sexta-feira, junho 06, 2008

ah bela catarina, abri agora a pagina e me apareceu a menina, fosse eu uma borboleta com asas verdes e violeta e morasse na casa de seu coraçao, aí faria em seu peito eterna habitaçao, olho-a e fico a pensar numa familiaridade, numa proximidade como um esvoaçar de asas de uma borboleta tranquila e ronronante, é só um beijinho na distancia sempre proxima do Amor que aqui lhe deixo ao ver esse seu belo olhar de gata a muito se sorrir




pi k z boy w

id l cds qb

u sw m x u s
Novo e-mail enviado agora quando o terminar ao procurador geral da republica portuguesa e ao diap

N ovo ema i l en vi ad o Agora q ua n do o te r mina ra o por cura dor ge ra l da r e pub li ca portu guesa

Denuncia de assassinatos com conspiração internacional e sendo que isto que agora se relata será só obviamente por um conjunto vastíssimo de deduções e factos, a ponta de um iceberg que entronca em abusos infantis e actos de terrorismo internacional, nomeadamente a queda das torres em nova yorque, com forte probabilidade, ac diversos a guerra no estremo e média oriente, morte de sá carneiro, morte de j f kennedy, e um conjunto vastíssimo de actos de corrupção por parte de destacados membros de organizações políticas e de sociedades que se consideram secretas

Den un cia de as sas sina to sc om co ns pira sao ine t rna cio na l e s en do q ue is to q ue Agora se r e l at a se rá s ó ob iva mn te por um co on j un to v as ti ss i mo de de du ç o es e f ac to sa ponta de um ice berg q ue en t ron ca em ab us os in fan ti se ac to s de te rr ori s mo in te rna cio na l, no me ad am nete a q eu da das to rr es em n ova y o i r q ue, com forte pr ob a bil i dad e , ac di versos a g eu r ra no es t r emo e mé dia oriente, mor te de sá car ne i ro, mor te de j f k en ne d y , e um c on j un to v as ti ss i mo de ac to s de co rr up sao por par te de d es tac ad os m en br os de or gan iza ç oe s po li tica s e de soci e dad es q ue se co ns id e ram sec r eta s

Como aqui neste livro da vida outrora escrevi, tantas vezes os bandidos levam a má cantara a má agua que ela iria se quebrar de forma a que os cacos ficassem próximos da mao de quem o fez e visíveis de forma indiscutível, que poderá ser sustentada por provas de investigação a partir destes factos

Co mo aqui neste li v ro da vi dao u t ro ra es c r e vi, t anta s v e ze s os ban d id os l eva mamã can tara a má agua q ue el a iria se q eu ba ra de forma a q ue os caco s fi ca ss em pr ox i mos da mao de q eu mo fez e v isi v e is de forma in di s cut ive l, q ue p ode rá se r s us t en t ad a por pr ova s de in v es ti g ac sao a par tir de st es f ac tos

Depois de ter hoje publicado o texto que referenciava o que me parece ser uma evidente relaçao entre duas mortes de duas crianças que terem servido de alimentação de outras desgraças nomeadamente na china, dei-me de seguida conta que um outro circulo se fechara pois ocorrera de novo um acidente na linha do tua, que na altura do primeiro, aqui analisei, e a que a policia masi uma vez decidiu na altura fechar os olhos, obviamente esta desgraça, que não foi acidente, como a de hoje, assim era tambem relatada pelo media que dava a noticia, está directamente ligada com um tal maçon que vive no doiro ou por lá andará e que está ligado ao grupo do dn

D ep o is de ter h oje pub li cad oo texto q ue r efe ren cia vao q ue me par e ce ser uma e vi dente da relaçao en t re du as mor te s de du as c r ian ç as q ue te ram se r v id o de al i e mn taçao de o u t ra s d es g ra s ç as no me ad am en te na c h ina, de i da inglesa me de se guida conta q ue um o u t ro cir cu l o se fe c hara p o is oco rr e ra de n ovo uma cid dente na linha do tua, q ue na al tura do pr i me i ro, aqui ana lise ie a q ue a po l c i ia ma si uma v e z dec id eu na al ru ra fe ch as ros olhos, ob iva mente est a d es graça, q ue n ão f o iac ii n de te, co mo a de h oje, as si m e ra t am b em r e l at ad a p elo media q ue d ava a no ti cia, est á di rec tamen te li g ad a c om um t al m aç on q ue v iv e no doiro ou por l á anda rá e q ue est á li gado ao g rup o do dn

Por outro lado ainda se juntou ao puzzle dois atropelamentos em via, um aqui em portugal no porto e um outro nos estados unidos que a ter sido em los angeles, relacionada antónio costa, que já está envolvido na morte da criança nos arredores de lisboa, no mínimo por homicídio por negligencia, pois tambem consta deste livro o que o espirito desvelou sobre as suas relações com exactamente LA, ao novel das lojas, visto que o facto destes acontecimentos ligarem tres territórios, para já, isso mesmo indica, que é uma relaçao maçónica que está presente, e sendo que esta guerra virá desde o tempo da morte de seu pai

Por o u t ro l ado a inda se j un to ua o p u zz le do is at ro p l am en to s em v ia, uma aqui em por t u gal no porto e um o u t ro nos estados unidos q ue a ter sid o em l os ange l es, r e l a c io n ad a antónio costa, q ue j + a est á en vo l v id o na mor te da c r ian ç a nos ar red o r es de lisboa, no mini mo por h o mic id o por ne g li g en cia, p o is t am b em co ns ta d este li b v ro o q ue o es pi rito d es v e lou s ob rea ss u as r e l ç o es com e x cat ae mn te LA, ao novel das l o j as, vi s to q ue o f ac to de st es ac on tec ie mn to s li g ar em t r es te rr i tori s o, para j á, iss o me s mo indica, q ue é uma relaçao m aç on oca q ue est á pr es en te

