am ee le re co r re, por vaso e ze serpente primeira eva ee van dia circulo me sm o com toda a viol ên cia do q eu maior vaso em e e st á fr us cruz ad o, aa p l ai na e ac l ama, na serpente vaso e ze serpente com ro st os marca do pe l af ac a, o u ao no d às das negras em serpente eu corp oo vaso o q ue se s en ta no it o horus as do po do rato dia na primeira sec raro e t á ria ss em ne maria segunda do o sabe do ro q ue f az o u o que es t á af az e rato, q ue se en che tam segundo em po r es sa do som do ra do brasil, de vaso mai, homem en s o ab, no circulo rr e cimento de t é d io, q ue at ten tenda primeiro irmão co mo se do primeiro he da cruz ive ss e primeira f az er primeiro te rr i vaso e l e pesa roso favo rato, e q ue se q eu ix a in fin it a do homem en da te do muito cão primeiro he a sa ir a lota ria, o el do ira dia do circulo do q ue pen sa ser a liber dad e, circulo vaso primeiro a i lu são da serpente ua liber dad e

Q eu m é em v e rda dad e q ue vaso ai maior is índio gato no, quadrado eu mna vaso e rato dad e vaso ai em maior índio gato ni dad e da f o ice

Pen sa is m as p en saia be maior se do ai muito davos re da corda dos ai a sabe, circulo cem do q ue é o p en sar, e se do vo serpenet do g ra v a dor do ar record primeira si ai muita da q ue sabe r é pensar do maior inglês do sado, e q ue pen sa muito Dia circulo da se sabe, n as do vaso e do ze serpente em q ue as cab e cinha serpentes do che ia de té d v ar eta os e ff rato us tacões dos ai muitos dia ac on se do gume pen sar, serpente em de it ar f umo co mo primeiro f us ive primeiro ra ch a d o, q ue muito cão maior is de ix, a pa ss ar circulo vaso ser luz, primeiro vaso do zorro do zohar

Me subiu no instante do corte da escrita, ou da escrita de corte, à memória, o empresário espanhol casado com uma cabo-verdiana que matou o filho e que disse depois nas suas declarações que não sabia o que lhe passara pela cabeça

O avo serpente sas
é compincha
da serpente do vaso ra
e de um it às maior
ne mc cul
pe serpente do coco
da cruz do primeiro ur
ne italiana é
puta e tia
ou t ia e p ut a
v ai d ar ao me s mo
é a mula do her
tanto é homem como mulher
nasceu no vaso inglês do seja
independente vaso inglês
sado masoquista
dizem ser
circulo lara e ff
ou a clara e ff

o oiro é levado
pela calada
a ali ana ka do demo
c ra tic a do vo
vaso espanhol são

homem hipócrita

é ip circulo da rita italiana
para mai f a z e ram
conta eu rp e ia ex iste
mp circulo iss das fissões
no circulo espanhol
maiores e menores
umas legais, outras ilegais
circulo inglês do sul
ave da informação
da cala de ll o r et
s h ip circulo rita italiana
um engenheiro da ar i
e um advogado
par rte
si me sado masoquista
bal ham
É difer en te
a mão do q ua dr ad
o eu rope u
Q ue ape rta
o para fuso,
a q ue bate
uma p un h eta,
ou a cab eça
q ue pen sa e
v en d e o pr o d ut o
à rua do pe
primeiro circulo
do talho en sa r

Não usa o seu corpo, o operário que toda a sua vida aperta parafusos, ou o pensador que pensa ou o escritor que escreve

E aquele ou aquela que abre as pernas não usa seu corpo, em seu pensar, em seu sentir, o que os distingue, no uso do corpo?

muito cão usa circulo serpente europeu corporativo circulo, duplo circulo do pe do rá rio quadrado ue cruz circulo dia aa serpente ua vi d a ap e rta pa do ra dos fusos, ou fuzileiros, circulo vaso ao circulo do pen sa da dor quadrado ue p en sa circulo do vaso do circulo do es c rito r q ue es c r eve, que em espanha escreve, será então, o do saramago

o rna é mo

E aqui do europeu latino primeiro e, do circulo vaso aqui da ue primeira la que abre as pernas, do quadrado eu do ab ao re a serpente do pe do rna ns serpente muito cão usa da serpente europeia do corp o, que usa muito o meu corpo, ou seja o meu filho, circulo da serpente europeia do p en sar, os eu serpente da inglesa tir, do circulo do quadrado ue os da di swing da ue e no us circulo do co do rp circulo do f o vareta d a ce, o toy da ota, o can tor, o can dos trovões, o que faz trovejar

Dirão alguns, o prazer, o prazer que o operário com o suor do seu trabalho, se permite ter ao pagar de seu bolso, quanto o bolso é seu , com as suas moedas, quanto elas são suas, a sua bojeca no final da tarde ou se mais sensível ou com maior horizonte ou melhor amante for, levar sua esposa ao cinema, ou levar seus filhos ao teatro, e a puta e o puto que abrem as pernas, não terão prazer, pois são obrigados a vender o seu corpo?

D irão al gun serpente, circulo p ra ze rato, circulo pr az e rato q ue circulo operário com circulo serpente vaso or dia circulo se vaso t rab alho, l he pe r mite te r ao pa g ar de s eu bo l s o, q ua n r t oo bo l so é s eu , com as s ua s mo e dada, q ua n t o e la s são s ua s, a s ua bo je ca no fin al da t arde o u se ma is s en s ive l o u com maior h ori z in te o u me l hor amante fo r, l eva r s ua es posa ao cin ema, o u l eva r s eu s fi l ho s ao te a t ro, e a p ut a e o p ut o q ue ab r em as pe rna s mn cão t e rão p ra ze r, po is são ob br riga d os a v en d e r o s eu corp o foice

A di do rato cão de lisboa porto, é ne teresa cid da ad da espanhola pistola da un ns, da ferro via, do circulo do pr da az e rato, o que é do circulo do p ra ze rato do circulo europeu operário na In ter net, que usam o suor do meu trabalho, o primeiro homem do pe do rato maior it da teresa, primeiro homem kapa que lhe permite ter, ao pagar do seu bolso, quanto o bolso é seu, ou seja do bolso de quem lhes paga, feito com as suas mafiosas da com. da dada da ad primeira da net, quanto elas são minhas, pois elas são sis da ua do circulo da serpente e rato pe ny e, inglês de nova iorque, a primeira serpente da ua do segundo oje ca, da no da fina da primeira da tarde, do circulo do vaso da see maior, is serpente en e serpente iv e primeira circulo do vaso com, do homem maior da ori zo da teresa do circulo do vaso do mel, o horus da ama ante ao forte do oiro, a primeira eva rata da minha esposa e no do cinema, das tintas no circulo do homem do irc do vaso do primeiro circulo ema, que l eva me us fi l ho s ao teatro, circulo do vaso l eva rata de s eu s fil ho s ao tea da do circulo do rato do f uz do ro, e a puta e o puto que abrem as pernas são mn, serpentes do mar ti do espanhol cão da teresa rato, cão do rá pr aa da ze rata do po is da são, que são obrigados a vender o meu corpo, ou seja, a minha criação, a min do primeiro homem do circulo do cão da ria de aveiro

circo do vaso primeiro da eva rat dupla serpnet europeia da fe ira das indu serpente das tríades do ho da são ao circulo do primeiro homem os do ch ad ac rato do vaso z do

É da câmara de lisboa

Circulo p é rá rio mo e dada a puta e o puto rna serpente mn cão da são inglesa di do rato da primeira onda circulo a1, gun un ns , circulo pr az e rato, circulo pr az e rato quadrado eu do circulo operário com circulo serpente vaso o rato do serpente eu cruz ra ba primeiro ho, primeiro he pe rato mit e teresa rato ao pa gato ar de serpente eu bo primeiro serpente circulo, quadrado ua muito rato to circulo bo primeiro serpente do circulo é serpente eu com, com as suas mo ed as da q ua n to e la s são s ua s, a s ua bo j eça, o queiroz no fi na al da t arde, circulo do vaso da sé maior is serpente inglesa iv e primeira do circulo do vaso com maior, do hor homem ori zi muito teresa circulo do vaso da me primeiro hora e homem da teresa forte, rato da primeira eva, rato serpente da ua espanhola de posa ao cin ema, circulo vaso primeira eva rato silva europeu serpente da fil homem do os ao tea da cruz do ro, e a p ut a e o pu t o q ue ab rato em às pe rna serpente mn cão teresa rã circulo pr az e rato do po is da são, ob em riga da serpente da ave inglesa do de s eu te bal em setubal, k primeiro vaso en dia ero da serpente europeia do corp o fo i ce


Quem vive dentro de um outro corpo para assim a certeza ter?

E o eventual desprazer que o operário tem ao fazer parafusos, não será o mesmo desprazer de quem abre as pernas pelo mesmo ou mais dinheiro?

Pensais bem, hipócritas que as hipocrisias sempre vos condenam pela eternidade, não isso ainda aprendestes?

Aprenderam alguma coisa ou irão para as vossa campas sem nenhuma mais valia

Quanto maior a hipocrisia pior o tempo, maior a doença, mais guerra, mais fome, mais miséria, maior tristeza, mais e maiores cancros

Pensai em profundo sobre o que é ser puta ou puto, e vede se não concluis que o que parece existir é face ao véu da hipocrisia um problema de percepção

Agora me digam, então a puta ou o puto que vende seu corpo na rua, porque não aprendeu uma profissão, ou não tem outro trabalho, ou nao teve educação é mais puta que a puta que trabalha como quadro superior de um instituto publico e se deita com administradores, e faz conspirações, rouba o filho do convivo do seu pai e rouba a alma a seu filho?

Pois é mais e maior puta a segunda puta, porque não tem as atenuantes da primeira

E vós como com ela trabalheis?

E vós porventura penseis que a moral é exercício de retórica, andais assim tão perdidos na vida? Achais mesmo que te-la ou não te-la não faz diferença no ir e no resultado?


Quadrado europeu maior do vaso ive do dia inglês da bt do ro do primeiro da ut, ro corporativo circulo pa ra as serpente em ace rte zorro za teresa foice

circulo da ópera rio, vi la da gata l é serpente vi et circulo do homem ong em ac a ad av e zorro quadrado eu da primeira do pe da rta, primeiro parafuso, da pa ra do fu da serpente do circulo da foice da pera no rio, ni circulo rio, primeiro para fuzileiro

P en sa i sb em, hipo c rita serpente que é às da hipo cris do ia do sw, sé mp rato e vo serpente com., da dena maior pe de la et e ro do vi da ária na cio na al do dad e muito cão is serpente do circulo ai muitos no dia primeiro da ap ren dia este serpente x foice

Ap r en de ram al gato ao vaso primeira da co isa circulo vaso são irão pa ra as vo ss primeira cam pa ss em inglesa humana dos maiores ais do vaso ali primeira foice

Q ua n to maior a hipo cris ia pio ro da te route mp circulo maior ad circulo inglês ça, maia serpente ia guerra, maior ai is fo me, maior si misé ria, maior si cruz rato ist e za, maiores ais is e maio rato espanhol do can circulo ro serpente

O pénis, a sombra que aparecera na chaminé dos tijolos um dia aqui na rua, é pen do inglês do si sis pesa ni serpente em pro fun dia do circulo serpente do circulo tam pão br e circulo do quadrado europeu se rato p u t a circulo e vaso e jai, vaso ed e sé muito cão com o circulo luis quadrado europeu circulo 11 do quadrado europeu pa ar e ce ex ist tir, é face primeiro circulo e véu da hipo cris ia primeiro pro segundo da primeira ema do rato cão do rádio comendo ep são clã

Agora me di gás da manhã ao inglês cruz cão, primeira p ut a do circulo do vaso do p ut circulo quadrado ue vaso do fim do ib inglês vaso co rp do circulo corp o ra t ivo, na rua, po rato quadrado europeu muito cão da ap da r en dia, europeu da primeira p ro fissão, circulo da un, cão da te mo da ut do ro doiro cruz da rá segundo do alho, circulo do vaso noa, onda do circulo primeiro da cruz eve da tv do edu cação, é maria si puta quadrado europeu ap ut a do quadrado europeu, que trabalha com o quadrado da ua , o dr circulo do super e v ar eta ro de um instituto publico, ins ti t ut circulo publico e se deita com a ad ministra professora ra dores e f az co ns, comboio lisboa porto cp, e piras do circulo da faca da onda sobre o circulo espanhol , ro ub aa auto es t ra ad a prime ria do li serpente boa, bia, do porto m as europeu do fi do primeiro homem, po is é maior p ut aa sé do homem da un da p ut primeira portuguesa quadrado europeu muito cão te maria às a ten antes da prime ira, e vó serpente circulo omo com, co me come a la cruz ab primeiro ba , primeiro homem da foice is, e vó serpente pop rato vaso inglesa cruz da turra da ur primeira ao p en seis do quadrado europeu que é a maioral, ex e rato circulo v ar eta cc cio de rato et tor ica anda is as serpente em tão, pe rato di dos na v ida foice, ac ch ais me serpente mo quadrado europeu da te do homem inglês de la, circulo vaso un cão te do forte do homem do v ar eta inglesa lan segundo cão f da z di fer inglesa as no vareta rata e no re sul cruz ad circulo foice


Pois a prova se fará

Às Gentes do país onde habito, às Gentes que trabalham no icep, ao conselho de administração, o actual, os anteriores e os futuros caso os haja, e sendo que todos são seres, inclusive os que em teoria administram, se o soubessem

À serpente da G en t es do pa ís onda h ab abi t o, às Gentes q ue t ra ba l ham no i ceo, A o c on se l ho de ad mini s t ro st ração do icep, o ac tua l, os ante rio r es e os f ut ur os c as o os h aja, e s en d o q ue são seres, os q ue na teo ria ad mini s t ram se oso ub es serpente em

Os senhores cobrem e por consequência são cúmplices da puta senhora puta e doutora da mula russa, sem o ser, russa, de nome, quanto uma verdadeira puta, o tivesse, pois nome é honra e acto honrado, maria teresa figueiredo de carvalho, que é para além de puta com formação em carreirismo em todas as posições com especialidade na horizontal nos maples azuis de seu escritório de teatro de trabalho, onde finge trabalhar e faz favores com as mãos nos entretanto dos telefonemas e das muitas viagens para promover a rede dos terroristas internacionais que se reuniram e deram pelo nome de marca portugal, salvo seja portugal de todos eles e de vós que sois cúmplices de uma doutora puta, que roubou o sangue da minha família a mando de uma associação de malfeitores e ladrões que me perseguem e dão cabo da vida desde pequeno e sendo que a puta a quem os senhores atribuíram certamente pelas boas performances profissionais, cumpre funções de directora de comunicação no icep, depois de terem feito a cama a dois anteriores, assim meus olhos o sabem

Os s en hor es co br em ep or c on sequê n cia são c ú mp li c es da p ut a s en hora p ut a e d o ut tora da mul a ru s sa, s em o ser, ru s sa, de no me, q ua n t o primeira v e r dad eira p ut a, o t ive ss e, po is no me é ho n ra e ac t o h on ra d o, maria teresa figueiredo de carvalho, q ue é pa ra a lé m de p ut a c om for mação em car rei r is mo em todas as po si ç õ es com es pe cia li dad e na h ori zo n ta l, s en d o v isí v eis co mo j á fo i pr e ser vat iv os q ua n d o os usa no s map le s az uis de s eu es c ritó rio de tea t ro de t ra bal ho, onda fin ge t ra ba l h ar e f az f avo r es com as mãos no s en t r eta n t o d os tele fon emas e d as mu it as via g en s pa ra pro mo v e r a red e d os ter ro r ista s in ter na cio n ais q ue se r eu ni ram e de ram pe l o no me de mar ca portu gal, s alvo seja po rt u gal de todos e le s e de vó s q ue s o is c ú mp li ce s de primeira d o ut ora p ut a, q ue ro ub ou o sangue da min h a f amí li aa man d o de primeira as soci ac são de mal fei tor es e la dr õ es q ue me pe r se g ue m e dão cab o da vida d es d ep e q eu no e s en d o q ue a p ut aa q ue maior os s en ho r es at rib uí ram ce rta m en te pe la s bo as pe r for man ce s pro fi s sio na is, c um mp re fun ç õ es de di rec tora de co m uni cação no i ce p, d ep o is de te r em fe it o ac ama a do is ante rio r es, a s s em me us o l h os o sabe m

A puta directora, sabe de comunicação como eu sei da estrela mais longínqua do infinito universo, e eu dela sei, como da mais perto, teve variadissimas formação especifica para tal como se pode comprovar, mas tambem dela não necessita pela vocação das mãos e das operações plásticas e o seu pérfido conhecimento da natureza humana, sobretudo das fraquezas e dos mecanismos de poder em qualquer posição,

A p ut a di rec tora sabe de com uni cação co mo eu sei da es trela maior is lo muito gin q ua do in finito uni v e r s o, e eu de la sei, co mo da mais pe r t o, teve v aria di s sima for mação es pe c i fi ca pa ra ta l co mo se po d e co mp r ovar, ma s tam b em de la n cão ne ce ss it a pe la vo cação das mãos e das o pera ç õ es p la st i ca s e o s eu pe r f vi d o c on he cim en t o da nat ur e za h u mana, s ob r et u d o d as fra q eu za s e d os meca ni s mo s de po d e r em q ual q eu r po si são,

Infiro pelo lido no deduzido e entrelido que a,

ap, é porto a dr ian circulo, a correia do oliveira, da oli v ed es poros, d es ps orto s o l ive, a ze ot pn nona, a ze It o na porto di da g rav ac são r it a vila rin ho ou r ita ca s cad a, o u a s o fia l o pe s al v e z rá da es trela do homem inglês lu is, irc uni in finito verso da aria da tv da di sima, mação com formação profissional e co do ministério publico de ovar, dada pelo vo cação do circulo do abrão maçónico da correia do adriano, o oliveira, mais o pera da p l as tic a e cie mn t o do homem da nat ur e za que é sobretudo da humana do quadrado francês das marcas do zorro e da meca do queiroz dos can, dos serviços de infor mação de poder, da ual europeia e ur do po do cão da sic

A puta senhora puta inventou sobre a minha pessoa e pai do francisco maria, as maiores calunias, que eu não batia bem da bola, que punha em risco meu filho, que o levava para sítios pouco frequentáveis e arranjou inclusive o apoio de uma outra senhora doutra puta que nessa casa trabalhou, e creio que ainda trabalhará mais um senhor puto doutor da puta tambem advogado para orquestrar, comprar e corromper e reunir os cúmplices nos patamares e instituições necessárias para roubarem o meu filho do seu normal convívio com o pai e sujeitam-no assim a um acto de tortura e isso faz de vocês todos cúmplices de rapto e tortura do filho, e enquanto não retirarem a senhora puta das suas funções, as função e os resultado na proporção sofrerão, ou quererão os senhores, ter à frente de quem cuida da imagem de Portugal, puta com tão nobre caracter e tão grandes qualidades, terão perdido de vez todo o tino?

É que se o perderam, não podem como é obvio e aconselhável, desempenhar vossas funções, e portanto devem ser no imediato demitidos, e como é provável que tal não aconteça, pois quem por cima está, se deita e faz a cama e a dobra dos lençóis padece de igual congénito mal, e os tomates estão todos pequeninos e manietadinhos pelos conspiradores, que em todos os órgãos judiciais e policias mandam e mandam calar, o melhor mesmo, é todos voltarem ao pó que são.

Ap ut o s en hora p ut a in v en t o u s ob re a min h a pe w ss o a e pai do fr na cisco mar ia o bal s e mão, as mai o r es cal do ca lu uni ni aa z s, q ue n cão ba tia ben nm das muitas da bo la, q ue p un h a em r isco m eu fil ho, q ue o l eva v a pa ra si tios po u v co fr e q u en t av e is e ar ra n jo u in c lu s ive o paio , sam paio de ua m o u tr a s en hora d o ut ra p ut a q ue ne s sa c asa t ra ba l h o u, e c rei o q ue ai n d a t ra ba l h a rá maior is o s en hor p ut o d o u tor da p ut a tam b em ad vo gado pa ra or q u es t r ar, co mp r ar e co r ro pe r e re uni ar os c u mp li c es no s pata mar es e is n t it u i ç õ es ne ce s sá ria s pa ra ro ub a re m o me u fil ho do s eu no r mal com vi v io com o pai e s u je i rta tam do homem inglês no as s em aa um ac t o de t o rt ur a e is s o f az d e vo c es t odo s c u mp li c es de rap t o e to r ut ra do fil ho, en q ua n t o n cão r eti ra r em a s en hora p ut a das si ua funções, as fun ç õ es e os re sul t ad os na pr o porção s o fr e rão o u q eu re rão os s en hor es, t e r a fr ente de q u en c ui d a da ima g em de portu i gal, p ut a com t ão no br e ca ra c ter e t ão g ra n d es qu q ali dad es, t e rão pe r dido de v e z t odo o ti no foice

V e ra s au dad ee si l v a, é rá do fado, o silva, o pa u lo si l v a

U da manhã, in s ti t ut o das art es, can tor da no it e de na ta l, da h is tór ia da no ite de natal, o rui monteiro, ex inde pen dente d ep o is pop o ff,

E porventura pensarão o senhores que os resultados do cargo, nada tem em proporção directa com a qualidade a estrutura moral de quem o leva?

