domingo, maio 06, 2007

xutos e pontapés, estranho os trovadores do meu país, da minha geração, lembras-te zé pedro dos tempos de d. dinis? gosto sempre de te encontrar, um velho afecto que emerge em meu coração, recordo a ultima vez que te vi, à porta de um concerto, poderia ser de outro jeito? a da bela senhora do pêssegos, não tinha eu nem bilhete nem dinheiro para entrar e em mim nasceu e morreu naquele momento uma estranha pequena esperança, que me disseses, algo assim, embora lá, que eu te meto lá dentro, pois és tu artista contemporaneo em modo activo, e as portas estão para ti abertas, abraçamo-nos e parti, acho que ainda te perguntei pelo dvd, foi quando pegaste no telefone, me pediste desculpa e te afastaste por um momento e eu senti em mim, que estranho, falo-lhe do dvd e ele pega no telefone e depois sorri e depois caminhei e fiquei a sonhar com o concerto.

sabes há mais , sei lá mesmo, dois anos ou três, a marta me telefonou e me pediu uma cassete de um concerto em alvalade que a latina filmou há muito tempo atras, que voces a queriam ver, que se calhar estavam interessados em utilizar alguns trechos para odvd, depois o tempo passou, os dias se levantaram e se puseram em seu modo regular e depois de muito tempo, lá voltou a cassete, voltou, não voltou, fui eu lá buscá-la e me ofereceu a marta um outro dvd, que voces já tinham feito e me disse ela entao que tinham utilizado um bocado, mas esqueceu-se das condições, que eu sempre lhe disse , que aceitaria concerteza a vossa proposta e creio que o dvd, já saiu no mercado há muito tempo atrás e sabes o que mais me magoa nisto tudo para além de não ter dinheiro nenhum, é a estranheza do acto, ou da falta dele, não vos apoiei eu sempre a vossa carreira?, não vos filmei diversas vezes nos programas musicais que para a rtp produzi, não vos ofereci diversas ideias para videoclips, que ajudaram de certa forma e em sua certa medida a serem o que hoje são, cavaleiros do reino, medalhados pelo presidente?

meu amigo, sem beliscar a amizade, este país está podre, pois não pode sair um dvd, sem existir registo de seu conteudos no palácio foz, e para isso tem que ser apresentadas licenças, de todos os que neles particparam ou tem direitos, mas já sei que comigo é assim, pois sempre foi, e já disso dei contas em diversas outras alturas neste Livro a proposito de estranhos eventos, como nomes registados, que depois outros aparecem com eles e de registos que depois de registados, deixam misteriosamente de o estar e ninguém parece saber esclarecer estes mistérios, pois interpelados, nem respondem, e então sei , sabe meu coração, meu espirito que é de perseguição e sabotagem que se trata e não me resta mais pedir, como membro da spa, que mande retirar de circulação esse tal dvd, mandatando-a para resolver o problema, pois nem mais quero falar dele, onde estão conteudos meus e da minha empresa e de pedir à policia mais um inquérito, sobre infracções e corrupções dentro do estado nestas matérias de direitos autorais e industriais.

em dia recente falava eu aqui de giboias do iss, com quem sempre tive muitos porblemas, no dia seguinte, apareceu uma delas na capa do jornal, o rui cádima, a olhar de lado, com estranha expressão em seu rosto, como se sentisse em falta, ou culpado de alguma coisa, estranho e claro, o Destino, como sempre o é?