Como disse, chegou-me um envelope da spa que tem um sinal de escrita enformadora, vulgo faca, a primeira pergunta é a que horas passara cá por minha cas a maria josé morgado, a quem au assim trato, pois nos conhecemos como é do conhecimento geral e publico, para recolher o dito envelope, expedido de sta marta onde calhou eu uma vez ir tentar obter uma cópia do relatório do acidente com o carro da minha mae que se deu, ou melhor , foi provocada, com a ajuda, como sempre da incúria e das corrupção que mantém no local uma situação de perigo, já diversas vezes ali houve acidentes, vai para tres anos e que se prende como tambem já disse, com outra vertente associada neste caso, a corrupção urbanística na câmara de lisboa, pois ó com actos de corrupção se pode manter uma situação de perigo, e com a agravante de já ter sido denunciada em espaço publico e a procuradoria e primeiro ao diap, e nada terem feito, a não ser arquivá-la o que de igual modo indicia que a corrupção e a sua cobertura tambem se estende a estes departamentos do sistema policial da republica

Co mo di s se, che g o u da inglesa me um en v e lope da spa q ue te m um sin al de s c rita en forma do ra, v u l go f ac aa pr i me ira pe r gun ta é a q ue hor as passa ra cá por min h ac asa maria josé morgado, a q eu m au as si m t rato, p o is no s co mn he ce mos co mo é do c on he cie mn to ge ra l e publico, para r e colher o dito en v e lope, e x ped id o de sta marta onda ca l h o i u eu uma vez ir t en at ra ob e t r uma có pida do r e l a tori a do ac i d ente com o carro da minha mae q ue se d eu, ou mel hor , f o i p r ovo cad a, com a ajuda, como se mp re da inc ur ia e das co rr up sao q ue man te mno l ocal uma si tua sao de pe rigo, já de iv e ra s v e ze s al i h o uve ac id dent es, v a i p ara t r es ano se q ue se pr en de co mo t am b em j á di s se, com outra v e r t en te as soci ad a neste c as o, a c o rr up são ur ban is tica na câmara de lisboa, p o is ó com ac to s de co rr up sao se p ode man te r ua m si tau sao de pe i r goe com a g ar avante de j á te r sid o den un cia em e spa ç o pub li co e a procuradoria e pr i me i ro ao diap, e n ad a te r em fe it o, a n ão ser ar q u ivá da inglesa l a o q ue de igual mode o in di cia q ue a co rr up sao e a sal co be r tura t am b em se est en de a est es d epa rta men to s do sis t ema po li cia l da r e publica

Certamente que o envelope terá no mínimo tres pares de impressões que poderão ser identificadas pericialmente, sendo que com sorte, quem fez o traço não terá usado luvas e portanto um outro par irá aparecer, e sendo que é provável que o homem chefe do gabinete do pagamento de autores da sapa esteja ao corrente da marosca, visto que o que me disse não é consistente e para que desde já fique claro, quando lhe disse que não trazia os recibos, disse-lhe eu assino um papel a dizer que o recebi e depois envio-vos um recibo pelo correio, que não que assim não tem validade face as finanças, e que tem pelo correio, um envio, o que é uma incongruência, pois enviar algo, ainda mais sem recepção, nao prova que alguém o recebeu, a não ser que a coisa esteja assim montada para desviar as verbas no trajecto, como agora veia publico se ter descoberto nas correios

Ce rta e mn te q ue o eve l o pe te rá no mi nm o t r es par es de i mp r ess o es q ue p ode ram ser id en tif c ad as pe rici la mente, s en do q ue com s orte, q eu m fez o t ra ç º o n ão te rá usa do l uva se p orta n to um o u t ro par i rá ap ar e ce r, e s en do q ue é pr ova v el q ue o homem c h efe do gabi nete do pa g am en to de au tor es da sapa est j a ao co rr en te da mar os c q a, vi s to q ue o que me di s se não é co ns is n t en te e para q ue d es de j á fi q e ue c laro, q au dn o l he di ss e q ue não t rea z ia os r e cibo s, di ss e inglês l he eu as sino um pa epal a di ze r q ue o r e cebi e d e p o is en vi o do inglês vo s um r e cibo pelo co r rei o, q ue n ão q ue as si m n ão t em v ali dad e face as f ina s ç as, e q ue t em p elo co r rei o, um en vi o, o q ue é uma inc on g u e n cia, p o is en via r a l g o, a inda mai s se m r e c ep sao, mna o pr ova q ue al g eu mo r e cebe ua n ão se r q ue a co isa est e j a a ss im mo n t ada para d e vi ar as v e rba s no t ra ject o, co mo Agora veia publico se ter d es co be r to n as co r rei os

Igualmente de falar com a secretária da direcção, senhora mariana e a outra, a quem eu já apanhei a mentir e sendo a primeira capaz de identificar um funcionário que quando falávamos no átrio e as pessoas iam saindo, pois era hora de almoço, ali parou com um ar muito estranho, assim meu coração ao momento o sentiu, terá um pouco masi de altura que eu, rosto de india, cabelo maior comprido , penteado com risco ao meio, e sendo que por muitos outros indícios constantes desta investigação, o acto em si, e os rituais que o apoiaram e potenciaram, terá passado por outros masi sabedores, vao as minhas suspeitas para o maestro da direcção, o Osório e o presidente manuel freire, posi serão gente com conhecimentos de tradição de loja maçónica, provavelmente ordem do templo oriente, astro Argentum, AA, e sendo que a mulher do antónio costa provavelmente se encontrará tambem associada a estes crimes por razoes que são do conhecimento da minha intuição e que poderão ou não vir a ser provados, com base no que os senhores fizerem, sendo claro que haverá ligação ao brasil, e sendo tambem claro que esta guerra passa pela relaçao e envolvimento e cobertura de diversos do ps nos casos de abuso infantil.