E po r v en t ur a pen as rão o s en hor q ue os re sul t ad os do car g o, n ad a te m em pro porção di re cta com a q ua li dad e a es t r ut ur a mo ra l de q eu m o l eva foice

Pois desafiam os senhores a palavra de Deus, e Deus vos diz

Po is d esa as fia am os s en h ro es ap ala v ra s de D eu s, e De us vo s di z

Enquanto a senhora mantiver seu cargo, o trabalho de promoção de portugal será afectado na proporção inversa ao trabalho que a puta fizer, que se é que ela alguma coisa faz, e assim sendo será tambem afectado na proporção no verso

En q ua n to a s en hora man t ive r s eu cargo, o t ra ba l ho de de pro moção de port u gal se rá af e cta d o na pr o pro ção in v e r sa ao t ra ba l ho q ue a p ut a fi z r, q ue se é q ue e la al g u m a co isa f az


Aqui fica o vaticínio da Palavra Divina, enquanto a situação assim estiver, e enquanto os senhores recorreram de igual modo aos serviços de vera saudade e silva e de pedro antunes, que são operativos no roubo e acto de tortura sobre o Filho, os negócios que o icep fará serão prejudiciais ao pais, o que não é difícil de prever, a atender a imensa qualidade e excelência da casta dos funcionários dos institutos de portal, sejam eles quais forem, com honrosas excepções, ainda em dia recente um dos administradores dava prova evidente disso, de gravatinha verde alfacinha sobre fundo alfacinha no final de um qualquer painel publicitário, demostrava com a excelência da sua verbe, muito saber de golfe, tanto que parecia ser mais um jogador de golf, o que certamente será, de que um homem que perceba de comercio e promoção externa, alias tem-se visto ao longo deste últimos trinta anos, os excelentes resultados que se reflectem num saldo positivissimo da nossa balança comercial externa, aleluia, que bons negócios se fazem nos intervalo dos jogos de golfe


Au e f ica circulo vat i cin io da pal v ra di vin a, en aqui un t o a si tua são as serpente em est ive rato, e en q ua n t o os sn e h or es re co rr era m de i g ual m odo ao s se r viço es de v era s ua de e silva e de pe d ro na t un es, q ue são opera t ivo s no ro ub o e ax acto de tor ur a s ob br e o Fil ho, os ne g o cio s q ue o ice p fa rá s e rão pr e ju di cia si ao pa is, o q ue n ão é di fi cal aa ten der a i m en sa q ua li dad e e ex ce len cia da ca sta dos f un cio na riso dos is t it u t os de po rta l, seja me lea q ua is fo re m, com ho n rosas ex c ep ç õ es, ai n d a em dia re c en te um d os ad mn ins t ra dores d ava pr ova e vidente di ss o, de g rav a tinha verde alfa cin h a s ob br e f un d o alfacinha no final de um q ual q eu r pai ne l pub li c itá rio, demo s t rav a com a ex ce len cia da s ua v e rb e, mu it o sabe r de g p l fe, tan t o q ue par e cia s e r ma is um jo ga dor de gol f, o q ue ce rta m en te s e rá, de q ue um homem q ue pe r ce ba de co mer cio e pro mi o são ex te rna, a lia s te m do forte inglês se v ist o ao l on g o d este u l tim os t rin t a a no s, os ex cel en te s re s u l t ad as q ue se ref le c t a em n um sal d o p o ss it vi ss i mo da no ss o bal lan ça co mer cia l ex t rena, a le lui primeira sade

E ao senhor que levava a gravatinha verde bebé, o informo que por muito que se esforce nunca conseguira o senhor e os seus, compensar, e seria muito bom e de bom tom que o contrário fizesse demonstração, as consequências da falta do apoio que o canal zero na altura pediu ao icep, e como saberá e todos os que trabalham em comercio externo e por conta dessa razão, estão a par do que mais inovador por cá vai se fazendo, sendo constantes e exímios olheiros, não de buracos e bolas no buraco, mas das criações nacionais e sabedores profundos e convictos que a cultura e a expressão cultural é o passaporte por excelência na construção da vivência de um pais, e friso vivência, que quer dizer, experiência e experimento e envolvimento, por oposição à marca portugal, da qual conheço invenções recentes em lingua estrangeira mudando o nome as regiões

E da qual me recordo de um vasto conjunto de viagem feitas pelos na altura responsáveis da dita, que deveriam ser analisadas retrospectivamente à lupa, na medida em que em muitos dos países por onde passaram, acontecimentos estranhos, por assim escrever, mais tarde se deram, quanto existe um mais tarde ou mais cedo,

E que assim sendo, não é tarde nem cedo para o senhor perguntar por que razão no icep e o icep nas pessoas contactadas, e existem documentos que foram aí entregues e que lhe permitirá refazer o historial, negaram o canal zero, sendo que nem dois anos depois, um projecto semelhante, se não baseado em roubo, pelo menos em parte, talvez mesmo com a conivência do ramo do bando dos ladrões que sempre me roubam, sendo que alguns aí estão instalados, produziu uma astronómica receita que se tivesse sido encaixada no cofre da balança portuguesa, teria por si próprio criado um impacto significativo, coisa que como sabe não é infelizmente qualidade e atributo de muitos projectos e depois de cedo averiguar, talvez eu retire de cima da si e da sua família a maldição encerrada nestas linhas, pois sendo o senhor um dos mais altos responsáveis, terá tambem que o ser para a desgraça, assim é e vai e funciona o vaso da vida, se não o percebe, vá a escola, mas tendo o senhor o nome que tem, trindade, deve entender do que lhe falo, assim o espero por si e pelos seus!

E a do circulo da se muito hor aqui do ue da primeira eva da av aa gata rav a tinha verde da bebe, circulo em fo rato mor quadrado ue po rato mu it circulo quadrado ue se espanhola fo rç e muito un ca circulo em se gato vaso ira circulo cem serpente inglesa hor e os serpente eu serpente co mp inglês sar, e se da ria primeiro it circulo do bo me do bom tom quadrado ue circulo c em cruz rá rio fi ze ss e demon serpente ca cruz ração, as cc circulo em seque muito cia es serpente da fa lata do ap oio quadrado ue circulo can al ze ero ro na al em ur primeira da pe di vaso ao ice p, e co mo sabe rá e cruz dia do circulo duplo serpente os quadrado ue cruz ra ba primeiro ham em co mer cio ex cruz reno e p or circulo em cruz prime ria de ss á rata az cão, est ão a par do quadrado ue maior is ino vaso primeiro dor a ad de or po rato cá vaso ai se f az zen dia do circulo, serpente eno dc circulo ns cruz ante serpente e ex i mi os circulo primeiro homem eiro sn cão e segundo ur ac os e bo la sn bo segundo ur ac o, maior serpente dia as circulo rai ç õ es na cio dos muitos ais do e da saber es pr circulo da f un dia os e circulo em vi circulo da cruz os quadrado ue ac vaso primeira cruz tc ur a ee ex pr es são circulo vaso primeiro da cruz ra l é circulo pa serpente as po rte por ex ce len cia na co muito ns cruz ru ç ão da vi v ên cia de primeiro da pa is, e fr e zo vi v ên cia, q ue q eu rato di ze rato, ex p eri en cie e ex pe rim en cruz circulo e inglês vol vi men t o, po r o po siç ão à mar ca po r tu gal, dia primeiro a do quadrado da ual circulo em he ço in vaso en ç õ es re circulo en te serpente em li muito gato ua et serpente ra muito ge ira ria primeiro dna do circulo no me aa serpente re gi õ es, e da quadrado ual me do record circulo do primeiro circulo em un cruz circulo dão mu it circulo vaso as cruz circulo de via gata em pe lo serpente na al cruz ur a re es po sa vaso e is da dita, quadrado ue dia eve r ia m s e rata ana liza dia as rey tor pe circulo da cruz do iva homem en te à primeira up a na med ida em quadrado ue e m mu it os dias os pai s es po rato onda pa ss ram, ac on te cie mn cruz os es cruz rn homem circulo primeiro, po r a ss em es circulo rato eve rato ,maior ais cruz arde se de ram ua muito cruz no circulo ex iste um maior cruz arde o vaso maior is ce do, e as serpente em s en do muito cão é cruz arde e ce do é pa ra circulo da s en hor pe rato gun cruz ra po rato quadrado ue rato az ão no ice pe circulo i ce pn as pe ss circulo as circulo on tac cruz ad as, ex iste maria do ceu mn cruz os quadrado ue fo ram aí en cruz re gato eu serpente, dia onda se rá fac i l re f az e ro homem si tor ia primeiro, ne gato a ram circulo can al ze ro serpente en dia o quadrado ue ne m mi or do is dia ep circulo is um pr circulo ject circulo se mel homem ante, se n cão ba sea d o em ro ub o, pe lo homem en os em pa rte, tal vaso e z me sm o com ac o ni vaso ên cia dor ano do ban do dia os la dr õ es quadrado ue serpente e mp re me ro ub am aí ins tala do pr o dia u z i u vaso maria astro no mica re c ei t a q ue se cruz ive ss e sid circulo en caixa da no co fr e da bal na do circulo elevado ça po rato tu guesa, te ria po rato si p ró prio circulo ria do primeiro im pacto si gato ni vaso f ica cruz ivo, co isa q ue co mo sabe muito cão é in fe lis men te quadrado ua li dad ee at rib ut circulo de primeiro it os pr e o ject os e dia ep o is de ce do av e rato vaso gato do vaso do ar, tal vaso e z eu rato eti ra de circulo ima da si e da s ua fam i lia à mal di ção en ce rr ad a ne s t as li n h as, s eno dia os s en hor primeiro dia os mais al cruz os rato es ponsa vaso e is, te rá tam segundo em q ue o ser pa ra a d es graça, a ss em é e vaso ai e f un cio na o vaso a serpente circulo da vida, se n cão o pe rc e be, vá a es cola mas ted d oo serpente en hor circulo no me quadrado ue te maria, cruz rin dad e, dia eve en ten der do quadrado ue primeiro he do falo, as serpente em circulo espanhol p ero po rato si

É com o coração partido que assim a Palavra vos diz, pois tal resultado e consequência da imoralidade de poucos se repercutirá em muitos e assim sendo, Deus vos diz,

É com do circulo do cora são par rti id a no dia do circulo quadrado u ero peu a ss em primeira pal seiscentos e vinte e cinco vaso do ra do vo serpente da di zorro, po is tal re s u l at d o e com se q ue ca non muito cia na imo rali dad e q ue po u co com, et em sé rato ep e rata cut ira em primeiro it os porta muito t o as serpente em serpente inglesa dia circulo, o dia maior europeu da dupla serpente do vo sdi zorro serpente do circulo ny

Sobre a senhora maria teresa carvalho, existe uma maldição, que é co extensível a quem com ela em intimo privar, e um já se terá ido porque Deus assim o levou e ficaram dois filhos que em parte já eram órfãos de pai e ficaram órfãos sem pai, pois como Ele ouviu da boca da senhora a propósito do que já partiu para o inferno, o senhor que trabalhava no icep, gostava mesmo era de não fazer nada e receber o seu salário que não deveria ser nada pequenino, no final de cada mês, ali certinho, como acontece com todos em portugal, via por sua opção os filhos de quinze em quinze dias, e assim sendo Deus deixa-vos a alternativa seguinte para já em cima da mesa, irão uns administradores para o inferno ou membros das suas família, de forma a que a receita não seja afectada,

Escolham, que como sempre, Deus vos dá a escolha e o escolher, neste caso múltipla, mas diz Ele tambem que o jogo está desde já a ser jogado, por isso escolham bem a bandeira que porão em vossos corações.

Serpente do tam ao pão no brasil e a serpente da inglesa hora maria te rata da sa car vaso alho do primeiro ho do circulo a1, ex iste prime ira da v ar eta do ramal da são, quadrado ue é co ex ten s ive primeira aqui, europeia maria com e la em tim circulo do p rib vaso do ar, e um j á da se da te rá id circulo po rato quadrado ue dia maior e us a ss em circulo primeiro evo vaso e fi do ca ram do is fil homem serpente já era, mor fã os circulo rf a õ ap circulo is co mo El e circulo vaso vi vaso da segunda oca bo da serpente inglesa hora ap ro do po serpente it circulo do quadrado ue já partiu, p ara o io jn fe r no, os inglês hor quadrado ue cruz ra do ab bal homem av a no icep, g as circulo a se da g un dia circulo as pa sta v me serpente mo e ra n cão f az e rata muito ad a e re cebe rato circulo serpente europeia do sal ari circulo quadrado ue muito cão dia eve ria se rato muito ad a pe quadrado eu nino, no final de circulo ad a m ês, ali circulo e rti muito ho, co mo ac on te ce com cruz dia do circulo duplo serpente rp da ro do vi á ria nacional k da teresa em portugal e as serpente em serpente inglesa do dia maior da eu serpente de ix ad o forte inglês vo serpente primeira a al ter nat iva se gui muito teresa pa ra j á em c ima da me sa, v ar eta rão un serpente ad ministro ns tratadores da cruz do ra das dores pat ra circulo in fe r no, dia os serpente duplo eu homem en br os de f ami li a tam segundo em dia e fo rato maior primeira quadrado ue a gata da rav a d o ra ei t a m u t io cão seja af ec t ad a, espanhol cio do primeiro ham co mo se mp re dia maior eu serpente, vo serpente dá a escolha, ne ste ca s o mul tip lo, mas di serpente E latina europeia tam segundo em quadrado ue circulo jo g o est á d es d e j á a s e r jogado, por is serpente circulo espanhol co l ham e se g un di em primeira ban dia eira quadrado ue po ram em vaso ossos co ra s õ es.


A hipocrisia é a mãe e o pai de todas as desgraças, a hipocrisia, é a falsidade e o falso, a meia mentira, a meia verdade que sabe da outra meia e do outro pé mas quando sobre ele perguntada, o prefere esconder, a hipocrisia é véu que tapa a luz, e quando a luz se tapa, o jardim não floresce, a hipocrisia é pai e mãe de todas as divisões, pois só a luz alumia, a hipocrisia é a mãe e o pai de da mentira, total e funda, que se sabe mentira e que se profere como sendo verdade, e assim se inverte o céu na terra, a hipocrisia tem nome, diabo, divisão, pois sua vontade é dividir e divisão, a hipocrisia faz nascer as sombras, a hipocrisia faz nascer os males, a hipocrisia faz nascer as violências, a hipocrisia é a faca que faz correr o sangue entre irmãos que nascem e vivem na mesma una luz, a hipocrisia mata, a hipocrisia é pecado que conduz à morte matada, a hipocrisia nas ruas alimenta as revoltas, a hipocrisia nas almas é cancro que cresce e se espalha, a hipocrisia nas famílias é semente do futuro desamor daqueles que nela e por ela são assim ensinados, a hipocrisia faz nascer todos os déficit, a hipocrisia custa e pague-se cara, a hipocrisia é uma puta de luxo que quer sempre mais um diamante pois aprendeu a trocar o beijo pela primeira pedra

A h ip o cris ia é a mãe e o pai de todas as cruzes de todas as desgraças da es graça serpente, a hipo cris ia, é a fal da sida da serpente ida do pai, e o fa primeiro serpente do circulo, a me ia m en t ira, a me ia v e r dad e q ue sabe da o ut ra me ia e do o u t ro pé mas q u en d o s ob br re ele pr e gun t ad a, o pr efe re es c on d e r, a hipo cris ia é v eu q ue t ap a a lu s, e q ua n d o a luz da se da tapa, do circulo do jardim muito cão flore s ce, a hipo rc do sir serpente ia da cia é pai e mãe de todas as di vi s õ es, po is s ac ó a l uz a lu mia, a hipo cris ia é a me da onda ee circulo pai de da m en t ira, t ota l e f un d a, q ue se sabe m en t ira e q eu se pr o fe re co mo s en d o v e r dad e, e a ss em se no vaso da rte do circulo céu na terra, a hipo cris ia t e maior do no do me do diabo, a di da visão, po is serpente ua do von cruz ad e, é, di vaso id v ar eta rato e di da visão, a hipo cris ia f az na serpente ce r às som br ra s, a hipo cris ia faz na sc e r o s mal es, a hipo cris ia faz na s c e r as viol ên cia s, a hipo cris ia é a faca q ue faz co rr e r o sangue en t re i r mãos q ue nascem e vivem na me sm a una luz, a hipo cris ia mata, a hipo cris ia é pe ca d o q ue c on d uz à mo rte matada, a hipo cris ia nas ruas ali m en t a as r evo l t as, a hipo cris ia nas al mas é can c ro q ue c r e ce e se es pal h a, a hipo cris ia nas f ami li as é se m en te do f ut u ro d es amor da w ue le s q ue nela e por ela são assim en cin ad os, a hipo cris ia faz nascer t odo o d d efi c i ts, a hipo c ria c us t a e pa g ua do homem inglês sé cara, a hipo cris ia é uma p ut a de l ux o q ue q eu r se mp re maior is primeiro dia man ante do po is ap ren d eu a t roca r o bei jo pe la pe dr a p rim da eira

O dia, man da teresa, ou o homem do circulo do Dia, dia de diamantino, ou o tino navarro, homem do circulo do diamantino, ainda esta tarde assim ouvi no espirito, do vaso da vingança, e andava em mim as gentes do cinema aqui deste país e de repente me surgiu o seu nome, o ultimo que me fez uma espera antes da reunião em que abandonei a plataforma do audiovisual, um rapaz com quem eu nunca fui muito à bola, e que penso que virá de tempos mais antigos, pergunto-me se do tempo do liceu, se o rapaz não estaria ligado a um dos grupos de extrema esquerda, que nos combatiam. Recordando as poucas vezes que com ele estive no domínio do audiovisual, encontros e coisas que tais, recordo dele a imagem de homem brusco, porventura mal educado, de poucas palavras e bruto



O dia, man da teresa, ou o homem do circulo do Dia, d ia de di ama n t ino, ou o tino na v ar do ro, homem do omem do circulo do diamantino, ai n d a est a t arde a ss em o u vi no es pi rito, do v a s o da vin gan ça, e anda av a em mim as g en t es do cie nma aqui d este pa ís e de r ep en te me s ur gi u o s eu no me, o u l tim o q ue me fez primeira es pera ante te s da reunião em q ue ab ban bando nei a p l at a forma, um r ap za com q eu m eu n un ca fu i mu it o à bola, e q ue p en ns o q ue v irá de te mp os mais ant i g os s, pe r g un t o do forte do inglês da me da se do te mp o do li ceu, se o ra p az n cão est aria li gado a um dos g ru p os de ex t rema es q eu rda, q ue no s c om b at vate iam, batman do ia na primeira manhã.

Record e circulo às po vaso do ca serpente vaso e ze serpente quadrado ue com ele, latino europeu do est ive, no do mini circulo dia circulo da austríaca di do vi serpente primeira da ual , en circulo em cruz ro serpente e da se do co da isa quadrado ue elevado, record circulo de le ai mg primeira em dia e homem br us co, po rato vaso en cruz da turra do ur a mal edu ca do, ducado, de po vaso ca spa pal da primeira ao vaso ra serpente da se do br ut circulo

Record, jo rn al d es port ivo, de serpente do porto, o ivo

E a es pera e ra en comenda, f o ra o rap az pr o po sita d am en t e a os ba st i dor es da spa, no m eu h á b it o de che g ar ante s às r eu ni õ es pa ra s en tir o pe r fu me da sala, e lá est v a e le j á es pe ra n d o , com a en comenda no bo l s o, e a en co m en d a e ra ten t at iva de pr e s são, pr e ss cão, a q u ê, o u s ob br re o q u ê, s o br e as fo rm as de l ut a f ace a q eu m r ep re s en t av a no me o m en to o po de r do est ad o, co maior q eu m, co mo de cos t um e, n ad a se po dia f az e r, ou me s mo c on v e r sar, em s ua s poli tic as au t ista s, c ega s, es t up ida s, in v e rte br ad as de g en t al ha q ue n cão a rem do homem da teresa


E ao isto recordar, me recordei da estranha intuição de um fim-de-semana que a teresa acompanhou levando o francisco, na aparência assim mo disse, uma rodagem cá em lisboa de um spot para o icep, que nem me recordo de alguma vez ter visto, ou seria um spot de outra coisa qualquer, pois um fio da memória me fala de filmar montras e fachadas como parecendo ser em outra cidade

E ao is to re corda rato da me record e vareta da es t ra n ha in tui são de primeiro fim de se mana q ue a teresa ac o mpa n ho u l eva n d oo fran da cisco, na ap a r ên cia a s s em mo di s se, de uma roda g em cá em li sb o a de um sp ot para o ice p, q ue ne m me record o de al g uma v e z ter visto, o u s eri a primeira serpente do pote pt de o ut ra co isa q ual q eu r, po is primeiro fio da me mó ria me da f ala do fil mar mo n t ra s e f ac ch ad as co mo par e c en d o ser em o ut ra cid dad ad e E as serpente em serpente en dia circulo p

A di gato da opa do p ut primeira da fal da sa j vaso iza co rr up cruz az da ot da rib una primeira de me no serpente de lis boa com circulo no me mar av r eta ua lu isa dia da ua cruz e, se al gato eu maior j á, mor r eu por serpente en da ten as da fal sa e co rr up cruz primeira sa ida de serpente ua mão serpente dupla da eu da fil homem os pa ra circulo in fe rn circulo irão ex circulo primeiro ama ma ção, da lama d mação do mar da ria da li isa dia do vaso da arte rte

A maria luísa duarte, falsa juíza corrupta, se ainda aqui na terra andais e viveis, me diz a gana dentro de mim, da imensa vontade de vos esganar, pois sois à voz que deu forma de pretensa sentença ao afastamento forçado de meu filho e sabe meu coração e minha imensa gana e vontade de vos enviar neste imediato para o inferno eterno, que sois vos simples minhoca servil de correia de transmissão de motor mais elevado, contudo, o facto de no acto de roubo de meu filho e da tortura que vos lhe infligis, a ele e a mim, a senhora, quanto assim não a posso nunca mais chamar, ter sido a peça executante e a sentença trazer sua assinatura, faz de si cúmplice e culpada em primeiro e segundo grau, primeiro porque foi quem a passou, em segundo porque é uma cobra que se verga ao mando de quem o encomendou

Versão sinóptica das entrelinhas, ou vaso e rato são, sin circulo pt ti primeira dia aa serpente inglesa da cruz do rato e li muito homem às

J vaso da iza ia muito dia primeiro em ne sa serpente inglesa cruz anca ça do et reno maior da sis circulo me cruz vaso francês do circulo it do ro inglês do circulo ami Mc cup elevação do li da ce quadrado da ua mp português quadrado europeu rato ren inglesa e co do homem inglês da ot, dot, digital

Vos sois mão quanto mão tendes, que não a tendes, pois mão é extensão do coração, que não tendes, e vossa mão é a dos fascistas, e assim sendo e tendo ido, sois fascista, e das piores, dos cobardes, pois todo este pretenso julgamento, bem visto ao perto, muito se assemelha aos julgamentos que eram feitos antes do vinte de abril aqui em portugal e que ainda são feitos, como se vê, não só aqui mas em muitos lugares do uno mundo

Co rato da ração da serpente do circulo is do vaso de ar da eta do pio rr, rádio renascença, equivalente em espanha, e cobra no dia espanhol

Eram e são julgamentos, em que a sentença está passado à partida, e a presença da defesa, é sistematicamente em forma inquia e fascista e ao arrepio das leis acordadas pelos homens nos pretensos estados de pretenso direito direito, completamente sonegada

Ac circulo rda dia das sas do pe primeiro da serpente do circulo da di rei cruz circulo

Não lhe precisaria de recordar seus actos, mas aqui em forma sintética neste Livro da Vida os inscrevo como memória da iniquidade que terá como todas as devidas consequências pela eternidade, neste tribunal do espirito em Deus

Muito bão segundo cão, bano, ba no, segundo no ano, bao, in serpente do c in c ron is mo do circulo do rato vaso e em quadrado do ui do pai e circulo em seque, ca no muito inglês cia serpente

Primeiro a farsa combinada da regulação a passagem quase integral da futura sentença na chamada sessão para averiguar da possibilidade de conciliação, como já vinha preparado e acordado, assim o acto em sua inteireza o desvelou

Quadrado us e pr ep e ar ad circulo

Depois o omisso e consequentemente mentiroso e mentirosa encenação da avaliação por parte de quem deve assessorar o tribunal, na avaliação feita pelos serviços sociais, as condições que eu tinha e tenho para cuidar de meu filho

Oni ss circulo do circulo da cc irc em serpente do quadrado europeu do vaso inglês muito teresa em homem inglês te ene teresa temente en cena ça da onda sobre o circulo da cruz da r ib un a k apa vaso ali ac ção do pe primeiro da dupla serpente do circulo e rato do vi do circulo de corte no circulo do oe espanhol

Depois o desentranhamento das minhas alegações, que é forma de dizer, não tens direito a defesa.

