sábado, maio 12, 2007

ah amada fui a spa, tinha falado com o advogado pelo telefone e ele insistira que eu passasse por lá e lhe perguntei porquê, e ele me disse que precisava de um papel assinado por mim, e eu lhe disse que ele já tinha um no meu blog, pouco mais havia a acrescentar, mas que sim, e eu não, tenho nem impressora nem papel, lhe disse, concerteza então, que não seja por isso, vou ai e lhe deixo um manuscrito e fui e enquanto esperei, o manuscrevi, a dizer o mesmo que já tinha escrito e que ele já tinha impreso, assim o vi eu sua secretária, e lhe disse se a spa ia fazer o que eu lhe pedia ou não, e ele ficou de me dar uma resposta na próxima semana e depois para a rua saí e me apareceste tu feita pardal, frente a telecom, ia eu a pensar no que ouvira do rapaz que é policia dos piratas das cassetes piratas a dizer que pagavam muito bem aos artistas na tv, os direitos, e tu bicaste a junção das pedras da calçada, no negro de permeio, frente ao toyota cinza com hard top, onde a gaivota estava vertical na jante da frente do lado direito, fazendo um três invertido, da parede e da damaia. uma pomba passou frente a fachada sublinhado as letras portugal telecom, a meu ver, passa um senhora com uma vassoura de cabo castanho de pelos verdes, alentejo sabores de vinho no mupi, 12.03, 18º, a meia pedra preta na mala preta da senhora das rosas, gaz fucolli 2002 do leão pt, o terceiro leão pt, sharp até já lojas tmn, just do it, diz a tshirt, monn travel, gomes e leonardo... continua, que ainda falta um grande pedaço, mas fiquei sem luz para ler as notas, aqui no cafe onde estou a escrever, chega esta hora, e baixam as luzes, se estivesses aqui, amada, seria clima ideal para nos beijar, amo-te muito.acrescentei o post da final da tarde , o anterior, que está por si terminado, id do dj da tmn, e agora aqui hoje segunda feira, de novo o continuo, a seguir a gomes e leonardo, a antena preta do mx 5, hoje há caracois de 1587, taxi da papelaria s. marcos, sim, humberto ferreira, da faca do festival da carne dia, george michael e as pombas no chão arrulham amor, o che em lisboa, x no vaso do ... passado, mal passado, o ponto do cubo mágico, do campo pequeno da knorr, mila mango, que bela estais, embora olhando de lado, bela a joia no pescoço belo, dizem ao lado do teu cartaz, a escolha dos portugueses, voto, a ti, indiana restok, destaca, no meu coração na cidade universitária, hockeydo menino vermelho nº 16 dos triangulos negros sobre vermelho da areia do pó do janlio cuelker below zero, mo what´s up das quadriculas pretas e brancas, meu nome texas, anel de prata, colar negro e prata e cabelo em pé tipo punk, serpente dos pássaros do si da earth, wind and fire, o macaco puxa a corda às meninas,belos os azulejos na estação desenhados, tem abondade de me ajudar, uma senhora cega sem olho, a chegar ao arieiro, laranja, azul de olho colado, a da esquerda, o 12 da seta do coração onda nice da terra da madeira, o preiro da inqueirção do cão pela trela com açaime, caiu neste preciso momento, no chão, a bd galega que dá conta de um assassino em lisboa, mais à frente lá irei em pormenor, do perigo do bilhete da serpente que foi guardada na caixa preta do bes de cuba em 65 da história do pecado da gravidez da bailarina dos sapatos de ponta doirados, do vaso das pedras do telefone preto da di de prata sobre negro, cavalo balto do poder da puma do clarinete expresso, dos raios da flor em timberland, o cavalo e a ferradura da bravela doirada , prasta e branca com quadrados, MM, do flash da wester union, dos sapatos de bico de pássaro com belas folhas pretas com fios doirados, da pisadela sincrona da estrela negra ad em 98, a starlet do 11 do lancer da expo, ovo do outro rino do leão de chelas, do leão da iza da euo mudanças cangoo, do pó DD de pt, da iz da luz direita fx, da bd de 78.

