quarta-feira, junho 20, 2007

Ah Amada, que ontem depois de aqui publicar as últimas letras, nem nove minutos passara, quando abri o yahoo, duas noticias do eco me prenderam o olhar, a primeira dava conta de um fogo que despoletara em charlestown e de nove bombeiros que se foram, era um armazem revendendor de sofás, tinha um triplo SSS, que se poderia ler com serpente tripla ou mesmo ainda, a serpente do SS, triste e negra sigla do passado dos homens e de tenebrosas histórias de grandes trevas na alma e no mundo, e algo se agitou em mim ao ver a noticia, olhei a imagem e vi as laminas horizontalmente dispostas, fazendo uma cruz com as di metro, que se apresentam verticais como lâminas de x actos, desenhando em sua ponta um triangulo que desce sobre a lâmina em forma de cunha.

dava conta que o fogo irrompera como súbita labareda que saira num só mento pelas janelas do edificio e assim nove heróis dos bombeiros perderam suas vida, um deles tinha alcunha de esquilo, que são animais muito rápidos que trepam com muita facilidade as arvores, mas não terá sido desta vez a necessária, face à volência com que o fogo e a labareda irrompera, assim se sacrificam o sheróis nas vezes a tentar salvas outras vidas, bem hajam sempre por esse virtuoso fazer, meu coração de ternura com suas familias neste triste momento ao ver as belas faces destes valentes homens. Um outro tinha alcunha de ligthining.

depois vi a parte de cima do armazem que parecia um quadrado ou um rectangulo, e na fachada superior pintada de cor clara a labareda tinha deixado preciso desenho, duas linhas da traça ou pintura do edificio marcavam horizontalmente os contornos do rectangulo e a marca do fogo, vazara do de cima com um funil, que depois abria para as duas linhas de baixo do rectangulo unindo-as.

fazia assim o desenho, a inversão do Y. um y ao contrário desenhado, onde a perna de baixo, a coluna que liga a alma ao vaso, a representação simbolica da ligação da alma individual a alma do mundo, que pelo fogo ficou para cima, se encontra em diagonal face a perpendicular do vaso e está virado para a direita, ou esquerda se o y estivesse na sua normal posição.

Estende-se o Y invertido desenhado pelo fogo com o traço esquerdo do vaso para a sua direita, fazendo assim como que uma especie de grande asa que se estende à sua esquerda, e que sendo invertida, como espelho, se traduz na asa que se estendeu sobre a direita, sendo aqui a direita, já uma referência de posição

ao se estender a asa esquerda na imagem do espelho, a da direita para quem olha o espelho, o v se transforma num L, um angulo, em que as duas linhas que no v tem equeivalente expressão, aqui deixam de o ter, uma linha é maior do que a outra.

sendo o sitio de quem olha o espelho, o local onde se está, onde está a consciência de quem vê, é portanto a linha direita maior que a esquerda e se desclocar esta compreensão para a visão estreita politaca dualista da divisão entre a esquerda e a direita, poderei dizer que maior foi o peso de gente que nessa linha se colocou que na outra direcção.

dentro do ^ , vaso invertido, está desenhado um M, cujos pontos de cima, o primeiro e o quinto, se alargam respectivamente para a esquerda e para a direita, ou seja tanto o primeiro como o quinto ponto tem outros a seu lado.

é um M em que as asas que sobre o chão se estendem, fazem do sinal gráfico, tomado em seu todo, um desenho de frequência com dois picos e pode ser ainda visto nesse mesmo desenho e desenhar uma montanha com dois picos altos e vale no meio.

como esta é uma imagem espelhada, o M é trato, ou por assim escrever, assinatura do W, que é a sua posição na inversão da imagem, ou seja no ponto de partida real da sua expressão, do que a fez expressar, o W , duplo vaso, os dois dentes, os dois triangulos de agua com um fogo, ou ainda dois femeninos e um masculino, uma menage.