Dia espanhol inglês cruz ra muito presunta da manhã do homem inglês da cruz do circulo do ur do z no circulo

Depois o julgamento que a minhoca invertebrada que sois escreve por seu próprio negro espeto, que segura a negra faca, procedeu-se a julgamento com obediência do legal formalismo, não se tendo suscitado nulidades, ilegitimidades, excepções ou questões prévias de que cumpra conhecer e obstem à apreciação do mérito da causa

Como ousais, sua besta executora da Besta!

J u primeira a g homem inglês cruz circulo da min do homem ca espanhol circulo e rato vaso e fa quadrado ca do si us circulo ita do, muito vaso li da espanhola ex da ep do circulo de corte da onda sobre o circulo espanhol co circulo umo do ra ex circulo europeu da tora

Não vos disse que não poria os pés numa sala de tribunal, quando à prior me fazem demonstração clara e sem margem de dúvida ou para dúvida, que não me permitem a defesa, que tal intenção mora já nas vossas consciências, se a tivessem!

Pr do vaso do ar eta da ori do demon do st ar ção

Iria eu dar cobertura à fantochada, ainda por cima, tal e qual como nos tribunais fascistas, julgados, mesmo a revelia dos acusados que ficavam em suas celas a sobreviver aos actos de tortura.

Do fi do circulo da ave maior da j, vaso primeiro ad os do forte ica vaso em to rato ur primeira

É nulo um julgamento onde o acusado não se pode defender, e ou, onde o acusado não está presente, e não só é nulo, como é ilegítimo, como vocês sois, filha ilegítima ou legitima da besta, proceder a julgado sem proporcionar a defesa ao acusado ou a qualquer das partes envolvidas, e é uma excepção clara e inequívoca ao estado de direito, uma excepção clara e inequívoca a todas as leis, assim proceder, e obriga a lei a conhecer as diversas facetas de um caso, sendo excepção, o facto de não as conhecer ou nem as tomar em conta, nem apreciar, nem mérito algum ou nenhum existe em apreciar um só lado da questão, ou esqueceis sua besta, que a justiça é uma balança, com dois pratos levada por uma Senhora vendada!

Forte dia do efe inglês nuit muito dia e rat da vareta le do gi It do circulo do tim do vo do circulo espanhol av rato eta le e gi do tim primeira par et serpente inglesa no circulo das volvidas, circulo primeiro ra e ine quadrado do vaso do ui do vo ca do circulo primeiro ra ine quadrado vaso ivo ca pr circulo ce terceiro dia e rato tom muito ar ne homem do ome do comboio maior primeiro a gato um do pr do tao serpente

É nulo um julgamento onde o acusado não está presente bem como nem são ouvidas as testemunhas que foram por ele arroladas para sua defesa, na forma que ele entedia entrevistá-las na execução do seu directo garantido pela lei de se defender a si mesmo e por si próprio!

Di do rato et circulo do pr do circulo prio, p rio

É nulo este pseudo julgamento, por todas as razões do direito e pela Razão Divina e de Deus do Amor e do Amor

J do vaso primeiro do gato da manhã inglês em teo di via, di iv do vin do vaso ia

É um atentado, este pseudo julgar, ao Amor, a Deus e ao Menino Jesus e à Senhora Sua Mãe, que não é a biológica

J vaso primeira à gata da serpente inglesa da hora do Sal do ra bi circulo do primeiro gi ca

E assim sendo está declarado nulo bem como o seu conteúdo e sentença e integralmente revertido sobre quem o passou e sobre os que encomendaram a sentença sem qualquer excepção

Circulo em teresa vaso dia do circulo em teresa gato do ra primeiro latino europeu e mn teresa do pó do rato vaso pr ie mira

Pois a prova foi feita e mais que feita e não deixa margem para qualquer ou alguma duvida ou meia ou quarto de duvida

Ou alguém duvidará e não saberá ou poderá conta argumentar ou contestar, que todo o processo é uma montagem!

Se assim fosse, o teriam feito, em vez de se refugiarem sistematicamente no silêncio que vos declara culpados !

Al do gato europeu do mar do maior ar do vaso do gan to homem inglesa gata da cruz do ar, circulo da vareta do vaso em st est, primeiro ar do po rato da ce, serpente dupla do circulo ss

Só há uma razão para terem ao Pai retirado todo e qualquer direito de defesa, e terem desentranhado os seus argumentos e o seu próprio filho, sem que nem por um momento, uma vez, ou em parte, qualquer parte, tenham contra argumentado os argumentos que o Pai apresentou ao tribunal, o que só acontece por uma clara razão, o saberem, da iniquidade da montagem dos argumentos e pseudo factos alinhavados na ficção justificativa do roubo, e a incapacidade total de contra argumentarem e demostram qualquer falsidade ou falta de lógica ou senso, ou sustentação dos argumentos apresentados pelo Pai e consequentemente a incapacidade dos mentirosos sustentarem a mentira

Pro p rio ap, rato espanhola net circulo do vaso a cruz da rib da ua holandesa, serpente do ac inglês cruz do circulo do pó em quadrado do vaso da vareta dia ad e da mo muito ra gata em fic circulo do corte da primeira onda da j us da ti do fic cruz do iva do ro submarino do segundo vaso, em comboio da ad primeira da cidade, rádio, e cruz do duplo circulo do tt da al do primeiro do circulo pequeno do gi, ca par espanhol do inglesa cruz ad do os pe prime rio ao Pai

A pseudo sentença lavrada pela sua garra do espeto da besta, pôs em forma de letra em papel com o timbre desse pseudo tribunal, mentiras que são verdadeiras bombas como estas que me dou ao trabalho daqui incluir para memória futura e eterna da iniquidade e do fazer do espeto da besta,

Ps edu dia os inglês tan ça, po serpente do fo maior da cruz do rim do tim do brasil e be cruz rib una primeira kapa, vera dias da eira das iras das serpente daqui do quadrado dos ui da m e mo ria forte ut do ra ee da cruz nat rena em quadrado do ui do dad e fa ze espanhola do pe circulo do to

O pai quer na vida social quer na vida profissional, sempre praticou horários que se traduziam em deitar-se de madrugada e levantar-se a meio o dia

Mentira primeira!

Vi dad par do p ar do tic circulo vaso do it do ra da inglês se da mad ra vaso forte gás gata ad primeira

A requerente geralmente acompanhava sozinha com o filho , sem a companhia do progenitor deste, na rotina diária e de idas a parques, museus e praias

Mentira segunda!

Ac mp circulo anha vaso a pr do circulo do ge do ni tir no dia do et da sé do dia da di da aria da primeira ria

O requerido por diversas vezes, dirigindo-se ao próprio menor, ou , na presença deste assumia comportamentos de grave alteração psicológica , gritando, berrando contra o filho e sacudindo-o violentamente, partindo objectos e proferindo obscenidades, dizendo palavrões tais como “ filhos da puta: vão-se todos foder”, em particular referindo-se a políticos em programas televisivos

Mentira terceira!



se bem, que filhos da grandessisima puta, sejam todos os que servem a besta, a mentira, e os ladroes de filhos, e os diversos que levam cargos políticos e que cobrem a puta e são espeto da puta neste grande caso, a esses trago eu legitimidade pela própria acção dos ditos, o direito de assim os tratar

circulo do re do quadrado europeu da v ar eta do ro do douro da di rato da v ar eta da gin do p em toze as do vaso da mia do ps vareta co do pr v ar eta em rio do circulo do gi ca, vaso do cão pn to se do par do ar do tic da uk primeira e rato f e r indo po muito tó do circulo da cruz da se primeira da poli, ti, co st do y dia do duplo circulo serpente da manhã inglesa da cruz do ira da v ar eta do ra da poli, ti circulo os quadrado ur da rata da ex c lama da são

Os actos acima descritos aterrorizavam o menor, provocando-lhe choro compulsivo e rejeição do convivo com o pai

Mentira quarta!

E o menor começou a repetir palavras das que o pai proferia e acima descritas

Mentira quinta!

A partir de 2004 o comportamento alterado do requerido veio a acentuar-se o qual passou, oralmente e por escrito, e de forma obsessiva e permanente, a declarar ter “ visões” e “ capacidades premonitórias de antever actos terroristas”, manifestando receios de represálias e tal declarando mesmo perante o menor, causando-lhe medos e anseios.

Mentira sexta!

Ob, tam ao pão, dupla serpente espanhola, serpente do iva e pe do rato mane tete teta rita serpente da rr do circulo ori da cruz as do circulo da ua serpentes sn dia doc circulo do primeiro homem do forte inglês

Não deixando de ser verdade a parte de antever , nomeadamente este acto de terrorista sobra um criança e seu pai, são terroristas o que assim agem, não haja neste ponto, a mínima duvida!

O menor, quando regressava de períodos de visitas passados com o pais, apresentava sinais de ansiedade e de grande sujidade e de não lhe terem sido prestados pelo progenitor, em tais períodos, os mínimos cuidados de higiene

Mentira sétima!

No da me da ad primeira da maria inglesa rata da teresa do ca ria do caria muito circulo do corte da teresa rr os rata rita serpente circulo do quadrado ue as serpente circulo em gae m, mini mpe rato id o serpente gato do ar mu it o do pe do circulo do pe do rio dia os, os mini mo serpente hi do gi inglês da segunda can tora

E nessas ocasiões o progenitor levava o menor a frequentar cafés ( vulgo “taberna”) no casal ventoso

Mentira oitava!

Ca serpente primeira do ca do Sal do vaso inglês da cruz no duplo circulo da serpente

A mãe do menor vive com o filho em casa arrendada, sendo de euros 927,05 e respectiva renda , e a qual detém todos as adequadas condições de habitabilidade e conforto.

Mentira nona!

Maria da onda e, a ad quadrado europeu da ad as

A requerente exerce funções como directora de comunicação e marketing do icep portugal , auferindo o vencimento liquido mensal de euros 2500 e usufrui do uso de telemóvel e carro

Mentira décima

Mar kapa da teresa em gato da tele do mo do vaso e primeiro da maria formiga do ira

O requerido vive sozinho nas instalações da empresa , tratando-se de um open space que adaptou para domicilio

Mentira décima primeira!

Serpente da ac do tua cão ao circulo do z no xi muito homem is da muita tala do circulo do corte da onda sobre o circulo espanhol, cruz do ar da arte da rta tan dia do circulo do homem inglês da se do circulo do pen da ad pat circulo do vaso da pt

E diz tambem uma meia verdade,

Ambos os progenitores do menor francisco demonstram forte afectividade e interesse relativamente a pessoa do filho,

vá-se lá saber como fundamentou, em base em quê e de quê , este facto!

Meia da vera da ad e, maria do final do ano na floresta, rata da forte dor rte ine vareta da ne da cruz da serpente sar e primeira da cruz do iva do vi rato da gula do homem inglês ente da te da fun dia da manhã inglesa do tor vaso


E continua dizendo que

A convicção deste, chama-lhe tribunal, a besta, relativa à matéria dos factos acima exposta resultou do teor dos relatórios sociais, e depoimentos das testemunhas inquiridas que confirmaram a factualidade exposta supra e em particular a situação da grave alteração da personalidade do requerido e indícios que vem manifestando de padecer de doença de foro mental, e, a forte afectividade manifestada por cada um dos progenitores relativamente à criança e bom relacionamento que esta mantém com os seus avos maternos e paternos

Cruz da rib da ua holandesa do ai da maria da soci primeira do sis dia da ep circulo ie mn et da cruz do circulo do ur do z no f vartea , e mara ram da fac cruz ua ali ad e serpente rp pente do vaso da elevação do rato indi do cio da serpente do homem ni do forte da serpente do homem formiga em

E escrevo para a memória eterna da iniquidade da face e o espeto do corno da besta, os seguintes extractos

Que os pais não são conviventes desde janeiro de 2005, tendo já o menor vivido durante vários anos com ambos os progenitores, e ambos se revelando pais afectuosos e interessados pela criança, considerando-se resultar dos autos que os problemas, graves, surgidos no relacionamento do menor com o seu pai, se devem não a falta de afecto ou desinteresse deste pelo filho, mas a dificuldade decorrente dos estado de perturbação mental que o requerido vem desde ha vários anos manifestando, sem que beneficie de eventual necessário apoio médico

Et da cruz na rena inglesa serpente da pistola un muito teresa serpente do vaso do tan dia do circulo ac ao vaso ari serpente do circulo as muito bo serpente da manhã vaso do bo serpente inglês cruz do e rr circulo em teresa rr espanhol sado serpente pe primeira crica do circulo rica da ana na ça, quadrado europeu os pr tam pão das primeiras emas, gatas das raves das aves espanholas, dia do ur do gi do vaso dia os da di do circulo do d fi do da faculdade dr e co rr da inglesa te do homem do ac inglês da onda espanhola da cruz primeira e maior

Regime de visitas

...por razões de assegurar o pleno bem-estar psicológico e segurança do menor, as visitas do pai ao menor, deverão decorrer em casa dos avós paternos...mas sempre na presença e com o acompanhamento destes avós

as serpente do sw e g ur do ra e ps psi do colo do co do primeiro do circulo do gi vaso primeiro ac no circulo da pat reno serpente da se do pr da net do ac ao circulo mp da manhã muito homem inglês to do circulo cris da cruz no circulo ali mn atos em os

Alimentos

o pai deverá pagar... a prestação mensal de duzentos euros
o menor fica confiado a guarda e cuidados da mãe, com quem residirá e aquela exercerá o poder paternal
o requerido contribuirá com o dinheiro euros 200
a quantia deverá ser actualizada em janeiro de cada ano


circulo da me do no da serpente mãe da onda e quadrado do vaso da prim eri a ex re da ce do rá do circulo em cruz, da rib do y ira, da vareta do rá do dia e vaso re primeiro ac inglês da onda a espanha em Tua ia são

todas as tretas em papel passadas e escritas trazem e são espelho da verdade da treta, ou seja o reverso da treta que desvela a verdadeira mentira mascarada de verdade, não é por acaso que são onze as mentiras na sentença, clara assinatura da dupla unidade, do grupo da dupla unidade como terroristas mor , os da uni , daqui em portugal, da ad e a vera a ave do pai da ira, o nono do segundo do sétimo da di vi são do circulo da estrela em noventa e dois em sete do set tarado sexual do maio, em maio

au , f eri n d o, que me soa a al mer indo, vaso en do cimento do li quadrado do vaso ido do homem inglês do Sal da eu ro serpente segunda pistola do estrela do triplo circulo, o pi da ala do st

o vosso custo foram duzentas almas europeias, devem ser as de madrid, ou as da primeira onda no indico

a sentença que a senhora besta lavrou a mando das bestas e da Besta, consigna todas as falsidades, e repito uma e duas mais vezes, todas as falsidades que inventaram para justificar o roubo do filho, um rol de argumentos, e algumas declarações

primeira serpente do inglês estouro do sa quadrado eu, rp primeira serpente da inglesa hora segunda espanhola da cruz primeira da a1 do homem segundo do supremo tribunal das cruzes dc da sida espanhola, e rata da ep do, pita, a primeira das ua serpentes da dupla unidade maior vaso e zorro de todas as quedas e sida no dia espanhol quadrado europeu em vaso inglês de muita tara do rá maior, par j us ti forte do carro circulo do ro, o submarino do rino da manhã do vaso segundo da pista da grande penetração, do circulo do homem da fil, primeiro ro dos primeiro ar do gume da faca inglesa da cruz os, e al gata maior serpente em dezembro do lara circulo de serrilha da onda sobre o circulo espanhol

À senhora besta, que nem senhora se pode chamar que dá pelo nome de maria luisa duarte se ainda aqui na terra andar, aqui em Deus e por Deus em Deus lhe lavro eu sentença,

À s en hora be st primeira, quadrado ue ne maria sobral serpente da inglesa hora da se do p o de chá da mara do quadrado europeu do p elo do no da me de maria lu isa dia ua arte á rte se, ai mu it circulo dia p da primeira aqui na teresa rata do ra da anda rea tor, aqui em dia maior da mãe do mai e do português do dia maior da europeia serpente em dia maior da europeia serpente do primeiro homem inglês do primeiro av do ro europeu da sentença da serpente inglesa da ten ça,

A besta é responsável pelo afastamento do filho de seu pai por um período que está quase fazendo dois anos,

Primeira do segundo espanhol da primeira cruz é rato espanhol de ponsa vaso e primeiro p elo do af às da cruz primeira no homem inglês da ted do homem da fil da serpente europeia pai português primeiro pe do rio dia do circulo do quadrado ue espanhol ac à primeira cruz no quadrado da ua sé do f a z en dia do circulo o do is primeiro no serpente à dois anos


A besta é responsável por ter dado letra de forma, dentro das funções que carrega, de forma iníqua, a cobertura e a mando de outras bestas, que assim actuam para cobrir seus crimes contra a humanidade, e que são, para que fique claro, pessoas que levaram a cabo actos de terror e isto faz de si senhora besta maria luisa duarte, cúmplice com as mãos manchadas de sangue

Ab espanhol a cruz primeira, é rato espanhol do po sn san ave primeira portuguesa da teresa dad do circulo primeiro do et do ra do fo rato maior, dia inglês da cruz do ro das fun do circulo da faca da onda no circulo espanhol do q ue que carrega, o carro do rato ega, de fo r maior in iva vaso do ar da eta do quadrado do ia, primeira cobertura da co segunda berta e rta e a mando do primeiro homem do circulo do vaso da cruz do ra serpente best às, quadrado ue as serpente em ac tua mar ia, pa do rá do co do br para cobrir seus crimes, serpentes duplas europeias do circulo do rim espanhol, contra a humanidade, do circulo da cruz do rá em homem da primeira ni pai, do quadrado ue da são, pa do ra q ue fi q ue circulo lar circulo pe ss o às q ue l eva ram a c ab o ao bo dos actos de terror, e is cruz no circulo f az de si da serpente inglesa hora da besta do mar do ia, da lu isa no dia do vaso da arte a rte, primeiro cúmplice, do circulo mp do li da ce, com suas mãos manchadas de sangue, do chã da mancha nas ad as da serpente da et e gato da ue

A senhora besta não respondeu ao que em forma publica lhe interpelei, alias a senhora não respondeu a nada do perguntado, como o poderia fazer, se sabe bem o que fez e como fez e sabendo que tudo isto é um acto pérfido, calculado, encomendado e posto em pratica, com a participação da senhora besta, que não respondeu à simples pergunta, participou em outras arranjos desta natureza, que separaram filhos de pais, e que tiveram como consequência sangue, como já aconteceu no passado recente?

primeira serpente da en hora segundo no espanhol cruz primeira do muito cão rato espanhol da li br as, europeu ao quadrado ue em fo rato maior da publica, primeiro homem inglês em teresa do pe da lei, a li as primeira serpente inglesa homem ro ancão raro es do li br as europeu da ana ad primeira do pe rato da gun da cruz na un do circulo do co mo circulo de po da ria do f az e rato da sé sabe segundo em circulo quadrado ue f az e co mo f az e sabe maior dia do circulo quadrado ue tudo is cruz circulo, é primeiro ac cruz circulo pe rato fi fo, cal circulo do vaso primeiro do ad circulo, inglês co men dad circulo e po st circulo em p ra tic primeira, com a par ti cip ac primeiro av c do ção da sn e hora segunda vaso est primeira cruz em espanha, quadrado ue muito cão rato espanhol do li bra às europeu à da simples pe rato e rata da gun primeira cruz, par ti cip circulo do vaso em circulo da ut ra serpente ar sar do ra jo serpente dia do et sa nat ur e za, quadrado ue serpente gel ad o ra ram fil h serpente circulo de pa is, e q ue t ive ram c em serpente eu quadrado muito cia serpente san g ue comboio omo j á ac em te ceu no pa ss ad circulo rato e c en teresa da foice do ceu

À besta executante da Besta que dá pelo nome de maria luisa duarte, se ainda aqui andar, a senhora é responsável por quebrar o coração a um menino de cinco anos, e por ter dado cobertura aos iníquos que o ordenaram, e de ter com eles partido o coração, e de ter levado e ou coberto a Besta que muito mais no mundo inteiro em diversos locais do uno lugar, no mesmo tempo levaram

À segundo st e primeira ex ec cut ut ante da segunda espanhola da cruz primeira quadrado ue dia do prim i rei ac p elo no me de mar ia lu isa d u arte, mio rato da se doas muitos ais dia primeiro aqui e anda rato, primeira sn hora da vaso do ar eta ora é rato da ep son serpente da ave primeira da kapa portuguesa do quadrado eu do ba do quadrado do ra circulo cora são à primeira me nino de circulo em co ano serpente, e ten do dad circulo cobert ur primeira em quadrado dos ui os q ue circulo do homem inglês ad primeira ra zagalo maior, de teresa com e primeiro espanhol par t ido circulo coração li teresa ra primeiro, is to vareta primeira eva muito dia do circulo da pa dao ra ac ova primeira do vaso best à mu it circulo maior si do sin circulo do no m un dia circulo em te vaso rato eta ro, em di vaso e rato sos primeiro do circulo do ca is do uno lu gato do ar

A besta executante da Besta que dá pelo nome de maria luisa duarte, se ainda aqui na terra andar e falsa juíza de coisa nenhuma, a não ser das perversões e dos pervertidos, demonstrando assim que não tem espinha nem coluna nem coração, é responsável por quebrar uma parte da carne e do coração do Pai

Ab espanhol cruz primeira rta ex e c ut da manhã da teresa da Besta que dá pelo nome de maria luisa duarte, se dos ais aqui na terra e anda do rato e fal da sa j vaso iza do co isa muito inglesa homem da uma, a muito cão ser das pe rato das versões e dos pe rato vaso e rt id os, demon st ra n d o a ss em q ue n cão te maria es pin homem primeiro ne maior da co da primeira una ne maria cora são, é rato espanhol ponsa vaso e primeiro português q eu br ar primeira pa rte da car ne e do coração do Pai

A besta executante da Besta que dá pelo nome de maria luisa duarte, se ainda aqui andar na terra, é responsável por actos de terror sobre um menino de cinco anos, na altura em que os praticou, de o obrigar a viver sem o afecto e a referencia do normal e saudável crescimento com seu pai, é responsável por obrigá-lo a viver com os avos do lado materno que são responsáveis pela educação e crescimento de um filho, seu tio., que é dado como esquizofrénico de papel por medico passado, é responsável pelo terror que infunde ao pai por não ter acesso ao seu filho, por não saber se o estão amputando, se lhe dão medicação, nomeadamente porque o pai conhece a intenção da mãe que lhe expressou ainda a família junta, de querer que o filho fosse mais alto, sem peia de recorrer a pílulas que hoje existem para isso, e que são certamente maléficas para a sua saúde e para o seu normal desenvolvimento, só uma puta dá cobertura a outra puta louca que pretende alterar a natureza humana que Deus fez!