não te dou um xuto nem um pontapé, mais um beijo e uma dúvida, porque assim, trovadores, do meu coração?
Hoje à hora de almoço, com Minha Mãe e Meu Pai no centro do Olival estávamos à mesa sentados quando duas crianças nela vieram poisar e meu coração por um instante se apertou nas saudades de meu filho, de poder estar com ele nos dias a fazer cosias tão prosaicas como almoçar e se fez meu coração coragem, engoli a humidade que no instante descera em meus olhos e meu olhar e começamos a falar, já não me recordo da sequencia em seu exacto, mas a conversa às páginas tantas foi parar a queijos e lhe perguntei eu, se ele gostava de queijo e de quais e ele, que gostava daqueles da vaquinha, que ri, acrescentei eu, que as vaquinhas riem sempre muito e uns outros rectangulares, que faziam quatro triangulos e então nesse ponto, puxei eu da minha caneta e desenhei na toalha de papel no resturante da india, um quadrado e mostrei-lhe como ele tinha dois triangulos lá dentro e ele ficou a olhar e depois me disse de novo que era um rectangulo, donde seriam mais os triangulos em seu interior, depois sua irmã mais nova, de negros olhos e face timida quase um pouco triste, era leve como o vento se aproximou e me disse qu gostava de leite com chocolate e peqgou na caneta e sobre o quadrado que eu desenhara arredondou um dos seus cantos, o da esquerda de cima.

na rua ao caminhar um cartão com o numero 21 3854210, veio indicação, centro oeste, depois sines, rui fora da bulgária, corte inglês, que bela senhora raguebi estrangeiro em portugal. jogo entre gb e frança, da massa do pedreiro do tc, jogos da santa casa, sidney golf club 12 de outubro, carlos baptista 2995424

depois em casa no jornal, reparo que o perimetro da implementação da moradia no algarve, ou será que agora se dirá allgarve, é um quadrado, um quadrado cujo desenho tem o mesmo exacto canto arredondado, e de repente se me fez sentido daquilo que lera como preocupação em sua face, duas são as linhas, direcções que me estão na cabeça, uma desde onte, que aponta centro oeste e depois deste acontecer, sendo o arredondado, uma lua, e sendo a lua decrescente ou crescente um arco, e sempre andando ela acampanhada por um estrela, mais luminosa que faz das duas um arco, uma seta e uma direcção, olhai, portanto o céu e tirai o azimute, que talvez se chegue a algum lado nesta estranha e mal contada história.

ainda no jornal, por detrás do senhor, no mapa a elipse tinha como ponto o algarve, desenrolava-se a partir daí, e crescia sobre africa, que apresnetava cores diversas, como se fosse um mapa de temperaturas, ou as distintas temperaturas e aquecimentos em função dos paises desse parte do uno mundo, rasante ao centro da elipse dois centros de circulos concentricos, que se estendem em duas direcções simétricas entre si, do furacão da luz do algarve, se espelham duas ondas como aquelas que aprecem quando uma pedra caí na agua

ontem de noite o senhor do helicoptero andava de novo sobre a cidade, sempre aparece em certas alturas, ouço-o sempre e depois vejo-o e torna-se evidente a relação entre seu ouvir e o que estou em terra a ver, helicoptero, o mesmo que o filho desenhara, o que bombardeia o vale da maria? alberto, o gonçalves, falava do duente magro e alto, como fatal, como fatal como são nas vezes os instintos fatais.

e li pelo espirito, sabor de pelo do cão arabe do benfica , crimes comjungais, infedilidades, ouviu a orelha da bela menina japonesa happy de roma, da vodafone rosa e ouro.
opticas das twin towers, university, cadeira de roda, gravides em cadeira de rodas fabricadas pela receita dos filipinos, da inversão das aguas de carvalhelos, deficiencias em cadeiras de rodas e coxos do el ux de Es, gronelândia, ice waters

vyol, zoro task, her majesty que bonita estava, oh belo casal vencedor, de mãos dadas, no verde de amor se olhando em amor, vos trago eu em meu coração tanto, anto, os dois que por ele são um e três no quatro da estrela e de todos os numeros infinitos do infinito Amor, Ah senhora recordo-vos na Igreja e saudo-vos

triangulo amarelo sobre o azul, da sogra e chelas, equador , misterioso e selvagem, pura devoção pois devoto sou eu e vós do amor e é sempre pura a devoção aos votos do amor, marcha e corrida contra a fome, dia 13 de maio, dia da apariçao da Senhora, da Senhora Aparecida

os guarda sois escuros ou pretos frente à casa da criança desaparecida são semelhantes aqueles que em prata se encontram no chão das estações do metro, onde agor na da alameda, encontrei um puxador de fecho de zip negro, cuja parte metálica parece a boca de uma serpente

