segunda-feira, dezembro 10, 2007

cópia do mail enviado ao tribunal de menores, com a sentença que lhes passei

exmos não sei bem o que vos chamar, pois não conheço por este meio que receberá esta sentença passada ao segundo juizo do tribunal de menores de Lisboa, e portanto não sei se as mãos e os olhos de quem a receber, fazem ou não parte dos corruptos que ai se albergam

façam o favor de levar ao conhecimento da senhora falsa juiza que dá pelo nome, quanto nome se pode dizer ter , alguem que asim vai e cauciona um roubo e um acto de tortura de um menor e de seu pai, maria luisa duarte e que a leia com muita atenção, e chamo desde já à atenção, que em ainda possibilidade de emenda, da sua parte se cumprir os prazos legais que nesta sentença vem indicados

se quiserem ler mais informação do contexto masi alargado, façam o favor de ir a http://www.ourosobreazul.blogspot.com,


paulo forte, pai de francisco forte





A maria luísa duarte, falsa juíza corrupta, se ainda aqui na terra andais e viveis, me diz a gana dentro de mim, da imensa vontade de vos esganar, pois sois à voz que deu forma de pretensa sentença ao afastamento forçado de meu filho e sabe meu coração e minha imensa gana e vontade de vos enviar neste imediato para o inferno eterno, que sois vos simples minhoca servil de correia de transmissão de motor mais elevado, contudo, o facto de no acto de roubo de meu filho e da tortura que vos lhe infligis, a ele e a mim, a senhora, quanto assim não a posso nunca mais chamar, ter sido a peça executante e a sentença trazer sua assinatura, faz de si cúmplice e culpada em primeiro e segundo grau, primeiro porque foi quem a passou, em segundo porque é uma cobra que se verga ao mando de quem o encomendouVersão sinóptica das entrelinhas, ou vaso e rato são, sin circulo pt ti primeira dia aa serpente inglesa da cruz do rato e li muito homem às J vaso da iza ia muito dia primeiro em ne sa serpente inglesa cruz anca ça do et reno maior da sis circulo me cruz vaso francês do circulo it do ro inglês do circulo ami Mc cup elevação do li da ce quadrado da ua mp português quadrado europeu rato ren inglesa e co do homem inglês da ot, dot, digitalVos sois mão quanto mão tendes, que não a tendes, pois mão é extensão do coração, que não tendes, e vossa mão é a dos fascistas, e assim sendo e tendo ido, sois fascista, e das piores, dos cobardes, pois todo este pretenso julgamento, bem visto ao perto, muito se assemelha aos julgamentos que eram feitos antes do vinte de abril aqui em portugal e que ainda são feitos, como se vê, não só aqui mas em muitos lugares do uno mundoCo rato da ração da serpente do circulo is do vaso de ar da eta do pio rr, rádio renascença, equivalente em espanha, e cobra no dia espanholEram e são julgamentos, em que a sentença está passado à partida, e a presença da defesa, é sistematicamente em forma inquia e fascista e ao arrepio das leis acordadas pelos homens nos pretensos estados de pretenso direito direito, completamente sonegadaAc circulo rda dia das sas do pe primeiro da serpente do circulo da di rei cruz circuloNão lhe precisaria de recordar seus actos, mas aqui em forma sintética neste Livro da Vida os inscrevo como memória da iniquidade que terá como todas as devidas consequências pela eternidade, neste tribunal do espirito em DeusMuito bão segundo cão, bano, ba no, segundo no ano, bao, in serpente do c in c ron is mo do circulo do rato vaso e em quadrado do ui do pai e circulo em seque, ca no muito inglês cia serpentePrimeiro a farsa combinada da regulação a passagem quase integral da futura sentença na chamada sessão para averiguar da possibilidade de conciliação, como já vinha preparado e acordado, assim o acto em sua inteireza o desvelou

e continua até ao fim, da parte do texto que relata o que a faca desvelou no caderno cor de pele

