segunda-feira, junho 30, 2008




Mais informação detalhada sobre a faca de Mayanmar, China e Japao

Masi in for mação dia da eta alha da serpente do ob rea faca da ema y e marc homem ina e principe do primeiro pao

A Todos. Mais Crimes de Sangue Para Os Quais Peço o Prosseguimento da Justiça e como ela não funciona, o melhor é promover intensa denuncia destas situações de forma a que o estado de direito se possa de novo tornar direito, e o senhor osvaldo, que se demita e o procurador tambem!


Primeira do circulo do Pr do circulo do cura dor da ae e publica e a cruz doc irc dez dia os do ponto maior do sis circulo do rim espanhol de san gato da ue para os quai serpente pe do circulo de corte do duplo circulo do Por da se do gui homem da cruz da J us ti ç a e co mo e cc circulo de corte da primeiro anão forte da un cio na gula do vi do mel hor é pr omo vaso e rato em cruz da inglesa sa den vaso da cia dia espanhol da cruz as si tua circulo de serra da onda son rato e circulo es de forma aqui do ue o est ad circulo de direito da se p circulo ss sa den ovo tor rna rata da di rei to, e os ingles hor os vaso se rie di gi circulo da rua norte sul do aldo, quadrado ue se demi cruz primeira do ponto do x no circulo de la maçao


Sexta feira, a que passou, dia vinte de junho

Se do x cruz af e ira, aqui do quadrado da europeu do passo do vaso do dia vin te do principe da un do homem do circulo

Ah amada, antes de mais , beijos, muitos beijos e muito Te Beijar, em que outro poderia eu andar entretido se não a Te Amar

A homem da am ad a, ant espanhola de mai serpente , bei principe do os, mui to zé bei jose mui to Te Bei principe do ar, em quadrado ue circulo vaso da cruz dot ro p ode ria europeia anda ren te rato da tid circulo se en muito cão primeira cruz em tea mar

Curioso dia de ontem, melhor dizendo começou na madrugada de antes de ontem, quando o kanguru, assim me disse, desligado, pois trás uma factura por pagar, eu que ainda nem resposta tenho ao que aqui disse ao senhor engenheiro

Cu rio s o di a de on te m, me l hor di zen doc o me ç o un a madrugada de ant es de on te m, q ua n do o principe da kapa na guru, as si m me di s se, d es li gado, p o is t rá s uma f ac tura por pa gato do ar, eu q ue a inda ne m r es posta ten h o ao q ue aqui di s sea o s en hor en g en he i ro

Depois da parte da tarde, ao descer a rua , uma espera e uma ameaça de um kanguru vermelho, uma ameaça de morte, já há muitas luas, desde os tempos do prec, que nada ouvia assim em voz directa, personificada por um homem, que o disse e se foi rua abaixo na mecha, eu aos berros para o filho da puta, a quem encomendaram o recado

D ep o is da par te d a t arde, ao d es ce ra rua , uma es pera e uma am e aça de um k na guru vermelho, uma am e aça de mor te, j á h á mui t as lu as, d es de os te mp ps o do pr e c, q ue n ad a o u v ia as si m e m v oz di rec ta, pe r son ni fi c ad ap o rum h oe maior, q ue o di s see se f o i rua ab a ix o na mec h a, e ua os be rr os para o fil h o da p u t aa q eu m en comenda ram o r eca dia circulo

Dizia o ip da mensagem, dá o salto, a bem dizer, amada, dava eu saltos de contentamento se te visse aqui à minha porta de chegar, fazia mesmo de canguru, e te punha e tirava da minha bolsa felpuda e quentinha, mas o salto que deram parece tre sido de uma outra espécie

Di zorro ia circulo do ip da men sage maior dao salto, ab em di ze ra am ad a, d ava eu sal t os de c on ten at e m en to se te vi s se aqui à min h a p orta de che g ar, f az ia me s mo de can guru, e te p unha e ti rav a da mina h b o l sa fe l p u da e q u en tinha, maso sal to q ue de ram par e ce t r e sid o de uma o u t ra es pe cie

Tambem pelo ip assim declinei e li no que assim se desvelou

T am b em p elo ip as si maior de dec line ie li no quadrado ue as si ms e dia espanhol vaso e lou

homem tt p do segundo ponto is do duplo bar do duplo rá ac da cruz da iva da activa, são do ponto do kanguru do ponto pt do bar do ré de cruz circulo cruz salto bar do rá dun ning pós do traço do forte ingles pagos

homem tt p do segundo ponto is do duplo bar do duplo rá ac da cruz da iva da activa, são do ponto do kanguru do ponto pt do bar do ré de cruz circulo cruz salto bar do rá dia da un nun gp do os do traço do forte ingles pa gato os

já à muito que não sei de vacinas, nem de saúde, nem mesmo tal cartão que um dia à mil anos atrás me prometeram na segurança social que em iam enviar e que nunca chegou, como se os bandidos estão por todo o lado instalados e continuam a me fazer esta guerra, hoje , ou ontem num jornal, mais uma declaração do hipócrita do bandido que vai nas vestes do procurador geral, selo assim chamavam, e a frase da mentira e da impunidade, como dizia em dia recente outra jornalista, perderam completamente a vergonhas, estes políticos, até os crimes ocultam, e dizia ele, que em portugal a justiça era igual para todos, a mesma resposta tipo do cumulo de todas as hipocrisias e parece que as gentes se rendem a este estado que todos os santos dias demonstra não ser um estado de direito, continua ao silencio, ainda não tive nenhuma resposta depois do tal confidencial recibo, que dizia sem dizer, para continuar a fugirem as suas responsabilidades, que o assunto era confidencial, pois nem eu nem meu filho o somos, aqui estamos em carne, oh bestas perversas.

J à aa mu it to q ue n cão da se id e vaso do ac ina serpente da, ne maior de s au de, ne m mes mo ot al car tao quadrado ue primeiro dia ami primeiro ano sw serpente at rá serpente me pr ome te ram na segur anca soci norte sul quadrado ue em e iam en vi ar e quadrado ue nun ca che gato do circulo do vaso , co mo se os bandidos espanhóis tao por todo circulo do primeiro ado e ns tala do ze conti muito uam am me f az e rato espanhola cruz primeira guerra, homem oje , circulo vaso em te maior num jo rna primeiro, mai serpente primeira de dec norte sul raçao do homem do ip o circulo da rita do bandido quadrado ue vaso a ina serpente do vaso e ts espanhol do pr o cura dor e ge ra primeiro, serpente do elo as si maior ac hama vaso do van am, e a fr ase da e mn cruz ira e da e mp uni dad e, co mo di zorro ia em dia da rec da en teo vaso da cruz do jo rna primeiro ista, pe rato de ram com mp primeiro da eta mente ave rato gato em homem as, est espanhol da pol citi co sa té os circulo do rim espanhol do co do vaso do primeiro tam, e di zorro ia el e, quadrado da ue em por tu gal a ju serpente tica e ra igual para todos, a me serpente ma rato ep ps os cruz primeira em ip o do cu mulo de todas as h ip circulo da cris isa se par e ce quadrado da ue as g en te serpente da se ren dia da ema este estado quadrado ue todos os santos dia serpente do demo ns cruz ra muito cão ser primeiro do est ado de di rei to, conti muito ua ao si len cia o, a inda muito cão cruz ive muito do en homem da primeira rata da ep do ps os cruz primeira dia da ep circulo is dot norte sul circulo em fi den cia pr ie miro rato e cibo, quadrado ue di zorro ia se maior di ze rato para conti muito ua ra forte do vaso do gato ur em as serpente ua serpente rato espanhol ponsa bil id dad es, quadrado da ue circulo as sun to e rac em fi den cia primeiro, p circulo do is da ne maior europeu da ne maior me vaso do fil homem do duplo circulo serpente omo sa aqui est am os em car ne, circulo homem best as per vaso e ar sas.

Andava eu com esta coisa de pensar as vacinas quando me cortei, tétano, e assim no pensar, declinei, cruz eta ano, e de repente olho o termoacumulador, e reparo que trás ele em seu cilindro, um T grande, uma cruz grande, e fui de novo lê-lo ao pé, poderia te dizer amada, como diz uma campanha ou algo assim, que não há espaço mais importante que a nossa casa, e que a devemos sempre muito viver, se bem que a cas seja infinita, não deixa de ser muito verdadeiro, o dizer, em relaçao aos nossos espaços íntimos, e sabes tu que eu sou um ser de espaço aberto

Anda ava eu com est ac co isa de pen sar as vaso do ac ina serpente do quadrado da ua muito do me corte e, cruz eta ano, e as si mn circulo pen sar, dec primeiro do ine e, circulo da ru z eta ano, e de rato da ep ren te olho circulo te rato mo ac vaso do mula dor, e rato da ep arao quadrado ue cruz ra serpente el e em se vaso do circulo e lin dr circulo, primeira T g rande, uma circulo da ru zorro gata rande, e forte de vaso da id en ovo primeiro ê do traço ingles dez ao p é, p ode da ria te di ze ramada, co mo di zorro uma cam p anha circulo vaso norte sul goa serpente si maior, quadrado ue muito cão homem á e spa circulo de corte oma isi mp orta muito te quadrado ue ano serpente sa c asa, e quadrado ue ad eve mo serpente da se mp rato e mui to vaso ive rato, se b em quadrado ue a cas seja em fi ni t e muito cão de ix ad e ser mui to ove vaso e rato dad e iro, circulo da di ze rato, em relaçao aos no serpente do zé da se es ps ç os in tim os, e sabe st vaso do quadrado ue e eu serpente do circulo do uu mai ro ser de espanhol do paço do ab abe rato to

E continuei a ler o cilindro assim, t tec da cruz ota angulo, da av do general delgado de Queluz ocidental da mtv videira, tvi, te mp E quatro da segur anka rea arma ave do angulo do gilo do homem do infinito da capa e do vasp do triângulo de fogo do ns, vaso aberto de fogo na base da dupla dor ns serpente de ny, azul e branco triângulo com cantos arredondados

E conti n eu ia ler o c i lin dr o as si maior, cruz tec da cruz ota angulo da inglesa gula da av do g ene ra primeiro do delgado do quadrado europeu da luz circulo do cid ingles kapa cruz norte sul dam tv vi de ra, tv i, te mp E quatro da segur anka rea arma ave do ang gula do gilo do h oe m do infinito da capa e do vasp dot rato ian gula de fogo do ns, vaso do as circulo ab e rato reel time to de forte do ogo na ab à segunda ase dad da el eva sao da la dor ns se rp da inglesa te de ny, az vaso e primeiro do branco cruz rato ian gula com can ts circulo do ar red don dad os


Depois desta leitura caiu o saco do livro que estava encostado ao móvel, pronto para o levar embora, e de lá saiu aparecendo um serpente em n , pingo doce, tagliatele do nilo, no do circulo nid circulo, pb mais massa verde, dinheiro, e espinafres, ervas, dois traços que saem da primeira coluna da er do traço espanhol dp polem pe fe rei de viana com iates de lu para o má , pena branca e azul da segunda cruz do muito vermelho sobre doirado, o polem é da min st ra com tente circulo socie dad e portu de portuges circulo riti co rr e são de bio publico do circulo do infinito do ponto de junho de circulo do infinito, ou seja deste ana

Dia da ep o is d esta lei tura ca i u o s ac o do li vo q ue est ava en co ns t ad o ao m ove l, pr on to para o l eva r em bora, e de l á sa i ua par e c en do um se r ep pn te em n , pin g o do ce, t a g lia da tele do nilo, no do circulo nid circulo, pb mais massa verde, di ne h rio, e es pina fr es, e r v as, do is t ra ç os q ue saem da pr i me ira co l un ad a e r do t ra ç o es ap pn hol dp p ole mp e fe rei de viana com iat es de lu para o má , p en a br anca e az u l da se gun d ac ru z do muito vermelho sobre doirado, o p ole m é da min st ra com t e n te circulo socie dad e portu de portuges circulo riti co rr e são de bio pub l i co do circulo do in fi ni to do ponto de junho de circulo do infinito, o u seja dia de este ana

Antes pelo espirito num e-mail ouvira a seguinte mensagem, onze do nove percentil, ne w te k do ponto com do bar do rá do tricaster do bar do rá do pdf do bar do rá do tricaster underscore brochura do ponto pdf, cruz ric cast triplo do onde do nove, pe rato circulo ingles til, ti k, aparecera esta informação de seguida ao texto que terminava com a id do ponto do li da cruz do homem ingles copta norte sul ph abe da bet do ponto da p ene rato gi e quinhentos ph

Ant espanhola da p elo espanhol do pei rio em primeira ema e lou vaso da ira a se gui muito te men sage mo em ze don ove pe rc do ingles til, ne w te kapa do ponto com do bar do rá dot ric as te rato do bar do rá do p dia do forte do bar do rá do tricaster un de rato serpente do circulo duplo r e b da roc homem ur e do po mn to p dia forte, circulo ru zorro ric di do cast triplo do onda don nove ove, pe do rato circulo ingles til, ti kapa ap ar e ce ra est a in for maçao de se f u ida , se guida, texto quadrado ue te raro da mina ava com a id da p em to do li da cruz do homem ingles cop pt ano rato te sul do vaso do primeiro ph abe da bet do ponto da p ene rato gi e quinhentos ph

No jornal desse dia, dois fios me chamaram à atenção e sobre eles tomei as seguintes notas, e reparo agora que uma delas teve um desenvolvimento ontem à tarde numa leitura que aconteceu depois de masi um sono estranho, associado a um dor assim meio continua que trago, tipo sinusite e que me trás assim meio prostrado e a tomar aspirinas, coisa que decidamente eu não gosto nem costumo consumir

No jo rna primeiro da serpente da se do dia, do is fio da serpente mec hama ram à at en são es ob rato ee primeiro espanhol tome e as da se gui muito te sul norte ota se rato do epa ro agora quadrado ue primeira de la serpente teve primeiro de serpente do ingles vo primeiro vi do men to em te maior à cruz arde numa lei tura quadrado ue ac on teceu dia da ep circulo is de masi primeiro son circulo est ra muito ho, as soci ad o a primeira dor as si maior do mei circulo conti muito ua quadrado ue cruz rago, cruz ip circulo do sin vaso site e quadrado ue met ra sas si mai ro mei circulo pr os cruz ad o e primeira de tomar as do pi rina serpente , co isa quadrado ue dec id dam nete eu un cão gato soto ne mc os cruz umo com ms suni ra ro

Ah Sofia que bela estais, cada vez que vos vejo, vos vejo mais bela, o que não é de estranhar pois sois toda bela, assim deitada na relva com seu pai a escutar, eu a vos olhar, me perco e me encontro sempre em si, ah que belo tendão em seu tornozelo assim desenhado, sabe bela menina sofia de meu coração, muito gostam meus lábios e dentes em suave forma de acompanhar molhados os tendões e por eles acima subir devagarinho à fonte, digo-lhe isto por pura poesia da sua beleza e do amor que em mim desperta, que eu não sou homem de assim fazer sem convite prévio, não se assuste, nem se perturbe nem zangada por favor comigo fique, não. As malas de viagens que falam das viagens, outras distintas, daquelas que aqui letras recentes davam de si conta, que a menina andaria a fazer um filme sobre a problemática das relações nas famílias por assim dizer artísticas, meritória obra e obrar, assim se faz a luz e todos melhor se amam e mais a rte faz o amor, depois a sombrinha da luz desenhava em branco a figura, o hexágono que se reflectia em dia seguida em dois, que ecoavam o corte em meu pé é o dizer que então escutara , partira-se o da direita, pois apareceram dois como um colar no pescoço da amy da casa dos vinhos, e da direita em tom mais doirado do que branco, saia o que parecia uma unha, ou um corninho, ou algo assim, depois a rapariga desmaiara depois de dar um autografo na rua em londres a um casal sueco, se bem me recordo deste pormenor, e ao subir as suas escadas parece que a o hospital fora parar, a seu lado numa outra foto na mesma rica página, o rapaz da moda alemão de óculos escuros como é seu habito e uma gravata fina negra com um y á volta de seu pescoço, e muitas ondas se estenderam e se ligam pela agua do sempre amor, nessa mesma página, mas ainda não é ponto de maior mergulhar, volto a sua idílica imagem com seu pai na argentina, um triângulo vermelho sobre a relva verde, ou seja o ponto do traingulo de fogo e de sangue, aqui em portugal, relacionada de alguma forma com a argentina, ou argento, ou ainda com o sargento, como reflexo era ainda visível do hexágono branco do filete preto, filete, é alcunha aqui de um rapaz da musica, core values do louis vitton, vaso do vi it tt ton, por cima fm aannie lei do bo vi tz pa e f da ilha e terceiro ponto annie da lei do bo vi cruz zorro, tomara eu esta primeira nota de outras masi complexas, ou merecedoras de maior enquadramento, pois minha Rainha nelas em parte está,


Primeira do homem da sofia quadrado ue be la est a is, circulo ad ave zorro quadrado ue vaso os vejo, vaso os vejo mai sb e la, o quadrado ue ingles cão é de est rato anha rp circulo iss circulo da is toda bela, as si maior de ita dan ar el va com serpente eu p aia espanhol cut ar, europeu avo serpente do olhar, me pe rc oe me ingles circulo em cruz ro se mp rato e em si, primeira do homem do quadrado eu do belo ten dao em serpente eu tor ne ze dez as si maior da senha do, sabe be pr i e mr rio am eni na sofia de me vaso cora sao, mui to gato os cruz da am me us primeiro ab bi serpente oe dentes em serpente do vaso da ave forma de ac circulo mp anha rato maior do primeiro a hd os circulo st ingles do espanhol e por el espanhol ac ima serpente do tam pao, ub, e rato dia da eva gata do ar em ho ao fonte. As ma primeiro as de vi a ge ns quadrado ue forte norte sul da am das vi a ge ns, circulo do vaso da cruz ra serpente da di serpente das tintas, da quadrado eu primeiro as quadrado ue aqui e primeiro e cruz ra se rp ene cruz da rec ingles te serpente dia ava maior de si conta, quadrado ue am me nina anda ria a f az e rum fil mes ob rea pr ob primeiro da ema tica das ratas e la ç circulo espanhol nas f am milia serpente por as si maior da di ze ra rt is tica serpente do mer i tó ria ob ra e ob ra rato, as si ms e f az norte sul do vaso do ze todos mel hor se ama ne mai sa rte f az o amo rato, dia da ep o is as om brasil em homem ad à primeiro do vaso do zorro da senha ava em brasil anco a fi gato ur a, circulo homem ingles do x primeiro xa gato em circulo quadrado ue se rato e f primeiro e circulo tia em dia da se guida em do is, quadrado ue eco ava am circulo do corte em e maior ue p é, é circulo da di ze rato quadrado ue ingles cruz ra o espanhol cut ar a , par cruz ira do traço da inglesa se o da direita, po is ap ar e ce ram do is co mo vaso maior co lar no p espanhol coço da amy da c asa dos vin homem os, e do di rato e tia em tom mai serpente do ira dia o do quadrado ue brasil anco, serpente aia o quadrado ue par e ca i segunda un gato a, primeiro vaso maior co rato nin ho, o vaso a primeiro goa serpente si maior, dia ep o isa ra pa riga dia espanhol mai ra dd ep o is de dia ar primeiro au to gato rafo na rua em primeiro on dr espanhol a primeiro ca sal serpente vaso eco, se segunda em me record ode te por maior ingles o rato maior, e ao serpente ub ira serpente dupla do vaso as esca das par e ce quadrado ue ao homem o si pt tita primeiro f o ra par a ra serpente eu primeiro ado muito segunda o vaso cruz ra f oto na me serpente ma ric a pá gina, o ra p az da moda norte sul ema mao de o cu primeiro os espanhol curo serpente co mo é serpente eu homem abi to e segunda gato ra v cruz af ina negra com primeiro y á vo k primeiro cruz ad e seu p espanhol coço, e mui cruz as ondas se este muito de ram e se li gato am p ela agua do se mp rea mor, ne serpente sa me serpente ma pá gina, mas a inda muito cão é ponto de maio rato mer gato vaso primeiro homem ar, vo primeiro to a serpente ua id di dia lia ca i mage maior com serpente eu pai na ar gato ingles cruz ina, primeiro cruz rato ian gula e v rato mel homem o serpente ob rea relva verde, o vaso seja o p on to do cruz rai muito gula de o f ogo e de san gato ue, aqui em port vaso gal, rato e la cio muito ad a de norte sul gato uam forma com a ar e guarda nacional cruz ina, ou ar gato ingles to, ou a id dna com o sa rato gato ingles to, como rato e f primeiro e zo e ra a inda v isi v el do he x a guarda nacional o brasil anco do fil e te pr e to, fil e te, é norte sul cunha aqui primeiro vaso id e primeiro ra ap zorro da mu sic ac o rato eva lu espanhol do lou is vi tt om, v as o do vi it tt ton, por c ima f a an ni e primeiro e id o bo vi cruz zorro pa e f da vaso primeiro homem a e cruz rec e i ro ponto annie da lei do bo vi cruz zorro, tom ar a eu est a pr i mei ra muito ota de o vaso cruz ra serpente ma si co mp primeiro e x as, o vaso mer e ce dora serpente de maio rato ingles quadrado ua dr ad maior ingles to, p o is min homem a Rai muito homem ane las em par te est á,

O sopro negro no alfa, o comboio , o flash da antena vermelha e negra que desvela as sombras sobre o realizador, o apv a vesica da palma da madalena, o jorge da palma da madalena, o can ot rato do cantor da madalena, pe y me circulo super bock k ponto de e x circulo primeira maçao, circulo laranja media partner sic noticias, antes das notas sobre si bela menina de meu coração, outra curta assim dizia, bebe na ecografia, dat e dez do ponto de maio do segundo do duplo circulo do sexto tnt, o cotovelo do tnt production c ana seis e ge da garage fil di do film kanguru den segundo kafka, sequence primeiro triângulo de fogo do cardinal quadrado dos dois pontos de sete da vareta do pr ise s estrela do circulo ips e ps, pi me angulo do mel vinte do quim do barreiro, do cantor do barreiro

Os circulo pr circulo ne g ron circulo alfa, circulo com boi circulo , circulo fla s h da ant en ave rato m e primeiro ha e negra q y ue de sc vela as s om br as s ob reo real iza dor, circulo ap vaso a vaso e zica da pal ama da am ad al en a, circulo jorge de pala mad am ad a e primeiro muitas ap e y me circulo super b oo circulo k kapa do ponto de e x circulo ric vaso dez pr i me ira maçao, circulo laranja me dia par cruz ne rato sic noticias, ant espanha das muitas ota ss ob rato espanha si bela em nina de meu cora sao, circulo vaso cruz ra curta as si m di z ia, bebe b na eco g ra fia, dat e dez do ponto de maio do segundo do duplo circulo do sex ro tnt, circulo duplo oto vaso e w dez do tnt production circulo ana seis e ge da garage fil di do film k na guru den segundo k ak da kapa f ase q vaso en ce pr i me rio cruz rato ian gula de fogo do car dina primeiro q au dr ado dos dois p on tot ts de sete da vaso ar eta do pr ise s estrela do circulo ips e ps, pi me e gula do mel vinte do quim do barreiro, do can tor do bar do rei ro

Saí para a rua como um canguru coxeando por ela acima, ah amada amadinha que dava assim uns suaves pulinhos por ti acima, delicados, sem nada te fazer mal, na rua , estava logo um telefone de prat audi cinza dos transportes das crianças personalizados do dino do pires, deveria ser então do jorge pires, pois o laço, mais tarde continuou assim a se desenhar,

sa íp ar aa rua co mo um can da guru, o antónio cunha, certamente, c ox xe sea n do por el a ac ima, a h am ad a am ad din em homem da primeira q ue dia ava as si maior do vaso dons s u ave es p u l in ho spor ti ac ima, deli c ad os, se mna da te f az e r maior norte sul, na rua , est av l ogo um tele fone de p rat au di c in za dos t ra ns portes das c ria sn ç as pe r s w on ali iza dia os do dino do pires, dia da eve ria ser en tao do jorge pires, po is o l aço, mai s t arde conti no o ua ss ima se de senha ar,

ali em frente às janelas para a lapa, sem para ela estar voltada, onde vive o cunhadinho das musicas, com ligação tambem ao canguru , no mínimo por proximidade de área, que ainda por cima é pequenina como o país o é, um carrinho da tvi do circulo da internet, ou dos tres duplos vasos de seis, seis, carro da ana caetano, assim acrescentava em seu dizer, antes ao subir, um pequeno fio eléctrico cores brasileiras, em frente ao portão de laminas azuis como armónio, e letras verticais de entrada e saída de carros em amarelo, nos combatentes uma senhor asai, dizendo com o que em sua mao levava, ot invertidos, eco às palavras ultimas sobre o modus operandis dos bandidos, sendo que ali alguns estão e portanto todo esta encenação se calhar deverá ser lida em seu contrário, ou se trata ainda de uma venda a dinheiro, como em vulgo se diz, entrego-te para me escapar a mim, ah malandros sabem-na toda!