já na carruagem, pai, filho e filho, asiaticos, tallvez chineses, a frente do pai, um saco com três circulos concentricos vermelhos, fazima lembrar um alavo, ao lado, un of, a a da meda, lia-se alameda cortada pelos varões de aluminio verticais que servem para agarrar nas carruagens, muitas bolas ao mesmo tempo era o ping pong no ecrâ do monitor do pc do guarda da estação, o momitor do te, no complexo da luz, o simbolo da vaga do mar com uma indicação sobre distância. mcann, a madalena da mc ann, a maria madalena da mac ann, devolvam-nos a filha, disse o pai, no lançamento das doze naus, a casa da autor, padrão de madeiras com furinhos, como em meu estúdio, como nos balcões do bcp, o poeta, conhece-se caçador das palavras, passou agora uma rapariga com um saco de zebra, the most fouseme pirate, south sea, figura doirado de caveira com armas cruzadas, um avião caiu depois de levantar, o número de mortos já apareceu neste livro, 114 numa praça, 114, o numero da casa que habitei em bruxelas, de que algumas memórias com relação a frança, foram agora qui recentemente evocadas, a rapariga do saco trazia sapatos pretos com tachas doiradas, cinto preto com prata, entrançado, intimissima do homem das barbas com uma vareta de vidro, um certo sabor a cinzas, anger, com o seenal do mar,como no complexo do algarve, o automovel frances real, borges, o rumor do vestido vermelho, o incomodo com a violinista russa.

na rua passei pela ana, pareceu não me ver, voltei atrás e cumprimentei-a, fiz com a mão estranho gesto que não me é habitual, o sinal de um circulo em sentido inverso ao relógio, manteve a cara baixa, e fria, acabar de ler um estranho artigo dela, sobre uma amiga dela cujo sonho era um elevador, estranahs letras, etsranha história cifrada, que nem mesmo me dei ao cuidade de muito pensar

poesia mágica, profética e espiritual de fernado pessoa, livro do Deus vivo, magica, socrates, a verdade é só uma, o mundo da literatura romantica de N. Senhora no mundo dos homens, não é preciso mentir, praça da concordia, paz politica, visão do clero, no reino da dinamarca, miradouro, terna é a noite, censuras prestimiosas e o direito de resposta, dozes histórias sem sentido, serão?

cameron, kénia, duliala, da ala do U, lolodorf, lolo d´or française, lo lodo rf , radio frequency, republique française, large bom, ouviram alguns o barulho como uma explosão, partida, hora, 12.05 hora prevista chegada 6.15, o primeiro da divisão da unidade da estrela, avião tem em seu logo um K , como o do rio tejo

kansas tornado, nove mortos, assim ia a contagem ontem, a imagem da cidade era perfeita quadricula, uma grande torre branca, pareciam silos ou motores de foguetão, por cima deles, uns edificios em quadrado com janelas, brancos, subriu-me à memória as torres a oriente, semelhantes às da av dos oceanos, onde uma noite o pesirito me falou de grupo masoch e onde senti uma ligação a um acidente num teleferico na suiça.bar H tavern, nomes que apreciam na noticia, hewitt, a vontade do homem, kiowa country, o kio que já apareceu neste livro, kinsey, o relatório, e depois por busca por mão amada e correlação algoritma, yellow card. ligth and sound, uma cruz amarela, que parece prender um ceu rasgado por trovões e tempestade, o estádio de futebol inglês, old T, OT, a descrição de uma cruz com o cristinao ronaldo, a proposito do jogo, o cão da cabeça dupla,o cerebus, ocean avenue, santa monica, o home da carta amarela, uma serpente do sindicato do trabalhadores da K, ss de espanha, o balcão do alpendre com os losangos nas janelas, como os queijos que o menino me falava, a cobra do 63 da rua do borja, no bairro alto passou o heli duas vezes, um quando dei conta da declinação grafica do nome num cartaz, vito rino, vitorino, o rino, e depois ao largo do admastor, num caixote fora de seu normal lugar, ovento se levantou, forte de repennte, lá dentro, um azulejo, beige, quebrado, com veios como feitos por garra no seu reverso, em frente a casa dos ricciardi, número da porta, 13, no eixo do caixote, que parecia um holofote de chão ou um lança granadas a atender ao vento que intenso se levantou, ao momento, ao pé do restaurante italiano, da mel da abelha italiana na parede. saio do cafe onde isto vi, e dou de caras com o paulo do ia, ao seu lado um jovem grande, perguntei-me se não seria quéniano, depois tornei-os a encontrar na parede ao lado, dizia, paris por todo o lado, no banco do metro onde me sentei no cais à espera, 918151021 ao lado de um tringulo de circulo com raios, os raios do circulo da roda, , o homem do rato, tunisia, o raio oito é o segundo dos quatro do quadrado dis anzois da dor, o gill era , a aguia do sesenta e nove, será hoje apresentado ao tc, do ssaptos do mar de dois vasos alquimicos qu e parecem retortas, à sua frente dois unicórnios, o que está em primeiro plano tem a face negra, o de trás amarelo , em sua frente uma rede de quadricula geométrica, com uma piramide, a rede é semelhante à da cidade que o tornado destruiu, escrito ao lado, maclan.