indo agora a bd galega, que foi desvelado esta tarde,

a banda dos desenhos da galiza está em lisboa
o rey do mundo patino
que é o tom que grava a pedra da feima, diz,

asombroso!!, arrepiante, s res radiouvientes... um rapaz desconecido acaba de ganar a mellor caceria do ano diante dos morros dos ase sinos nacionales gran histeria coleutiva! mr pepeino manteiga, recente asesino saira proisimente para beirut onde loitara nas eliminatorias de euroasia. sigana a camberra prás finales do austral e si gana novamente pra o torneo mundial de lima onde pode ser nomeado Gran ASESINO MAIOR DA HUMANIDADE

do vinagre da fenda na tampa prateada de li
e me cantou o espirito,

já vi o ss de chelas, tem duas cruzes, lembrei-me do bmw cd de marrocos no largo do trinta e um, passou uma bela menina, em sua camisa, o dizer, o magicien, do céu que assusta e pisa as pombas, o de marrocos, o nero de marrocos, e assusta o amor?

os três bastões doirados, o coração do Z, o homem de oculos escuros que escuta o tereceiro, o terceiro ponto, pinta nos dados vermelhos das pequenas margaridas do rio de santa iria de fátima, o susto nela em ibiza, o 6b6 do leão do monte da lua, jc decaux, a seta dos gritos da pomba, a cobra de prta do navio das velas da construção, o elecrtico do porto, dá oportunidade, paz com a menina dos pássaros, a barbie, gi, a estrela do templo francês, , um flash da fabuloso lindsay lohan, do lagarto no helicoptero do departamento de bombeiros, simulação video da realidade virtual, que fez umv telefonema à professora do nono do segundo da união europeia.

as pombas continuam com insistência a pontarem as sombras, depois de as ter visto primeiro na ponte das tabuinhas no ria, em prente ao oceanário, provocadas pelas cabines do teleférico, agorra riscam a direcção, na parede de pedras riscadas da fachada do centro dos olibvais, por debaixo do teklhado das piramides, de onde um dia numa conversa, choveram pingos de agua, reparo que a textura das pedras e elas em si mesmas são semelhantes às da fachada do metro dos olivais, onde ontem ao final da trade, vi antes de entrar na carruagm, que uma mala de mão de enhora, estava abandonada ao lado da casa do guarda do cais, que não estava lá, na alameda, disso dei conta a três funcionários, para irem lá vê-la.

passou uma chave do leão das zebras té da serpente da ot de busca da trela da princesa L, pago ao quaro 708 do moniz no post crono do tempo real, homem de 99 da ad da miss camisa molhada, gata do proncipe da rosa que vê o umbigo do picasso da sábado, assim o disse ter visto o homem de muitas borboletas do sindicato dos jornalistas no ponto da pedra do tó dv da swing do rino ao nono vc da escola moderna , ou segundo do nove, no da hd do is, rino da serepente tó do passado do toiro, mte do coração preto e branco e laranja do piar das gaivotas que agora aqui passou da bt, pp que bebe a agua que gurada na mala do duplo t, sua majestade do ar. duas rodas pretas e laranjas , holandeza, do sis de rana, pingo doce ao menino do homem bom do sb, o quarto da estrela.

beijo do guarda nacional azul e branco 708 moniz cg do pm da tv do ovo vt dos peixes de desporto das pedras negrasás crianças, do padeiro das crianças, a gasolina do sete na terra da madeira, estrela da india e da somália, das flores à etsrela di da terra, na ag de 79, buzzz pt ua, do bebé de prata e sapatos laranja, pr uz da bd de 75, z no rato dos trasnportes nmangás das pedras negras, viva o momento now, gaivota da giorgio scotti, que verificxa a electronica do salto do puma para a relva do livro de p, vermelho, preto às riscas brancas, do buzz de 84 do amor com duas meninas, ao lado da piscima da escola 3 dos olivais, da estrela do vaso do ciclista do nove junior, pássaro movido a gás natural, do coração verde, aqui ao treceiro, akademia pt,, é já, vá , mp, za invertida do zagalo, ad, vi bx na bd de 56, ih, al 4 de julho de 20002, tc só paulo dechatlon, rádio nacional do pe, o homem de 99, tc do centro esquerda, toiro de qualquer dia , da suiça, bx no lx 2.