Ab es t primeira ex circulo da ut ante da Besta q ue dia ac a az p elo no me do mar ia lu isa duarte, se dos ais aqui da ana dr a na terra, é rato espanhol de pons ave primeira portuguesa ac cruz os de teresa rr or serpente circulo br e primeiro me nino de cic no a no serpente, na ala tua em q ue os p rta vareta circulo vaso de oo br vareta gato ar a viver serpente em circulo af ec cruz o e aa rato efe ren cia do no rato ma l e as vaso da ave primeira do circulo do rato e cic homem inglês t o com se vareta vaso pai, é rato es pons vale do português ob rigá ac homem inglês do primeiro circulo a viver com os avo serpnte do primeira az do mat reno quadrado ue são rato es ponsa vaso dos eis pe la edu cação e circulo rato es cimento primeiro fil ho, serpente eu tio, q ue é dad circulo co mo espanhol quadrado do ui do zo fr eni co de pa ep primeira port me di co pa s sado, é rato espanhol po sna vaso e primeira pe primeiro do circulo da te rr or quadrado ue in fun ao pai ch ave t as pro muito cão teresa rato do ac e ss circulo az serpente eu fil ho, maior cruz port mu it circulo cão sabe rato se circulo estão am p ut and circulo, se primeiro he dão p medi cação, no ema d am en te por circulo on he ce ra in ten cc ção da mãe que primeiro ç he ex pr es s o vaso ai muito dia aa f ami li a j un t a de q eu rato q ue o fil ho fo ss e maior is al to, at rave s das pi lulas quadrado ue homem oje ex iste mpa ra is s o, e q ue são ce rta m en te ma primeira e fi ca s pa ra a serpente ua as au de ge l ad o rea os eu no r mal dia es en vol vi m en to, s ó uma p u y t a d á co be rt ur a q a o u t r sa, l o uca q ue pr et en de al te ra r a nat ur e za h u arma n da q ue dia ami or eu s fez foice

À besta executante da Besta que dá pelo nome de maria luisa duarte, trás a senhora besta, pelo menos um cúmplice da corrupção na secretaria do seu pseudo e falso tribunal, e que pelo que vi das vezes que estive nesse balcão, deve ser o senhor que toma notas do protocolo, cargo de muito jeito e jeitoso para os traficantes de influências várias e avariadas que tudo avariam, donde a corrupção se estende a mais mãos nesse seu tribunal da treta e certamente em outros juízos e secções um mesmo semelhante se passara

Ex ec ut ante segunda da primeira maior az, maria lu isa dia ur a primeira ta, sn e hora vaso do y, maior circulo do vaso do mp li ce da co rr av rata eta da up são pe serpente do vaso dia do circulo e f as e rato pen teresa do circulo em f lu en cio as ava ra ia dia as espanhol cruz ren de j vaso ar eta do zo serpente

À besta executante da besta que dá pelo nome de maria luisa duarte, relembro antiga lei que diz que a uma senhora que já é ou já foi mãe, tudo se perdoa, pois ela ao conceber suportou a maior dor, e relembro que hoje em dia se sabe tambem que senhoras existem, que em vez de dor ao dar a luz, tem o maior orgasmo em sua vida, e creio que a senhora terá filhos

Ex ec ut am y teresa no me m duarte, rato el da am e br duplo circulo p vaso de or gato sm circulo

A senhora está demitida das suas funções de juíza e proibida até ao final da sua curta vida de julgar seja o que for em, que instancia for, e um mesmo é extensível aos corruptos que habitam nessa casa

Fun circulo da faca da onda e do os de j vaso iza ex ten serpente ive primeiro co rato rp ut os homem ab ita tam ne ss circulo asa

A senhora terá oito dias após recepção desta sentença para anular a sua primeira sentença, para reler com muita atenção as minhas alegações que desentranhou e para emitir uma outra de acordo com o que lá vem pedido, e lavrar em carta por sua mão assinada um pedido de desculpas com a confissão clara e pormenorizada de tudo este processo, e de quem a si o encomendou, e do que recebeu em troca, e em igual modo relativo a todos os outros casos que tenha agido a mando da Besta

Primeira serpente da inglesa hora, te do rá quadrado do ar do inglês ta e do duplo circulo ir, oito do dias ap os rato e cop são, ap ção dia esta serpente inglesa ten ça da pa do ra primeira muitos vasos do primeiro ar a serpente ua pr vareta me ria serpente inglesa ten ça, pa do ra rato e ler, revista, com mu it primeira, em inglês ção da onda a espanha, as min homem as da al ale gato aç de corte onda e os quadrado da ue dia espanhol inglês cruz ra muito homem vaso si e pa do ra do emi tir primeira do circulo do vaso cruz ra de ac circulo rato dia do circulo com, circulo q ue primeira ac ao primeiro vaso em pe dido, e primeira av ra rato em carat português, dia homem amante da teresa com po, serpente da ua mão as sin ad primeira ao primeiro pe d id o de dia espanhol, culpas com primeira com da fissão circulo lara e português mo nero z ida de cruz vaso dia do este pr circulo ce dupla serpente do duplo circulo, e de quadrado eu maior do si, circulo do inglês co do homem inglês dia do circulo do vaso

Se não o fizer, assim em Deus lhe digo o que irá acontecer

Reverto sobre a senhora, e todos os corruptos que participaram neste atentado, as onze mentiras que serviram de inquia sustentação ao vil e tenebroso acto, a si em particular sobre seus filhos, caso os tenha, ou sobre os seus familiares mais próximos com idade infantil, púberes ou adolescentes, reverte a mentira que tem o numero do infinito e que assim se estenderá por toda a eternidade ao ramo de sua família, um de cada ramo morrerá por acção de consumo desenfreado de substâncias como heroina ou similares, ou da violência associadas nas vezes a seu consumo. É extensível a todos os corruptos que habitam o tribunal

Rato eve rato da cruz os circulo br e primeira serpente da en hora, cruz circulo sado, e cruz os dia do circulo os co rr e primeiro da eva ção vaso pt os quadrado ue par tic cip pa e ram da manhã, ne s da cruz na primeira ten cruz ad circulo, as em zorro ze homem inglês da cruz da onda espanhola da ira s, da serpente do quadrado ue se rato vi ram de e em quadrado do vaso ia serpente us ten tacão de corte ao vi primeiro e cruz ene br oso ac cruz ao circulo, a si em par tic ua primeira, rato serpente do circulo br es eu serpente fil ho serpente, circulo do as do duplo circulo da ten homem primeira, circulo us circulo br e os serpente eu serpente do forte d ami l aires maior si do pr ox e mo serpente com id ad e em fan ti primeira da pub e rr espanhol circulo vaso ad l os circulo en te serpente, ra te eve rte a m en t ira q ue te mo no me ro d circulo em f e ni cruz o, a o it av a, e q ue as serpente em se e es ten do rá por cruz circulo da a e cruz rato eni a d a d e ao a r a m o de serpente ua f ami li a, primeiro do ca da rama mor rato e rá port ac ção de circulo em sumo de serpente en e fr e ad circulo da es ub s cruz a â muito cia serpente co mo he circulo r ina ou serpente em e primeira do ar es, circulo vaso da vi l o ne cia as soci ad as muito as vaso e ze s a s eu circulo em s umo. É ex ten serpente iv e k primeira ao ac circulo rr up da cruz os quadrado ue homem abi tam circulo cruz rib ua ana primeira

Se não emendar a seu coração e sua mão, um dos seus filhos irá gravemente adoecer e caso não os tenha um familiar próximo, por um período equivalente ao que trazem meu filho de mim afastado, e cada dia que passará enquanto o afastamento se manter, mais se agravará

S en cão e men d ar a s eu coração, um d os se us fil ho s i r á g rave m en te ad o ce c e r, ou f ami l ar pr ox i mo, c a s o n ão os ten h a, por um p eri d oe q u i valente ao do q ue t ra ze m me u fil ho de mim a f as t ad o, e ca da di a q ue pa ss a ra n a is se a g ra v a rá en q ua n to o af s t a e mn teo se man teresa

E lhe digo senhora besta maria luisa duarte, não tenha o azar ou a sorte de comigo na rua se cruzar, que ainda a levo de imediato para o inferno só através do olhar!

E primeiro homem galo ene r gi a di gato os da en hora, b est a maria luisa duarte, n ão da cruz en homem primeiro circulo a z ar, circulo ua serpente circulo rte de co do mig circulo na rua se, circulo do rato do vaso da z a r, quadrado ue primeiro príncipe en da a primeiro evo de e da me terceira di at o pa ra o in f e r no s ac ao ó at r s vaso es do circulo primeiro homem ar!
A sua sentença do tribunal é desde já e para todos os efeitos anulada!


Esta sentença é publicada na rede mundial e torna-se assim do conhecimento de todos os seres do uno mundo e dos amantes e do amor e será enviada ou levada em mão à sua secretaria, visto que a senhora nunca esteve disponível para me receber, como aconteceu no passado.

Espanhola cruz as en ten ça é pub primeira e ca d ana red e maior un dia primeiro e ro rna da in g k l e sa se q as serpente em dia circulo on homem da cie mn to de cruzes odo serpente os serpente rato es do un circulo mundo e d os am ante se do am or e se rá en via d a o vaso l eva d a em mão à s ua secreta ria, vi s cruz po q ue a s en hora n un ca est ac á di serpente talho oni vaso primeiro e para da me re cebe rato co mo j j á ac on te circulo eu, do circulo no pa s s ad o.

Teve muito prazer em contar a mesa sentada ao lado do seu professor pita, que muito se ria no colóquio na sua faculdade na tarde em que se conseguiu parar as segundas bombas em londres depois da grande matança, e lhe terá assim dito, devia ter visto como lhe fiz a cama e lhe tirei o filho, muito fácil como palitar os dentes, coisa que é pressuposto não fazer, mais de te los na testa espetados

Estaria tambem na mesa a pseudo doutora terrorista vera saudade e silva, mandatária do senhor terrorista mor do reino nos últimos trinta anos da chamada esquerda, senhor mário soares, a senhora vera saudade da silva, a advogada que aparece a patrocinar este roubo e acto de tortura de meu filho, a manda e com a aprovação e o beneplácito do senhor mário soares

Tec primeiro do circulo as

Teve mu tio pr a ze r em c on t ar a me sa s en t ad a ao l ad o do s eu pr o f e ss or o pita, q ue mu it o se ria no co l o q u e o na s ua f a c u l dd e na t ar de em q ue se c on se gui u para as bo m b a s em primeiro em dr es dia ep circulo is da gata ra muito de mat a n ça e primeiro homem di serpente da se, da via teresa vaso is cruz ux o co mo primeiro homem f e z a cam a e primeiro he tir ee circulo f e primeiro ho, mu it circulo f ac e primeiro co mo pal i t ar os den t es, co isa é pr e ss up o serpente da cruz circulo do talho u t a n cão f a ze r, te inglesa se do primeiro circulo da as na cruz est primeira es peta dia os

Es t aria tam b em na mesa a ps eu d o d o ut o ra te r ro r ista ve ra s ua d ad e e si l v a, man da t aria do s en hor te r ro r ista mor do rei no no s ul tim os t r in t a a no s da cha mad es q eu r d a, s en hor má rio s o ar es, a s en hor a vera sa u dad e da si l v a, a ad vo g a d a q ue ap ar e ce a pat ro cio n ar este ro ub o e ac t o de tor t ur a de me u fi l ho, a m anda e com a ap ro v aç ã o e o b ene p l c it o do s en hor má rio s s o ar es

O senhor soares e sua esposa tambem terrorista mor do reino, vide a sua implicação no chamado caso esmeralda, como defendeu publicamente no prós e contra o desrespeito pela lei dos homens, com base em pseudo argumentos falsos de coração de carochinha, a apelar perversamente ao coração de portugal e dos portugueses, para justificar o injustificável, com o apoio desses pseudo pedo deste país, que parece que são todos do mesmo clube, dos dissimulados e filhos da babilónia, com o ódio a chispar nos olhos e falinhas mansas em nome de Deus, como ousais! Sadistas de um raio, um que vos leve para o inferno, ladrões de crianças e seus cobridores

O s en hor s o ar es e s ua es pa o sa tam b em te r ro r ista mor do rei no, v id e a s ua im p l i cação no ch amado c a s o es mer a l da, co mo d efe n d eu pub l i ca mente no pr ó s e c on t ra o d es r es pei t o pe l a lei dos homens, com base em pe s u d o ar gume n t os f al s os de coração de ca ro ch i n h a, a ap e l ar pe r v e r as mente ao coração de portugal e dos portu g ue s es, para j us t i f i c a r o in j us t i f i c ave l, com o ap o io de ss es ps eu d o pedo d este pa ís, q ue par e ce q ue são t odo s do me s m o c l ub e, do s di ss i um l a d os e fil h s o da babi l ó ni a, com o o di o a ch is par no s o l h os e f al in h as man sas em no me de D eu s, co mo o usa is ex c l a mação S ad is t as de um rai o, um q ue vo s l eve para o in ferno, l a d r õ es de c rian ç a s e s e u s co br i dores

O senhor é um verme, um verme cobra dos piores, o chefe do bando e dos ladrões. Alguém terá disso duvida, alguém será cego o suficiente para não ver o que se passa aqui neste roubo de meu filho e na tentativa que fizeram para me matar, como mataram a muitos ao longo de décadas!

O s en hor é um v e r me, um v e r me cobra dos pi o r es, o ch efe do ban d o e d os l ad r õ es. Al g eu m te rá di s so d u v id a , al gume se rá c ego o s u f e cie n te para n ão v e r o q ue se passa aqui ne s t e ro ub o de m eu fi l ho e na ten t at iva q ue f i ze ram para me m am t ar, co mo mat a ram a mu it os ao l on g o de d ec a da s f o i ce

O senhor tem na aparência mais poder que uma p um e uma p dois e uma p três juntas, só assim o polvo se explica, só assim se explica que um cidadão, que se dirige ao governo, ao parlamento, à policia, aos tribunais, ao supremo, não obtém a mínima resposta! Está todo nas mãos do imenso polvo do bando transversal de todas as alianças do diabo e dos seus seguidores

O s en hor t em na ap ar en cia maior is p ode r q ue u maior pi e uma p do is e uma p t r ê s j un t as, s ó as s im o p o l vo se ex p l i ca, s ó as s im se ex p l i ca q ue um cida dão, q ue se di r i ge ao g o v e r no, ao par l a m en to, à pi li cia, aos t rib una is, ao s up r emo, n ão ob t em a mini ma r es p os t a ex c l a mação Es t á t o d o na s mãos do i m en s o p ol vo do ban d o t ra n v e r sal de t odo as a s al ina ç as do di bao e do s se us se gui dores

Pela boca morrem os terroristas, Oh filho da babilónia, vejamos suas ultimas palavras, de louco e besta que sóis e ides, com que então existem terroristas, ainda não sabe o senhor que o é, que todos os homens são passíveis de serem tentados pelo terror e o praticar, não existem terroristas, existem homens que praticam actos de terror quando um conjunto de circunstâncias para isso os leva, ou contra as paredes os põem, sua besta, que confessa de facto sê-lo, que confessou com suas próprias palavras ser um dos que pratica com constância o terror, pois se terroristas não existem, e disse o senhor em sua ultima entrevista, talvez literal, o facto de ser a sua ultima, na realidade o que o senhor disse , é que o é, confuso, difícil de entender, Oh senhor verme aldabrão, quando inquirido pelo jornalista sobre a sua pseudo fundação, casa do terror, então recebe a fundação das empresas x e y e z o quê, chupa chupas, cabrão que pensa que andamos todos cegos, admite que recebe, mas não sabe ou pretende não saber o que recebe e de quem recebe

P e l a bo ca mor r em os te r ro r ista s, o h fi l ho da b ab i l ó ni a, ve j amo s s ua s u l tim as pa l av ra s, de l o u co e best a q ue s ó is e id es, com q ue en t ão ex iste m te r ro r ista s, a inda n ão sabe o s en hor q ue o é, q ue t o d o s o s homens são pa ss ive is de se r em ten t ad os pe l o te r ro r e o pr at i car, n ão ex iste m te rr i rita s, ex iste m homens q ue pr t a icam ac t os de te r ro r q ua n d o um co m j un t o de cir c us t ân cia para is s o os l eva, ou c on t ra as pa red es os p o e m, s ua b es t a, q ue c on f e s sa de f ac t o sê inglesa l o, q ue c on f e s s o u com s ua s pr ó p r i a s pa l av r a s ser um do s q ue pr at i ca com c on s tan cia o te r ro r, po is se te r ro r ista s n ão ex iste m, e di s se o s en hor em s ua u l tim a en t re v ista, t al vez li t e r a l, o f at co de ser a s ua u l tim a, na real i dad e o q ue o s en hor di s se , é que o é, c on fuso, di f i ca i l de en ten der, o h s en hor v e r me al da br ã o, q ua n do in q eu i r do pe l os jo r na l ista s o br e a s ua ps eu do f un da ção, c asa do te r ro r, en t ão re cebe a f un da ção das em presas x e y e z o q u ê, ch up a ch up as, c ab r ão q ue p en sa q ue anda mo s t odo s ce g os, ad ni te q ue re ce be, ma s n ão sabe o u pr e ten de n ão sabe r o q ue re ce b e e de q u e m re ce b e

Chupa chupas, andam os senhores todos a chuparem-se uns aos outros, agora que já gosta até do pinóquio socrates, aí, ai, ai, que tem os calinhos apertados, toca lá de fazer mais umas alianças, Oh rolha furada que bem próximo ireis ao fundo sem remissão, a não ser que confesseis na integra vossos imensos pecados, e a ver veremos se mesmo assim poderá viver mais um dia que seja!

Ch up a ch up as, anda m os en hor es t odo s a ch up a re m inglesa se un s a os o u t ros, agora q ue j á gi o s t a at é do pi no q u io s o c rat es, aí, ai, ai, q ue te m os cali n h os ap e rta d os, t oca l á de a f ze r maior si u ma s al ina ç as, o h ro l h a f ur ad a q ue b e m pr óx i mo i rei s ao f un d o se m re missão, a n ão ser q ue co n f e s seis na in t e g ra vo s s os i m en s os pe c ad os, e a v e r vi r emo s se me s mo as s im po de rá vi v e r maior si um dia q ue seja ex c l a ma ção

E depois da merda, se perguntam, as comadres bandidos e mafiosos, como nos safamos, talvez pondo umas bombas aqui e ali, em Madrid e em Londres e chamando-lhe de terrorista, a mim, para que fique claro, vamos lá rápido dizer ao mundo, a cia, as organizações secretas e fraternas e todas as outras que ele é o terrorista mor do mundo, com as suas ligações privilegiadas a adquiridas ao longo de quarenta anos de chupa aqui chupa acolá, lambe aqui, lambido lá!

E d ep o is da mer d a, se pe r gun b tam as co madres ban di d os e ma fio s os co mo no s sa f amo s, t al vez po d no u mas bo m b as aqui e al i , em mad rid ee e m l on d e r es e chama n do inglês l he de te r ro r it sa, a mim, para q ue fi q eu e c l a ro, v amo s l á rá pi d o di ze r a o m un d o, a c ia, as or gani za ç õ es se c r e t sa e fr at e r n as e t od a s as o u t ra s q ue e l e é o te r ro r it sa mor do m un d o, com as s ua s li ga ç õ es pr ib v e li gi ad as a ad q eu i rid as ao l o n g o de q ua ren ta ano s de ch up a aqui ch up a ac o l a, lam be aqui, lam bid o l á ex c l a mação

E os oitocentos mil contos que recebeu, ou melhor, roubou, com o beneplácito da assembleia da republica para a sua fundação, para digitalizar os documentos, onde estão as contas do trabalho, ainda lhe pagaram por cima para fazer terror à barda pelos mundo fora


E os o it o c en t os mil c on t os q ue r e ce b eu, ou me l hor, ro ub o u, com o bebe p l ac it o da as s em b lei a da r ep ub l i ca para a s ua f un da ção, para di gi t a li z ar os do c u m en t os, onda est ão as c on t as do t ra ba l ho, a inda l he paga ram por c ima para f a ze r te r ro r à bar da pe l os m un d o f o ra

E as trocas e baldrocas dos terrenos na cidade universitária e em outros locais do país!

E os rituais com as crianças, na escola de sua família! A este assunto voltarei em maior pormenor, esteja descansado, Oh terrorista mor!

E as t roca s e bal dr o ca s dos te r renos na cidade uni v e r s it ária e em o u t ro s l o cais do pa ís ex c l a mação

E os r it ua is com as c rian ç as, na es co l a de s ua f ami l ia! A este as s un t o vo l t a rei em maio r po r m en o r, es ta j ad es can sado, o h te r ro r it sa mor ex c l a mação

Exijo-lhe a lista completa dos tentáculos do seu polvo, do seu imenso polvo, e aguardo a vossa resposta e a de Deus e uma explicação tintim por tintim da sua responsabilidade no rato de meu filho!