no bairro, ainda, o espirito me disse, foi fraude, os sinais foram montados, entndi, relativo a alguns que apareceram nestes ultimos dias, sobre ataques à bomba e tambem eu em parte de mim na latura o senti, assim me questionei, nas numa situação de dúvida desta natureza, se deve dar sempre conta, pois não há remédio nas vezes, depois de seu aconter, se assim tiver sido, montagem, é provavel que venham a existir mais, se são crianças, são brincadeiras estupidas, faz lembrar a história do poço, o que quererá dizer, que poderá ser à séria a terceira ou mesmo a quarta vez.


a bola vermelha do bilhar spot wagon do pp, o fio da rádio que ensarilha as mudanças do travão 4 rodas, you tube graves, avo terceiro da teresa, rádio central rá do aluminio, funil laranja you, o grande vaso, granada do sapato dc/usa burton, do sport pajero de bali vermelho e preto, vespa cd , lx v50, arts space hotel da casa de odemira da linha dinâmica, do aquecedor da faca verd de frankfurt, da gasolina do gato, areia dos tijolos dos tambores do condutor do japão.

junkers, aquecedor minimax, corrine barthier, 80789196, vila nova da rainha. gás butano, luvas do cirurgião azuis, das sessões continuas de midas, cinebolso trans H midas, sessões continuas, robert bosch, moma, chelas 2 s li bosch abk2, fodas 184, 6b 7k,79 k, ratas, razol capsulas injecção 13678 6/14, das meias do gato maior dos irmãos metralha, solar das meias maria, gasolina do camelo euromilhões lx-dakar 06, pedras do tubo do ra 10 a, us kow1aa sucker, da correnteza de cima da fé do espirito, da senhora da roca do 6 da epal, cobrança posrtal da mariscada da galiza, motor do tejo, injecção de gasolina laranjeiro, barreiro, uma mola num sapato de criança pequena dois sapatos de criança mais pequena, SA BV, na rp , panda de zurique, GC da sirius museli, power generation laranja , nacional carro, n, só vendo o x na sara da infante santo, snikers, botas casa pia rp, fodas 2001 cabo verde viajens, 3 dias, a cobra na rua, o foguetão galo do papagaio chinês, o idiota do fedor post, jovens sem escolhas, historias de meninos de sonhos perdidos, laço preto nas calças, o fio que sai das letras bordadas, a rede, dentro da prata, as meias, pretas sobre a tabua do gato ts, 16 v, o cabo preto, cinto sobre o banco azul, a soqueira do cimpor do arranhar, a mascara grade da lena, a cal dos pessegos do moinho de vento, o mastro da barca dos corvos, o pau grande , afiado qua arrebenta a porta de M da calda no auto do mar, nmarionar paris, que partiu a a porta e fez o bebe chorar,o rebelde da soci da c santos do porto