sexta-feira, maio 30, 2008

OO CC SS NN EE DD CC DD EE EE, está muito dito nestas siglas, se o souberem ler

Oo cc ss sn ne ed dc cd dd dee ee, e t am b em nas ua s v aria sn te s, ou dec l ina ç oe es , tudo na linha v eri c al, ou sej a en t rea terra e o ce u

Oh bandido porta voz dos bandidos, não trago eu paciência nem para uns nem para os outros, e ainda outros que são políticos profissionais, que me pus a pensar, mas será que todos os dias pagam assim as imensas colunas onde estendem suas palavras?, será que é assim que hoje se pagam e se fazem os jornais? Nem uma linha leio, digo já para ficar claro, o de ontem até o comprei, nem sei para quê, deve ser ainda da dependência, ainda não me desabituei de os comprar mesmo assim em definitivo, por ali ficou, nem o abri, até dele me esqueci, está a ver, melhorias profundas face a esta antiga dependência, e depois se escrevo, para que leio, ainda por cima bandidos surdos e mudos, nem há dialogo, está a ver, pois conversar sempre é bom

O h band id o p orta v oz dos ban d id os, n ão t rago eu p ac i en cia ne m p ar a u sn ne m p ar a os o u t ro s, os outros são os poli ticos por fis sio na is, q ue me p us a pen sar, mas se rá q ue todos os dias pa g uam as simas i m en sas co l un as onda este n d em s u as pala v ra s ?, se rá q ue é as si m q ue h g o je se pa g uam e se f az emo s jo rna os? Ne m uma linha lei o, di g o j á para fi car claro, o de one t m at é o co mp rei, ne m s ei para q ue d eve ser a inda da de pen dc ia, a inda n áo me de sabi tu e id e os co mp ra r me s mo as si m em de fi ni t ovo, po rai l fi co u, ne m o ab ria té dele me es q eu ci, est á ave r mel h o ira s pr o f un d as face a est a ant i g a de pen dec ia, e d ep o is se es c r e f v e o, par q ue lei o, a inda por c ima ban d id os s ur do se mud os, ne m h á dia l o g o, est á ave r, p o is c on v e r s ar se mp pp r e é b om

Contudo um pássaro a passar, certamente jornalista, me disse assim, os canos estão vazios não corre lá agua, lhe perguntei, trazem teus filhinhos sede, ele me disse que não, só os bandidos, ah bom se é assim não te preocupes, respondi-lhe e continuei a caminhar

Cont u do um passa ro a passa r, ce rta e mn te jo rna l ista, me d i ss e as si m, os canos es tao av zi os não co r re l á g a ua, l he di ss e, t ra ze m te us fi l h in h os sede, el e me di ss e q ue n ão, s ó os ban d id os, a h bo m se é as si m n ão te pr e o cup es, r es pon di do primeiro ingles e conti n eu ia co mina h r

Sobre o resto, saberá, que quem não deve não trás razoes para temer,
Tambem é verdade que as contas sempre se fazem, e as vezes as moras, são mais elevadas que pagar antes, mas estúpidos e até assassinos, são todos filhos do mesmo Deus

S ob reo r es to, s ab e rá q ue q eu mn cão d eve não t ra s ra z o es para n ad a te mer,
T am b em é verdade q ue as c on t as se mp r e se fa ze m, e as v e ze sas mor as, são mai s el eva d as q ue paga ra ant es, mas est u pido s e at é as sas sino s, são todos fil h s o do me s mo De us

Numa terra distante nada distante, um senhor foi dizer a tribunal que tinha financiado um outro senhor que é chefe de governo, a bela senhora lira , veio então dizer que é preciso pensar em novas eleições, mais umas linhas se acrescentaram mas como são do conhecimento de todos, nem vale de comentar, contudo folgo em saber que países existem onde os tribunais parecem funcionar, não é aqui o caso infelizmente

Nu ma te r ra di s t ante n ad a di s t ante, um s en hor f o i d i ze ra t rib un al q ue tinha fina n cia d o um o u t ro s en hor q ue é che efe de g ove r no, a b e la s en h o ra l ira , veio en tao di ze r q ue é pr e c is o p en s ra em n ova s e l e i c ç o es, ma si uma s linha s se ac r e c en t aram mas como são do c on he cie mn to de todos, ne m vale de co m en t ar, c on t u d f o l go em sabe r q ue pa ise s e x is te monde os t rin « b un a is par e cm f un cio n ar, n ão é aqui o c as o in f e li s m en te

Eu por mim não fui pago por ninguém, me sustenta minha mae e o amor de muitos, pelo contrario, comigo é mais os ladroes e a impunidade que nos tribunais e nas polícias gozam, até meu filho anda roubado e torturado

Eu por mei m n ão f o ip a g o por nin g eu m, me s us t en ta min h a mae, e o amo r de mui to s pe l o c on t r ´ rio co mig o é ma sio s l ad r o es e a i mp uni dad e q ue n os t rib un a si e nas poli ca s g oz am, at é me u fil h o anda ro ub ad oe tor t ur ad o

Depois fala de discutir clausulas ou deixar para mais tarde e coisa e tal menos nada, pois justiça, em direito reclamada, nada vejo, não trago razoes para responder a nada, nem treinar nada, alias não sou treinador e a ginastica que faço , a que eu gosto, é toda uma outra

D ep o is fala de di cut irc l a sul as ou de ix ar para ma si t arde e co isa e t ak m en is n ad a, p o is ju s ti ç a, em di r e to rec n al am ad a, n ad a v e jo, n ão t rago ra zo es para r es po dn e r a n ad a, ne m t reina r n ad a, al ia s n ão s o u t reina dor e a gina s tica q ue f aç o , a eu g os to é to da uma o u t ra

Começem por prender os bandidos, depois talvez aja bases de conversar

Co me ç em por pr en d ero s ban di d os, d ep o is t alvez a j a b as e s de c on v e r sar

Devolvam-me meu filho e meus direitos!

D evo l vam ingles meme u fil h oe me us di rei to s!

E não façam mal aos Amantes Amados, que nem vos passe pela cabeça

En ão f aç am m al ao sa man te s amado s, q ue ne maior vaso do os passe pela ca beça

Eu tenho andado a ver danças, pois às vezes me deixam entrar à borla, o que é bom e de muito agradecer, mas isso sabem todos vós, meus passos, nos intervalos vou escrevendo, talvez esteja pronto no próximo século


Eu t en ho anda do a ve r dan ç as, p o is à s v e ze s me de ix am en t ra r à bor la, o q ue é bo m e de mui to a g ra dec e r, m as iss o s ab em to do s vó s, me us passos, no sin te r val os vo u es c r ev e n do, t alvez es t a j p ron to no pr o x i mo seculo

que belos e belas chegaram à cidade, que as pedras rolem, nada partam, a nao ser a maldade que mora nos coraçoes dos maldosos, essa que seja pela Pedra que Rola reduzida a pó,de preferencia sem cinza e tudo

beijos mil, musica e musicos

gato/a do principe da jc da ce da ep da pj

ad t y nm

segunda-feira, maio 26, 2008

enviada ao dn, em nome do provedor e do fernando ferreira, com recibos de recepção e de lido, webmaster.dn.pt, para depois nao inventarem que nao receberam


Aos amantes do uno mundo, a policia portuguesa, as autoridades nacionais e mundiais, aqui está o guião, das bestas das desgraças, de uma serie delas que custam em vidas muitos milhões, a ver se se faz justiça

A os am ant espanholas da un circulo mundo, a poli cia por da cruz do vaso guesa, as au tori dad espanhol de muitos ac cio na ise maior un dia is, aqui e do eu e espanhola cruz á primeira do gui sao, das best as das d espanhol das graças, de uma se rie de la serpentes quadrado ue circulo do us tam em v i d as mui to s m ilha espanhol, ave rato serpente da se do f az principe us da ti da serra primeira


Fernandes ferreira, sua besta, ou lá o que for, que ainda estou para ver se o senhor é o terrorista mor, se policia, ou se pretenso policia disfarçado sendo na realidade terrorista, dizia em lauda de sábado, nada de concreto relativamente ao que aqui afirmei, demonstrei e perguntei, que as suas letras eram para ser tomadas com pinças, o que assim o ser, implicaria então, que o jornal, ou pasquim desses bandidos, as distribuísse conjuntamente, o que não faz, desvelando logo aqui a sua manha, mais do estilo das manicuras e provavelmente dos penteados, e das permanentes, sendo aqui o termo múltiplo em seu significado, pois se aplica tambem a canetas e as escritas em tinta permanente, ou seja, que permanece, e sendo que ela, a tinta costuma permanecer nos amanhas, ou seja naquilo que alguns mais distraídos ou menos sabedores chamam de futuro, que foi o que me lembrei a propósito de um texto seu recente, onde dizia, que era conhecido por afastar as desgraças, eu duvido, acho mais que as provoca, e dava um esclarecer exemplo, que tinha ido a nova yorque antes mesmo, um dia ou por ai, das torres terem caido, que tinha sentido dentro de si que algo de mal se ia passar, e que nem lá entrara, e depois elas caíram, o que parece desditar essa tal qualidade que diz pautar a sua acção, preventiva, pois nada preveniu, visto elas terem tombadas, depois ninguém nesse pasquim dos bandidos, respondeu, ao que aqui fiz prova, como é que um anuncio do vosso jornal em noventa e seis no catalogo das danças de Lisboa, se vem a tornar real agira este mês no ano de dois mil e oito, o senhor que se diz procurador, na mesma tecla neste fim de semana, desta vez era uma queixa de um leitora, mais uma vez um lauda imensa, nada, ou melhor sempre a mesma conclusão, nunca erram, nunca ninguém outro tem razão, o que prova cada vez mais e de forma inequívoca, que só provem aos interesses dos bandidos, e ainda estou para ouvir uma linha vossa que seja a analise do cio das cheias que o vosso pasquim fomentou integrado em outros meios do mesmo grupo e transversais entre grupos, depois veio cá o senhor das ciências neurológicas bater-vos nas cabecinhas não pensantes e terroristas, que desta vez dizia ele mesmo que vinha zangado, e que era preciso tomara atenção as mensagens publicitarias e as lavagens cerebrais que assim fazem e que os senhores participam, melhor seria ele espetar-vos com o barrote do phileas e ficar a ver as vossas reacções e curto circuitos entre os lóbulos, o que pressuponha terem-nos bem como ter neurónios nos corações, que o vosso silencio e omissão , participação e cumplicidade dna cobertura do processo que me movem a mim e a meu filho, melhor e pior não podia falar de vosso negro calibre, que ardais no vosso inferno, é meu voto preciso e eterno que aqui nesta linha vos deixo


Forte e rna dia espanhol kapa do ferreira, serpente da ua best primeira, circulo do vaso primeiro acento agudo ao quadrado europeu da for, quadrado ue a inda espanhola do to da elevação do ar ave rato da se circulo serpente inglesa de hor é o terror ista mor, da se da policia, circulo do vaso dao da se do pr e cruz inglesa no circulo da policia di serpente do forte do ar do corte no sado, certamente o prédio que fez bum, serpente inglesa dona real e dad e te rr circulo do rato do ista, que deve ser o tal menino das sociologia da treta, di zorro da ia em lauda de s ab ad o, muito ad a dec em cc circulo Rato e tor e la ti bva da mn te ao quadrado ue aqui af fi rato mei rato, demo ns rei e cruz pe rato da g un te e, quadrado ue as serpente ua serpente primeira e cruz rato se ram para, ser tom ad as com pi n, pin com serra de corte as, circulo quadrado ue as si mo se rato e mp li caria do ingles tao, quadrado ue circulo do jr na al, circulo vaso da elevação da pa se r ep net do quim de ss espanhol bandidos, as distri segundo vaso do iss e circulo em principe da un dd e tamen te, circulo quadrado ue muito cão forte az, dia espanhol vaso e primeiro ingles do fi maior do primeiro gato do duplo circulo aqui e as da ua da manha, mai serpente do est ilo das mani cure se p ova primeira vaso e do primeiro que mente dos pen tea dia os, ed as do pe rato mane te serpente, serpente inglesa aqui do circulo teresa rato mo da mul da cruz do ip primeiro do dec i mo em serpente eu do si do gato ni do fi do circulo c a d o, p circulo is se ap primeira i ca da cruz da manhã da segunda ema da can tea se as espanhola circulo rita serpente em cruz dupla a ap e rato mane da inglesa te, circulo do vaso do homem do sej, quadrado ue pe rato maior da ane ce, espanhola inglesa ken do quadrado ue e la, primeira cruz em taco st uma pe rato mane ce do rato no da sa das manhas, circulo do vaso seja no quadrado eu e primeiro do circulo do q ue al gato do vaso ns em mai serpente di ss se rp n te cruz rai dia os circulo do primeiro ingles kapa os das sabe dores, em cabo verde, circulo do homem da primeira manhã de f u t ur o, quadrado ue forte oio quadrado da ue me primeira em br rei ap rp os si to do primeiro te do x no to do texto, serpente europeia do rato do tp rec da inglesa te, onda da di zorro ia, quadrado ue e rac no homem inglês cid circulo por af as cruz ar as dia espanhol graças, europeu dia do vaso vivo, ac homem circulo mai serpente do quadrado da eu as pr circulo vaso ca, ed av ao primeiro espanhol di circulo lar e cere e x e mp primeiro do circulo, quadrado ue tinha id circulo a nova yorque da ant es me serpente do mo, primeiro dia ou por aida serpente do tor rato espanhola te rato ca id o, quadrado ue tinha serpente da inglesa tid ode inglesa da lea cruz ro do si do quadrado ue a l gato do circulo d ema l se ia passa rato, e quadrado ue ne maior do primeiro á inglesa cruz rato ar ra, e dia ep do circulo ise primeira as ca iram, o quadrado ue par e ce dia espanhola dita do rato ess em cruz al quadrado ual li dad e quadrado eu da di zorro z p au tear as ua a cc sao, pr eve muitas cruzes iva, p circulo is muito ad a pr e vinil vaso, vi serpente to el as te rato em tom segundo ad as, dia da ep do circulo is do ni n gato eu maior ness e pa serpente do joaquim dos ban di do serpente, rato do espanhol de pon dia europeu, ao quadrado ue aqui do fi z pr ova, co mo é quadrado ue primeira kaka do ano muitos cios do vaso do as sojornal em muitas segundas ove do ingles t a e da se is do no cat aç corte ao gato do circulo duplo das dan ç as de lis bia, se vaso ema tor muito ar real a gira de este mês no ano de do is m ile i to, circulo serpente inglesa hor quadrado ue se di z pr circulo à cura dor, na me s ma tec la neste fi maior de se mana, dia espanhol do ta vaso e ze ra primeira q eu ix a de primeiro da lei tora, maior si uma vaso e zorro primeiro lauda e m en sa, muito ad a, circulo do vaso mel hor se mp rea mes maior ac em circulo l usa em un ca e rato ram, muito un ca ni n gato eu m o vaso da cruz do ro dao ot te mr az cão, o quadrado ue pr da ova circulo ad ave zorro maior si e de forma ine quadrado vaso do ivo ca, quadrado ue serpente do acento ao circulo do pr ove mao sin te rato ess espanhol dos bandidos, e a inda espanhola do todo vaso para circulo vaso vi rato primeira linha vo serpente sa quadrado ue seja da ana lise do cio das cheias quadrado ue circulo vo ss opa serpente joaquim do fomento vaso em te gata ra do emo vaso da cruz do ro se pr n te do mei serpente do circulo do mes mo gato do rup do oe da cruz ra ns vaso e rato dos sais da inglesa cruz e rato gato do rup os, dep o is veio cá circulo serpente inglesa en hor das cie en cia serpente ne ur circulo duplo do primeiro gi do vaso do cas bate rato do ingles vo serpente nas cab e cinhas n cão de pen san te se te rr ori s t as, quadrado ue desta vaso e zorro da di zorro ia el e me serpente mo quadrado da ue vinha zangão, e quadrado ue e ra pr e c is o tom ar a em en são e às men sage ns pub da primeira cita ria sea serpente primeira ava ge ns ser e bra is quadrado ue as si maior do forte az em e quadrado ue os da serpente en hor espanhol par da ti cip am, mel hor se ri el e espanhol da peta rato do inglês vaso os com o bar rato ot e do ph da ile às e fi cara vera serpente do vo das sas rea cç do circulo espanhol e do curto cir , cu i o ts en cruz reo serpente primeira circulo do segundo vaso do susto do primeiro os, o quadrado ue pr ess up em homem primeira te rato em inglesa sede do no do sb em com i k te rato dos neurónios no serpente cora ç õ espanhol, quadrado ue circulo vaso as serpente do circulo si do primeiro cio inglês e circulo da miss sao , pa dao ric cp a çao e cu do mp li cad de dna e co be rato da tura do pr circulo as s emi circulo ess, o q ue me mo vaso ema mim e am eu fil h o, mel hor e pe i or n cão p o dia f al ar de vo s so be gato ro cali br e, quadrado ue ar da is no vo ss s circulo do inferno, é me do semi circulo do vaso oto pr e semi circulo do is oe e te rato eno quadrado ue aqui da ne st primeira linha vaso os de ix circulo