scckcpyp

serpente da cristina coutinho, ck, kapa do circulo cp, do comboio do Y talho , ip do talho do vaso

vplch

vaso do talho do angulo primeiro do circulo do homem ch
cópia do mail hoje enviado à Spa

senhor madureira,

em meio agradeço a sua resposta, pois se por um lado se descobriu que efectivamente duas das musicas do espectaculo pela minha empresa gravado foram indevidamente utilizadas num dos dvds dos xutos e pontapés, publicado e editado pela universal, a quem aqui neste mail diz terem enviado uma carta em que lhes transmite a situação, sem me especificar à parte ofendida, eu , neste caso, qual o seu conteudo, cabe dizer o seguinte

estranho os senhores informarem com o detalhe que se pressupoem uma carta, os pevaricadores de que prevaricaram, pois geralmente os prevaricadores já o sabem, sabem que já prevaricaram, poderia em alguns casos não se terem dado disso conta, nas tudo , friso, tudo, indica que não é este o caso, pois este tipo de edição é obrigado pelas leis ao procedimento de um conjunto de verificação no dominio dos direitos autorais, e sendo a editora universal, certamente que os teria feito, ou não, caso quissesse em verdade prevaricar como se demonstrou ter acontecido neste caso

como lhe disse desde o primeiro encontro sobre este caso e recapitulando em forma sintética, esta utilização indevida de conteudos é complexa e aponta responsabilidade e acção em concluio de quatro entidades

primeiro o dvd da latina europa com estes temas, fora registado de acordo com os preceitos da lei, no palácio foz, direcção geral de actividades culturais e registo de obras e produção literária, e blá, e blá, num registo colectivo, com outras obras, e recebeu depois passado uns meses a empresa um oficio da mesmo, informando que elas estavam todos, friso todos, registados, ou seja que tinham cumpridos os preceitos da eli para os registos, e nomeadamente tal pressupos o conhecimento dos xutos, visto que era necessária uma autorização deles com banda, autorização essa que eu próprio na altura deles obtive e que foi apensa ao processo submite para registo


passado mais uns largos meses, recebeu a latina europa, um outro oficio do palácio foz, onde era estranhamente informada que a obra não se encontrava registada, por lhe faltarem, declarações, sem mesmo como de costume, quando há marosca, expecificar quais, ou seja, alguem , ou grupo, já começara a marosca, que foi para que fique claro, depois de a obra ter seu registo aceite, apagá-lo de forma a precaver situações futuras onde os malandros pudessem ser confrontados, com o uso ilegal da mesma, o tempo em que isto ocorreu, demonstra tambem, da enorma antecedência com que foi feito, que esta situação fora muito bem planeada, o que geralmente indicia, que estamos perante uma associação de espertos criminosos, que se reunem e elaboram um belo negro plano, com tuda a antecêndencia do mundo, o que pefugura que provavel é o que já lhes disse tambem, que a utilização indeviuda da obra não tenha sido só esta, sendo provavel qe tenham feito edições do dvd inteiro com o concerto integral, utilizada para outros fins, nomeadamente editada em outros mercados distantes, como a asia, visto na altura ter tido essa informação por leitura no espirito e a vós a comuniquei e pedi para que a averiguassem tambem, sendo informado pelos senhores que não podiam, e lhes fiz a demonstração que o podiam e lhes expliquei o rósário ao padre nosso, quanto os senhores não o são

e pelo que parece deste paso que agora deram, continuam os senhores a parecer ser nais representantes da editora do que eu, como autor e queixoso, o que não o sendo aponta suspeitas de outra natureza, que os senhores tentam mais uma vez esconder a vossa quota parte de responsabilidade na matéria, pois como todos sabem, as edições e o seu controlo passa tambem pela spa, ou seja, algume ai provavelmente terá dado cobertura a esta utilização fora da lei feita por bandidos.