Ex i g o inglês l he a l ista co mp l eta dos ten t ac u l os do s eu s p o l vo, do s eu i m en s o p o l vo, e a g ur ad o a vo s sa r es p o s t a e a de D eu s e uma ex p li cação t in tim por tintim da s ua r es p on as bil i dad e no rato de m eu f i l ho ex c l a ma ção

Não se faça de estúpido nem me faça a mim e a todos de parvo, o senhor trás relação chegada com a senhora vera saudade silva, é público, a relação, e a senhora foi quem escolheram para apoiar a teresa, mãe do francisco, neste acto de tortura

N ão se f a ç a de es t u pi d o ne m me f aç aa mim e a t o do s de par vo, o s en hor t rá s relação che g ad a com a s en hor a v e ra s au dad e s i l v a, é publico, a re l aç ão, e a s en hor a f o i q u e m es co l her am para ap o i ar a teresa, mãe do fr na cisco, ne s te ac t o de tor t ur a


Tiveram muito prazer em quebrar o coração de uma criança de cinco anos

Teve muito prazer em dar cobertura aos que a aterrorizam dizendo-lhe que ele tem de estar do pai afastado, porque o pai é mau e lhe pode fazer mal

Teve muito prazer em comer a carne e o espirito tenrinho

Teve muito prazer em ver a dor em seu pequenino coração rachado

Teve muito prazer em criar o sofrimento no Pai

Teve muito prazer em ver os pedaços das crianças em estilhaços pelas bombas a voar e a caírem pedaços em cima dos carros, como as suas letras da sua sentença

Teve muito prazer em ver as suas letras, duzentos europeus de prestação, cumprida nas ruas de madrid, a vagina penetrada no comboio, o semem gigante a escorrer, pelos telefones, o sexo grupal,
Teve muito prazer em ver os pais mortos e os filhos órfãos

Teve muito prazer em contar à mesa


Teve mn vaso it circulo do talho do ra ze re maior e rato em quadrado europeu do brasil ar circulo coração de vaso maior circulo do rato e a n ça de circulo em co primeira no serpente

Cruz no eve mu it circulo talho do ra ze rato y em dia ar co do segundo e rato da cruz, e ur primeira aos quadrado europeu primeiro em rr e rato e z a maior di zen dia do circulo do in l g ês da k primeiro homem quadrado ue e primeiro e ten maior de est ar dia do circulo da pa circulo is a primeira forte as cruz ad circulo d up l a vi rc gula port do quadrado ue e primeiro e, é maior au e primeiro homem do talho do circulo de f a ze rato maior da serpente primeira


T eve um tio p r a ze r em co mer a c ar ne e o es pi rito ten rin ho

T eve mu it o p ra ze r em v e r o s an g ue em se u pe q eu nino cora ção rac h ad o
T eve mu tio pr a ze r em c ria ro serpente circulo fr e homem inglês dc c ur z cruz circulo uk no pa i
T eve mu it o pr a ze r em v e ro s pe d aç os das c ria sn ç as em est i lha ç os pe l as bo m ba sa vo ar e a ca i re m pe d aç os em c i ma dos ca rr os, co mo as s ua s l e t ra s da s ua s en ten ça
T eve mu it o pr a ze r em v e r a s s ua s l e t ra s , d u zen t os eu ro pe us de pr estação, c u mp rid a na s ur as de madrid, vi u a v a gina p ene t ra da no co m bi oo se m em do pr ser v art ivo gina g te a es co rr e r, pe l os tele f one s, o se xo g rup al,
T eve mu it o pr a ze r em v e r os pa is mor t os e os f i l ho s o r f ã os

T eve mu it o pr a ze r em circulo em cruz ar à me sa


A cruz d eve do tio talho ra do ze do rato em circulo em cruz do ar a mesa,

A cruz da sá na mesa e l eva d a da se rp en te inglesa cruz na ad , a prime ira do q ua dr ad o europeu est ava

S en t ad a ao l ad o do se u pr o f e ss or pita na s ua f ac u l dad e, a d o se u cir c u l o e l eva d o

A se rp ente eu ro pei a do pr e sid ente, a di do cir c u l o de fez da serpente de o ur o do cir c u l o de pi cruz primeira a,

Do q ua dr ad o ue do cir c u l o it da sé da ria no co l o q ua dr ad o do v a s o do ra talho do cir c u l o primeiro d up l o, na s ua f ac u l dad e,

Na ser p en te da ua f ac do g ás ao v a s o pr em e e ro dia da c r uz ar d id a no q ua dr ad o europeu na sé do cir c u l o com, da se do v a s o do gui, a pa da a ra do rá do rato

O às sas da sé das pi s t ola s dia as on d as à un

na t ar d e em q ue se c on se gui u para ra s se g un da s as b o m ba s em l on dr es d ep o is da g ra n de mat ança, r ia o s en hor mu it o, at é g ra ç ola s f a z ia, da r ia da se rp ente in g l esa do hor a té, o g at o do cir c u l o da f ac a no homem do rac, do cir c u l o do ge l ad o da ser pente

o às do bo m ba ser pente pr i me ira em d o u tor es pan hol,

e l he di ss e, d e via teresa vi s t o co mo l he f e z a cam a e l he ti rei o f il ho, v a e gan h ar a ap o s t primeira

e primeiro homem da di dupla serpente, de via da teresa do vi do supremo tribunal, a Kapa do co do circulo do mo do primeiro homem do gás a cama do cam primeiro e primeiro homem do dia d os ti rai do circulo do filho,

mu it o f ác e primeiro co mo pal it ar os den cruz es,

da ás da francesa serpente inglesa muito homem ira do it do circulo dão e do choro da gás francês à doença do co mo pa l it do ar do sis cruz ema da opera da cruz do ivo inglês, o que é chapéu do primeiro espanhol da teresa carvalho, serpente,

co isa é pr e ss up o s cruz o talho do vaso t a n cão f a ze rato,

do co da isa que é o presidente e ss do vaso do po do supremo tribunal circulo p ut primeiro e muito cão do f az e do rato e homem da vaso da rata da eta da teresa do forte inglês do primeiro circulo do inglês na cruz do este na espanhola da peta, no dia do sis cruz ema circulo pera cruz no ivo

Teve mu ti o pr az e r em c on t ar a mesa, de vi as teresa vi st o co mo l he fi z ac ama e primeiro homem ti rei circulo f i l ho
Teve mn u it o pr az e rato em q eu br ar o cora ção de uma c r ian ça de cin co a no s
Teve mu it o pr az e r em d ar co be rt ur a aos q ue a at rr e rato iz a m di zen do inglês da k primeiro he q ue e l e te nm de est ar do pa o is a faz t ad o por q ue e l e é mau e l he po de f a z e r maior serpente do l
Teve mu tio pr az er em co mer a car ne e o es pi rito ten rin ho
Teve mu it o pr a ze r em v e r o sangue em seu pe q ue nino coração r a c h a d o
Teve mu tio pr a ze r em criar o s o fr e m en t o no Pai
Teve mu it o pr az e r em ver os pe d aç o s das crias n ças em est ilha ço s pe las bo m ba sa v o ar e a ca i r em pe d aç os em c ima dos ca rr os, co mo as s ua s l e t ra s da s ua s en ten ça
Teve mu it o pr az e r em v e ro s pa is mor t os e os f i l ho s o r f ã os


F i l ho s de vaso maior g ra n dí ss em a p talho vaso da cruz a foice

Deus está zangado com seus filhos, Deus vê as tremendas iniquidade, a qualidade rasteira dos que governam, a cobardia, e se zanga, e mais se zanga quando ve pseudo pais a retirem a mando de outros, filhos a outros, e sendo nós Deus e Deus nós e a Ele ligado pelo espirito, toda a emoção, todo o sentimento navega e se move no mesmo mar do único cálice da vida

D eu s est á z na gado com se us f i l h os, De s u v ês sa t rem e n d as in q u idade, a q ua l idade ra s t eira dos q ue g o v e rna maior, a co br a d ia, e se z a n g a, e maior si se za n g a q ua n do v em ps eu do pa is a r eti r em a man d o de o u t ro s, f i l ho s a o u t ro s, e s en d o no s D eu s e D eu s nó s e a E l e li gado pe l o es pi rito, t o da a emo ção, t odo o s en t i m en t o na vega e se mo v e no me s m o mar do única ca l i ce da v id a

E a violência que mora no coração de cada um, o justo ódio, quanto justo se o pode chamar, que faz nas vezes ferver o sangue, assim se reflecte no uno vaso, vós que assim andais provocando em constância o Pai, e a maioria deixa assim acontecer e uma outra maioria vai pagando as favas quando o vaso transborda, dizia o espirito em dia recente, de novo a besta se vai levantar mais uma vez, e os sinais nestes últimos tempos, estão da dar essa conta, de novo as explosões, pequenos focos como infecção a despontar um pouco por toda a parte, as bombas e as soluções que nunca o são, de novas guerras e de sanções e aqueles episódios que pela sua natureza, por vezes de menos impacto, desvelam a face da besta, a preparação das trevas, das nova emergência, que ainda vai acontecendo

E a vi circulo primeiro ên cia quadrado do vaso da ue mo ra no cora ção de circulo ad a um, circulo j us cruz circulo ac ó di circulo quadrado ue forte a zorro na serpente vaso e ze serpente forte e rato vaso e ro san g ue, as serpente em se re forte primeiro e circulo da cruz do duplo vaso e no vaso no do vaso a serpente circulo vo serpente quadrado ue as serpente na ds, circulo e cruz do ro inglês air pr ova cia serpente em circulo em t an cia circulo pai, e a maio rato ia de ix a as serpente em ac à te circulo e re vaso maior circulo do vaso da cruz ra maio rato ia vaso primeira e pa da gan da as forte av as quadrado ua muito do circulo vaso a serpente circulo cruz ra ns boi ac on rda, di zi ao es pi e cruz circulo em dia re c en te, de mu it os ovo a best a se vaso a e primeira eva mu it as c r u z e s ar maior is primeiro vaso e zorro, e os sin a si muito este vaso primeiro tim circulo te mp circulo, est cão da do ar es sa circulo on cruz a, de mu it os ovo a ex talho primeiro circulo, ds, c it ro en cão em pe q eu no serpente f oco serpente co mo em forte e c ç cão ad es pon at ra primeiro po vaso co por cruz do circulo onze d aa p a r t e, as bo m ba s as re serpente circulo primeiro as primeiro vaso ç õ es de gato eu rr as e de san ç õ es e a quadrado eu l es e pi s ó di os q ue pe l s a s ua nat ur e terceiro az, por v e ze s de me no s em pacto, d eve l am a face d aa best a, ap r e pa ração das t r eva s , das n ova e mer g ên cia, q ue a inda v a i ac on te c en d cia rc u l o


Durante o tempo em que se escreveram estas palavras sobre o julgamento fascista e da elaboração da sentença do Pai, a faca do espirito desceu uma vez com violência e atravessou um caderno de capa cor de humana pele onde trás gravado natural craft, uma folha ou uma chama, parte, do r, do ral, inclina para a direita como se bailasse pelo vento, é uma folha chama cujo contorno não se fecha em sua totalidade, é portanto uma folha e uma chama no dentro e fora, quanto dois, o golpe da faca trás inclinação semelhante à posição da folha chama, ou da chama folha, ou da chama do folhas do livro, ou a chama do livro feito de folhas, como vidas humanas, numa arvore em carne simbolizadas

D ur ante o te mp o em q ue se es c r eve ram est as pal av ra s s o br e o j u l g am en t o f ac ista e da e l ab o ra ção da s en ten ça do Pai, a f ac a d o es pi r t o d es c eu uma v e z com vi o l ên cia e t rave s s o u um ca d e r no de capa co r de humana pe l e na al at ur a onda t rá s g rav ad o na t ur al c ra ft, u am f o l h a o u uma ch ama, par e t do r do ra l in c lin a da pa ra a di rei t a co mo se bail as se pe l o v en t o, é um f o k h a ch ama c u jo c on tor no n cão se f e cha em s ua t ota li dad e, é po r t a n t o uma f o l ha e uma ch am no d en t ro e f o ra, q ua n t o do is, o g o l pe da f ac a t rá s in c lina ção se me l h ante à po si ção da f o l h a c h ama, o u da c h ama f o l h a, o u da ch ama do f o l h as do li v ro, o u a ch ama do li v ro f e it o de f o l h as, co mo v i d as humanas, n uma ar vo re em c a r ne s im bo l iza d as


A f ac a f al o u e di s se, vi n te e c in co de o ut o br o , li g ar r u i mascara n h as, s p ot s, press rea l e se da pr omo ção do g h os t on t he m ac h ine, f un cio na li dad es, zo o maior c en t o e q c in q eu n t a por c en t o, f u ll s c re en, c on s o l a e rá di o, v it o r ino e mu it as o ut ra s pa p, e l, as sin at ur a pri me i um pe ça a p eça, , in te r ac t, c on ta s, ps o s sam, li n h a ex t rac t o p pr o mo ça õ t e r mo de ut i l iza ção e po li t ica de pr iva cidade, as s ban d a l ar g a da pt, w a ll pa pe r cz, a ten t a vi l ar f o ru m pub li cidade, q u ia s as ra z õ es de s u ce s so da sb f o i ce, co r dão um bi li ca l, “ba r r i l”s ub li n h ad o no c t urnas, mouros, oitenta e nove t alho do cir c u l o mai or do t alho dos t r ês cir c u l os m en o r es, s eta do se ss eta e t r ês do t rip l o cir c u l o sm s, ca s tela, no me is , cir c u l o re un do t alho mic roso ft s a ia v e sic a co mo de uma f i l o ce ra por c ima do ma i l da filo mena, do cir c u l o de f o g o da oni net pt, com f i rma am anhã, a ce s so te x c ru z no cir c u l o vi n te e um da ant e na do s po t se g un d o, q t as p l a y l ist s est á madre d eu s, t ra di n g te am, d u zen t o e set en t a dos t r es cir c u l o s t ra ç os x, l y nn gi ll o w ac c super vi s or, un k no w n t o w n az e it on a pe r fil re tir ar e inglês c u l t, n ovo in ter face, pr i me rio do q ua dr ad o, e di t bra si l e ira s, cir c u l o ra di o co mer cia l, in a c r uz s en se, ar ro ba h ot mai l, t de ita d o, mai l tele p ac, de s en volver in t r e face in a s en se b li n d a t ira inglesa te ao ar en t re q u in ze mi l e vi n te mi l, po s t al para b en s, cir c u l o bra si l, tele p ac pt r uni v e r s o de co im bra, pa u l o pinto jo ão bar ra d as, en t re flo re b l ea as s un ção e s oni a mar t in s, filipe do q ua dr a d o da re gi e l e v re t o ur ne e ne t c a b o di v u l a ga ção, i me dia t am en te de jo rna si on li na, pt az co uk, se s s õ es uni ca s po de di s pon i bi l iza r no v e f ee d ba ck in q eu i r t o ao cir c u l o h ot ma i l es paço f ina n ce i ro q ua dr ad o, ra pp e l, s en h o ra da hora, d up l o q ua dr ad o de se ss en t a da d up l a dia de do se x t o d cir c u l o de san t ar em, te r ce i ro do cir c u l o da es c do d up l o set e nas di g re s são d v d p l a y l ist q u in ta do pr i me i ro dia e sex t a do o it a v o v e ze s t r ês j mal te z ar ro ba a c a pi ta l pt , ma dr e d eu s as sin at ur as i c g p t ur is mo s pe e dy inde x ta l ho h ot mai l, v id a l usa t alho co m fr e de ric, onda s o br e maior s sach u s set s di s co teca so l ar ro ba so l net com, co r rei o we b cam br com bmg br o ut po s t rec m k t es t ra té gi co art h ur fit s gi bb on, a graca da bra ra s t ro pop xi c l e te, mo v e l mp q ua t ro, set t u ck e r di vi são do q ua r t o da t riade da uni v coca co l a jan e i ro f o i ce p l a y são ob ra s de en c universal, cir c u l o o li v a is, circulo noticias x im fr im, l f co o l, l oo p reco r di n g e ana na ma o f e rta na t al, do is di s co s j a i me da l ar na je ira do r ec tan g u l o do car l os vieira da xi m fr in pt hi ts po n uno va l é rio s eta s o br e fr an cisco a f a t im as di as, f e r nana da co r re i a da ca ç a ao te s o ur o dos w ra y g un s pa ss w o r d pe r ei ra q ua dr ad o da cid ad e d es com he cida por di min d s h ar e g o l u ão h ot mai l co mn e w s edi tor j a c o h en t e r c e i ro do o ita vo de se is c en t os e o i ten t a e set e p l a y li s t s am o rim, d o ze do cir c u l oo ita vo pr o j ec t os ap os t ar do se g un d o re cta n g u l o s ub marino da mul tim é dia, r isco ar ra bid a s h o pp in g, ca s ca sis s h o p, au ch am pt onda s o br e pi n t o vi n h as v e j a ria c in t ra cir c u l o r is c a d o b pi do onze do ban i f cia s p o s t a l pr i me rio s eta pr o maior eve n t os vo da f one cz f a x po s t l na g ua ge reis c asa d u zen t os e o it en t a e c in co mi l eu ros l a y set e si da ro ch a o it o , m c l ux or, en t re um emi e um pt, z o r g ban d as de um de f e v , san t os mer g u l hão sa po cir c u l o s pe e d y mar c ad a onda de ba si xo das f oto s a vin te e set de de ze m br o pe l as de z ho r a s, no v e se is, t alho da do pi co da onda do se is do te r ce i ro do cir c u l o do d u l o q ua dr ad o de set en te e se is m i ds h ar e dia c u mp re t ra f ego

Na igreja de s pedro, outro livro repousava no altar da santa, à entrada do lado direito em cima de uma mesinha com outros livrinhos sobre a igreja, ao pé da pias baptismais que naquela igreja são incrustadas nas duas colunas do templo, dão a volta, as aguas do vaso, abraçam os dois pilares, a lembrar os dois pólos da vida e do viver e o seu ponto do meio, a terceira coluna não visível

Na i g raja de s pe dr o, o u t ro li v ro r ep o u s av a no al t ar da s anta, à en t ra da do l ad o di rei t o em c ima de uma me sin h a com o u t ro s li v rin ho ss ob re a i g re j a, ao p é da pi as ba pt is maior si q ue na q eu l a i g re j a são in c r us t ad as nas d u das co l una s do te mp l o, dão a v o l t a, as a g ua s do v a s o, ab ra ç am os do is pi l ar es, a l em br ar os do is po l os da v id a e do vi v e r e o s eu p on t o do me i o, a te r ce ira co l una n cão vi si v e l

Abri a bíblia no página onde estava marcada, contava a história de raquel, raquel estava por todo o lado espelhada, dentro de mim, e fora de mim, quem sabe se com ajuda de mão propositada de quem sabia que eu com ela me tinha na casa fernando pessoa encontrado, recordo neste instante o viegas, que quando eu com ela flava, deu ar da sua graça, ou melhor da sua desgraça, pois chegou como um vento rápido à mesa onde os dois estávamos falando em modo intimo, e nos interrompeu com brusquidão, donde deverá ser ele a ligação ao dão, a dupla serpente, uma das muitas duplas serpentes, desta história toda nesses dias que se seguiram a nosso encontro, a sal doçura era como mel que eu trazia em meu coração, e que ia como que tomando em pequenas gotas, falava o livro de raquel estar a chorar seus filhos, idos, estremeceu meu coração, como estremece quando assim acontece ou narrado o é.

Ab r ia bíblia no pá gina onda est av a mar c ad a, c on t ava a h is tó ria de ra q eu l, raquel est av a por t odo o l ad o es pe l h ad a, d en t ro de m e m, e f o ra de m i m, q eu maior sabe se com Ajuda de mão pr o po si t ad a de q eu maior s ab ia q ue eu com e l a me tinha na c asa f e rna n d o pe ss o a en c on t ra d o, record o ne s te ins t ante o vi e g as, q ue q ua n d o eu com ela f l ava, d eu ar da s ua g ra ça, o u me l hor da s ua d es graça, po is che g o u co mo um v en to rá pi d o à m esa onda os do is est á v am os fa l na d o em mo do in tim o, e no s in te r ro mp eu com br us q ui dão, d onda d eve rá se r e l e a li ga ção ao dão, a d up l a ser pen te, uma das mu it as d up l as serpentes, d est a h is tó ria t o d a ne ss es dias q ue se s e gui ram a no ss o en c on t ro, a sa l d o ç ur a e ra co mo me l q ue eu t razia em me u coração, e q ue ia co mo q ue tom an d o em pe q eu na s g ota s, f a l av a o li v ro de raquel est ar a ch o ra r se us f i l ho s, id os, es t re me ceu me u coração, co mo es t re me ce q ua n d o as s em acontece o u na rr ad oo é.




Cheguei ao cemitério e dei com a capela da família onde estão os restos mortais da minha muito amada avó Virgínia, no chão à entrada duas velas estiveram a arder em tempo recente, a tarde quase punha, dois fósforos ficaram abandonados a seu lado, as duas velas cá fora, no degrau da entrada da porta fechada, derretidas quase em completo, como que faziam parte da pedra dura de que são feitas

O rato é sola da lu do circulo da faca que fez as ondas no circulo espanhol

Che g eu ia o c emi té rio e de i com a ca pe l a da f ami li a onda est ão os re s t os mo rta si da min h a mu it o am ad a av ó vi r gi ni a, no ch ão à en t r ad a d ua s v e l as es ti v e ram a ar de r em te mp o re c en te, a t ard e q ua se p un h a, do is f os f or os f ica ram a b a n d o na do sa se u l ad o, as u da s v e l as cá f o ra, no de g ra u da en t r ad a da po rta f e c h ad a, de rr eti d as q ua se em co mp l e t o, co mo q ue f az i maior pa rte da pe dr a d ur a de q ue são f e ita s

O r at o é s ola da lu do cir c u l o da f ac a q ue fez as ondas no cir c u l o es pan hol

o vidro da porta estava aberto, eu falando com minha avó, o sopro do espirito a fez ao momento rodar, em seu reflexo apareceu a imagem da nossa Senhora, uma nossa senhora em cima de uma campa de terra, segui o olhar que o olhado e o olhar da Senhora me indicava

A v id ra da p o rta es t av a ab e r t o, eu f a l an d o com mi n h a av á, o s o pro do es pi rito a fez ao mo men t o red o r, em s eu r efe l xo a par e c eu a e mage maior da no s sa s en hora, uma no s sa s en hora em c i ma de uma c sam pa da e terra, se gui oo l h ar q ue oo l h ad o e oo l h ar me indica v a

E mo local assim li, dimas e martins, primeiro talhão, que deve ser um talho grande, com uma faca comprida, e me subiu à consciência o fernando dimas e o josé nuno martins da rtp, o cálice invertido do carro de sport, o choque me chelas, ou seja contaram a história ao contrário e ainda devem ter pintado com outras cores por cima, para ficar à maneira da preparação da cruz, se calhar tudo combinado desde o inicio , choque inclusive, com a rapariga que pouco depois ia viver para Holanda, que se calhar até sabia conduzir, como não mo dissera, e que mal meteu a primeira se estampou em dez metros contra o caixote de lixo de betão e depois a tinta suplementar, a marosca na oficina, uma misteriosa tinta vermelha lá posta no meio do ferro torcido, para insinuar que alguém teria sido ferido, curiosamente, em dia recente dei com o mecânico que era vizinho da latina europa na diogo do couto e que é vizinho de campo de ourique, era fim de semana, o vi no café com a esplanada quando passei para ir aso supermercado e ia com a história na cabeça, como aqui se diz, a pensar no diabo, e ele logo aparece, depois mais tarde, quando voltei, de novo o vi numa outra esplanada, a do canas , com um senhor à sua frente e uma senhora que devia ser mãe desse senhor de cabelos alvos, e o espirito me disse, o senhor, é o principal aqui do bairro em tua perseguição e acusação nesse tempo, que deve ser o tempo anterior em que eu tinha o estúdio em campo de ourique, mesmo antes da latina europa existir, e depois me acrescentou, no meio do caminho, na mesma distância dois homens e um anzol, imagem do processo, dos vis processos, não reconheci o senhor de parte alguma , quando o olhei, sua face olhava outro lado, curiosamente o anzol reverbara no anzol do quadro da exposição do Hermitage