ou seja, narrou e disse o fogo o seguinte dizer, as asas da maria que foi invertida, da primeira letras do tetagrama de Deus, resultou da dor que foi gerada em dois vasos, que se irmanavam, pois fazem parte do mesmo simbolo que traduz isso mesmo e que é composto de cinco pontos, ou se fechados, cada triangulo, serão então sete a resultante e os que interviram, duas mulheres, um homem, ou três mulheres mais três mulheres e um home, ou mais três homens, obtendo então assim nove, o numero da representação da humanidade.

o fenomeno de vibração, que já foi em parte aqui abordado, estabelece-se e traduz-se tambem, ou é passivel de ser entendido em parte, tambem pela representação do Y, que é feito de um vaso na sua natureza de agua e da perna vertical que estabelece a ligação entre o vaso do céu e a terra, por assim explicar.

o Y tem quatro pontos, o que represnta o núemro de ponto de uma estrutura estavel por excelencia, o quadrado e os rectangulos que dele derivam.

A vibração, dá-se quando a coluna de baixo, se movimenta como um pêndulo, alinhando pela linha da esquerda ou da direita do vaso, ao existir este movimento faz-se assim um pendulo, ou uma lamina que foiça, temos assim um figura derivada da primeira Y que tem três pontos para uma segunda que tem seis, se continuarmos a equacionar a presença daquele que está vertical em seu centro.

SSS, renunciou à violência, ganhou o controlo do parlamento 598, triangulo, 7: 33 AC
é uma nota por debaixo do desneho que fiz reproduzindo a foto da yahoo sobre o incêndio.

charleston, a música e a dança, o suffle step, o sapateado, as claquetes, o tom do charles, ou ainda a serpente do tom do carlos.

nove minutos passaram e o eco se dera, qual ou quais, pois ouve outra que tambem me chamou de imediato a atenção e sendo que os nove minutos não são detreminantes na comprensão do fenomeno do eco, pois a verdadeira interprteação do eco não assenta numa medição ou contagem linear do tempo, como fazemo na forma profana, pois o tempo não existe e assim sendo embora cada acto tenha uma expressão ela pode-se manifestar em tempos, como lhe chamamps distintos ou de intevalo afastado, o eco, vê-se nas assinaturas,nas imagens, nas semelhanças das imagens ou pormenores deles e da relação que entre ele se consegue por dedução estabelecer, ou seja, ainda por outras palavras, mais importante na sua averiguação, do que o tempo entre dois eventos, é e são as semelhanças entre o que é aparentemente diverso, pois se são semelhantes, mesmo que em parte ou em partes, não serão então totalmente distintos.?

o outro foram setenta e cinco mortos em bagadad, uma explosão numa mesquita shiita do iman sheik salem al haidari, onde a parede de fora destruida, desvelava uma casa semelhante a que acabara de descvrever no texto, a da aguas, a que chamara de fortaleza, que se encontra na epal aqui aos olivais, e é semelhante o pormenor de sobre a porta central, estar tambem um triangulo de fogo, uma cunha que se aqui na da epal entra, por assim dizer nas ondas do mar, na mesquita entra nos tijolos em fiadas que são assim visiveis, e que e recorda tambem o T deitado do triangulo vermelho de fogo da vodafone nas peças de lego, assim as descrevera do edificio da vodafone no oriente, por outro lado ainda, uma diferença, se desvelava tambem, a existência de duas portas ao lado da central na mesquita, e a que era visivel, de frente, era a da direita, e na da epal, a nave central só tem uma porta ao meio, existem contudo a seu lado , um de cada lado, dois telhados mais recuados que me pareceram assimétrios, na noite recente em que os vi, ou seja, tambem aqui existe uma outra divisão ao lado da casa que chamei de fortaleza, a simetria estabelece-se na direcção espacial do traçado, entre as duas portas, que aponta a direita como a cunha da vodafone, tambem na direita da foto, onde a vira.

escrevera a Palavra da menina de carapuça que está sentada no sofá com uma pistola na mão e de um homem que está por detrás ao fundo na ombreira da porta com outro ainda mais ao fundo, e esta imagem é do cartaz do filme pulp fiction.