chegou um rapaz numa mota negra, cinco luvas de cirurgião ou de gasolina, amoniaco, colher partida, caldo, catarina, quinta de s. silvestre ou no dia de s. silvestre, a grade nela foi posta, sapatos natália da sacadura cabral, o cinema era feio,e duros e porcos e maus, a menina vestia-se de flores e um nó em pano doirado foi feito à volta de um candieiro de varetas doirado na lotaria nacional, de 82, 2386,5 do quarto estação, uma gemma célula, ou uma celula gemma, de aluminio em dois circulos em fanhões, uma pedra negra no montijo,sangue echocolate em moscow zero às portas do submundo, música tribal escuta no café convivio do teu charklie de portugal, jovem do bloco, do anel do rei turbo diesel da escrita mágica, bumper, bumper, fazem no circulos, os espermatozoides, como hoje na foto do vulcção em pompeia, fazem no circulo os espermatozoides ricochete, no comboio do circulo a passar, nove anos, linhas aereas brithish, cabo verde, marbelo, winston, do cavaleiro cruzado dois e quinhentos das portas de santa antão, reciclagem pl ld 04, um elástico se partiu num avião da tap, tarifa de bordo da praça do comércio, +- 0539464 carris, 220-2311 a faca, seguro directo, 24h, 23h na lusomundo oieras parque, no centenário da fundação em 1998, bilheteiras mnumentais, aradecem e retribuem as boas festas, sociedade faramceutica de produtos, lx 25513, prog 25151,28635, leite do homem de dia, faça o teste da sida, as luvas do cirurgião abanaram pelo vento na calçada, ao momento, corta unhas trim, antes do fim do lote, 30 m, o pimenteiro da escova da luva, um couto de vela amarela ardida, , um surfista que foi ao negro, dois vizinhos eclipsados no summer ride, churrasco e tosta mistika, ondulados, 18,90 da garagem central do carro nacional do santo galo, um doce final, meia lua do banco nacional, al deseign da festa do quimico do aluminio, um vidro partido da vaga de cascais oieras, pura danone, pedaços, 5 de maio, 02 ou 89, asa na lua descrescente, passou agora avião du xxI, por 240 euros.

o do curry do homem cabral laranja, da rua arena, o bico de sapato doirado com picos em V da sela da ericeira , no oriente, o raio ol do galo billbong da montanha do creme dos montes do si da primavera, simple


mais de 3500 reformas milionárias, justiça são os mais beneficados, vá-se lá saber porquê, tão bom é o trabalho e o resultado.

do rapaz de merida, da mistura dos brancos e pretos em roma, rosa, como a cadeira no ritz, o rá, côr de rosa da caravela romana, da pele de cobra negra, do ar de lx, dos sapatos da sapataria de paris, templária, lápis lazuli, o zoker da trote geres do be em 91, principe da rosa maior da potain do vil avó das bandeiras verde na cruz na un, pilar do jadim da vareadora engex por, x no rato de 84 da vespa portuguesa, da dg acima do bardo das piramides e da esfinge, touro vermelho do carro da isis do restelo, que vai ao alto mar e vê bem, a fusão dos desenhos do lab do duplo vale dos computre graphics do jc, do hospital inglês ob, casado com a serpente décima tó dj da isis amarela invertida, vc, morte de tiago junior, bd 9 da vaca felicia, smart de prata do oz invertido, a 10ª serpente, o segundo da dupla penetração do banco nacional do equipamento catolico laranja da adega peseta, one session de música do tapete que forra o semi circulo do diamante fundido no tampo da cafeteira do vaso style de zurique,, o neo vadio press center vichy a jacyo, o homem cp, zacarias , restaurante japonês, hakkai do da vingança sobre mim na bélgica, da js do zé dos bois, varela marques, canilizações e sanitários qualquer kia, he, peugeot do X na motor way da ordem do templo, vodafone, telepizza, bt da triunfo, agência funerária, humana, cavalete para dois, homem do cb do pasoso atrás, o décimo principe da rosa, aqui, campode ourique, tx, pj migas da baviera, correio do falcão do homem forte do saco azul, da vaca que ri, ab, ah , mf, que tem homem ce às vezes, verifcou o homem mc, dos gelado cocacola, há caracois tridentes na pá de lisboa do braz, dos tambores do telefone sem limites, vê-lá a primeira serpente ab, 38, 45 tt da mac moda prosegur, tubo vermelho lu 5 do espirito da nova era, madura, o segundo euro, mini preço, nina, o lobo carlos do curl 21, dupla rosa da dir. geral do auto real do pi da ac, video de 77 no brasil, sa do lentes de contacto, o quinto dj, da vaquinha de lado da graça, do pc domartim moniz, do dr. cocacola, bb pereira, ux parfois da clinoptica, tubo, intercooler, canto hd da 5ª avenida, 193 do mp, saco util do cinc a sec, a galeria das joias cd, cc for two, bp de 82, vi cb do cão real da decoração do condestável, das tintas tap da rina de lamego da sm baixa do tabaco de enrolar do lp de 98, da pomba da torre do mercado de campo de ourique, tecido carmi, internet café, nossa senhora da bt do et, ao serviços técnicos do gás bp do sudoeste das tintas amaro do coração valente aviador português, ref cb da serpente X da moedomática, já id do ch da UE, rádio central, da serpente X do beijo 26 rá em 89, da house power, xé pinheiro , pá do ps 555, su o 11 aa de 93 do rio sul, que criou muito sofrimento e dores em diversos continentes, um avó em cadeira de rodas, ponto de referência, rr, zm, artigo 48 mx no reino unido, ol 44, salzar para o mfa-sa, matriz da av de berna, o leão, beijo do cooper mf, sistema de info, o 1º do 5º az de 79 a 82, bd 96, obra da santa zita, carro ac, focus negro, pastelaria dos ratos nacionais, su marta da publicidade, metro, do si do touro negro do segundo homem do centro lis boço, varta guedes e guedes, leitaria la salette da av. da republica, agua dos esgoto do vitor alves da cml do fogo no pelo brancoe aluninio da estrela dc, partem-se vidros ao momento,primo moço e peras, ruca rey mut fragil, 30 duzias de ovos frescos, swing do mp do cv de 88 que saiu em 99, do golf da ot em 89, polo da segunda smart, bv, à primeira serpente as, o seis da estrela, ouço ritmos latinos, rumba, do buzz ss de 71 do mz da fabricia hertz, dos teus combatentes do vaso da rosa,ph de 96 na latina europa, pe, em 99, do cão de sacavem, do carro da lua ad do bp do luxo da serpente 10 de 2001, do 10 e 19 festa do rá.