Depois na coluna deste fim de semana, revista de sábado, que quando escrevia que o jogador, x e jogador y ao pegarem a bola, assim acontecia, detalhava em precisão o movimento e concluía que assim nas vezes depois acontecia, ou seja admitia em forma clara a sua escrita ser enformadora, e depois das pinças, como quem diz, muita atenção, que eu não sou culpado, a escrita formativa tem diversos sentidos, não confondam os bons com os maus, e por ai fora no que se poderia chamar de alibi infinito, nem uma linha de resposta, que fez aquele anuncio, quem o encomendou e dirigiu, o que pensa em sal douto saber, que se terá passado, acha então, que as coincidências não significativas, que se assim o pensasse, em verdade, tal contraditava o que acabava de escrever com tais e belos exemplos de futebol, que até se deverá então pensar que o senhor é o magico decimo segundo ou terceiro jogador, da selecção nacional, e certamente o que marcará os golos, de fora do relvado com as suas canetas de tinta permanente, a questão resume-se portanto, a que tipo de golos, em que tipo de relvado, e se considera nomeadamente se a queda das torres, é passível de ser considerado um golo, se o estádio dos humanos acertados, se deve levantar e gritar grande golo, e como então explica, que tendo tantas qualidades, sua escrita, elas caíram, ao que se acresce mais uma pergunta que certamente como muitas outras mil que vos tenho vindo fazendo, o vosso silencio, será a resposta que confirma as perguntas e sendo que não sois ignaro e ignorante para pensar que mesmo sem resposta a reposta não chega a quem lê e entende o lido, a pergunta concreta é esta, certamente que alguém me acusou da queda das torres na América, e sendo o senhor tao viajado nela, não terá sido então o senhor quem o fez, e se o fez, visto não ter sido eu responsável pela sua queda, quem cobre, a si mesmo, e só, ou a quantos outros, e me diga lá senhores jornalistas desse pasquim, quem é a tal empresa servitop, o que com ela se passou, a tal que como o texto no catalogo indica, especialistas em cargas internacionais, vocês pensam que levam as gentes por estúpidas mas estúpidos demonstram ser os senhores, a todas as horas e em todos os dias, que eu em vosso silencio rezarei a Deus, para que vos cale de vez as mãos e as canetas das desgraças que assim desenhais!!!!

Dep o is na co primeiro da un ad este do fi maior dia es e mana da revista de Sábado, quadrado ue quadrado da ua muito do espanhol circulo do rato e via do quadrado ue do duplo circulo do jo do gado Rai circulo do x e jo gado rato do Y ao pea gata rata da ema Bola, às Sima p maior ac on te tec cia, de talha vaso da primeira em pr e circulo da isa do duplo circulo do mo vi e mn to e circulo em Lui primeira quadrado ue as si mna serpente do vaso do zé serpente dep circulo do is do ac em te da cia, circulo vaso do sej aa da ad do mi tia em forma clara a sua ua espanhola do circulo da Rita ser inglesa forma da dor primeira, e dep circulo is das pin semi circulo de serra as, co do mo quadrado eu maior di zorro, mui ta em inglesa sao, quadrado ue e un são serpente do circulo do primeiro vaso duplo do primeiro pad o, primeira espanhola do circulo da rita da forma da cruz no papel do iva, cruz em di dos versos serpente inglesa da tid os, n cão circulo em f un do dam os bo ns com, os m a us, e pro a e forte do circulo do rá do no do quadrado ue se da p ode ria circulo do homem am ar de al e segundo in fi ni to, ne maior da primeira linha do rato da espanhola posta, quadrado ue de fez aquele ano de muito cio, quadrado do vaso do emo inglês co do home inglês da ue di rai gi vaso, o quadrado ue da pen sa em sal douto saber o que se passou, quadrado da ue da se da te do rá passado, acha do ingles do tao, quadrado ue as co inc id inglesa cia sn cão si gato ni fi cat iva serpente, quadrado ue se as si m o pen sas se, em vaso e rato dad e, cruz al circulo em cruz ra di cruz ava o quadrado eu do ac do ab av a de espanha circulo Y rato eve rc om tais e segundo do primeiro os e x e mp primeiro os de futebol, quadrado ue é se dia eve rá do inglês tao da pen sar quadrado ue o serpente inglesa de hor , é o magico dec i mo da se gun do ou terceiro jogador, da sele da cristina coutinho sao Nacional, e ce rta que mente o q ue ma rca rá os gatos do circulo primeiro serpente do circulo, de fo do ra dor e primeiro vaso ad circulo com as sas vaso can tea serpente de cruz em ta ep rato mane muito te, aqui vaso espanhol tao rato espanhol do vaso da me da onda à se p orta muito to aqui da ue cruz do ip circulo dos g olo s, em quadrado ue cruz ip circulo de relvado, e se do circulo em sid e ra noe, arca da Ema do dam da inglesa te do sea da queda das torres, é pa ss iv e primeira de se rc em sid e ra do primeiro g olo, se circulo est á di circulo dos humanos ac e rta dia os, se dia eve da primeira eva muitas cruzes do ar e gato da rita rata da gata do ar de muitos g olo, se co mo en tao e x p primeiro do ica, q ue da cruz en do ponto da anta serpente do quadrado da ual e dad espanhol, serpente ua espanhola da cc rita, el as do ca do iram, ao quadrado ue se ac rato espanhol k da ce maior si uma pe rato da gun ta quadrado da ue ce rta men te como mui ta serpentes circulo do vaso da cruz do ra se pr nete mil quadrado ue vaso os da cruz inglesa homem ove indo da Fazendo, o vo ss circulo si len cio, se do rá ar da espanhola posta quadrado ue circulo em forte ima asa rato da ep do ps circulo em as espanhol inglês do quadrado ue muito cão serpente do circulo isi gn art do oe e gn nora muito te para pen sar quadrado ue da me serpente mo da se mr da espanhola posta ar da ep ps ota muito cão che gato aa quadrado eu maior le e ene cruz inglesa do circulo Lido, ap e rato da gun ta circulo em Creta é est a, ce rta men te q ue al gato eu maior me do ac us circulo ci do vaso do quadrado europeu das Torres na América, e serpente inglesa san do os do ingles hor tao vi principe ad circulo nela, muito cão da te rá sid circulo do inglês do tao os inglês do batmam hor quadrado vaso emo fez, e se circulo fez, vi serpente ton muito cão cruz rato espanhol id circulo europeu do rato espanhol da ponsa ave primeira do pe la serpente ua quadrado eu daqui , europeu maiorca br rea si me serpente mo e serpente do acento no circulo ua quantos circulo vaso da cruz do ro da semem da di gata alá serpente inglesa hor espanhola do jo rna e primeiro do ista serpente de ss e pa serpente joaquim, o sabina ?, quadrado e mé em cruz na al em presa se rato do vi top, o quadrado ue com e la se passo ua cruz al quadrado i ue do co mo circulo texto no cat a primeira do circulo duplo do gato indica, espanhol pe cia primeiro ista se mc ar gás em te rna cio na si, vo circulo espanhol da pen Sam quadrado ue primeira eva da am as gato inglês em te serpente spor espanhola cruz do vaso pida serpente maior as do est up id os demon st ram ser os serpente inglesa da hor espanhola, a todas as hor as e em todos os dias, quadrado da ue em vo ss circulo do si do primeiro inglês cio rato e zorro da za rei ad e us, para quadrado ue vaso os da Cale de vaso e za serpente maior elevada ao da se do as da can eta serpente dia as d es g ra s ç as quadrado ue as si maior de serpente inglesa do homem da primeira is dos quatro pontos das quatro setas para a terra dos quatros x no circulo da primeira maçao de LA

Grande conta a sua , como seria de calcular, é caso de prisão claro e seguro e por muito e muitos anos, e concerteza de muitos outros sobre suas ordens!

G rande conta a s ua , co mo se ria de ca l cu l ar, é c as o de pr isa o cd ero e Seguro e por mui toe mui t os ano s, e c on ce r te za de mui t os o u t ro s s ob r es ua s or de ns e x no circulo da primeira maçao de LA

Como era mais que certo e sempre o fui dizendo , só com a cobertura de um cabrão falso policia, que a outros convencesse e dirigisse, se poderia explicar o silencio da enorme conjura que montaram para me roubar meu filho, e levar tantos a se vergarem, que para isso assim ser, teria que haver a cobertura de outras policias e de outros governos mundiais, nomeadamente a cia, e que este cabrão e o grupo dele, que não será obviamente o único, sao na realidade os responsáveis por uma serie imensa de desgraças, desde a morte de sá carneiro, me recordo ao momento a treta que inventou sobre a pretensa demonstração de um tal africano que preso com alguns ingredientes fizera um bomba, ou assim o senhor disse que ele teria feito em cima da mesa do director da prisão de caxias, e que será e só mais um fumo para tentar incrédulos e escamotear as suas próprias responsabilidades todas as suas escritas são manhosas como as serpentes, mas não é na realidade o senhor um boa serpente no sentido que O cristo uma vez usou, mas uma das negras, que terá a ver com a morte de sá carneiro, e com as guerra no Iraque e no Irao nos seu primeiros episódios, e uma serie muito longa e negra de desgraças

C omo e ra ma si q ue ce r to e se mp reo f u id di zen do, s ó com ac o be r tura de um c ab br ra do f al s o policia, q ue a o u t ro s c on v en ce see di r i gi s se, se p ode ria e x p l i car o si l en cio da en or me c on jura q ue mo n t aram para me ro ub ar m eu fil h oe le v ra t anto sa se v e r g ar em, q ue para iss o as si m ser, te ria q ue h ave ra co be r tura de o u t ra s policias e de o u t r s o g ove r no s m un dia is, no ema damen te a cia, e q ue este c abrao e o g rup o dele, q ue n ão se rá ob via mente circulo único, sao na real i dad e os r es ponsa v e is por uma se rie i m en sa de d es graças, desde a mor te de sá carneiro, me recordo ao m oe mn to a te rta q ue in v en to u s ob rea pr e t en sa demo ns t raçao de um t al af r i cano q ue pr es o com al g u s nm in g red i en te s f ze ra primeira bomba, o u as si m o s en hor di s se q u ee le te ria fe i to em c ima da mesa do di rec tor da pr isa o de ca xi as, e q ue se rá e s ó ma si um f uma o para t en t ar inc red u l os e esca m ot e ra as s u as pr o pr ia s r es ponsa bil i dad es todas as s ua s es c rita s são manhosas co mo as se rp en te s, mas não é na r e la i dad e o s en hor um bao a se rp en te no s en tid q ue O cristo uma v e z us osu , mas uma das ne g ra s, q ue te rá ave r com a morte de sá carneiro, e com as guerra no i r qq ue e no ria o nos s eu sp rim e i ros e pi s o di o s, e uma se rie mui to l on g a ene g ra de d es graças




E sendo senhor então creditado pelas policias e certamente respeitado por uma serie de autoridades, e sendo seu currículo tao negro, certamente não admitirá as suas culpas, e assim me restará depois de um curto período que lhe deixo para me responder, lhe desejar a sua morte rápida em Deus pois serão aos milhares e mesmo milhões, os que se foram às suas mãos e de outros do seu bando!

E s en do s en hor en tao c red it ad o pe la s policias e ce rta men te r es pei t ado por uma se rie de au tori e dad e e s en do s eu c ur ric u l o tao ne g ro, ce rta mente n ão ad mit irá as s ua s c u l p as, e as si m me r es tará dep o is de um Curto p eri or q ue le h de ix o para me r es pond e r, l he de se j ar a s ua mor te rá pida em De us p o is d eve m se r mi l h ar es os q ue se forma as asu as mao se de o u t ros do s eu ban d o!

Se entregue ou morra, cabrão!!!!

Se en t r e g ue o u mao r ra, c abrao das quatros x no circulo do primeiro maçao de la

Da se en t Rato e homem do arco iris da ue circulo o vaso do mao rato rá c barão dos kia n to t ra s ç os dos quatro xs no circulo da primeira maçao na cidade dd os anjos, filho da grande puta!