ali em fr ente às princesa ane la serpente p ar aa lapa, se mp ar a ela est ra vo primeiro cruz ad a, onda vaso iv e circulo c un homem ad din ho das mu sic as, com li gato ac sao cruz am segundo em ao can guru , no mini mo por pr ox i mi dad e de a rea, q ue a inda por cima é pe q eu nina como circulo pa ís circulo é, um car rin homem circulo da tvi do circulo da internet, circulo vaso do serpente cruz rato espanhol dia up dez serpenet dos vasos de seis, seis, car ro da ana ca eta ano, as si m ac rato espanhol c ingles cruz ava em serpente eu di ze rato, ant espanhol ao serpente ub i rum pe q e un circulo fio el e c cruz ric circulo co rato espanhol br a si lei ra serpente, em fr ente ao p orta tao de primeiro am minas az vaso is como ar mo ni, arménio, oe primeiro e cruz ra serpente vaso e rato tica si de ingles cruz ra da e sa id a de car ros em am ar e dez, no serpente com bate n cruz e serpente uma serpente ingles hor asa i, di zen do com circulo q ue em serpente ua mao primeiro eva vaso a, ot in vaso e rato tid os, e co às pala vaso ra serpente vaso primeiro tim as serpente ob reo moda serpente ip e ra muito dia us dos ban dido ss ingles do que ali al gato vaso ns espanhol tao e p circulo rta n to todo esta ingles cena sao se calha rato dia eve rá ser lid a em serpente eu c on cruz rá rio, circulo vaso se cruz rata a inda de uma vaso ingles da a din he i ro, co mo em vaso uk gato circulo ze di zorro, ingles cruz rato ego da inglesa te para me esca par a mim, a homem ma lan dr os serpente ab em traço da inglesa na cruz circulo da ponto de e x no circulo da maçã

ia eu, ia eu, não a caminho de viseu, mas ao largo da maria da fonte de pistolas no ar, e belos seios ao leu, quando ali por bandas da esplanada pala, da esquina quando vou a olhar uma qualquer nuvem, mesmo em cima da mesa a vi, ali estava belíssima como sempre ao olhar de meu coração, eu que ao vivo não a via há mil luas atrás, levei minhas mãos à sua face e a rapariga gritou, mas o que é isto ou algo assim, ah que me esquecera, ou melhor nem tivera tempo entre a ver e lhe tocar de me recordar como ela é arrisca, recuei meu corpo, e lhe deixei poisar em mim o seu olhar na aparência surpreendido, a mim me pergunto , o que da nuvem a ela a atenção me fez passar, certamente que o amor, que mais poderia ser, e a ouvi, em sua face na aparência zangada, até me assuntei, respondi-lhe então, que era a ultima das minhas intenções, e logo lhe vi um sorriso, muito ténue a lhe aflorar, o suficiente para me lembrar de como a princesa é arrisca e pouco dada assim a que lhe toquem de repente sem aviso prévio à navegação, se fosse este o argumento do mar e da baleia e de jonas e por ai fora,

joana ap a pr isa joanes
seios, declinou em seis, ou seja dois tres assim deitados, como a imagem em alto contraste no jornal do jardim da gulbenkian no verão passado, como o nariz, on ar u z, do kennedy

os dois meninos depois, em dia recente, no mesmo jornal, acrescentavam linha, os seios do jardim da gulbenkian, do uk guardian, se bem me lembro, da senhora que em alto contraste, grupo dos gráficos, tinha vertido a primeira cruz relacionada com a história que terao inventado pelo video das torres

os do is me nino se rie di gi tal ep o is, em dia rec en te, no me s mo jo rna l, ac r e c en t ava ama linha, os se io s do jardim da gata do vaso primeiro do segundo en kapa da ua n, do uk g ua r d ian, se b em me l em bro, da s en hor a q ue em al to c on t raste, g up o dos g raf i co s, tinha v ery di o a pr i me ira cruz r e l a ac cio n da c om a h is tó ria q ue terao in v en t ad o p elo v id e o da serpente tor rato espanhol

ia eu, ia eu, muito cão a caminho de vaso ise vaso, ma sao primeiro argo da mar ia da fonte de pi serpente t ola serpente noa r e b e primeiro os seis ao le vaso, quadrado ua muito do ali por ban dia as da es p primeiro ana dia ap pala, da e suína espanhola da francesa do ina, quadrado ua muito do vo ua o primeiro homem ar uma quadrado eu la eu rn uve maior, mes mo em circulo ima da mesa a vi, ali est vaso a be li serpente sima co mo se mp rato ee vaso quadrado ue ao vaso ivo muito cão a via homem á mi ll ua serpente at rá serpente, primeiro eve i min homem as mao sa serpente eu af face e a ra pa riga g rito um as o quadrado ue é is to o vaso al goa ss im, a homem quadrado ue me es quadrado eu ce ra, o vaso mel hor ne m t ive ra te mp o en t rea ave r e primeiro he t oca r de me record ar co mo el a é ar r isca, rec ue i me vaso corp o, e primeiro he de ix e ip o isa r em mim o serpente eu o primeiro homem ar na ap ren cia serpente up ren dido, a mim me m pr gun to , o quadrado ue dia á muito uve ma el aa a ten sao me fez passa rea o vaso vi, em serpente ua face na ap ar rec noa zan gado dao, at é me as serpente vaso te i, r ep ps son don di do traço ingles primeiro he en tao, quadrado ue e ra a vaso primeiro tim a das min homem as in te muito ç o es, e primeiro ogo primeiro he vi um sor risso, mui t t en ue a primeiro he af flo ar, o sufe cie muito te para me primeiro em br ar deco mo a pr inc e sa é ar r isca ep o oco dada as sima quadrado ue primeiro he to quadrado eu m de r ep en te se m av is o pr é vi o à muito ave g ac sao, se f os se este o ragu gume en muito to do mar e da bal lei a e de jo a ns e por a e f o ra,

me recordei da bela menina, das enormes dificuldades que na altura em que a rodei, em video, explicite-se para os malandrins, de lhe tirar a camisa de forma a lhe poder filmar como se nua estivesse, enquadrando-a em meio corpo, junta ao peito do francisco, acabamos uma difícil complexa negociação, que levou a usar um pano rubro que eu nunca gostei esteticamente de ver no video, mas assim é a vida nas vezes, e tudo isto foi à mil anos atrás, e me recordo que lhe vi, o mesmo sorrir que sempre lhe conheci, e que sempre me levou a gostar de si, ao seu lado , uma rapaz, que quase nem se mexeu, na breve conversa

me recorde id a be la me nina, das eno rato mes di fi cu primeiro dad espanhol quadrado ue na norte sul tura em quadrado ue ar ode e, em vaso id e circulo, e x p primeiro e cite do traço da inglesa se para os ma lan dr i ns, de primeiro homem inglês da cruz ira ra cam isa de forma a primeiro home ingles da p ode rato fil mar co mo serpente inglesa ua est iv ess e, en quadrado ua dr e traço da inglesa primeira em mei circulo corp circulo, princesa isa da un cruz aa circulo pei to do fr e cisco, ac ab am os primeira di fic ile cm p primeiro e za n ego cia ac sao, quadrado ue primeiro evo ua usar primeiro p ano ru br circulo quadrado ue eu n un ca g os te e est etic am que mente de vaso e rn circulo vaso ide circulo, ma serpente as si mé a vaso id ana serpente vaso e ze se tudo is to f circulo ia mi primeiro ano serpente a cruz rá se me record circulo quadrado ue primeiro he vi, circulo me serpente mo serpente or rato i rato quadrado ue se mp rato e primeiro he c on he cie quadrado ue se mp rem e primeiro evo ua gato os cruz ar de la, ao serpente eu primeiro ado , primeira rato ap za , quadrado ue quadrado vaso ase ne ms e me xe vaso, na br eve c on vaso e rato as

do prime rio

depois a conversa correu, assim meio amputada à sua cabeça, pelas unhas da gatinha, assim é nas vezes o que as unhas fazem, pois todas as laranjas nascem sempre mais frondosas nas sombras dos belos pomares, vou ver se para a próxima me lembro à prior, cuidado a menina é arrisca, e portanto não deixes sair o afecto de teu coração pelas tuas mãos, mete-o um pouco para dentro, se tal me pudesse dizer-me, ou dizer ao coração, ou ao que o coração nos faz sentir, já sei que saiu do grupo, ah muito tempo, e já me apercebi da sua carreira a solo, acho que fazes bem, e olha vais ficar pelas canções assim brasileiras, que não, fiquei contente a ouvir a resposta, pois aquilo parecera-me mais uma afirmação, como quem dizia, estou aqui para continuar, e gosto destas canções de quem eu tambem gosto, bela menina amada, e as cantos e vao ver, e às vezes é necessário assim ser, e depois me perguntou, e a tua vida, a minha vai andando, mas não lhe avancei pormenores, e assim em breve e curto nos despedimos, o rapaz a seu lado, quase nem o vi, mas agora, recorda-me em seu tipo um outro que hoje nesta tarde de domingo aqui na rua encontrei, o lucas pires, o francisco, parei-o um instante e com ele conversei, o mesmo tipo, magro, de barba, agora descendo o espírito me acrescentou do primeiro que ele era zorro de um grupo qualquer que me entrou e saiu por uma orelha, os pormenores, a bem dizer, estou cansado de zorros e de saber de suas vidas, só mesmo as maldades, nos obrigam nas vezes a pensar


dia da ep o isa circulo em vaso e rato sa co rr eu, as si maior do mei circulo am da mp vaso do ta da à serpente ua ca beça, pe da primeira serpente unhas da gato a tim muito homem pr i e mira, as si mé nas vaso e ze serpente o quadrado ue as un home as f az em, p o is to da sas laranjas na serpente ingles cem se mp r ema si fr em do sas nas serpente om br as dos be dez serpente do pomar espanhol, vo vaso duplo e rato da se para a pr acento do circulo x ima me pr ie mr rio em br circulo da ua dao pr io ric irc u dez vaso id ad o am me nina é ar rica, ep orta muito to muito cão de ix xe espanhol sa iro af e circulo to de t eu cora sao pe primeiro as cruz vaso as mao serpente, met e traço do circulo ingles um p o oco para den t ro, set norte sul me p vaso dia ess e di ze rato do traço da inglesa meo vaso di ze r ao cora sao, circulo vaso ao quadrado ue circulo co raçao no serpente f az sn tir, principe á se e quadrado ue as e vaso do gato rup circulo, a homem mui to te mp oe principe á em ap e r cebi da sua car rei ra a sol o, ac homem o quadrado ue f a ze serpente segunda em, e circulo do primeiro homem ava is fi car pelas can ç oe espanhol as si maior do bras i lei ra serpente, quadrado ue en cão, fi quadrado eu e circulo em te n tea circulo vaso do vi ra rato da espanhol posta, p o is aquilo par e ce ra do traço da inglesa me masi primeira à firma maçao, co mo quadrado eu maior di zorro ia, espanhol to ua aqui para conti nu ar, ego serpente to de serpente t as ca norte sul circulo de corte oe espanhol de quadrado ue maior eu tam e bmg os to, be la me nina am ad a, e as can to ze vao vaso e rato, e às vaso e ze serpente é ne da ce serpente sário as si maior do sw e rato e dia ep circulo is me per gun to ue a tua vaso id aa min home ava e dan d ando, ma serpente muito cão primeiro ingles do av van ce ip circulo rato maior ingles or espanhol, e as si maior em br eve e Curto no serpente dia espanhol ped e Moso ra p az a serpente eu primeiro ado, quadrado vaso da ase do nemo vi, maior serpente Agora, record ado traço da inglesa me em serpente eu cruz ip circulo prim e rio vaso da cruz ro quadrado ue homem oje ne st a t arde de do mingo aqui na rua ingles circulo em t rei, o l u ca serpente pires, o fr an cisco, pa rei do traço da inglesa me um ist ante e com el e circulo em vaso e r se io me ms o t ip o, magro, de Barba, agora dia espanhol circulo ingles do o espanhol pei rato tome ac rec ingles to vaso do pr ie mr io quadrado da ue el ee ra zo rato ro de primeiro gato rup circulo quadrado da ua do pr i miro do quadrado eu rato quadrado ue me ingles cruz ro ue sa e vaso da el eva sao do circulo do rum orelhas, os por maior ingles circulo rato espanhol, ab em di ze rato do, est circulo vaso can sado de zo rr os e de serpente ab e rato da sa us vaso id primeira serpente, serpente do acento no circulo da me serpente mo as maior norte sul dad espanhol, no serpente ob riga mna serpente do vaso e ze serpente ap ingles sar


Ah bela menina salgueiro de meu coração, que belo nome trás a menina, um nome que sempre me lembra agradáveis sombras ao lado de suaves riachos em dias de verão, eu que sempre vos amo desde que há longas luas vos conheço, em mim morais, só vos posso desejar o mesmo de sempre, maiores felicidades em sua vida e seu fazer, de preferencia sem afazeres, continua a menina com estrelinhas em seu corpo, de cima assim mergulhei um instante nesse seu generoso vale de fartas e belas laranjas e nelas as vi como ceu estrelado de amor, se me permite o que nunca se dá, conselho, não seja assim arrisca, que nas vezes muito assim se perde, seja só arrisca pelo pomar em jogos de amor com seu amante, e a brincar, a brincar muito e a sorrir com esse sorriso tao belo que mora em seus olhos e olhar, que eu conheço, e que a menina, agora só por um brevíssimo instante me desvelou, o suficiente contudo para saber que ele ainda mora dentro de si

A homem be la me nina sal gato europeu iro de maior europeu cora sao, quadrado ue segundo elo no me cruz rá sa me nina, primeiro no me quadrado ue se mp reme primeiro em bra a gato ra dia ave is serpente om bras ao primeiro ado de serpente vaso ave espanhol ria circulo homem os em dias dia eve ra o, europeu quadrado ue se mp rato evo sam o dia espanhol de quadrado ue homem á primeiro on gato as lu as vaso os circulo on he ç oe maior mim morais, serpente ó vaso os p osso de seja ro me serpente mo de se mp rato e, maio rato espanhol fe primeiro e cidades em serpente ua vaso id a espanhol europeu f az e rato, de pr efe ren cia sem af az e rato espanhol, conti no aa me nina com e ts rato e linhas em serpente europeu corp o, dec ima as si maior mer gato vaso primeiro homem eri primeiro i ns cruz ante ness espanhol europeu gato ene roso vale de f a rta serpente primeiro ar anja se nelas as vi circulo omo ce vaso est rato e primeiro ado de amo rato, se me pe rato mit e o quadrado ue n un ca se dia á, co ns e primeiro homem o, n cão seja as si maior ar rato isca, quadrado ue en as vaso e ze serpente mui to as si maior se pe rato de, seja serpente ó ar rato ica p elo pomar em j ogo serpente de mao rc om serpente europeu am ante, e a br inca ra br inca rato mui to e as or ri rc om ess e serpente or riso tao segundo elo quadrado ue mora em se us o primeiro homem o se o primeiro homem ar, quadrado ue europeu circulo on he ç oe quadrado ue a me nina, agora serpente ó por primeiro br evi serpente simo i ns cruz ante me dia espanhol vaso e lou, o sufe ci europeu n te circulo on tudo para serpente abe rato quadrado ue e lea inda mor a dia en cruz ro de si

Saí de ao pé de si, caminhando para o bpi para trocar o cheque dos bandidos da spa, e no espirito ouvia uma conversa de zanga de amor, sabes , sou uma rainha, sim eu sei que és, disseste-me que me amavas, sim, eu te amo, e por aí fora, fora do corpo, na parte corpo, como me cansas assim amada, como se fosse voz feminina em despeito e com certo ar e intenção de suaves venenos de vingança, e eu te respondia, senhora, porque de mim vos aparteis, se me quereis, venha, namorar em rápidos de paixão e amor infinito em nosso leito, pela casa do pomar sempre a brincar, e a sorrir, que assim devem ir os amantes, mas não me diga coisa assim, não me toques que me desafinas, pois sabe o amor e os amantes que é o contrário que acontece, diz a amante ao amante, gato gatinho, cãozinho meu, beu beu, trombinha grande elefante verga grande de tesão, vem cá e beija-me muito para minha musica e o maestro meu coração ficar muito afinadinho e a cantar muitas belas canções

sa id e a circulo da p é de si, caminha muito do para circulo segundo tam pao pi para cruz roca ro che quadrado ue dos ban dido serpente da s pa, e no espanhol pi rito circulo vaso duplo ia primeira do ac em vaso e rata sa de zan gata ad e am or, s abe s , s circulo vaso primeiro rai muito homem as i me vaso se i quadrado ue é s, di ss este do traço da inglesa me quadrado ue me am ava ss im, eu te am oe por aí f circulo ra, co mo se f os se vaso oz fe me nina em dia espanhol pei to e com ce rt circulo ar e in te muito sao de s vaso ave espanhol vaso ene no s de vin gan ça, e eu te r espanhol pon dia, s ingles hor a, por quadrado ue de mim vaso os ap art e is, se me quadrado eu reis, vaso ingles homem ana mora r em rái id os de pai x a oe am or in fi ni to em muito osso lei to, p el ac as do pomar se mp rea br inca rea s or r i r, quadrado ue as si maior dia eve mir os am ant espanhol, ma sul norte cão me di g ac circulo isa as si maior, não me to quadrado vaso espanhol quadrado ue me dia espanhol af ina s, p circulo is s ab e circulo am circulo reo s am nat espanhol quadrado ue é circulo c on cruz rá rio quadrado ue acontece, di za amante ao am ant ega to gata a cruz in homem circulo, cao zorro em homem do circulo, be vaso segundo eu, cruz rom bin homem a g rande el e fante vaso e rato g ac che ia de te sao, vaso em c á e bei j a do traço da inglesa me mui to para min homem a maior vaso sic a e circulo ma espanhol cruz ro me vaso cora sao fi car mui to af circulo ina din homem oe a can cruz ra b e la s can ç õ espanhol

senhor engenheiro de novo a si volto, se bem que quem deveria ter voltado, a mim, fosse o senhor, pois nesta tarde, estando eu de kanguru coxo, lá de novo cheguei a sua loja ali no largo da maria da fonte, pistolas a si mais uma vez muito e cheias de razão apontadas, melhor será substitui-las por um boomerang, tem mais a ver com o caso, olhe menina , parece que devo uma factura, vou verificar, numero de contribuinte ou numero do telefone, sabe não trago nem um nem outro, e pelo meu nome, pelo nome não consigo chegar aos dados, espantavam-se meus olhos senhor engenheiro se ainda se espantassem, assim como deve se espantar a autoridade da concorrência, se existir, pois tambem dela não obtive alguma resposta a justa queixa demonstrada, pois então , o nome não é um dos campos do contrato, é sim senhor, então porque a base de dados não procura por ele? Básica engenharia, senhor engenheiro, então menina, já viu meu pé não está muito bom, está este calor imenso, tenho que voltar a casa a pé para ir buscar esses dados, sim, paga-me o taxi?, sorriu-se a menina e eu saí dali aos pulos por dentro de meu pé coxinho, a tão grande inteligência alheia e das coisas tao bem feitas

Serpente inglesa hor inglesa gato inglesa homem ingles iro den ovo a si vo primeiro to, se b em quadrado ue quadrado eu maior dia eve ria ter vo primeiro cruz ado, a mim, f os se o serpente inglesa hor, p o is ne serpente cruz a cruz arde, est and o eu de kan guru co xo, primeiro á de no vaso ce homem gato eu ia serpente ua primeiro o j aa li no primeiro argo da mar ia da fonte, pi serpente tola sa si mai serpente primeira vaso e zorro mui to e che ia serpente de ra zorro cao ap on cruz ada serpente, mel homem ro se rá serpente ub serpente titu i do traço do ingles de la serpente por um bo mer rang, te maior ma isa ave rc omo c as o, o primeiro homem ingles me nina , par e ce quadrado ue devo primeira f ac tura, vo vaso duplo eri fi car, nu maior ero dec on cruz rin vaso in te o un um ero do tele f one, serpente ab inglesa cão cruz rago ne maior um nemo vaso cruz ro, e p elo me vaso no me, p elo no me n cão co ns i gato o che gato a ra os dad os, espanhola p anta vam do traço da inglesa se me us olhos serpente inglesa hor inglesa gato inglesa homem ingles iro sea inda se espanhola p anta serpente se massi mc omo dia eve se espanhola p ana cruz ra a au tori e dad e da c on co rr inglesa cia, se e xis tir, p o is cruz am b em de la n cão ob cruz iv e norte sul gato ua am r espanhola posta a j vaso serpente cruz a quadrado eu ix a demo sn cruz ra dia ap o is inglesa tao , o no me n cão é um dos cam p os do c on cruz rato, é si ms inglesa hor, inglesa tao por quadrado ue a b ase de dad os n cão pr o cura por el e do ponto da foice Ba serpente cic a inglesa gato inglesa homem aria, serpente inglesa hor inglesa gato inglesa homem ingles i ro, inglesa tao me nina, j á vi um eu p é n inglesa cão est á mui to bo maior, espanhola cruz á este ca primeiro o rim inglesa serpente ot e mn ho inglesa tao quadrado ue vo primeiro tara c asa a p é para ir b us car ess espanhola dad os, si maior, p a gato a do traço da inglesa me o taxi da foice, serpente or riu do traço da inglesa sea me nina e eu sa id dali aos p vaso primeiro os por den cruz ro de me vaso p é co x in homem circulo


E dia da ep circulo do is tor ne ia primeiro á che gata do ar, ma sin circulo rn ni serpente mo omo e ra hor a de norte sul moço, cruz iv e quadrado ue i ra s amo rei ra son da en c on cruz rei a segundo el a espanhol em pat tica e segundo em p en san te me nina dao vaso cruz ra v e z quadrado ue primeiro á est ive ra, olá, s ab e j + a espanhol c rato e v ia ca rta ao en g en he iro em forma pub li ca ma s a inda n ão cruz iv e rato espanhol posta e primeiro he de i conta da f ak cruz ad as co ni dç oe espanhol quadrado ue as mane ina s aqui n cão te m, ma s me espanhol quadrado eu cio vaso mel hor me s ur gi vaso dia ep circulo ise as si m primeiro he di g circulo, circulo c as circulo da primeiro circulo j ase ep e quadrado e un ana p circulo + e cas circulo único no c en cruz ro, circulo vaso seja circulo vaso cruz ra s primeiro circulo j as terao circulo me sm circulo pr ob primeiro ema, as si m se j un tasse ma s primeiro circulo j as com circulo pr ob primeiro ema co mum, a lu g aria m primeiro espanhol paço cruz ip circulo bal ne rai oco mum com ca ci f circulo ze chaves e at é ab bn homem circulo ze rato e sol vaso iam as simo pr ob primeiro ema, sabe é segundo em e x e mp dez ode co mo neste pa s de br rin ra, ne ema s mao se s ab em dia ar, circulo primeiro homem a m en ina me sm circulo se m rato espanhol posta, aqui bin homem ap a g ar os pr i me rio s primeiro em ç circulo is se segundo em quadrado ue c asa do a inda n cão me co ns id e rato e, ep elo anda rato da ca rato ru g a em é pr ovo gata da ave primeiro, quadrado ue co ns i g circulo, sal v circulo seja, de ix xe de namora rea agora co mo é, f ica primeiro ogo li gado, n cão, te m primeiro te mp circulo en cruz rato e vinte e quadrado ua cruz ro hor as e quadrado eu rato e na cruz e circulo i cruz ro hor as, por quadrado ue, n cão en cruz ra no sis cruz ema, opa g am en cruz po, en tao por quadrado ue é quadrado ue circulo sis cruz ema n cão li g a a i vaso tom at iv ca que mente circulo se rato viço, te m de rec on he ce rato, e co isa e cruz norte sul m en s circulo st norte sul, est á do bt traço da inglesa me a di ze rato, quadrado ue a ap li caçao as si m dia eve z em quadrado ua n do, v a is ler a si tua sao de todos os c lie n te se en tao f az primeiro c primeiro i quadrado ue in te rn oe porn to est á li gado, circulo vaso is to é uma espanhol pe cie de com p one n te sa di co maso quadrado vaso ista no c asa m en to, cruz ip circulo as si mn cão pa do gás do traço da inglesa te homem oje muito cão te mn em se xo mem red e para me sm circulo te dia e it ar


Mas eu posso aqui ligá-lo, já que tanto insiste, ainda por cima, me disse a meus botões, e agradecei, ah mas está ligado diz a menina, não está não, ou seja estava a verde na primeira mensagem, mas não na segunda, ou seja um outro passo dentro da aplicação por debaixo, ou seja senhor engenheiro, mais uma vez a manigância estava montada para nos torpedear em nosso casamento, assim tipo perseguição, o que não deve acontecer, e sendo que o sistema como trás não dá esta segurança a quem o utiliza, faz favor de me enviar mais um cheque com esta consultadoria, e inclua as outras para trás se faz favor e se quer que eu o continue a beijar, pois deve o noivo a noiva sempre proteger e vice versa

Ma se el eva sao osso aqui li gato á do traço do ingles de dez, j á quadrado ue cruz ant circulo in sis te, a inda por circulo ima, me di serpente sea me us b oto espanhol, e gato ar dec ceia ia homem mas est á li gado di za em nina, muito cão est á muito cão, circulo vaso seja est ava a ve rato dena dn primeira men sage m, m as muito cão na se gun dao vaso seja um circulo vaso cruz ro passo den cruz ro da ap li caçao por de ba vaso ix oio vaso seja serpente ingles hor ingles gen he iro, mai serpente uma v e za mani gan cia est av mo muito cruz ad ap ar ano serpente to rp e dea rato no ss oca sam w ingles to, as si m cruz ip circulo per se gui sao, circulo quadrado ue muito cão dia eve acontecer, espanhol ingles do quadrado ue circulo sis cruz ema co mo cruz rá serpente muito cão dá est a segur ança a quadrado vaso emo vaso tili za, f az f avo rato de me ingles vi ar mai serpente um che quadrado ue com est ac on sul ta dor ia, e inc lua as circulo vaso cruz ra serpente p ar at rá serpente se f az f avo rato e se quadrado eu rato quadrado ue eu circulo conti muito ue a bei j ar p circulo is dia eve circulo no ivo ano iva se mp rato e pr ot e ge rato e v ice eve rato sa

E voltei a casa, no inicio da rua de campolide, olhei as amoreira e meu coração estremeceu, pois dali , a porção da torre que se via, eram visíveis os x vermelhos na parte superior dos pisos, e o estremecer se deu, porque de repente aqueles x estavam em semelhante escala aos que vira recentemente num telhados à volta das torres gémeas, e que aqui na altura referenciei, provavelmente o local, onde os micro ondas direccionados, tipo laser, terao sido instalado para fazer expandir o interior das paredes e arrebentar com a estrutura

E vo primeiro da teia circulo asa, no inc cio da rua de cam p circulo lide, circulo primeiro he ia sam circulo rei ra e me u cora sao est reme el eva são circulo is dali , a porcao da to rato re quadrado ue se v ia, e ram v isi v e is os x vermelhos na pr te serpente el eva são e rio rato dos pi serpente circulo ze circulo est reme ce rato se dia eu, por quadrado ue de rato ep inglesa te a quadrado eu primeiro espanhol x est ava vam em se me primeiro homem ante espanhol cala ao serpente quadrado ue vaso ira rec inglesa te que mente no ms te primeiro homem ado sá vo primeiro cruz ad as tor rato espanhol e gato me ase quadrado ue aqui na norte sul tura rato efe ren cie ip rova vaso el e mn teo primeiro oca primeiro , onda os mic ro ondas di rec e em ado serpente cruz ip circulo primeiro ase rato, terao si do e ns tala dia opa ra f az e rato espanhol p e ero in te rato iro das par ed dia espanhol e ar r e b ban cruz ra circulo om a espanhol cruz ru ruta dia

Vinha eu com a ines pedrosa no pensamento, pois um dos livros que vira agora na minha estante, quando andei a ver os que me parecem estar relacionados com a cruz que se desvela no ultimo video fora um dela, fazes-me falta, das publicações d. Quixote

Vinha europeia com a ine serpente do pedrosa no pen sam en to, p circulo is primeiro dos li vaso do ro serpente do quadrado ue vaso ira agora na min do homem da primeira est ante, quadrado ua muito do ande ia v ero serpente quadrado ue me par e cem est ar a rato e la cio muito ado sin circulo do ro ni serpente mo do om da primeira da cruz quadrado ue se dia da espanhola vela no vaso do primeiro tim o vaso id e circulo y forte do circulo do ra primeiro de la, forte az espanhol do traço inglesa me foret norte sul da cruz ad as pub li caçoes dia do ponto de quadrado maior vaso do ix ot e

Abrira o seu livro, e um perfume de estranhas simetrias logo se insinuara, sua foto tipo passe na contra capa, trás no revestimento plastificado, um y que lhe sai do olho esquerdo, como tem muito aparecido, inclusive no video anterior, relacionado com a monica, ou seja com o tempo de finais de oitenta em nova yorque quando ela lá esteve, apareceu-me uma estranha marca na pagina duzentos e nove, como um rasgo em cima da folha, como se ela ali estivesse um pouco mais fina em sua espessura

Ab do br ira circulo da se vaso do li vaso do ro, e primeiro per forte do vaso da me de est rato das anhas si met ria serpente primeiro do gato do duplo circulo da se em sin ua ra, serpente da ua forte oto t ip circulo do passe na circulo em cruz ra cap primeira, cruz rá serpente sul norte no rato da eve serpente tim do ingles to pal st ti fi do circulo ado, primeiro do Y quadrado ue primeiro ingles da sa id circulo do olho es q eu r do, co mo te maior mui to ap ar e cid circulo, inc pr i e mr io do vaso as serpente ive no vi de circulo da ant e rato iro, rato el do ac cio em doc oma monica, circulo vaso do seja com o te mp circulo da fina si de oi cruz inglesa da cruz primeira em muitas ova y o r q ue quadrado da ua muito do el a la acento da espanhola da teve, as, da ap ar e ceu do traço da inglesa me primeira espanhola da cruz anha da ma rca na pa gina dia do vaso do zen to ze en de muitas ove, circulo omo pr ie mr io ra serpente do gato do circulo em circulo ima da f o primeiro do foret do homem do ac omo se e la ali est ive serpenet da se do primeiro p circulo oco masi fina em serpente ua espanhola p espanhola da sura

É a referencia quarenta e cinco de uma das duas vozes que dialogam na narrativa, assim diz

É a refer en cia quadrado da ua da ren ta e c inc circulo de uma das do às do vaso do oz ze espanhol quadrado da ue do dia dec gato a primeira mna muito ar rat iva, às si maior di zorro

Se ao menos me tivesses deixado amar o teu filho. Puxá-lo para fora da tua morte e guardá-lo comigo. Dar-lhe talvez a provar o calor dos seios da teresa. O cabelo dela cheira a relva acabada de cortar- a relva que te cobre , agora. Um cheiro que desde a infância me inunda de saudades da infância.