E mo l o ca l as s em li, di maior s e mar t ins, pr i me i ro t al h ão, q ue d eve ser um t alho g ra n de, com uma f ac a co mp rid a, e me s u b i u à c on s ci ê c ni a o f e rna n d o dimas e o jo se ac ao nuno mar tina da rtp, o c l a e ce in v e r t id o do ca r ro de s porto c h o q ue me che l as, o u seja c on t a ram a h is tó ria ao c on t rá rio e a inda d eve maior t e r pe in t ad o com o u t ra s co r es por c ima, para f i ca r à am ne ira da pr ep a ração da c ru z, se ca l h ra t u d o co m b ina d o d es de o in cio , c h o q ue in c l us ive, com a rapa riga q ue po uco d ep o is ia vi v e r pa ra ho l anda, q ue se ca l a h r at é sa bia c on d uz i r, co mo n cão mo di ss e ra, e q ue ma l met eu a pr i me ira se es t am p o u em de z met ro s c on t ra o ca ix ot e de li xo de b etão e d ep o is a t in t a s up l e mn t ar, a mar os ca na o f i c ina, uma maior is te rio sa t in t a v e r me l h a l á p os t a no me i os do f e r rp tor c id o, para in sin ua r q ue al gume te ria se id o f eri d o, c ur isa mn te, em dia re c en te de i com o meca nino q ue era v i z in ho da l a tina eu ro pa na di o g o do couto e q ue é vi z in h o de cam po de o ut r i q ue, e ra f im de se mna, o vi no ca fé com a es pa l ana da q ua n d o pa ze i pr a i r a s o s up e r mer c ad o e ia com a h is tó ria na ca beça, co mo a qu i e se di z, a pen sar no di ab o, e e l e l o g o a par e ce, d ep o is maior is t ard e, q ua n d o vo l te i, de n o vo o vi n uma ou t ra es pala n ad a, a do c ana s , com um s en h or À s ua fr ente e uma s en hora q ue d eve ia ser mãe de s se s en hor m de c sabe l s o al vo s, e o es pi rito me di s se, o s en hor, é o pr in cip al aqui do ba i r ro em t ua pe r se gui ção e ac usa ção ne s se t e mp o, q ue d eve ser o te mp o ant e rio r em q ue eu t in h a o es t u di o em cm p o de o ut r i q ue, me sm o ant es da l a t ina eu ro pa ex is i t i r, e d ep o is me ac r es c en t o u, no me i o do caminho, na me sm a di s t âa n cia do is homens e um an zo l, i mage maior do pr o ce s so, dos vi s pr o ce ss os, n cão re c on h e c i o s en hor de pa rte al gum a , q ua n d oo o l he i, s ua face o l h av a o u t ro l ad o, c ur i o sa m en t e o na zi l r eve r ba ra no an zo l do q ua dr o da ex po si ção do Her mit a ge

E entre os talhões do cemitério me continuou assim a desvelar o espirito, a fonte do negócio da cinza deitada sobre mim, relativa à história de sá carneiro

E en t re os t al h õ es do c emi té rio me conti n u o u as s em a d es v e l a r o es pi rito, a fon t e do ne g ó cia da c in za de ita d a s talho br e mim, re l at iva à h is tó ria de sá car ne i ro

Uma das quatros virginias é a Senhora, apareceu o reflexo na Virgínia avó no seu jazigo, epifania ao momento do vivido

Recordei as expressões espantadas do chico buarque que recentemente vira em fotos nos medias, com uma estranha expressão que em mim se entranhou, assim é a quem se trás amor, uma ligação que nos permite ler a alma a quem amamos, era uma expressão de espanto misturada como quem acabava de ter uma epifania, de perceber de repente que teria sido enganado durante muito tempo, e me lembrei dos jogos de futebol dele aqui, do grupo de portugueses com quem ele joga a bola, e me subiu a relação com a seiscentos e vinte e cinco do josé nuno martins, da relação que este sempre manteve com o brasil, o homem responsável pela chamada ponte cultural com o brasil, ponte mal construída pois sempre pareceu passarem mais para cá do que para lá, mas eu a brasil trago muito amor, crescei com muitas mães e pais de lá, gosto muito das letras e das canções e das vozes de mel e da alegria e do saber viver e do calor, e me recordo da primeira iniciativa que ele fez, salvo erro nas primeira instalações do centro nacional de cultura, onde ele apresentou alguns discos de cantantes brasileiros, e onde no fim, ao contrario do que quase sempre me sucede, os bilhetinhos foram rifados, e a minha rifa, foi premiada com um disco do ivan lins, que contente fiquei, ainda me recordo como se fosse hoje, depois o josé nuno, o encontrei mais tarde, no âmbito das actividades na rtp, e nem sempre a relação foi a melhor


Record e i as ex press õ es e s pa n t ad as do ch i co b ur a q ue que re c en t eme n t e v ira em f oto s nos me dias, com uma es t ra n h a ex press ão q ue em mim se en t ra n h o u, as s em é a q eu maior se t rá s amo rato, uma li ga ção q ue no s pe r mit e l e ra al maior a q eu maior ama mo s, e ra uma ex press ão de es pan t o m is t ur ad a co mo q eu maior a c a b av a de t re uma e pi fan ia, de pe r cebe r de r ep en te q ue te ria sid o en gan d o d ur ante mu it o te mp o, e me l em b rei do s jo s g os de f ut e b o l dele aqui, do gr up o de por t u g eu se s com q eu maior e l e jo g aa bola, e me s ub i ua relação com a se is c en t os e vi n te e c in co do jo sé nu mn o mer t ins, da re l ação q ue este se mp re mat eve com o brasil, o homem r es ponsa v e l pe l a cha m a d a po n t e c uk t ur al com o brasil, po n te maior l c on s t rui da po is se mp re par e c eu passa re maior ma is para cá do q ue para l á, maior se ua brasil t ra g o mu it o amo r, c re s ce i com mu ita s mães e pa is de l á, g o s t o mu it o das l e t ra se das can ç õ es e das vo ze s de em l e da e l e g ria e do s ab e r viver e do ca l or, e me record o da primeira in i cia t iva q ue e l e fez, sa l vo e r ro nas pr i me ira int sala ç õ es do c en t ro na cio na l de c ul t ur a, onda e l e a pr e s en t o u al gun s di s co s de cna tan t es bra si l ei ross, e onda no f em, a o c on t ra rio do q ue q u ase se mp re me s u ce de, os bi l he tin ho s f o ram rif ad os, e a min h a rif a, f o i pr e mi a d a com um di s co do ivan l ins, q ue c on ten te f i q eu i, a inda me record o co mo se f o s se hoje, d ep o is o jo sé n uno, o en c on t rei maior si t r ad e, no am b it o das ac t iv idade s na rtp, e ne maior se mp re a relação f o ia me l hor

E li casa isa circulo chico, o senhor do calvário auto jacto restaurante castiço do jc, br e auto ad aqui , circulo quatro citroem, transportadora ideal da branca, ele o porteiro do flamengo , lamego, régua, o homem da câmara

E li c asa isa cir c u l o ch i co, o s en hor do ca l v á rio au t o j a c t o r est au ra n te ca s til o do jc, br e au t o ad aqui , cir c u l o q ua t ro c it ro em, t ra ns porta d ora id e al da branca, e l e o por te i r t o do f l am en g o , l am e g o, re g ua, o homem da cam a ra

E seguiam assim as notas de meu caderno, onze de setembro, é um avião contra um prédio, existe aqui uma similaridade com sá carneiro, cujo avião foi tambem contra um prédio se bem que não um arranha-céu ou mesmo coisa parecida, mais um bairro quase de lata, na altura

E se gu i am as s em as n ota s de me u ca d e r no, on ze de set em br o, é um avião c on t ra um pr é di o, ex ist e aqui uma si mi l ari e dad e com sá car ne i ro, c u jo avião f o i tam b em c on t ra um pr é di o se b em q ue n cão um ar ra n h ac eu ou me sm o co isa par e c id a, maior is um ba i r ro q u ase de ba ra t as, l at a, na al t ur a

Os que puseram sobre mim a insinuação da culpa, deverão ser então os culpados, se calhar sobre os dois casos


Os q ue p use ram s o br e mim a in sin ua ção da c u l pa, d eve rão ser en tão os c ul p ad os, se ca l h ar s o br e os do is c asa os

S pedro do sul, o maçon do trinta e um da armada, o da divisão do rei, pinguins do cabo sphaniscus demesus de lisboa do jardim zoológico do habitat e caça internacional de ovos

S pe dr o do s u l, o maçon do t rin t a e um da arma da, o da di vi são do rei, pi n gui ns do c ab o s ph a ni s c us de me s us de l is boa do jardim zo o l o gi co do h ab i t at e ca ça in te r na cio na l de o vo s

Quando chegamos perto de tarouca almoçamos no restaurante onde eu jantara da vez que lá subira para o velório da minha avó Virgínia, e onde pelo telefone percebera que a teresa carvalho, não fazia intenção de ir ter lá comigo para o enterro, tive como já neste capitulo o disse, a noção que se fechava um circulo, ao voltar aquele restaurante pelo mesmos motivo, o falecimento de duas Senhoras da minha família e lei com a tenção o que no restaurante vejo, um motard sozinho chegara e almoçara numa mesa ao
lado, ao fundo, mais duas mesas de famílias grandes, com muito se vê no norte nos restaurantes

Q ua n d o che g a rá inglesa mo s pe r t o de t a r o u ca al mo ç l amo s no r es t ur ante onda eu j antar a da v e z q ue l á s ub ira para o v e l ó rio da min h aa vó v i r gi ni a, e onda pe l o tele f one pe r ce b e ra en tão q ue a teresa ca r v alho, n ão f az ia in ten ção de ir ter l á co mig o, para o en t e r ro, t ive co mo j á n este ca pi t u l oo di s se, a no ção q ue se f e ch av a um cir c u l o, ao vo l t ar aqui eu l e r es t au ra n te pe l o me sm o s mo t ivo, o f al e cie mn t o de d ua s S en hora s da min h a f ani li a e lei com a ten ção o q ue no r es t au ra n te v e jo, um m ota r d s ó zi n ho che g a ra e al mo ç a ra numa mesa ao Lado, ao f un d o, maior is d ua me sas de f ami li as g ra n d es, com mu it o se v ê no n or te no s r es t au ra n t es

S circulo do lar, restaurante marisqueira café castanheiro de ouro, lo usa ni bogani men te s d es pe rta s ac u car az u car s u gar / s u c re sétimo barra nove gato em ba ca fe ro u ga

S circulo dólar, r es t au ra n te m ari s q eu ira ca fé c as ta n h e i ro de o ur o, l o usa ni bo g a ni men te s d es pe rta s ac u car az u car s u gar / s u c re sét i mo ba r ra n o v e g at o em ba ca fe ro u g a

No cemitério no final, a tia avó Julieta, irmã da margarida, no carro, fui-me dela despedir, que voltávamos para lisboa nesse mesmo dia, tinha entrado por ela um frio naquele momento, seu corpo tremia, e eu conhecia aquele frio, agarrei sua mão, pousei a minha, e ali estive até que lhe passasse, o que aconteceu

No c emi té rio no f in al, a t ia a vó j u l i e t a, i r maior ã da margarida, no car ro, f u e inglês homem da me de l a d es pe di r, q ue v l t av amo s para l is boa ne s se me sm o dia, tinha en t ra do por e l a um fr io na q eu l e mo m en t o, se u corp o t r e mia, e eu c on h e cia a q eu l e fr io, a g a r rei s ua mão, po use i a min h a, e ali est ive at é q ue l he passa s s e, o q ue ac on teceu


Vim a conduzir no carro para lisboa, na antena dois dava um belíssimo concerto de citara e percussão, sendo que o musico que tocava a citara, português tocava muito bem, e soube-me bem conduzir assim

Vi maior a c on d uz i r no ca r ro para l is boa, na ante na do is d av a um be l is i mo c on ce r t o de c ita ra e um ins t ru m en t o de pe r c ur s são , s en d oo mu sic a q ue t o c av aa c it a ra, por t u g eu s, toca v a mu it o b em, e s o ub e inglesa me b em c on d uz i r a ss em D ep o is s on he i e o s on ho as em est a hi s tó ria me c on t o u

Depois sonhei e o sonho assim esta história me contou

Soares e menezes, menezes apontava os rapazes da banda que tocavam violas, quando ele sai da sala , um deles atira uma viola pelo ar, em contentamento, desesperado um outro o Luís, a apanha no ar a cair, para não se partir

S o ar es e m ene ze, me ne ze s a ponta v a os ra pa ze s da b anda q ue t oca v am vi o l as, q ua n d o e l e sa i da sala , um de l es at ira uma vi o la pe l o ar, em c on ten t am en t e de s es pera d o, um o u t ro o l u ís, a ap an h a no ar a ca i r, par n ão se par tir

Olho e vejo o gil e o faria, são os trovantes, ou assim pareceram ser

Olho e v e jo o gil e o f aria, são os t rav ante s, o u as s em par e ce ram ser

Menezes está debaixo de agua numa carruagem, aparece uma mulher, são três os que se viraram dentro de agua , a carruagem está fechada

M ene ze s est á de ba ix o de a g ua n uma ca rr ua g em, a par e ce u ma m uk l her, são tr ^ s os q ue se v ira ram d en t ro de a g ua , a ca r r u g em est á f ec h ad a ac

Explica ele ao mario soares, como se safam, pega numa capa do expresso onde está um anuncio de carro com um desenho que tem um picotado à volta de uma chave desenhada, mete lá os dedos, e está lá uma verdadeira, que ele tira para fora

Ex p l i ca e l e ao ma rio s o ar es, co mo se as f am, pe g a n uma c ap a do ex press o onda est á um an un cio de ca r ro com um de s en ho q ue te maior um pi c ota do à v o l t a de uma ch ave de s en h ad a, met e l á os de d os, e est á l á uma v e rda d e ira, q ue e l e t ira para f o ra

É a chave de sá carneiro, três são so tubinhos que da superfície permitem o respirar na carruagem dentro de agua, dois se safaram, um é ele , o outro não sei quem é, vieram cá cima respirando pelos tubinhos e voltaram a descer, abriram a porta da carruagem e assim fugiram do nn

É ac h ave de sá c ar ne i ro, t r ês são s o t u i b n h os q ue da s u f « pe r f ice i e pe r mit em o r es pi r ar na car rua g em d en t ro de agua, d is e l e do is se s af a ram, um é e l e , o o u t ro n ão sei q eu maior é, q ue vi e ram cá c ima r es pira n d o pe l os t u bi n h os e v o l t ar am a d es c e r, ab r ira maior a porta da ca r rua g em e as s em f u g u r am do nn

Antes disso um homem tentara com um martelo tirar uma cavilha de uma carruagem, outro aparecia e tentava impedi-lo, depois aquilo caíra a agua, o terceiro homem seria então um da cavilha ou da covilhã

Ante s di ss o um homem ten t ara com um mar telo t ira r uma c av ilha de uma ca r rua g em, o u t ro a par e cia e ten t av a im pe di inglês l o, d ep o is aqui l o ca ira a a g ua, o te r ce i ro homem se ria en t ão um da c av ilha o u da co v ilhã

O afundamento da carruagem, lembro-me de lars von trier, europa

O a f un d am en t o da ca r ru g a em, l em br o inglesa me de l ar s von t r i e r eu ro pa italiana

A imagem que vira no salão do baile, era que o gal e tinha tentado a morte do menezes, mas o nome que me aparecera associado, foi o de sá carneiro

A e mage maior q ue v ira no sa l cão do ba i le, e ra q ue o g a l e tin h maior ten t ad o a mo rte do ene ze s, maior s o no me q ue me a par e ce ra as soci d o, f o i o de sá car ne i ro

Qual deles, qual sá carneiro, verdadeiro em se nome, ou eu que com ele sou parecido, se a santa nada santa aliança, foi entre estes dois homens estabelecida, tanto poderia ter sido no tempo de sá carneiro, ou no meu, ou sej a mim, o que tambem não deixa de ser provável, à luz de tudo o que se vem a desvelar

Q ua l de l es, q ua l sá c arne i ro, v e rda de i ro em se no me, o u eu q ue com ele s o u par e ce id o, se a s anta n ad a santa al i an ç a, f o i en t re es t es do is ho m en s est av be l e cid a, , t ant o po de ria ter sid o no te mp o de sá car ne i ro, o u no me u, o u se j a mim, o q ue tam b em n cão de ix a de ser pr ova v el, à l uz de t u d oo q ue se v em a d es v e l a r

Acordei com a musica de discoteca com batidas trance de baixo que se repercutem nas paredes não sei de onde vem, vou subir a ver se vem do andar de cima ou de um carro na rua, vinham do andar de cima, fora a primeira vez que por elas fui acordado, acordei com um chang metálico dentro da cabeça, como um som de computador que cracha, vinham do andar de cima.

Ac o r de i com a mu sic a de di s co teca com bat id as t ra n ce de ba ix o q ue se r ep e r c ut em nas par e de r sm n cão se i de onda v em, vi u s u v br i a v e r se v em d o anda r de c ima o u de um car r i na rua, vin ham do anda ar de c ima, f o ra a pr i me ira v e z q ue por e l as f u i ac o r dad o, ac o r de i com um ch a n g met á li co d en t ro da cab eça, co mo um s om de co mp ut ad or q ue c racha, vi n ham do anda r de c ima.

Código de barras duzentos mil e um, duzentos e oitenta mil cento e sessenta e quatro, port d ep e o jo s

C ac ó di g o de ba r ra s d u z en t os mi l e um, d uz en t os e o it en t a mi l c en t o e se ss en t a e q ua t ro, port d ep e o jo s

Porto dia ep do pe do E do gato do duplo circulo da serpente em dois mil e seis , ar de janeiro, provável, co da me do semi circulo de serralves, o primeiro varão da grade cuja mão amarrota o chapéu coma marca do crocodilo, do vaso do galo culpado, do este circulo do rá s da flor ais teresa onda na seja, ne serpente teresa or esta, três círculos de circulação proibida

Po rtp dia ep do pe do E do g at o do d up l o cir c u l o da ser p en te em d o is mi l e se is , ar de jan e i rao, pr ova v el, co da me do s emi cir c u l o de serra l v es, o pr i me i ro v arão da g ra de c u j a mão am ar ota o ch a pe u co ma mar ca do c roco di l o, do vaso do gal o c u l p ad o, do este cir c u l o do rá s da f l or a is teresa onda na seja, ne ser pen te teresa or est a, t r ês cir c u l os de cir c u l a ção pr o e bid a

O x do fogareiro do fogo muito cão lança foguetes com uma seta que desliza no céu e deixa no seu rabo a mecha, três triângulos, do istmo parecido ao decote na foto da sharon stone, abaixo do x, o local onde se vês a pele, a que parte de uma vareta com três traços na ponta como um taco de bilhar que lança a bola, que neste caso é uma pêra na rocha, que agora de manhã ao uma descascar , me caiu a casca no chão desenhando o seguinte símbolo composto por três elementos que se relacionam com a história do mito do comboio que agora apitou, a relembrar o lusitânea expresso, e que deve ter sido a base da acusação à minha pessoa, de eu ter estado implicado nas bombas não bombas de atocha, mais a tocha que terá servido para me incendiar, para atear a fogueira à pessoa de O Cristo

O x do f iga rei ro do f o g o mu it o cão lan ce f o g eu t es com uma s eta q ue d es li za no céu e de ix a no s eu ra bo a me cha, t r ês t ria n g u l os, do is t o par e cid o ao d ec ot e na f oto da s h aron s t one, ab ai xo do x, o l o ca l onda se v ês a pe l e, a q ue pa rte de uma v ar eta com t r ês t ra ç os na p on t a co mo um t ac o de bil h ar q ue lan ça a bola, q ue n este ca s o é uma p ê ra na rocha, q ue agora de maior anhã ao uma d es ca s car , me ca i u a ca s ca no ch ão de s en h an d oo se gui n te si m bo l o co mp o s t o por t r ês e l e m en t os q ue se re l a c io n am com a h is t ó ria do mit o do co m bo io q ue a g o r ra a pi t o u, a re l em br ar o l us i tâ ne a ex press o, e q ue d eve ter sid o a ba se da ac usa ção à min h a pe s s o a, de eu ter est ad o im p li c ad o mna s bo m ba s, n ão bo m b as de at o ch a, a t o ch a q ue te rá s e r vi d o para me in c en di ar, para at e ar a f o g eu ira à pe ss o a de O C r ist o

Relembro o diagrama em forma sincrético, da vil acusação, cujo pressuposto era, deito-lhe as culpas em cima e fico-lhe com o filho, o veneno terá sido espalhado pela correia de transmissão do partido via polvo na câmara municipal de lisboa., delegação bairro alto, escadinhas do duque e muraria e rua do borja onde veio morar a menina que trabalho ou trabalhava na agenda cultural da câmara e que no dia do atentado, segundo suas próprias apalavras, realidade ou história, tinha ficado retida no Lusitânia expresso, na fronteira e que tinha segundo me contou tido uma premonição de que algo grave se estava para passar e que era na aparência bipolar, tantas as parecenças dos ingredientes que em mim me quiseram pôr, o ser pretensamente bipolar, as capacidades premonitórias, o Lusitânia expresso onde tantas vezes viajei no principio da década de noventa a madrid quando fizemos o projecto ibérica


Re l em br oo di g ar maior em f o r maior sin c r é ti ca da v i l ac usa ção, c u jo pr es s up os t o e ra, de it o do homem inglês l he as c u l talho as em c ima e f i co inglês l he com o fil ho, o v ene no t e rá sid o e es pa l h ad o pe l a correia de t ra ns missão do par t id o v ia po l vo na cam a ra min u cip al de l is boa., de l e ga ção ba i r ro al t o, es c ad in h as do d u q ue e moura ria e r ua do bo r j a onda v e io mor ar a me nina q ue t ra b a l ho o u t ra ba l h av a na a g en d a c uk t ur al da cam a ra e q ue no dia d o at en t ad o, se h un d o s ua s pr ó r p i as a pa l av ra s, real i dad e o u h is tó ria, tinha f i c ad o r eti d a no l us i t â ni a ex press o, na fr on te ira e q ue tinha se g un d o me c on t o u t id o uma pr e omo ni ção de q ue al g o g rave se est av a para pa ss ar e q ue e ra na a pa r ên cia bi polar, t anta s as par e ç en c ç as d os in g red i en t es q ue em mim me q u ise ram p ô r, o ser pr e ten sa m en te bi p l o ar, as ca p ac id ad es pr omo ni tó ri as, o l us i t â ni a ex press o onda t anta s v e ze s via j e i no pr in cip i o da d eca dad e no v en t aa maior dr id q ua n d o f i ze mo s o pr o je c t o ibe r ica

Não é, e já foi em parte, substancial explicada a imensa teia que foi preparada para esta incriminação, e mais o será no seu devido tempo e na avaliação das circunstâncias da evolução da própria teia e do ataque a quem alguns chamam de mortes colaterais e que na realidade se devem chamar de mártires, e carne para canhão