nove foi o número de bombeiros que faleceram, a representação da humanidade, o imenso fogo que veio do nada assim de repente e que inverteu o vaso entre a linha do céu e da terra,feito atraves da criação de um duplo vaso que se junta e faz uma dor.

e um pormenor, muito significativo, o desenho de uma frequencia com dois picos, dois picos, que tem mais ou menos a mesma altura no desenho da frequência e outros ainda mais pequenos a seu lado, ou seja a assinatura da utilização da altas frequências que tambem era descrito no texto como metodo de transporte utilizado nos actos da vontade feitos em dupla unidade, dois picos muito grandes, duas grandes desgraças, dois grandes tsunamis, mais ou menos equivalentes em intensidade.

o sofa da super store, as laminas cruzadas com as verticais expressas no metro ao lado do painel da revolução francesa, no angulo do vaso, na juncão das linhas e dos pontos que a fazem, a frequencia e os seus dois picos, assim ele está posicionada no desenho que o fofo desenhou desvelando e confirmando a tramoia e a forma de o fazer.

As laminas que apareceram aqui descritas em diversos locais e visões, na carris dos olivais, e agora recentemente mencionada nos dois acidentes do cruzamento da infante henriques

e agora me enganei ao escrever super, separando o s da uper, a serpente da uper, que me remete para o texto recente que menciona a uper, low and midlle, position, ou seja, uma menage, uma mulher no meio de dois homens.

sheik salen al haidari, o iman.

serpente do homem, kapa da interrogação invertida, ou da vareta que erguida jorra um ponto, um quadrado, uma carga, do sal en, do sal, da dor inglesa, do comboio e do autocarro, al, todos da aida, os cantores da opera, ou do homem dos gritos que ri, ou ari, poeta, letras, alguem a ele ligado, visto que ele já não se encontra aqui entre nós, talvez seu irmão.

e mais uma vez se confirma uma linha invisivel que existe entre as desgraças aqui feitas e sua expressão no médio oriente.

sem prejuizo da transcrição da notas mais detalhadas que ainda aqui não estão, mencionei em texto recente, anterior aos de ontem publicados, a questão relacionadas com a mala de aluminio e os actor que creio cá estar da serie dos sopranos, da semelhança com o home da spa, como figura do actor real dos sopranos, da dalila, da barbara e agora da margarida marinho, que me remeteu para a memória da estadia da monica em nova yorque nos estágios que lá teve, nomeadamente de sapateado, e de diversos portugueses com ela se cruzou como me deu conta numa carta que trazia outra dentro de suas linhas, sendo que a segunda só agora à pouco tempo me tinha dela apercebida e cuja leitura aqui tambem narrei, e mencionei nessa altura diversos, sendo que dois deles os conheço directamente embora poucas vezes com eles me tenha cruzado, o pedro proença e o actor português que fez pequena carreira no cinema americano, o joaquim de almeida, que hoje aparecia numa revista com ar desvelado levado pela mão pelo antónio pedro vasconcelos é tambem m meu coração assim o senti, como sendo o mais provavel do negro envolvimento que terás sido feito à monica e que em meu crer conduziu, ou provocou a sua doença e cedo morte e um outro que já me apareceu nas visões tidas na luz, ao pé do colégio moderno, e que tambem cheirei em telheiras, o luis esparteiro, e esse me recordo de uma noite lhe ver a alma nua, cheia de uma tremenda violência e me parece ser ele, um dos homens que terá o perfil de fascista em potência e se calhar nas vezes em acto, e tenho ainda informações que apontam ter sido ele por perfil, o homem que esteve por detrás ou envolvido na história que as Gentes Idas da Spa no outro dia me narrou.

seguro estou que outros amantes aqui existirão que sabem somar as ligações que me faltam e que eu não conheço ao perto e chegar-mos assim à soma certa, e parar de vez o mal de quem em verdade o faz, para que o mundo possa viver em paz e as manhãs em paz nasçam e que estes actos não mais se repitam

a bem dizer, em meu coração, creio que outros já fizeram a soma correcta, pelo que vou vendo das reacções.




jevsh

znankxpe n z an k x pe
u ti ye j w