e porque tambem nos primeiros encontros, onde quiseram se bem se lembra, até chamar a policia para me por a mim fora das instalações, profunda ironia dos bandidos e dos que assim se comportam, lhe expliquei os passos , todos , que eram necessários, recapitulando,

pedido de retirar a obra do mercado, pedido especifico de informação à editora com detalhe do numeros de edições, que entretanto tinham saido, o numero de exemplares por edição, e o numero de vendas, e a história aqui continua em negras agua, pois o unico que agora me diz, é que informaram a editora do sucedido, ou seja informaram ~uma parte dos ladrões que roubaram, e diversa vezes lhe perguntei se tinham dado seguimento a estes passos, e foi informdo que em vosso douto entender, eram eles como que por a carroça à frente dos bois, e que não os dariam, é evidente que o senhor que me representa, a quem eu, como muitos outros lhe pagam, tem o seu salário regulara no final de cada mês, e portanto para os senhores, se este assunto se resolver daqui a vinte anos, não terá a miinima consequencia, estarão até todos já nas reformas, ou mesmo a fazer tijolo, mas não é este meu caso, que nem trao rendimentos, nem reforma, e mais uma vez foi roubado

como tambem pedi na altura à spa, pedi-vos que avançassem com um processo ao estado portugues, pela acção do palcio foz nestas matérias, que concerteza já afectaram outros autores desta casa, e o que ouvi, foi um arrepio, como quem dizia, do susto que iria em vosso coração, talvez, acrescento à laia de pergunta porque com leis estão conluiados, porque a eles serviram, e portanto é de arrepiar, só mesmo de pensar em por um processo, a quem se está obrigado, será assim?

continua sem resposta a estas matérias, peço-lhe que me envie cópia da tal carta que dizem ter enviado agora à universal, e que me informem em detalhe do que a spa de acordo com as leis e agindo como é seu direito e dever na defesa dos autores e dos seus interesses, o que querem fazer, o que irão fazer, e o que estão dispostos a fazer, acompanhado de um cronograma e peço-lhe que cópia desta comunicação seja enviada à direcção geral e a adminsitração da sociedade

ah pois a santa obrigação ao ps, me dizem aqui as entrelinhas, ainda hoje aparecia o no jornal o senhor do dito que trás responsabilidades governativas nesta matéria, com quem eu me cruzei e por assim dizer, choquei. ou cruzei espadas, quando ele chegou ao governo anterior como pretenso ministro da cultura, talvez mesmo o ordenante maior da parte no palácio foz, pelo menos em termos orgânicos e de competências, é um facto que estava em sua alçada

aguardo vosso comentário


paulo forte














De: carlos madureira [mailto:carlos.madureira@spautores.pt]Enviada: sex 30-11-2007 18:35Para: LatinaEuropaAssunto: DVD "Xutos e Pontapés"
Ex.mo Senhor
Paulo Forte

Vimos, por este meio, transmitir-lhe o ponto de situação, relativamente à reclamação que apresentou sobre o assunto referido em epígrafe.

Após solicitação à editora Universal, foi-nos enviado um exemplar do DVD com o título genérico "Xutos e Pontapés".

Recepcionado o referido exemplar, foi o mesmo peritado pelo Senhor Rogério Ceitil, o qual concluiu que os videoclipes "Chuva Dissolvente" e "Sexo" são da autoria de V. Ex.a.

No seguimento do teor do relatório de peritagem, foi remetida uma carta à editora, transmitindo a situação.

Estamos a aguardar resposta, da qual lhe daremos conhecimento, logo que seja recebida.

Com os melhores cumprimentos,



Carlos Madureira

dzcaep, dia ou quaadrado do zorro do zacarias de cá empresa publica, dos malandros acerscento eu

vcxdeanu, vaso do circulo do x , dea, anda nua, deanu, vc de vietcong da valentim de caravalho

pmqqf, quadrado duplo do forte do primeiro ministro