Não será o senhor a cabeça da hidra dos terrorista aqui, será provavelmente esse tal ferreira, ou ainda outro, toca lá de desembuchar de uma vez por todas, que minha paciência, já está em seu fim e se continuarem a fazerem orelhas moucas vos levo para o inferno, cabrões terroristas mundiais, pela ultima conversa que tive com a tal pretensa procuradora especial maria josé, ex mrpp, e colega do durão barroso, à porta da procuradoria, e pelo que por Palavra já expliquei, tambem ela estará a para e implicada nesta cobertura, e eventualmente sobre mando de durão barroso, bem como é obvio o silencio do pseudo procurador geral da republica, que se mantém no absoluto silencio ao que lhe inquiri directamente e por escrito entregue na procuradoria, e que vinha em dia recente depois de mais uma vez estrategicamente desaparecer das primeiras paginas, exactamente a seguir a eu de nov o ter interpelado, dizer que a justiça era para todos, pedreiros inclusive, como se os pedreiros alguma vez estivessem estado fora da justiça, e sendo que a declaração por ser tao obvia, que a lei é para todos, mais uma vez é clara explicação da sua participação neste caso, pois se não o fosse, para alem do restante, que já aqui esclareci, como o facto de ele ter estado ligado a minha prisão, assim não o diria, expressamente referindo-se a maçonaria, que vergonha de pais, que vergonha de classe política sem excepção até ao momento, que vergonha de deputados, que se mantém todo no silencio, que vergonha do homem que vai a frente do governo e que vergonha maior daquele que vai nas vestes do presidente da republica falsa e podre da falsa democracia e dos falsos direitos dos direitos falsos, estado fascista, no mínimo igual ao que antes existia, pior na sua hipocrisia!

muito cão da se do rá circulo serpente inglesa sas em hor primeiro do taxi, cab, e circulo da serra de la da hd ra dos te rr ori st a aqui, se rá da pr ova vaso do el que mente da ess e cruz al ferreira, o ua inda circulo do vaso da cruz ro, toca primeira á de dia espanhol em bu c h ar de uma vaso e zorro por todas, quadrado ue min homem primeira da ap a cie muito cia, principe é est á em serpente europeia do fi da me da se do conti muito ua rato espanhol a f az e rr em circulo do orelhas, mec, or e primeiro homem as do mo vaso cas vo serpente primeiro evo para o inferno, circulo do ab ao ro espanhol da te rr ori st as mundiais, pe la vaso primeiro tim ac em conversa q ue t ive com em al pr e cruz da en sa pr circulo dao cura dora espanhol do pe cia primeira da maria josé, e x mrpp, e cole gato ad circulo durão bar roso, à p orta da pr circulo do cura do ria, e pe primeiro circulo q ue por Pala vaso rajá e x p l e quadrado eu e, cruz da am e segunda e me la est a rá a para e e mp li cad a ne st a co be r tura, e eve muitas cruzes da ual e mn te serpente ob do re man da ode durão barroso, segundo em circulo omo é ob ivo circulo si primeiro do ingles cio do ps europeu do pr circulo cura dor ge ra primeiro da rato e publica, quadrado ue se man te mn o ab sol vaso to do si len cio ao q ue primeiro homem ingles em querido di e rec tamen te e por espanhol do circulo do rito inglês da cruz do rato e gato da ue na procuradoria, e quadrado da ue vinha em dia rato e c en te dia da ep circulo is de maior si primeira vaso e es t ra te gi cam muito te de sapa rato e ce rda serpente pr e me ira serpente da pa gina se e x ac tamen te a seguir primeira eu de muito ovo teresa em te rp e primeira ad circulo, di ze rato quadrado ue a ju s ti ç a e ra para todos, ped rei ro s inc primeiro do us iv espanhol, como se os ped rei rosa l gata uam vaso e zorro do est ive ss em estado forte do circulo do ra da ju s ti ç a, espanhol inglês do quadrado ue a dec lara sao por ser tao ob vaso ia, quadrado ue a lei é para todos, mai serpente uma vaso e zé clara e x p primeira ica sao da serpente ua par ti cip ac sao mês cruz esca caso circulo da p circulo is se n cão circulo ff circulo se, para al em dor espanhola cruz na ante, quadrado ue princesa á aqui, espanhola da clare ce, co mo o forte do ac to de el e te rata do estado do li gado amin homem ap pr circulo da sao, as som n cão circulo do di rata da tia, e x press am inglesa rato teresa rato efe rin do da inglesa se a maçonaria, quadrado ue vaso e rato gato em homem primeiro Pais, quadrado ue vaso e rato gato em homem a dec lasse po primeiro it ca se mes c ep sao at é ao maior oe do mn to, quadrado ue vaso e rato gato on homem ad e de puta dia os, q ue se man te muito tod o no si l en cio, q ue v e r g on h ad o home q ue vasp aia fr muito te do g ove r no e q ue v e r g on h am maio rato quadrado eu l e quadrado ue vaso a ina serpente vaso este serpente do pr e sid en te da r e publica f al sa e p o dr e da fla sa demo c ra cia e ds o f as l s o di rei to s d os di rei to s fal s os, estado f as c ista, no mini mo i g ual ao q ue ant es e x is t ia, pi o rna serpente ua h ip o cris ia e ponto do x no circulo de la maçao


E ainda vinha em dia recente, o senhor terrorista fernandes ferreira, ousar dizer escrevendo que as cartas estavam todas na mesa, seu enorme cabrão, estão na mesa porque os seres em amor buscam a luz da verdade, pois sabem que por ela o mundo se faz paz, e pela mao de muitos em amor, e pela ajuda de muitos outros assim se desvelam as suas manhas e a de seu grupo, que a mim, de vossa parte não me chegou nunca nenhuma carta endereçada em meu nome e com vosso remetente a dizer, foi de isto tudo que te incriminamos ao longo de todo o tempo e é isto que está na base do roubo de teu filho e do sofrimento que lhe infligimos a ele e a ti, filhos da puta, da treta e das tretas negras d sangue das quedas das torres, dos atentados bombistas na europa, das guerras no médio ee no estremo oriente, no assassinato de sá carneiro , de kennedy e de tantos outros,

E a inda vinha em dia r e c en te o usa r di ze r es c r eve n do q ue as ca rta s est av am todas na mesa, se u en o r me c abrao, es tao na mesa por u q e os seres em amo r b us cam a l u z da v e r dad e, p o is s ab em q ue por el a o m un o d se f az p az, e pe l a mao de mui to s em amo r, e pe la ajuda de mui to s o u t ro s as si m se d es v e lam as s ua s manhas e a de s eu g rup o, q ue a mim, de v os sa par te n cão me che g o un u n ca n en h y « uma ca rta en der e ç ad a em me u no me e com v osso r e met en n te a di ze r, f u id e isto tudo q ue te inc i r mina mo sao l on g o de todo o te mp o e é is to q ue est á na b ase do ro ub o de te u fil h oe do s o fr i e mn to q ue l he in f l i gimo sa el ee a ti, fil h os da puta, da t r eta e das t r eta s ne g ra s d san g ue das q eu d as d as tor r es, dos at en t ad os bo m bit as na ru r opa, das g ur ra s no me di o ee no est r emo ori en te, no as sas ina t do de sá car ne i ro , de ke n ene d y e de t ant os o u to s,

A rita é rata da ira vermelha da mulheres e deusas

Vi hoje uma ao passar, no cartaz do teatro dos bandidos, rita red shoes
Vi h oje uma ao passa r, no cartaz do te a t ro dos ban di d os, rita red s h o es

u s m g r
vaso da se rp net maior gato do Rato

domingo, maio 25, 2008

Novas informações sobre o tremor de terra na china e outras desgraças com ele relacionadas

No das muitas ovas infor mações es ap pn h is s ob reo t r emo r de te rr ana c h ina do traço de nante

Primeiro, o senhor que anda de camuflado com óculos escuros e ar de gato ronronante de rabinho empinado a passar revista às tropas , sabe porventura que o estado português tem aviões cento e trintas e tendas militares e que elas fazem muita falta na china, então que espera, para as enviar?

Prim e rio, o s en hor q ue anda de cam u fla doc com o cu l os es curo sea do ar do gato ron ro nante de ra bin h o e mp pi ina do a passa r r e v ista às t r op as , s ab e por v en tura q ue estado por tu gi es te mc c en to e t rin t as e t en d as mili t ar es e q ue el as f az em mui ta f al ta na c h ina, en tao q ue es pera, para as en vi ar f o ice do ar

E não me venha com a tal da operação logística dos festejos nas ilhas, que este tipo de desgraça é sempre prioritário

En ão me v en h a com a t al da o pera sao l o gi s toca dos f es tejo s nas ilha s, q ue este t ip o de d es graça é se mp r ep rio r t á rio

Não lê o senhor as noticias, quantas vezes em dia distintos, á já mais de uma semana, a informação relativa à sua necessidade, se podemos ajudar, o que esperamos para o fazer, que caia da tripeça, o senhor, por falta de dar uso ao neurónio, que eventualmente trás, no olhar e não trabalha no mesmo governo do ministério dos negócios estrangeiros

N cão leo s en hor as no tic ia s, q u antas v e ze s em dia di s tinto sá j á mai s de uma se mana, a info maçao r e l at iva à s ua ne ce s sida de, se p o demo sa ajuda ro q eu es pe ramos para o f az e r, q ue c aia da t rip eça, o s en hor, por f ala t r de d ar us o ao ne ur ó ni o, q ue eve en t ua l e mn te t rá rn no olhar e n ão t ra ab alha no me sm o g ove r no do mini s té rio do sn e g cio s es t ra n geiro s

Millions, mi ll e circulo ns le do ft homem, o homem ss dos muito choros homem oto serpente da vareta do harry porter, rosa preto e azul da gaivota branca inclinada com uma set que lhe foi à asa direita a partir de um canhão tipo cruz tuberculose, um duplo t deitado , dois caminhos de ferro, sendo um de via mais estreita que lhe fez a perpendicular, que deve tambem remeter para ao acidente do comboio aqui em portugal que agora se evoca, por similitude do calendário, ah filhos da puta, que morram todos, assassinos!

Millions, mi ll e circulo ns le do ft homem, o homem ss dos muito choros homem oto serpente da vareta do harry porter, rosa preto e az e l da gaivota br anca inc lina ada com uma set q ue l he foi à sas di rei t aa par tir de um can h ao t in h o cruz t uber cu l o se, um duplo t deitado , do si cam in h s ode do ferro, s en do um de via mais est r e tita q ue l he fez a pe r e pen di cu ala r, q ue d eve t am b em r e met e rp para ao c i dente do com boi o aqui em por tu gal q ue agora se evo ca, por si mili t u de do ca l en d á rio, a h fil h s o da puta, q ue mor ram todos, as ss as sin os!


Ss eve en ts da vareta inglesa dez, segundo do sexto circulo do onze, do x, xa, primeiro do duplo vaso do cento e quinze, ou seja, médico e que remete tambem para a tábua de calculo em relaçao à assinatura em Alcântara que remete tambem para a china, visto numa das fotografias ter lá aparecido, um pedaço de estrutura semelhante e tambem semelhante com a mesinha que aqui tenho, dois pés de três, dois pés de um tripé, ou seja dois pés maçónicos que suportam o tampo, vermelho da flor vermelha, oitavo ad terceiro do segundo do primeiro da estrela de sessenta e nove da bb de noventa ao oitenta e um underscore, china underscore e art quake, x a w cento e quinze, vi sua liza dor de mage e ts do foret do ax, citroen, e provavelmente tambem a ver com o acidente que eu com ele tive e com a manha para me incriminar sobre um qualquer atropelamento, homem do tó, assim me desvela, a escrita ao escrever, e forte do w indo do sudoeste do principe kapa do ponto do ro do duplo vaso do primeiro ingles au thor o f , o homem de harry porter segundo ook, segundo anzol do duplo circulo da kapa, da serie da se da ase da rie espanhol do si ts em alemã carro em ne w york april oito, segundo do duplo circulo do oitavo, joshua lot cruz raro eu teresa raro serpente, que deve ligar com o vento do menino que foi morto no carro com seus pais, quando o avião saiu da pista na América, que assim se chamava, e que muito na altura me afligiu por seu nome simbólico,


Ss eve en ts da vareta inglesa dez, segundo do sexto circulo do onze, do x, xa, primeiro do duplo vaso do c en to e q u in ze, ou seja, médico e que r e met e t a m b em para a t ab ua de ca l culo em relaçao à as sin at u ra em al can tara que remete t am b em para a china, vi s to numa das f oto g raf ia s ter l á ap ar e cid o, um peda ç o de est r u ra se mel h ante e t am b em se mel h ante com a me sin h a q ue aqui t en h o, do is p é s de t r es, do is p é s de um t r up e, ou seja do is p é s m aç oni c os q ue s up pi orta mo tam po, v e r mel h o da flor vermelha, o it avo ad te rc e i ro do segundo do primeiro da estrela de se s senta e nove da bb de no v en ta ao oitenta e um un de r s core, c h ina un de r sc or ee art q u ak e, x a w cento e quinze, vi s ua l iza dor de mage e ts do foret do ax, c it ro en, e pr ova vele mente tam e b m ave r com o ac i dente que eu com el e t ive e com a manha para me inc rimi n ars ob r e um q ual q eu r at r op l e m en to, homem do tó, as si m me sd es vela, a es c rita ao es c r eve r, e forte do w indo do sudoeste do principe kapa do ponto do ro do duplo vaso do primeiro in l es au thor o f , o homem de h ar r y po r te r se gun do oo k, segundo anzol do duplo circulo da kapa, da serie da se da ase da rie espanhol do si ts em al ema carro em ne w york april oito, segundo do duplo circulo do oitavo, js i h ua l ot cruz ra ro eu teresa ra ro serpente, q ue d eve li g ar com o v en to do me nino que foi morto no carro com seus pais, q ua n do o aviao sai da pi st a na am erica q ue as si ms e c h amava, e q ue mui to na a l t u ra me a f l i gi u p or s eu no me s im bo l i co,

O ponto do furo na cruz na altura dos pés, ou seja, o prego nos pés, que foi feito dentro do carro mercedes, ou seja relacionado com a minha morte na expo, a porta da discoteca onde se juntavam os bandidos todas dos quadros e quadrinhos chupistas vários da expo, e com os contornos já aqui neste Livro outrora detalhados, uma cruz feita pelas cores prata e negro, um gancho de uma unha vermelha no livro amarelo dos templários alemão e italiano, em vila do bispo,

O ponto do furo na cruz na al tura dos p é s, ou seja, o pr ego nos p é s, q ue f o i fei to den t ro do carro mer ce d es, ou seja r el ac cio n ado com a min ha mor te na e x po, a p orta da di s c o t teca onda se j un t ava mo s ban di d os todas dos q ua dr os e q ua dr in h os ch up pi pistas v á rio s da e x p o, e com os c on tornos j á aqui ne st e Li v ro o u t ro ra d eta l h ad os, uma cruz fei ta pe la s co r es p rata e ne g ro, um gan c h o de uma unha vermelha no livro a am r el o dos te mp l a ´ riso al e mae s, em v ila do b is p o,

Cantaria ca pt do ponto do segundo quadrado de dezembro, circulo de oitenta e oito, que será referencia ao tal stand que mo vendeu, o mercedes duzentos e oitenta sl com que eu ness altura andava, de mudanças automáticas, a que chamava de navio, de um k art pa s sara para u mna vi o, , e em oitenta e sete segundo do terceiro circulo de noventa quatro dos três pontinhos, dos três violinos do ca da pt do ponto terceiro do segundo do ff nono faf da bb de oitenta e três , em dia de setembro,

Can t ua ria ca pt do p on ro do segundo quadrado de dezembro, circulo de oitenta e oito, q ue se rá r efe ren cia ao t al satan d q ue mo v en d eu, o mer ce d es du zen to se o it en ta sl com q ue eu ness al tura andava, de mu danças au tom ar i c asa q ue c h am ava de na vi o, de um k art pa s sara para u mna vi o, , e em oi t en ta e sete segundo do te rc e i ro circulo de ni v en ta q ua t ri dos t r es ponti n h os, dos t r es vi o lino s do ca da pt do p on to te rc e i ro do segundo do ff nono f af e da bb de oitenta e t r es , em dia de set em br o,

Ao fazer paste desta foto para o meu álbum, ficou ela imediatamente antes da foto da hard drive do vaivém caido recentemente encontrada, que por sua vez a seguir , está uma outra foto que eu tinha feito copia antes, da família imperial russa, testes adn, e depois de novo uma outra foto da drive, sendo que a primeira desta sequência de quatro é a da china, ou seja, uma ligação, uma linha se estabelece, pelas ids, que trás relacionado