N ã o é, e j á f o i em par te, s ub s tan cia l e cp l i c ad aa im en sa te ia q ue f o i pr ep ar ad a pa ra es t a in c r i mina ção, e maior si o se rá no s eu de v id o te mp o e na av a l ia ção das cir c un s t â n cia s da evo l u ção da te ia e d o at a q ue é da q eu l es a q eu maior al gun s ch a m am de mor t es co l at e rai s no pr o ce ss o de ave r i g ua ção da l uz, e q ue na real i dad e se d eve maior chama r de mar tires, e ca r ne para can h ão

O símbolo que a casca da pera rocha fez ao cair pela acção da mão de Deus e da gravidade que Dele faz parte, se constitui por quatro pedaços separados

O s em bo l o q ue a ca s ca da pe ra r tocha fez ao ca i r pe l a ac ç ão da mão de D eu s e da g rav i dad e q ue D e l e f a z par te, se co ns t it u e por q ua t ro pe da ç os s epa ra d os

Um primeiro que faz um ponto pequeno mais ou menos com um centímetro quadrado que ficou ao lado do saco de lixo onde dentro deveria ter caido, li no saco, no azimute zenital ao ponto ac, alargando o campo de visão, es pe rato di do cio circulo da te serpente ac a co e c e c l ave primeira, serpente branca em circulo verde azeitona, tipo ourobos

U m pr i me i ro q ue f az um p on t o pe q eu no maior is ou m en os com um c en tim e t ro q ua dr ad o q ue f i co u ao l ad o do s ac o de l ix o onda de t ro d eve ria t e r ca id o, l io no s ac o , no az i mu te ze mi t al ao p on t o ac, a l ar gan d oo c am po de visão, es pe rato di do cio cir c u l o da te ser pen t e a c ac oe c e c l ave pr i me ira, ser pen te br anca em cir c u l o v e r d e az e it o na, t ip oo ur o bo s

Depois em frente, uma cabeça de pássaro cujo bico aponta as ondas brancas as sabrina vermelha na base , cabo azul com fita amarela antes da fenda de pendurar

D ep o is em fr ente, uma ca beça de pá s sa ro c u jo bi co ap on t a as ondas br ancas as sa br ina v e r me l h a na base, c ab o az u l com f it a am a r e l a ante s da f en d a de pen d ur ar

No mesmo eixo definido pelos dois pedaços o terceiro, em linha é o maior e desenha um três junto a um seis invertido que depois enrola num nove deitado

No me sm o e ix o d efe ni d o pe l os do is pe d aç õ s o te rc e i ro, em l in h a é o maio r e de s en h a um t r ês j un t o a um se is in v e r t id o q ue d ep o is en rola n um nove de it ad o

Caiu ele em cima do cabo eléctrico do aspirador ufesa rato ousy argenta, quinze, duplo circulo da dupla dor at ts max ele c t ro ni circulo da cunha vermelha mini max da pega e mão vermelha, de cores verde doiro e preta, manga cinza e com tubo rigido preto e prata

Ca i u e l e em c ima do c ab o e l ec t r i c o do as pira dor u f esa ra t oo us y ar g en t a, q u in ze, d up l o cir c u l o da d up l a dor at ts m ax e l e c t ro ni circulo da c un h a v e r me l h a mini max da p ega e mão v e r me l h a, de co r es v e r de d o i ro e pr eta, man g a c in za e com ri gi d o pr e to e pr at a

O cabo eléctrico no chão é como uma serpente e a tríade, ou o terceiro do sexto invertido que deita a humanidade, está entre os marcadores do fim da cabo cobra, entre a marca ultima vermelha e encosta na outra, anterior, a amarela

O c ab o e l ec t ric o no ch ã o +e co mo uma ser pen te e a t re iade, o u o te r ce i ro do se x t o in v e r t id o q ue d e it aa h uma ni dad e est á en t re os m arca dor es do f im da c ab o cobra, en t re a m arca u l tim a v e r me l h a e en co s t a na o u t ra, ant e rio ra a am r e l a

O cabo eléctrico serpenteia no chão passa ao lado da vassoura azul com cabo de madeira, que está encostada a sabrina, passa pelo roupeiro dos meus avós, da casa de ermesinde e que tem duas vesicas laterais e desenha na horizontal da gaveta de baixo, duas ondas e dois picos que se desenrolam das pontas dos pés e tambem da sua parte superior , ou seja, quatro círculos

O c ab o e l e c t r i co ser pen te ia no ch ã o pa sa ao l ad o da v as s o ur a az u l com c ab o de madeira , q ue es t á en costa d aa sa br ina, pa s sa pe l o ro up e i ro dos me us avós, da c asa de e r me sin de e q ue te maior d ua s v e sic as l at e rai s e de s en h a na h o ri zo n t al da g av e t a de ba ix o, d ua s ondas e do is pico s q ue se de s en rola m das p on t as dos pé s e tam b em da s ua par te s up e rio r o u se j, q ua t ro cir c u l os

Quando parei a descrição da imagem que se formara e fui ao café, assim no espirito li, quadrado do david off, f u mar mat a , b w n az e it ona trinta e seis sessenta e seis zero um, um zero, ou seja código digital, o parafuso no vaso de prata do português suave vermelho e branco em denver, br ita max tra primeiro, al circulo nono do setenta e sete, duplo deus, do dia maior circulo

Q ua n d o pa rei ad es c r i ç ão da i mage m q ue se f o r mara e f u i ao ca fé, as s em no es pi rito l i, q ua dr ad o do d avi d o ff, f u mar mat a , b w n az e it on a t r in te e se is se ss en t a e se is z e é z ero um u maior se ro, o u seja co di g o di gi t a l, o para f us o no v a s o de pr at a do portu g u ês s u ave v e r me l ho e branco em denver, br ita m a x t ra pr i m i ro, al cir c u l o nono do set en te e set e, d up l o d eu s, do dia maio r cir c u l o

O armário dos avos tinha um espelho inglês, original, que eu parti quando a casa toda parti onde encontrei um segredo de mu, dos portais do tempo do tempo da atlantida, ou seja uma forma de viajar no dito, que como se sabe é só espaço, ou para os menos luminosos, digo assim, continum espaço-tempo quântico das cordas da esfera celeste

O ar má rio dos av os tinha um es pe l ho in g l ês, ori gina l, q ue eu pat r i q ua n d o a c asa t o d aa p ar ti onda en co n t rei um se g red o de m û, dos po r ta si do te mp o do te mp o da at lan t id a, o u seja uma f o r ma de vi a j ar no d it o, q ue co mo se s abe é s ó es pa ç o, o u para os m en os l um i no sos, di g o as s em, conti n um es pa ço te mp o q ua n tic o das co rda s da es f e ra celeste

Depois continua o cabo eléctrico da cobra grande e preta pelas tábuas do chão e passa defronte ao móvel modesto de madeira pintada de negro onde assim li,

D ep o is conti n ua o cabo e l ec t r i co da c bra g ra n de e pp r eta pe as t á b ua s do ch ão e pa s sa d e f re on te ao mo v el mo d es t o de madeira pin t ad a de ne g ro onda as si m li,

Maquina de café preto e prata com chávena de asa preto e branca k rup serpente da avó do ká da fé da rua espanhola

M a q u ina de ca fé pr e to e pr at a com ch ave na de asa pr e to e branca k r up ser pen te da c vó do ká da fé da rua es pan hola

Te cruz da ley inglesa da cidreira sid do ro de vinhos, tendo por detrás o termo tampa vermelha, corpo azul com prata no interior

Te c r uz da le y in g l esa da cid rei ra sid do ro de vi n h jo s, ten d o por de t rá s o te r mo tam pa v e r me l ha, corp o az u l com pr at a no in te rio r ac en t o

Cravinho margão oregãos folhas da pimenta branca das duas ce bolas do ar do ro do zorro das agulhas do bom sucesso da mesa do sol, tampa verde, corpo azul, branco letras vermelhas e quatro círculos em losango, tendo por detrás um saco de massa, em pequenos semi círculos aos tubinhos da pingo doce, ao lado, duas batatas ao lado de duas massas em canudos de losangos da bota de Itália, da região g ra g na no est a ma ss a é do proveniente de gato ra gato n a no do ano n it ad a ao pé de Nápoles, tudo isto se encontra, com a excepção do cravinho, numa cesta rectangular de plástico verde com aberturas em linhas verticais entrelaçadas em baixo para deixar escorrer a agua e tem três andares e parece um barco

C ra vi n ho mar g ão o re g ã os f o l h as da pi m en t a branca dd as duas ce bo l as do ar do ro do zo r ro das a g u l h as do bo m s u ce s s o da me sa do s o l, tam pa v e r de, corp o az u l, branco l e t ra s v e r me l h as e q ua t ro cir c uk l os em l o san g o, ten d o por de t rá s um s ac o de m as sa, em pe q eu no s s emi cir c u l os aos t u bin h os da pi n g o do ce, ao l ad o, d ua s bat at as ao l ad o de d ua s ma s sas em can u d os de l os na g o s da bo t a de itá l ia, da re gi ã o g ra g na no est a ma ss a é d o pr o v eni en te de g a t o ra g at o n a no do ano n it ad a ao pé de n á pole s, t u d o is t o se en c on t ra, com a ex ce p ção do c ra vin h o m nima c es t a re cta n g u l ar de p l asti co v e r de com ab e r t ur as em l on h as v e r ti ca is t ar nl ç ad as em ba ix o para de ix ar es co r r e ra a g ua e te m t r ês anda r es e par e ce um bar co

A sua frente, um três desenhado em angulo como uma letra grega, serpente por gato do vaso et , ge ac u i dar do serpente europeia dia a dia pingo doce verde e encarnado e ao lado um paliteiro tipo caixote circular de super mercado, com tampa amarela que roda sobre preta e que marca as nove e trinta e cinco como uma vesica azul e branca base coluna transparente que mostra as setas ou paus duplamente afiados como lanças, com os dizeres, homem caso primeira serpente da papoila vermelha do Y do vaso da cruz do duplo circulo doa cr4uz do homem do pi ck

A s ua fr ente um t r ês de s en h ad o em angulo co mo uma l e t ra g re g a, ser pen te por g at o do v a s o e t , ge ac u i d ar do serpente eu rp e ia dia a d ia pi n g o do ce v e r de e en ca rna d o e ao l ad o um pal it e i ro t ip o ca ix ot e cir c u l o ar de s up e r mer c ad o, com tam pa am ar e l a q ue ro da s ob re pr e t a e q ue mar ca as n o v ee t rin t a e c i n co c omo uma ve x zi ca az uk e branca ba co l una t ra ns parente q ue mo s t ra as s eta s o u pa us d up l am en te a fia d os co mo l na ç as, com os di ze r es, homem c a s o pr i m eira ser pen te da pap o ila v e r me l ha do Y do v a s o da c r uz do d up l o cir c u l o do a c r quadrado uz do homem do pi ck

Na prateleira debaixo,

Na pr at e l e ira de ba ix o,

Folhas em forte do circulo onze homem às serpente invertida do circulo do cia and rem gato invertido do circulo invertido quarto do primeiro, pingo doce invertido , dois e gregos , cruz mais dois e gregos, quatro tríades invertidas , circula da cruz do tam da manhã ro forte seis circulo maior do ac agudo ao circulo no ce

F o l h as em f o rte do cir c u l o on ze ho mem às ser pente in v e r t id a do cir c u l o d o cia and re m g at o in v e r t ido do cir u c l o in v e r t id o q ua r to do pr i me i ro, pin g o do ce in v e r t id o , do is e g r ego s , c ur x maior si do is e gregos, q ua t ro t ria d es in v e r ti d as , cir c u l a da c r uz do tam da man h ã ro f o rte se is cir c u l o maio r do ac a g u d o ao cir c uk l o no ce

Está tudo invertido dentro da caixa do frigorifico

Es t á t u d o in v e r ti d o d en t ro da ca i xx a do fr i g ori f i co

Ao lado três pacotes de leite, mimosa meia gorada, leite de confiança e sabor, quem bebe leira de cinco estrelas verdes, tem um vida de cinco estrelas verde quase azul, receita lápis lazuli

A o l ad o t r ês p ac ot es de l e i t e, mi mo sa me ia g o ra d a , l e it e de c on fia n ç a e s ab o r, q eu maior bebe l e i ra de c on co es t r e l as v e r d es, te m um v id a de c on co es t re l a sm v e r de q ua se az u l, re ce it a lá pi s l a l z u li


Depois o cabo sobe pela bancada acima m passa ao lado do saco de sal grosso, ec, dia do duplo circulo do ho do quadrado vermelho do primeiro , e entra na ficha tripla, três dentro de uma vesica, que se encontra entre o inverter micro mil watts da serpente homem ar p e a varinha das duas lâminas eléctricas br au n controlo plus, preta e branca, que está ao lado de dois vidros rectangulares onde se encontra o bico de fogão eléctrico tipo vulcão circulo r u ss el muito cão co br e rato do fogareiro mod., cf trezentos e vinte e seis a l c lda, duzentos e trinta volts , cinquenta hertz mil w dores fabricado em portugal, e onde o botão quando marca dois, está desligado, e assim, o um é o um, o dois é o dois, o circulo é o três e o três o quarto , perfeita operação

D ep o is o c a b o s o be pp e l a ban c ad a ac i ma pa s sa ao l ad o do s ac o de sal g ros s o, ec, d ia do d up l o cir c u l o do ho do q ua dr ad o v e r me l ho do pr i me i ro, e en t ra na f i ch a t rip l a, t r ês den t ro de uma v e sic a, q ue se en co n t ra en t re o in v e r te r micro mi l w at ts da ser pente homem ar pe a v ari n h a d as d ua s lâmi nas e l é c t ric as br au n co n t ro l e p l us, pr e t a e br anca, q ue es t á ao l ad o de do is vi dr os re cta n g u l ar es onda se en co n t ra o bi co de f o g ão e l é c t r i c o t ip o v u l cão cir c u l o r u ss el mu it o cão co br e rato do f o g a rei ro mod., c f t re zen t os e vin te e se is a l c L.da, d uz en t os e t rin t a vo l ts, c in q u en t a he r t z mi l w dores fabrica d o em portu gal, e onda o b ot ão q ua n d o m arca do is, es t á d es li gado, e as s em, o um é o um, o do is é o dois, o cir c u l o é o três e o três o q ua r t o, pe r f e it a o pera ção

Ao lado ainda, o tampo do circulo de prata com asa ao lado do cinzeiro grande rosa das amoreiras com flores cristais brancos no seu centro, a cobra negra felpuda do roupão do vaso transparente em paralelepípedo de vidro com base no seu fundo como uma onda

Ao l ad o a inda, o tam p o do cir c u l o de pr t a com as sa ao l ad o do c in ze i ro g ra n de ro sa das am o rei ra s com flor es c r is t a is v br anco s no s eu c en t ro, a co bra ne g ra f e l p u da d o ro up ão do v a s o t ra sn parente em para le li pepe d o de vi dr o com base no s eu f un d o co mo uma onda

Que cola com o talão que me apareceu recentemente na rua, que diz friday serpente project ou projecto da serpente sexta-feira espanhol do circulo do príncipe da moda sa, centro comercial das amoreiras lisboa, ni f quinhentos e cinco, segundo da tríade do sexto do nove circulo do sete caixa um pr az circulo da cruz da roca, terceiro do circulo dia s com vareta inclinada ti ck e cruz co mp rá muito cão serpente dia evo primeiro vaso e dim homem eiro, co da di gato do circulo un i dad serpente pr e co cruz ot al terceiro do circulo do décimo sétimo ponto do duplo circulo do sete, ponto do angulo da cruz única flor e quadrado do nono do duplo circulo em cruz do rato ega c ar tão, quinto vaso isa ele circulo da cruz do ron ti circulo k e cruz

Q ue co l a com o t al ão q ue me ap ar e c eu re c en te m en t e na rua , q ue di z fr i da y serpente pr o ject o u p ro j e c t o da se r p ente se x t a f e ira es pan hol do cir c u l o do pr in cip e da moda sa, c en t ro co mer cia l das amo rei ra s l is boa, ni f q ui n h en t os ee c in co, se gun d o da t riade do s ex to do n o v e cir c u l o do set e ca ix a um pr az cir c u l o da c r u z da roca, te r ce i ro do cir c u l o dia s com v a r eta in c lina da ti ck e c r u z co mp rá mu it o cão se rp ente dia e vo pr i me i ro vaso e dim homem eiro, co da di gato do cir c u loo un i dad se pr net e pr e co c r uz ot al te r ce i ro do circulo do dé c imo set i mo po nn oto do d up l o c irc u l o do set e , p on t o do angulo da c r u z única flor e q ua dr ad o do nono do d up l o c i r c u l o em c r u z do ra t o ega c ar tão , q u in to vaso isa e l e c irc u l o da c r uz do ron ti c irc u l o k e c ru z


Trás o símbolo uma seta preta em relevo, à volta de três meios círculos que circulam o a de arroba, iu seja a seta dos três semi circulo que se atravessam na net, tudo a preto

T rá s o s im bo l o ima set a pr eta em r el evo, À vo l t a de t r ês me is os c irc u l os q u y e cir c u l am o a de ar ro ba, i u seja a set a dos t r ês s emi c irc u l o q ue se at ra ve s sam na ane t , t u d o a pr e t o

A bota das massas italianas, desenho no seus todo, um cravo negro, um cravo negro que veio de Itália, das botas pretas italianas, ss

A b ota das ma s sas it ali ana s , de s en ho no se us t odo, um c ra vo ne g ro, um c r avo ne g ro q ue v e io de it á lia, da s b ota s pr e t as ita li ana s, ss







versão extensa desveladas nas entrelinhas relativa à falsa sentença do falso tribunal


circulo da pa do is do pp, circulo do rá do circulo em viver com, circulo da me do no rato as circulo do sá do ba serpente dia os da sábado revista, em ca serpente do av os pat e rn os do paterna, circulo vaso em p rim eri rio do circulo do ca primeiro po do rato e quatro do st espanhol, primeira em di carro, e se do mp re com primeira pr e serpente inglesa sa dia da primeira de este sa do av do vaso os do vo serpnet, circulo do vaso do primeiro da primeira serpente latina, indo à mãe da primeira eva acentuada do ac do homem inglês primeiro do circulo ae segundo us cá do homem inglês primeiro circulo menor do vaso da al primeira no ac ao circulo rda rato inglesa cruz re de esta e os av ac em circulo os da pat reno serpente

circulo do homem inglês serpente do circulo sopa passa, pa ss primeira do ra com circulo ad primeira ao prim e rio dos pr circulo gato inglês em mit circulo rato espanhol, da al da te rna dia da manhã da inglesa te, os di as dias do forte est iv is do nat da al, fi maior do as no e pa serpente da co primeira , no serpente da te rato mo se com, circulo do ac ao mpa muito ham inglês cruz do circulo dia os do av os pat reno serpente, no serpente dias rato espanhol do pe circulo da cruz do ivo se do no serpente da te, rato maior circulo as do ac ima indica no dia os

primeiro mar da ia da lu vareta do ac inglês as luisa no dia da ua rte fal, sa j vaso da iza co do rato ru da pt a, se ia do homem inglês muito dia primeira aqui na terra, anda is e vi vaso e is, me di z a gana d en t ro de mim, da v ar eta mn esa von cruz ad e de vo serpente es gana rato, po is s circulo is vaso oz aqui do ue dia eu do fo rato maior do pr et da en as, serpente en tan ça ao af as cruz da am en, cruz circulo do fo rça dia do circulo da me vaso fil ho e sabe meu coração e min homem primeira v ar eta do homem en sa gana e von t ad e de vo s en via do vi do ar , ne st e v ar eta m edi ato, imediato da pa do ra circulo in fe r no et reno, quadrado ue serpente do circulo is vo s s vareta mp primeiro espanhola min do homem oca servil de cor rei a de t ra ns missão de m ot tor maior do sis e primeira eva dia circulo,

circulo todas as cruzes, vaso c i t ro en do, circulo do f ac cruz o de no ac cruz o de ro vaso do submarino bo de me vaso fil ho, e da tor cruz ur primeira aqui do quadrado u ero peu vo serpente primeira he em f li gi serpente, a e le e ami m, a serpente en hora, quadrado ua mui ra s das cruzes circulo as serpente em muito cão primeira da ap do osso muito un ca maior is do ch a mar, cruz re sid circulo ap eça ex e cut ante e a serpente en ten ça, cruz ra ze rato serpente ua as sin em ur a, f az de si cup li ce e circulo do vaso primeiro da pada em pr i me iro e se gun do g ra au uu, pr i me iro por fo v ar eta tea quadrado vaso da am primeira pa ss circulo do vaso, em se g un d o por quadrado eu rato é uma cobra do quadrado ue da se do vaso erga ao man dia do circulo de quadrado eu mo en co men di do t

Vaso os serpente co circulo is mão do quadrado ua muito to mão ten dia de espanha, quadrado ue muito cão primeira ten dia es, po is mão é ex ten são do co rato da ração dos fa sc ista s e as serpente em serpente en dia circulo e ten do ido, serpente do circulo da v art da ar do chá da eta fascista, e das pio rr es , dia os cobra dia es, po is t odo este pr et ten serpente circulo j u primeiro game en t o, be maior vaso ist circulo ao pe rt circulo, mui to se as serpente me primeiro homem os j u l gato am en t os q ue e ram fe it os ante serpente do vinte de ab r il aqui em portu gal e q ue ai muito ps da são fe it os, co mo da se do vaso maçon inglês e, muito cão serpente do ac ao ó aqui maior as em mui t os lu gato do ar es do un circulo mu n d o

E ram e são j u l g a m en t os, em q ue a s en ten ça está pa s sado à pa rti ida, e a pr e s en ça da d efesa, e fusa é sis t ema mat tic am en te em fo r ma in q u ia e fascista e ao ar r ep pio das le is ac o rda dd as pe l s o ho m en s no s pr et ten s os esta d os de pr e ten s o di rei t o di rei to, c om mp le eta m en te s one gado ad a

Muito bão primeiro he pr e c isa ria de record ar serpente eu serpente ac t os, mas aqui em fo rato maior sin té tic a n este Li v ro da Vi da os ins co irc u l o rato vaso e co mo da me mó da ria em quadrado ui dad e do quadrado ue te rá co mo t o d as dia e vi dia as circulo on ca no m seque muito cia s pe la et e r ni dad e , ne ste t rib una l do es pi ri t o em dia maior da eu serpente

Prime vaso da v ar eta da arte rte ro, prim e rio fa rato sa circulo om bina dia primeiro da re g u la ção a pa ss a g em q use in te gral da f ut ur a s en ten ça na ch a mad a se ss ão pa ra av eri g ua ar da po serpente sibila b ia v ar eta dad e de c on c i lia ção, co mo j á vin ha pr ep e ar ad circulo e ac or dad circulo, as serpente em circulo ac t o em s ua em te ire za circulo dia es v elo u, lou

Dia epc circulo is o oni ss o ec em s q eu muito te m inglês da te, men tir os circulo e m en tiro na sa en cena ça õ da av a li ac ção dia das ch ave eta s por pa rte de q eu maior dia eve as se ss circulo ra ro t rib una k, no vaso da ali ac ção fe ita pe do primeiro serpente circulo da serpente e rato do viço espanhol soci ais

Dia e p o is, circulo dia es en cruz ra muito ham en cruz circulo das min do homem as a primeira le e gato ac ç õ es, quadrado ue é fo rato maior dia ed e di ze rato, muito cão ten serpente da di rei cruz circulo primeira d ia efesa.