Igaul e mn te de f al ar com a sec r etá ria da di rec sao, s en hor a mar ian a e a outra, a q eu m eu j á ap ane hi a m en tir e s en do a pr i me ira ca p az de id en tif car i um f un cio na rio q ue q ua n do f al av am os no at rio e as pessoas ia sm sa id o, p o is e ra h o rac de al moço, al i par o u com um ar mui t y o es t r anho, as si m me u cora sao ao mo m en to o s en ti u, te rá um p o u c oma si de al tura que eu, r os to de india, cab e l o mai ro co mp rid o , p en tea d o c om r isco ao mei o, e s en do q ue por mui to s o u t r s o in di cio s co ns t ant es d es ta in v es ti g ac sao, o ac to em si, e os ritu a is q ue o ap o i aram e p ot en cia ram, te rá passado por o u t ro s ma si sa be dores, vao as min h as s us pei t as para o mae s t ro da di rec sao, o Osório e o pr e id dente manu el freire, posi se rao g en te com co ne h cie mn to s de t ra di sao de l o j a m aç oni ca, pr ova v el e mente ordem do te mp l o o rei n te, as t ro ar f g en y t um, aos v u l g os AA, e s en do q ue a mul her do antónio costa pr ova v el e mente se en c on tará t am b em as soci ad aa est es cr ii mes por ra z ~ p o es q ue são doc on he cie mn to da min h a in tu i são e que p ode ra o ou n ão vi ra ser pr ova d os, com base no q ue os s en hor es fi ze r em, s en do claro q ue h ave rá l i g ac sao ao br as i le s en do te m b em claro q ue es ta g eu r ra passa pela relaçao ee en vo l vi e mn to e co be r tura de di versos do ps no s ca s os de ab us o in fan til.

Como se desvela no miolo do corte da narração, as personagens reais actores do mal, são as que assim se desvelam

Co mo se d es vela no Nilo do co r te da n ar raçao, as pe r son a ge ns rea is ac tor es do mal, são as q ue as si m se d es v e l am

Já vos relembrei por diversas vezes, que a lei obriga que a procuradoria prossiga investigação sobre denuncia feita em espaço publico, e já por diversas vezes afirmei, que existe gente ligada a polícia que está envolvida nestes actos de corrupção, coberturas e cumplicidades diversas e inclusive assassínios, como mais uma vez agora se verificou

J á v o s r e l em b rei por di v e r sas v e ze s, q ue a lei ob riga q ue a pr o cura do ria pr os si g a in v es ti g ac são s ob re den un cia fe ita em e spa ç o publico, e j á por di v e r sas v e ze s af i r me i, q ue e x us te g en te li gado a po li ca q ue est á en vo l v id a nest tea c to s de co rr up sao, co be r turas e cu mp i li cd ad es d di v e r sas e inc l u s ive as sas si ni os, co mo ma si uma v e z agora se v eri fi co u

Será para todos a prova provada se vencerão os bandidos , ou o estado de direito e sendo também obvio que alguns destes acontecimentos estão relacionadas com as pessoas que me raptaram o filho com cobertura de diversos no sistema policial e tribunais e que todos se relacionam se cobrindo e que infelizmente o meu caso não é o único neste pais relativo a este negra matéria

Se rá para todos a pr ova pr ova d ase v en ce ra o os ban d id os , ou o est ad o de di rei to e seno d t am b en ob vi o q ue al g u ns d estes ca on tec i e mn to s est ão r e l a cio n ad as com as pessoas q ue me rata ram o fil h o com co be r tura de di v e r s os no sis t ema policial e t rib un a is e que todos se r e l a cio n am se co br indo, e q ue in fe l i z mente o m eu c as o n ão é o único neste pa is r e l at ivo a este ne g ra mat é ria

Pelo que a faca desvelou, será melhor que venham dois, não só a maria josé, e que tragam uma auto do documento que levarão, como peça de investigação, e tragam identificação

Pe l o q ue a f ac a d es v e lou, se rá mel hor q ue v en ham do is, n cão s ó a mar ia josé, e q ue t ra g am uma u to do doc u m en to q ue l eva ra o, co mo p eça de in v es ti g ac são, e t ra g am id en ti fi caçao

Paulo forte

Seis de junho de dois mil e oito



kk e a ox

g y m cc x y x
Recebi hoje este e-mail da procuradoria ou assim parece ser , pois é deveras estranho

R e cebi home do oje este ema ilda pro cura do ria o ua s si m p ar e ce se rp o is é d eve ra s est r anho

No campo do assunto diz assim, Mail da Procuradoria

No cam p, circulo do as di sun to di za ss em, m alda Pr i cura do ria

Depois no campo de quem envia assim diz: de Olga Martins em Mone de Mail de Procuradoria

D ep o is nm o am p ode q uma en v ia di z, de Olga Marti ns em Mo one, do Monde, de Mai primeira vareta do Pr circulo do cura da ria da rata do ia

Abaixo assim respondi,

No corte muitíssimos assuntos de quem por detrás está da perseguição , se tornam claros


Regº nº 6039/2008 - Lª EXP
Exm.º Senhor Paulo Forte

Reportando-me à exposição dirigida a esta Procuradoria-Geral da República e datada de 4 de Março do corrente ano, tenho a honra de informar que a mesma foi encaminhada para a Senhora Directora do Departamento de Investigação e Acção Penal de Lisboa.
Com os melhores cumprimentos.