Ao f az e r paste de st a f oto para o m eu al bum, fi co u el a i me dia tamen te ant es da f oto da h ar dd r ive do v a ive m ca id o r e c en te mente en c on t ra da, q ue por s ua v e za seguir , est á uma u t ra f oto q ue eu tinha fe it o co pi a ant es, da f ami lia i m ep ria l ru ss, te s te sa dn, e d ep o is de n ovo uma outra f ot d dr ive, s en do a q ue a pr i me ira de st a se q u en cia de q ua t ro é a da c h ina, ou seja, uma l u g aç sao, uma linha se est ab e l e ce, pe la si ds, q ue t r ra s r e l ac cio n ado

O stand oitenta e oito, o ca da pt, oo home da ft dos milhões, a queda do vaivém, o tremor de terra na china, consequentemente as cheias aqui agora, e com probabilidade elevada as de sessenta e seis, e ainda o acidente de comboio, aqui tambem onde morreu uma serie de gente, e uma ligação com nova yorque, frança, e Inglaterra, pois tambem aparece aqui referencia a morte de cem, que é numero próximo das vitimas em londres, se não me falha a memória, relativo a este numero, e tambem em porto bello

O s tan do o it en ta e oito, o ca da pt, oo home da ft dos mil h õ sa queda do v a ive mo t r emo r de te r ra na c h ina, co ns eu q n tee mn te as che ia s aqui agora, e com pr ob ab bil iade el eva da as dd e ss s e neta e se is, e ai n da o ac inde te de co m boi o, au i t am b em onda mor r eu uma se rie de g en te, e uma li g a sao com n ova yorque, fr ança, e in b g l a t e r ra, p o is t am be ap arc e aqui r efe ren cia a more t de c em, q ue é n eu mr o pr o xi mo das vi tim as em l on dr es, se não me falha a me m ´ ria, r el at ivo a este nu m ero , e t am b em e m p orto be ll o



Ou seja mais uma vez parece emergir actores constantes nesta imensa cadeia de actos , alguns a que se chamaram de acidentes e outros de terrorismo como na realidade eles são, todos, ou quase todos, sendo que acidentes, se poderiam pensar ser, se quem os tivesse feito, não trouxesse conhecimento daquilo que fazia no modo em que fazia

Ou seja ma si uma v e z par e ce e mer gi r ac t or es co ns t ant es ne st a i m en sa ca deia de ac to s , al g u ms a q ue se c h ama ram de ac i dentes e o u t ro s de te rr os r is mo como na real i dade el es são, todos, ou q u ase todos, s en d o q ue ac i dentes, se p ode r iam pen sar ser, se q ue mo s t iv ess e fe i to, n ão t ro ux ess e c on h e cie mn to da q u ilo q ue f az ia no modo em q ue f az ia

E estrutura vermelha de novo apareceu numa foto na china no yahoo, que remete tambem para a mesa do homem da dimensão, dois carros em cruzamento debaixo de um telha de vasos de fogo verdes, a cas das telhas verdes, na costa verde, a das perdizes, um carro preto e outro tipo pajero ou tt meio citadino, o tijolo dos haschachiens do barrote na porta da casa das telhas verdes, a casa sobre a falésia em frente ao mar, salvo erro, nas areias brancas

E e ts ru tura vermelha d en p vo ap r e ceu numa f oto na china no y a h oo, q ue r e met e t am b em para a mesa do homem da di m en sao, do is car r os em c ru za m en to de ba ix o de um tel h ad eva s os de fogo v e r de sa cas dd as tel h as verdes, na co st a verde, a das pe r di ze s, um car ro preto e o u t ro t ip o pa j e ro ou tt mei o cita dino, o ti j olo dos h a s c h ac hi e ns do bar r ota na pr ota da c asa das tel h as verdes, a casa s ob rea f al e sis em f e rn te ao mar, sal vo e r ro nas a r ei a s br ancas

Ema do watson, a que coadjuvará o sherlock do holmes, ou uma ema que morará no holmes, urbanização, a do primeiro homem, a cozinheira de cinco traços horizontais na coluna da direita do rupert seis do gato do rin da cruz e as do da rn aa serpente da ley em warner brother, ou sej mais uma vez uma ligação, parece aqui emergir, do rapaz da carolina que morreu no carro, do outro que se seguiu, e agora de um jovem que foi morta à facada em londres, filho de uma senhora de olhos azuis, com preto e fivela de prata, ou seja uma policia, e que ao vê-la me ecoou estranhamente numa outra senhora assim meio junkie que vira de manhã cedo aqui a passar na rua igreja e da cas da misericórdia, ou seja deve ser espelho da senhora que faz os riscos, que fez cinco riscos, e que estará relacionada com a misericórdia, e tambem com os eventos últimos da imagem do incêndio, que remete para a china

Ema do w a t s on, a q ue coa dj uva rá o she r l o ck do h o l mes, ou uma ema q ue mor a rá no h o l mes, u r ban ix x za sao, a do pr i me rio homem, a c oz in h eira de c inc o t ra ç os h ori on tais na co l una da di rei ta do r up e r to se is do gato do rin da cruz e as do da rn aa se rp n te da ley em w ar ne r b r ot her, ou sej mai s uma vez uma li g a sao, p aa rec aqui e mer gi r , do ra ap z da cat ar ina q ue mor r eu no carro, do o u t ro q ue se s e gui ue agora de um j o v e m que foi mo rta à f ac ad a em l on dr es, fil h o de uma s en hor a de olhos az u is, com preto e f iv e la de p rata, ou seja uma poli cia, e q ue ao v e do traço la me ec u o u est ra n h am en te numa o u t ra s en h ro a as si m mei o j un ki e q ue v ira de manhã ce do aqui a passa r na rua i ge r j a e da cas da mi siri co r dia, ou seja d eve ser es pe l h o da s en hor a q ue f az os r isco s , q ue fez c inc o r isco se q ue est a rá r e la cio n ad a com a mi siri co r dia, e t am b em com os eve n to s u l tim os da i mage m do in en di o , q ue r e met e para a china


Zorro ip z on fly com, easy jet, dia circulo it Y circulo do ur se do angulo ao foret muito no te dos livros, bo so segundo anzol, ook serpente homem ave arrived in te primeira do traço do core , gasolina ds segundo duo

Zo r ro ip zorro on f l Y com, esa s Y jet, dia circulo it Y circulo do ur se do angulo ao foret muito no te dos livros, bo so segundo anzol, ook se pr en te homem ave ar rive ed in te primeira do traço do core , g as sol ina ds segundo duo

O rom do k no x da direita , sid cup do belly do marcus, ou seja da barriga do marcos, o cozinheiro, o jardineiro e o ladrão, vaso li muito seis gato ar Y p ot te rato co do pi es circulo do forte aspas homem ar do editor e computador gráfico po tt e rato e homem al f do traço do sangue do principe em ab oo k store, st ab ba oo k , serpente da cruz ab bed, cam a do to death du ring, da ane primeira, da primeira luta o u t side a london bar au sat ur day

O rom do k no x da direita , sid cup do be ll y do mar c us, ou seja da bar riga do marcos, o c oz in h e i ro, o j ar di nei ro e o l ad ra o, v as l o li mui to se is g at o ar Y p ot te rato co do pi es circulo do f or r te a spa s homem ar do edi tor e com puta dor g raf i co po tt e ra to e homem al f do traço do sangue do principe em ab oo k store, st ab ba oo k , se rp en te da cruz ab bed, cam a do to dea t hd u ring, da ane pr i me ria, da primeira luta o u t side a l on di n b ar au sat ur day

O vaso do circulo da di senhora de preto olhos azuis parecida com a que eu hoje me cruzei, e que trazia em si um estranho ar, meio dor, meio fora de si, rectângulo doiro preto e xerife, ou seja, um homem daqui ligado ao av, o edi tor, o homem da di do thor, da casa dos filmes,

O va s o do circulo da di senhora de pr eta tao olhos az u is par e cida com a que eu h oje mec r u ze i, e q ue t ra z ia em si um est ra n h o ar, mei o do r, mei o f o ra de si, tec tan gula doiro preto e xerife, o u seja, um h oe m daqui li gado ao av, o edi tor, o h oe m da di do thor, da c asa dos fi l mes,

No meio dos tijolos nos destroços da foto da china um pano vermelho que me remeteu para a visão recente na paragem do autocarro, em texto anterior, pedaços da tarde, a love posta card to the bea ti f u ll fay, ao lado o lenço de um livro de harry porter, tendas do segundo do lounge to a vic do circulo das vareta do corte do tim at ac o onze ap sed sc h oo l in bei c h ua n c h ina apostolo da serpente ponto south west sic h ua da w em may vinte e um, olivais, po mar da lara n jaeira do rabo rai e la ck o f t en ts underscore , homem massive task facing homem do governo, gato do ove rato nm da inglesa cruz in mulher it e ring, ane primeiro do anel, a francesa do documentário da bbc que se fez em Moçambique, do milhões do home le ft do homem el e ss do ponto rosa preto e azul

No mei o dos ti j olo s no s de t roço as da f oto da ch i ma um p ano vermelho q ue me r e met eu para avis ao r e c en te na ap rage m do autocarro, em te x to ant e rio r, peda ç os da t arde, a l ove p os t ac ard to t he bea ti f u ll fay, ao l ad oo l en ç o de um li v ro de h ar r y po r te r, t en d as do segundo do l o un ge to a vic do circulo das v ar eta do co r te do tim at ac o on ze ap sed sc h oo l in bei c h ua n c h ina a p os tolo da se rp en te po t no s o u t h w est sic h ua da w em may vinte e um, ol iv ia s, po mar da lara n jaeira do rabo rai e la ck o f t en ts un de r sc ore , homem massive t as k f ac ingles homem do g ove r no, gato do ove rato nm da inglesa cruz in mul her it e ring, ane primeiro do anel, a f a r b n cesa do doc u m en t á rio da bbc q ue se fez em moca m bi q ue, do mil h o es do home le ft do homem el e ss. rosa pr e to a az u l

Homem da cruz do triunfo dos porcos do segundo do is da dupla baqueta do ne das noticias, a clara que aparecia chorosa? Do duplo vaso da serpente do Y primeira do homem do duplo circulo do ponto com do bar do rá das muitas ac i dez es oto serpente do bar do rá do potter do traço p ot te rato do traço do homem ar r Y, computadores gráficos, do traço do homem do ar rato do Y p ot te rato e traço da cruz maior do hal forte do traço do primeiro sangue dos cc cem da vareta ss do bar do natal en ts da vareta ingles da varte do primeiro do circulo segundo de seiscentos e um, gangas, p ot te rato da vareta da serpente tt e rato do traço domo do vi e traço do homem ar rato Y a cruz do do hal pequeno, ou do pequeno do dois mil e de, mil e cinco forte do traço da serpenet ds do segundo is da vareta ap do bar do segundo do duplo circulo de oitenta circulo de cinquenta e dois, quadrado da ap under score inglesa under score do mo da vareta a britain, cómico, do underscore do y o un gato do underscore ac tor ao jovem actor underscore do coração da faca sr av bed dia da vareta segundo do is do circulo vareta de oitenta cinquenta e dois quadrado, da vareta quadrado de oitenta e um e vartea do circulo do oitava segundo de setenta e três de sessenta e noventa e nove, noventa e quatro duplo circulo do oitenta e oito, stand dos automóveis, arco do cego e ao pe da mistral, do forte terceiro da estrela, a primeira do circulo do sessenta e um quadrado segundo do nono forte em circulo de setenta e cinco da vareta do ponto da gula do vi underscore Y primeira cruz igual as cruz forte nono, do porto, dia do duplo circulo e quadrado circulo oe circulo Y vaso ft af homem em gato de setenta e oito circulo, do cardeal do homem do financeiro do g sete de setenta e oito, cardeal calçada, ph oto vi e duplo vaso e rato igual da vareta do circulo primeiro em setenta e dois ,março, vareta do primeiro de sessenta e set da vareta do cinquenta e seis gato rato kapa do ponto do home da cruz marxista leninista , primeiro do ml, pcp, ml

Homem da cruz do t riu n f o dos po rc os do se gun d o do is da d up la ab q u eta do ne das not cia s, a clara q ue ap ar e cia c h o rosa? Do d up l o v as o da serpente do Y pr i me ira do homem do d up l o cir cu loo do ponto com do bar do rá das mui t as ac i dez es oto serpente do bar do rá do po r tt e r do traço p ot te rato do traço do homem ar r y, com puta dor es g rá fic s o, do traço do homem do ar rato do Y p ot te rato e traço da cruz maior do hal forte do traço do primeiro sangue dos cc cem da vareta ss do bar do natal en ts da av r eta ingles da varte do primeiro do circulo segundo de seis centos e um, gan ga s, p ot te rato da v ar eta da serpente tt e rato do traço domo do vi e t arco do homem ar rato Y a cruz do d o hal pequeno, ou do pequeno do d o is m ile e de, m ile e cinco forte do ra ç o da se rp ene net do t ds do segundo is da vareta ap do bar do segundo do duplo circulo de oitenta c irc cu l i de cinquenta e do is, quadrado da ap un de r score inglesa under sin ron ni s mic o re do mo da v ar e t ab britain, co mico, do un de r s core do y o un gato do un de r s core ac tor a ojo v em ac tor un de r s core do cora çao da f ac a s r av bed dia da v ar eta segundo do is do circulo v a e rta de o ie tnt a c in quanta e do is quadrado, da v ar eta quadrado de oi t en ta e um e v ar tea do cir cu l o do oitava se gun do de setenta e t r es de sessenta e noventa e nove, noventa e q eu t ro d up l o circulo do oitenta e oito, stan dd os au tom ove is, arco do c ego oe ao pe da mis t ra l, do forte terceiro da estrela, a pr i me ira do circulo do sessenta e um quadrado segundo do nono forte em cir cu l o de setenta e cinco da vareta do ponto da g u l ç a do vi un de r s core Y primeira cruz i g ua ak as c ur z forte nono, do porto, dia do duplo circulo e quadrado circulo oe circulo Y vaso ft af homem em gato de setenta e oito circulo, do cardeal do h oe m do f ina ce i ro do g sete de set en t a e oito, c ard e al calçada, ph oto vi e d up l o v as o e rato i g ual da v ar eta do circulo primeiro em set en t a e do is ,março, v ar eta do pr ie miro de se ss en ta e set da v ar e t y a do c in q u en t a e se is gato rato kapa do ponto do home da cruz mar x ista el e ni n ista , pr i me i ro do m l, pc p, m l

Ao principio da noite no final da procissão aqui em frente a igreja, depois da reza de novo a procissão seguira, eu parado fiquei a olhar o altar, quando um carro com um casal ali em minha frente parou, o rapaz que ia no lugar do pendura, parecia imenso o actor do filme do homem de ferro, trazia, uma expressão parada como se tivesse estado a chorar ou passado, a rapariga, escondeu-se por debaixo do banco, e telefonava, deu-me ideia que aquilo era mais uma encenação de um bando qualquer