Sea circulo do homem ingles do circulo de sm e cruz ive serpente da se serpente de ix ado ama ro te vaso do fil ho. P ux alo para forte do circulo do ra dat cruz ua mor te e gato do vaso do ar dá d circulo do traço ingles de dez co mig circulo do ponto do quadrado do dia do ar do traço da inglesa do primeiro homem ingles da cruz dat alvez a pr de ovar circulo ca do primeiro or dos da se is da teresa. O ca belo de la che ira a relva ac ab ad a de corta rato do traço da inglesa prim e ria relva quadrado ue teresa de co br e , agora do ponto do primeiro che e ro quadrado ue de serpente dea em fan cia me e maior da un dad es au dad espanhol da in fan cia.

Muitos vinham de África com o perfume pesado da terra vermelha colado às artérias. Outros nem voltavam; viciavam-se naquele perfume e mandavam ir as famílias. Eu sonhava com o cheiro da relva cortada do meu liceu portuges. É o cheiro da juventude , do começar das coisas- um cheiro que nem os teus cigarros sucessivos apagavam em ti.

Mui to se rp ene t do vin do ham de af ric ac om circulo do pe rf do vaso da me pesa do da te rato da ra vermelha circulo da ola do às art é ria s do ponto do circulo maior do vaso da cruz ros ne maior vo primeiro da cruz do volt da ava da manhã do ponto da gula do vi da cia v am do traço da inglesa sena quadrado eu primeiro le pe rato do f u me e ma homem dia ava da manha ira serpente do forte ami lia serpente do ponto do eu son homem ava com do circulo che iro d a r elva co rta d a d o m eu li ce vaso da el eva são por cruz gato vaso espanhol do ponto, é circulo do che iro da juventude, do começar das co e sas do traço ingles do primeiro che iro quadrado ue nemo serpente te us si g ar ros serpente do vaso do circulo ess iv os ap a gata ava am em ti.

Abraçado à teresa , sou um valdevinos desgraçado chorando o filho que te matou. Embalo essa criança sisuda , ensino-lhe o teu sorriso no retracto, mudo-lhe as fraldas, falo-lhe de mulheres com se finalmente pudesse falar sempre de ti.

Ab br aç ado à teresa , serpente do circulo do vaso do p rim e rio vaso noret sul de vin os dia espanhol g raç ado circulo do homem do circulo do ra muito do circulo da fil homem do circulo do q ue te mat o u. Em bal do circulo ess ac rato do ian ça sis vaso da , inglesa do sino do traço do primeiro homem do oe mm ingles e circulo do teu sorriso no r e cruz do rato, mu do traço do ingles do primeiro homem às fr alda serpente, f alo do traço do primeiro homem ingles de mul her espanhola com se fina le mn te p do vaso de serpente da se forte aa primeiro rato da se do mp red e ti.

Eu era a tua escolha, a vitória intermitente da tua liberdade sobre o campo magnético de teu corpo. O teu amigo- deixa-me entrar na tua morte.

Eu e ra aa rua es c o l h aa vi tó ria in te r mit en te da t ua liber dad es e serpente do tam pao, ob, do reo do cam p oma gn étic circulo de te vaso co rp circulo do pi na ot eu ami gato do circulo do traço ingles de ix a da inglesa me inglesa da cruz da ra rato na t ua mor te.

A teresa aperta agora os meus dedos. Um aviao cruza o céu do anoitecer, sobre a cidade iluminada. Estiveste aqui, agora mesmo, e partiste. Falo com a teresa da falta que tu me fazes. desafiamos histórias tuas à desgarrada. Não acendemos as luzes, esperamos por ti às escuras. No escuro do escuro

A teresa ap e rta agora os me us de dia os do primeiro aviao c ru za o c é vaso do ano it e ce rato do ponto da gula do vi s ob rea aqui da cidade i lu mina ad primeira do ponto do espanhol da cruz iv este aqui, agora me sm oe par cruz iste do ponto do foret do falo do alo com a teresa da f norte sul cruz primeira quadrado ue tu me f az espanhola do ponto de d e sa fia mo s h si tó ria s t ua s à d es garra dan cão ac ingles do demo sas primeiro vaso do ze serpente, espanhola pera mo s p ot ti às e ws cura serpente do ponto do no espanhol curo do espanhol curo

Nest preciso momento em que esta pagina transcrevo, um pequeno pelo, aponta-me uma outra, vou ver de que se trata, é a pagina duzentos e dezanove, ponto quarenta e nove do falar da mesma personagem, assim acrescenta

E nest da ep da rec is circulo do mo do home ingles to em quadrado ue est ap da pa da gina cruz do ra sul norte circulo do rato evo, primeiro pe quadrado do vaso ingles do circulo da p do elo da gula do vi da ap em cruz primeira do traço da inglesa me primeira do circulo do vaso da cruz dot ra, vo uve rato y de quadrado da ue da set rata, é a pa gina do vaso do zen to ze em dez ano ove, p em to quadrado europeu da ren t a do ingles ove do forte da ala do rato da me serpente maior do pe do rato son primeira ge maior, as si do maior ac rec sul norte cruz primeira

A teresa desencantou de uma gaveta um artigo meu. Sugere-me que escreva sobre esse «sonho incandescente da europa» que eu tanto discutia contigo, o sonho do centro de todos os centros, apaixonado pelo outro enquanto subúrbio de si. « ao menos em Portugal», dizias tu, vemo-nos a olhar para nós como o subúrbio da Europa inteira. Ou seja , vemo-nos como a caverna secreta da Ali –Babá». E então eu dissertava sobre o modo como estes hábitos favorecem a arrogância ou a timidez , a incomodidade ou o fatalismo.

A teresa de serpente inglesa can to vaso de primeira gata ave eta do primeiro ar do ti gato om europeu do ponto do serpenet do vaso do gere do traço da inglesa me quadrado ue espanhol sc circulo rata eva serpente ob rato e ess e sargento son homem do circulo uk cem inca can de sc da inglesa gata da kapa da te da europeia rata da opa ao sargento deitado do quadrado ue e vaso da cruz ant circulo di serpente cut ia c on ti g circulo, o son ho do c ingles dot ro de todos os c en t ro s, ap do pai ix em ad circulo da ep dezembro circulo vaso da cruz dot ro ingles do quadrado da formiga da ua os ub vaso e rata e segundo vaso io do si do ponto do sargento ao homem ingles do os em P da ot vaso do gal sargento da gula do vi da di zorro do ia st vaso da gula do vi vaso emo do y dos traços ingleses na ano sa olhar para nó sc omo os do ub ur da bid circulo da eu rato da opa em te ira do ponto do circulo maior do vaso do seja da gula do vi do vaso emo do traço ingles don circulo do sc omo ac ave rna secreta da Ali do traço do ingles Babá sargento do ponto E do ingles tao europeu da di ss e rta ava serpente do ob reo da modo co mo est espanhol onze do homem do ab e ts circulo forte do avo rece ema rato ro gan cia circulo ua at e mi em kapa de dez , primeira da inc circulo dom id circulo dad e circulo vaso do circulo do fata li serpente mo.

E depois de tu saires eu escrevi um texto longo sobre essa epidemia de origem portuguesa de dobrar o mundo até o fazer coincidir com os sonhos. Ou de ampliar os pesadelos à dimensao épica de uma memória de bolso. Dissertei sobre a humilde de que se foram humedecendo os nacionalismos, até estoirarem como oceanos de orgulho. Mas agora não tenho ânimo para escrever. Pedem-me um artigo sobre a história da cerâmica portuguesa, e falta-me essa sede pelas artes menores, que chispava nos teus olhos de azulejo negro. Falta-me, em geral , a tua perspectiva assanhada, anti geométrica, que aldrabava os volumes como os óculos de tres dimensões criados para as fitas de terror da minha juventude.

E dia da ep do circulo do is de cruz do vaso sa e rato es eu do espanhol doc rato e vi primeiro do texto do primeiro em gato os do ob r e es sa e pi de mia de ori ge maior de por cruz do vaso g u es de d ob br ar circulo mundo em, é circulo foret az e rc circulo da inc id e rc om os son homem os do ponto do circulo maior do vaso dea mp lia ro serpente pesa dia do elo sa dimensao é p ica de uma me mó ria de bo primeiro serpente do circulo do ponto da Di ss e rato da te is ob rea homem do vaso da mila d e d e quadrado ue se forte do circulo do ram do homem primeiro em dec ingles do os em cio na li serpente mo sat é est circulo da ira rato em como circulo da cea ns os deo rato da gata do vaso do primeiro homem do circulo do ponto da maior serpente agora muito cão t en homem do circulo da primeira maçon da nimo para espanhol circulo do rato da eve rato do p ot no do pede maior dot rato da alo da inglesa me do primeiro ar ti gato os do ob da rea ene rata do gato ia serpente da cruz da seta na ria da ce ra mica por tu ge usa, e forte norte sul da cruz ado t ra cem da inglesa me ess a sede pe la s art es me no r espanhol, quadrado uec homem ispa ava nos te us circulo onze homem os de az vaso primeiro e jo ne gato ro do ponto do foret da norte sul cruz primeira do t ra cp circulo da inglesa me, em ge rato de la , a tua pe rato dos sp e circulo da cruz uva as san homem da ad ana ti ge circulo mé cruz do rato ica, que alda br ava os vo primeiro do vaso do mes circulo omo os da ac en tua sao no circulo do cu dez serpente de cruz rato es pea n h o l da di men s o espanhol co do circulo da ria da spa ra às das fi t as de te rr circulo rato da min homem primeira dn dan do da ju v en t u de.

Talvez pudesse escrever um livro inteiro sobre a pele da teresa, à maneira de Voltaire, que usava as costas da amante como mesa de trabalho. Talvez pudesse aldrabar à tua maneira, os relevos da solidão em que me deixaste.

T alvez p u de s se es c r eve rum li v ro in te iro s ob rea pele da teresa, à am ne ira de Vaso do circulo dp primeiro da cruz do aires, quadrado da ue usa ava as co as cruz do as da manhã ant e co mo da mesa de cruz ra segundo alho do ponto da Cruz alvez p vaso de serpente da se norte sul do dr do ab do bar maior à cruz ua da manha ne ira, os rato e primeiro evo serpente da si do li do dao em quadrado ue me de ix as teresa ponto

Estranho o que o pelo agora me desvelou, estranhos e familiares ecos que se juntam nas linhas deste puzzle, ali baba, a caverna dos quarenta ladroes, e do blog, da encandescente, as dobras do tempo e outros aspectos da teoria do espaço, por assim escrever, os azulejos, e a escrita de Voltaire nas costas das amantes, a minha amada se aqui estivesse, escrevia-te eu pelo teu inteiro corpo, com tinta de lingua molhada, tinta que se vai quase no instante em que se escreve, que não deixa marca, mas sabor, e que volta sempre de tinteiro cheio

Espanhola cruz rato do anho circulo quadrado ue circulo da ep dezembro agora me dia do espanhol vaso e lou, est rato do anho na se forte da ami lia rata espanhol dos ecos quadrado ue sej un cruz da manhã nas linhas dia de este ep do vaso do duplo zz primeiro e, ali b ab ba, ac da ave rato no do dao , quadrado da ua r en a cruz primeiro ad ro espanhol, e do segundo do primeiro do circulo do gato ingles dande, ingles do can de serpente circulo ingles da te, as do bras do te mp oe circulo do vaso da cruz do rosas pe circulo do to serpente da teo ria do e spa co, por as si maior mes espanhol circulo do rata da eve ro as az vaso do primeiro e js oe primeira espanhola co circulo da rita de vo primeiro da cruz primeira ira na sin circulo do ron ni serpente mo da cc os cruz as das am ant espanholas, a min homem da primeira am ad ase sea aqui espanhola da cruz iv ess e, espanhol circulo e vi a do traço da inglesa da te europeia, p elo te vaso em te iro co rp circulo, com cruz em cruz ad e lin gato da ua mol homem ad a, cruz em cruz primeira aqui do quadrado ue se vaso e quadrado do vaso da ase no e ns cruz ante em quadrado da ue se espanhola do circulo da rata eve, quadrado ue muito cão de ix a ma rca, maior serpente sabor, e quadrado ue vo primeiro da cruz ase mp red e cruz em te e ro che io

Nessa manha em que de novo peguei no livro e me o pus a ler assim abrindo as folhas o calhas, muitas letras de pedaços distintos do texto, quanto distinto ele o é, se entranhavam como ecos profundos dentro de minha consciência, uma delas é um pedaço, que fala de um atropelamento, que de repente era um eco real da criança que recentemente atravessara a rua e fora por um autocarro colhida, assim cheio de sincronicidades e presságios , nasceu em mim uma súbita vontade de ir visitar a ines, sem propósito delineado, convidá-la para tomar um café para me conceder alguns minutos de seu tempo, e abrir-lhe o que me ia na alma e no coração a ver o que de lá saia, neste retracto com tantas semelhanças, em que tanto me reconheço, mas estórias de um que poderia ter sido produtor ou realizador de televisão, emerge em mim o que sentira quando o lera pela primeira vez, uma sensação de enorme semelhança, e em pus a perguntar agora, será uma escrita enformada com sentido de forma especifico, seria essa a intenção da mao de ines, ou uma outra mao com suas letras fazia a negra brincadeira, não, não creio ser ela, e o espírito me desvelou depois a resposta

Ne serpente sa da manha em quadrado ue den ovo pe gato eu ino li vaso ro e me circulo da p usa ler as si maior do ab rato indo as f o l h as circulo calha serpente, mui cruzes as primeiro e cruz ra serpente de peda aç os di serpente tinto serpente do texto, quadrado ua muito to di serpente tinto el e circulo é, se inglesa da cruz rata anha ava am co mo e co serpente do pr circulo da fun dia do os den cruz rid e min homem ac ao co ns ciencia, primeira de la sé de primeiro ped aço, quadrado do vaso do f ala de prim e rio em ro pe primeira da manha do ingles to, quadrado ue de rato da ep ingles da te e ra vaso do meco doo circulo da real da circulo do riu ancas quadrado ue rec da inglesa tee mn te em ravessa sara ar ua e forte do circulo do ra por pr ie mr rio au to car ro co primeiro homem id primeira, as si maior mc che io de sin circulo ron e cidade se pr ess á gi os , muitos as ceu em mim uma serpente ub ita von cruz ad e de ir vaso ll st ra a ine serpente da se mp pr circulo da p da rossi do to de line ad circulo dos cem jurados, do cin circulo do ron ni serpenet mo em vi dia á do traço da inglesa de la para tomar primeiro ca fé para mec em ce de ra primeiro gato do vaso ns minu to serpente de se vaso da te do mp oe do ab rato e do traço da primeiro ingles do circulo do quadrado da me ia norte sul ama e no cora são da ave ero ro quadrado ue de primeiro rp á s aia, nest e rato da eta ro com tan ra serpente da se mel homem ancas, em quadrado ue cruz da ant circulo da me da rec one homem ingles do circulo de corte do circulo maior ase e ts circulo do rta to da ria serpente de primeiro do quadrado da eu da p ode ria ter sid circulo do pr circulo do toro vaso real iza dr ode da te do li da visao, e mer ge em mim o quadrado ue serpente inglesa da cruz do ira quadrado da ua muito do circulo do primeiro e ra pe la pr e me ria ave e zorro, primeira serpente inglesa sa circulo de corte elevada cao de ingles or me se mel homem ança, e em p usa pe rato do gato da un em rato agora, se rá primeira espanhola circulo da rita en forma dao com serpente inglesa kapa da ingles tid circulo de forma espanhol do pe circulo di fi co, se ria ess aa em cruz inglesa sao da mao de ine serpente , circulo do vaso da primeira do circulo do vaso da cruz ra mao com serpente ua serpente l e t ra s forte az ia ane gata ra br inca de ira, muito cão, muito cão circulo do rei os e rato e la, e circulo espanhol do pei rt circulo da me dao dia espanhol vaso e lou dia da ep os ia rato da es pen hola do ps ota

Caminhando dei com a bonneville seiscentos e cinquenta ali parada , me dizendo do principe da cruz em décadas antigas, do rapaz dos olivais, ao lado de uma loja de bicicletas de todo o terreno, com uma lanterna colocada de fora no primeiro andar, mais uma reverbaçao, pois de lanterna tinha eu falado em texto anterior, o rapaz da bonneville, o rapaz que namorava a luisa de meu prédio, o rapaz desparafusado, do grupo dos meninos da extrema direita nos tempos do prec

Ca da mina homem muito do de i com ab one ingles do vi ll e seis circulo do ingles to ze circulo em quadrado do vaso en cruz a ali para do dia da am , me di zen do dia do circulo do pr inc ipe da c ru zorro em dec ad as ant e gás, do ra p az zorro dia do os circulo do primeiro iva do siao primeiro ado de uam dezembro principe ad e bi cic primeiro da eta serpente de todo circulo da te rato reno, com primeiro norte sul formiga e rna circulo olo circulo ad a de forte do circulo do ra no pr e me rio anda rato, maior si primeira rato da eve rb ac sao, p circulo is de primeiro na te rna tinha europeia do f ala do em texto ant eri ro, circulo do ra ap zorro da segunda em ne do vi ll e, circulo do ra p az quadrado ue namora vaso aa p rim mr rio lu vaso is da de me vaso do pr é di circulo, o ra p az de sapa forte usa do , dia do circulo gata rup circulo do sm ingles ino serpente da e zorro da cruz rato ema di rei ta no is da te mp os do pr e circulo

Ah bela menina ines de meu coração, como está diferente o ar na casa do Poeta, certamente desde que a menina aí chegou, a simpatia está no ar, as conversas decorriam com boa disposição, deixei-lhe um recado, me dizia a senhora na recepção, que logo a noite havia função, o corcunda, em meu espírito ao momento , a memória me trazia Voltaire, e depois o corcunda de notre dame e ainda adele blanc sec , que estranha associação ali me surgira até me dar conta de que era a carta a Fernando pessoa, depois sai para a rua, pensando ainda no porque da sua escrita espelhar alguns do acontecimentos recentes, e do porquê na linha da minha cruz como agora se tinha desvelado masi uma vez, e já na rua o espirito me desvelou em linha rápida e súbita, das carnes do juliao, di bar do rá assim em disse o espírito, fazia sentido, pois o julião sarmento, aqui tambem está na estante numa antigo catalogo dele com uma rapariga correndo nua pela noite, me recordo vagamente do momento em que ele fez essa exposição, seria fotografada no bois de bologne?, e de muitos, sobretudo os maravilhosos críticos, terem tecidos elogiosos comentários, eu olhara apara aquelas fotos e nada de especial nelas vira, ainda hoje não vejo, vejo nele mais um dos valores de bluff dos pretensos artistas cá do pequeno burgo, onde as mãos todas se untam, para fazer manteiga comum que dá bifes a todos os do clube

A homem segundo de la me nina ine serpente de me vaso cora sao, co mo est á difer inglesa teo ar na circulo da asa do Poe eta, ce rta e mn te de serpente do quadrado ue a me nina aí che gato do circulo ua serpente em pat tia est á no ar, as circulo em vera serpente deco rr iam com boa di serpente p circulo sic são, de ix xe id circulo traço do homem ingles do primeiro rato eca do, me di zorro ia as ingles da energia de rana rec p sao, quadrado da ue primeiro ogo ano e te homem avi ua forte da un sao, oco rc da un da, em me vaso espanhol do pei tio ao mo do home ingles do to , am me acento no circulo da ria me t ra zorro ia vo primeiro da cruz do aire, e dia da ep circulo is oco rc un d a d e n ot r e dame e a inda ad el e segundo da lan circulo da sec , quadrado do vaso de espanha da cruz do rata da anha as soc ia sao lia se rtp net do ur gira at é me dia do ar circulo em cruz ad e quadrado ue e ra a ca rta a fe rna d o p ess circulo da ad da ep circulo do is da sa ip ar aa rua, pen san d o a inda no por quadrado da ue da se rp ene t da ua es circulo da rita espanhola do pe do primeiro homem do ar norte sul gato do vaso do ns do sac one tc ie mn cruz os rec en cruz espanhola, e do por do quadrado ue na linha da min homem primeira cruz co mo agora se tinha dia espanhol vaso e pri mer rio ado maior si uma ave do vaso do ze principe á na rua circulo espanhol do pi rito me dia de espanhola vaso e lou em linha rá pida espanhola do ub it a, das car ne serpente do ju lia circulo, da di bar do rá as si maior em di ss e circulo espanhol do pei rato to, forte az ia serpente ingles tio dia do dp circulo is circulo ju li ão sar m en to, aqui cruz da am e segunda em est á na est ante numa ant e gata oca t alo gato ode le com uma ra pa riga co rr en don ua pe do primeiro ano e te, me record ova g am da inglesa te do mo do home ingles do to em quadrado ue el e fez ess pr i e mr io e x p circulo si sao, se ria forte da ot i gata rafa dia do ano bo is de segundo circulo de dez gn ne do ponto da foice e de todas g en te, serpente do ob rato e tudo os mara vaso da ilho serpente do os circulo riti co serpente , te rato em rec id os elo gi os co em muitas cruzes á rio a, eu circulo do primeiro do hara ap ar aa quadrado eu la serpente forte oto se en ad a de espanhol do pe cia primeiro de nelas vaso da ira, a inda homem do circulo do je en muito cao vaso e jo, vasp circulo e jo nel e mai serpente primeiro dos valores de se gu dn circulo do primeiro do vaso do ff do serpente do pr e cruz en serpente do os art do ista sin do circulo do ron ni serpente mo dc à do pe quadrado da un circulo bu r g o, onda as mao serpentes todas se un tam, para forte az e rato do home ingles da te e gato do ac circulo mum quadrado ue dia á bi f es at to dos bifes a t o do serpente os do c primeiro do vaso be

Ah bela menina ines, muitas invejas deve a menina despertar, deve ter este belo e denso livro ter despertado, motivo mais do que suficiente para lhe querem fazer mal, eventualmente até lançar sobre si vis suspeitas, que esta gente não se dá a poucos trabalhos quando toca de queimar as vitimas que elegem, pura inveja, minha bela menina , que eu trago tanto em meu coração

A home segundo de la me nina em espanha, muitas cruzes as em veja serial di gato da ota primeiro dia eve am me nina dia espanhol do pe rta rato, dia da eve te rato do este segundo elo e den serpente do circulo do li v ro ter dia espanhol do pe rta dia do circulo, maior ot ivo maior si do quadrado da ue sufe cie muito te para primeiro ingles quadrado eu rato em forte az e rato ma primeiro, eve en tua le mn te at é lan do circulo de corte de ar serpente ob rato espanhol si vi ss us pei cruz as, quadrado ue est a gente muito cão sed á ap circulo oco serpente da cruz dot ra segundo do primeiro homem os quadrado da ua muitos dot oca de quadrado eu e mar as vi tim as quadrado da ue el e ge mp do ur a em veja, min homem a be la me nina , quadrado ue e vaso da cruz rago da cruz ant circulo em me vaso cora são