a chama do carro vermelho, do motor do geres mx do gato da chama da canção de lisboa, dos gritos sobre a morte de kennedy e desgraças várias
Frente à Senhora, eram as Rosas Bracas em Seu Arranjo na mesa poisadas
o número onze em frante a elas um homem de costas, em suas costas uma vela, acessa, o velava, a seu lado os cabelos da Senhora belos, caiam livres sobre suas costas, em seus reflexos e sombras se desenhava um M de Maria

a faixa, em diagonal, subia, era a mesma que um pequeno ser alado tinho desenhado no monitor em tarde recente de escrita, subira em diagonal, dividindo o quadrado, e apontara o X que serve para fechar a ajanela, era exacta a correspondência com o homem a que as letras na altura referiam, o que dividira o quadrado em dois triangulos, o que fizera o X, o caim.

no chão, o rectangulo branco sobre o preto, com os losangos ao fundo, as grades ensarilhadas do oceanário, estavm agora direitinhas, lado a lado, contendo as gentes que saudavam o passar das Senhoras e de que quem as acompanhava, duas eram Rainhas em meu coração, que feliz ficou de ver uma delas já recomposta.

o masarati, parece que afinal é um jaguar, de um primo afastado, que bom se assim o for, que será então da familia que é sempre familiar, disse a pomba em seu passar


Barbara, a norma do tom, passara uns dia, um dia na cidade, escrevia belos trava linguas em lingua inglesa, eu lhe mostrei as minhas e ela as delas, no cimo do elevador do eiffel, fora a tarde infantil, como a poesia
não tendo onde dormir, lhe abri a porta da casa da família.

nessa noite escrevia, fora dessas paredes, já à noite ia grande e a lua no céu, subira, um estranho inquieto formigueiro se me fez sentir, voltei ráido, e a vi, a despensa a espreitar, no dia seguinte depois do pequeno almoço, deixei-me na trindade, despedimo-nos abruptamente, que uma certa desconfiança, morava já então no coração.
ah amada, que a vida é sempre profudo e maravilhoso espanto e a Luz de Amor dos Seres de Amor É fio do Coração, como os vasos no Uno Corpo do Amor.

deu-me ontem um sono profundo e dormi hoje pela manhã inteira, tanto, que me fiquei a perguntar o que teria a sopa para assim me ter dado sono quando o deu, levantei-me e saí para a rua subindo para o café, logo as mensagens tristes estavam espalhadas pelas mãos tristes no chão, um saco com dois belos ursinhos pintados, uma pena negra a seu lado, e uma leitura que rezava assim, casei-me ontem de madrugada com o meu guarda costas e meu coração, que já conhece estas negritudes, e mesmo as conhecendo, por um momento ao momento estresticeu, pois os corações são orgãos sensiveis e tudo sentem e tudo sempre os afecta, mesmo que seja no primeiro momento em que o sentem, antes de pensarem qual a direcção, intenção e endereço de quem envia pedras e pedradas pela manhã.