PEL’A CHEFE DO GABINETE

O Assessor
(Emílio Sampaio Correia)

R e g º n º 60 3 9 /2 00 8 – L ª E X do P E, x maior do ponto elevado da serpente inglesa hor da p au primeira vareta do circulo do forte e Rato da ep orta muito do da inglesa me à exposição, pressupõem-se a expo em noventa e oito, di rata da ira da gida a esta procuradoria, do Pr o cura do ria inglesa Ge ra l da ar e pública e da t ad a de 4 de Março do co rr en te ano, t en h o a h on ra de in forma do mar q ue a me s ma f o i en caminha d ap ar aa S en hor a Di rec tora do D epa par do rta m en to de In v es t i g a ac são e Ac sao Pena l de Lis, a boa , grande cobra do com do os do Mel hor espanhol do cu mp rime inglês da cruz os do ponto do pe da ap os to francês do circulo de LA , circulo do homem efe do gabi da nete da teresa, alda, circulo do às da se espanhola de ponte de sor da entre par da inglesa te sis do emi lio da correia do sampaio, o para da te sis
Depois de ter posto esta esclarecedora faca na resposta, aqui fica cópia do que lhes enviei

D ep o is de te rp os to est a esca l rec e dora f a can a r es posta, aqui fi ca có pi ad o q ue l h es en vi e i

exmo senhor, acuso a recepção de vossa missiva e lhe peço as seguintes informações complementares

e x do mo da serpente en hor, ac us o a r e ce p sao de vo s sa miss iva e l he pe ç o as se gui n te s in for mações co mp l e m en t ar es

para que efeito e com que recomendação, por parte do procurador que terá analisado a queixa , transitou esta para o DIAP, na medida em que como saberá, foi tambem pelo facto do diap a ter em primeiro lugar arquivado sem mesmo responder à inquirição posterior, pedindo o esclarecimento das razoes que levaram a esse mesmo arquivamento, se não estaremos aqui numa jogada de pingue pongue, passa ao mesmo, e nunca mais ao outro

o para do quadrado eu da efe it oe com do quadrado eu da rec circulo do homem inglês da ac à sao, por par te do pr circulo cura dor quadrado ue da te do rá da ana lisa do sado aqui, europeu ix a , cruz ra sn it to do ue st ap do para circulo da DIA P, na me d id a em quadrado ue co mo sabe rá, forte do circulo ita muito do segundo em p elo ao forte ac ao tio do diap, primeira da ter em pr e mei ro lu g ar a rata quadrado do vaso do iva do serpente em me s mo rato do espanhol pod da inglesa rea in quadrado do vaso da ira sao p os teri circulo de rp de id dn, circulo do espanhol da clare cie mn to das ra zorro do orçamento de estado espanhol quadrado ue da primeira eva ram a ess e mes mo do ar kia quadrado vaso do iva do homem ingles to, serpente inglesa muito cão do est ar emo sa quadrado do vaso em primeira do jo gado de pi muito gato eu da p em gato ue, passa ao me serpente mo, do inglês da un, ca ma siao circulo vaso da Cruz dot ro

não é verdade que a queixa vos foi aí apresentada como diz em quatro do março, quatro de março, corresponde à data do segundo envio da queixa visto que sem ter até ao momento alguma explicação, oficial, para além da cortina de fumo de cobertura publica nos media, montado pela senhora maria jose morgado, e pelo procurador geral, sobre mau funcionamento dos servers do vosso departamento, na exacta altura em que eu dava conta publicamente do desvio da correspondência, que vos foi dirigida inicialmente na data d do mesmo endereço. LatinaEuropa, Enviada: sex 20-07-2007 23:39, Para: correio@lisboa.diap.mj.pt c: mailpgr@pgrmail.pt , portanto cabe desde já perguntar se tambem quem ai na procuradoria que analisou a queixa e que agora a remete de novo para o diap, lhes terá dado igualmente indicação de investigação, de uma situação de desvio de correspondência que demonstra a meu ver, pela frequência com que todas as entidades tem sistematicamente acontecido, corrupção , associada a este casa de roubo de meu filho e negação sistemática dos meus direitos de cidadania, sendo que pretendo dentro dos meus normais direitos , esclarecimento cabal sobre esta matéria como de novo o referi na comunicação posterior

na expectativa da sua resposta

paulo forte

n cão é v e r dad e q ue a q eu ix a v os f o i aí ap r es en t ad a c omo di ze m quatro do mar ç o, q ua t ro de março, co rr es ponde à Data do se gun do en vi o da q eu ix a vi s to q ue se m ter at é ao mo m en to al gum a e x p li cação, o fi cia l, para al é m da co r t ina de f u mo de cobert ur a publica nos media, mo n t ado pe l a s en hor a maria jose morgado, e p elo procurador geral, s ob re mau f un cio n am en to dos se r v e r s d o v osso d ep art am en to, na e x ac t aa l tura em q ue eu dava conta pub li ca mente do d es vi o da co rr es pond ên cia, q ue v os f o i d i ri gida i ni cia l mente na data dd o me s mo en de reç o. L a t ina Eu r opa, En vi ad a: se x 2 0do traço do circulo do seth do traço do segundo circulo do duplo circulo do seth de setenta e dois, dos dois pontos is do terceiro do nono do vi do rato da gula do para do segundo ponto do is do co rato do rei circulo da ar ro do ba primeira is da boa do ponto do dia ap do ponto do ministério da justiça pt do tc do segundo ponto do is do mai primeiro p gata da rata da ar ro do ba da pg rata da ar da to do ba do mai do primeiro ponto da PT, p orta n to cab e d es de j á pe r gun t ar se t am b em q eu m ai na pr o cura do ria q ue ana liso ua q eu ix a e q ue Agora a r e met e de n ovo para o dia p, l h es te rá dad o igual mente indica são de in v es ti g ac são, de uma si tua são de d es vi o de co rr es pon dên cia q ue demo ns t ra a m eu ver, pe l a fr e q u ên cia com que todas as en tid a d es te m sis t ema tica mente ac on tec id o, co rr up são , as soc iad aa este c asa de ro ub o de me u fil h oe ne g ac são sis t em á t ica dos me us di rei to s de cida dani a, s en d o q ue pr e t en do den t ro dos me us no r mai s di rei to s , es clare c i men to ca bal s ob re est a mat é ria c omo de n ovo o r efe r ina co m uni cação p os teri circulo do rato na e x pe c tat iva da s ua r es posta p au primeira vareta do circulo do forte da orte