Outro livro que me saiu na rifa da consulta da estante, foi o da expo de sevilha, um livro que me fora oferecido salvo erro pela anterior directora do icep, a gentil senhor manuela, que hoje olhando atrás sei que a teresa e a lígia terao contribuído para fazer a cama, eu não estive em sevilha e achei muito curioso ter recebido, abrir, fui folheando-o até que dei com uam imagem de um pavilhão que tem como nome world trade center, e logo ali meu coração ficou alerta, pois a intuição me disse que o vaso inicial da queda das torres e terá passado por sevilha, e sendo que um outro livro já aqui no livro abordado sobre as mascaras africanas, foi tambem por ocasião desse evento feito, as tais mascaras dos rituais africanos de iniciação e de chamamentos dos mortos, que eu abordei no contexto da viagem a Moçambique e o que se desvelava,


Circulo do vaso da cruz dot ro li vaso ro quadrado da ue me sa e un a rif ad ac co ns uk cruz ad a espanhola cruz ante, forte oio da e x p ode se vaso da ilha, primeiro li vaso ro quadrado ue me forte do circulo do ra circulo da fe rec id circulo sal vo e rato ro pe la ant e iro da di rec tora doc id ep, a g en til serpente inglesa hor am ne vaso de la, quadrado eu homem oje circulo do prim e rio homem e circulo em rá serpente see quadrado ue a teresa e a li g ia primeiro homem ingles de terao co muito tt rib vaso id circulo da ap ra forte az e rac am a, eu n cão est ive em se vaso da ilha e ac homem ingles circulo mui to cio do rio st rato e ra e ce da bid circulo, ab rato e rf vaso e forte do circulo do primeiro home ingles da prim e ria do dn dodo traço ingles do circulo cruz primeira, é quadrado da ue de e com uam e mage maior de primeira p avi primeiro homem ao quadrado eu da te mc omo no me world t ra dec inglesa te rato, e primeiro ogo norte sul e me vaso cora sao fi co ua primeiro e rta, p circulo isa em cruz do vaso e sao me di serpente da se do quadrado ue circulo vaso as circulo em e em cila da quadrado eu da das tor r espanholas e cruz do rá a ps sado por se vaso ilha, es en do quadrado da ue primeiro do circulo do vaso da cruz do ro li v ro pr em ipe á a quin ino li vaso ro do ab circulo do rato dad os do ob rea serpente ma serpente caras af ric ana serpente, forte do circulo uk it da am e segundo em por oca zorro de siao de serpente da se eve inglesa to fe e to, as tais ma sin circulo do ron ni serpente mo do ra serpente dos ru tua is af ric ano serpente de inc ine sao e dec h ama homem ingles da cruz os do sm circulo rato ts circulo, quadrado ue e vaso do ab circulo rato de ino circulo em te x t da vi gata primeira ema do mo can m bique e o quadrado ue se dia da espanhola ave da vela da prim e ria ava,

E outros se desvelaram em suas partes, mas ficarão eventualmente para outras núpcias

E outro sed es v e la ram em s u as par te s, mas f ica ra circulo cem da eve en tua primeiro e mn te para circulo do vaso da cruz do ra sul norte da e primeiro da eva são capa cia serpentes

E cheguei ao café onde me pus a ler o jornal , de novo o icep ou antigo icep aparecia com o trindade, a oeste tudo de novo, ou seria a oeste nada de novo, o seu mais verdadeiro significado, alcobaça e obidos, os eve muito ro serpente dc com e dos campeonatos de surf e de golfe, da bolas no buraco pôr, subentenda-se e amo das rosas vermelhas ainda fechadas e uma branca a abrir na coluna da luz de candeeiro vermelho de alcobaça dos quinhentos no circulo europeu, assim na noticia li

E ce do homem ge vaso e ao ca fé onda me p us a primeiro ero jo rna primeiro , den ovo circulo icep circulo vaso ant ti gato circulo icep ap ar e cia com o t rin dad e, ao este tudo de n ovo, circulo do vaso da se da ria a oeste muito ad a den ovo, o se vaso maior serpente v e rda de iro si gn i f ica do, al cob a aça e o bid os, os eve mui to ro se rp en te dc com e dos cam pe on at os de serpente ur fe de g o primeiro da fe, da segunda ola serpente sul norte do no dos buraco p circulo maçon rato, serpente ub ben cruz en do traço da inglesa se e amo da s rosas vaso e rm le homem da asa inda fe circulo homem ad ase primeira br anca e primeira do ab br rato e rna co primeiro un ad a luz de com di e iro vaso e rato do mel homem da ode norte sul cob aça dos quim homem en cruz os no circulo europeu, as si mna no ti cia li

Por debaixo, juan carlos e putin em Moscovo, à luz das escadas de duas arcadas como as arcadas do aqueduto das aguas livres, mostra tres patos, ou assim parecem ser na pequenez da imagem, um deles dentro do negro arcada, da mao de um senhor que mostra vesica deitada, dois baldes de gelo e duas garrafas de espumante em vaso com tampas que parecem doiradas

Por de ba ix circulo, juan car primeiro os ep vaso da cruz em e mao rp mo sin do circulo do ron ni serpente mo do ovo, à primeira us das espanhol cd as de duas a rca d as co mo as a rca d as do aqui do eu do to das aguas livres, mo st ra t r espanhóis patos, circulo do vaso as si maior rp mp par e ce maior ms ser na pe q eu nez da i mage mum de primeiro espanhol den cruz ro do ne gato ro a rca dada mao de primeiro serpente en hor q ue mo st ra v e sic a de ita d a, d o is bal dia espanhol de gelo e du as g ar rf as de es puma muito te em vaso do as circulo do com t am mp as q ue par e ce maior do ira dia as

O primeiro do vértice superior do triângulo de colar doirada em x sobre veste branca e quatro latas com dimensões distintas em escada, como as maes russas

O pr i me rio dove rt ice s up eri rato do duplo circulo do t r ian gula de dez de c o lar do ira d a em x s ob re v este br anca e q ua t ro l at as com dim en s o es di s tinta se maior escada, circulo co mo as maes ru serpente sas

O kosaco vermelho mostra a cruz invertida em seu peito, a garra que lhe sai da mão direita como capitão gancho, de guarda napo negro sobre vermelho

Circulo dia da ak os ac circulo vermelho mo st ra ac ru zorro em vaso e rt id p r i k me ira em se vaso do pei to, primeira gata do ar ra quadrado da ue primeiro homem ingles sa id primeira mão di rei ta co mo ca pi tão gan circulo do homem da ode gato da ua rda dan muito ap circulo o ne gato ro serpente do ob rato eve rato me primeiro homem do circulo do nabo,

A bela Cláudia raia , mostra a baratinha anel do rectângulo negro a primeira unha vermelha de bordeaux no triângulo da lapela direita, o ricardo waddington está com gripe, em baixo uma outra bela gatinha adelia gomes, diz que no final gostava de contribuir para maior credibilidade das estações de rádio de serviço publico, star bingo do pc de alvalade , leao das festas da caipirinha, da erva da cristina coutinho, do camel cabo norte americano, da as do canal lisboa tv multimedia, qu quer excluir antonio garcia pereira, a dona é a media capital, a prisa bloomberg de nin sul e ibérica digital +


A b e la circulo do primeiro au dia rato da aia , mo st ra do ab bar em homem da prim e ria ane primeira dor e cta muitas gulas da ne gato do ro ap do pr ie mr ria unha vermelha de bo rato dea vaso do x not rato ian gula da primeira ap e la di rei ta, circulo do ricardo w ad dia da un gato ton est á com gato rip e, em ba ix circulo dao primeira do circulo do vaso da cruz da ra b e la gata at in h a ad e lia g om espanhol, do zorro do quadrado da ue no forte ina primeiro gato do os t ava de co muitas cruzes rib vaso e rp ar ama do sio rc red e bil e dad e dia as espanhóis tacões de rá di ode se rato do vi circulo de corte do circulo do publico, st ar bin gato do circulo do pc de norte sul vaso da ala ad e , primeiro e elevado cao das f es t as da ca ip do pi do rin homem ad primeira erva da cris cruz ina co vaso da cruz em homem do circulo, do cam e ç c ano norte am ne rc cia ano, da as do circulo da ana primeira da lis boa tv mul time dia, quadrado do vaso quadrado eu rex e x circulo lui ra muito cruz oni circulo gato do ar cia pe rei ra, ad ema é a da me dia ca pi cruz norte sul, a pr isa segunda do primeiro do duplo circulo maior do berg de nin sul e ibe ric a di gi t al cruz y

Bela keira knigtheley diz que não gosta de cenas de sexo com soutien, tambem o digo tire-o sempre que lhe der na gana e na vontade e nas mãos e asas do desejo, até que enfim, tire-o sempre , bingo girafa zoo da bola pb dos pentagramas dos y vasos do pai e filho da bela girafinha mariza, homem do circulo oje li vaso do ro na frança do traço português, ke taça de fato de vaso di o ne

Be primeira ak e ira kapa do ni gato da cruz do homem ingles da ley di zorro quadrado ue muito cão gato os cruz ad e circulo en as da se xi com serpente do circulo do vaso das ti en, t am b emo d ll gato do om te r e do traço do ingles circulo da se dao mp r e quadrado ue primeiro homem ingles de rna gato ana e na von t ad e en as mao se a sas do d es e jo, at é q ue en fi maior da gula do vi tir e do traço da sede inglesa do circulo se mp r e b in gato do circulo da gira f az duplo circulo da segunda dn ola pb dos pen t a g rama serpente do s y vaso as os do pai e fil homem circulo dia do abe primeira a g ira f in h a ma rata iza, homem do circulo oje li vaso as circulo do ro na fr muito aça dot rato aço por tu gato vaso espanhol, kapa e cruz da asa do forte em circulo do vaso di circulo dao ne

Obrigado bela gatinha por seu amor

Ob riga gado be la gata em homem ap circulo do rato serpente europeia da di amo rato

Do museu berardo, aniversario à borla em belem, cruz en ro e dj e ju, obra de francisco vieira, o outro francisco da ler, estava hoje num jornal à porta do talho ali na esquina em frente a cervejaria dos correios, aquele que tem uns animais com uns belos cornos, ou seja, parecia o jornal dizer com ele muito a sorrir que é o rapaz que meteu seus grandes cornos nas cartas do correio, provavelmente a tal faca

Dom use vaso do berardo, ani v e r as seta rio à bo r l a em belem, c ru zen ro e dj e j u, ob br ra de fr anc isco do vieira, oo vaso da cruz dot ro francisco da ler, est ava hi o je en um jo rna primeiro à p orta dot alho ali na es q eu ina em fr ente a ce r veja ria do serpente dos co rato do rei os, aqui e do eu le quadrado da ue te mu ns animais com vaso ns be dez serpente dos co rn os, circulo do vaso do seja, par e cia o jo rna primeira da di ze rc om el e mui to as o rr e rato quadrado ue é o ra p az quadrado da ue met eu se us g rand espanhol co rn os nas ca rta serpente do co r rei circulo, p r ova v e l e mente a cruz em norte sul faca

Isso, isso, suplicai ao ministro para primeiro o ser, depois para comprar o quadro, se o cofre publico não o tiver, que pelo seu bolso das quotas fictícias das produções fictícias, um milhão certamente chegará

Iss circulo do ponto da gula do vi do iss circulo, s up li ca ia circulo min si t ro para pr ei mei ro o ser, d ep o is para c i mp raro do ar do aro q ua dr ao, se oco fr e publico n cão o t iv e r, q ue p elo se u bo primeiro das sodas q ua ota serpente das fit ica serpente das pr o du ç o es fic tic ia serpente da gula do vi pm e rio de mul homem ao ce rta que mente che gata a rá

Homem age gulas inde da gaivota e jade das vampiras lésbicas da mota, aa fil homem ad circulo de santo antonio das obras completas de snakes rea ar e em noventa e sete , minus, cruz os as vampiras lésbicas de sodoma

Homem do circulo da ema a ge gata do vaso primeiro as in de d a gata do primeiro ivo da ota e j ad e dia das duas as vam pitas primeiro espanhol das bicas da m ota, aa fil homem do ome maior da ad circulo de santo antonio das ob ra sim do circulo do ro ni serpente mo dc cir vaso do circulo cc de dez do co mp primeiro das eta serpente de sn ak espanhola da rea ar e em muitos ove en t a e sete , min us, c ru zorro os as van pitas l es bicas de es ap pn hola serpente do circulo dia oma

Selo da semana, não ha mingúem impune em Portugal, desde que eu sou procurador, de facto uma tautologia, se o procurador se comporta e vai como bandido, como pode existir alguém impune, se os bandidos são a lei, e os policias os cobrem, como poderia um prevaricador ter com a justiça problemas, quero o meu filho, exijo o respeito das leis da republica, faça o favor de cumprir a lei e o seu mandato, e me diga por que é que o senhor da js estava a seu lado na ar, com a mesma face do senhor, assim muito espantado, é porventura o seguro seu adjunto?

Serpente do elo da se mana, muito cão do homem da cruz am in gato eu maior e mp da un e em pr ot vaso do gal, dia de espanhol do quadrado ue e vaso da serpente do circulo do vaso do pro circulo da ira dor, de foret ac to primeira cruz au cruz do olo gata ia, se circulo pr circulo da cura dor se comporta eva e co mo ban dido, co mo p ode e xis tir norte sul gato eu maior e mp un ne, se os ban dido serpente são primeira da lei, e os p o primeiro e cia serpente do os cobre mc omo p ode ria primeiro pr eva dica dor da te rc om a j us tica pr vo ob primeiras ema serpente, quadrado do vaso do ero o me vaso fil ho, e xi gato do oo rato espanhol do pei to das leis dia ar e publica, f aç ao f avo r de cu mp rato ira lei e os eu man da to, e me di g ap o r q ue é q ue o s en forte o rato da js est ava ase vaso do primeiro ado na ar, com a me serpente ma forte do ac e d circulo do serpente em homem ro do as si maior da mu it to espanhola da p da anta do, é pr ove da inglesa tura do circulo seguro serpente europeia ad j un to do ponto da foice

Muito bem explicado, sem duvida!!!!!


No jornal , o senhor osvaldo de castro, advogado, com dois andares na marinha grande e portador da cruz da liberdade, quem diria que as medalhas e insígnias são aqui neste pais a fenecer, entregue a bandidos, pois calha o senhor ser o presidente da tal pretensa comissão de direitos e garantias da assembleia das putas, que cobriu as mentiras que me fizeram e que provavelmente até as ordenou, até prova do contrário e cujo papel , mesmo depois de os ter de novo aqui inquirido em viva voz continua a ser o silencio absoluto que demonstra a culpabilidade, mas emendar a mão, não, parece que nem mesmo masi as tem,, pois as letras foram certeiras, e a sincronicidades da culpa tambem e mais um morto houve nesse dia seguido às minhas letras, um home que se estampou com sua senhora no norte e que trazia um desvelador e muito indicador nome, herminio pinto monteiro, ou seja o falso procurador desta falsa e podre republica era homem do herminio, ou as letras de pinto monteiro, e o carro contra uma arvore, a reverbar, em outro texto muito mais antigo que dá conta da morte do menino dos morangos e de uma outro assassínio que depois ocorreu no hospital do outro lado do rio, com o que ia tambem no carro, transferido já depois de estabilizado, ou seja uma nítida assinatura de morte e agora como é, vos pergunto a todos, continuará a imunidade, suas bestas assassinos!!!


No jo rn norte sul do ponto da gula do vi do circulo da serpente inglesa de hor do os vaso do aldo de castro, ad vo do gado, com do is anda ratas espanholas na marinha gata do ar ande e porta dor da circulo da ru zorro da liber dad e, q eu maior di ria quadrado ue as med alha se in si gn ia serpente são aqui neste pa is a f ene ce rato do ponto da gula do vi en cru rato e gato da ue ab ban quadrado id os, p circulo do is circulo da alha circulo do senhor serpente ero pr espanhol id dente da cruz noret sul da pr e t en sa co miss cao de di rei to ze g ar an tia serpentes da assembleia das putas da gula do vi do quadrado europeu que cobriu as men cruzes do ira serpente que me fizeram e quadrado ue pr ova v el que mente at é as or de mn circulo do vaso da gula do vi at é pr ova do c on t rá rio e cu do jo do papel , me serpente mo dia da ep circulo do is de os ter de n ovo aqui in q eu i ro de maior vaso iv ca vi zorro conti muito ua ase do ero do si l en cio ab sol u to quadrado eu demon st ra a circulo do vaso primeiro da p ab e bil li dad e, maior ase m en d ar a mão, n cao, par e ce q ue ne m me s mo ma si as te m das duas gulas do vi p o i sas das letras f o ram ce r te ira sea sin c ron i cidade da circulo do vaso primeiro rp da pa t am me b me mai serpente primeiro morto homem do circulo dao uve n ess e dia se guido às min homem as das letras, um home quadrado ue se est am po vaso do circulo do om serpente da ua s en hor ano norte e quadrado ue t ra z ia primeiro dia da espanhola vela dor e mui to indica dor no me, her mini circulo do pinto monteiro, circulo do vaso do seja circulo do forte norte sul ll da se rp e ny te do circulo do procurador dia est primeira do forte alsa ep circulo dia red republica e ra homem do ome maior do herminio, circulo do vaso ua serpente das letras de pinto monteiro, e o car ro c on cruz ra uma ra avo rea r eve rb ar, em o u t ro texto m au it to ma si na ti g o q ue d á c on ta da mor te do me nino dos mora n g o ze de uma o u t ro as sas sin i o q ue d ep o is oco rr eu no h o spi t al do o u t ro l ado do rio, com o q ue ia t am b em no car ro, t ra sn ferido j á d ep o is de s ts be liza dia do oo vaso do seja um ni tid a as sin at ur a de mor te e agora co mo é, v os pe r gun to a t o do s, conti nu a rá a imo uni dad e, sa us be as ts as sas sino serpente dos tres ponto sul norte duplo circulo dos mações

O carro parecia as chapas de alumínio em volta das arvores no Ribatejo no tal furacão que não o foi na sequência do cio das cheias de sessenta e seis

O car ro par e cia as circulo do homem da ap as dea primeiro vaso do mini oe maior do vo do primeiro ta das ratas do avo rato espanhol do no riba do tejo not norte sul do forte dao ac sao quadrado da ue en cão circulo do forte do circulo uk ina se quadrado un cia do cio dia do as che ia serpente se rie di gi t al de se ss en ta e se is

E depois dois ecos directos a meu ultimo texto publicado, o primeiro , sobre a menina neta de cesariny, e da história do camião de gravilha onde o obelix levava a jane para conseguirem realizar seus desejos, ao som je t´aime , moi non plus, e da implicação, que o texto explicava, dos deputados que se comportam com pedofilos e cobridores de crianças, nem de propósito na madrugada seguinte na primeira estrela da ar, dos dois quadrados superiores do angulo que me fizeram nessa casa dos bandidos, a serpente do lado direito da cruz que agora no video se desvelara, do to, que fez a cruz, a caixa aberta da camioneta é idêntica a do filme mencionado, das relações anais com crianças, ou seja de pedofilos, lisboa do traço de cascais circulo do primeiro home do quim ze e as do circulo da estrela do vinte, ou seja do maçom,

E d ep o is do is eco s di rec to sa me uu primeiro tim o texto pub li ca do, o pr ie miro , serpente do ob rea me nina muito eta de cesar e ny, e d homem do is tó ria do cam ia circulo de gato rato av da ilha onda circulo do ob e li zorro da prim e ria eva ava a j ane para co ns e gui rato em rea liza rato se us de se j os, ac primeira da circulo onze da serpente do om je t´ a i me , mo e ni muito p primeiro da use da e mp li caçao quadrado da ue circulo do texto e x na p primeiro da cia ava dos dia da ep vaso da cruz ad os quadrado da eu da sec o mp porta orta mc om pedo fil circulo do ze co br id dor espanhol pan homem do circulo do ll a k ap a dec rato ian circulo de corte do as, ne maior de pr circulo po rato serpente da it circulo na madrugada se gui muito te en ap do pr e me ira ester primeira ad dv a ar, dos do is quadrado au dr ad os se rp ene cruz da el eva sao e rio rato serpente se rie di gi t al do angulo quadrado eu da me do fi ze rato maior mne ne serpente sa cc irc vaso primeiro da asa dos segundos ban dido sa se rp da en te do primeiro ado di rei to da c ru zorro quadrado ue agora no vaso da id e circulo da se dia espanhol do vaso e lara, do to, quadrado da ue fez ac ru za caixa ab e rta da cam e one eta é id en tica a do fil me do homem ingles kapa do ingles cio muito ado, das ratas e la circulo de corte do oe serpente ana is com circulo do rato ian circulo do corte as, circulo do vaso do seja de pedo fil os, lis boa dot ra circulo de corte de cas ca sia cir circulo do vaso de dez do pr e me rio home do quim ze e as do circulo da estrela do vinte, circulo do vaso do seja dom do maior ac om

E não vos esqueçais do que o texto inquira em forma clara, se isto , se esta perseguição se deve ao ps tambem e aos seus pedofilos, e perguntava claramente ao primeiro ministro se o era ou se cobria pedofilos pois tambem dele até ao momento , não tive nenhuma resposta suas bestas

En cão v cc os espanhol do circulo do quadrado eu do cais, do quadrado ue circulo do texto em quadrado do vaso do ira em forma clara, se is to , se espanhola da cruz pr i me ria da pata pe rato da se gui sao se dia da eve ao ps cruz am e segunda em e aos se us pedo fil os, e pe rato do garo da un cruz ava, clara mente ao pr e me iro mini circulo rose oe ra circulo vaso da sec circulo br ia pedo fil os p circulo is cruz am e segunda em de primeiro e at é ao maior oe mn to , muito cão cruz iv e ne homem da primeira rata da espanhola posta da am se us as segunda da eta serpente

A brita caiu no nó de linda, a velha, o outro trazia plásticos, uma asa de gaivota era visível, o franco caruso começou ao momento a cantar, da silva do lourenço, do ponto dos cem met ro serpente

A aba do ab ao br ita ca e un circulo do nó da linda, a velha, oo do it to do ro t ar z ia p primeiro as tic os, uma as dega e b ota e ra vaso da isi vaso e primeiro da gula do vi do circulo do franco ca ru sc do circulo com e co vaso ao mo home ingles do to a can cruz do ar, da si primeiro do vaso da ad do circulo do lou ren co, do p on to dos ce maior do met ro se rp da inglesa te

Descendo a rua, de repente uma camioneta com um canguru vermelho se pôs a trabalhar à minha passada, o home de bigodinho me disse assim ao passar, ve lá, ve lá, ainda te matas, e contornou acelerando pela rua abaixo, eu aos berros, e quem te encomendou o recado e pro ai fora, uma ameaça assim, já não tinha desde o prec

Dia espanhol do circulo ingles da ar ua, de r ep en te uma cam i on tea com um can guru vermelho se posa t ra b alha rà min h a passada, o h ome de segundo do godinho me di serpente da se as si mao passa rato do vaso da ave primeira á, a inda da te mata sec em tono vaso do ac e lara muito do pe da primeira ar da ua ab a ix circulo, eu aos be rato rose quadrado da di eu maior da te inglesa do co home ingles do vaso do circulo rato eca dia do oe pro a e forte do circulo do ra, primeira da am eca as si maior, p rin ciep á muito cão tinha dia espanhol de circulo do pr e circulo do irc vaso de dez


Cheguei a casa e adormeci no sofá da sala, e quando acordei, nas jornais e objectos pelo chao espalhados, assim li, a p branca amy winwhouse, em lisboa, a folha da capa que casa dia, que dia psd está amachucada, grandes do pe da ,marylin vo do savant, dia scolari ac on pepe à sela circulo brasileira, p apostolo ministério da lá rios da cento e cinquenta, a primeira da estrela circulo, outros apontamentos ainda não incluídos trago eu sobre a passagem da amy em Lisboa

Circulo gato do homem ingles guie a casa e ad circulo do ir do rato dor meci no serpente do circulo do fa da serpente da ala, e ua n do ac circulo do rato de ina serpente joan ratos e serpente do tam pao do, ob, da js tc os p elo chao do espanhol pal homem ad os, as si m li, a p br anca am y w in w homem do circulo use, em lisboa, af circulo pr i m e rio do homam da prim a ira dao capa quadrado ue casa dia, quadrado ue dia psd est á am ac h u ca da, g rand es do pe da ,mary li n vo do s ava n t, dia sc ola riac on pepe à se l a cir cu dez br as e lei ra, p a ps oto cem min si té rio da lá rios da cd en to e c in q u en ta, a pr i mei ra da estrela circulo o u t ros ap on tamen t os a inda n cão inc lui dia os da cruz argo eu serpente do tam pao da, ob, rea passa gato e maior da amy em primeiro us boa

Pgr lei am , milhares em fé mudanças de jogos, lisboa sempre, o meu sapato direita pisa a foto do que transporta a mala de serralves, o esquerdo, circulo de setenta co li do cartão magnético, passe magnético, no metro, as sete colinas, que me remetem por intuição para olaias ou para telharias ou para ambos


Pgr lei am, mi do primeiro homem do ar espanhol em fé da mu danças de j ogo serpente do gula do vi de lisboa se do mp reo me usa p at to di rei ta p isa f oto quadrado da ue da cruz do ra sn porta am ala de serra primeiro vaso espanhol da gula do ci do circulo es pena hol quadrado e ur dao, circo dezembro de set muito taco do li doca rta tao ma gn ne tico, passe ma gn ne it to circulo da gula do vi no met ro, as set e co do primeiro ina serpente da gula do vi quadrado ue me rato e met em por em cruz vaso e sao para circulo do primeiro da aia serpente do circulo do vaso do para da tele home ingles ira serpente do circulo do vaso para da manha do bo serpente

E me vem a memória, a imagem ultima da menina de vestido negro no jardim, o que ouvi, depois pelo espirito e que me levou assim a escrever-lhe

E me v ema me mó ria, a i mage m u l tim a da em nina de v es ti do ne gr o no j ar dim, o q ue o u vi, d ep o is p elo es pi rito e q ue me l evo u as sima es c r eve r do traço dada se inglesa do primeiro homem

Doce menina de preto no jardim , num breve passar seu coração no meu ficou a habitar, mas claro e certo dizer, no trocar de olhar, a menina viu-me vindo ainda o longe e me levantou sua face , sem esboçar nenhuma expressão, a não ser decididamente olhar, e vinha eu chateado por dentro com os assuntos que me chateiam, e tanto assim ia ou pouco ia, que a olhei de igual modo,