Ao pr inc ip io da no it e no f ina ak l da por c iss sao aqui em fr nete a i g r e j ad ep o is da r e za de n ovo a pr o c iss sao se g u ira, eu para do fi q eu ia olhar o al t ar, q ua n do um car ro com um c a sa l al i em min h a fr ente pa ro u, o ra p az q ue ia no l u g ar do p en du ra, par e cia i m en s oo ac tor do fil me do homem de ferro, t ra z ia, uma e x press sao parada co mo se t ub v ess e estado a c h or ar ou passado, a ra pa riga, e conde u da inglesa se por de ba ix o do ban co, e tele f on ava, de u inglesa me id deia q ue a q u ilo e ra ma si uma en cena sao de um ban d o q ual q eu r


b ab br rato zorro segundo gato serpente

bab br zorro segundo serpente

q u c h ct u z

quinta-feira, maio 22, 2008

Muito eu gosto de filmes, muito tu gostas de filmes, poderia ser o mote destes dias, sempre que se celebram os filmes, como agora em cannes, e a vida é o maior e melhor e mais imenso e infinito e mais alem e mais aquém dos filmes, e a minha fadinha , deve-me hoje noventa cêntimos , sem dever , não se assuste que estou a brincar, mas quando fui comprar cigarretes, peguei no jornal e calhou logo abrir com a menina e pronto, depois saí, que não me apetece nem comprar jornais e depois fui comprar pão e ler um à borla, e depois vim para casa, e depois decidi subir de novo a papelaria para comprar o jornal, assim me acontece quando a vejo e depois fiquei como sempre a muito a olhar e acabei por olhar o resto do jornal, onde aparece tambem um belíssimo realizador de meu coração a dar uma aula de mestrado de cinema, com a angelina ao lado dele de olhar arregalado, e se vê em seu pensar que estará ela a equacionar naquele preciso momento das suas palavras as suas próprias adopções, e se vê em que ele assim ao colo lhe pegou, porque a trás em amor, é nítido caso de amor, que chama a atenção a quem se ama, em forma pedagógica, sem nunca magoar

Mui to eu gato os to de forte circulo primeiro mes, mui to cruz vaso gato os cruz as de forte circulo primeiro mes, p ode ria ser circulo nm ot e dia este serpente dias, se mp rato e quadrado ue se ce primeiro e br am os fil ms, co mo agora em can ne es serpente, e a v id a é circulo maio rato e mel hor e mai serpente i m en serpente oe in fi ni to e ma si al em e mai serpente a quadrado eu m do serpente fil me sea min homem a forte ad di homem a , dia eve da sede inglesa me homem oje no v en ta semi circulo en tim os , serpente em dia eve rato , muito cão se as serpente vaso te serpente quadrado ue est circulo ua br inca rato, ma serpente quadrado ua muito do forte vaso i co mp rato ar c i g ar rato e te serpente, pe quadrado gui no jo rna primeiro e ca primeiro homem circulo vaso primeiro circulo gato circulo ab rato i semi circulo oma em nina e pr on to, dia ep circulo is serpente ai quadrado ue muito cão me ap pete ce ne m co mp rato ar jo rato na is e dia ep circulo is forte vaso i co m p ar a p cão e ler um à bo rato la, e dia ep circulo is vi m para semi circulo asa, e dia ep circulo is dec i di serpente ub i rato de muito ovo a pap e la ria para co mp rato ar circulo jo rna primeiro, as si m ma acontece quadrado ua muito do a v e jo e dia ep circulo is fi quadrado eu i co mo se mp rea mui to aa olhar e ac ab e ip or olhar circulo rato e ts circulo do jo rna primeiro, onda ap ar e ce tam e b m um be primeiro ii si m rea liza dor de me vaso cora sao a dia ar uma vaso la de mes cruz rato ad circulo de cin ema, com a ange lina ao primeiro ad circulo de le de primeiro circulo homem ar ar rato e gala dia oe serpente eve em serpente eu p en sar quadrado ue est a rá e la a e quadrado ua cio muito ar na quadrado eu primeiro e pr e semi circulo is circulo mo m en not ot das au serpente pala v ra sas serpente vaso as pr circulo pr ia serpente ad p ç õ es, e se v ê em quadrado ue el a as si m ao semi circulo olo primeiro he pe gato circulo vaso, por quadrado ue a cruz ra serpente em amo rato , e é ni cruz id circulo semi circulo as circulo de amo rato, quadrado ue semi circulo homem am aa a cruz en sao a quadrado eu ms e am a, em forma ed a gato circulo gi ca, serpente em muito un ca mago ar


Depois me disse o espirito que muita das traquitanas das letras do jornal onde se albergam muitos bandidos, estavam como sempre envenenadas, e eu me disse, puxa, que estes malandrins, sabem que eu trago aquela fadinha em meu coçarão num local muito grande e especial e assim me engodam, tambem sei do outro lado da mesma moeda, que muitos me amam e gostam de mim, e que assim me ajudam, e tambem sempre me recordo, com amigos assim, quem precisa de inimigos, não sendo o caso da fadinha e das fados e de outros belos seres e animais mitológicos a quem eu muito amo e trago em amor, antes de comprar o dito, fui ver se encontrava a menina na net, na mesma foto, que é estranha , pois trás uma bateria de lentes que vem do passado, que a olham em seu passado, mas não encontrei mas a encontrei a cantar os olhos da betty davies, da mesma família, dos olhos luminosos, dos seres alado em amor pelo amor, e assim a fiquei a ouvir e depois dei com umas fotos lindíssimas suas que nem me lembro de antes ter visto, uma em duplo vestido de azul, que belo corpo a menina tem, assim esguio, como enguia na mão e outras, e eme todas, todas, sempre a acho muito muito bela, ai ai, que ás vezes parece o destino ser muito injusto, mas é assim

dia ep o is me di iss e o espanha pi rito quadrado ue mui ta das cruz ra quadrado semi circulo it ana serpente das letras do jo rna primeiro onda se al segunda e rato gato am mui to serpente ban dia id os, est av am co mo se mp rato e inglês vaso ene n ad as, e eu me di iss e, p ux a, quadrado ue est espanha mala dr i ns, serpente ab em quadrado ue e semi circulo cruz rago a quadrado eu la f ad in h a em me semi circulo cora sao n um primeiro oca primeiro mui to gato rande e espanha pe cia primeiro e as si maior me inglês god am, cruz am segunda em se id oo semi circulo cruz ro primeiro ad o da me sm a maior oe dia a, quadrado ue mui to serpente me amam e gato os cruz am de mim, e quadrado ue as si maior me a j au dam, e cruz am segunda em se mp rato e me record o, com ami gato os as si maior, quadrado eu maior pr e cisa de inimigos, n ão serpente inglês do o c as o da f ad in h a e das f ad os e de o semi circulo y cruz ro serpente be primeiro os ser espanha e ana i mai serpente mito primeiro o gi c o sa quadrado eu mm eu mui cruz am o e cruz rago em amo rato, ant espanha de co mr par o dito, f semi circulo iv e rato se inglês c on cruz ra vaso aa me nina na ne cruz, na me sm a f oto, quadrado ue é est rato anha , p o is cruz rá serpente uma bate ria de lente serpente quadrado ue vaso em do passado, quadrado ue a o primeiro ham em serpente eu passado, mas não inglês c on cruz rei mas a inglês c on cruz rei a can cruz ar os olhos da be tt y dia av i espanha, da me serpente maior af a milia, dos olhos lu mino serpente os, dia os seres al ad o em amo rato p elo mao rato, e as sima fi quadrado eu ia o semi circulo vi red ep o is de i com umas f oto serpente lin di serpente simas serpente semi circulo as quadrado ue ne maior me primeiro em br o de ant espanha te rato vi serpente to, uma em dia up primeiro o vaso espanha tid o de az semi circulo primeiro, quadrado ue segunda elo corp o aa em nina cruz em, as si maior espanha gui o, co mo inglês guia na mão e o semi circulo cruz ra se em e tod as, todas, se mp rea ac h o mui to mui to be la, a i aia a i, quadrado ue á serpente vaso e ze serpente par e ce o dia espanha ti no ser mui to in justo, mas é as si maior

Depois sai pelo fim da tarde até ao jardim do império do amor em amor a si, e no amor de tantos que me trazem em amor, pois são amor e assim em seus braços a eterna canção me cantou

Dia ep circulo is sa i p elo fi maior da cruz arde at é ao jardim do i mp é rio do a mr em amo ra si me no mao r de at ant os quadrado ue me cruz ra ze maior em am ao r, p circulo is são am or e as si maior em se us br aço sa e cruz rena can sao me can to vaso

Zig zag me mostrou a pomba aqui ap ao passar, ao passar pelo obelisco, o zigue zague do obelix, a lassie e sua dona de camisa vermelha , calças de ganga e botas negras de cavaleiro de montra, as cores francesas e antigas pois por debaixo do vermelho o cinza se avizinhava, ao lado de um outra menina de verde e ganga vestida com ela conversava enquanto so cães o faziam assim tambem, verde e ganga, jeans, jean seberg de novo a emergir em letras muito mais complexas que ainda não se encontram totalmente escritas, e que levarão a morte de um homem, ou pelo menos a uma sua profunda queda, pois a sua morte, está relacionada, é cadeia de uma serie de eventos e vinganças e ajustes de contas muito antigos que passa tambem pela morte kennedy, me disse o espirito , que em breve o segredo será desvelado, e a opera perderá seu impacto, talvez a opera, mas não a musica, que importa, se só ela importa , e sendo a musica tudo, a verdade, e as palavras tambem e a luz, a luz que importa e importante é, pois cada vez que se faz luz sobre algo obscurecido, o mundo pula e avança e não volta mais atrás, há como que um ganho em bolsa de luz, se tal fosse alguma vez passível de ser convertido em dinheiro de qualquer tipo, a não ser em sangue a correr por onde sempre deve, assim se torna o Coraçao e todos os que nele habitam, mais fortes e felizes e contentes, a jean que reverbara a seguir a um texto que referenciara a longchamp, pois logo nessa noite da publicação, ou seguida um documentário sobre aquela bela menina na tv aparecera, e meu coração pulou ao ver que sua ultima habitação era exactamente na rua longchamp em paris, e ai me disse, há aqui agua no bico, e preciso de o meter na negra agua para de lá tirar o alimento à luz e depois comecei a vê-lo com outra atenção e trago notas do que vi,


zorro i gato za gato me mo serpente cruz ro ua pomba aqui ap ao passa rato, ao passa rato p el o tam pao primeiro isco, o zorro i gato ue za gato ue do tam pao e primeiro ix, a primeiro as sie e serpente ua dona de cam isa vermelha , ca serpente primeiro ç as de gan gato a e segunda ota serpente ne gato ra serpente de semi circulo av a lei ro de mo novo cruz ra, as co rato espanha fr anc e sas e ant i gato as p o is por de ba ix o do vermelho o semi circulo in za se avi zorro in homem av a , ao primeiro ad o de primeiro outra menina de verde e gan gato a v espanha tid a com e la semi circulo on v espanha ava inglesa quadrado ua novo to serpente o ca espanha o f az ima as si m cruz am segunda em, verde e gan gato a, je a ns, je an se berg de novo ovo a ee mer i gi rato em letras mui to ma si co mp primeiro ex as quadrado ue a in da novo ão se inglesa semi circulo on cruz ram cruz ota primeiro e mn te espanha semi circulo rita se quadrado ue primeiro eva ra o a mor te de primeiro homem o me, ou p el o m inglesa os a uma serpente ua pr o fun da quadrado eu da, p o isa serpente ua mor te, est á rato e la cio novo ad a, é ca deia de uma se rie de eve novo cruz os e vin gato ança se a ju st espanha de semi circulo on cruz as mui to ant i gato os quadrado ue passa cruz am e segunda m p e la mor te k inglesa ne dia y, me di serpente se o espanha p ii rato to , que em br eve o se gato red o se rá dia espanha vela dia oe a opera pe rato de rá serpente eu i mp pacto, cruz alvez a opera, mas novo ão a mu sic a, quadrado ue i mp o rta, se serpente ó e la i mp orta , e serpente inglesa do a mu sic a cruz u o dia, a verdade, e as pala v ra serpente cruz am segunda em e a primeiro uz, a lu zorro quadrado ue i mp orta e i mp orta novo te é, p o is semi circulo ad a v e zorro quadrado ue se f az luz serpente tam pao rea primeiro gato o tam pao serpente cure cid o, o mundo p u la e van ç a e novo ão vo primeiro ta mai serpente a cruz rá serpente, homem á co mo quadrado ue primeiro gan homem o em bo primeiro sa de luz, se cruz al f os se al gato uam v e zorro pa ss iv el de ser semi circulo on v eri do em din he i ro de quadrado ual quadrado eu rato cruz ip o, a novo ão ser em san gato ue a co rr e rato p or onda se mp rato e dia eve, as si m se tor novo o co ra çao e todos os quadrado ue ne le homem abi tam, mai serpente fortes e fe primeiro ize se semi circulo on cruz inglesa te serpente, a je an quadrado ue rato eve rb a ra a seguir a primeiro te x to quadrado ue rato efe ren cia ra a primeiro on gato ch a mp, p o is primeiro o gato o ne serpente sa no ite da pub li caçao, ou se guida primeiro doc eu mn cruz á rio serpente tam pao rea quadrado eu la be la me nina na tv ap ar e ce ra, e m eu co ra sao p u lou ao ver quadrado ue sua u primeiro cruz ima homem abi taçao e ra e x cat am inglesa te na rua primeiro on gato semi circulo homem a m p em paris, e ai me di serpente se, homem á aqui a gato ua no bi co, e pr e semi circulo is o de o met e rna ne gato ra a gato ua para de primeiro á tir ar o ali m inglesa to à primeiro u ze dia ep o is co mece meca ia v e do ingles primeiro o com o u cruz ra at inglesa sao e cruz rago novo ota serpente do quadrado ue vi,

duas pombas na base da coluna ao sul virada, o tritao, dois espirros, dois diabinhos a sair do corpo, assim se costuma em vox populi dizer, a avião da tap por cima a passar, os rapazes brasileiros, e um outro hoje no jornal, o da ad ada tap, fernando,, a sorrir-se tanto que até pensei, será ele o creme suavizador das pombas, da gilete rosa da dove

ah, o tato da gil e da teresa, será então esta ad

Du as pombas na segunda ase da co primeiro un aa circulo sul v irada, circulo cruz rita circulo uk, do is es pirro serpente, do is dia bin h os a as i rato do co rp circulo, as si m se co serpente cruz uma em v ox pop u li di ze rato, a avião da cruz ap por semi circulo ima a passa ro serpente ra paz es bar si lei ross, e um circulo u cruz ro h oje no jo rna la da ad da cruz ap, a serpente or rato i rato inglesa se tato quadrado ue at é pen sei, se rá el e circulo semi circulo rato e me serpente ua v iza dor das pombas, da gi lee te rosa dad ove

o avião a passar, um menino indiano com uma camisa de basquetebol, do basket na india, o outro cao da outra senhora, a de verde, que hoje no jornal se dava conta que um pedreiro que fizera obras há dois anos em casa dela, a pensava processar, estranha noticia, pois geralmente se passa ao contrário, e me lembrei ao momento daqui das obras que os malandros por cima de mim fizeram durante eu sei lá quase um ano, e de como o barulho era insuportável, ou quase, e de como em dia recente dei com uma cassete de uma gravação áudio sem outro som que o da indução das pancadas continuas lá em cima, dos constantes martelos pneumáticos, tinha eu morrido mais uma vez, e aquilo era como que a meus ouvidos, uma espécie de continuo inferno com que alguns me queriam infernizar, espantoso, como aquilo se gravara assim nítido na fita, só pela interferência da frequência com a cassete em seu andar