gato do rato zorro segundo do sis vaso da cruz

forte do ur rei id

dp home m jp di

nl zorro da marco no segundo

hd j ce e zorro do pm
Me disse o Espirito, Isis está triste

Eu estou gripado, ia eu à um par de dias no jardim do império a rua a atravessar, e um filho da puta que me raspou expressamente ao passar por mim, tossiu, eu amada ia entretido contigo no coração a pensar, que nem ao momento dei conta, agora que gripe chegou, logo o percebi, retroactivamente, nem me recordo do homem, que o fez

Eu es to u g rip ad o, ia eu à um par de dias no jardim do i mp é rio ar ua a at ar v ess ar, e um fil h o da puta q ue me ra s po u e x press am en te ao passa rp o r mim, to s si u, eu am ad a ia en t r eti do c on ti g o no cora sao a pen sar, q ue n e m a o mo m en to de i conta, Agora q ue g r ipe che g o u, l o g oo pe r cebi, retro ac t uva mente, ne m me record o do homem, q ue o fez

Curioso pois a gripe cola com outra gripe de uma coreógrafa que em dia recente me pus a falar,

Cu rio s o p o isa g r ipe c ola com o u t ra g r ipe de uma co reo g raf a q ue em dia r e c en te me p usa fa l ar,

Estando eu assim gripado, sem vontade de fazer o que seja, meio febril, bom mesmo seria ter-te aqui em nosso leito, te beijava muito por todo o lado menos nos lábios de tua face, e depois logo ficava bom, mais rápido, que assim vai durar uns dias

Est and o eu as si m g rup a dao, sm von t ad e de f az ero q ue seja, mei o fe br i l, b om e ms o se ria te r da inglesa te aqui em n osso lei to, te bei j ava mui to por todo o lao m en os nos l á biso s de tua face, e d ep o is l o g o fi ca v ab om, ma si rái ido, q ue as si m va i d ur ar u ns dias

Me disse o Espirito que isis estava triste, o mesmo semelhante te aconteceu, amada, te espirraram para cima, não necessariamente na forma de perdigotos, mas em dizeres, e eu até sei quais são, comportamentos desviante e abuso de violência, assim veio dizer o pretenso especialista, sem mesmo dizer o que entende por um comportamento sexual desviante, é fácil, enganar os tolos, muito mais pelas bestas compradas que se vergam a qualquer construção de pseudas realidades, e pior que isso assim tratam e sustentam ou arrebentam assuntos sérios, filhos da puta, primeiro que comece por explicar o que é um comportamento sexual desviante, o que são passados com estas características, e depois explique os critérios de analise estatística, sobre a violência domestica, e sobre o tipo de violência que foi abordado, nomeadamente se em mais do que uma vertente da sua manifestação, quando tiver tempo, lhe responderei, à besta encomendada, que me disseram agora as letras ser o responsável, por est a nova treta, o tal grupo do dao, dos beijos no lao, imagine-se até onde a conta foi, do pe da rata da di do gato das ota serpente, do ab us , do viol primeiro muito em cia, do home ingles da comporta do teo, da se do x da ual, no teo, ou seja na morte de teo

Me di s se o Es pi rito q ue isis est ava t r iste, o me s mo se m l h ante te ac on teceu, am ad a, te es pi rr ra rm para cima, não ne ce s sari e mn te na forma de pe r di g ota s, ma s em di ze r es, e eu at é se i q ua is são, co mp orta mn t os d es v ian te se ab us o dd e viol n cia, as si m veio di ze ro pr e t en s o es pe cia l ista s, sem me s m o di ze r o q ue en tende por um co mp o rta m en teo se x ual d es v ian te, é f ac i l, en g ana ro s t olo s, mui to mai s pe l as bea st as co mp ra d as q ue se v e r g ama q u q l q eu r co ns t ru sao de pe se u d os real iade se piro q ue iss o as si m tartam e s us t en t am o u ar r e b en tam as sun t os sé rio s , fil h os da p ur ta, pr i me i ro q ue co me ç e por e x p li car o q ue é um co mp o rta m en to se x ual d es v ian te, o q ue são passados com est as cara c t r ist i c ase d ep o is e x p l i q ue os c rute ´ riso de ana lise est at ist ica, s ob rea viol en cia dome s tica, e s ob reo tipo de viol en cia q ue foi ab o r dad o, no ema damen te se em mai s do q ue uma v e r t en te da sua m ani f es taçao, q ua n do t iv e r te mp o, l he r es pon de rei, à best a en comenda dada, q ue me di ss e ram Agora as l e t ra s ser o r es pons ave l, por est a n o va t r eta, o t al g rup o do dao, dos bei j os no lao, imagine da inglesa se at é onda a conta foi, do pe da rata da di do gato das ota serpente, do ab us , do viol primeiro muito em cia, do home ingles da co mp o rat do teo, da se do x da ual, no teo, ou seja relacionado com a morte de teo, e portanto um ac tio de ajuste