Dec e m en n ina de pr e to mn o j ar dom , no um br eve passa r s eu cora sao no me u fi co ua h abi t ar, mas c l ar oe certo di ze r, no t roca r de o l h ar, a em nina vi u do traço ingles me vaso indo a inda o al oo n ge e me l eva n to us ua face , se m es bo ç ar n en h uma e x press sao, a não ser dec id i damen te o l h ar, e vinha eu c h at tea do por den t ro com os as sun t os q ue me c h a teia me t ant o as si m ia ou p o oco ia, q ue a ol hi e de igual modo,

Sois bela menina, eu na minha trajectória, vinha como o poeta , eu em cuja alma se reflecte instante a instante o universo, o video poema no comboio norte sul, não era o reflexo da calma, ou mesmo da tranquilidade, trazia zanga no bolso e no olhar, passei por si como pena ao vento

So is be l a m en ina, eu na min h a t ra ject o ria, vinha como o poe eta , eu em cu j a al ama se r e f l e c te i ns t ante a ins t ante o universo, o v id e o poe ema no com boi o norte sul, n cão e ra o r e f l e xo da c alma, ou me s mo da t ra q u il i d ad e, t ra z ia zan g ano bo l s oe no olhar, passe ip o r si c omo pena ao v en to

Depois o espirito me disse, a rapariga nem sabia no que se ia meter, talvez, sim , aja justeza no dizer, que muitas vezes as raparigas e os rapazes se metem em coisas das quais não conhecem seus contornos, mas se assim o fazem por sua própria natureza curiosa, outras , existe mão, maio, mais velha, e na aparência mais responsável, que as mete, que lhes dá por assim dizer uma ajudinha, ou em termos mais concretos, os usa e nas vezes sem mesmo pejo do perigo que lhes pode acontecer

D ep o is o espanhol pi rito me di serpente do sea ra pa riga en m s ab ia no quadrado ue se ia meter, cruz alvez, sima j a ju ser poe n tete za no di ze rato, quadrado ue mui cruzes as vaso e ze sas ra pa rigas e os ra pa ze s se em e te m em co i sas das q ua sis n cão c on he cem se us com t ron os, masse as simo f az em por s ua pr o pr ia na ru r e za cu rio sa, o u t ra s , e xi te mm aa o mai s velha, e n a ap ar en cia masi r es ponsa vale, q ue as met e, q ue l he s d á por as si m di ze r uma a ju din h a, o u em te r mos mai s con c r teo s, os usa e nas vasos e ze serpente da se maior me serpente do mo pe j o do pe rigo quadrado ue primeiro homem espanhol da p ode ac on tecer

Olhei de novo quadro de santa auta, e de repente me salta o obvio, a face de santa auta é semelhante com a sua, a que trazia em sua face, até o tamanho do cabelo, é semelhante, e então o quadro adquire um outro sentido, ou melhor, não um outro sentido, mas torna-se o sentido masi claro, um leitura emerge, do comboio do norte sul que vem do norte em lua cheia, saiu a pena negra da negra escrita, como se tivesse escrito o verso , ou melhor o anverso, dentro da capa do livro, que se encontra ratada,

O l hei de n ovo quadrado de santa auta, e de r ep en te me sal tao ob vi o, a face de santa auta é se mel h ante com a sua, a q ue t ra z ia em s ua face, at é o t am anho do ca belo, é se mel h ante, e en tao o q ua dr o ad q u i re um o u t ro s en tid o, o u mel hor, n cão um outro sentido, mas to rna do traço da inglesa se o s en tid o ma si c l ar o, um lei u ta e mer ge, do com boi o do norte sul q ue v em do norte em lua che ia, sa i ua pena negra da negra es c rita, co mo se t iv ess e es c rito o v e r s o , ou mel hor o e ave r s o, den t ro da c ap a do li v ro, que se en c on t ra rata da,

Pelas direcções se a seta fosse disparada, deveria ter sido disparada depois, depois de passar por ela, ou seja mais a frente, por detrás da santa auta, vem a cobra até ela com um cruz, por detrás, que lhe terá então mordido, a traição, saindo debaixo do túnel da ponte por onde passa o comboio, quem terá escrito na contra capa de um livro , um livro antigo, que parece vir de uma cordilheira, um conhecimento antigo, mu


Pe l as di rec ç o es sea s eta f os se di spa r ad a, d eve ria ter sid o di spa ra da d ep o is, d ep o sid e passa rp o r el a, o u seja ma isa fr ente, por de t ra s da santa auta, v ema cobra at é el a com um cruz, por de t rá s, q ue l he te rá en tao mor dido, a t rai sao, sa indo de ba ix o do t un el da ponte por onda passa o com boi o, a g eu m q ue te rá es c rito na contra capa de um li v ro , um li v ro na ti g o ,q ue par e ce vi r de uma cordilheira, um co n he cie mn to ant i g o, mu

Contra capa é nome de uma editora salvo erro e ne ressoa em costa dos murmúrios, ou seja passado em angola

Co n t rac ap a é no me de uma e id tora sal vo e r ro en e r ess o a em costa dos mu r mu rios , circulo do vaso seja passado em angola

Outra voz de um bela mulher, emerge neste ponto , pois tambem trás ela semelhança com santa auta, um belíssima voz da Alma Portuguesa cunhada na belíssima canção Ascensão, será então a Teresa Salgueiro quem terá levado com a seta, quando leu o livro?

Circulo do vaso da cruz do ra do vaso do oz de um primeiro de be la mul her, e mer gato ue neste p on to , po is cruz da am e segunda em cruz rá se primeira ase mel homem ança com santa auta, primeiro do segundo do primeiro do iss ima v o z da Alma Por tu g esa circulo da un h ad ana be li serpente sima can sao A sc en sao, se rá en tao a T e rato espanhola asa do primeiro gato eu enguia quadrado eu maior da te rá primeira eva do com as serpente eta, quadrado da ua muito do primeiro eu circulo do li vaso ro do ponto da foice


Duas meias ao lado do sapato vermelho, do sapato vermelho escorre a meia negra que junta à outra que tapa a criança ao colo da senhora lápis lazuli, com veu d´oiro dos cadernos de infância dos óculos

Dia ua serpente do mei as ao primeiro ado do sa pato vermelho, do sa pato vermelho es co rato da rea mei ane gata do ra quadrado ue j un t aa circulo do vaso da cruz do ra quadrado ue tapa a criança ao circulo do primeiro do circulo duplo de dez da s en hor a l a pi s l az u li, com vaso europeu de s eta deo e ro dos ca de rn os de in fan cia dia os ac circulo do vaso das cem serpente os

Os óculos abertos são como cornos na diagonal e o da direita marca o estremo da angulo do rectângulo dos cadernos, assim leio em suas marginas, ca de rn ce edu ca e em fan,

Os circulo do cu vaso de dezembro serpente do ab e rt os são circulo omo co rn os na dia gato em norte sul e o da di rei ta ma rca circulo do espanhol da cruz rato emo da inglesa gula do rec tan gula dos ca de rn serpente do circulo, as si maior da lei circulo em serpente ua serpente mar gina se rp ene cruz do sin circulo do ron ni serpente moca de rn ce edu ca e em fan,

Casa do alicate sobre o livre rectângulo azul com cinzeiro redondo de estrela de tres pontas mercedes, o alicate está virado para cima e aponta como se desse um corte no quadrado do primeiro bambi da vinheta de tres no jornal

Circulo da asa do ali cate serpente do tam do pao ob reo li vaso rato e rec tan gula az e primeiro cp maior cin ze ero red don dia da ode da estrela da cruz rato espanhol de pontas mer cede serpente da gula ca do circulo do vi do circulo do ali cat e est á v ira do para c ima e ap ao n t ac omo se de s se um co rte no q ua dr ado do pr i me i ro bam bi da vin homem da eta dec cruz rato espanhol e no jornal

As pontas dos óculos são como pontas de um toiro, aponta uma perfeita em sua disposição o canto do caderno de infância, tempo antigo, histórias antigas, ainda hoje no metro a passar, a linha se insinuara, uma história com uma bicicleta antiga, recordo-me de uma que apareceu em dia recente, uma bela bicicleta de infância, uma chopper, mas não é aqui certamente o caso, o rectângulo e beije e verde azul e verde , ou seja brasil, e a torre de comunicação de toronto onde se lê , circulo da cruz invertida, ou circulo da inversão do tempo, da seta como vesica deitada para a direita sala di id primeira cruz invertida do mar, ou seja a cruz feita em toronto, rai, par, algum que é par de outro da rai, ou seja italiano, vpt, ou cruz invertida na vertical dv, do filme do dia do vaso do primeiro ara da vareta de vi da babbla da di da eta, the toronto pro, o de tetaro, vem-me um à cabeça, o paul saint jean, o ponto da foice do zorro do traço vermelho sobre o saint jean, o santo joão, ou a santa jean, a seberg, ou até os dois?


A do ponto dos óculos da são do co do mo das pontas de um toiro, o que anda atrás dos toiros, provavelmente um dos agora condenados pelo tribunal dos direitos dos animais, uma serpente de tourear, um toureiro, da ap do pe do rf da ira em serpente da ua da circulo sp do circulo da sic são circulo das formigas, o do ca da rodoviárias nacional do no, dos tempos antigos, da infância do no, e ventoinha na cia de histórias antigas, , ainda hoje no metro a passar, a linha se insinuara, uma história com uma bicicleta antiga, recordo-me de uma que apareceu em dia recente, uma bela bicicleta de infância, uma chopper, mas não é aqui eu e ce rta e mn teo caso, o rec do tan da gula e beije e verde azul e verde , ou seja brasil, e a torre de co m un i caçao de toronto onda se do primeiro ê , circulo da cruz invertida, ou circulo da inversão do te m pp o , da s eta co mo v e sica deitada para a direita da sa ll a di id primeira cruz invertida do mar, o u seja da primeira cruz feita em toronto, rai, par, norte sul gume que é par de outro da rai, ou seja italiano, vpt, ou cruz invertida na vertical dv, do filme do dia do vaso do primeiro ar da vareta de vi da ba ab bb de la da di da eta, cruz rato do he de toronto pro, o do tetaro, p l aca anti b ac t ero dez g ica vaso em sede de traço da inglesa me primeiro à ca beça, do circulo do paul saint jean, o pn to da f irc vaso de dez do ice do zorro do traço verme ç primeiro ho sobre o sa em jean, o santo joão, ou a santa jean, a se bre g, o u at é os dois?

O ou do tetaro do s joao , ou seja do porto, o homem do teatro do porto, um dos gurus do paulo ribeiro, dois deles que se encontravam no casamento do paulo e da leonor, mais um alinha no grupo das artes, no palco do combate que tambem ai me fazem, pois minha vida decorre em semelhante palco, nas vezes

Do duplo circulo do vaso do dot da cruz da eta rid os são joao , o u seja do po rt y oo homem do teatro do p ot da p primeira dos gurus do paulo ribeiro, do is deles que se en c on t rav am no c asa men to do paulo e da leonor, mais um a linha no g rup o das artes, no pa do prim e rio co do com bate q ue t am b ema i me fazem, po is min h a v ida deco r re em se mel h ante pa l co, nas v e ze s

Do livro azul a letras amarelas do no da manhã do ox ford, sul americano de cruz a oiro em ceu azul, da television, em verde ao lado, pelas si as f dez h as, outra meio negra está sobre o rec tan gula da co fi di ser ep pn te deitada com uma cobra que ap ao muito tao s im b olo, um sol, o os primeiro, o u seja a meia da cobra que tapou o sol, al e g ac do circulo de corte da onda sobre o circulo espanhol fi na is ac en circulo no primeiro do en tr epa par ren da te sis ded a ap ar e ce rp o r d e b a ix o d es c en t ra dona linha dos olhos da amy da casa dos vinhos, inc en t ivo co mum à pr i me ria g ravi de dez,

A outra meia, ao primeiro olhar parece um cravo, um cravo de cravinho, o carro, o primeiro do circulo da gula, uk, o primeiro do duplo circulo om na scores branca e filete vermelho, seu nome, o saco de plástico tipo preservativo onde isto está veio do brasil, um oferta, o nome inscrito no quadrado é cravinho, o homem do ps, o home que qui z fazer uma reforma no estado que limitasse alguns danos do imenso compadrio, favorecimento de toda a espécie e género em perfeita impunidade, e a corrupção activa e transistemica, como erva daninha está por todos os lados e entrave qualquer possibilidade de país, e os seus próprios irmãos o chutarem para fora, para não ter que o fazer, ou as razoes serão outras, sendo então o cravinho, o eventual homem que com o brasil e o canada terá combinado a tramóia, do cravo, um dos primeiros e sem duvida dos maiores que me puseram na Cruz, a ser, mais um elo do ps na teia à minha volta estendida de todas as formas, assim o sendo ou não em seu sentido restrito e literal, nestas palavras desvelaram-se outras bem maiores negras possibilidade se eventuais responsabilidades ded

A o u t r a mei a, ao primeiro olhar par e cfe um c rav o, um cravo de car vinho, , o pr i me enguia do circulo da g uk primeira, uk, o prim e rio do duplo circulo do onze, o do om na scores branca e filete vermelho, seu nome, o saco de plástico tipo preservativo, a semente, de onde veio a semente, trazido em mao como oferta, o nome inscrito no quadrado é cravinho, o homem do ps, o home que qui z fazer uma reforma no estado que limitasse alguns danos do imenso compadrio, favo rec e ie mn t os de toda a espécie e g ene ro em perfeita impunidade, e a co rr up sao activa e t ra sn sis te mica, como erva daninha está por todos os l ado ze en t rave qualquer possibilidade de país, e os se us pr o pr i o a irmãos o chuta rea m p ar af ora, para não t r e que o fazer, ou as razoes se ra o outras, sendo en tao o cravinho, o eventual h om me m que com o brasil e o can da terá combinado at ra da maia, do cravo, um dos primeiros e sem duvida dos maiores que me p us ram na Cruz, a ser, mais um elo do ps na teia à minha volta estendida de todas as formas, assim o sendo ou não em seu sentido rato espanhol da cruz do ricto e literal, nest as pala vaso ra serpente se rie di gi da cruz norte sul dia espanhol da vela ram do traço da inglesa sé, outras bem maiores do sio rato da espanholas negras do po da serpenet sibil e dade da se eve en cruz do vaso dos ais rato espanhol do ponsa bil e dad espanhol ded

Esta meia assim disposta, tapa a fotografia do karl lagerfeld ao lado, dezassete quaresma e no mesmo plano do lagerfeld, moda é o próximo alvo de sacha circulo do bo do baron cohen, cohen, nome judeu, um senhor judeu aqui em dia recente apareceu no jornal, não li suas palavras, senti o tom, de chateado, talvez mesmo zangado, chegou-me , ao que parece trabalha em cinema em portugal como distribuidor e se queixa, estranho seria o contrário, visto as políticas monopolistas que pervertem os mercado e a múltiplas aberrações nos produtos e nas suas forma de comercio e de mercado, disto tudo tao fácil de ser eficiente, fazem o quotidiano inferno, por burrice somada com esperteza saloia e os outros que se fodam, nas loucura das merdas materialistas com que trazem a vida nos cornos enfiada

Est am mei aa ss im di serpente da posta da tapa a f ot ti g ra fia do kl ua s se ao primeiro ado, dez ase do set da páscoa e no mesmo plano do da primeira do ge r fi e primeiro da moda é circulo do pr do circulo do xi mo do alvo de serpente da acha circulo do bo do baron cohen, cohen, nome judeu, um senhor judeu aqui em dia recente apareceu no jornal, não li suas palavras, serpente inglesa don tio tom, de cha tea dot alvez me serpente mo da zan gado, che gato circulo do vaso do traço da inglesa gk kapa me , ao que parece cruz y zorro ra da segunda alha do cinema em portugal como distribuidor e se quadrado eu ix primeira, estranho seria o contrário, vi is tio as poli tica serpentes dos monopolistas que per v en t em oo mer ca do e a mul tip l as abe r rações no serpente sp do pr circulo do to ze nas suas forma de comercio e de mercado, di ser ep n te do to tudo t aa o f ac e primeiro de se do rato da efe cie n te, forte az emo quadrado ua ot id dina circulo em fe rn no, por segundo do ur rice s oma dia do ac om espanhol pe rato da te za sal o ia e os outros quadrados ue se forte do circulo do dam, nas lou da cara das me rda serpentes do mat e ria norte sul do is da tica do sc om que cruz ra za am av vaso id ano sc circulo da rn os da inglesa fia dia primeira

Sacha Baron cohen, há um cohen em meu coração, um barão em meu coração, se no Coração morassem, os amores em castas ou hierarquias, como se uns fosse brasonados e outros não, e não o sendo todos o São, brasonados com o amor, é o Leonardo, o cohen que eu conheço e a quem conheço alguns de seus amigos pelas suas obras que tanto admiro

Serpente da acha Ba ron co do homem ingles, homem norte sul do cohen em meu cora sao, primeiro bar ao em meu cora ac sao, se no Cora são mora ss em, os am circulo rato espanhol em castas circulo d ovas do homem da energia goa, serpente co mose vaso do ns da fosse dos brasonados e o u t ros muitos cães, en cão o sendo todos o São, br a az em ad os com o amo rato , é circulo, e y e k de dezembro, leo n ra do, oco homem ingles q ue eu c on he ç oe a quem conheço al g u sn de se us amigos pelas suas p o bras q ue t ant circulo da ad do miro

Dou-me conta agora ao ele lembrar, que me anda perdido um cd dele há muito muito tempo, e alguém, uma intenção foi feita para que tal assim acontecesse, recordo-me do interior do cd, uma bela mulher de costas desnudadas, com os braços levantados, e em seus pulsos são visíveis algemas do tempo da escravidão, das quais pendem grossas correntes, o fundo está em chamas, o fogo da libertação, I´ m Your Man, i can say it to you, u 2

Do u do traço da inglesa me da conta agora ao, el e l em br ar, q ue me anda per dido primeiro do cd de le h á mu e to primeiro e to do tempo, e norte sul gato do vaso em primeira in ten cç sao foi feita para que t al assim ao cn te ce s se, record do circulo do traço da inglesa do medo em teri ro do cd, uma be la mulher de costas desnudadas, com os braços levantados, e em seus pulsos são v isi v e is norte sul das g ema s do tempo da escravidão, das do quadrado do vaso do ia pen de mg rossa co rr en te s, o f un do est á em circulo uk hama serpente do circulo do f ogo da liber rta sao, I´ m Y circulo do ur do homem e do can sa do y vaso vao da cruz tt circulo do to do y cir cu ll circulo do vaso do teo, saltou o cursor para a serpente do bar do ra do inglês, kapa espanhola

A libertação da mulher, da alma, da mulher como imagem simbólica e polissémicas prenhe dos mais profundos e antigos significados, o fogo da alma que a todos as partes libera, a parte homem e a parte fêmea no mesmo um que é tres pela junção e que sempre existe no infinito

A liber rta ac a sao da mul her, da alma, da mul her como i mage m s im bo l ica e poli s sé mica pr en he dos mai s pr o fun do ze ant i g os si gn i f ica d o s, o f ogo da alma q ue a todos as par te serpente liber a, a ap rte homem e a parte fe me ano me serpente do mo primeiro do quadrado da ue é terceira p el a j un cc sao e do quadrado ue se mp rato espanhol e xis te no in fi ni to

Acenderam-se as luzes no mundo democrático, assim o espero e que nunca se apaguem dentro de cada um que é onde sempre vivem, a vontade, que os assuntos da republica sejam tratados com excelência, como rigor, com positivos resultado, e que os direitos e deveres dos homens e do ser em sua liberdade seja sempre respeitado, acenderam-se as luzes no mundo, e o pinto monteiro, se desvela por cima do sol e da meia preta, serpente do forte nove , do E quadrado do oitocentos e oito co fi di serpente

Ac en de u ram do traço da inglesa se as l u ze s no mundo demo c rá tico, as simo es p ero e q ue en un ca se ap a g eu m d en t ro de c ad a um q ue é onda se mp r e v iv ema von t ad e, q ue os as sun t y os da r e publica se j am t rata d os com e x c el en cia, co mor igor, com p os i t ivo s r es sul t ado, e q ue os di rei toe e d eve r es dos h me ns e do ser em s ua liberdade seja se mp r e r es pei t ado, ac en de ram do traço da inglesa se as l u ze s no mundo, e o pinto monteiro, sed espanhola vela por rc c ima do sol e da mei a pr eta, serpente do forte nove , do E quadrado do oitocentos e oito co fi di da se do rp en te

Ao alto de tudo isto, minha rainha num quadro, numa foto feita por annie leibovitz, ela a frente com sua mao , a indicação de um blur que é um desfoque e que me remeteu de imediato para o desfoque no meu ultimo video fui ver a câmara , e vi que a deixei em auto focus, o auto do focus, o auto americano da ford e a rainha com um casaco simples que lhe fica muito bem, um casaco tipo militar com grossos botões em linha vertical do seu lado direito, como se fosse uma semelhança com o napoleão ou o tenente blubery, um câmara estava reflectida, como se fosse um reflexo de uma leitura de um video, o blur da mao de annie, ou ande, seria?


Ao al do de tudo is to, min h a rai n h a nu m q ua dr ao, numa f oto fe it a por annie lei bo v it ze la a fr ente com s ua mao , a indica sao de um b l ur que é um d es foque e q ue me r e met eu de imediato para o d es foque no meu u l tim v id e o f u i vera ca mara , e vi q ue a de ix eu em auto focus, o auto do focus, o auto am eric can bo da ford e a rainha com um c as ac o se imples q ue l he f ica muito bem, um ca sac ot ip o militar com g rosso s bo ot õ es em linha v erica l do se u l ado di rei to, como se fosse uma se mel h ança com o n ap o leao ou o te nene te b l ub e ry, um cam ra est ava r e f l e c tid a, como se f os se um e f l e xo de uma l a i tura de um v id e o, o blur da mao dean n de, o u ande, se ria da foice

Nos meus desenhos do caderno, dois quadrados um deles com um traingulo dentro de uma asa tripla de um principe, se calhar o do blur, que aparecera trocado, ou melhor, não aparecera, ficara escondido numa linha que atribui na altura da escrita a um outro homem, pois naquela altura vira uma relaçao com a bela fada, era como se na minha cabeça ele fosse o marido dela, o que não é o caso, como o percebi depois, mas é o caso , sem ser, caso, relativo e imagem de umas unhas de um rapaz que um dia numa noite aqui cruzei, que provavelmente será da cas pia, quem sabe mesmo se do instituto jacob, e que me fez um avanço de natureza sexual, e raspou as suas unhas em cima de uma caixa de electricidade ou algo assim , barulho, que ainda trago na memória, como desagradável, cm circulo, se desvela agora, e já me perguntara porque é que a confusão se dera, o que queria ela dizer, em seu aparente engano, um jogo de espelhos com mascaras e identidades semelhante mas trocadas, como um baile de mascaras que isto tambem é


No serpente me us de serpente en homem do circulo do duplo quadrado do circulo do ca de rn circulo no, do is quadrado do vaso aa dr ado serpente primeira de primeiro espanhol com prim e ria cruz da rai de muitas gulas den cruz ro de uma asa cruz rip primeiro ad e um pr inc ipe, se calha ro do segundo do pr ie mr rio ur, quadrado ue a ap rec e rat roca do, ou mel hor, não aa par e ce ra, forte ica ra do espanhol condi don da primeira da linha quadrado ue at rato ub vaso ina a norte sul tura da espanhola do circulo da rita a um outro homem, po is na quadrado eu la norte sul, tua vaso, da ira da primeira da relaçao com e ab el a f ad a, e ra como se na min homem a cab ç ea el e forte os se o mar id o de la, o quadrado ue en cão é o c as o, como o pe r cebi d ep o is, mas é o caso , se m ser caso, r e l at ivo e i mage m de unas un h as de um ra p az que um dia numa ni te aqui c ru ze e, quadrado ue pr ova v el e mn te se rá da cas pia, quadrado eu ma s ab e me s mo se do ins titu to j ac ob, e q ue me fez um ava van ç º o de na t ur e za sex au l, e ra sp o ua ss u as unhas em c ima de uma ca ix a de el e c re tc id ad e o u al goa ss im , bar do vaso do primeiro ho, quadrado ue a inda cruz rago na me mó ria, como de se g rada ave primeiro, cm circulo, sed espanhola vela a gira, e principe á me per gun tara por quadrado ue é que ac com do om do forte do vaso da sao da se de ra, o que quadrado eu ria el a di ze rato, rem se vaso da ap arte en te en gan circulo, um jo gato de espanhol pe primeiro homem os com mascaras e in de t id ad espanhola se mela homem muito te serpente mas cruz roca d as, como um ba i li de mas ca s ra q ue is to t am b em é

Dos dois circulo ao lado da asas tripla do principe sai, o taco, que bate o cravo, que está tapando a lagerfeld, , assim os reflexos de luz no quadro da Rainha a mensagem desvelam, o rectângulo da inclinação das folhas e da seta prata e azul, a agua depois das folhas dobradas, como um sem i circulo, a sombra da annie, projecta na parede um desenho de uma estatueta masai ou por aí, o wind shield do micro fone das capulanas negras e rosas, do homem que leva o arado, na gravura do camarginha na assembleia da republica, o home que lavra o campo, nomeio do mundo em guerra da senhora de colar nas cores preto e branco, no artigo são alencados uma serie de acontecimentos, como a capa da vanity fair, com uma demi moore muito gravida na capa, uma belíssima foto de uma belíssima mulher , a eleição de hillary clinton para o senado, e saravejo, no inicio da década de noventa, a morte de susan sontag, até bruce springsteen , born in the usa, ou a foto de john lennon a beijar yoko one cinco horas antes de ser assassinado, cento e cinquenta retratos em exposição


Dos do is circulo ao l ado da a sas t rip la do pin cip es a i, o t ac o, q ue bate o c ra vo, q ue est á ta pan do a l a ge r fe l d, , as simo s r e f l ex os de l u z no quadro da Rainha a am en sage m d es v e l am, o rec tan gula da inc lina sao das f o l h ase da s eta p rata e azul, aa g ua de pi s das fo h as do br ad as, como um s emi circulo, a s om br a da annie, por ject a ma ap a red e um de s en h o de uma es tatu t a m asa i o u por a í, o w ind sh i e l d do mic ro f one das ca p u l ana s ne g ra s e r s o sas, do homem q ue l eva o arado, na g ra v u ra do cam ar gin h ana assembleia da republica, o home q ue l av ra o cam po, no mei o do mundo em g eu r ram da s en h or a de c o lar nas co r es pr e to e br anco, no ar u g o são al en cad os uma se rie de ac on tec i m en to s, como a capa da v ani t y fair, com uma de mi moore mu in leo gravida , a lei c sao de hi ll a ry c l in ton para o senado, ou sara vejo, no in i cio da dec ad a de no ove en ta, a mor te de susan sontag, at é br u ce sp rin g s te en m, bo rn in the usa, ou a f ot a de jo h n l en nona bei j at y o k o one co n co h or as ant es de ser as sas sin ad o, c en to e c in q u en ta r e t rata os em e x p o si sao

O corte do texto first part resume do dialogo entre fé religião e ciencia, que desvelara um firma de um filho de uma rainha tinha tido o seu eco, um eco que se cruzara com outro, e nessa pagina do jornal era ainda visível, na camisa da amy , wine house, dois hexágonos, sendo o da direita riscado ou ondulado como um batata frita, de onde sai uma garra, a referencia ao hexágono da direita que eu ouvira dizer, ter-se partido, quando feri o pé, o to do cobra do ventre que morde o braço esquerdo da amy winehouse,

O corte do texto fi r st part r es u me do dia l ogo en t re f é r el i gi ao e ciencia, q ue d es v e l ar a um firma de um fil ho de uma rai n h a tinha tid oo se uec o, um e co q ue se c ru zara com outro, e ne s sa pa gina do jornal e ra a inda v i si c v el, na cam isa da amy ein h , w ine da house, do is he x a g on os, s en do o da di e ita r isca dd oo vaso em do primeiro ado como um bat at a fr rita, de onda as i uma g ar ra, a r efe ren cia ao he x a g on o da di rei ta q ue eu o u c ira di ze r, te r do traço da inglesa se par tid o, q ua n do fe rio p é, o to do cobra do v en t re q ue mor de o br aço es q eu r do da amy w ine hi use,

O outro eco prendia-se com um fotograma dos que isolei do video sobre londres, um que mostra um homem do exercito dentro do circulo da Rainha, ou a ela muito chegado que parece estar face a ela em desacordo, ou não, rindo-se de costas para ela voltada, ruivo, com um, r, a seu lado, como um rato dentro do circulo de uma rainha

O outro e co pr e dn dias do traço da inglesa se com um f oto g rama dos q ue is o lei do v id e o s ob r e l on dr es, um que mo s t ra um homem do e x e rc i to den t ro do circulo da Rainha, o u a el a mui to che gado q ue par e ce est ar f az e a el a em de sac o r do, o u n cão, rid no do traço da inglesa se de co st as para el a vo l t ad a, rui vo, com um ra s eu l ado, como um rato den t ro do circulo de uma r ian h a

Na vesica vermelha da vida, arlequim e pierrot, dançam em cima de um altar de um homem de capa golas levantadas, misto de cavaleiro, aventureiro , talvez mesmo mágico, por debaixo dele se lê, aspas de reszke aspas, com um charuto em sua mão, ano do jubilee year de mil novecentos e trinta e cinco, ao seu lado um homem o olha rindo-se, um home do exercito, um homem com bastantes medalhas, ruivo e depois mais a direita a Rainha, que está enquadrada em metade, ou seja, a rainha oculta e desvelada, meio cada lado, um casamento sagrado

Na ave isca vermelha da vaso da cida, ar le quim e pie r ot, dan ç am em c ima de um al t ar de um h om me de c ap a g ola s l eva n ta da sm, mi s to de c ava lei ro, ave en tu rei ro , t al v z me s mo mágico, por de ba ix o de l e se l ê, a spa s de r es z k e a spa s, c om um cha ru to em s ua mão, ano do ju bi lee y ear de mil n ove en c en to ze t rin ra e c inc o, ao seu l ado um homem oo l h a r indo do traço da inglesa se, um home do oe do x e rc tito, um homem com ba s t ant es med alha s, ruivo e d ep o is ma isa di rei ta a Ra in h a, q ue est á en q ua dr ad a em met ad e, o u seja, a r ian h a o c u l ta e d es v e l ad a, mei o c ad a l ado, um ca sa e mn to s a g ra do

Rainha ainda jovem, cabelos negros, olhar atento perscrutador, e inteligente e muito bela em sua delicadeza, na foto ao lado a Rainha em seu circulo vermelho de paixão contido em anel doirado que se estende pelo azul, pelo azul do ceu azul, o ceu tranquilo do amor e dos amantes,

Tainha a inda j ove m, ca belo s ne g ro s, olhar at en to per sc uta dor, e intel i gente e mui to be la em sua deli ca de za, na f oto ao l ado a Ra in h a em s eu circulo vermelho de pa ix ao conti do em ane l do ira do q ue se es t en de p elo au zu l, p elo az u l do ceu az u l, o c eu t ra n quadrado do vaso cem do amo rato e dia os am ant espanholas,

Em frente a ela uma caixa que meia a tapa, ou esconde, com os dizeres, pt , ou pi, oui por fusão pt pi, que tanto poderá traduzir o pi aqui ou no pt brasil, ou ainda ter-se reflectido nos dois, do pi da pt pee kapa bi sc do vaso da it ts, que deixa uma sombra como uma lamina de x acto, na parede como de mármore, granulado em seu bruto acabamento em rosa claro com o ccb, que aqui na foto diz ser da madeira

Em fr ente a e la uma caixa que mei aa tapa, ou es conde, com os di ze re s, pt , o u pi, oui por f u sao pt pi, q ue t ant o p ode rá t ra du z iro pi aqui o u no pt brasil, o u a inda te r do traço da inglesa se r e f l e c tid o no s do is, do pi da pt pee kapa bi sc do vaso da it ts, q ue de ix a uma s om br a c o mo uma l am mina de x ac to, na pa red e c omo de mar more, g a anu l ado em s eu br u to ac ab ae mn to em rosa c l ar o com o cc b, q ue aqui na f oto di z ser da made ira, então será o amok, en tao am circulo da kapa

A vela azul do peito da rainha sobre o negro mar em lamina, um mar que como uma lamina fere, , quando o mar se revolta, o caido, como sinal de transito tombado, pt na lateral da caixa, o pt, ou pi ou mesmo ainda pf em circulo branco com filete vermelho, como um sinal de transito de proibida parar, ou seja um provável acidente de viação, algum que tombou, subiu-me ao isto agora ver, o acidente com o miúdo dos morangos, mais correcto dizer, assassinato


A ve la az u l do pei to da rai n h as son reo negro mar em l am ina, um mar q ue co mo uma l a mina fere, , q ua n do o mar se r evo l tao, ca id o, c m o se ina l de t ra sn si to tom b ad o, pt br l at e ra l na caixa, o pt, o u pi ou me s mo a inda p f em cir c u dez br anco com filete vermelho, co mo um sin al de t ra sn si to de pr o i bid a par ar, o u seja um pr ova ave l ac i dente de v ia sao, al gume q u e tom bo u, s ub i u do traço da inglesa me ao is to agora v ero ac i dente com o miúdo dos morangos


Crismei estes frames com sendo o do magico e do capitão ruivo, dezassete usa os ra t us rda vareta de dezoito da bela rainha da vareta do circulo do dezanove do telefone preto e, vermelho da vareta do segundo circulo da cruz homem ,master voice, serpente primeira dos olivais, ou dos pomares do titanic de ny, o gato do comboio do rei, um , dois , tres dos anéis de prata azul da estrela um dois quatro dis peixes aviao das es pe o r ala de isis um dois cinco da vesica de plasticina, de todos, molde, moldura, frame, um dois seis em lan de horus, um dois oito do duplo infinito deitado em oitenta e oito al to en t en ta e oito , treze circulo a ne nia das cores castanhas amarelas, da vareta do trinta e um filipe, e treze segundo, criança loira aos ombros , menina, o, primeiro de dez quadrados que o formam, assim acrescentam cumulativamente os slides seguintes em sua ordem

C rie es sm e i est es fr am es com s en do o do magico e do ca pi tao ri u vo, dez a sete usa os ra t us rda v ar eta de dez o i to da be la rai n h a da v ar eta do circulo do dez ano ove do tele f one pr e to e, v em el ho da v ar eta do se gun do o circulo da cruz homem ,as te r vo ice, ser ep pn te pr oe miro ad os ol iva si, ou dos pomar es do tita ani c de ny, o gato do com boi o do rei, um , do is , t r es dos ane is de p rta az u l da est r e la um do is quatro di s peixes avi ao das es pe o ra la de isis um do is c inc o da v e isca de p l as ti c na, de todos, mol de, mol du ram, fr am e, um do is se is em lan de horus, um do is o i to do d up dez in fi ni to de ita do em o it en ta e oito norte sul to en cruz en ta e oito , treze circulo a ne nia das co r es cas t anha sam ar e l as , da av r eta do t rin ta e um fi l ipe, e cruz rato e ze segundo, c r ian ç a loi ra aos om br os , me nina, o, pi r me iro de dez q ua dr ad os q ue o f o r mam, as si m ac r es c en t am cu mula t iva que mente os serpente das lides espanholas, primeiro id espanhol da se do gui muito te serpente em serpente ua ordem

Depois dois senhores apareceram no jornal, um deles em caricatura, o outro em foto , com um pedaço de letras numa fachada que falava de maggi, ou seja o magic, o boy, relacionado com assuntos de trafico de armas, envolvidas nos patamares dos diferentes focos de fogo no médio e estremo oriente, e um outro senhor, ex sas, assim se dizia ser que ainda agora tinha conspirado para o derrube de um governo, um doença, uma espécie de doença, que segundo se dizia, se vai agravando com a idade, e uma eventual condenação até vinte e cinco anos

D ep o is do is s en hor es ap ar e ce ram no jo rn a l, um de l es em carica tura, oo u t ro em f oto , com um peda ç o de l e t ra s n uma f ac h ad a q ue f ala va de maggi, o u seja o magic, o boy, r e l ac cio n ado com as sun to s de t raf i co de ar mas, en vo l v id as no s pata mares dos difer en te s f oco s de fogo no me di oe est r emo oriente, e um o u t ro s en hor, ex sas, as si m se d z ia ser q ue a inda agora tinha co ns pira do para o de rr ub e de um g ove r no, um d o en ç a, uma es pe cie de do en ç a, q ue se gun do se di z ia, s eva ia g ar van dao com a id ad e, e uma e v n t u a l c on dena sao at é vinte e c inc o ano serpente

No espirito, ouvi, perdemos a nossa maior pistola, ou algo assim, se assim foi, uma pistola furiosa, melhor será mesmo pará-la, menos balas perdidas e menos mortos por todo o lado, se for este o caso, e de repente parecia o filme com a bela angelina, onde um ex qualquer coisa, que está preso é por ela resgatado, com vista a judar numa tremenda missão, por final trai-a e ela acaba por matá-lo, assim é o guião, que espera que não seja, ou talvez não, nunca se sabe, nestas coisas assim meio ficcionadas, dirão , os mais burros ou os mais cínicos, ou ainda os que pretendem as ilusões nestes assuntos


No es pi rito, o u vi, per d emo sa n os sa maio r pi s t l a, o u al goa ss i m, se as si m f o i, uma pi s t ola f ur rio sa, mel hor se rá me s mo pa rá do traço da inglesa de la, me no s bal as per dida se m en os mor to s por todo o l ado, se for este o c as oe de r ep en te par e cia o fil ma com a be la na ge l ina, onda primeira e x q ual q eu r co isa, q ue est á pr es o é por el a r es gata do, com v ista a ju d ar numa t r e mn dd a pr i sa o, pr f ina l t rai do traço ingles da primeira e el a ac ab a por mat á do traço de dezembro, as si mé o gui ao, q ue es pera q ue n cão seja, o u t alvez n cão, n un ca se s ab e, nest as co ia sa as si m mei o fic cio n ada s, di ram , os ma si bi rr os o u os mai s ci nico s, o u a inda os q ue pr e t en d ema s i l us o es nest es as sun to ze


E um outra linha se juntou a perfil daquele que aparecia em caricatura, amok, uma antiga palavra que aparecera de novo à volta do senhor e que se repercutiu numa memória recente, uma palavra, uma frase de um dos investigadores, de um dos últimos se não o ultimo inquérito à bomba que recentemente tinha aqui analisado, a partir de uma foto na wikipedia, dizia o senhor em seu relatório, que lhes tinha dado o amok, que curiosamente é palavra que também se usa em português, deu-te o amok, enlouqueceste-te, ou algo assim sendo aqui o caso , um outro, uma invocação, uma especifica invocação do vinte e cinco, ou por aí, fora o que o que se me desvelara depois pelo espirito, a confirmação, do grau de preparo na acção, nestas acções, e outra vez a memória da criança de belfast


E um o u t ra linha se j un to ua per fil daquele q ue ap ar e ceia em carica tura, amo k, um ant o g a p al av ra q ue ap ar e ce ra de n ovo à vo l ta do s en hor e q ue se r ep e rc u ti un uma me mo ira rec en te, uma pala v ra, uma fr ase de um dos in v es ti gado r es, de um dos u l tim os se não o u l tim o in q eu rito a b om ba q ue rec en te mn te tinha aqui ana liza do, a p a rit de uma f oto na w i k ip e dia, di za o s en hor em s eu r e l at o rio, q ue l h es tina h dad oo am o k, q ue co risa mente e pal v ra q ue t am be ms e usa em por tu g u es, de u do traço da inglesa te o amo k, em « nl o q i e ce st do traço da inglesa te o u al goa ss im s en do aqui o c as o , um outro, uma in vo caçao, uma es pe ci f ica in vo g caçao do vinte e c inc o, o u por a í, f o ra o q ue o que se me d es v e lara d ep o is p elo es pei rito, a c on firma maçao, do g ra u de pr epa ro na ac cc sao, nest as ac ç o es, e o u t ra v e za me mó ria da c r ian ç a de be l s f as t

Hoje na radio durante a tarde, uma canção, que foi feita para homenagear uma antiga vitoria, a de um almirante, de um aliado, que foi mao preciosa na derrota e no consequentemente afastamento dos franceses, pum , pum pum de canhão antigo, fazem parte da musica as salvas

H oje na ra di o duran tea t arde, uma can sao, q ue f o i fe ita para h om en a ge ar uma ant i g a vi tori a, a de um al mira n te, de um al a id o, q ue f o i mao pr e cio sa na de r r ota e no co ns e q u en te mente af as tamen to dos fr anc es e s, p um , p um p do vaso maior de can h ao ant i g o, f az em par te da m u sic a as sal vaso as

Depois um outro sincronismo se manifestou, no seguimento da assinatura anal na estrada lisboa, cascais, em relaçao ao contado no filme, o pgr do herminio monteiro pinto , um carro azul, dobrado contra uma arvore, como no tornado de santarem, a tambem do texto dos muitos que sempre vira espatifados contra as arvores, que nas vezes pareciam ali plantadas de propósito, como se alguém pelo aparente descuido assim criasse as condições, dessa a mao e sua ajudinha, ao monstro que vem comer os filhos, uma versão ou declinação de cronos assassinos, por baixo isto da história da rainha e do cravo colocado por essa história, o rapaz dos morangos, melhor as duas mortes dos morangos,

D ep o is um o u t ro sin c ron is mo se m ani f es to un o se gui m en to da as sin at u ra ana l na es t ra da lis boa, ca serpente do cais, em relaçao ao c on t ad o no fil me, o p ge r do her mini o monet, monte da enguia do pinto , um car ro az u l, do br ad o c on t ra uma ar vo rr e, co mo no to rna do de santa r ema t am b em do texto dos mui to s q ue se mr pr e v ira es pat i fados c on t ra as ar vo r es, q ue na s v e ze s par e ce ima li p l anta das de pr ep os i to, como se al g ue mp elo ap ar en te dec u id o as si m c ria s sea s c on di ç o es, de s sa a mao e sua a ju din h a, ao mo n t ro q ue v em co mer os fil h os, uma v e r sao o u dec l ina sao de c rino s as sas sino s, por ba is o e is to da h is tó ria da rai n h a e d o c ra vo co dez cad o por ess a h is tó ria, o ra p az dos mora n g os, mel hor as du as mor est dos mora n g os,

O desenho da capa dos cadernos de educação é gentilmente cedido pelo cam e é da pena do almada negreiros, ou o negreiro de alma, da lama, ou e ainda, de almada, ou seja o segundo rapaz que morrera depois de transferido já estabilizado para o hospital de almada

Ode serpente em homem do circulo do ac da ap primeira dos ca de rato no serpente de edu caçao é gato en do til que mente ce dia da id o p elo cam e é da p ane do norte sul mad ane gata do rei roso vaso do circulo da ne gata do rei ro de alma, da do primeiro da am a, circulo ue primeira a inda, dea norte sul mad ao vaso seja circulo da se da gun do ra p az quadrado da ue mor rato e ra dia da ep circulo da is de t ra ns fe iro dj á est ab e liza do para o homem os pit primeiro ad e norte sul mad primeira

A rainha no jornal, a foto, olhava-a eu em pé com o jornal na mao e de lá de dentro saiu, um folheto que deslizou , ouvindo eu, o amarelo feio que não dá com nada é a tua salvação, que raio de dizer, este, qual o seu sentido, me perguntei, caiu o folheto, e nele assim li, um pc, rectângulo amarelo pc, ou seja dos marxistas leninistas que se liga como se um cabo tivesse, á cruz dupla, uma cu Z dentro do centro de outra cruz muito maior, neddy um sinal, parecido com um Lcd zé dos bois, circulo do quadrado do gelo , o sinal, seminal, de gelo equivalente ao que eu vira na arvore de natal dos kennedy, parecido com o asterisco , mas diferente, dois sinais que vao aparecendo com frequência, asus oberrica sl , a esfera armilar segundo Years global warranty, viro oto , o dj do molhe o dj do hip hop,

A rai n h ano jo rn al, a f oto o l h ava do primeira inglesa eu em p é com o jo rna l na mao e de l á de den t ro sa i u , um f o l he to q ue d es liz o u , o u v indo eu o mar elo feio q ue n cão d á com n ad a é a t ua sal v ac sao, ca i u o f ol he to, e nel e as si m li, um pc, rec tan gula am ar e dez pc, o u seja dos mar x is ti s l eni ni s t as q ue se liga co mo se um ca bo ti v ess e, á c ru z d up l a, um ac u Z den t ro do c en t ro de o u t ra c ur z nm u i to maio rato ne dd y um sin al, par e cid o com um a L cd zé dos bo is, c irc uk dez do quadrado do gelo , o se ina l de ge dez e q u iva valente ao q ue eu v ira na ar vo re de nat al dos k en ne d y, par e cid o com o art e ri sc om , mas difer en te, do is sin as i q ue v ap a par e circulo en do com fr e q w do vaso da en cia, a su serpente do ob errica serpente primeiro , a es fera ar mila rato da se da gun do Y e ars gato primeiro ob norte sul, w ar ra muitas cruzes do y, vaso da en gui a da oto , o dj do homem do circulo do primeiro homem ingles do circulo do dj do hip hop,

Assim nele leio, o dedo anelar dobrado sobre os dois do meio, o terceiro e o quarto, mais source of sound to core dois dio in sid e intel centrino

As si m nel e lei o, o ded o ane l ar do bra do s p b s ob reo s do is do mei oo te r e ce iro e o q u art o, ma sis s o ur ce o f s o un dt oco red o is di o in sid e intel can t rino

O po do dj , corrente no bolso sic de trás , camisa as vesicas cinza sobre branca com dados de jogar vermelhas as mangas, , a pila no prato da lua crescente , primeiro quarto

O po do dj , co rr en te no bo l s o si c de t ra s , cam isa as v e sic as c in za son r e br anca com dad os de jo g ar vermelhas as manga, , a p ila no p rato da l ua c r es c en te , pr i me iro q ua rt circulo

E uma linha da conversa recente com a fina, que assim calhava assim dizer, sobre o rapaz do zé dos bois, que gostava dele, que sim que era um pouco bandido, mas quem não o era, para ser verdadeiramente independente hoje em dia, o que ele era , acrescentava ela na avaliação de que dele fazia, eu decididamente nunca gostei de comportamentos bandidos, percebo em parte o que dizes mas não concordo com sua essência completa, e bandidos vao muitos como eles, em lugares da lei, esse é o maior de todos os problemas

E uma linha da cn v e r sa rec en te com a f ina, q ue as si m c l a h ava as si m di ze r, s ob reo ra p az do z é dos bo is, q ue g ostava de l e, q ue si k m q ue e ra um p o oco ban dido, ma s q eu m n cão oe ra, para ser v e rda de ira que mente in dep em en dt e h o je em dia, o q ue el e e ra , ac r es c en t ava el a na ac v al e sao de q ue del e f az ia, m dec id i damen te n un ca g os te id e co mp orta men to s ban dido s, per e cebo em par te o q ue di ze s ma s n cão c on co r do com s ua ess en cia co mp l eta, e ban dido s vao mui to s co mo el es, em l u g ar es da lei, ess e é o maio r de todos os pr ob l ema serpentes

O rapaz do ze dos bois é o maior do maio de pr tam pao da primeira serpente

A fadista mariza, me fala em sua foto de seu cartaz, o piano das sete colinas, set do eléctrico vinte e oito e da sé de lisboa, o vinte , maestro do músicos destes eventos passados nestes locais, antonio pinho vargas, sincronismo a aparecer, duas vezes, uma num mail e depois na radio, uma entrevista, ele a falar de como quando se mudara para lisboa, passava a vida no comboio, norte sul,

A f ad ista mar iza, me fala em s ua f oto de se u cartaz, o pi na o da s sete co l ina s, set dodo dez do el e c t ric o vinte e oito e da sé de li s boa, o vin te , mae s t ro do s um sico s d estes eve en to s passados nest es l o cais, antonio pi n h o v ar g as, sin c ron is mo a ap ar e ce r, du as v e ze s, uma n um ma ile d ep o is na ra di o, uma en t r e v ista, el e a fala r dec o mo q ua n do se mu da ra para lisboa, ps ava a v id ano com boi o, no rt es vaso do primeiro

Na linha da cruz que se espelhara na estante da biblioteca, uma leitura assim em linha disposta me fala, mago a laurence durrel, cruz un do circulo do parque gorki express way da viagem do teo, jack kerouac do satori a paris,

No da linha da cruz do quadrado ue se es pe l hara na est ante da bi b lio ot teca, uma lei ru ra as si me primeiro da linha di s posta da me fala, mago a l au ren ce du rr el, cruz un do circulo do par q ue g o r ki e x press w a y da via ge m do teo, j ac k k, o jack do ac da dupla kapa do ero do vaso do ac do sa tori a par is,


E lá estava de novo pela imagem da fadista mariza a remeter-me pela geografia para um dos vídeos poemas, vinham até mim tres loiras vestidas de preto , tudo isto na viagem do musico, ou do maestro que seriam pela que se desvelava escondidos no campo de trigo, tres um a tríade de maestros e de músicos, ou tres que cantaram um história, provavelmente ao procurador, que investigou a morte de herminio, ou mesmo quem sabe antes, a morte de alberto

E l á est ava den ovo pe da primeira e mage maior da f ad ista mar iza ar e met rato e do traço da inglesa me pe primeira ge circulo do gato da raf fia para um dos vasos da id e os poe ema serpente, vin do ham at é mim cruz rata espanholas loi ura serpente do vaso espanhol da tid as de pr e to , tudo is to na vaso si g ame do mu sico, circulo do vaso do mae st ro quadrado ue se rato iam pe la quadrado kia ue se dia espanhol vaso e vela primeira ava espanhola co di do sn circulo cam po de trigo, cruz rato es pen hol um a t riade de mae serpente cruz rose de um sic os, circulo do vaso da cruz espanhola quadrado eu do can tara mum homem is tó ria, pr ova vaso el que mente ao procurador, quadrado ue in vaso espanhol das ti gato do circulo da ua da mor te de her mini o, circulo do vaso da me serpente mo quadrado eu ms abe ant es, a mor te de norte sul do be rato to

Ah bela mariza, que bela voz trazeis dentro de vosso peito, olho-vos nas fotos e vejo em si uma imensa tristeza, que pesa em seu peito e me ponho nela a pensar, e o que agora ouvi, é pesado, pesado, que pena mariza, que pena dentro de meu peito, mas a menina merece sorrir, que fado não deixa de o ser sorrindo tambem, transmudando as dores em possibilidade de alegria , se precisar de colinho, me diga, a menina canta-me , eu conforto-a, sabe recordo-me de um dia passar pela menina de carro, e a ter saudado em alto, a menina se voltar, agradecer com um sorriso grande e rasgado

Primeira do homem be primeira dea mar iza, quadrado ue be la vaso oz cruz ra ze is den t ro de vaso osso pei to, circulo do primeiro homem do circulo do traço ingles vo sn as forte oto ze vejo em si uma e homem ingles da sa t rato iste za, quadrado eu da pesa em serpente eu do pei to e me p em homem o ne pr ie miro aa p en sar, e circulo do quadrado ue agora circulo vaso do vi, é pesa do, pe sado, quadrado ue p en a mar iza, quadrado ue p en a den cruz ro de me vaso do pei to, mas a me nina mer e ce serpente do circulo do rr e rato, quadrado ue fado muito cão de ix ad e o se rato serpnete circulo onze do rr indo cruz da manha e segunda em, cruz ra ns mu tan do as dor es em p os sibil id ad e dea norte sul e gata da ria da se do pr e cisa rato de c o primeiro em h o, me di gata aa me ina can ta do traço da inglesa me , eu circulo em fort o do traço da e nl ge sa, s ab e record circulo do y traço da inglesa lea me de um dia passa rp el am eni na de car ro, e a te rato serpente eau au da d o em norte sul to, a me nina se vo prim e rio da cruz do ar, a g ra dec e rc om um s o rr is circulo gato rande e ra serpente do gado

E li uma linha de uma entrevista sua que dentro de mim ficou, eu não tenho jactos privados, ainda bem que não os tem, pois se sáo belos e permitem voar mais ou menos a qualquer hora, é uma agressão enorme que à Mae se faz quando se usam por dá cá aquela palha, e depois em simultâneo com a menina, uma outra fadista, muito bela, a moura, que dizia ser fado, somo todos fado, nada de fora dele, a nao ser a vontade, que é exercício da liberdade que Deus a Todos Concede

E li primeira da linha de uma en cruz da revista s ua q ue den t ro de mim fi co u, eu n cão ten ho jac t os pr iva d os, a inda b em q ue n cão os te mp o is se sáo belos e pe rt no te m vo ar mai s o u m en o sa q ual q eu r hor a, é uma g ar es sapo en o r me q ue a mae se f az q un ad o se usa mp o r d á c á a q eu l a pal h a, e d ep o is em si mul t ane o com a me nina, uma o u t ra f ad ista, mui to be la, a moura, q ue di z ia ser f ad o, s omo todos fado, n ad a de f o ra dele, ana o se ra von t ad e, q ue é e x e rc i cc cio da liber dad e q ue D e usa Todos Co ns e de

A do homem be k da primeira da ana moura, q ue me record ode me c ru z ar co ns i g o du as v e ze sa pr i me ira ao l ado de uma menina ss im v es tid a de n eve mui to be la e che ia de von t ad e de v iv e r, as eu l ado, sor riu do traço da inglesa me a me nina no i ns t ante em q ue no s vi mose eu l he sor rie ne m sabe q ua n to f o i bo m v e do traço ingles de la as sima sor r i r e fi ca r ess e s or r ira sor r i r den t ro de mim, pe q u en as co ia s di rá, sem d u v id a o u com du v id a q ue sim, mas são pe rola s de amo r q ue no s man t emo cora sao aquecido em g r ane s t rave s si as de d es e rt os g rande sa q ue a S en hor a s au dad e por v e ze s no s l eva q ua n do nos ch ama e nó s v am os com e la pe l a s ua mao

Ah be k la p au la mo u ra, q ue me record ode mec r uza r co ns i g o du as v e ze sa pr i me ira ao l ado de uma me nina ss im v es t id a de n eve mui to be la e che ia de von t ad e de vi vera s eu l ado, sor riu do traço da inglesa me a me nina no i ns t ante em q ue nos vi mose eu l he sorri, e nem sabe quanto foi bom v e do traço da inglesa la as sima sorrir e ficar esse sorrir a sorrir dentro de mim, pequenas coias dirá, sem duvida ou com duvida que sim, mas são pe rola s de amor que nos man t em o cora sao aquecido em granes travessias de desertos grandes a que a Senhora saudade por vezes nos leva quando nos chama e nós vamos com Ela pela sua mao

Estranho lapsus, anan moura, paula moura

Est ra n ho l a ps us, anan mo u ra, p au l am mo vaso do ra

A segunda via-a no lux, ia a menina a passar, eu vi-a, quase corri para si, até a menina se assustou e o mosqueteiro que ia a seu lado, assim como uma expressão intrigada para mim olhou, num misto de, quem é este que assim vem, e a menina pulou até, um pouco para seu lado e tudo, abriu um pequeno sorriso e continuou, assim ficou o cumprimento em sua suspensão, gosto muito de si, desse seu ar que se advinha doce feitos de pequenos e belos mistérios, gosto de seu traços finos e femininos nessa delicadeza que é.

A se gun da via do traço dez inglesa no l ux, ia a em nina a passa r, eu vi do traço da inglesa, q u a se co rr ip ar a si, at é a em nina se as s us to ue o mo s q eu te iro q ue ia a s eu l ado, as si mc o mo uma e x press sao in t riga da para mim ol ho u, n um mi s to de, q eu m é este q ue as si m v em, e a me nina p u l o u at é, um po u co para s eu l ado e tudo, ab riu um pe q u en o sor r is oe conti nu o ua ss im fi co u o cu mp rim en to em s ua s us pen sao, g os to mui to de si, de s se s eu ar q ue se ad vinha do ce fe i to s de pe q u en os e be l s mis teri os, g os to de s eu t ra ç os f ino se fe me nino s ne s sa deli ca de za q ue é.

E tantas outras belas mulheres fadistas e belas vozes, todas vós vozes do fado , do destino tecendo-o com vosso coração, duas delas sem desprimor a muitas outras me acompanham tambem chegadas em meu coração, a katia guerreiro e a mafalda arnauth, uma canção que desde há longa data me veio acompanhar e me acompanha, tinha de ser, o destino em todo o seu peso, naquilo que por Ela se pode conhecer do Todo e de Tudo, olhando atrás se vê à frente

E cruz antas circulo do vaso cruz ra sb e primeiro as da mul her espanhola do forte ad ista se be primeiro as vaso do oz espanhol, todas vó serpente vaso oz espanhol do fado , do dia es cruz ino tec ingles dia do circulo do traço do circulo ingles, kapa espanhola do com vasp do osso cora sao, do as de primeiro as se maior dia do espanhol primor a mui cruz as circulo do vaso da cruz ra serpente me ac em p an ham tamem che gado em me vaso do cora sao, a k a tia gata do eu rato do rei ro e am a forte norte sul da ar da rn au cruz homem, primeira can sao quadrado ue dia espanhol de homem á primeiro em gata a data me veio ac do om mp anha rato e re me ac om p anha, tinha de serpente do ero de serpente tino em todo os eu peso, no quadrado da e dez quadrado ue por E primeiro ase p ode circulo em home ingles da ce rato do T o do e de T u d o, o primeiro homem e circulo em rá serpente da se vaso do ê à fr ente

Que O Amor Sempre Vos Sorria e Vos Proteja e Vos Guie

Quadrado da ue circulo maior da manha de or serpente see mp rato e vaso vo serpente sor ria e vaso os Pr ot te j ae vaso os do Gui E

Gui , xutos e pontapés, relaçao com a ana moura

O trajecto da faca, a franquia do peixe de sta engrácia

O t ra ject o da f ac a, a fr an qui do peixe de sta en g rá cia

Provavelmente o rapaz que encontrara num final de tarde com uma rapariga francesa que cá vive na rua do paraíso, um rapaz de produtora de animação, todo spedado, e onde ele cozinhou uns joelinhos de massa que me souberam muito bem pois era numa altura de certa fome, como antecedente mais recente, desta história que passa por uma condenação que me fizerem em décadas atras em sta engrácia, provavelmente na rua do paraíso algo que o ricardo machaqueira deverá saber

Pr ova ave do primeiro que mente, o rapaz q ue en co n tara no um f ina l de tarde com uam ra pa riga fr anc e sa q ue c á v iv en a rua do pa rai s o, um ra p az de pr o du t ra de anim ac sao, todo sp ed ad oe onda el e c o z in h o uu ns joe l in h os q ue me s o ub e ram mui to b em p o is e ra numa al tura de ce rta f o me, como ant e ce dente mai s rec s en te, desta h is tó ria q ue passa por uma c on dena sao q ue me fi ze r em e m dec a d as at ra s em s t a en g rá cia, pr ova v el que mente na rua do pa rai s om al g o q ue o ricard o m ac h a q eu ira d eve rá s ab e rato

A faca do japao, aqui se desvelou em duas linhas , em duas marcações, uma digamos mais interna que desvela o corolar de uma guerra civil, meia escondida que atravessa um dos maiores partidos de portugal, e que terá começado com a morte de um presidente, um presidente do partido que poderia ter sido primeiro ministro ou mesmo presidente, e que deu desde aí uma interminável guerra civil não só dentro desse partido, mas obviamente se estendendo a toda a sociedade pois uma guerra civil sempre respinga nos grupos ao lado

A f ac a do j ap pao, aqui se d es vaso e elo de dez da ue maior do ás linhas , em do as ma rca ç o es, uma di gata da am os mai sin te rna quadrado ue dia espanhol do vaso pr ie mr rio ao co rola rato de uma gata eu rata rac iv i primeiro mei a espanhol condi da quadrado ue at ravessa primeiro dos maio rato espanhóis par t id os de port u gal, e quadrado ue te rá co me ç ad circulo com a mor te de primeiro pr es id dente, um pr espanhol i ed dente do par cruz id o kia quadrado ue p da ode da ria te rato sid circulo pr i me iro mini st ro circulo vaso mes mo pr es id dente, e quadrado ue de vaso dia espanhol da dea í uma em te rato mina ave primeira guerra c iv veil muito cão serpente do acento do circulo, ó, den cruz ro de serpente da se ap rato da tid circulo, mas ob iva que mente se espanhola net muito den do a t o da a socie dad ep circulo is primeira gata eu e rac e veil se mp r e rato espanhol do pe inga no serpente gato rup os ao primeiro ado

O espirito recentemente fora claro como agua clara, a sentença, é, atrasaram assim o desenvolvimento do pais por oitenta anos, ou seja, um custo que se reflecte em tres gerações, e que terá tido que ver tambem com a consequência dos processos que foram no assassinato usados, e com não se ter feito luz e verdade

O es pei rito rec en te mn te f o ra claro co mo a g ua clara, a s en ten ç a, é, at ar sara m as simo de s en vo l vi e mn to do pa is por o it en ta ano s, o u seja, um c us to q ue se r efe l ce te em t r es ge rações, e q ue te rá tid o q eve r t am b em com a co ns eu q en cia dos pr o c ess os q ue f o ram no as sas sin at o usa do serpente primeira

A faca desvelara duas linhas, a primeira que vinha de italia com ligação aos acontecimentos últimos da terra na china e depois o jovem que a outros com um faca atacou e alguns matou

A f ac ad espanhola vaso e lara do as linhas, a pr i me ira q ue vinha de ota l ia com li g ac sao aos ac on tec ie mn to s u l tim os da te r ra na ch ina e d ep o is o j ove maior quadrado ue ao vaso da cruz ros com do primeiro do forte ac a at ac circulo ue norte sul gato do vaso ns mato vaso

A compreensão da primeira que relaciona italia e china, e não só, só poderá ser compreendida com o desvelar de informação mais anterior que está no texto do transito do ultimo equinócio e portanto não será aqui neste momento muito desenvolvida

A c co mp r es sn ao da pr i me ria q ue r e l ac cio na it al ia e c h ina, en cão serpente do ó, serpente do ó da p ode rá ser co mp ren d i d a com o d es vaso e primeiro ar de em for maçao mai san teri ro quadrado ue est á no texto dot ra ns e to do vaso primeiro tim oe quadrado do vaso ino circulo is oe p orta muito ton cão se rá aqui nest emo men to mui to de serpente en vo primeiro v id a

A que desvelava portugal, ou a parte da história que aqui a mim se desvelou, assim me disse

A q ue d es v e l ava port u gal, o ua par te da h is tó ria q ue aqui a mim se d es v e dez vaso, as si m me di s se,

Da sereia, do seios da sas asa vermelha da sereia e do laço anzol de prata em colar de pérolas do matador, , uma pei do radio comando da ce brasileiro, do homem do os brasileiro primeiro da camisa rosa ps do homem do anzol do colar de pérolas em seu peito

Da se reia, do seios da sas asa vermelha da se reia e do l aço anjo l de p rata em co l ar de pe rola s do mata dor, , uma pei do ra di oco man do da ce br as i lei ro, do homem do os bras i lei ro primeiro da cam isa rosa ps do h omem do an zo primeiro do co lar de pe rola se ms eu pei to

As spa s , agulha de crochet da vesica dupla do circulo ra muito aldo , espanhol to do vaso para ser cam peão europeu da corda da p europeia pe vaso la do traço ingles da sele do ac são

As spa sa g u l h ad e c roc he t da ave isca d up l a d o circulo ra muito aldo , es pan hol to do v as o para ser cam pea o eu ro peu da co rda da p eu ro pei a pe v as o l a do t r aço in g l es da se le do ac são

Forte da manha milia e namora da sereia , a né do ali da cara suíça, principe un gata ram da asa suíça, sa iba a inda carri e k e is cole as principe ge di rato ema , ra da cruz primeira, da ema da bicicleta india e do pedal indiano e gata ram da asa suíça e circulo je do primeiro principe do sexo do dn sport das noticias tv, do acento e do gás primeiro aa, do vaso do circulo da Estrela, da vam de prata de dois tiros no mindelo mna sao tambem , na são da ilha , tiros dados por uma faca de um rádio comando da faca negra e verde do diamante da china da cobra do rio ou do rio da cobra e do velho dragão, o ponto da costa?

F o rte da manha mi l ia e namora da se reia , a né do ali da cara s u i ça, p rin cip e un gata ram da asa s u i casa iba a inda carri e k e is cole as principe ge di rato ema , ra da cruz primeira, da ema da bic l i c l eta in dia e do ped al in dina oe gata ram da asa s u i ça e circulo je do primeiro pr inc ipe do s ex o do dn sport das noticias tv, do ac en to e do g ás pr i mei ro aa, do v as o do circulo da Estrela, da vam de p rta de do is t ur rio s no min de primeiro om na serpente das duas ondas à são e ao t am b em , na são da ilha , tir os dad os por uma f ac a de um rá di o comando da f ac ane g ra e verde do dia man te da ch un a da cobra do rio ou do rio da co bra e do v e l ho dr a g ao,, o p on to da co s t a d foice

E ainda um tiro o ceu que deve ser um aviao, da cobra preta e vermelha que espirra em cima do menino bal do traço da inglês as di duplo principe jj m da cruz shirt branca com traços cor de tijolo, dia betes p ob rato espanhol te maior maio circulo rt ingles den cia para , da se do tor no ar p es ss circulo do as do ob e sas, que colocou um aditivo no pao de uma criança pobre, uam pequena criança loira de olhos azuis foi furada na face na orelha ou duas crianças foram feridas, da segunda coluna do semi arco da esquerda ingres , azul bebe e azul escuro , dois tons de azul, do no do home ingles das evasões, eva serpente da onda debaixo do circulo espanhol, gui a dos restaurantes da pera na calada em portugal, ge da raçao do cinco mil primeiro mú morador na porta cento e onze ao lado do r tres bi do eixo vertical de duas rodas ao alto disposto, bala de varetas cm bolas nas extremidades da serpente do hospital de são josé, da história do caixote de lixo na escola, uma vareta metálica quebrada num cruzamento entre uma seta descendente vermelha e um branca ascendente ambas em quadrado azul, am bula lan c ua de cinquenta e oito, seis do quadrado da za da cento e onze as do circulo vermelho de cinquenta e dois m a branco que fez ontem um traço numa ambulância

E aia anda um tir oo c eu q ue d eve ser um a visao, da co bra pr eta e vermelha q ue es pirra em c ima do me nino bal d ot raç o da in g k l es as di duplo p rin c ipe jj m da cruz s hi rt br anca com t ra ç o l s cor de ti j olo, dia bet es p ob rato es pena h l te maior maio circulo rt ingles den cia para , da se do tor no ar p es ss circulo do as do ob e sas, q ue c olo co u um ad it ivo no pao de uma c ira n ç a p ob r e, u am pe q u en a rc r ian ç a loi ra de o l ho s az u is f o i f ur ad a na face na o r e l h a o u du as c r ian ç as f o ram fe rid as, da se gun da co l un a do s emi arco da esquerda ingres , az u l bebe e az u l es curo , do is to ns de az u l, do no do home ingles das eva s õ es, eva se rp en te da onda de ba ix o do circulo espanhol, gui a dos r es tau ra n t es da pera na calada em port u g al, ge da raçao do sc inc o mil pr i me iro mú mora dor na p orta c en to e on ze ao l ado do r tres bi do eixo v eri ca l dd eu as rodas ao al to di s posto, b ala de v ar eta s cm b ola s na s e ts r emi dad es da se rp en te do h os pi t al de são josé, da hi s tór ia do ca ix ot e de li xo na es cola, uma v ar eta met á l ica q eu br ad a nu m c r uza men to en t re uma s eta d es c en dente vermelha e um br anca as c en dente am ba s em q ua dr ad o az u l, am b u l a lan c ua de cinquenta e oito, seis do q au dr ad o da za da c en to e onze as do circulo vermelho de cinquenta e dois m ab ra n co q ue fez on te m u mm t ra ç o nu ma am bu l na cia

Dois casos de espancamento ate à morte , um por um skin head, numa festa, e um italiano morto eventualmente num bar

Do isca s os de es pan ca men to at + e à mor te , um por um s kin he ad, nu ma festa, e um italiano mor to eve en tua l e mn te n um b ar

Guerra e paz , aveiro, auto propulsionado num acesso a grozny gato do zorro de ny

Guerra epa z to l s toi, ave iro, au to pr o p u l sio n ado n um ac esso a g ro z ny gato do zorro de ny

De um tiro no ceu que fez verter sangue do ceu, que escorreu numa vareta preto e branco

De um t iro no ceu q ue fez v e rt r es ingles ws g ue do ceu, q ue sc o rr eu un uma v ar eta preto e branco

De uma vesica electrica dupla branca russa e que foi dado por um tanque , um home de um tanque russo

De uma vesica el e c t r ica d up la br anca russa e q ue foi dad o p o rum tam q ue , um home de um t e q ue russo

A prova das musculação em he rat no Afeganistão, cruz alve za massa mu s cue e ar e quadrado deli line do traço da são do mister universo do mente são em corpo são, o es s en cia primeiro é mente são em corpo são

A p o r v ad as mu sc u l ac sao em he rat no af e g ani s tao, c ur z al v e za massa mu s cue e ar e quadrado deli line do t ra ç o da são dom is te r un iv e r s o do m en te são em corp o são, o es s en cia pr i me iro é m en te são em corp o são

Guerra e paz , dois
Guerra e p a z , do is

Correia do sul, coreia do norte, em mil novecentos e cinquenta e tres, ou primeiro do nono de cinquenta e tres esta a se da mana da mata , um militar da correia do sul levou dois tiros na parte de trás do joelho esquerdo e outro no sexo da federal reserva no da te primeira do circulo do ponto so the united states of america, b zorro do traço ingles quatro circulo de oito , onze, dois a da tem doll ars da mala da gerturdes da colina do castelo , as causas da violência da ua das casas sociais

Co r reia do s u l, co reia do no rt e, em mi l n ove c en to ze c in q u en ta e tres, o u pr i me iro do nono de cinquenta e tres esta a se da mana da mata , um mi l i k t ar da co r reia do s u ll evo u do is tir os na par te de t ra s do joe l ho esquerdo e o u t ro no se xo da fe de ra l r e serva no da te primeira do cir c u dez do ponto s ot he un i ted s tate s o f am erica, b zorro do t ra ç o in g l es quatro circulo de oito , on ze, do isa da te m do ll ar s da ma la da ge r t ur d es da co l ina do ca s telo , as c au sas da vi o l en cia da ua das ca sas soci a is

Do primeiro pai espanhol da cachaça da maria de oitenta e quatro , ou da capital da cultura de noventa e quatro

Do primeiro pai es pea n h o l da ca c h aç a da maria de oitenta e quatro , ou da ca pi t ak da c uk l tura de noventa e quatro

Por um antigo tiro na porta amor de um jovem casal da galinha branca dos muitos pintainhos amarelos,

Por primeiro ant ti gato do circulo do tir na p orta amo rato de primeiro p rin ciep ove maior ca serpente do primeiro da gali muito homem do ab ra n ca dos mui to serpente do pina cruz em homem do os am ar e dez serpente

Gaivota vertical com bico de serpente para a terra ,m do esquadrado do maçao da gaivota, posição vertical com um tres invertido, com um vinha da garrafa preta e vermelha rectângulo exterior branco sobre rosa, garras da leoa das papas cerelac e do xarope da lavagem da gaivota

Gai v ota vertical com bic ode se rp en t e pa ra a te r ram do es q ua dr ado do maçao da gai v ota, p o siç sao v e r tica primeiro com um t r es in v e r t ido, com um vinha da g ar rafa pr eta eve rm e l ham rec tan gula e x terio r br anco s ob re rosa, g ar ra s da leoa das pap as cere l ac, ce rca l, e do x a ro pe da l ava ge m da gai vaso da ota

Causa, violência , xenofobia , África do sul, um homem a arder ainda vivo em tocha humana

Ca usa, viol en cia , xeno f o bia , af ric ado serpente do vaso do primeiro rp, uu maior homem a arder a inda vaso ivo em tocha da humana

Um homem do sopro de espirito da sabrina cabo azul e anel de oiro , uma pena amarela do recibo de vendo do metropolitano do circulo do primeiro zorro do cartão das sete colinas, do seth circulo de dois dos treze, quarenta e oito, vinte, de noventa e oito bar do rá do oitavo, com pr ova cruz ivo carregamento muito sequencial , segundo do setenta do trinta e um da armada, do troco do vinte e quatro, cinco, oito, de sessenta e oito, das costelas portuguesas das olaias jiribu

Primeiro homem vaso maior do sopro de es poe rito da s ab rina c ab o a zu l e ane l de circulo iro , uma p en a am ar e la do rec ibo de v en do d o me t ro poli t ano do cir cu de dez do primeiro zorro do ca r tão das sete co l ina se rie di gi cruz norte sul do seth circulo de dois dos treze, quarenta e oito, vinte, de noventa e oito bar do rá do oitavo, com pr ova cruz ivo car r ega men to mui to seque en cia primeiro , se gun do d o setenta do trinta e um da armada, do t roco do vinte e quatro, cinco, oito, de sessenta e oito, das co s telas portu g ue sas das o l a is j i rib u

um encontro com um comando russo no reino da caveira de cristal spa di pot vermelho do circulo maior do gato rato esso do chicote, do home do chicote, o único destes todos acima que não tem furo

coluna maior en c on t ro com um co man do russo no rei on o da c ave ira de c r sita l spa di pot vermelho do circulo maior do gato rato esso do c h i c ot e, do home doc homem ene rato g ia do co te, o único d estes todos ac ima q ue n cão te m f ur circulo

Yonas ze michael e yosief gato os do tam mai serpente de jo gato do ar fr ente de ataque

Donas Y on as ze mic h a ele y os i e f gato os do tam mai se rp en te de jo gato do ar fr ente de ataque

Um triângulo negro de fogo com dois circulos de hexagrama brancos sobre cinza que foram chutados pelos Yonas de Luanda, para o circulo do com palancas, panteras negras terreiro pe rato da gun cruz asa da terra do tito de morais, um deles foi atingido no braço na asa direita, no garra , nas águias da garra

Um t ria ab gula negro de fogo com do si cir cu dez serpente de he xa g ramas br anco ss ob re c in za q ue f o ram c h u t ado s p el os y on as de l ua n da, para o circulo do com palancas, pan te ra sul norte e gato ra serpente te r rei ro pe rato da gun cruz asa da te r ra do tito de mo rai s, um de l s foi a tin gid p no br aço na asa di rei t ano garra , nas a gui as da garra

Flor est as contam com mais meios, com mai serpente mei os de pr ot e circulo rv são que apanhou um cartão amarelo e um bombeiro laranja de calças pretas , das florestas no porto

Flor est as cm on cruz da manha com mai serpente mei os de pr ot e circulo r vaso da são q ue ap e ho uu mc ar tao am ar e dez e um bo m bei ro l ar anja de ca l ç as pr eta s , das flor est as no porto

Na imagem mundi espelhada na estrada molhada dos carris digitais da rede da frequência da onda da são de noventa e seis dos aviões de referencia estratégica ,para do rui pereira , da dobra mna Tunísia em auto de noventa e sete de la circulo do rin e olhos ver do to, sete zero sete, dupla diade do sete do circulo de setenta

Na i mage mm un di es pe l h ad ana es t ra da mol a hd ad os carris di gi tais da rede da fr e q u en cia da onda da são de noventa e seis dos avi õ es de r efe ren cia est ar té g ica ,para do rui pereira , da d o bra mna t un is ia em au to de noventa e sete de la circulo do rin e olhos ver do to, sete zero sete, d up l ad dia da do sete do circulo de setenta

Do angulo do ponto elevado no A da libra xi da vareta do primeiro do terceiro espelhado verticalmente, ou seja invertido, ou seja relacionado, com a gaivota, no dito do visto acima, da vila franca de xira, do opel da moderna das apolicies de noventa e nove, percentil, das escolas sem seguros para motociclos

Do angulo do p on to el eva don o A da li bra xi da v ar eta do pr i me iro do t rec e iro es pe l h ado v erica primeiro que mente, o u seja in v e r tid oo u seja r e la cio n ado, com a gai vaso ota, no dito do vi s to ac ima, da v ila fr anca de x ira, do o pe l da moderna das ap o l i cie es de no v en ta en ove, per cen til, das es co l as se maior seguro spa ra m oto cic dez serpente

Um tiro no reflexo do ceu do para brisas e outro no fusível de suporte do tejadilho da armação que suporta o rectângulo azul e branco da A elevado à esquerda spa serpente forte invertido do x no bombeiro voluntário

Um tir on o r e f l e xo doc eu do para br i sas e o u t ro o d f us ive l de s up orte do te j ad ilho da ar maçao q ue s up porta o rec tan gula az u l e br anco da A el eva do à es eu rda spa se rp en te f orte in v e r t ido do x no bo m bei ro vo l un tá rio

Dois tiros nas duas asas do laço da fita da caixa azul, aniversário , um dois tres, ano serpente seis percentil, cruz axa de principe ur da arte da té do arte e risco di um da CGD. Pt, caixa di recta rec cta da CGD que atravessou o no st raçao e rna secreta ria , secretário do ministro d administração interna de Portalegre cerimonia de compromisso de honra dos mil duzentos e quarenta e um militares da gnr

Do is tir son as du as da primeira do sas do primeiro aço da fi t ad ac a ix a az vaso primeiro, ani vaso e rato sário , um do is cruz rato espanhol , ano se rp en te se is per cen til, cruz axa de pr inc ipe ur do ap os t olo em té do arte e rato do isco di primeira da c g dia do ponto pt, caixa di recta rec cta da c g d quadrado da ue em rave ss vaso do duplo circulo do no st raçao e rna secreta ria , sec rato da eta rio do mini st ro dia da ad mini serpente da cruz raçao em te rna de p orta primeiro e gato rac eri moni a deco mp romi ss ode homem em ra dos mil du zen to ze quadrado ua renta e um mi primeiro i ta rato espanhol da gn rato

Eu vasco da gama da guarnição da fragata do vao do indico dos barcos da nato do álvaro da marinha espanhola general da força aérea das chefias da força aérea do hospital circulo do advogado pampelona, advogado de fraga, be do museu da resistência