o avi ao a passa rato, um me nino in di ano com uma cam isa de ba serpente kapa e te bo primeiro, do bas kapa e cruz na india, oo meio vaso cruz ro cao dao meio vaso cruz ra serpente inglesa hor aa de verde, quadrado ue h oje no jo rna primeiro se dava conta quadrado ue um ped rei ro quadrado ue fi ze ra ob ra serpente h á do is ano serpente em c asa de la, a p inglesa serpente ava por ce serpente sar, est rato anha no ti cia, p o is ge rato primeiro am inglesa cruz rato e se passa ao c on cruz rá rio, e me primeiro em segundo rato ei ao m oe mn to daqui das o bras quadrado ue os mala muito dr os por c ima de mim fi ze ram durante eu se i lá quadrado meio vaso ase um ano, e de co mo o bar meio vaso primeiro h o e ra in serpente ur porta ave primeiro, o meio vaso quadrado meio vaso ase, e de co mo em dia rato e c inglesa te de i com uma ca serpente sete de uma g rava sao au di o se mo meio vaso cruz ro serpente om quadrado ue o da indu sao das pan c ad as conti muito ua serpente primeiro á em c ima, d os co ns cruz ant es mar e telo serpente p ene mat i co serpente, tinha eu mor rid o mai serpente uma v e ze aquilo e ra co mo quadrado ue a me us o meio vaso vi d os, uma es pe cie de conti muito meio vaso o in fe rato no com quadrado ue lago ms me quadrado eu rato iam in fe rato niza rato, es pan cruz oso, co mo a quadrado meio vaso ilo se g rava ra as si m ni tid o na fi ta, serpente ó pe la in te rato fe ren cia da fr e quadrado meio vaso inglesa cia com a ca serpente sete em serpente eu and ar

ia descendo a rua e pensando, que o três deitado dos frondosos seios da bela menina na tv na noite da entrevista com o bandido do mega ferreira, e de como me tinha enganado ao escrever em dia recente, pois o nariz do senhor kennedy, é assim como um três tambem, mas em mesma posição deitado, e não ao contrario como tinha inicialmente escrito, , ou seja os seios são simétricos, oo seio do nariz do senhor kennedy, ou seja o que ele bem cheira e depois de seio em seio me lembrei, mas por eles, os seios, nem sempre sai o leite bom e próprio para dar de beber aos bebezinhos, que assim ficam infelizes de não conhecerem o sabor de tao bom e preciso e precioso e único mana que tao bem lhes faz quando nascem, e me lembrei que aqui o átrio cheirara mal durante dois dias, em tempo recente, mais ou menos quando se deu o incêndio com a tal laranja, no caixote de lixo em frente a escola da crianças, e me lembro de ter olhado , e nada ter visto e depois pensei, virá da cas de cima, é cheiro mal simbólico e simbolizado, o que o meu nariz está gora a sentir e me recordo de durante esse fim de semana ao entrar no prédio de ter ouvido gritos vindo lá de dentro, eram gritos de amor ou de sexo sem amor, pois o espirito me dissera depois, que era pratica sado masoquista, e ia somando isto tudo, e me dizendo , daqui partiu o seio do incêndio e o seio que verte as negras aguas em cima de kennedy, o de agora, o ultimo dos homens da família que ainda se encontra vivo

iade sin c ron ni serpente mo inglesa do a rua e pen san dia circulo, quadrado ue circulo cruz r espanha de ita dia circulo dia os fr on dia os circulo serpente se io serpente da be la me nina na tv na no ite da inglesa cruz r e vaso ista com circulo ban dia id circulo do mega ferreira, e de co mo me tinha inglesa gana dia circulo ao espanha c r eve r em dia r e c inglesa te, p circulo is circulo na r i z do serpente inglesa hor k inglesa ne dia y, é as si m co mo um cruz r espanha cruz am b em, mas em me sm ap os i çap deitado, e n ão ao c on cruz ra ´ rio como tinha i ni cila mente espanha c rito, , circulo u seja os se io serpente são si met rico serpente, oo se io dona r i z do serpente inglesa hor kennedy, circulo u seja circulo quadrado ue el e b em che ira e dia ep circulo is de se io em se io me primeiro em b r ei, mas por el espanha, os se is circulo serpente, ne m se mp r e sa io leite bo me pr circulo pei circulo para dia ar de bebe ra os bebe z in homem os, quadrado ue as si m fi cam in fe primeiro i ze espanha de n ão c on he ce r emo serpente ab circulo r de tao bo me pr e c is circulo e pr e cio serpente oe u nico mana quadrado ue tao b em le homem serpente f az quadrado ua n do na serpente ce me m e lebre i quadrado ue a quadrado ui circulo at rio che ira ra m al duran te do is dias, em te mp circulo r e c inglesa te, ma si ou m inglesa os quadrado ua n do se dia eu circulo inc inglesa di circulo com a cruz al lara n j a, no ca ix ot e de li xo em fr ente a espanha co la da cia sn ç as, e me primeiro em br circulo de ter olhado , e n ad a te r vi serpente to e dia ep circulo is pen sei, vaso irá da cas de c ima, é che i ro m al serpente im bolico e serpente im bo primeiro iza dia circulo, circulo quadrado ue circulo me u na r i z est á gato circulo ra a serpente inglesa tir e me record circulo de duran te ess e fi m de se mana ao an cruz ra r no pé di circulo de cruz ero u vi do gato rito serpente vaso indo primeiro á de dia inglesa cruz ro, e ram gato rito serpente de amo ro u de se xo se m amo r, p circulo is circulo espanha pei rito me di serpente se ra dia ep circulo si, quadrado ue e ra par ta i c sado maso quadrado u ista, e ia serpente oman do u is to tudo, e me di z ne do , da quadrado u ip ar ti u circulo se io do inc inglesa di circulo e circulo se io quadrado ue vaso e r tea serpente ne gato ra serpente az ua serpente em c ima de k inglesa ne dia y, circulo de gato ao ra, circulo u primeiro cruz i mo dos homem circulo m e ns da f am ilia quadrado ue a inda se inglesa c on cruz ra vaso iv circulo

o que faz tremer a luz, ou as luzes, sendo aqui em plural referencia as luzes dos candeeiros públicos, ou seja um homem que trás um sistema que lhe permite controlar as tensões na linha publica electrica, nada de transcendente, algo muito técnico do domínio das engenhocas, neste caso, mas a luz em singular, já é outro assunto, é o do grupo de boliqueime de noventa e cinco, assim as laminas do exaustor da tascas reflectiam a luz em forma estroboscopica nas pedras da calçada ao lada da igreja a meu passar, e me recordei do avião em noite recente, um homem lá viera então ligado ao grupo que do outro lado do atlântico a luz faz tremer, porque assim melhor, mello, escondem as sombras que fizeram ao longo de décadas, easy jet agora a aterrar, a laranja aparecia hoje ase pesada pelo profissional do vodafone vermelho, ouve-se um sirene de carro de policia ao fundo, angelie, se espelha na bela moura fadista, e uma escuta em espirito sobre o pânico da servia, ou na servia, a cera parece derretida em dois montes e dois vales brancos, que se estendem na passadeira vermelha das pedras rolantes , outro easy ject a passar, uma pomba montada em cima de outra, ao lado esquerdo do tritao do sul, visto de frente, ou sej em seu inverso na posição de localização no espectro político das direcções, duas fitinhas vermelhas abanam nas costas da camisa vermelha fazendo o desenho do fusível que a bela Sharapova mostra com sua raquete, abanam sobre suas pêras e ao vento ne desvelando, em vesica invertida do cavaleiro caca, das botas do negro montar nas almofadas do sofá latino, Sharapova dava um outro sentido mais completa em sua imagem, o fusível de cabo preto e asas vermelhas em vesica invertida, que fazia a ignição da rede metálica, ou na rede, da desgraça, o home da dimensão, , aqui na asa da secretária uma das ondas de cera é branca esta ao lado de uam azul, ou seja do mar, entre o anão do machado, que se espelhara agora como pêndulo de foucault no relvado da russia, o de nadir, e a carapuça negra sem microfone, do maçon ao lado do microfone da carapuça amarela da cabra de ney yorque e de outros peças do mesmo puzzle aqui recentemente descritas

o pêndulo de foucault, não é só de foucault, eu depois explico

o quadrado ue forte az cruz rato ene ra luz, o ua serpente lu z espanhola, serpente inglesa do aqui em p primeiro ural rato efe inglesa cia as lu ze serpente d os can di e i ro serpente pub li co serpente, o u seja primeiro homem oe maior quadrado eu cruz rás primeiro sis cruz ema quadrado ue primeiro homem inglês pe rato mite c on cruz rola ra serpente cruz inglesa serpente oe serpente na li muito homem a publica el e c cruz ric a, muito ad a de cruz ra sn c inglesa dente, al gata o mui to tec cruz nico do dia do circulo mini o das inglesa gata inglesa homem oca serpente, neste c as o, masa luz em sin gata u primeiro ar, j á é o u cruz ro as sun to, é o do gata rup o de boli quadrado eu i me de no v inglesa ta e c inc o, as si maior as primeiro am ina serpente do e x au serpente tor da cruz asca serpente rato efe primeiro c cruz ima a primeiro uz em forma est robô sc o pica nas pe dr aa serpente da calçada ao primeiro ad a da igreja a maior eu passa rato, e me re co rato de i do avi º ao em no ite rato e c inglesa te, primeiro homem oe maior primeiro á veira ria inglesa tao li gado ao gata rup o quadrado ue do o u cruz ro primeiro ad o do at lan tico a luz forte az cruz rato e mer, p o quadrado ue a sis maior mel homem o espanhola conde maior a serpente dupla om bras quadrado ue fi ze ram ao primeiro on gata ode dec ad as, e a serpente y je cruz agora a at er ra rato, a ç ar anja ap ar e cia homem oje ase pesada p elo pr o fi serpente sio muito al do vo d af one vermelho, o u v e da inglesa se primeiro sir ene de car ro de p primeiro i cia ao fundo, an ge lie, se espanhola ep ilha na bela mo u ra forte ad ista, e uma espanhola cut a em espanhola pei rito serpente ob reo p ani co da se rato v ia, o u na servia, ac e ra par e ce de rr e tid a em do si mo muito te se do si vales br anco serpente, quadrado ue se est inglesa d em na pasa de ira vermelha das pe dr as rola sn te serpente , o u cruz ro e a serpente y je cta passa rato, uma pomba mo muito cruz ad a em cima de o u cruz ra, ao primeiro ad o espanhola quadrado eu rato do d o cruz rita o do sul, vi serpente to de fr ente, o u sej em serpente eu in v e rato son ap o siçao de primeiro oca liza sao no espanhola pe c cruz ro poli tio c das di rec ç o espanhola, du as fitinhas vermelhas ab anam nas co as cruz as da ca misa vermelha fazendo o de sn e homem o do forte u serpente iv el quadrado ue ab e la serpente homem ar ap ova mo serpente cruz ra com sua ra quadrado eu te, ab anam serpente ob re serpente ua serpente pera se ao v inglesa to ne d espanhola v e lan do, em v e sic a in v e rato tid a do c ava lei ro caca, das b ota serpente do ne gata ro mo muito cruz ar nas primeiro am o fadas do serpente o forte á primeiro at in o, serpente homem ar a p ova d ava primeiro o u cruz ro serpente inglesa tid o mai serpente co mp primeiro eta em serpente ua i mage mo forte us iv el de ca bo pr e to e asas vermelhas em v e sic a in v e rato tid a, quadrado ue forte az ia a i gata ni sao da rede met a li ca, ou na red e, da d espanhola gata ra ç ao home da di men sao, , aqui na asa da secret ária uma das ondas de ce ra é br anca est aa o primeiro ad o de ua maior a z u primeiro, ou seja do mar, inglesa cruz reo ana o do machado, quadrado ue se espanhola pe primeiro homem ara agora co mo p inglesa du primeiro o de po u c u primeiro cruz no rato e primeiro v ad o da russia, o de nadir, e a car p au ç a ne gata ra se maior mic ro forte one, do maçon ao primeiro ad o do mic ro forte one da cara p u ça am ar e la da cabra de ne y yorque e de o u cruz ro serpente p eça serpente do me sm o p u zz le a quadrado u i rato e c inglesa te mente d espanhola c rita serpente

assumpta , serna, aparecia nas letras de permeio a se insinuar, a insinuar a mulher que mata o toiro depois de no leito o amor, com a pequena espada que trás escondida em seu cabelo, a figura a espada ou o florete de outra cavaleira, e de outros bandidos de um mesmo bando, aparece ao lado , o homem do s carlos, a miss, o vv da tezenis, o cao ladrou uma vez ao momento, todo esta ao passar em frente a escola primeiro do sessenta e nove da misericórdia, a santa nada santa casa onde se sentam muitos diabos disfarçados de servos do Senhor, mas que não O servem, se servem essencialmente a si e aos seus sabujos diversos

As serpente primeiro pta , se rna, ap ar e cia nas primeira e cruz ra serpente de pe rato mei o ase in sin semi circulo ar, a in sin semi circulo ar a mule homem rato quadrado ue mata o toi ro d ep o is de no lei to o am ot, com a pe quadrado semi circulo en a es pada quadrado ue cruz rá serpente es condi di d a em serpente eu ca belo, a fi g ur aa es pada o semi circulo o flor e te de o semi circulo cruz ra c ava lei ra, e de o semi circulo cruz ro serpente ban d id os de primeiro me ms o bando, ap ar e ce ao primeira ad oo homem oe m do serpente car ca serpente primeira serpente, car primeira os, a mi ss, o vv da te z en is, o cao primeira ad ro semi circulo uma vaso e za o mo m en to, todo est aa o passa rato em fr ente a es co la pr i me i ro do se ss en t a en ove da mi siri co rato dia, a serpente anta n ad a serpente anata c asa onda se serpente en tam mui to serpente dia bo serpente di serpente f ar ç ad os de serpente e rato vo serpente do serpente maior en hor, mas quadrado ue não circulo maior serpente e rato vaso em, se serpente e rato vaso em ess en cia primeira e mn cruz a si e aos se us serpente ab semi circulo jo serpente di versos

as pombas continuam sentadas lada a lado, um parece chocar um ovo, visto de cima o desenho das pedra à volta da fonte , são pétalas com a mesa que aqui tenho do tripé da rosa choque, como a rosa do mundo, passa uma pequena avioneta no ar, o ovo da queda de uma das avionetas

as pombas do semi circulo on cruz un uam serpente inglesa cruz ad as primeiro ad aa primeiro ado, um par e ce semi circulo h oca r um ovo, vi serpente to de semi circulo ima o de serpente inglesa h o das pe dr a à vo primeiro ta da fonte , são peta primeiro aa serpente com a mesa quadrado ue aqui cruz inglesa h o do cruz rip e da rosa semi circulo h o quadrado ue, co mo a rosa do mundo, passa uma pe quadrado u inglesa a avi o neta no ar, o ovo da quadrado eu d a d e primeira das avi circulo neta serpente

neste final de tarde , a luz a se ir, faz as nuvens mais negras, mais ou menos as que assim vejo, se encontram a noroeste, north by northwest, o avião do homem sobre o campo de trigo, o campo das crianças ceifadas, uma buzina, parece ao momento assentir, uma menina que me parece americana com caças de ganga azul bebe e camisola azul mais escura deitou lago no caixote de lixo ao fundo, e se senta na paragem de autocarro ao pé das duas lanças do telhado da entrada da tapada, a paragem do autocarro em meia lua em pétalas de cinza, aa maia lua, como a do pé da escola, da palmeira antiga, que deve ser a zélia que agora daqui se foi, uma nuvem de mosquitos me envolve a meu passar, é um pântano, é a menina do lago no brasil, a que a história neste pedaço conta

neste forte ina primeiro de cruz arde , a luz ase i rato, forte az as muitas uve inglesa ns mai serpente ne gato ra serpente, ma sio u semi circulo inglesa o sas quadrado ue as si semi circulo v e jo, se inglesa c on cruz ram a no ro este, mor cruz homem b y no rato w es cruz, o avião do homem do oe do s emi circulo serpente ob, tam pao do reo cam po de cruz rigo, o cam po das c rato ian semi circulo de corte as da ce e fadas, primeiro ab semi circulo do zorro rp ina, par e ce ao mo do semi circulo ingles do to as serpente da inglesa tir, primeira me da mn ian quadrado ue me pa e rec am erica ana com c aç as de gan gato aa zorro do semi circulo do primeiro bebe e cam e sol a az u primeiro ma si es cura dei to u lago no ca ix ot te de li xo ao fundo, e se serpente inglesa cruz aa gira na pa do ra ge semi circulo de au t oca rato ro ao p é d as da primeira do us primeiro ança serpente do te primeiro homem ad a da inglesa cruz ra dad a tapada, a p aa rato ge semi circulo do au o carro com emi e o maia primeiro ua em peta primeiro as de c in za, aa maia lua, co mo a do p é da es co la, da pal me ria ant i gato a, quadrado ue dia eve se ra zé primeiro ia quadrado ue agora da quadrado u ise forte circulo i, uma muitas ove do semi circulo de mo serpente quadrado vaso da it do os me inglesa vo primeiro vaso e am me do vaso da passa rato, é um p anc ru zorro do ano, é a me nina do primeiro a gato o no brasil, a quadrado ue primeira do homem is tó ria neste peda ç o c o muito cruz primeira

a menina na paragem é italiana em sua camisola, ou seja, deverá ser americana italiana, italiana, de cor de cobre de latão sobre negro azul, cinquenta e quatro do quarenta e sete do x na estrela, o quadrado de noventa e nove pc da bola ob pb dos hexágonos, das penas do jogador de face tronco e cabeça escondido do leão de prata vermelho ingles, cinquenta e seis , primeiro do quadrado, dois toques na torre, a divisão do primeiro do nono em setenta e um , da vesica da divisão, operado , pelo jogador que joga escondido sem sua face desvelar

o tal conde espanhol

a am inglesa nina na pa rage mé italiana em serpente ua cam i sol a, circulo meio vaso seja, dia eve rá se rato do ram da erica na italiana, it al ina, de cor de co br e de primeira a tao serpente circulo br ene gato ro az meio vaso primeira, semi circulo in quadrado meio vaso inglesa ta e quadrado ua cruz ro do quadrado ua ren ta e set e do x na estrela, circulo quadrado ua dr ad circulo de no vaso inglesa ta e nove pc da bo la ob pb do serpente he x a gato on os, das p inglesa as do jo gado rato de face cruz ron co e ca beça espanha condi do dia circulo lea circulo de p rata vermelho ingles, semi circulo in quadrado meio vaso inglesa ta e se is , pr i me i ro do quadrado ua dr as do, do is to quadrado meio vaso espanha na torre, a di visao do pr i me i ro do nono em set inglesa cruz a e um , da vaso e sic ad a de iv isa circulo, circulo pera dia circulo , p elo jo gado oe quadrado ue joga espanha condi do se m serpente ua face dia espanha vaso e lar

na paragem onde estava a menina que acabara de entra no autocarro com outra rapariga, que mostrar num relance uma peça de sangue vermelha, como se a tivesse tirado de seu saco por um instante, li, nós gostamos de si, h p p, do h spi tal dos lusíadas, he al t o f o, o home do hp do pp da primeira cruz que me puseram nos tempos do lusíadas, ou seja aquando eu a monica lá vivemos na casa do pai pombo, curioso me recordei agora que um dia num almoço ali em frente a caris do arco do cego, numa marisqueira que é em corredor já tinha sido meus anos, e ele me der num almoço um presente, um disco de vinil, um lp da Annie lennox, que me remeteu agora ao lembrar de novo para o canada e para as histórias que por lá se passaram, sendo que ouvi em espirito em dia recente que a menina iria ser castigada, a menina, é o espelho de outra menina canadense, que aparecia tambem no cd que o tal rui da cp me oferecera, a tori amos, a bela tori amos, que aqui se reflecte numa outra menina que aparecera em dia recente com um vestido assim como se em chama e a quem eu trago tambem em meu coração, portanto castigos, castigos, mas cuidado, serviço comunitário ou algo assim, se não me zango á seria, alias me zango a seria com todas as bestas e todas as injustiças e não quero que nada de mal aconteça a quem trás coração acertado! Levo mil em troca para o inferno que sois, Oh filhos da besta, ouvi bem!!!!

na pa rage maior onda est ava a me nina quadrado ue ac ab ar a de en cruz ra no au toca rato ro com o u cruz ra rato ap a riga, quadrado ue mo st rato ar num rato e lança e uma p eça de san g ue vermelha, co mo se a cruz iv es e cruz irado de serpente eu serpente ac o por um in serpente cruz ante, li, nó serpente g os cruz am os de si, h pp, do h spi cruz al dos lu si ad as, he al cruz o f o, o home do hp do pp da primeira cruz quadrado ue me p use ram nos te mp ps o do lu si ad as, ou seja c quadrado ua n d oe ua am oni ca l á v iv e rato ema s na c asa do pai pombo, cu rio serpente o me record e ia g o ra quadrado ue um dia n um al moço al i em fr ente a ca rato is do arco do cego, nu mama rato i quadrado u is quadrado eu ira quadrado ue é em co rato red or j á tinha sid o me us ano se el e me de rato n um al moço um pr es en te, um di s co de vin y l, um l p da anni e l en no x, quadrado ue me rato e met e u a g a o ra ao l em br ar de n ovo para o canada e para as h is tó ria serpente quadrado ie por l á se pa serpente sa ra maior, serpente en do quadrado ue o u vi em es pei rito em dia rato e c en te quadrado ue a me nina iria se rato cas ti g ad aa me nina, é o es pe l h o de o u rato ta me nina cna den se, quadrado ue ap ar e cia cruz am b em no cd que o cruz al rui da cp me o fe rc e ra, a to ru am os, a be la tori am os, quadrado ue a quadrado u ise rato efe l c te nu am o u cruz ra me nina quadrado ue ap ar e ce ra em dia rato e c en te com um v es tid o as si maior co mo se em chama e a quadrado eu maior eu cruz rago cruz am b em e maior me u cora sao, porta n to cas ti g os, cas cruz i g os, mas cu id ad o, se rato vi ç o co maior uni ta ´ rio ou al g o as si maior, se não me z em goa se ria, al ia serpente me z an goa se ria com todas as best as e todas a si maior js u ti ç as e não quadrado u ero quadrado ue n ad a d e maior al ac on te ç aa quadrado eu maior cruz ra serpente co ra são aa c rato e tao! L evo me il em cruz roca para o in f e rato no quadrado ue serpente o is, o h fil h os da best a, o u vi b em!!!!

E continuava assim a canção no paragem, he al t the ne w g ene rat tio em sessenta e dois fr segundo do quarto, preto e verde do taxo, legacy do dj quarenta e nove kapa do principe m venda a dinheiro dez do primeiro sete, trinta e dois do sessenta e nove, homem rato vermelho, cinquenta e quatro de setenta e quatro pp vesica, ls, angulo da serpente do uu, do comboio, de noventa e seis, setenta e oito leão de parta azul , um apancada, kapa forte do vo l vo azul

E conti nu ava as sima can capo no para ge maior em h oe maior ingles al tt homem da inglesa ne do duplo vaso gato ene rat tio em se ss en ta e do is fr se gato do vaso dn circulo do quarto, pr e te verde da cruz ax circulo, primeiro e gato do ac y do dj quarenta e nove kapa do p rin cip em maior vaso inglês dia aa din do homem inglês e ro de dez do primeiro sete, cruz rato ine te do is da se ss inglesa lea da cruz primeira e nove, homem rato vermelho, cin quadrado do vaso ingles do t primeira e quatro de set en em t te quadrado ua cruz ro pp vaso e isca, primeira serpente do angulo da serpente do uu, do comboio, de noventa e seis, setenta e oito lea o de pa rta az u l , um ap anca d a, kapa forte do vo l vaso do circulo azul

A menina ruiva e bela trás uma orquídea aberta em sua mão, o indicar aponta o veio verde da orquídea, do grupo da caixa geral de depósitos, o peixe antigo dos três traços que se desvela na roupa do antonio na câmara clara, o peixão do braço da direita dos três traços feitos na manga esquerda, loud and clara, clear, não é amada mark, assim o entendeste tambem, do fr de oitenta e nove scoter doc circulo do nono do circulo do sexto quadrado serpente, circulo segundo de cinquenta e dois, o segunda da estrela, x p jaguar, a puta do z, a do jaguar que vira em dia recente a descer para a assembleia, circulo sexto de setenta e três dr do principe de Espanha,, do acordo do tempo da rua dos lusíadas, da monica , quarenta e oito dj quarto do trinta e um da ramada cruz homem trinta e nove de noventa e cinco sb, carros, s or ria via je com, a carros, oitenta e quatro trinta e nove x nove do rio, rato ema remar do mar vaso ingles do fim, vende

A em nina rui vaso a e be la cruz ra serpente uma or quadrado meio vaso id dea ab e rta em serpente ua mão, o indica ra ponta o veio verde da or quadrado meio vaso i dea, do gato rup o da ca ix x a ge ra l de dia ep os it os, o peixe ant i gato o dia os cruz r espanha cruz ra serpente ç os quadrado ue se dia espanha vela na ro up a do antonio na cam ra c laro, o pe ix ao do br aço da di rei cruz ad os cruz re serpente cruz ra serpente ç os fe it os na manga espanha quadrado ue rda, lou dan dna dia da clara, c lea r, n ão é am ad a mark, as si mo inglesa cruz inglesa dia este cruz am b em, do fr de o it inglesa ta inglesa ove maior sin circulo ron ni serpente mo ot te r doc circulo do nono do circulo do se x to quadrado ua dr ad o serpente, circulo se gato un dia de cinquenta e dois, o segunda da espanha y cruz r e la, x p jaguar, a puta do z, a do jaguar quadrado ue vaso ira em dia r e c inglesa tea de serpente ce r para a ss inglesa b lei a, cir culo serpente ex cruz o de set inglesa ta e cruz r espanha dr do principe de espanha p ana h,, do ac or dia o do te mp o da rua dos lu si ad as, dam oni ca , quarenta e oito dj quarto do trinta e um da ramada x ru z homem trinta e nove de noventa e c on co sb, car ros, serpente or ria via je com, a carros, o it inglesa cruz a e quadrado ua cruz ro cruz rin cruz a e n ove x nove do rio, rato ema remar do mar vaso ingles do fi maior do vaso inglesa de

Do outro lado , ce musa co pi di, da pide , dezembro , a pomba vermelha da serpente, a easy ject terceiro anzol da fo ice que vem do ceu, das flores negras e vermelhas do surfista da prancha vermelha com três dentes de tubarão, ou com três tubarões, três asas de tubarões , os tubarões do sal, a menina que anda no passeio ao lada da praia deve figura uma das mortas, ft do de noventa e três, ni circulo

Dia do duplo circulo diade da cruz do ro primeiro ad o , ce musa co pi di, da pide , dez em br o a pomba vermelha da serpente, a e a serpente y je ct te rc e it to e zo primeiro da fo ice quadrado ue v em do c eu, das flor espanha ne g ra serpente e vermelhas do serpente ur f ista da pr anha vermelha com cruz rato espanha den cruz espanha de cruz u barão, ou com cruz rato espanha cruz u barões espanhóis, cruz rato espanha asas de tubarões , os tubarões do sal, a em ni ian quadrado ue anda no pa serpente seio ao primeiro ad a da pr aia d eve figura uma das mo rta serpente, ft do de no v en ta e cruz rato espanha, ni circulo


Es e c ad a primeiro de nó serpente cruz iv ess e vaso maior do sol serpenet do acento do circulo do para do si da foice oitocentos e oito, qualquer coisa, optimus, que aqui continua em segundo do circulo de sessenta e três do segundo circulo dos três vasos da net co fi dis serpnet decima da di do pássaro do ponto pt de setenta e cinco , o segundo do sexto do ll, do duplo angulo escort dupla estrela de noventa e seis da as leon, a gaivota pia ao momento e aterra numa das flâmulas, a espada na torre do sino, na cas do sino em cascais, um casinha inclinada, como a da piscina que se reflectira no tremor de terra na china, a cas do dinheiro invertido, de onde viera preta nota para a incriminação e para a condenação mais uma vez à morte, nao é verdade seus cabrões!!!!, as casinhas do jogo do monopólio, do monopolista, do jogo de ibiza, um avião com ventre cor de mar, a baleia dos oceanos, ou do oceanário, da expo em noventa e oito, primeiro set do primeiro quadrado do zagalo do nono segundo alemão, a t en são da es co la do duplo set circulo nono de setenta e cinco de Alcântara, do x em alemão cinquenta e set, estrela do set da ce do sessenta e nove de boliqueime de noventa e quatro, da exposição, noventa e um beef em noventa e nove vitara , triângulo de fogo, dezoito, vinte e cinco vaso do principe dezasseis ba circulo do oitavo fr, dad danças francesas da primavera, o de dezembro, vc de noventa e oito, circulo do set, terceiro da diade de cinquenta e oito, quevedo nissan de caixa aberta secursal francesa citroen, do quadrado da p da skoda felicia , ignição das ilhas dos golfinhos das acções easy ject laranjas do comboio dos ursinhos deitados do duplo deus , do terceiro de alcatra, oitenta e oito do segundo ms, sexto do primeiro do grupo taxi, ne cher hor a de boca tripla do incêndio vermelho com uma pena branca coluna na coluna, noventa e cinco sexto do circulo serpente do vv felicia vitara, setenta e oito do circulo oitavo serpenet zagalo da cadeira do almeidinha, ed tor, dos frigoríficos antigos zagalo da serpente morgado e amaro seat ibiza da cruz da di de oitenta e um do circulo do set


Es e semi circulo ad a primeiro de nó serpente cruz iv ess e vaso maior do sol se rp e net do ac ingles to do circulo do para do si da foice o it o semi circulo ingles to se oito, q ual q eu rato co isa, o pt i m us, q ue aqui conti muito ua em se gun do dia do circulo do cir cul oo de se ss ingles ta e cruz rato espanha do segundo circulo dos cruz rato espanha vaso as os da net co fi dis se rp net dec i ma da di do pa ss ar o do ponto pt de set ingles cruz a e semi circulo inc o , o segundo do sexto do ll, do duplo angulo escort dupla e ts rato e la de noventa e si espanha da as leo na gaivota pia ao momento e a tt te ra numa das fla mulas, a espada na torre do sino, na cas do sino em cascais, um ca sin homem a inc primeiro ina d a, co mo a da pi s semi circulo ina q ue se rato e f primeiro e semi circulo cruz ira no cruz rato emo rato de terra na c homem ina, a cas do din e he i ro in vaso e rato tid o, de onda viera pr eta muito ota para a inc rimi muito ac sao e para a semi circulo on dena sao ma si uma vaso e za mor te, nn ao é vaso e rato dad e se us semi circulo ab rato õ espanha!!!!, as ca sin homem as do principe o g o do mo no poli o, do monopolista, do principe o g o de i b iza, um avi º ao com vaso ingles cruz rato e cor de mar, a bal lei a dos oceanos, ou do ac e ana rio, da e x po em no vaso ingles ta e o it o, pr i me i ro set do primeiro q ua dr ad o do za g primeiro o do nono segundo alemão, a cruz ingles são da espanha co la do duplo set circulo nono de setenta e cinco de al ac can tara, do x em alemão cin q u ingles ta e set, espanha cruz rato e la do set da ce do sessenta e nove de boli q u i me de noventa e quatro, da e x p o sic sao, muito ove nat e um b f em no vaso ingles ta e nove vi tara , cruz rato ian gula de fogo, dez o it o, vin te e semi circulo inc o vaso as o do pr inc ipe dez ase si ba circulo do oitavo fr, dad danças francesas da pr ima vera, o de dez em br o, vc de noventa e oito, circulo do set, terceiro da dia da de semi circulo in q u ingles ta e oito, q eu vaso ed o ni s san de ca ix a ab e rta sec ur sal fr anc e sa semi circulo it ro ingles, do quadrado da p da s k o da fe li cia , i g ni sao das ilhas dos g o primeiro f in homem s o dos a ç o espanha e a s y je semi circulo cruz laranjas do co m boi o dos ur sin homem os deitados do d up lo de us , do te rc e i ro de al can cruz ar, oitenta e oito do segundo ms, sexto do primeiro do g rup o cruz a xi, ne cher hor a de boca tripla do inc ingles di o vermelho com uma p ingles a br anca co primeiro un ana co luna, no vaso ingles ta e semi circulo inc o se x to do circulo serpente do vv fe li cia vi tara, set ingles a te oito do circulo oitavo se rp ene cruz za galo da ca de ira do al mei din homem a, ed tor, dos fr igor i fi co s ant i g os za galo da se rp ingles te mor gado e amaro sea cruz i bi za da semi circulo ru z da di de oitenta e um do cir u primeiro o do set

Ah bela menina de meu coração, que estranho é o amor, que estranho é este amor em que a trago, que um simples seu olhar, uma simples sua expressão de sua bela face e olhar mesmo que assim parada numa fotografia tanto me conta e me põem a contar, de facto, a realidade ultrapassa qualquer ficção, razão tem ao dizer, que hollywood é por vezes cruel na forma como trata os seus, se assim se pudesse dizer, que a menina é de uma beleza infinita, como mais uma vez agora lhe desvelo, pois um so seu olhar tanto a mim me faz acontecer, e não se preocupe, não, que o que lhe faltará será trabalhar com belos mestres como o Clint que certamente lhe darão a si papeis a sua altura, e não se preocupe nunca com as medidas, assim contam as letras aqui de si, do tamanho das perinhas quando se anda gravido, ou do tamanho do seios que ficam ainda mais belos nessas alturas, ou do mel que escorre e que se torna docemente espesso, pois sabe a menina, que o amor e o prazer no amor, pouco ao nada tem a ver com pormenores mutáveis e mutante, e que o mais do belo amor, se assim se pudesse escrever, habita na alma e na conversa das almas que se amam em amor, e que não há corpo mais belo do que esse, e é nele que nascem todos os melhores desejos e o lugar dos secretos prazeres que fazem nas vezes trono nos corpos, na carne dos corpos, e assim foi este pedacinho deste final de tarde, que aqui lhe deixo em forma de beijo postal a si a quem muito eu amo, que seja sempre feliz e que sorria sempre esse seu belo sorriso que tanto gosto eu de sempre assim a ver, se bem que aqui os lábios sejam mais outros que não só os seus, para infelicidade minha e para felicidade minha tambem pois beijos são sempre beijos, e fazem sempre bem, este aqui conta com os lábios, já não sei se tao desejados do ps da ota, e é em parte uma mina do home da cruz da primeira manha e da segunda em poris, ou em boris or is, ou sej na russia, nada que ver consigo, minha bela menina, não se preocupe, a si, sempre meu amor,

A homem be la menina de meu co rato sao, quadrado ue ee s t ra muito homem é o mao rato, quadrado ue est rato ano é este amo rato quadrado ue a t rago, quadrado ue um simples o l homem ar , uma si mp els e x pr ess sao s ua em s ua be la face as si m para da muito uma f oto g raf ia t ant o mec on ta conta, e me poe maior ac em cruz ra, de forte ac dao to a real e dad e vaso primeiro da cruz do rato p assa quadrado ua primeiro quadrado e ur fic sao , ra z cao da te mao da di do ze rato, quadrado ue homem o ll y w ode é por vaso espanhol e c ru el muito as forma co mo t rata os se us, se as si maria sobral ep vaso dia ess e di ze rato, quadrado ue da manhã da me nina é de uma beleza em forte ni ta, co mo ma si uma vaso e zorro agora do primeiro homem inglês do dia do espanhol vaso elo, p circulo is primeiro da s eta di circulo da se do vaso do circulo do primeiro homem ar da cruz da anta, homem is tó ria me conta e forte az ac em te ce rato, e muito cão se pr e circulo cup e, não, quadrado ue circulo quadrado ue primeiro homem f al t a é cruz do ra da segunda alha do rato com segundo da primeira serpente do circulo do mes da cruz do rato espanhol pen e co moc circulo li muitas cruzes no quadrado ue da ce rta e mn te primeiro homem da mim inglês do dia de arao asi pap e isa serpente ua la cruz ur primeira, e muito cão da se ds pr e circulo da cup e muito un ca com as me di dia as, as si mc em tam às letras aqui de si, dot da cruz da am anho das pe rin homem as quando se anda g ra vi d o, ou dt am anho do se io serpente do quadrado eu do fi do cam a in da mai serpente be do primeiro os ne serpente sas al cruz ur as, o u do mel que sc or rato e quadrado ue sec cruz em primeira doc em en te es p ess o, p o is s ab e a menina, quadrado ue o a or e o pr az e rato no amo rato, p o u co ao muito ad a t em a v e rato com por m en o rato es mu t ave is e mu t ant es, mas que o mai s do be l o amo rato, se as si m se p u d ess e es c e rato v e rato , homem abi t ana alma e na c on v e rato sa das l ama s quadrado ue sea mam em amor, e quadrado ue muito ão homem á corp o mai s b el o do quadrado ue ess e, e aqui quadrado ue na sc em todos os me hor e de se j os e o lu g ar dos secret os prazeres quadrado ue f az em nas v e ze s t rato no nos corp os, na car ne dos corp os, e não em s eu c on t rá rio, as si m f o i este peda ç in homem o d este fi muito al de t arde, quadrado ue a quadrado u ilhe de ix o em forma de bei j o ps ota, po st al, a si a quadrado eu m mui to eu amo, quadrado ue seja se mp re feliz e quadrado ue s or ria se mp re ess es eu b elo s or riso quadrado ue t ant o g os to eu de se mp rea v e rato, se b em quadrado ue aqui os l a bi os se jam mai s o u t ro s quadrado ue muito ão s ó os se us, para in fe li cia de min muito homem a e para fe li cidade mina homem t am b em por is bei j os são se mp re bei j os, e f az em se mp re b em este aqui conta com, os l ´ bi os, principe da muito cão da se ise tao de seja dia os do ps da ota, e é em par te uma mina do home da cruz da pr i me ria manha e da se gato do vaso da e mp or is, ou em boris or is, ou se j na russia, na do quadrado ue vaso eve e rato co ns e gato do circulo ega, min do homem ab e la menina, não se pr e circulo da cup e a si ise da se do mp rato em eu amo rato,

Ciúmes senhora, é coisa horrível e na vezes doentia, o que tambem não desdiz que basicamente, não são os seres luminoso afinadissimos diapasões e portanto sabem muito de todas as entrelinhas e ninguém gosta de ser levado por parvo ou estúpido para alem da parte que por natureza o é, e tambem eu trago amor a seu belo esposo, se bem que me parece ter ele nas vezes assim umas unhas compridas que poderão arranhar ou servir par dar boas coçadelas

Já viu senhor amada, como estas bestas, que conhecem o amor em que a trago, o usam, contudo nunca tal seria motivo para não o a si expressar, pois nem faço nem deixo de fazer para isso, assim é, cada vez que a olho

Circulo e primeiro espanhola serpente da inglesa hora, é co serpente do homem orri vaso el ingles do batman as vaso e ze serpente di gi t al da inglesa tia, o quadrado ue da cruz da manha e tambem da segunda cão dia espanhol da di zorro do quadrado ue ba sic am que mente e cruz am e segunda em quadrado ue muito ingles cão da são os seres lu mino serpente do circulo do af ina da di ss si e mo se pr muito te do dia passo espanhol e po rta muito to da serpente ab em mu tio de todas as inglesas cruzes e rato lin home as e nin gume gay gato os t a de ser primeira eva do por par vo circulo do caso do est do vaso do pido para elm da par da te quadrado ue por nat ur e za circulo, é, e cruz da manha e segunda em eu cruz rago amo ra serpente europeia segundo elo do es poso, se segundo em quadrado ue me par e ce ter el inglês as vaso e ze serpente sas si maior um as unha serpente e sc co mp rid as quadrado ue p ode rá circulo do ar r anha ro do vaso da se rato vi rp ar dia do ar da boa sin c ron ni s mo mc circulo da serra ad e la serpente

Principe ni ipe á vi us en hor am ad a, co mo est as best as, q ue co ne homem circulo emo amo rato em quadrado ue at rago, circulo usa maior, circulo em tudo muito un cat al se ria maior mo da ot iv circulo para muito cão do circulo a si e x pr ess ar do po is ne m f aç o ne maior de ix circulo de forte az rato para iss circulo, as si mé, c irc u l o ad a vaso e zorro do quadrado ue a o l h o

Sai para comprar cigarros, um jornal no chão me disse, a caminho de Pequim, e depois ao lado do cartaz da outra ruiva do hospital do ho do pp, a outra, ak, acrescentou um carro em seu passar, a da pró lógica do circulo do de oeiras, e um rapariga semelhante a erica , na paragem estacionou, deverá ter sido toda esta linha preparada com a vigia aqui do lado, em cima, que me viu ao telefone sair, tomava ela menina semelhante a erika, notas num caderninho, idêntico ao meu, ou assim pareceu representar, mas se a intenção de ajuda form boa, boa será, sendo que este dizer, aqui neste ponto, é grave e terá que ser bem pesado e defendido por todas as partes das partes, que os seres da luz não são bandidos, nem como eles fazem ou se comportam, e depois dois autocarros, me disseram que o tal duplo sete da tríade é o que vai a frente a tapar o da pontinha da espanhola cruz, da pontinha do est, ou feita a est espanhol, ou ainda em outro ponto do est.

sa ip ar ac circulo do mp rato do ar c e g ar ros, primeiro do jo rna do primeiro no ch cao me di iss e, a caminho de pe do quim, e dia da ep circulo da isa do circulo do primeiro ado do circulo da serpente da cruz az dao vaso da cruz do ra ruiva do iva do rui do h o spi cruz al do ho do pp, ao vaso da cruz rat primeira, ak, ac rato espanhol do primeiro cento de sangue, c en to uu maior mc carro em serpente europa passa ra da pr ó l o gi ca do circulo de oeiras, e primeiro ra da pa de riga de se de mel home ante a erica , na para ge maior do est ac cio no vaso, do dia de eve rá te rato sid circulo toda est a lin homem a pr epa ra da com a vi gi aa quadrado do vaso id circulo l ado, em c ima, quadrado ue me vi vaso ao tele f one sa ir, tom ava e la a em nina se ml homem ante a eri ka, muito ota serpente muito do primeiro do ca de rato nin home do oe maior em circulo da se uk o se me maior hp primeiro homem formiga a om eu, ou as si maior em mai serpente par e ce rato ep rato espanhol ingles da cruz do ar, mas sea em cruz da inglesa sao de ajuda form boa, boa se rá, serpente inglesa do quadrado ue este di ze rato, aqui neste p on to, é gato da rave e te rá quadrado da ue se rb e vaso maior mp pesa dia oe dia efe muito di do por todas as par te serpente da as par te s, q ue os seres da luz muito cão da são ban dia id os, ne mc omo el es f az emo u s e comporta, tam rta, porta, e d ep o is do is au t oca r ros, me di ss e ram q ue o t al d up lo set e da t riade é o q ue v aia fr ente a t ap par ar o da pontinha da es ap e homem ola cruz, da pontinha do est, ou fe it aa est es pan h ol, o ua inda em o u t ro p on to do est.


Dizia-me o espirito em dia do festival começar, que se só beijasse uma , uma guerra poderia estalar, assim sendo beijos todas e todos que por lá estiverem, que guerras e guerras por ciúmes ou o que for, deverá ser só mesmo para guiões de filmes, se bem que haja outros muito mais interessantes, como o que Clint westwood, apresenta, mais um vez um caso em que a realidade é muito mais proficuamente negra que qualquer imaginação, sendo que a realidade é tambem imaginada e imaginação, é ficção e realidade e são histórias e tudo e todas o sao

Di zorro da ia da sede da inglesa me o es pi rito em dia do f est iva primeiro co me ç ar, q ue se s ó bei j as se uma , uma g eu r ra p ode ria est ala ra serpente si ms en do bei principe os to dia ase to do se rp e net do quadrado ue por primeiro á est ive rato em, quadrado ue g eu rr as e guerra spor, roma, cio e mês, vaso do duplo circulo q ue f or, dia eve rá se rato serpente do acento no circulo da me s mo para homem vaso io es de fil mes, se segunda em quadrado ue homem aja o u t « cruz ro serpente da mu it do to mai sin te rato ess ant es, c omo, o q ue vaso li n t w est w oo d, ap r es en ta, mai serpente do primeiro vaso e zorro primeiro do c as, o em q ue a real i dad e é mui to maior mao si pr o fic ua que mente da ne gata di ra quadrado ue quadrado ual quadrado eu rato da imagina sao, serpente inglesa do quadrado ue a real i dad e é cruz am e b maior ima gina d a e ima gina sao, e fic sao, serpente cão homem is tó ria se t u d oe to dia da sa da asa os do bisonte da sao

m joe ao s r, maior principe do oe ao serpente rato, ou maior joe a circulo se rp net do rato, ou maria joao oe ao senhor