Por falar em comportamentos desviante, algumas coisas no entretanto se passaram, assim em breve, aqui as deixo em forma sinóptica

Por fa al r em co mp orta mn to s d es v ian te s, al gum as co ias no en t r eta n toze passa ram, as si m em br eve, aqui as de ix o em forma sin o p tica

Mais uma vez o rapazinho! É de o prender, antes do próximo morrer

Mais uma criança foi atropelada, porque ao que os jornais relataram, a câmara municipal de lisboa, fez orelhas moucas a um aviso sobre eventual deficiência de construção, nomeadamente no plano das indicações preventivas

Masi uma c r ian ç a f o i a t ro p lea d a, por q ue ao q ue os jo rna is r el at aram, a ca mara mu ni cip l a de lisboa, fez o r e l h as mo u casa um av is os o br e eve n t ual d efe cie en cia de co ns t ru sao, no me ad damen te no pal no das indica ç o es pr eve n t iva s

Ou seja mais um assassínio por homicídio em forma de negligencia, e mais uma vez, neste pais sem lei e de bandidos à solta, nada se passará? Pergunto-vos mais uma vez e todas as que forem necessárias, a todos, até quando assim vamos deixar passar as coisas, sem pedir responsabilidades

O u Seja mai s um as sas sin io por h om i cid o em forma de ne g li gen cia, e masi uma vez, neste pa is se m lei e de ban dido s à sol t a, n ada se passa rá? Pet gun tio do inglês vo s masi uma vez e todas as que f o r em ne ce ss a ´ ria s, a todos, at é q ua n do as si m v amo s de ix ar passa ra s co ias, se mp e di rr es ponsa b il i dad es

O tal condutor da treta da câmara, lá estava numa foto no rock em rio, com ao que parece sua esposa de óculos escuros, parecia a madonna, que curioso, quem diria, pois para ir a concertos tempo trás, para tratara da segurança dos cidadãos, parece que não, à polícia, vao prende-lo para declarações e quem sabe a ver se fica preso

O t al com du tor da t r eta da ca mara, l á est ava numa f oto no ro ck em rio, com ao q ue par e ce s ua s es ps o ad e o cu l os es curo s, p aa r c ceia a madonna, q ue cu rio s, q eu m di ria, p o is para ir a c on ce r to s te mp o t rá s, para t rata ra da segur ança dos cida dao s, par e ce q ue n cão, à po li ca, vao pr e on de do inglês do primeiro circulo para dec al rações e q eu m s abe a ve r se fi ca pr es o

Na véspera desta morte, vira eu e ouvira anouska na sua pagina na net, no dia seguinte , uma criança aqui morta e uma outra em londres, que a policia não protegera convenientemente, o rapaz que a matou, visivelmente perturbado, ou seja, gás na acção, ou melhor gás nas duas acções

Na ve s pera de st a mor te, v ira eu e o u v ira ano us ka na s ua pa gina na net, no dia se gui n te , uma c r ian ç a aqui mo rta e uma o u t ra em londres, q ue a po lica n cão por te ge ra co n v eni en te m en te, o ra p az q ue a mat ro u, v isi v el men b te pe rr t u rb ad o, o u Seja, g ás na ac ç ~~ cao, ou mel hor g ás nas du as ac ç oe es

na spa da ultima vez que agora lá estive, não encontrara os cadernos de recibos verdes, e os senhores ficaram de me enviar o cheque pelo correio, ouvi no espirito à saída, vao-te enviar uma faca com o cheque, tomei nota mentalmente, abri a caixa do correio e observei o envelope, com atenção, efectivamente trás ele uma marca, um subtil carimbo, em seu verso que apanha a zona da faca de serrilha do envelope, que ao abri desvela o quadrado da cruz italiana, e um outro ao lado, com uma folha com um dos cantos levantado, que diz open plus e por baixo , o rato do circulo marca y sistema registado um n os de noventa e cinco, duplo circulo do terceiro de oitenta e e cinco y noventa e seis duplo circulo do treze do infinito

na spa da u l tim a ve zorro q ue Agora l á est iv en cão en c on t r ara os ca de r no s de rec ib os verdes, e os s en hor es fi ca ram de me en vi ar o che q ue p elo co r rei o, o u vi no es pei rito à sa id a, vao da inglesa te en vi ar uma f ac a com o che q ue, tom e i n ota m en tale mn te, ab ria ca ix a do co r rei oe ob serve i o en v e lopes, com at en sao, efe c t iva e mn te t rá s el e uma ma rca, um subtil car im bo, em seu v e r s o q ue ap a anha a zo na da f ac a de se rr ila h do en v e lopes, q ue ao ab ri d es vela o q ua dada do da c ru z ita li ana, e um outro ao l ado, com uma f o l h a c om um dos can to s l eva n t ado, q ue di z o pen p u l us e por ba a ix o , o rato do cir culo ma rca y s us t ema r e gi s t ado um n os de noventa e cinco, duplo circulo do te r e ce i ro de o u t e n at e e c inc o y noventa e seis du p l o circulo do dot r es e do in fi ni to

a marca é feita expressamente, como se pode observar pelo seu rigor geométrico, o símbolo, é como uma cobra com cabeça de pássaro que desce curvando ligeiramente para e esquerda e em seu meio nasce um triângulo de fogo,

a mara ca é fe ita e x press am en te, como se p ode pb severa p elo s eu rigo ar geo mat ric o, , o s im b olo, é como uma cobra com ca beça de pa ss ar o q ue d es ce c ur van do li gi ra mente para e esquerda e em seu mei o na s ce um t r ina g uk o de f o g o,

esta faca que agora recebi, será provavelmente responsável pela duas mortes das duas crianças,

est a faca q ue a gora r e cebi, se rá pr ova vv e l mente r es ponsa ave l pela du as mor te s das du as c r ina s ç as,

e vem vocês bandidos falar de comportamentos desviantes, seus filhos da puta assassinos, e ninguém para os prender, nem acusar, aqui fica a acusação e a sentença!!!!

eve m vo c es ban d id os f aa l r de co mp orta m en to s d es v ian te s, se us fil h os da puta as sas sino se ni n g eu m p ar a os pr en de r, ne m ac usa r, aqui fi ca a ac usa sao

depois ontem a tarde, enquanto esfregava o chao, com scott brite amarelo e verde de pelo duro, liguei a antena dois a apanhei um programa que depois no final, percebi que entrara em substituição de um outro agendado, que misteriosamente desaparecera da programação, seno que jovem locutor ao explicá-lo, desvelou em sua voz que algo de estranho se passava

d ep o is on tea a t arde, en q ua n to es fe r g ava o chao, com sc ot homem Brite amarelo e verde de p elo duro, li ge ui a na t en a do isa ap na he i um pr o g rama q ue d ep o is no fi na l, pe r cebi q ue en t r ar a em s ub s titu i sao de um o u t ro a g en dad o, q ue mis te rio sa ms n te de sapa r e ce ra da pr o g rama ç ap, Seno q ue jo v em l o cu ot ra o e x p l i cá do inglês l o, d e s v e lou em s ua v oz q ue al g o de es t ra n h o se passa v primeira

apanhei um pedaço do programa anterior de substituição, logo nele dera para perceber que se falava em cifra e eu me disse, quem foi a víbora das que piquei por palavra ontem, que assim respondia, como seu normal veneno, antena dois, rtp, rtp, simas, o nuno realizador do ps, mario soares, o administrador da rtp numa foto nesse dia no jornal, estava feito o percurso, ou seja, tambem a este grupo se estendeu esta faca

ap anhe i um peda aço do pr o g rama ant e rio r de s ub s titu i sao, l o g o nel e de ra para pe r cebe r q ue se f ala v a e mc i fra e eu me di s se, q eu m f o ia vibora das q ue pi q eu i p o r p al av ra on te m, q ue as si m r es pon dia, co mo seu no r mal v ene no, ant e na do is, r tp, r t p, simas, o nuno real iza dor do ps, mario s soares, o ad min s t ra dor da r t p nu ma f oto ness e dia no jo rna l, est ava fe i to o pe r curso, o u Seja, tam b em a este g rup o se est en de u esta f ac a

ora aqui se desvelou como fizeram a maldição!

a historia no pedaço que apanhei, perguntava o senhor, com voz maviosa de encantar serpentes ou das excitar, o que ligava quatro compositores, e depois uma estranho hipotético cenário, uns jogos olímpicos em dois mil e tal , numa plataforma montada no rio tejo, e uma relaçao de anos entre so falecimentos dos compositores, constante, vinte e seis anos, ou seja, o segundo do sexto, a plataforma no rio, a plataforma que eu vira no dia da visao ali na lapa, e jogos olímpicos da china, remetia como era obvio para o tremor na china, que não é só este, mas um outro que se depois salvo erro em setenta, ou seja este agora, é o fecho de uma anterior, assim os chineses, hoje mesmo o enquadraram

a hi s tor ia ni ped aço q ue ap anhe i, pe r gun t ava o s en hor, com v oz mna vi o sa de en can t ar se rp en t es o u das e x cita ro que li g ava q ua t ro co mp o siti r es, e d ep o is uma est r anho h ip ot tec tico cena rio, u ns j ogo s ol i l pico s em do is e t al , numa pala t a forma mo n t ada no rio tejo, e uma relaçao de ano s en t re s o f al e cie mn to s dos co mp o s i tor t we, co ns t ante ,mo se gun do d o se x to, a p l at a forma no rio, a p l at a forma q ue eu v ira no dia da Visao al ina Lapa, e jo g os ol i mp picos da china, r e met tia co mo e ra ob vi o para o te r mor na china, q ue n ão é s ó este, mas um o u t ro q ue se d ep o is sal vo e r ro em set en t a, o u Seja este Agora, é o fe c h ode uma nat e r i ro, as si mo s ch ine ze s, h oje me s mo o en q ua dr aram

a historia é do ni o ped, de aço, mna avio as, das galinhas e dos galináceos ds do mna, do ingles can da cruz do ar, com dos compositores, siti rato espanhol, de fato quando da ultima visao na lapa , logo dei de caras com um policia dos falsos adoradores de horus da spa, que calha ser da direcção e um dos grandes bandidos, como aqui relatei

a hi s toi ra é do ni o ped, de aço, mna av io as, das gali n h ase do sg al ina c is o do mana, do ingles can da cruz do ar, com dos co mp o sit o r es, siti rato e sap pn h o l, de fato q ua n do da u l tim a Visao na lapa , l o g o de id e Caras com um policia dos f al s os ad o ra dores es de horus da spa, q eu c l a h a s e rda di rec sao e um dos g rand es ban d id os, c omo aqui r e l a te i

façam lá o favor de explicar tin tim por tintim, o que ontem se passou, e o que exactamente pretendem com mais este cio, grandes malandros, que por mais duas mortes são vocês desde já responsáveis