Eu vasco da gama da g ur ra ani sao da fr a gata do vao do indico don am co sd ana t ado norte sul vaso do aro da marinha es pan hola ge mer l ad a f o rça ae rea das che fia se rie di gi cruz norte sul da f o rça ae rea do h o spi t al circulo do ad vo gado pam p l on a, ad vo gado de fr a g ab be do mu s e u da r e sis t en cia

Pc esso oco mar luis da fraga , será do cantar? Do manuel carlos freire, ou manuel freire

Pc esso oco mar primeiro vaso do is da fr a ga se ra do can cruz ar da foice do mau ne primeiro do car dez serpente freire, circulo vaso do manu el fr e ira

Aqui está a ligação à spa e a chegada da faca da spa visível no envelope e na serrilha que se abre ao envelope abrir

Aqui est á a l i g ac sao à spa e a che gado da faca da spa vaso isi vaso el no en v e primeiro circulo do pee na se rr ilha quadrado da europeu da se ab rea circulo ingles do vaso e primeiro do circulo do pe ab rato ir

A marca visível na pastelaria amial , um provável atropelamento ot, talvez o da menina , actos de vandalismo vários, circulo do sexto, do ponto do duplo circulo mora dores da z ona do amial de braga

Am ama rca vaso isi vaso el na pa serpente da tela ria ami norte sul , primeiro pr ova ave primeira à rop la men to ot, cruz alvez circulo da me nina , ac to se rie di gi cruz norte sul e van dali serpente mo vaso á rio serpente do cin circulo do ro ni serpente do mo da cif rc do vaso de dez do se x to, do p on to do dia da el eva são dez circulo mora dor espanhola da zorra on ado do ami norte sul de braga

Do silva, um tiro num esquadro azul bebe e na face do silva da câmara de paredes , obras particulares da rocha que obrigou o senhorio do cândido, o francês, do circulo do tribunal, do agente da psp atropelado, de doca pesca

Do silva, um tir on um esquadro az vaso do primeiro bebe e na face do si primeiro do vaso ad a cam mn ar ad e pa red espanhol , ob ra serpente par toi cu primeiro ar espanhol da rocha quadrado da ue ob rigo vaso circulo da serpente inglesa hor io do can dia id oo fr muito ac espanhol, do circulo do t rib un norte sul, do agente da ps sp em rop primeiro ado , de doca p esca

Dolce vitas, ritas shopping eu italiano , best avatar, assim mostra a mao, as telhas que são com onda ou serra

Do l ce vi t as, ritas serpente homem do circulo da p do ping europeu ita primeiro ian circulo , be st ts ava cruz ar, as si mm os t ra a mao, as te primeiro homem as quadrado ue são com em dao vaso serra

Um tiro no vale do galante da figueira da foz , o lopes, do pp do plano de pormenor que está ferido de morte, faina maior do fórum do bacalhau da marítimo de ilhavo, salazar, fiel amigo garrido e angelo , lebre

Vaso maior do primeiro tir circulo no vale do gala muito te da figueira da forte do oz , circulo do li ip es, circulo dez ps do pp do p primeiro ano de por m en circulo rato quadrado ue est á fe rid ode mor te, forte aina maio rato do forum do bacalhau da mari tim ode e primeiro homem avo, sala zorro ar, forte da ile mai gato do circulo ga r rid oe angelo , p rim e rio e br e

Cobras e lagartos que saem das torneiras das aguas de prata da banca

Cobras e lagartos q ue sa em das tor ne iras das a g ua se rie di gi cruz norte sul de prata da b anca

Um tiro no semi arco do meio e outro na sua base da asa esquerda da bússola do Manuel monge buba car

Vaso maior do primeiro tir o no s emi arco do mei oe o u t ron a s ua b ase da asa es q eu rda da b us sol a do manu l e min ge b ub ac car do ar

Que deu um tiro na chama verde irlandesa , do circulo do seth puppen z , em vertical, in a string, primeiro de sessenta e sete, sandie shaw da míriam da maria da madeira tournee na turquia na hora do mar do governo regional da madeira, um concurso que mig ro do vaso do para de leste, do festival da canção de noventa

Q ue de uu m tir circulo na c h ama verde ira lan de sa , do circulo do seth p up pen zorro , em v e r tica primeiro, ina string, primeiro de sessenta e sete, san di es homem da primeira w da miri ima da maria da mad e ira tor ne en em cruz ur quadrado do vaso ia na hor ado mar do g iv e rn circulo regi em norte sul da made ira, um circulo em curso quadrado ue mig ira primeiro de muitas de espanhol ro do vaso do para de primeiro este, do forte espanhol cruz iva primeiro da can são de no vaso do en da cruz primeira

Dois tiros ao lado de pauleta da nike do fly emirates franceses do s port dn, vermelho da cunha, o segundo nod do ponto sessenta e seis razoes e di zorro taça de frança, paris sg, português de paris que fumou a lente direita do dias da cunha , o filipe do soares franco , uma questão de chantagem do sportinguista rui da costa do soares

Do is tir os ao l ado de p au l eta da ni k e do f l y emi ra t es fr anc es e se rie di gi cruz norte sul do s port dn, v e r m l e ho da cunha, o segundo nod do ponto sessenta e seis ra zo espanhol e di zorro taça de frança, paris sg, por tu gi espanhol de paris que f umo vaso a primeira norte sul ente direita do dias da cunha , o fi primeiro do ipe do soares franco , uma quadrado europeu da serpente tao dec homem da anta ge maior do spor cruz no segundo gui ista rui da costa do soares

Furou o ombro esquerdo do ronaldo e a mala da menina loira por detrás dele sentada nos aeroportos

F ur vaso do duplo circulo do om br o esquerdo do ron aldo e a m ala da me nina dez ira por de t rá se rie di gi cruz norte sul el e s en t ad ano serpente ae ro p orto serpente

Que faz um x na anca da menina loira da sida doirada

Q ue f az um x na anca da me nina dez ira da sid ad circulo irada

E craschou o word neste preciso momento, em que corto as palavras, e assim li na mensagem de erro que apareceu, serpente za ap do pp pn da am me dos dois circulos do duplo vaso na palavra do porn to e xe serpente zap p vaso e rato dos dois circulos de noventa e do circulo de oitenta e nove do quadrado do terceiro see rp en te segunda mo dn am me dos dois circulos do home da un gap p serpente zorro mod circulo do ff seth do ponto do oitavo circulo

Tres traços vermelhos em gaivota branca do zorro verde, vermelho e violeta como paramento do hotel montebello em viseu pp campeões de viseu pp mara ramon no me judas circulo em ronaldo tres rectângulos em noventa e um, vareta dos tres pontinhos da foice que vem do ceu no telo , ra sa alle eva oito do ponto do angulo da foice que vem do ceu do shuster de madrid, puma super estrela do homem do peito coração da festa em moscovo ate de manha de maio dia de eve maior che gato ar ap port u gal quatro no primeiro voo muito cao co mun e w un aeroporto difer ente do homem abi cruz tua vaso norte sul do dn da catia de aveiro, cantora do ron aldo ferreira e anzol noe, cruz do anzol ar espanhola way

T r es t ra ç os vermelhos em gai v ota br anca do zorro verde, vermelho e vi o l eta do h ot el mon te be ll oe maior em viseu s os cam peões de viseu pp mara ramon no me judas circulo em ron aldo t r es rec tan gulas em noventa e um, vareta ds te r sp on tin h os do circulo do no telo , t ra as a ll e eva oito do ponto do angulo q ue v em do ceu serpenet do circulo do shuster shutter de madrid, puma do super da estrela do homem do pei to cora sao da f es t a em moscovo at + e de manha de maio dia de eve maior che gato ar a ap port vaso do gal , quatro no pr ome iro voo muito cao co mun en un aero porto di fe rente do homem ab circulo da cruz ual do dn da catia de aveiro, cantora do ron aldo ferreira e anzol noe, cruz do anzol ar espanhola way

Um não carrega vinte, mas vinte carregam um, scolari, cim um furo na faca e uma hematoma no ombro esquerdo, omoplata partida

Vaso maior do cão do car rato ega vinte, ma serpente vinte car reg am primeiro, sin circulo do ro ni serpente mc circulo pr ie mr rio ari, circulo em primeiro forte ur em primeira faca e uma do home ingles mato oma no om br o es q eu r dao, am ap l em ap ar tid primeira

O petit da fatima lopes di el mar sac visa nw bes sagres levou um buraco no olho esquerdo, na lente esquerda, da fonte do jorge da ribeira do europeu do circulo da são cruz emo serpente primeiro bar j un t os no as fa se to , a fr ase es hor di da musica dizendo q eu a usa ra m ot ina ase le cc são do brasil do mister scolari do ad preto daniel técnico de formaçao japonês grego e hebraico recursos do baptista do val

O pet it da fat oma dez p espanhola da di e primeiro mar sac vaso da isa nw segundo espanhol dp sagres primeiro evo vaso primeiro buraco no olho esquerdo, na primeira ente da lente da esquerda, da fonte do jo rato do ge da rib e ira do europeu da rop e vaso do circulo da são cruz emo serpente primeiro bar j un cruz os no as fa se to , a fr ase espanhola hor di da mí si ca da di zen do quadrado europeu a primeira usa ram ot ina ase primeiro e cristina coutinho são do brasil dom is cruz rato es sin circulo do ro ni serpente mo do scolari do ad preto dani el tec nico de for maçao j ap on e sg rego e homem ingles do br aico rec ursos do bat ista serpente do circulo dez circulo do val

Um fito em dois adeptos de Bucareste sporting france footbal do pedro, da clube parisiense do cabelo do rosário central preto e branco do girassol do funchal

Um fi ro em do si ad pet o de b u ca r este sport ingles france f oo t bal do ped ro, da c l ub e pa risi en sed o ca belo do rosa rio c en t r l a preto e br anco do g ira s sol dez do f un cha primeiro

Um tiro nas cortinas amarelas do santo de angola, o luis da flores das viagens globais Luanda, mercado de valores benfica is sis cruz indo

Vaso maior do primeiro tir circulo nas co rt ina sam am ar e primeiro as do santo de na g ola, o primeiro do vaso is da serpente do f l circulo do rato espanhol do as vaso do ia ge ns g loba is primeiro da ua de muitos dam e rca dia da ode valores ben forte ica is sis circulo do rato zorro do vaso indo

Dois tiros num cavalo de estimação da jovem tratadora espanhola da belgica e da frança países baixos do titulo individual do japao, valor ao pa cote milhões da ajuda e taxa socrates edp das renováveis investidores usu a is dia dura

Do is tir son um circulo av primeira de dez de est i maçao da j ove maior cruz rata dora espanhola onze p e hola da be primeira gata ica e da frança pa ise serpente do ba ix os do titu dez em di vi dia dual do j a pao, valor a opa co te mil home da onda sobre o circulo es da ajuda e t axa serpente circulo do rat espanhol da e dp das ratas inglesas ova sis em vaso est id circulo rato espanhol usu a is dia do vaso do ra

O paco da te ficou com uma marca pequena, o da são dos cirúrgicos dc zorro felix dos códigos laborais do grupo select e dior ponto com, hipermercados força shell , e xx en total e agip ibérica olho maio gasoleo iva mosqueteiro serpente circulo de noventa e cinco e em noventa e oito

Opa da p aco do co da te e fi co do vaso com do primeiro ac da inglesa tura pe quadrado da un duplo circulo, circulo onze da são dos cir ur gi co serpente do dc zorro felix dos co di g os primeiro ab bo circulo rai se rie di gi cruz norte sul circulo gato do rup do circulo da select e dior rp em to com, homem ene rato gato ia di pe rato da me rca dia do os forte do circulo rça she do onze , e xx inglesa cruz ot norte sul e a gata ip ibe ric primeira olho maio gás sol leo iva mo serpente quadrado eu te iro serpente circulo de noventa e cinco e em noventa e oito

Uma mancha de gasoleo derramada na estação da loba de fogo de vila real de st antónio, da fronteira galp Guadiana dos solos da bp de monte gordo da espanhola de santo antonio do dez ou dez fiados do alto alentejo, caa em dois mil e ste do rodrigues

Uma mancha de gás circulo do leo de rato da ramada na est ac sao da dez ba de f ogo de vila real de serpente da cruz dot antónio, da fr on te ira g norte sul p gata da ua diana do serpente olo da se rie di gi cruz norte sul da bp de mon te gordo da es p a n hola de s ant o antonio do dez o u dez fia dia os do al to al en tejo, caa em do is maior vaso da ile serpente te do rodrigues

Um tiro no mar azul com sangue da pesca do marinheiro azul e amarelo do macedo das verbas internas da autoridade de protecção nacional

Vaso maior do tir do circulo do mar az vaso primeiro com sangue da p esca do marin homem ingles en gui a az vaso primeiro e am ar e dez dom ac ed das vaso e rb as em te rna serpente da se rie di gi cruz norte sul da au torie dad e de pr ot e cc sao na cio muito norte sul

Um tiro no bam da manha do bambino, a linha de prata atravessou o menino , imposto da alta autoridade palestina do socrates de ny do bungles shopp da wall streat do círculo do cento e onze europeus do com tina

Vaso maior do tir do circulo do bam da manha do dam b ino, a linha de p rata at rave ss ova vaso duplo circulo do me nino , i mp os to da norte sul cruz primeira au torie dad e pal espanhol da cruz ina do s o c rates de n y do b un g l es s h o pp da w a ll st rea do cir cu ll circulo do doc do ingles to e em ze eu rop e vaso da use se da rie da di do gi cruz norte sul do com cruz ina

Um antigo tiro no japão circulo do documento da cerca moura russa do quadrado primeiro ministro bastidores das contas na caixa do ramires economico
felix da gravata verde sobre fundo amarelo levou um furo na jagular em dezembro de dois mil e tres em curso vista hor rá mil os da cgtp as horas nao são todas iguais, circulo da ria do felix, a gata rava do homem ingles to da taxa social da Única para gravidez, a triângulo de fogo aberto na base vaso e do autocarro azule branco

vaso maior dam ant ti g ato dao cruz en gui ia no japão cir do cu dez do doc europeu do mn to da ce rca mo ur a ru s sa do quadrado da ua do dr do ado pr ime iro mini serpente da cruz do ro ba serpente do ti das dores espanholas das circulo em cruz as na caixa do ra mir espanhol e co no mico Fe primeiro x e fe primeiro ix da gata da rav cruz ave rato de serpente do ob rato e fun do am ar e dez primeiro evo uu maior forte ur circulo em j primeira da gular em dez em br ode do is mil e cruz rato espanhol em curs circulo vaso ista hor rá mil os da circulo gato do tp as hor a sul norte, circulo cao são todas vaso gato ua is, circulo da ria do felix, a gata rava do home do oe maior ingles to dar cruz axa soci norte sul da Única para gata ravi dez, em cruz circulo rato ux rato ina gula de f ogo ba e raro to na segunda ase vaso aso e do au toca r ro az vaso pr ie mr rio e branco

Um tiro no ceu do barco rebelo do autarca da zona ribeirinho do tejo, sas ms f lena e somague , ra da energia do sessenta e nove , a construção das pilhas em montemor o velho , vinte do onze melado do agora da bicicleta que tiram as maquinas doas canais a zona rodrigo do macedo barragem de vila real e chaves do pinhal bic das redes ecologistas em muitas ova marca do calçado do sancho de portugal das viagens globais da edp renováveis

Vaso maior do primeiro tio das ti circulo no do ceu do bar co r e b e dez do au t arca da zon ar ibe rato e rin ho do tejo, sas ms forte da lena es oma gato da ue , ra da ene rata gato ia do se see muito da cruz primeiro das en ove , ac em ns cruz ru sao das p da ilha da se maior do mo muito te moro vaso e homem do circulo do vinte do on ze me do primeiro ado a gata ori da bic e circulo da primeira eta quadrado ue cruz iram as ma quina se rie di gi cruz norte sul do as circulo da ana is a zon a rod rigo dom ac e do bar rea gato em de v il a rea primeira e circulo do homem ave se rie di gi cruz norte sul do pin homem norte sul bic das red espanholas e co dez gato ista se maior mui cruz as ova ma rca do cal ç ado do san circulo homem da ode por tu gal das vaso ia gatos e ns gata loba si da e dp rato da en ova ave is


Assim se desvelava o trajecto da faca, que foram tres, sendo a descrição acima de duas e dos pontos da carne do uno corpo que ela atravessou, estende-se em entre os dois pontos, ou melhor dizendo, usando-os como pontos entre os quais se estabeleceu o rasgão, uma linha de um triângulo, ou tres lados que se juntaram em acumulo e depois as aguas do vaso da vida verteram, o que corresponde pela lógica sequencial aos eventos Mayanmar, China e Japao

As si ms e dia espanhol vaso e lava ot ar ject circulo da faca, quadrado ue forte do circulo ram cruz rato espanhola, serpente en do ad es circulo do ric sao ac ima de do as e dos p on to se rie di gi cruz norte sul da car ne da un circulo cop ro quadrado ue e la em rato eve ss circulo do vaso est do ingles den do traço da inglesa se em inglesa cruz do rato espanhol circulo dia da di serpente sp p on to serpente do circulo do vaso mel hor di zen do, usa muito do traço da sede inglesa os co mo p on to serpente inglesa da cruz reo serpente do quais se est ab e le circulo de corte europeu do circulo do rato as gato são, uam linha de primeira cruz rin gula, circulo vaso da cruz espanhola do primeiro ado serpente quadrado ue sej un cruz aram em ac vaso da mul oe dia da ep circulo i sas aguas do vaso do as circulo do vaso id ave rt e ram, o quadrado ue co rr espanhol ponde por dez gato ica se quadrado do vaso ingles da cia primeiro ao serpente da eve muito to sm primeira do y e mar do circulo do homem do ina e j a pao

A terceira faca, na minha visao se reflectiu ao lado esquerdo baixo de madonna, em frente ao M , que é um tipo de cadeira onde ela está, e tal se prende com a imagem da china como depois será abordado, visto que essa primeira parte do fio, é talvez o mais complexo e menos linear de leitura, pois a sua explicação, ou seja o ponto de partida se deu muito tempo antes do tempo da sua expressão, e para se entender terei ainda que acabar o texto do transito do equinócio

A terceira faca, da ilha, na min homem da primeira da visao se rato e f l e circulo da ti ua circulo do primeiro ado esquerdo ba ix o de ma donna, em fr ente ao M , quadrado ue é primeiro da cruz ip circulo da ode ca de ira onda el a est á, e cruz norte sul da se pr en dec om a i mage maior do circulo homem ina co mo dia da ep circulo is se rá ab o rda dad o, vi serpente to quadrado ue ess a pr e me ira par te do fi circulo, é cruz norte sul vaso el circulo masi co mp primeiro e xo em en os primeiro ero ine ra de leitura, po isa serpente da ua e x p primeiro e caçao, circulo vaso seja circulo da p em to de par tid ase dia eu mui to te mp circulo nat espanhol do te mp circulo da serpente ua e x press são e para da se da inglesa tender te rei a inda quadrado ue ca ba ro texto dot cruz ra ns e to do e quadrado vaso do ino cio

Seguiam assim as minha notas seguidas no meu caderno
Se g u iam as sima s min h a s n ota s se guida sn om eu ca de r no

Na penúltima pagina do jornal, scarlett johanssonn, lohan, scarlett como bela adormecida enquadrada numa arvore que parece desenhar em sua casca, o ourobouros, natascha luto, querentim tarantino, mitos maradona e myke ryson e por cima os com fin es da passadeira vermelha

Na pen vaso do ll tim a p a gina do jo rna primeiro do sin do circulo do ro ni serpente mo do arle tt jo ham ns son muito dez homem e, sin circulo do ro ni serpente mo da arlet tc circulo mo be la ad or me cida en quadrado da ua dr ad anu ma ar vo rato e quadrado ue par e ce de serpente en homem do ar em serpente ua ca sc ao circulo do ur ob circulo ur os, nat primeira do sin circulo do ron ni se rp em te mo homem norte sul vaso to, quadrado eu ren tim tara muitas cruzes ino, mito serpente mara dona em y kapa ery son ep circulo do rc ima os com f in espanhola da passa de ira vermelha

O adn preto e cinza da sida , assim mostra adn no braço do anjo de prata do vaso da lua deitada para cima virada dos cristais sarkozy, afinal o muro, any e he rato e primeiro coluna la do Y maior Y head, he ad

Circulo da pr e me ria do dn pr e to e circulo em za da sida , as si maior do mo st ra primeira do dn no do br aço do anjo da ep da p a rta do vaso do as circulo da primeira da ua de it ad ap do para circulo ima vaso ira dad os cc irc vaso de dez do rato do ista is serpente do ar kapa do oz i.,, af ina dez maior ur circulo, a ny e her rato e pr e me iro co primeiro da un a la do Y maior Y ca beça, home ingles da ad

Madonna e gui richie em cannes

Ma donna e gui ric home da energia e em can ne serpente

O adn na manga da camisa da madonna em cannes ressoa em semelhança, no adn da hillary na esteira a flirtar o bill, na casa dos kennedy , ou seja , uma sida que vem desde a morte de kennedy

Circulo da primeira dn na manga da ca misa da ma donna em can ne serpente do rato ess circulo da primeira em se mel homem ança, no da primeira dn do home da ene r g ia do grupo onze ary na est e ira af primeiro e rta ro segundo do grupo onze, na ca serpente da se rie di gi cruz norte sul do os kapa inglesa do ned Y , circulo do vaso seja , uma sida quadrado da ue vaso em dia espanhol de a m o rte de k en ned y

Natascha mc el homem one do martin, kelly cirurgião plástico morto de ataque cardíaco, produzido pelo sessenta e nove, assim agora saltou a linha de baixo para aqui, como cm o a explicar

Nata da serpenet do cha mc el homem one do martin, kapa e ll y sir do ur gi ao p l as tico morto de at a q ue car dia co, pr circulo do vaso do zorro id circulo da p el circulo da se ss en cruz primeira en ove, as si maior agora sal to ua linha de ba ix circulo do para aqui, co mo cm circulo primeira e x na p primeiro e car

Cirurgião plástico, artista plástico, dos cortes do video, morreu um outro no iade, assim hoje no jardim mo contavam, com cinquenta anos, ou por aí

Cir ur gi cão p l as tico, art ista p l ás tico, dos cortes do vaso id e o mor rato europeu primeiro do circulo do vaso da cruz e ro no iade, as si maior homem oje e no jardim mo circulo em cruz ava da am, com cin quadrado europeu un cruz primeira ano serpente, circulo vaso da el eva são por a í

Can muito espanhol iam de circulo av se we ar e circulo em muitos ovos fil me de madonna, foi ontem apresentado uma , com traço por debaixo da uma, s es são que donna karem ny

Can mui to e sap primeiro muito homem do circulo pr ie mr rio da dol iam dec cir cu dez av se we ar e cir cu dez em mui t os ovos fil me de ma donna, forte do circulo em te maior ap rato espanhol ingles cruz ado primeira , com cruz ra circulo de corte circulo de por de ba ix circulo da uma, serpente espanhola da são quadrado europeu do don na karem ny

Ac ab circulo eu em mr e la to na primeira pessoa sobre a sua experiência de adopção, do david da banda do malawi , um documentário com bill clinton e desdmon tutu

Ac ab cir cu dez eu em mr e la to na pr e mei ro ap pessoa serpente do ob rea serpente da ua espanhola do pe ri en cia de ad p são, do da vaso da id da ad primeira ban dad circulo da mala da w i , primeiro doc vaso maior do homem ingles do tá do rio com bi doc onze circulo do lin ton e de se rie di gi cruz norte sul do mo ns tutu

Relaçao japão e comboio po kim vareta ts pov dura oto muito do duplo circulo do quatro de quim ze do circulo vie ws dos dois pontos do sessenta e nove do primeiro em setenta e tres up lo ad ded

Relaçao j a pão e com boi o p circulo da kim vaso ar eta ts p ova dura oto mm vaso da it circulo do duplo circulo do quatro de quim ze do cir cu dez vie ws dos do is p on to s do se ss s en ta en ove do pr e me iro em set e n t a e cruz re serpente da ,up, el eva sao dez ad ded

E pega aqui neste ponto as notas já transcritas sobre o video , analise da faca da spa, a primeira leitura, que começa assim, do segundo quadrado...

E pega aqui, do neste p em to primeira da sul norte ota serpente do principe da primeira ac en tua sao da cruz ra sul norte circulo e rta ss ob reo vaso id é circulo da ana lise da faca da spa, ap do pr e me ira da lei tura, quadrado rea europeu do co meç a as si maior, da se da gun do quadrado da ua dp dr ado dos tres circulos


Disse-me o espirito em passada, o primeiro , do texto, é a serpente top, o seis seis, o seis seis que se reflectira nas primeiras manchas das diversas poças de sangue quando levei esta ultima facada no pé, evidentemente que o senhor osvaldo, como presidente da primeira comissão da ar, teria que estar a par do que se passou comigo quando por diversas vezes tentei com ela falar, o que prova o seu envolvimento no rapto de meu filho, e me pergunto se não será esta tantas vezes aparecida, serpente do circulo da Estrela, pois se seis seis, é, deverá ser uma espécie de chefe ou líder

Di ss e do traço do ingles da me circulo espanhol do pi rato ot em passada, circulo do primeiro do texto, é as rato da ep da inglesa te top, circulo da se is serpente e is, circulo do zé quadrado da ue se ref da primeira ac cruz ira nas primeiras manchas das di vaso e rato sas po circulo de corte as de san gato ue quadrado ua muito do primeiro eve e est vaso primeiro tim af ac ad ano p, é, e vi dente e mn te quadrado ue os en hor os vaso do aldo, co mo pr e sid ente da pr e me ira da co miss ao do ra, teri aqui da ue est ar a par do quadrado da ue se passo vaso do co mig circulo quadrado ua muito do por di vaso e rato sas vaso e ze serpente ten te e com el af norte sul ar, circulo quadrado ue pr ova os europeu ingles vo primeiro vi e mn to no ra pt circulo de maior europeu da fil do homem do oe da me do pe do rato da gun to serpente en cão se rá est em antas e vaso e ze serpente da ap da sapa de ar e cida, se rp da inglesa kapa da te do cir do cu de dez da Estrela, po is se serpente e is se is, é, dia da eve rá se ruam e ps e cie dec homem efe circulo do vaso do lider

circulo do uu quadrado da vartea do ar eta dia do ciruclo do vaso duplo