a subir, ao chegar ao novo condominio, quem vejo a chegar, o luís montez de carro, que para e me olha com face de cobra a resmungar, curioso o rapaz, que é sempre na aparência simpático em seu estar, recordo da ultima vez que com ele tinha falado, estava ele num dos tais cargos amanteigados pelas relações politicas e até familiares, era na altura director da antena um ou três, e lá fui eu e a mariana apresentar-lhe o canal zero, e perguntar-lhe se ele não queria nele colocar publicidade, que ia pensar e ainda hoje o deve estar aa fazer, se bem que o canal entretanto tenha fechado na sau forma original de ser, ainda lhe dei um rebuçado de boas vindas e boas intenções, como dei muitos outros, não portanto por seus olhos, é um rebuçado que sempre dei, que foi dizer, se não consigo angariar parcerias economicas neste caso por pub, melhor é por de borla os spots de instituições, que em meu ver sejam meritórias de serem promovidas, assim tivemos no canal, espaços dos quais nunca recebemos um tostão, da ami, dos médicos do mundo e da antena um ou três e de algumas outras que me em meu ver prosseguem missão de serviço público de interesse meritório, que ao certo já não me recordo qual era a dele, hoje o luiz me ficou a olhar com cara de serpente zangada, assim relampejou o fundo de sua alma em mim e o mais curioso, é que depois de sair do caé onde me entreti a ler o jornal, e indo para o rato, ia de novo pensando nele, que mosca o terá mordido, e o espirito me dizia que o touro estava zangado, acabar de lhe perguntar, qual, quando passa ele de novo em seu carro, com uma cara semelhante a anteriro, assim se dera a resposta, passaste tu agora aqui neste preciso momento diante meus olhos, meu olhar te segui e leio na direcção que me marcaste, basic colour A 5 120 70 compaq, o botão da pc é a lingua da cobra do compac, desk pro, que vai aparecer mais adiante neste história, que são muitas as páginas que trago escritas, e para que não aconteça o que ontem aconteceu, vais ter amada, assim to peço, de ler de cima para baixo, como quando...., recordo ontem antes de deitar de ter visto uma traça que descera em voo descontrolado para as negras e grandes pedras da calçada, como que dissera, uma traça foi parar às pedras negras. como o amado cantor em coimbra, vamos lá tirar a prova dos noves, uma parte dela é ter lido no jornal que houvera sangue nas lides do campo pequeno, noticia que saiu quando dei conta da insinuação de atroplamento que o roy me disse e a muitos terá tambem dito, que eu, empastilhado de mim, o teria quase atropelado, ah música do coração, entra muito nestes últimos capitulos desta Palavra, como amentira que às vezes faz o sangue.

antes de aqui chegar da varanda dos olivais, subiam pela rua bolas de sabão, esperei, e vi um pai a aparecre, uma mãe e depois uma menina que trazia uma pistola que as fazia, dizia ela à mãe, acabou a agua, dá-me mais, não era bem a agua que se lhe tinha acabado, a mãe mergulhou o cano da pistola, que parecia uma pistola marciana, com uma especie de rotor nem sua cabeça, numa tampinha cor de rosa que trazia em sua mão e que deveria ser de sopa de sapão, ao lado um carro , vodafone, vermelho, rx de la à menina das bolas de sabão, a da elegante e por vezes encriptica escrita de miss kafka, que eu não sei quem é em carne e ao perto, mas que gosto de ler, se bem que algumas vezes fique a olhar para suas letras como um boi para um palácio, mas sempre gostei de quem me faz pensar, miss kafka que deve ter tambem luz em sua cabeça, pois me recordo de estranhas letras a proposito de crianças em baloiços a brincar com visões de sangue, na altura de beslam, ou por aí perto, aquilo ficára a ressoar-me estranhamente em meu sentir, parecia-me que aquelas palavras , eram como uma especie de pesca, qu eeventualmente miss kafka andaria a pescar, ou seria algo pior?.

vi o filho da marta no jornal, hoje, está bom ,meu coração ficou contente e em seu secreto, agradeçeu, e me subiu à consciência de novo o recente incêndio na visão de dante, ao pé do observatório, curiosa estrutura arquitéctonica, cujas três torres, cupulas, vistas de longe, se assemelham, aos tacos boias, do rio na expo.