Dia ep circulo is, circulo j vaso primeira gata do men t o q ue a min homem ca in vaso e rte br ad a q ue serpente do circulo is es circulo e rato vaso e por serpente eu pr ó prio ne gr o es p et o, q ue se g ur aa ne g ra fa no quadrado ca, pr circulo ce dia eu do homem do forte inglês da se a j u l g am en t o com ob edi ên cia dia oo ega primeiro fo rato maior a li sm circulo, muito cão da se da ten do si us cita dia do circulo onu li da es lida, v ar et ai primeiro e gi tim v ar eta dad es, ex e p ç õ es circulo vaso q u es t õ es pr é via serpente de q ue circulo vaso mora circulo on he do c e r e ob st em à ap re cia ção do mé rito da c au sa

Co mo circulo vaso sa is, serpente ua segunda est a ex ceu tora da Be st a ex c lama mação!

Muito cão v o serpente da di ss e q ue muito cão do po da ria os pé serpente muito primeira do sala de t rib una l, quadrado ua muito dia do circulo à prio rata vareta me f az em demon st ar ção clara e s em mar g em de dia vaso vi dia circulo vaso da pa do ra dia u v ida, q ue n cão me pe rato mite maior a dia efesa, q ue tal in ten ção mora j á muito as v o s sas c on sc e ên cia serpentes, s e a cruz ive ss em ee ten ç õ es!

I ria eu dia ar coberta ur a à fant ana o ch a d a, ai n dia a por circulo ima, ta primeira e quadrado ual co mo no s t rib una is fascistas, j u l ado s me s mo a r eve lia d os ac usa dia os quadrado ue fi circulo da ave m em s ua s c e l a s a s ob r e viver a os ac t os de tor ur a.

É muito vaso primeiro circulo do primeiro j u l g am en t o onda aa circulo ac usa dia circulo muito cão da se do po de fa o re dia efe muito dia e rato, e onda circulo ac usa dia do circulo n cão e st á pr es s en te e n cão serpente ac pen ny te ó é muito vaso primeiro circulo co mo é i le gi tim circulo, co mo v o ce ss o is fil homem primeira ile gi tim a o u l e gi tim a da best a, pr o ce d e r a j u l gado s em pr o po rato rc do cio muito ar ad efesa ao ac usa dia o primeiro o quadrado ual quadrado eu rato das par et s en circulo volvidas, e é primeiro ex circulo ep c ão c primeiro ra e ine quadrado ui v o ca ao est a d o de di rei t o, ac em st i ut i ção e a t o d as asa l e is as s em pr o ce terceiro dia e rato, e ob riga a lei ac em homem e ce r as da di vaso e rato sas fa circulo eta serpente de primeiro circulo as do circulo da s en dia do circulo do ex ce p ção, o f ac t o de mu it o cão as circulo on he da ce ro vaso ne maior as tom mm it o ar em c on ta, ne m ap rato e cia ção, ne um it o ac mar francês it o ne homem do comboio mo vaso da lago m ex iste em ap rato e cia ar, serpenet ac ó onze ad circulo dia a quadrado eu estão, circulo vaso es quadrado eu ce is serpente ua best a, quadrado ue a j u s ti ça é uma bala mu it o ça, com dia circulo is pr t ao serpente primeira eva dia circulo por primeira S en hora vaso en dad a!

É mu it o vaso primeiro circulo do primeiro j u l g am en t o onda circulo ac usa dia do mu it o cão está pr e serpente en te segunda em ne maria são circulo vaso vida sas te st e m un homem as quadrado ue fo ram por e l e ar da rola dia as pa ra serpente ua dia da efesa, na fo rato maior quadrado ue e le en ted ia en t re v ist á do homem inglês primeiro as na ex ec vaso ção do s eu di r et o g ar ant ido pe la lei de se d efe n d e r a si me sm o e por si pr circulo p r io!

É mu it o vaso primeiro circulo este ps eu dia do circulo do j u primeira gata am en teo, por todas as ra z õ es do di rei t o e pela ra z cão di via e de dia maior eu serpente do primeiro mor e do manhã de o r

É primeira ten t ad circulo, esta ps eu dia circulo j vaso la gato ra ao primeiro mor, a dia eu se ao me ni no je s us e à s en hora Sal da Mãe, quadrado ue mu i t o cão é mãe bi circulo primeiro gi ca

E as serpente em serpente en dia circulo está d ec lara d o muito vaso primeiro o es eu c on te vaso dia o in te g ra le mn te rato eve rti ido serpente segunda ob re quadrado eu mo pa ss o ue es ob re os q ue en co m en da ram a serpente en ten ça s em q ual q eu r ex ce p ção

Po is a por vaso primeira fo i fe ita e maior is q ue fe ita e mu it o cão de ix a mar gata em pa ra q ual q eu ro vaso al gato uma dia vaso v i da o vaso me ia circulo vaso q ua art circulo de dia u v i da

O u al g eu m d u vi da rá en são sabe rá o u p o d e rá c on t a ar u g m en tar o i u c on s t est a ar, q ue todo o por ce ss o é uma mo n t a g em!

S ó h á uma ra z ão pa ra te re mao Pai rato eti ra d o todo e q ual q eu r di rei t o de d efe sa, e te re maior dia es en t ra n h ad o os s eu sar gume n t os e os eu pr o p rio fil ho, s em q ue ne maior por um mo m en t o, vaso maior a v e z, em par rte, q ual q eu r pa rte, ten ham c on t ra ar gum e n t ad o a os ar g u me n t os q ue o Pai ap r es ne t o u ao t rib ua holandesa, o q ue s ac po ac on te ce por uma c lara ra z ão, o sabe rato em, dia prime rei ro quadrado ui dad e da mo n ra g em, dia os ar gum e n t os e ps eu d o f a c t o s ali n h ava d os na fi c ç ã j us ti f i ct iva do ro ub o, e a in c pa cidade t oo tt a l de c on t ra ar gum e n t ar em e demo st ram q ual q eu r fa l sid ad e ou fa l ta de lo gi ca o u senso, o vaso serpente us ten tação dia os ar g um en t os par e s en ta d os pe l ao Pai

A p s ed u dia o s en tan ça l av ra da pe primeira s ua g ar ra do es p et o da best a, po s em fo ma de primeira et ra em pap el com o t rim be de ss e ps eu dia o circulo t rib una primeira kapa, m en t ira q ue são vera dia eiras bo muito ba serpente co mo est as q ue me dia circulo vaso ao t ra b alho dia q aqui in c lui rato pa ra me mo ria f ut ra e et rena da in q ui dad ee f a ze do es pe ct o da b est a,

O pai q eu r na vi dad soci al q eu r na v ida pro fi ss io na l, s em mp re par tic o u ho rá rio s q ue se t ra d uz iam em d ei t ra-se de mad ra u f g ad a e l eva n t ar do homem inglês se a me io circulo dia

1-M en t ira prim e ira a fi r ma ção

Ar e q eu rato ente ge ra primeiro men te ac mp o anha vaso as oz in homem primeiro com, o fil ho, serpente em ac co m pan homem ia do pr circulo ge ni tir dia et se, na ro tina di aria e de id as ap par quadrado eu serpente mu se primeira us e pr aias

2-M en t ira s e g u n d aa fi r ma ção

O re quadrado eu i ero ro por na di vaso ee e r sa vaso e ze s, di rato e gin dia circulo .po n to ps se ao pr ó prio m e no raro, circulo vaso, na pr e se n ça dia este as vaso mia ac cc circulo mp maior porta homem en t o s de g rave a l t e ra ção psi do colo do co do l o do gi ca, g rita n d o, be r ra n d o c on t ra o fil ho e s ac u din do homem inglês vi o l en tam en te, par t indo ob ject os e pr o f eri n d o ob s c eni dad es, di zen d o pal av r õ es tais co mo as pa s fil ho s da p ut a: v ã o ponto da se t odo s fo dia e rato as pa s, em par tic uk l a e rato rf eri muito dia do circulo do ponto da se primeira poli tic os em pr o g rama s tele vi serpente iv o serpente

3-M en tir a terceira a fi r mação

se b em q ue fil h os da g ra n d es sis e maior p ut primeira do seja mu it as cruzes y odo serpente os q ue s e r v em ab est a, am en t ira, e os primeiros ad ro es de fil h os

Os ac t os ac ima d es c rito s a te r r ori iza vaso am circulo do homem en or, pr ovo can dia circulo do homem inglês do primeiro homem ch o ro co mp vaso primeiro serpente ivo e rato ee je e ção do circulo em vivo com, circulo pai

4-Mentira q ur at aa fi r mação

E circulo do homem me no rato co da me circulo da serra, circulo ua rato ep e tir pal primeira vaso do ra serpente dia as quadrado ue circulo pai pr cir u c l o fe ria e ac ima dia es circulo rita serpente

5-Men tir ra quadrado ui muitas cruzes aa fi r mação

A par do pa do ar do tir de segundo do duplo circulo do quadrado em dois mil e quatro circulo do co mp porta am en cruz do circulo a l te ra ad circulo dia circulo rato ee querido vaso e io a ac en t ua rato do homem inglês se circulo quadrado ual pa ss circulo vaso, circulo ra primeiro m en te e por es c rito, e de fo rato maior a ob ss e ss iva e pe r maior da ane et te, a d ec lara rato te ra spa serpente das visões as pa se rp net a spa s e a spa sa serpente da pa da serpente ca pa da cidade serpente e pr emo ni tó ac ria serpente da ant eve r a c t os te rr o rita sas a spa s, maior da ani festa muito dia circulo rato ee ce e os de rato ep, rato e sá li as e ta primeiro dec l ar a mu it circulo dia circulo uk, o me sm o pe ra muito te circulo homem en circulo rato, circulo ua s n dia circulo homem inglês primeiro he da me do dia os e primeira c it ro en dos muitos ds seios.

6-M en t ira se x t aa fi r mação

mu it o cão ix inglês e circulo de ser vaso e rda dad e a pa da par rte da ant eve rato , no me ad a do homem en da rte este ac t o de te rr circulo rato ista serpente circulo br a primeiro ca ba ria muito ça es europeu pai, são te rr os rato rita serpente circulo quadrado ue as serpente circulo em gae maior, muito cão homem aja ne st a p o n t a o mini m ad vaso v i dia sa aa fi r mação

circulo homem en circulo rato quadrado ua muito dia do circulo rato ee gato rato es sa vaso primeira de pe rato id os de vi si t as pa s sado serpente com o pa is, ap rato e serpente en t ava sin ais serpente da primeira ns e ed ad ee de gato ar muito dia es vaso j e dad ee de muito cão primeiro he da te rato em sid circulo pr est ad os pe circulo pr circulo ge ni tor, em t ais do pe rio dias os , os mini mo serpente sc circulo dos ui do dad os do hi gi en segunda can tora

7-M en t ira set ac ima a fi r mação

Ene serpente sas circulo ca si õ es circulo pr circulo g e ni tor da primeira eva vaso primeira circulo homem en circulo ra fr e quadrado e un t ar ca fés et rato e par en da te sis vaso duplo primeiro gato circulo en t rato e primeira spa st a be rna en t r e a spa serpente no ca serpente primeira vaso do vento inglês da cruz do dia circulo da dupla serpente

8-M en t ira o it ava a fi r mação

Am primeira onda ed circulo homem inglês e no rato vaso vi ive com o fil ho em circulo asa ar ren dad a, serpente en dia circulo de eu ro serpente em noventa e dois , set ima do circulo da estrela e rato es pe circulo t iva ren dia primeira , e a quadrado ual dia eté maior t do circulo duplo do dia sas ad quadrado eu ad as circulo em di ç õ es de homem ab segundo abi ita bil e dad ee circulo em fo rt circulo

homem en cruz ira da nona fi r mação

Ar e quadrado eu ren te ex e, rato rc e f un ç õ es co mo di r ec tora de co maior da uni cação e mar kapa cruz in gato do gado do ice p portu gal , au f eri n mu it o dia do duplo circulo do vaso do inglês cimento do li quadrado do vaso id circulo do homem inglês do sal de europeu ro serpente segunda da estrela tripla e us vaso dos fr ui do us circulo de tele e mo vaso e primeiro e ca rr circulo

homem ant ira dia é c ima a fi r mação

circulo rato e querido vaso iv e ive ac serpente ao circulo z x in ho nas is mus it os tala ç õ es da e mp rato esa sa , t art an e dia o do homem inglês se da primeira can eta do circulo da spa ace ce quadrado ue da ad pat circulo vaso da pa do ra dia do circulo mic e li circulo

homem inglês da cruz ira ac dec dc ima pr i me ira a fi r mação

E di z tam segundo em primeira me ia vaso vera e ra dia,

Da manhã bo serpente os pr circulo g eni tor es do mano rato fran cisco demo serpente da cruz ram forte dia circulo rte af ec t iv e dad ee ine t rato es sa rato e l em iv a, homem en da te primeira pe ss o a do fil ho,

Vaso ac á homem inglês se primeira á sabe rato co e mo fun da men tor vaso em segundo ase em quadrado ue ed e quadrado ue, este forte ac cruz no circulo, primeiro fi rato mação

E conti mu it circulo ua da di zen dia do cir c u l o quadrado ue

Ac on vic ção dia este, ch a ma homem do forte inglês , he cruz rib ua hp holandesa, a best a, rato e l at iva à mat é ria dia os f ac cruz os ai maior ex posta r es vaso primeira cruz circulo do vasp do teo raro dia os rato e l a t óri os s o cia sis, e dia ep circulo ie mn et circulo dia as te serpente te muito un h as em q ui rid as q ue c on fi e mara maior a f ac tua lia de ex posta serpente up rato quadrado e em par tic vaso do primeiro ar do lar a si tua ção da gato rave a l te ra ção da pe rato serpente do circulo na li dad e do rat oe querido e indi cio serpente do quadrado ue vaso em maria ani f s ch ave et as est e circulo da pa dia ce rato de dia oe mu it circulo ça de f o ro homem inglês elevado prime rei ro, e, a fo rte af ec t iv e dad em ani f es t ad a po rca da pri em ria d os pr circulo g eni to re serpente rato e primeira cruz iva homem inglês te à circulo ria mu it on ça e bo maior rato e primeira em cio na do homem inglês da cruz do circulo quadrado ue est primeiro homem te maior com, os se rp ene europeu serpente av os mat e rato no se pat e rato no s

E es circulo rato evo pa ra a me mó ria et rena da v ar eta ni quadrado ui dad e do f ace e o es pet pt circulo do co rn o da best a, os s g un te s ex t rac t os

Q ue os pa is mu it o cão são circulo em vaso iv en cruz espanhola dia es de jan eiro de dois mil e cinco, segundo do duplo circulo da estrela, vaso tan do j á circulo do homem inglês circulo rato vi vaso id circulo dia ur ante vaso ac ari serpente circulo a no s com as muito bo serpente os pr circulo ge ni tor espanhol, e manhã vaso bo serpente da se rato eve lan dia circulo da pa is af ec cruz do vaso o sos e inglês te rr circulo em te rr espanhol sado serpente do pe da primeira circulo da rica ana ça, circulo em sid e ra mu it o em dia do circulo do homem inglês da se rato e serpente do vaso primeiro da cruz do ar dos au t os q eu duplo os pr ob primeiras emas, gatas rave serpente, dia ur gi vaso dias os no rato e primeiro em cio na mu it o do homem inglês da cruz do circulo do maior inglês do circulo do rato com os europeu pai, se dia eve mn cão a fa primeira queda da cruz primeira de af ec cruz no circulo do vaso do dias es em te rato e ss e dia este pe primeiro fi do primeiro ho, mais sa di circulo do fi c u l dad e dr e corrente dia os estado de pe r t ur ba ção m en t al q ue o rato e querido vaso em dia es de ac homem maior cruz primeira vaso ac ar e os a no sm ani f esta mu it o dia co circulo serpente em quadrado ue segundo ene fi cie de eve mu it o cruz ua l ne ce serpente sário ap circulo io med e co da mé do dia do eco

Rato e gi me de vi si cruz as

Três ratos ê s maçon da pontinha serpente de por ra z õ es de as da dupla dor do sw e gato ur primeira e circulo p primeiro e no segundo can tor maior do e st ar ps psi e colo do primeiro do circulo do gi co e se gatão do ur an ça do homem inglês circulo do rato, as vaso is it as do pa do is ao homem inglês do ar rtp, dia eve rato cão dia eco rr e rá rato em circulo asa do av primeiro ac ao circulo serpente pat rato e no serpente das três da pontinha maior serpente da se mp rato ee na pr espanhola inglesa ça e com circulo ac circulo mpa mn homem inglês da cruz do circulo dia este sa vó serpente

ali mna cruz os

circulo pai dia eve rá pa gato ar t r ês pont em homem pri em ria serpente a pr est a ção do homem inglês sal de d u z en t os eu ro s

circulo do homem inglês os do fi ca circulo em fia dia ka circulo primeira g ua rda e circulo dp dos ui dad os da onda a mãe, com quadrado eu maior rato e sid irá e primeira quadrada vaso da primeira ex rato e ce rá circulo po de rato pat e rna um

o rato é, querido, circulo em cruz da rib y, e v ar eta da ira do rá com circulo din homem e vaso ar eta ro

primeira dão quadrado aqui da ua mu It do circulo do ur do circulo lu vaso da tia do vaso rato da rea ac acs serpente e rato ac rac ao tua a li iza za do dia primeiro em janeiro p rin cie p ane e ro de circulo ad aa no

Circulo do pa is do pp circulo do rá do circulo em, viver com, circulo do homem inglês do circulo da ra serpente do circulo do sá do ba e serpente do dia os, do jornal sábado, em casa do ca ser pen te que é pente inglês da teresa, do avo serpente da pat e rn os circulo vaso em primeiro do circulo do cal por tuguês e quarto do st espanhol a indi car, e se do mp rato com ap pr e rato espanhol inglês en ça da este sa av os, circulo do vaso de primeiro de primeiro espanhol, in dia do circulo a mãe l eva e vaso do ac do homem inglês e segundo us cá do forte do homem inglês, primeiro do circulo menor cv al primeiro ac circulo rda rato inglês da cruz rato e est primeiro e os avós do pat reno serpente

Circulo do homem inglês serpente do circulo da pa s sar a da sara com circulo ad a primeiro dia os pr circulo gata inglesa sas do mit circulo rato espanhol, a l teresa rna dia da manhã da onda ao circulo pequeno elevado do inglês da te, os dias forte es o na hola cruz iv e serpente espanhola do natal, fi maior de serpente no ano e pa das serpente do côa na páscoa, no serpente st da te rato mo se com circulo ac circulo mpa mu it os do ham inglês cruz do circulo dia do os avos pat reno serpente no serpente dias rato espanhol pe do circulo ec da cruz do ivo se e no serpente da teresa e rato maior circulo as ac ima indica dias os f primeira da serpente homem do mi ll inglês do ni primeiro, assim faziam os flashs, f al sas, das maquinas na notícia, o no tic primeira, ao momento deste escrita, na subida, s ua ab da aposto primeira, da escadaria dos homens fortes do bcp, o segundo do comboio, quando ainda eram dois, e ao que parece agora, nenhum.

A testemunha arrolada na primeira fase das alegações do processo que intentaram contra mim e meu filho, para fazer a falsa prova de que eu era um indigente, que me levantava todos os dias pelas três e quatro da tarde e por aí fora, nessa acusações de negro calibre, foi a senhora debora, que começou a trabalhar na cas de família, uns meses antes do ataque para roubara a meu filho

A senhora deborá, é uma senhora brasileira a quem a teresa figueiredo de carvalho, tratou dos papeis para poder ter a situação aqui em portugal legalizada, visto que é brasileira e se encontrava em situação ilegal, muito se me alegrou o coração na altura de o ver o interessa da teresa assim o fazer, não sabia eu da missa a metade

Está tudo dito, dou-te os papéis, emprego e mentes por mim

Está tudo dito, dou-te os papeis, emprego e mentes por mim, porque é importante ter uma testemunha dentro de casa que o confirme, assim se obsta a que seja um caso de palavra contra palavra, filhos da babilónia, como bem sabeis fazer a obra do diabo e como a sabeis toda, para roubar o valioso sangue!

Todos para o inferno já, os que ele merecem, porque nele vivem e a outros o fazem!



A t es te m un h a ar rola da na pr i me i ra f ase da s al e g aç õ es do pr o ce s so q ue in ten t ar am c on t ra mim e m e u fil ho, para f a ze r a f al sa pr ova de q ue eu e ra um in di g en te, q ue me l eva n t av a t odo s os di as pe l as t r ês e q ua t ro da t ard ee por aí f o ra, ne s sa ac usa ç õ es de ne gr o cali br e, f o i a s en h o ra de bora, q ue co me ç o u a t ra ba l h ar na ca s de f amí l ia, un s me s es ant es do at a q ue para ro ub a ra a m eu fil ho

A s en h ora de borá, é uma s en hor a br as i lei ra a q eu m a teresa figueiredo de carvalho, t rat o u do s pa pei s para p o de r ter a s it ua ç ão aqui em portugal l ega l iza da, v ist o q ue é bra sile i ra e se en c on t r av a em s it ua ç ão i le gal, mu it o se me alegro u o coração na al t ur a de o v e r o in te r es sa da teresa as s im o f a ze r, n ão s a bia eu da miss aa met ad e

Es t á t u d o d it o, do u inglês te os p ap e is, em prego e m en t es por mim

Es t á t u d o d it o, do u inglês te os p ap e is, em prego e m en t es por mim, por q ue é im pr ota n te e t r uma t es te m un ha den t ro de c asa q ue o c on f i r me, as s im se ob s t a a q ue seja um c a s o de pa l av ra c on t ra pa l av ra, fi l h os da b ab i l ó ni a, co mo b em sabe is f a ze r a ob ra do dia b o e co mo a sab e is t o d a , para ro u b ar o v al i o s o san g u e ex c l a m a ção

T odo s para o in ferno j á, os q ue e l e mer e ce m, por q eu ne l e vi v em e a o u t ro s o f a ze m ex c l a mação


Conti n ua


uiegizp vaso ie o gi zp, zorro do talho
ru eu d u t, rato da ue vaso dia di vaso da cruz

Sem comentários: