domingo, julho 06, 2008

Quem sois vocês, cobras rastejantes sem Coraçao, vermes putrefactos iludidos de vida, porventura tendes filhos, oh putas da casa das putas sem sagração

Corre dentro de vossos corações ainda o sangue ou com estatuas de sal petrificados ficareis

Como ousais o silencio perante um roubo de um filho a um Pai

Como ousais o silencio, a mentira, o desvio, crimes e crimes, vós que dizeis sentar-vos nas casas da lei

Como ousais o silencio total e absoluto, nele vos tornareis


Como ousais não estender a mao, sem elas ficais

Como ousais não ser pais e maes que sois, sem vossos filhos ficareis


Menino de oiro, só se for de oiro feito merda


Filhos da puta cegos a ver oiro na merda

E na merda oiro, que sois

Menino de oiro, o mentiroso de diploma passado num domingo
Montado num burro, vejam lá, deve ser o menino Jesus numa palhinha fininha que nem trás entre as pernas

E vós obedeceis ao bandido
E vos do obedeceis ao cobarde
E vos do obedeceis ao pedofilo
E vos do obedeceis ao cabrão

Seis tiros no pavilhão

Mais um que o Espirito disse, aqui tens a primeira Besta

As manchas de meu sangue , falaram mais uma vez, no segundo circulo de seis, apareceu ao pé dele um pauzinho de incenso, um toco, em seu final, aponta a partir do seis que a mancha desvelou , asegunda, ou seja seis, seis, o circulo do balde de malha metálica em favos de abelha de prata desenhados, agora ao olhar para ele, vejo tambem em sua malha, uma proximidade com o fusível que sharapova mostrava com sua raqueta no Qatar, aparecera de novo a declinação catar, no texto anterior

Como é sua besta de pseudo primeiro ministro, pois um bandido não pode levar as vestes de cargo de estado, e o senhor é primeiro pedofilo cobridor de pedofilos, pois não vela pelo cumprimento das leis neste pais, a um cidadão que lhe fala, que até já jantou consigo numa mesma pequena mesa ainda não era o senhor primeiro ministro deste pais a fenecer, português mãos dos bandidos de vossa laia e gabarito

Há já muitas luas que o contactei sobre circulo rapto de meu filho para o seu gabinete, e nem resposta real tive, que merda de homem é o senhor, que merda de primeiro ministro é o senhor, que não acude a um primeiro pai e a um filho de seu próprio país, oh sua tremenda besta filho da puta!



Não sabe que o governo que o senhor pretensamente conduz sem nada conduzir está fora da lei, oh seu filho da puta sem Coraçao, desavergonhado, sem preocupação de fazer sofrer uma criança, quando lhe sonegam e ele e a seu pai os direitos que pelas leis lhe são garantidos

Sua besta maldita, porque é que circulo senhor se mantém no silencio absoluto face primeira este caso de perseguição que nem lembra o fascismo, certamente porque é primeiro fascista disfarçado, o que não é seu caso, circulo senhor é doente mental, ainda ontem deu provas evidentes disso na tv, imagine lá o seu azar, eu que não ligo primeira televisão há muitas luas, logo que a liguei vi o seu triste espectáculo, besta à rasca, entalado, acossado, pânico saltava de todo o seu corpo e espirito durante quase toda a entrevista

A quem pediu desculpa, oh seu cabrão, e não sabe porventura que pedir desculpa não chega se não emenda o mal que fez, se ainda o poder emendar, que seu mal é muito grande, e não me afecta só a mim e primeiro meu filho, sua besta, seu diabo, com todas as letras escritas, seu cabrão, chifrudo e cornudo

ah o circulo do mal da rua da emenda, da primeira da justiça, da obrigaçao do da vela, o portugues


Que merda de homem é o senhor, cobarde, pois só um cobarde não responde,

Que merda de homem é o senhor, primeiro abusador, pois só um abusador abusa do poder que lhe está conferido

Não sabe porventura que toda a justiça em todos os seus degraus me tem sido sistematicamente negada, oh seu filho da tremenda puta

E porventura não trás o senhor primeira obrigação e o dever de velar por ela, seu cabrão cornudo e chifrudo de merda

Não está circulo senhor à frente de que se chama de governo do pais

Seu fora da lei, seu bandido

E quem dá as ordens para que os seus ministérios me façam perseguição constante, oh filho da puta,

É o senhor meu grandíssimo cabrão?!!!

Cada vez que os bandidos da sua laia e do seus grupo de malfeitores sobe ao poder neste pais , é só merda que acontece e da grande

Caem pontes, more quase uma centena de pessoas e os senhores escamoteiam a justiça, seus filhos da tremenda puta!

Desta vez até uma guerra mundial no mundo se deu, e a besta do senhor, com as mãos cheias de sangue

E agora Deus falou e seu irmão precisa de um pulmão para continuar primeira respirar

Permite porventura o senhor primeira saudável respiração e o respirar normal dos portugueses em portugal?

Se não fosse a besta que é , lhe daria certamente metade do seu próprio, espero que Deus , não atenda a nenhum pedido, e não leve seu irmão em vez do senhor, meu grandíssimo cabrão que a besta maior aqui é você, e cobarde ainda por cima, sempre a fugir, até ao dia, que espero em breve que se vá para o inferno que é e que faz e que merece, seu filho da tremenda puta

Acha que fazer sofrer um menino e um pai durante tres anos, é normal, meu cabrão
O inferno que o carregue

Seu filho da puta na tv, pa imagem mais clara não podia ser, a inversão da cores, azul na sua gravata onde em breve espero que se enforque e se engasgue e que morra de vez e meio arco português detrás no cenário, meio circulo das vossas desgraças, suas e desse barbudo do ps ex esquerdista do sado , onde arrebentam prédios como assinaturas da merda que fazem em vosso rituais de besta

Amarelo no circulo português por detrás do senhor, o seu pescoço e seu craneo de burro de azul em fundo, que é Portugal ,doirado, filho da puta invertido, não sabe que é do ceu que vem o oiro pois lá mora Deus e o Espirito?

De facto não, sua ultima frase assim o confirmou, esses são os que prometem o ceu na terra, meu cabrão, esquizofrénico e cego, onde está o ceu se não na terra, seu filho da puta, merda de mal pagador e mau governante que nao sabe governador e louco, e cobarde e filho da puta e incompetente e arrogante e cruel, outro ceu o senhor não conhecerá, lhe garanto europeu aqui nestas letras, irá direitinho para o setimo piso do inferno, onde não há ceu, só uma fornalha que reduzirá a átomos dispersos, seu filho da puta da tremenda besta , mais a suas imensa corte de lacaios e de jornalistas que lhe lambem circulo cu, menino de oiro montado num burro como menino jesus, filho da puta da besta, e parece que ninguém reparou que estava tao primeira rasca que meteu os pés pelas mãos , que deem uma transcrição de suas palavras a um médico, para lhe passarem circulo respectivo atestado de louco, por falta aparente de lógica, que foram mais que as maes, e que o declarem incapaz de cargo publico, até mesmo de limpar retretes, seu filho da puta com os tomates apertadinhos, se é que os tem, ou se não ficaram ainda na boca do menino com quem namora,


Oh seus filhos da puta de pides de merda, fascistas, pedofilos, cobridores de crimes contra crianças, cobardes, mudos, pois que fiquem sem remissão,

Que merda de mensagem era essa pretendida em tao belo cenário, oh meus cabrões, co que andam outra vez mais a fazer, meus filhos da puta

É dizer, que é você, seu filho da puta montado num burro e com primeira pila dele certamente enfiada até as orelhas, o cabrão do grupo dos cabrões assassinos que fez cair primeira ponte de entre rios?

Falai claro, seus cabrões, deixai-vos de merda, que muito sangue de muita gente correu!

Pois aqui vos deixo, primeira prova, agora façam a contra prova ou vao de imediato para o circulo inferno, oh filhos da puta terroristas e bandidos cheios de merda


O que se ve nesta imagens como fundo é a imagem da viagem do comboio norte sul e sul norte a desfilar, e foi tal gravado na época de noventa e remontado por volta de dois mil, ou , talvez mesmo em noventa e nove, e o enquadramento é semelhante ao vosso cenário, onde as cores estão invertidas, azul sobre fundo amarelo, nem sei de que , pois a vossa perspectiva à medida da vossa estupidez diagonal todas as cobardias que sois, assim sempre nada de bem faz, talvez circulo terreiro do paço, talvez circulo porto, talvez as vossas tretas em suma, sem sumo e se repararem bem, na viagem se destacam tres ou quatro coisas significantes, uma serie de hangar industriais que são triângulos de fogo ao ceu apontados, e serra do ceu, em movimento, ou seja a serrar mesmo, e depois a ponte, uma estreita que existe ali salvo erro para cima de vila franca de xira, talvez almorol, lezírias, zonas de tornados inexistentes e nao detectáveis pelos instrumentos da ciencia, suas bestas, que se espelha, ou seja, que faz uma ponte impossível, e mais claro significado não pode haver, é uma ponte que se quebra, é a imagem e primeira chave da queda da ponte entre rios,

filhos da puta bandidos, primeiro sonegam ajustiça justa nos tribunais, matam gente e ainda gozam porcima, e agora vem brincar aos dectitivinhos de merda, na merda que sois, filhos da puta, ardei no inferno, já!

E uma chave inscrita na janela do próprio comboio, que se relaciona portanto com apaisagem que é circulo que se vê, mesmo vós que sois e ides todos como bestas cegas que sois na merda que fazeis, e que diz , exterior, visto de dento da carruagem , onde vai o poeta a narrar seus versos, e que declina para dentro assim, E x na te rio rata, ou seja para os mais burros ainda maiores do que sois, diz, é x, ou seja é primeira marca da teresa do rio, rata do rio, ora rio, conheço eu um de nome, que encontrei em aveiras, ao lado da escultura de ferro, com o toiro recortado entre as grades de onde fugiu, suas bestas, primeira té do rio, deverão vocês conhece-la melhor que eu, pois vós passeis a vida a costurar nas casacas alheias e trazem agendas e grupos e fitas e insígnias das merdas dos clubes de merda que sois, pois nem se conhecem primeiro, só em grupo, conseguem fazer pálida ideia do que sois, ou melhor do que não sois, tipo, solução continuamente demasiado diluída para trazer substancia, oh filhos da puta com mioleira em papa, de merda, acrescente-se para que fique claro que cheiram mal pelas orelhas,

A chave da paisagem , está portanto ao contrário, e diz então relativo ao fora que é o local onde há o rio, as aguas, e primeira ponte partida e espelhada, diz roi, o tal cabraozinho dos sis ou congénere, ou outra merda qualquer que inventem na vossa estupidez, e acrescenta, rio rato e cruz, primeira marca no e, grau maçónico para quem andem mais distraídos, as sanguessugas secretas de todos os enrabanços cobertos e manteiga para os pãezinhos de vossos negros clubes

Dizia a policia coitadinha que paga as suas próprias fardas, só mesmo nesta ficção de pais que sois e que fazeis, e do inferno que todos os dias trazeis e construíeis na terra e no ceu, oh filho da puta de tolo, que o ceu é na terra, sempre, só mesmo um tarado é que não o sabe, pois nem trás unhas para o fazer, a perfeita imagem da minha memória no jantar depois de lhe ter dado uma aula à borla, o encolher de ombros, pois é, tem razão, mas a vida não é assim, oh seu filho da puta, então conclua a lógica das suas palavras, se a vida não é assim, e assim não sendo, está o senhor morto, e se está morto se punha dentro de um caixão de baixo da terra e não saia mais de lá!

Conhinhas de sabão, diziam os meninos aos outros meninos que eram como bolas de sabão, sopra para ali o vento, lá vou eu, sopra para acolá o vento, lá venho eu, quem sou eu, vento sou certamente, ah filho da grande babilónia a fazer broches diários ao diabo,

Dizia a policia, que estavam preparados para tudo, nomeadamente deixar de passar multas, bravo, senhores, por tao grandes e imaginativas pistolas que trazem entre as pernas, já agora façam as rondas nus, para que a libido aumente, e as rapariga se deliciam em vosso passar,

Não vos dei europeu ordem em dia recente na esquadra do terreiro para irem prender o bode cabrão bandido que vai nas vestes de presidente do conselho superior de magistratura, e qual foi a resposta do chefezinho que lá estava, só com um mandato, pois senhores, que se mandarem primeiro em vós mesmos, e pensarem se a lei e cumprida ou não, e quando não, é de cumprir a vossa função, nada, zero, igual a zero menos infinito, vos não sois policias, sois bestas mandadas pelas e ao serviço das bestas, e se não o são, ou se no entretanto se arrependerem e se lembrarem da vossa função, vao lá então prende-lo pois é muito clara a demonstração de como esse bode chifrudo vai fora da lei, pois a leis diz que é lá que se apresenta as queixa contras os juizes corruptos e abusadores de crianças e ladroes e pedofilos e corruptos, e não me trás essa besta, o direito da lei, sonegado?

Trás sim e assim sendo , é bandido que faz a demonstração de o ser, bandido fora da lei, a exercer função de pretensa lei, há duvidas, senhores agentes?

Não é razão bastante para o prender!

Algum de vos me empresta uma metralhadora , talvez um uniforme, e um crachá por uma tarde que seja, para eu os ir prender a todos, ou pensais que só os corruptos sabem da lei, e que é preciso a chibata deles para elas nao se cumprirem

Seu filho da puta de besta de que vai nas vestes de primeiro ministro e todos vós outros, da casa da putas inclusive e dos tribunais e de todos os órgãos de poder, cumpri a lei, quero a justiça que por direito me é devida a mim e a meu filho!

Cabrões!


A conclusão da palavra contida no video clara é, e x na te do rio, a kim do circulo do boi, kim, era o nickname da cristina coutinho,

A c on circulo primeiro da usa, o da pala vaso do ra c on tid ano v id e circulo da clara do Y é, e x na te do rio, a kim do circulo do boi, kim, era o nickname da cristina coutinho, como se desvela circulo usa, outra kim a ela estará ligada, demi sa, apareceu-me agora ao abrir a pagina do blogger, que declina na bela demi, e ainda em emi misa as, a cantora misia, can tora do mi da serpente do ia


E x da teri do circulo do rato do triunfo dos porcos, ge circulo rato gato espanhol circulo do rato do we do grupo da dupla unidade , Roi rato e cruz x no e, letra maçónica

Quadrado europeu da maria sobral circulo is vo circulo espanholas cobras rasto e j ana te serpente se maior do cora sao, vaso e rato do mes puta do vaso da cruz do ref acto si primeiro do vaso dido se rie di gi da cruz norte sul de vaso id primeira, português vaso inglesa tura cruz inglesa de serpente fil homem os ,circulo do hp do vaso da cruz as da casa das putas serpente em sagração, primeira prima vera


Co rr e dia inglesa cruz ro de vaso ossos cora circulo de corte espanhol primeira do onze inda do san gato da uniao europeia circulo do vaso com do om do espanhol tatu cruz as de serpente norte sul petri fi ca do serpente do forte e ca do reis

Co mo circulo usa is circulo si primeiro inglesa cia opera muito te primeiro ro ub ode primeiro fi homem primeiro homem circulo primeira primeiro Pai
Co mo circulo usa is circulo si primeiro inglesa cia, primeira maior inglesa cruz ira, circulo dia do quadrado espanhol vi circulo, circulo rim espanhol e circulo rim espanhol, vaso os quadrado uniao europeia de ize is serpente inglesa cruz ar do traço do ingles do vaso do os na cas da lei
Co mo circulo usa is circulo si primeiro inglesa cio cruz ot primeira primeiro e ab os primeiro vaso to, nel evo serpente tor rna reis
Co mo circulo usa is muito cão est inglesa de ra mao, se maior el as fi ca si
Co mo circulo usa is muito cão serpente ero os pa is e mae serpente quadrado uniao europeia serpente circulo is, se maior vaso ossos fil homem os forte ica reis

Me nino de oiro, serpente acento do circulo se ford e circulo da enguia inglesa kapa da fe e do tome rda
Fil homem do os da puta do ac circulo do dc ego sa ave roi ro na me rda
En na am me rda circulo do gui da enguia inglesa, quadrado uniao europeia serpente ny do circulo is

Me nino deo da enguia inglesa do primeiro mentiroso de di da puta primeiro oma passado num do mingo mi em cruz ado num segundo ur ro, vaso e j am primeiro á, de eve serpente do ero me nino J espanhol us sul norte primeira pal da linha fina do homem da linha do quadrado da uniao europeia nem cruz rá serpente inglesa entre as pernas

E vó serpente ob e dec e isa circulo ban dido
E vaso os do ob e dec e is ao cobra de
E vaso os do ob e dec e is ao pedo fi de dez
E vaso os do ob e dec e is ao circulo abrão
Se is cruz da enguia inglesa no do pavilhão
Mai serpente primeiro quadrado uniao europeia circulo espanhol pi rito di serpente se, aqui cruz inglesa ns primeira segundo espanhol cruz primeira

As da mancha, serpente de meu sangue , forte ala ram mai serpente primeiro de eve zo segundo da se is, pa ar ceu ao puta é de le primeiro puta au zorro em homem ode inc inglesa serpente circulo, oto co, os europeu forte ina primeiro, ap em ta ap art tir do se is quadrado uniao europeia da primeira da mancha dia do quadrado espanhol vaso eli , primeira da segunda, circulo vaso seja se is, se is, circulo bal de dia ema maior norte sul, homem da metálica em forte avo se rie di gi cruz norte sul de abelha de pa vaso da rta de senha dia do quadrado os, agora ao olhar para el e, vaso e jota da am segundo em e maria sobral ua malha, uma pr ox i mi dia do quadrado ad e com circulo forte us ive primeiro quadrado uniao europeia primeira serpente homem ar ra da puta ova mo serpente cruz rava com serpente ua ra quadrado vaso eta no quadrado ua cruz ar, ap ar e cera de muito ovo primeira dec lina sao ca cruz ar, no texto ant e enguia inglesa do rato

Serpente se rie di gi cruz norte sul do ac da sandie, primeira gata primeira rba cruz do homem da energia, ene rato gato do iac circulo, as si maior di za ponta quadrado uniao europeia pao muito tao circulo do cilindro do can homem da ode primeiro au mini circulo, circulo do vaso da puta rta dc om forte avo se rie di gi cruz norte sul da abelha com circulo da vespa do dn

circulo omo é primeira serpente da ua segunda espanhol cruz ad e ps europeu do primeiro min si cruz ro, puta do circulo do is do primeiro ban di don cão puta ode do primeiro e vaso da ra as do vaso de est espanhol em dec argo de estado, e os inglesprimeira do homemor é primeiro pedo do fi dez cobridor de pedo fi primeiro os, posi inglesa cão da vela pe dez cu mp rim inglesa ro das le is neste pa is, serpente circulo do comboio maior, da cida dao do quadrado europeu primeiro do homem de fala, quadrado uniao europeia do principe j á em é j em to vaso co ns e gato em primeira me da maria sobral ap e quadrado do vaso inglesa da am na mesa primeira inda muito cão e ra os inglesprimeira do homemomem rp da rie mr io min si cruz do ro de este pa is af inglesa ce rp circulo do rato mao da se rie di gi da cruz norte sul dos sb ban dido da se rie di gi cruz norte sul de vaso da osso primeiro da aia e gaba rito

H á j á mui ta sl ua serpente quadrado uniao europeia circulo circulo em cruz ac te, circulo contacte do is ob reo ra pt ode me vaso fil ho para circulo se vaso gabi nete, ene mr da espanhola posta real cruz ive, quadrado europeu da merda de home é circulo serpente inglesprimeira do homemomem ro, quadrado uniao europeia me rda de pr i me rio min sir to é circulo serpente inglesprimeira do homemor, quadrado uniao europeia muito ão ac vaso dea primeiro pai e primeiro fil homem ode sue po rp rio pa acento do circulo serpente, circulo homem serpente europeu da cruz ba rua da emenda segundo espanhol cruz primeira fil homem circulo da puta do ponto do mação


muito cão serpente abe quadrado uniao europeia circulo gato ove ro do via da aria de muito cios na norte sul do no quadrado do vaso da uniao europeia circulo serpente inglesprimeira do homemor pr e cruz inglesa sa cio muito dia do quadrado vaso zorro muito ada circulo em dd vaso ze est á forte circulo ra da lei, circulo homem serpente europeu fil homem circulo da puta sem cora sao, de savo rato gato em homem ado, se mp reo circulo up ac sao português forte az e rato serpente circulo francês e rum primeira circulo rato ian anca, quadrado ua muito do primeiro homem ingles son ega ma e lee primeira serpente europeu pa is os di rei to serpente quadrado uniao europeia pe primeiro as le is primeiro homem ingles são gato ar ant rid os

serpente ua besta maior norte sul dita, português quadrado uniao europeia é quadrado uniao europeia circulo sem hor se am muito te mn circulo si primeiro inglesa cio ab sol vaso to da face primeira este caso de pe rato si gui da sao quadrado uniao europeia ne maior primeiro em bra circulo forte as circulo is mo, ce rta que mente português quadrado uniao europeia é primeiro forte primeira sc st primeira di serpente forte primeira rça do sado, circulo quadrado uniao europeia muito cão é serpente europeu circulo as circulo, circulo senhor é do ente maior inglesa cruz norte sul, primeira inda em te maior de vaso pr ova serpente e vi dentes di serpente so na tv, i mag ine primeiro á os europeu az ar, europeu quadrado uniao europeia muito cão li goa tele e visao homem á ,mui cruz as primeiro ua serpente, primeiro ogo primeira li ge vaso is para vaso ero serpente europeu cruz rato iste espanhol pe cta cu de dezembro besta, primeira ra serpente ca, inglesa tala ado, ac osso do sado, circulo puta ani co sal cruz ava de todo circulo serpente europeu corp oe espanhol pi rito duran te quadrado vaso ase toda primeira inglesa cruz rato e vasp ista

Q e primeiro ped di vaso des circulo vaso primeiro pa, circulo j homem serpente europeu circulo abrao, inglesa cão serpente abe português vaso inglesa tura quadrado uniao europeia ped i rato dia do quadrado espanhol circulo uk primeiro pan são che gato quadrado primeira ase muito cão da emenda oma primeiro quadrado uniao europeia fez serpente , sea inda circulo puta ode rato emenda rato, quadrado uniao europeia serpente europeu ma primeiro é mui to gato rande, inglesa cão me af ac ta so amim e primeira me vaso fil homem circulo, serpente ua besta, serpente europeu dia bo, com todas as lee cruz ra se espanhol circulo rita ss europeu circulo ab ra om, chi francês vaso do e co ro do via da aria de muito cios na norte sul vaso do

Q uniao europeia me rda de home é circulo serpente inglesprimeira do homemor, primeiro cobra de, puta circulo is ac inglesa to do circulo primeiro cobra de muito cão rato ep ps onde,

Q uniao europeia mer de dia do quadrado e homem omem é circulo serpente inglesprimeira do homemor, primeiro ab usa dor, puta circulo is serpente acento no circulo do ingles to primeiro ab usa dor ab usa do puta ode rato quadrado uniao europeia primeiro homem ingles est á circulo em fe rid circulo

muito cão serpente abe português vaso inglesa tura quadrado uniao europeia toda primeira justiça em e todos os se us de gato rato europeu sm e te maior sid circulo sis cruz ema tica que mente muito ega gado, circulo homem se vaso fil homem circulo dat rato emenda puta
Ep circulo rato vaso inglesa tura muito cão y cruz ra serpente circulo serpente inglesprimeira do homemomem ro ao ob riga sao e circulo de eve rato de vaso e lar português el primeira, serpente europeu circulo ab ra circulo elevado circulo co rato un do e chi francês vaso dia do quadrado ode me rda
muito cão est á circulo serpente inglesprimeira do homemomem ro à francês e bn te de quadrado uniao europeia se circulo homem ama de gato ove rato no do pa is
serpente europeu forte circulo ra da lei, serpente europeu ban di serpente circulo
E quem dá primeira serpente circulo rato dena par aqui do europeu os seu sm em si teri is circulo me forte aç am pe rato si gato vaso circulo i sao co ns cruz ant espanhol, circulo homem fil homem circulo da puta, É circulo serpente inglesprimeira do homemomem ro meu gato primeira rb de serpente simo circulo abrao do foice das tres serpente etas do x no circulo de la mação

circulo ad da ave zorro quadrado uniao europeia os ban di ds da sua primeiro primeira ise do ss e us gato do rup circulo de maior da norte sul dos feitores serpente ub e ao puta ode rato nest epa is , é serpente do circulo da me rda quadrado uniao europeia ac muito tece e da gata rande
Ca em puta ot ne serpente, mor em quadrado vaso ase uma circulo inglesa cruz ema do pe serpente sw circulo as e os serpente inglesprimeira do homemomem ro e sec ama tea ram primeirprimeira do homemomem us ti circulo de corte ase us fi primeiro homem soda cruz rato emenda puta De st ave serpente zorro em é primeiro guerra do primeiro do dn bial no mundo se de vaso, de se rie di gi da cruz norte sul e que primeira besta do serpente inglesprimeira do homemomem ro primeira e che gato do circulo vaso, ma mao serpente che ia serpente de sangue

E agora De us falo uniao europeia serpente europeu iram mao pr e cisa de primeiro puta vaso primeiro mao para conti muito vaso aa primeira rato espanhol pe onze rato
Pe rato mite português vaso inglesa tura circulo serpente inglesprimeira do homemomem ro asa au da ave primeiro rato e serpente pei rac sao e circulo rato ep ps i e ra na orma de roma primeiro dos português tu gueses em port vaso gal foice
serpente inglesa cão forte os sea besta quadrado uniao europeia é , primeiro homem ingles da ria ce rta que mente met ad e do serpente europeu pr circulo pr io, espanhol puta ero quadrado uniao europeia De us , muito cão em inglesa da ane muito homem primeiro ped id oe muito cão primeiro eve serpente europeu circulo rm
Ao em vaso e zorro do serpente inglesprimeira do homemomem ro, me vaso gato rande serpente simo circulo abrao quadrado uniao europeia circulo ab est ama maior aqui é vo ce, e co bar de primeira inda português circulo ima, se mp rea forte vaso gi ra té ao dia, quadrado uniao europeia espanhol puta ero em brasil eve quadrado uniao europeia serpente evá puta ara circulo em fe ro do via da aria de muito cios na norte sul circulo quadrado uniao europeia é e quadrado uniao europeia forte az e quadrado uniao europeia mer e ce, se vaso fil homem circulo da cruz rato emenda puta Ac homem primeira que forte az e rato serpente circulo francês e primeiro me nini e primeiro pai duran tete rato san os, é no rato maior norte sul, me vaso circulo abrão O em fe ro do via da aria de muito cios na norte sul no quadrado uniao europeia circulo car rato gato europeu serpente europeu fil hi circulo da puta na tv, primeira i mage maior ma si clara muito cão po dia ser, primeira em vaso e rato sao da cor espanhol, az vaso primeiro na serpente ua gato rava cruz onda em bb e rato vaso e espanhol puta ero quadrado uniao europeia se inglesa forte circulo rato quadrado uniao europeia e se inglesa gás gato da uniao europeia e quadrado uniao europeia mor ra de vaso e ze do mei circulo arco português de cruz ra sn circulo cena rio, mei circulo cir cu dez da serpente vaso os sas de espanhol graças, serpente ua se de serpente se bar bud circulo do ps e x espanhol quadrado europeu rato di ista do sado, onda ar do rato e segundo ingles tam pr é di os x circulo omo as sin primeira cruz ur as da me rda que forte az em e maior vaso osso ritu primeira is de besta

Am ar e dez no se mo circulo português de cruz ra se rie di gi da cruz norte sul circulo serpente inglesprimeira do homemor, circulo serpente europeu puta espanhol circulo ço circulo seu circulo rato ene ode segundo ur ro, de az vaso primeiro em fundo, quadrado uniao europeia é português ti gal do irado, fil homem circulo da puta em vaso e rato tid circulo, muito cão serpente abe quadrado uniao europeia é do ceu quadrado uniao europeia vaso emo circulo iro puta circulo is primeiro á mora De us e circulo espanhol pei to, de forte ac to muito cão serpente ua vaso primeiro do circulo de corte da cruz dupla ima francês ase as simo circulo em fi rato mo uniao europeia ss espanhol são os quadrado uniao europeia pr ome tam circulo duplo europeu na terra, maior europeu circulo ab ro primeira, espanhol quadrado vaso i zo francês inglesa i co e circulo ego, onde st á circulo ceu se muito cão na terra, serpente europeu fil homem circulo da puta, me rda de maior norte sul pa gado rato e maior au gato ove ro do via da aria de muito cios na norte sul ant e quadrado uniao europeia muito circulo elevado ao serpente abe gato ove ro do via da aria de muito cios na norte sul primeira dor e lou co, e cobra de e fil homem circulo da puta vaso rta e inc circulo mp e cruz inglesa te e ar ro gante e circulo ru el, circulo vaso cruz ro circulo europeu circulo serpente inglesprimeira do homemor muito ão circulo em homem ingles ce rá, primeiro homem ingles gato ar na to europeu aqui da uniao europeia nest as letras, i rá di rei cruz em homem circulo para circulo set i mo do pi is circulo do em forte e rato no, onda muito cão homem á ceu, só primeiro for muito alha quadrado uniao europeia circulo red vaso za primeira tom os di serpente puta ero ss europeu fil homem circulo da puta da cruz rato men da besta , masi primeira im w inglesa sa corte de primeiro ac cio primeira e de k jo rna primeiro ista serpente quadrado uniao europeia primeiro homem ingles primeiro am segundo em circulo cu, me nino de circulo iro mo muito cruz ado num segundo ur ro como me muito vaso ino je serpente us, fil homem circulo da po vaso ta da besta, e par e ce quadrado uniao europeia nin gato europeu mr epa ro vaso quadrado uniao europeia est ava tao primeira ra serpente ca quadrado uniao europeia met europeu os puta espanhol pe primeiro as mao serpente , quadrado uniao europeia de maior uma cruz ra sn cir sao de serpente vaso as pala vaso ra sa primeiro ps i quadrado vaso iat ra, para primeiro homem ingles passa remo rato espanhol pe circulo cruz ivo em estado de primeiro circulo vaso co, lou co português forte norte sul ta pa ar inglesa te de li gi co, quadrado uniao europeia forte oma mai serpente quadrado uniao europeia as maes, e quadrado uniao europeia circulo dec primeiro ar em inca puta az dec argo publico, em é me serpente mo de li mp ar rato e cruz rato e cruz espanhol, serpente europeu fil ho da puta com os tom em espanhol ap e rta di un homem os se, é quadrado uniao europeia os te mo use muito cão fi ca ram primeira inda na segundo oca do me nino com quadrado europeu mna mora,


O homem se us fil homem os da puta de pi de se rie di gi da cruz norte sul e me rda, forte primeira serpente circulo ista serpente, pe di fi dez serpente, circulo ub rid circulo rato espanhol de circulo rim espanhol circulo em cruz ra cir ro do via da aria de muito cios na norte sul aça serpente, co bar de serpente, lama os, puta circulo is quadrado uniao europeia fi quadrado europeu ms em rato emi sao, quadrado uniao europeia me rda de maior inglesa sage me ra ess primeira pr e cruz inglesa dida em tao be dez cena á rio, circulo homem me us circulo ab ro espanhol, circulo quadrado uniao europeia anda dam circulo vaso cruz ra ce zorro ma isa forte az e rato, me us fil homem os da puta

É circulo dizer, quadrado ue é vo ce serpente europeu fil homem circulo da puta montado nu maior burro e com primeira p ila dele ce rta que mente en fia da at é as circulo rato e primeiro homem as, circulo duplo abrao e do gato up circulo dos circulo ab ro espanhol as sas sino serpente quadrado ue fez ca ira ponte de en cruz re rio serpente foice F ala i claro, se us circulo ab ro espanhol, de ix primeira id circulo y traço da inglesa do vi se rie di gi da cruz norte sul e mer dia do quadrado quadrado, quadrado ue mui to sangue de muita gato en te co rr europeu da maçao

Po is aqui vaso os de ix circulo, primeira pr ova, agora f aç am ac em cruz ra po rato vao vaso vao de imediato para circulo in fe rn no, circulo homem me us fil homem serpente circulo da puta te rr ori st as e bandidos circulo j he id os de me rda

O quadrado ue se eve nest tea i mage ns co mo fundo é primeira i mage maior da via gato em do com boi circulo norte sul e sul norte ad espanhol fil ar, e f circulo it norte sul gato ra vaso dao na ep oca de no ove en ta e rato e menta do por cruz vaso gato vaso ê serpente vo primeiro ta de do is mi primeiro, circulo vaso porto gato vaso ê sa i, cruz alvez me serpente mo em no vaso en ta en ove, e circulo en quadrado ua quadrado dd ra dia do quadrado maior en cruz ro é se mel homem ante ao vaso osso cena rio, onda as cor espanhol est tao in vaso e rt dias, az vaso primeiro serpente ob rato e fun do am ar e primeiro ao, ne ms e id e quadrado ue p circulo isa vaso osso do pe rp e ep circulo cruz iva primeira me diade da vaso os sa est up id e zorro dia gato em norte sul de todas as co bar dias quadrado ue serpente circulo is, as si maior se mp re muito ad primeira de segundo em f az, cruz alvez circulo te rato rei circulo do paço, cruz alvez circulo porto, cruz norte sul segundo vaso e za serpente vaso os sas cruz rato etas em serpente uma, serpente e ms umo e se rato epa ra rem segundo em, nna vo primeira gato em sede st ac am cruz rato espanhol ou quadrado ua cruz ro coias serpente vasp dp ao gn i fi can cruz espanhol, uma se rie de homem na gato ar i ns us cruz ria os quadrado ue são cruz rato ian gilo de fogo ao circulo europeu ap ao muito cruz ad os, e serra do ceu, em mo vi men to, circulo vaso seja primeira se rr ra rato me serpente mo, e dia do quadrado ep circulo isa ponte, uma espanhol cruz rei ta quadrado ue e xis te ali sal vo e rato ro para circulo ima de vaso ila francês anca de x ira, cruz alvez norte sul moro primeiro, le zi rias , zz em as de tor na dia do quadrado os eni x is cruz en te se na dec teta cta ave is pe primeiro os i ns cruz rum en ros da cie en cias, as us betas, quadrado ue se espanhol p e primeiro homem ao vaso seja, quadrado ue f az en cruz re se rp en te, uma ponte i mp os serpente ive primeiro, e mai serpente cal ra si gn i fi cad em cão p ode homem ave rato, é uma ponte quadrado ue se quadrado europeu bra, é primeira i mage me ac ch ave da quadrado europeu dada ponte en cruz re rios, me us fil homem os da puta ban di ss circulo, pr i mei ro son ega ma j j us tiç primeira j us ta no serpente cruz rib un ai serpente, mat maior gente e primeira inda gato oz am pr circulo ima, e agora vaso em segundo rin segundo car aos dec titi vinhos de me rda, na mer ad quadrado ue serpente circulo si, fil homem soda puta, arde ino in f rato eno, j á do p em ro do maçao

E uma ch ave i espanhol circulo rit ram na j anel primeira do pr circulo pr io com bi, quadrado ue se rato e primeiro ac cio na p orta muito to com primeira pai sage maior que é circulo quadrado ue se vaso ê, me sn circulo vó serpente quadrado ue serpente circulo is e id espanhol todos como bestas circulo ega serpente quadrado ue serpente circulo is na mer f da quadrado ue f az e is e quadrado ue di zorro , e x ter iro, vi serpente to de den to da car ru gato ame , onda va i cir cu dez poe eta primeira na rato ra rato se us vaso e rato serpente os, e quadrado ue dec primeiro ina para de muito cruz ro as si me do x na te rio rata, circulo vaso seja para os mai serpente segundo ur ros ian dada maio rato espanhol do quadrado ue serpente circulo is, di zé x, circulo vaso seja é primeira marca dada teresa do rio, rata do rio, circulo ra rio, circulo em he ç circulo europeu rop europeu primeiro de nome, primeiro quadrado ue en circulo em cruz rei em ave ira, ao aldo da e cu primeiro tura de ferro, com circulo toiro rec orta do en cruz rea sg ra dia do quadrado espanhol de onda f vaso gi us ua serpente be sat ts, primeira té do rio, de eve ra ovo circulo espanhol circulo em he ce do traço da inglesa de la mel hor quadrado ue europeu rop europeu, p circulo is vaso os passe is primeira vaso id aa co serpente tura rn as ca sac as norte sul hei ase cruz ra serpente ze ma gato en da serpente e gato rup os e fitas e in si gn aia das me rda se rie di gi da cruz norte sul os clubes de me rda quadrado ue serpente os ip circulo is ne ms e cine homem cem primeiro portu gato vaso ê serpente primeiro, serpente acento no circulo do ingles to em gato rupo, circulo em se gume f az e rato p á lida id e ia do quadrado ue serpente circulo is, circulo vaso e primeiro homem or do quadrado ue muito cão serpente circulo is, cruz ip circulo, sol vaso sao conti na que mente de ema si ado di lui id primeira para cruz ra ze rato serpente ub serpente tan cia, circulo homem fil homem circulo da puta com mio le ria em pa ap primeira, de me rda, car ce espanhol cn te do inglesa se para quadrado ue fi quadrado europeu mc primeiro aro quadrado europeu e che i ur am maior norte sul pe primeiro primeira zorro serpente circulo rato e primeiro homem as,

Ac homem ave da pai sage me st á p circulo rta muito to ao circulo em cruz rá rio, e di zorro en tao rato e primeiro at ivo ao f circulo ra quadrado ue é circulo lo ac norte sul ondprimeira do homemomem á circulo rio, as primeira serpente gato ua sea ponte par cruz id primeira e espanhol pe primeiro homem ad primeira, di zorro roi, circulo cruz norte sul circulo ab ro az i mn homem circulo dos sis ou circulo em genere ,circulo vaso circulo vaso cruz ra me e rda quadrado ua primeiro quadrado e rato quadrado ue in vaso en cruz em na vaso os sa espanhol cruz up id espanhol, e ac rato espanhol circulo en cruz primeira, rio rato e circulo ur za ma rca noe, gato ra vaso am circulo oni co para quadrado europeu maior ande maior masi di serpente cruz rai do, circulo san gato europeu ss vaso gás secretas de todos os en ra ban ç os co be rato to ze man te i rato gap primeira ra os pa e zorro em homem os de vaso ossos ne gato ros circulo primeiro ub espanhol

Di zorro ia primeira policia co ita din h a quadrado ue paga as serpente ua serpente pr o pr o ia serpente f ar das, serpente acento no circulo do ingles to me serpente mo nest a f ica sao de pa is que sois e quadrado ue f az e ise do in fe muito ro quadrado ue todos os dias cruz ra ze ise co muito cruz rue is na terra e no ceu, o h fil homem do circulo da pi vaso cruz a det olo, quadrado ue circulo ceu é na terra, se mp r e, serpente acento no circulo do ingles to mesmo primeiro tara do é quadrado ue mui to ao circulo sabe, p o is ne maior cruz ra serpente un h as para circulo fazer, pr i mei ra prefeita i mage maior dp rim e ira min h a me mor ia no j antar dia do quadrado ep o is de primeiro he ter dad o uma au primeiro a pr i me ira bo r primeiro ap rim e iro en co primeiro her de om bros, posi i é, te mr a zorro ao, mas primeira vaso id anão é as si maior, o h serpente eu fil j homem do circulo da puta, en tao co nc lua primeira dez gi ca das aus pala vaso ra ss e primeira vaso id a não é as si me as si mn cão se en do, est á circulo serpente en hor morto, e se est á morto se p unha se rie di gi da cruz norte sul en cruz ro de primeiro ca ix ao de ba ix o da terra en cão serpente aia mai se rie di gi da cruz norte sul e primeiro á maçao

circulo em homem em as da sa do bao, di zorro iam os me nino sa os outros me nin serpente o quadrado ue e ram c omo segundo ola se rie di gi da cruz norte sul e sa bao, serpente op ra para primeira li circulo vaso en to, primeiro á vaso o ue ur o peu, serpente op ra para ac ola circulo vaso en to, primeiro á vaso e o vaso, quadrado eu ms o vaso eu rop eu, vaso en to serpente o vaso ce rta tam cruz en te, primeira do homem fil homem do circulo da gato rande babi primeiro oni ap rim e ira f az e r segundo roc h espanhola dia r isa o di bao,

D ua x ua ap ol i cia, quadrado ue est ava am pr epa ra dos para tudo, noe ema damen te de ix ar de passa r maior vaso primeiro cruz as, br ava o, serpente en hor espanhola, porto gato vaso ê serpente cruz aa o gato rande espanhola e i magi muito a cruz iva serpente pi serpente cruz ola serpente que cruz ra zorro am en cruz rea serpente pe rna serpente, j á agora f aç am as ron da sn us, para quadrado ue primeira li bid o au men te, e as ra pa riga se deli cia am em vaso osso pa serpente sar,

muito cão vaso os dei eu rop eu or dem em dia rec en te na espanhola quadrado eu dr a do te r rei o para ire maior pr en de rc irc vaso dez bo dia do quadrado de c abrao bandido quadrado ue segundo vaso a ina serpente vaso e ts espanhola de presidente do conselho serpente up e r iro de magi serpente cruz ra tuta, e quadrado ual f o ip rim e ira r espanhola posta do ch efe zorro in homem do circulo quadrado ue porto gato vaso ê serpente primeiro á est ava, serpente acento no circulo do ingles to com primeiro man da to, po is me nin serpente o, quadrado ue se man da rem primeira vaso os me serpente mose pe sn ar em se primeira lei e cu mp rid ao un cão, e quadrado ua muito don cão primeira é, cu mp r i rem primeira serpente ua fun sao, na da, zorro ero, e gula primeira zorro ero maior en si in fi ni to, vaso os muito cão serpente o is policias, serpente o is bestas mara muito dia do quadrado as pe primeiro os e ao se r viço das segundo east, e se muito cão circulo são, o use no en cruz r eta muito to ze ar r ep en de rem e se primeiro em br ar em da vaso os sa fun c sao, vao primeiro á en tao pr en de do traço ingles de dez p o is é mui to c norte sul to primeira demo ns taçao dec omo ess e bode chi francês vaso do vi f o ra da lei, p o is primeira lei se rie di gi da cruz norte sul di zorro que é primeiro á quadrado ue se par espanhola neta as quadrado eu ix za contras os j vaso i zo as co rr vaso pt o ze ab usa dor espanhola de c r ia sn ç as e primeiro ad ro espanhola e pedo primeiro fi dez se co r r i up pt os, e muito cão me cruz ra serpente ee serpente sa besta ess e di rei to da lei, son ega do gado da foice cruz maior rá serpente si me as si maior serpente en do , é bandido quadrado ue f az primeira demo sn cruz raçao de circulo ser, h á du vaso id as, serpente en hor espanhola a gentes do ponto da foice

norte sul gato vaso nm devo sm e em pr eta primeira met ra primeiro primeira do homem dora e circulo uni fm re, e primeiro c racha porto gato vaso ês uma cruz arde quadrado ue seja, para europeu os i rp ren de rp rim e ira todos, ou pen sa is quadrado ue serpente acento no circulo do ingles to os co rr vaso pt os serpente abe maior dp rim e ira leis, e quadrado ue é pr e c is o primeira chi bata de primeiro espanhola para elas um it o cir cu dez el eva do ao ze co mp r ire maior

Serpente eu fil homem do circulo da puta de best a de quadrado ue vaso em as vaso e te se rie di gi da cruz norte sul e pr i e mr io me in cruz ro e todos vaso os outros, da cas da putas inc primeiro us ive e dos cruz rib ua nise de todos os o r gato ao serpente p ode r espanhola, cu mp rip ip rim e ira lei, quadrado vaso ero primeira justiça quadrado ue porto gato vaso ê serpente de rei tome é de vaso id ap rim e ira mi mae pr i mei ra me vaso fil homem do circulo do ponto do x no circulo maçao capo capa

circulo ab ro espanhola do ponto do circulo do x no circulo do primeiro maçao



norte sul vaso do ff segundo do circulo, o segundo de cinquenta e seis, pela hora aqui agora indicada, a hora do post, ou a p do circulo do st

y boy da ar x, da marca na ar

rr gato do quadrado do forte do Y g a

muito dr ro quadrado da bt, da segunda cruz

primeira parte de jf kennedy nos dois sentidos já explicados anteriormente


circulo do primeiro ou primeira página

Dn k maio do y

Rectângulo de dnk ny dk ny me xx sabrina ra ti serpente ff nós damos os pratos sabrina laranja, sabrina psd

Rec do tan da gula de d n k ny d k ny me xx s ab r ina ra ti se rp en te ff nó s dam os circulo cem s p ratos s ab r ina l ar anja, s ab r ina ps d

O desenho da sombra é perfeita, por detrás do canapé rosa de cetim brilhante , é a da besta, a sombra da besta, os cornos perfeitos como os de um toiro se estendem por debaixo do canapé

O de sn ho da s om bra é pe rf e ita, por de t rá se ri do fo gi cruz norte sul primeira do can pé rosa dec e tim br ilha ante , é a da best aa s om bra da be st a, os co rn os pe r fei to sim circulo do ron ni serpente mo doc omo os de um toi ro se est en de m p o r de ba ix o do c ana pé

O sofá de costas em tres , um homem calha estar sentado. Está sentado para a frente em posição de corpo tenso e de quem está a contara uma história

Os o fá de costas em cruz rato espanhol , um homem calha est ar s en t ado. Est á s en t ado para a fr ente em p os e sao de corp o t en s oe de q eu m est á a c on tara primeira h is tó ria

Este é porventura o primeiro abismo, onde é necessário encontrar a base da verdade, qual a intenção do homem que a conta, qual o seu papel nisto tudo e sendo que o homem numa foto é sempre imagem, e a imagem sempre se relaciona com o homem

Este é por v en tura o pr i me iro ab is mo, onda é ne ce s sa ´ rio en c on t ar a b ase da v e rda dad e, q ual a in t en sao do home q ue primeira conta, q ual o s eu p ap el ni s to tudo es en do q ue o homem n uma f oto é se mp rei mage me a i mage ms em pr es e ra l ac cio na com circulo homem do om me

Mostra o seu punho fechado, dois são assim os sentidos , o punho da besta, que se enfiou, pois essa é o que diz a posição do punho, como se ele tivesse sido enfiado, como uma grande penetração, em angulo disposto o braço, como alavanca de força, ou como alavanca da forca, como se tivesse entrado numa vesica universal e não visível na luz como sempre é o espaço quando nele nos movimentamos, uma placenta, uma mesma placenta igual à do ventre interior

Mo st ra os eu p un ho fe ch ado, do is são as simo ss en ti d os , o p un ho da be st a, q ue se en fio u, p o is ess a é o q ue di za p o sic sao do p un h o, co mo see l e t iv ess e sid o en fia do, co mo uma g rande p ene t raçao, em a g u dez di s posto o br aço, c omo al avanca de f o rça, o u co mo al avanca da f o rca, co mo se t iv ess e en t ra don uma v e sic a universal en cão v isi v el na luz co mo se mp re é o es paço q ua n do nel en os mo vi m en t am os, uma p l ac en t au ma me s ma p l ac en ta i g ua l as te r isco à do v en t r e in te rio rato

A seu lado direito na primeiras costas em vesica do sofá, cinco pontos sao visíveis, marcados pelas tacha que enforma o tecido, quatro se organizam em losango disposto verticalmente e um quinto ponto se eleva à esquerda visto de frente, desenha assim uma espécie de D, inclinado, ou do losango sai uma varte a ele ligada que sobe para a direita , depois o home sentado e na outra parte das costas do sofá, a mais a direita na imagem, o mesmo motivo das vesicas, ou dos losangos se repetem em quatro, obtenho a seguinte contagem de pontos nas tres linha horizontais, quatro, cinco, quatro, treze num circulo e tres num outro do qual sai uma espécie de bico pequeno que aponta o maior

As se eu do primeiro ado du rei to na pr e me ira serpente da costa se maior do vaso e isca do serpente do circulo do fá, circulo da inc circulo da p oto ss º cao vaso da isi vaso e is, ma rca do sp el as cruz do ac home aqui da ue en forma circulo da tec di circulo, quadrado da ua cruz rose circulo rato da gan iza am em dez san gato do circulo da di ip os to vaso e rt ica primeiro que mente e um quin to da p on to se el eva à espanhola do quadrado da ue rda vi serpente to de fr ente, de senha as si muma espanhola do pe ice de D, inc primeiro do ina do, circulo do vaso do dez san gato os sa e uma vaso da arte a el e li gado quadrado da ue serpente ob epa ra a di rei ta , dia da ep circulo do is circulo do homem do ome da serpente en cruz ado en ao vaso da cruz do ra par te das co serpente dot cruz as serpente os do forte do circulo uk do fá, ama isa di rei cruz ana e mage mo me serpente do mo maior da ot ivo das vaso e sic as, circulo vaso do serpente do primeiro do circulo do san gato do os se rato da ep e te me maior quadrado da ua cruz ro, ob cruz da ten ho ase gui muito tec em tage maior de p on to sn as cruz rato espanhol da linha do homem ori zon tao serpente do vaso do eri cia serpente, quadrado da ua cruz ro, circulo da inc circulo, quadrado da ua reo, , cruz rato e ze n primeiro cir cu dez e cruz rato es sn um circulo vaso da cruz ro do quadrado da ual sa e uma espanhola do pe ice de bi co pe quadrado eu en circulo quadrado da ue pao muito tao maio rato

O punho no pássaro, é o terceiro dedo do anel , as meias cruz un li dia os rios e circulo do cós, so segredo com racha no canapé, um vinco na gravata azul e um reflexo, o canapé faz uma sombra, dois caminhos

O p un ho no pá ss ar o, é ot rec e iro ded o do ane primeiro , as meia sin circulo do ro ni serpente mo doc circulo ru zorro da un li dia os rios e circulo do cós, serpente do circulo onze da se gato red circulo com rac homem ano can ap é, primeiro vin co na gata rava cruz primeira az vaso primeiro e um rato efe do primeiro xo, circulo do can ap é forte az primeira serpente do om br ad circulo do is do ca do minho serpente

Dois quadrados verdes do qual sai pendurado do de baixo, um banco com moldura de oiro na coluna direita

Do is q ua dr ado serpente verdes do quadrado da ual sa ip pen en dura do dia da ode ba ix circulo, um ban co com mol dura do deo do circulo da iro na co l un ad di rei cruz primeira

Na coluna da esquerda, uma paisagem, que parece ser um lago com um ponte que atravessa e ao fundo, nuvens em triângulos de fogo de sinais de fumo dos índios, como se fosse uma mensagem das águias sábios índios, o que deve ser o caso

Naco do ac do co primeiro da un ad a espanhol quadrado da eu rda, uma pai sage maior, quadrado ue par e ce ser um la gato do circulo com um pan te q ue at ravessa e ao f un don uve ns em t ria ab gulas dez serpente de fogo de sin a si de forte umo dos in di os, c omo se f os se uma men sage maior das a gui as sá bi s o in bd di os, o q ue dia de eve s ero circulo do as do circulo

O candeeiro com cinco lâmpadas por detrás do rectângulo sobre a vesica rosa deitada com quatro vesicas, numero quatrocentos e cinquenta e quatro, do que parece ser o braço da republica ou da figura que figura a republica, a estrela da vesica rosa deitada , a do br aço da rata ep publica

O can di e iro com circulo da inc do circulo do primeiro da am das padas por det cruz do ra se rie di gi cruz norte sul do rec do tan da gula de dez serpente ob rea vaso e isca rosa de ita da com quadrado da ua cruz ro vaso espanhol sic as, no primeiro ero quadrado da ua cruz rice en to ze cin quadrado do vaso da en ta e quadrado da ua cruz do ro, do quadrado da ue par e ce ser circulo br aço da r e publica circulo vaso da fi gata ur aqui da ue figura da ar da ep do ub primeiro ica a estrela da ave sic ar rosa de ita da , ado do br aço da rata da ep publica


Este homem no sofá sentado, calha ainda levar as vestes de presidente de um grande e poderoso país, e sobre o seu comando, a guerra estendeu-se no mundo e a colheita da foice grande tornou-se muito sumarenta e rica, cheia de sangue

Este homem do omem no serpente do circulo do fá da serpente en tc cruz ado, calha a inda primeiro da eva ra serpente do vaso espanhol do ted de pr e sid e dente de um gato rande ep da ode roso pa ís, espanhol do ob reo serpente do eu comando, a gato eu rato ra est en de vaso do traço da inglesa se no m un do e ac co primeiro do homem ingles i ta do forte circulo do ice gata rande cruz ron circulo do vaso do traço da inglesa da se da mu e to serpente da primeira renta erica, che iade san gato da eu r opa

Dir-me-ao que o movimento é nas vezes brusco, radical, violento e que é o preço a pagar, dizendo e fazendo do mal o bem, assim sempre diz fazer, que o fez ou faz

Di rato do traço da inglesa me do traço ao q ue o mo vi men to é n as v e ze sb br us co, ra di ca primeiro, cio primeiro en to e quadrado da ue é circulo do pr e ço ap primeira gata do ar, di zen do e fazendo dom norte sul ob em, as si ms e mp red di zorro forte az e rato, quadrado ue circulo de fez circulo do vaso do forte az

Em dia recente a equação, a pergunta , a formaçao contida na pergunta punha-se já de um outro modo, eles não tinham que o ter feito, ou seja, outros processos existiam, o que é sempre certo e acertado de dizer, porque são sempre múltiplos os processos e todos eles são distintos entre si como os homens e todos eles se baseiam cada um em sua moral dentro da Moral

Em dia rec en tea e q ua ac sao, a p e r gun t aa for maçao c on tid ana pe r gun t a p un a do traço da inglesa se j á de um o u t ro modo, el es n cão t in ham q ue ot e rf e i to, o u seja, o u t ro s p pr roc ess os e x si t iam, o q ue é se mp r e ce r to ee ac e rta do d e di ze r, p o r q ue são se mp rem u l t ip l os o s pr o c ess o se todos el es são di s tinto s en t re si c omo os h ome ns e todos el es se ba seia am iam c ad norte sul em s ua mor norte sul den t ro da Mo ra primeiro

Numa linha de um texto recente, uma outra mesma versão, um anjo roubava um livro para dar ao menino Jesus para que ele pudesse alimentar todos os meninos do mundo e os calcasse

N uma linha de um te x to rec en te, uma o u t ra me s ma v e r sao, um e jo ro ub ava um l v ro para d ar ao me nino Je us para q ue el e p u de s se ali m en t ar todos os me nino se rie di gi da cruz primeira norte sul do mundo e os circulo da norte sul casse

Meritória e correcto propósito , aqui se separam as aguas da moral relativa à moral universal, porque todos são Pais e Filhos e há um errado em deixar morrer um filho e um certo em bem deles cuidar

Mer i tó ria e co r rec to pr o pó si to , aqui se espanhola da serpente epa ram primeira sas gato da ua se rie di gi da cruz primeira norte sul da manha mo ra primeiro rato e la cruz iva à mor do norte sul universal, po ru quadrado e cruz dos são Pa is e Fil ho se homem é primeiro e rato ra do em de ix ar mor r e rum fil ho e primeiro da ce rato to em segundo em de le sin circulo do ro ni serpente mo vaso id ar

E mais as aguas se separam, sabendo que temos os meios e a capacidade para o fazer, pois não há razão em sabermos e podermos fazer um coisa bem feita e faze-la propositadamente mal feita

Ema si as g ua s se s ep ra rm, sa ab neo daqui quadrado da ue cruz emo serpente do circulo sm e io sea circulo da ap da primeira da cidade para circulo onze do f az e rp circulo do i s n cão homem á ra za circulo em sas ab e rm serpente do oe da ep do po de rato mo serpente forte az e rum co isa segunda em fe e ta e forte az e do traço da inglesa de la pr circulo da p do circulo sita damen te maior norte sul fe e ta

E aqui entramos talvez na parte masi difícil de avaliar, pois o propósito habita no interior do peito de cada um e nem sempre a palavra de um é acertado com o que é sua vontade, e da mesma forma dizer que um livro faz ou fará determinada coisa por si próprio numa estante disposto, tem variadissimas coisas que se lhe digam, e de igual modo , dizer que ele existe, pode até ser só um véu, uma peça, uma ilusão, uma capa no jogo do rato e do gato, uma poeira para cegar incautos e fazer acertos truncados

E aqui en t ramos t alvez na par te ma si di fic i l de v av lia rp o is o pr o p os i to h abi t ano in te rio r do pei to de c ad a um ene ms em pr rea pala v ra de um é ac e rta do c om o q ue é s ua von t ad e, e da me s ma forma di ze r q ue um li v ro f az o u fa rá de t r emi n ada co isa por si pr o pr io n uma es t ante d us posto, t em v aria di s sima s c is ua s q ue se l he di g am, e de igaul modo , di ze r q ue el ee x iste, p ode at é se r s ó um v é i, uma p eça, uma i lu sao, uma c ap ano j ogo do rato e do g at o, uma poe ira para ce g ar inca u to ze f az e r ac e r to s t rato un ca do serpente

Pode-se contudo esclarecer esta questão sem margem de duvida se quem conhece , ou conheceu o livro, ou o tem ou o tinha, assim o disser e o demonstrar, o que implica que traga essa vontade, a vontade de o fazer

P ode do traço da inglesa se c on tudo es clare ce r e ts q eu s tao se m mar ge m de du v id ase q ue mc on he ce , o u c on he ceu o li v ro, o u o te mo u o tinha, as simo di s se r e o demo ns t ra ro q ue i mp l ica q ue t raga ess a von t ad e, a v on ta de d e o f az e rato

E um punho de um homem á sempre um punho de um homem que pertence à mesma carne de outros mesmos punhos , ou seja um punho é sempre em sua certa medida, o punho, e isto é acerto na matemática do funcionamento das coisas, pois a carne conjunta é sempre uma

E primeiro p da un do homem da ode do primeiro homem do omem cruz e se mp rato e vaso mp un ho de primeiro homem do om me quadrado ue pe rt en ce à me s ma car ne de o u t ros me s mos p un h os , o u seja um p un h o é se mp r e em s ua ce rta med id ao p un ho, e is to é ac e r to na mat e má tica do sun cio na men to das co i sas, po isa car ne c on j un ta é se mp rato e uma

Olho a fotografia, o homem me olha e me fala, está a falar a mim, como poderia ser de outro jeito, se sempre vejo por meus olhos e tudo o que vejo me ve a dali sai sempre um visto

O kapa do ho a f oto g raf fia, o homem me olha e me fala, est á a f al a ra mim, co mo p ode ria se r de o u t ro je i to, se s e mp re vejo por me us olhos e tudo o q ue vejo me eve a dali sa ise mp r eu m vaso is to

Será que o homem me está a dar um murro, será a sombra da besta que se desvela por debaixo dele, a dele, ou ainda estará o homem a dizer-me repara que o muro da besta, o que levas-te vem daqui , da história que vou assim te contar, pois é uma sequência que se trata

Se rá q ue o h om em e me est á ad ar um m ur ro, se rá as om bra da be st a q ue se d es vela por de ba ix o de lea de le, o u a inda est a rá o h omem a di ze rato do traço da inglesa me r epa ra q ue om ur o da be s t a, o q ue l eva s do traço da inglesa te vaso em da q u id a h is tó ria q ue vo u as si m te c on t ar, pp posi, p o is é uma se q u en cia q ue set rata




A segunda foto que me prende a atenção é de j f kennedy a ao vê-lo , o contexto se alarga e se precisa tambem, pois me reconheço eu nele

A se gun da f oto q ue me pr en dea at en sao é de j f k en ne d y aa ove do traço do ingles kapa se de dez, circulo do primeiro , o c on texto se aa l rage se pr e sic a t am b em p on to do po is me rec on he ç oe u nel e, ou ne latina europeia

Está jf kennedy sentado numa fila de homens como se estivesse num auditório a escutar um outro, auditório, declinou agora em auditoria, um pormenor me chama na fotografia à atenção, seus ombros, os ombros de seu casaco estão cobertos por uma pequena poalha que não são confetis, o homem trás poalha das estrelas em seus ombros, está coberto a prata

Es tá j f k en ned y s en t ado n uma f ila de h ome ns co mo se est iv ess en um audi tó rio a es cut ar um o u t ro, au di té rio, dec lino u agora em audi tor ia, um por m en or me c h ama na f oto g raf fia à a t en sao, se i us om bros, os om br os de s eu c asa co es tao co be rt ps por uma pe q u en ap o alha q ue n cão são c on fe ti s, o h ome m t rá s po alha das es t r el as em se us om br os, e t á co be r to ap rata,

Este segundo home tambem foi presidente do mesmo pais do primeiro e foi tambem por via dessa função crucificado, foi morto a tiro, na minha infância se gravou, a imagem do interior de sua cabeça a saltar, atravessado por múltipla bala em cima de carro aberto ao lado de sua amada esposa que o tentava socorrer impotente, um tiro no amor de dois, um tiro que foi dado antes e que ali se reflectiu, ganhou corpo

Este se gun do home cruz da manha e segunda em forte d circulo do ip r espanhol id dente do me serpente mo da pa is do pr i me iro e forte do circulo uk dez circulo e it da am e segunda em por vaso ia de serpente espanhola sa forte da un circulo de corte do capo circulo ru zi forte ica do, forte do circulo e mor to em ti ro, m a min homem primeira em f ân cia se gato do ra vo ua primeira mr ge maior do in teri circulo rato de serpente da ua ca beça a sal cruz do ar, em rave serpente do sado por mul cruz ip primeiro as bal a e mc ima de car ro ab e rato to ao primeiro ado de serpente da ua am ad a espanhol pao sa quadrado da ue circulo cruz inglesa da cruz ava serpente oco rr e rim da p ot da inglesa te, primeiro da cruz do iro no mao rato de do is, primeiro ti ro q ue fi dad circulo da ant espanhola se e quadrado da ue norte sul ise rato e for mula um e circulo da ti vaso da, gan do homem circulo do vaso do cop circulo, co rp circulo do co pro,

No meio deste ver, ou seja, entre ver as fotos como as vi, à já uma serie de dias, talvez masi de uma lua, e o tempo de agora estas notas em cego escrever, o meu fato, o meu velho casaco comprado na década de noventa, o fato mais bonito e mais caro que até hoje comprei, escuro, cor negra de um tecido finamente entrançado e resistente e mole suave, tanto, ou melhor tantas qualidades, que ainda hoje existe

No mei o ode de este v ero u seja, en t r eve ra s f oto s c omo as vi, à j á uma se rie de dias, t alvez ma s id e uma l ua, e o te mp o de agora est a sn ota se mc ego es c r eve ero ro me u fato, o me u v e l ho c asa coco mp ra dona dec ad a den ove en tam, o fato mai s bonito e ma si c ar o q ue at é h o je co mp rei, es curos, core ne g ra de um tec id o f ina mente en t ra n ç ad oe r es sis t ente e mol e s u ave, t ant o,o u mel hor t anta s q ua li dad es, q ue a inda h oje e x iste

O mais que dei alguma vez em minha vida por um fato, e uma precisa indicação na factura e recibo, o circulo do onze , donna karem, new york

O maia masi quadrado da ue de ia primeiro gato uam vaso e ze maior min homem av id ap sir vaso circulo dez rum fato, e uma pr e cisa in di caçao na f ac tura e rec ibo, o cir cu dez do onze , d anna ka rem, ne yy circulo rato da kapa

Um acidente, quanto assim o posso chamar com ele se deu, uma vez na década de noventa, fui levar o ricardo ao porto, assim ele mo pediu que não tinha outro jeito de estar lá naquela hora precisa em que precisava de estar para um desfile, e um belíssimo final de tarde na foz, uma passerele branca nas pedras de uma praia da foz ao por do sol, ainda tinta estava fresca assim o descobri, quando nela por um momento me encostei, um rico branco nas calças que depois foi saindo com o tempo e muitas lavagens, me recordo de ter ficado infeliz, era o fato mais bonito a meus olhos que tinha

Um ac id dente, quadrado da ua muito to às simo da p do osso circulo do homem am ar do rc om el espanhol se de vaso, uma ave e zorro na decada d en ove en cruz af vaso da ile vaso do ar circulo do rc do cardo ao porto , as si maior do el emo pe di primeiro quadrado da ue do en cão cruz em homem na circulo vaso da cruz dot ro je e to de est ar primeira cruz am ama quadrado da eu de la hor a pr e cisa em quadrado da ue pr e isa ava de est ra para do primeiro dia da espanhola do forte da ile, e primeiro do segundo li serpente simo forte em norte sul de da cruz arde na forte oz, uma pa ss e rato e le br anca nas pe dr as de primeiro p da ria da f oz ao por serpente circulo sol, a inda cruz em primeira est ava fe rato do scam do as simo dia de espanha do co br e, quadrado da ua muito do nel ap circulo rum mo m en to me en co serpente da te e primeiro ric o br anco bna serpente ca primeiro do circulo do corte as quadrado ue dia da ep do circulo do is foret do circulo da isa indo com circulo da te mp oe mu e cruz as da primeira ava do ge do ns, me record ode te rf ica do e em fe l i ze ra circulo do fato maior si bonito am me us circulo da k homem serpente do os quadrado da ue tinha


Um acidente , ou uma armadilha, uma outra linha de um texto de um dos livros que está na estante da minha cruz, que de repente e a seguir a ter começado a analisar o seus conteúdos, de repente por todo o lado, referencias indirectas a ele, o fausto, o clássico fausto, de um qualquer preço de qualquer um que o faça, há um preço em salvar-te , não assinaste tu um contracto com o diabo, não a ele vendeste a própria alma, dia o diabo tentando sacudir a responsabilidade de seus próprios actos, e assim tentando encenar o drama, pois não há contracto nenhum, contigo, sua besta, há só tu a tentares inventar a existência de um contracto, muito sabes tu da arte dos enganos e das ilusões e dos enganar às gentes para fazer teu mal!

Um ac id do dente , o uu mara mad ilha, uma o u t ra linha de um te x ti de um dos li v ros q ue est á na est ante da min h a c ru z, q ue de r ep rente e a se gui ra te rc om eça do a ana liza ro se us c on te u d os, de r ep en te por todo o l ado, refer en cia sin di rec cta s a el e, o fausto, o c lassi o c f au s ti, de um q ual q eu rp r e ço de q ual q eu rum q ue o f aç a, h á um pr e ço em sal v ar do traço da inglesa te , n cão as sin as te t u um c on t rac to com o dia bo, n cão a el eve v en de este ap ró rp ia al mad ia o dia bo t en t ando sac u di ra r es ponsa bil i dad e de se us pr ó pr io s ac to ze as si m t en t ando en c en ar o dr am ap o i sn cão h + a c on t rac ti n en h um, c on ti g os ua be s ta, h á s + o ti ua t en t ar es iv en tara a e xis t en cia de um c on t rac to, mui to s ab es tu da arte dos en g ano se das i l u s õ es e do s en g ana rà sg en te spa ra f az e r t eu m al do ponto do x no circulo de la maçao, ou da primeira mação

Nest preciso momento em que transcrevo estas linha para o pc, um cabelo meu, está disposto em arco , sai da palavra estante, que está na frase,... de um texto num dos livros que está na estante,... e a outra estrema do cabelo, quase encosta ao computador, aponta o rectângulo do ca da ap do ps do primeiro do circulo do ck, como a desvelar-te, meu sacripanta

Nest pr e c is omo m en to em q ue t ra ns c r evo est as linha para o pc, um ca belo me u, est á di s posto em arco , sa id a pala v ra est ante, q ue est á na f ar se , de um texto n um do s li v ros q ue est á na est ante e a o u t ra es t r ema do ca belo, q use en co sn ta ao com p ua dor, ap on tao rec tan gula da doca da ap do ps do primeiro do cir u c dez do c k, como a d eve l ar do traço da inglesa te, me u s ac rip anta

Antes da lua mudar, começou o tempo a mudar, assim depois de usar o casaco comprido castanho, de novo um dia o casaco do meu fato da donna karem vesti, e nesse dia em que o vesti, se espantaram meus olhos, pois a mesma poalha a vi, nos ombros dele, quando o vesti, fiquei espantado a olhar aquela mágica que assim se desvelara perante meu olhar e meu ver

Ant es da l ua mu dia do ar, c ome ç o u o te mp o a m u d ar, as si m d ep o is de usa ro ca asa sac o casco, co mp rid o ca st anho de n ovo um dia o casco do me u fato da don n a ka rem v es ti, em ess e dia em q ue ove es ti, se e s pan t aram me us o l h os, p o isa me s mo po ala homam a vi, no os serpente do om br os de primeiro e, quadrado da ua muito do circulo do vaso do ovo de es ti, fic quadrado eu e espanhol pan cruz ado a circulo do primeiro homem ar aqui do quadrado eu la mágica quadrado ue as si ms ed e vaso da sela lara do pe ra muito te me vaso do circulo do primeiro homem do ar e me uve rata

Ou em versão mais sincrética , em parte distinta e em parte complementar, do casco do meu fato da donna karem vaso est ti e messe Dia co com pr rid circulo castanho de n ovo do primeiro dia circulo do casco dom eu do fato da donna karen, es pan t aram , po isa am me s m po alah a vi se de vaso da sela pe ran n te me vaso olhar em me europeu ver

Circulo da ue maior vaso e rato sao ma si sin circulo rato da e tic a , em par te di serpente tinta e em par te co mp primeiro em en cruz ar, do ca sin circulo do ro ni serpente mo o do me vaso forte at circulo da don na karem vaso do as do circulo do est ti e mes se dia co com pr rid c irc vaso da oca st anho de n ovo do pr i e mr io dia circulo doca sin circulo do ron ni serpente mo do dom europeu do f a to da don na ka rata en, da espanhola pan cruz aram , po isa am me serpente mp circulo ala home av ise de eva soda sela pe ran nte me v as o circulo do ll do homem da ar em me europeu da rop europeia vaso e do rato


Outro lado da frase tambem recente que afirmava, o veneno de um homem é a comida de um outro, será que o diabo ao sacudir o seu mal para cima de outro, é então a poalha que nos ombros do homem que foi morto e que agora se reflectia tambem em meus ombros, não, e sim, ou seja, um combate necessita de dois combatentes, mas a poalha leva o bom combatente, o que defende , que não se deve tornar no que ataca e terá que ter arte para tudo e todos defender sem agir no mesmo lado da mesma face da moeda

Outro lado da frase tambem recente que afirmava, ove do vaso do ene nemo de primeiro homem é ac com do om id ad e um outro, se rá q ue o dia boa o s ac u di ro se u m al para cima de o u t ro, é en tao a p ola homem aqui da ue nos om br os do homem quadrado da ue f o i mo r to e quadrado ue agora se r e for mula um e circulo da tia da cruz da manha e segunda em e maior me us om b r os, n cão, e sim, e vaso eu seja, um com bate ne ce serpente da sita de do is com bate muito te serpente, masa po alha q ue primeiro eva circulo bom cam bate en muito teo quadrado ue dia efe muito de , quadrado ue en cão se dia da eve tor n ar no quadrado ue em aca e te rá quadrado ue te ra arte para tudo e todos d efe muito de rato s ema gi rata do mp no me s mo l ado da me sam face da moe da

Ainda agora masi uma vez o supremo americano reconheceu a existência de tortura por parte do seu pais e assim sendo duas coisas são de concluir, como ele próprio em colectivo em forma não unanima, que assim tendo sido, a América se senta no tribunal dos direitos humanos, e que as eufemenisticamente assim chamadas confissões não possuem o necessário e imperativo da justiça justa e para que ela se faça, pois não possuem o selo da verdade,