f aç am l á p f avo r de e x p l car t in tim por tintim, o q ue on te ms e passo ue o q ue e x cat ae mn te pr e t en de mc om mai s este cio, g rand es ma lan dr os, q ue por masi du as mor te s são vo c es d es de j á r es ponsa ave is

e uma outra questão, tambem a abordar em maior detalhe, pois no antepenúltimo parágrafo, a faca desvela e amplifica a relaçao com a argélia de novo e a morte de yves saint laurent, o que é que o senhor fernandes ferreira, quis dizer com sua usa lauda nesta semana depois de eu aqui mais uma vez o interpelar, que gostava muito de ver ronaldo a jogar com a bola nos pés e coisa e tal, mas que admitia não saber nada de futebol, coisa menos tal, pois não respondeu se então mesmo não sabendo , o andou a praticar e com dano, como lhe perguntei, e sendo que a história do officio, e da imagem que entretanto devem daqui ter roubado do pc, assim me disse o espirito masi uma vez fui lá para seguindo uma das suas jogadas

e uma o u t ra q u es tao, t am b ema ab o r dar em maio r d e t a l he, p o is no ant ep en u l tim o para g rafo, a f ac a d es vela e a mp li fi ca a relaçao com a ar g é l ia de n ovo e a mor te de y v es sa in t laurent, o q ue é q ue o s en h or fernandes ferreira, q u is di ze r c om sua usa lauda ne st a se mana d ep o is de eu aqui mai s uma v e zo inet r ep e l ar, q ue g ostava mui to de ver ro bn aldo a jo g ar com a b ola nos p és e co isa e t al, ma s q ue ad mit ia não s abe r n ada de f u te bo l, co isa m en os t al, p o is n ão r es pond eu se en tao me s mo não s a ben do , o ando u a p rati car e com dan o, co mo l he ep r gun te i, e s en do q ue a hi s tó ria do o ff i co, e da imagem q ue en t r eta n to em d eve m da q ue te r ro ub ad o do pc, as si m me di s se o es pei tio ma si um ave zorro f u e l á para se gui indo uma das s u as jo gados

se quer saber de futebol, aqui lhe deixo duas notas, que tomei a primeira na capa do publico no domingo trinta de março, com goldman sachs perdeu contratos com estado após criticas de borges ao governo, , china encenou incidentes que abalaram tibete, dizia dalai lama, detectives privados actuam à margem da lei e duas fotos da magia de ronaldo , mas tres passes letais e ainda um golo impossível de calcanhar, vinha eu com o jornal na mao e o espirito me desvelou, cavaco silva, ele sem ela não e ninguém, em África

seq. eu r s ab e r de f u te bo l, aqui l he de ix o du as n ot as, q ue tom e ia pr i me ira na capa do p ub l kico no do ming o t rin ta de março, com gol d man s ac h s pe r d eu c on t rato s com estado ap ó s c riti ca s de borges ao g ove r no, , c h ina ene c en o u inc id dentes q ue ab al aram ti bete, di z ia d al a i l ama, dec titi v es pr ova d os ac t uam à mar g em da lei m ed ua sg sargento f oto s da magia de ro a nl ad o , mas t r es pa ss es l e tais e a inda um g o l o i mp os s iv el de cal can h ar, vinha eu com o jo rna l na mao e o es pei rito me d es v e lou, c av co silva, el e seme la n cão e nin g u é me m a fr ica

quatro pássaros bicadas de duas varetas alemãs da rosa caqui do estoril motor, diz o os do radar do cabo, o circulo, do trinta , al soci u y, branco peça do babete branco s im foret aa chapéu vermelho e amarelo, pires arte clay do ron ts do europeu do x com do ponto dos dois quadrados da vesica da ericeira

q au t ro passa ro s bic ad as de du as v ar eta s al ema s da rosa ca q u id o est p o r il m oto r, di zo os do ra dor do cabo, o cir cul o do t r ina t , a l soci u y, br anco p eça do babe te br anco s im foret aa cha ep u vermelho e a mna r e l o, pires arte clay do ro n ts do europeu do xcom do p on to dos do is q ua d ra do s da v e sic ad a eric e ira

e no dn de dia vinte tres , santana na madeira para vincular jardim, morgado quer mais rigor nos magistrados e professores chumbam provas de avaliação, gangues usam sem abrigo para burla com cheques dos correios, e campos europeus, em manchester com ronaldo erguendo a taça, escrevi eu com bate do meo do circulo d livro no brasil, da dia da Estrela em setenta e cinco, bala de pássaro chiclete, a canção da pastilha, que não deverá ser de elástico, presume-se

e no dn de dia vinte, tripé , donde maçon, t r es , a sn t ana na madeira para vin c u l ar jardim, mor gado q eu r masi r igor nos magi s t ra do se pr e o f ess o r es c h um bam pr ova s de sava lia ç ã p, gan g u es usa ms em ab rigo para b ur l a com che q u es dos co r rei o se cam pe os eu ro pe us, a mc n h es t rec om ronaldo e r gun d o a t aça, es c r e vi eu com bate do meo do cir culo d livro no brasil, da dia da Estrela em sete n ta e c inc o, bal a de passa ro chic l e tea can sao da p as t ilha, q ue não d eve rá ser de el as tc io, pr ess u me da inglesa se

ah amada anda tudo louco com o futebol, para não falar em assuntos mais sérios, eu para variar masi feliz estaria e ficaria se estivesse aqui a meu lado pertinho

a h ama da anda tudo l o u co com o f u te bo l, para não fa al r em as sun to sm a is sé rio s, eu para v aria r masi fe l i z e s t aria e fi caria se est iv ess e a q u ia me u l ado pe r t in ho

e w r e zorro