A inda gata ao rama si primeira vaso e x o circulo do sir da p emo am erica cano ano rec on he ce ua e x is ten cia de tor ur ua por par te do serpente eu da pa da ise as si ms en do dia do vaso do as co i sas são de com circulo lui rc omo el e pr circulo pr e oe maior cole circulo da cruz ivo em forma muito cão un a mino, quadrado ue as si maior cruz en do sid circulo, a am érica se serpente en cruz ano cruz rib un norte sul dos di rei to serpente h uma ano se quadrado ue as eu fe do homem en ni serpente tica que mente as si do mc h ama das com fi ss circulo espanhol muito cão p os serpente do vaso emo ne ce serpente sário e i mp pera cruz ivo da j us ti ç a j us ta e para q ue el ase forte aç a, p circulo e sn cão p os serpenet do vaso emo se dez da ave rda dad e,
E que assim sendo e quando assim é, perdem o seu valor com o prova, pois e verdadeiro esta compreensão e entendimento de que prova forçada anula, compromete e faz fundo dano ao direito de defesa, valor universal, que só o é, quando possível de ser exercido, o que é valido para todos os direitos, virtudes e deveres

E que as si ms en d oe q ua n do as si mé, pe rato demo serpente europeia valor com circulo do pr da ova, po ise v e rda de iro est ac om mp pr ren da sao e en t en di men to de q ue pr ova f o rça da anu l a, co mp o r met ee f az f un do d ano ao di rei tod e de fesa, v al o r universal, q ue s ó o é, q ua n do p os s iv e k de ser e x e rc id o, o q ue é vaso norte sul id do circulo do para todos os di rei to serpente do vi rato da cruz do dp vaso de se dia eve rato espanhol

A poalha de luz vive com a sombra natural do mundo e das coisas e se tudo se transmuda, não é o negro de um homem, a luz d um outro, nem necessita, um de ir negro para outro ser luz, pois os dois irmãos de dentro de cada um estão

A p circulo da alha de luz vaso ive circulo oma serpente do om br ana cruz do vaso do ra da tura primeiro norte sul do mundo e das co ia se do set vaso do da set ra sn mu cruz anão é o ne gato ro de um homem, norte sul vaso do zorro do vaso do mo vaso cruz ro, ne mne e serpente da sita, primeiro de e rn e gato ro para circulo vaso da cruz ro ser primeiro do vaso zorro do zp, p circulo is os do is i rato da mão da se rie di gi da cruz primeiro norte sul de dia en cruz ro dec ad norte sul espanhol tão

Assim separando as aguas e as cores neste ponto do rio, a leitura que faço , é então, que a poalha que me apareceu, foi um acto mágico de amor, de quem assim me quis chamar à atenção da semelhança da história, uma história de morte e uma parecença e semelhança de dois corações uníssonos em compasso com o Uno Coraçao do Uno Amor, e sendo então que o homem que no canapé está, será provavelmente com o fotografo quem ma conta, mais os sopros de amor que ma fizeram chegar à mao, os sopros de amor são o amor

As si ms epa ra n do as aguas e asco rato es neste p on to do rio, a lei tura q ue f aç o , é en tao, q ue ap o alha q ue me ap ar e c eu, f o i um ac to mágico de amo r, de q eu m as si m me q u is c h am mara at en sao da se mel h ança da h is tó ria, uma h is tó ria de mor te e uma par e c ença e se mel h ança de do is cora ç o es uni s son os em co mp passo com o un o cora sao do un ao more s en do en tao q ue o h ome m q ue no can pé est ´ + a, se ra pr ova v el que mente com o f oto g raf o q eu m ba ca rta, ma sio s sopros de amo r q ue ma f ize ram che g ra à m º ao, os sopros de amo rata são circulo do amo rato

E se assim poderia neste ponto concluir, não se esquece que a foto desse outro homem que levava poalha de prata em seus ombros, foi depois morto, ou seja, outra possibilidade, aqui se abre na leitura dessa mesma poalha e do sentido e da intenção da poalha, será um reflexo de um qualquer ritual que o levou directamente ou indirectamente à morte, e assim sendo o seu aparecimento aqui, seria então sinal de perigo, que um mesmo ritual sobre mim teria sido executado

E sea serpente si mp ode ria neste p on to com circulo lui rn cão se espanhola do quadrado eu circulo de corte da ce quadrado ue primeira af forte oto de serpente da se circulo do vaso da cruz do ro homem do ome quadrado ue primeira eva ava p circulo alha de p rata em se us om br os, forte circulo id da ep do circulo do is mor to, circulo do vaso do seja, circulo vaso da cruz ra p os sibil id dade, aqui da se ab rena lei tura de serpente sa me serpente ma p circulo da alha e do serpente en tid oe da e em cruz en sao da p circulo alha, se rá p rim e rio rato e forte da lex circulo de primeiro do quadrado da ual quadrado eu rato do rito da ua primeiro quadrado da ue circulo do primeiro evo vaso da di da rec tamen teo vaso em di rec tamen te à mor te, e as si ms en do os eu ap ar e cimento aqui, se ria en tao sin norte sul de pe rigo, quadrado ue primeiro me serpente mo ritu norte sul serpente ob rem em te ria sid circulo do oe do xe cut ado

Não trazem as fotos em sequência, datação, o que nem permite saber da antecedência desta foto relativo à data do assassinato de jf kennedy, pois se a foto fosse tirada antes de sua morte, reforçaria a ideia de se estar perante uam assinatura de um ritual que de alguma forma o propiciara, contudo algumas linhas no depois das ver , se desvelaram

muito cão da cruz do ar do zorro ema serpente da f oto se maior se quadrado vaso da en cia, data sao, o quadrado vaso ene maior pe rato mit espanhol abe rda ant e ce den cia de st a f oto r e primeiro em iv circulo à data do as sas sin em ode do principe do forte da kapa en ned y, p circulo is sea f oto f os se tir ad primeira ant espanhola de serpente da ua mor te, rata e f o r ça da ria, primeira id deia da se de est ar pe rna te primeiro ritu da norte sul quadrado da ue de norte sul gum do af forma ap do pr circulo do po do cio muita aria, circulo on tudo norte sul gum as linha sn circulo dia da ep circulo is dia as vaso e rato da , sed espanhola vaso e primeiro aram

a primeira linha, se deduz do que o corte das palavras vai desvelando, uma frequência na palavra rata, que em português trás tambem o sentido de vulva, e da palavra cio, ou seja da energia, que se usa em certos rituais, o que parece apontar para que a assinatura visível no casaco, seja alguma espécie de resultante de um ritual de cio

a p rim e ira linha, se de d u z do q ue o corte das pala v ra s v a id es v e lan do, um aa fr e q u en cia na pala v ra rata, q ue em por tu g u es t rá s t am b emo s en tid ode v u l v a, e da pala v ra cio, o u seja da ene r gi a, q ue se usa em ce r to s ritu a is, o q ue par e ce ap on t ra para q ue a as sin at ur a da primeira tura v isi v el no c asa co, se k j a al gum a es pe cie de rato e sul cruz ante de primeiro ritu norte sul de cio

e duas linhas em espirito ouvidas, uma num espectáculo das danças de alkantara, onde pelo espirito ouvi, a rapariga estava coberta de pós de prata, o que me desvelou , a presença de um ritual, e sendo que o que ouvi nesse cantar, nas entrelinhas da palavra das letras da canções me dizia, o que já sei e sabia em mim, que esta via da verdade, só termina quando, ela a verdade é alcançada, quando as trevas se fazem luz

edu as linha se m es pi rito circulo do vaso id as, uma no primeiro es pe cta circulo do vaso do cu de dez das dan circulo de corte as de norte sul ka muito tara, onda pe dez espanhol pi rito circulo vaso do vi, ar ap primeira de riga est vaso do ac ob e rta de pó serpente de p rta, o quadrado da ue me dia espanhol do vaso e primeiro do circulo de dez da ua presença de primeiro ritu norte sul, es serpente en do quadrado da ue circulo quadrado ue circulo vaso do vi ne serpente da se can cruz ar, na serpente en cruz rato e linha se rie di gi cruz primeira norte sul a pala vaso do ra das letras da can ç º oe es me di zorro ia, o quadrado ue do j á se i e s a bia em mim, quadrado da ue est a via da vaso e rda dade, serpente do acento no circulo da cruz da rata emi na quadrado ua muito do, el aa ave e rda dade é norte sul can circulo de corte ad a, aqui do vaso ando as cruz rato eva serpenet da se forte az em pr e me io do vaso zorro

a segunda linha, ouvida tambem pelo espirito a seguir à performance em parte já aqui descrita, que se repercutiu no bar da wide web whisky do outro lado da rua, como uma gargalhada de bebedeira colectiva, ou seja, nítida imagem de horizonte entornado, imagem que falava da utilização das tecnologias de comunicação nas ondas que se tem criado pelo mundo, e do gozo perverso, e brutal, assim era o tom dos ursos, que gozam maravilhados com as desgraças que tem conseguido fazer

ase da se da gun da linha, circulo do vaso id a cruz da manha e segunda em pe dez espanhol pi rito ase gui rà pe rf for man da ce em par te j á aqui dia espanhol circulo rita, quadrado da ue se rato da ep e rc do vaso das ti un circulo do bar da w id e we b w h is key do circulo do vaso da cruz ro primeiro ado da rua, co mo uma gata do ar gata da alhada de bebe de ira cole circulo da cruz do iva, circulo vaso sej, ni tid primeira e mage maior de homem de ori zon te en to rna do, e mage maior quadrado da ue fala ava da vaso tili za sao das tec no dez gi as de co m uni caçao nas on da serpente quadrado ue set e mc ria do pe dez mundo, e do gato oz circulo perverso, e br vaso da cruz norte sul, as si me ra circulo do tom dos ur os, quadrado da ue gato ox z am mara vaso da ilha dia os com as dia espanholas graças quadrado da ue cruz em co ns e guido forte az e rato

a terceira linha, tambem ouvida na performance, larga tudo, foste cunhado, algo semelhante a ser cunhado, cujo sentido complementar não me foi desvelado, mas cujo tom, era de aviso para ter cuidado

a t rec e ira linha, t am b em o vaso id ana pe rf o r man ce, primeiro arga cruz vaso da dp circulo , forte do os tec un homem ado, norte sul gato do circulo da se mel homem ante ase do rc da unha do, c vaso do jo serpente josé en tid oco mp primeiro em en cruz ar rn são me f circulo id espanhola vasp e primeiro ado, mas circulo vaso jo tom, e ra de av is circulo do para da te do rc vaso da id ado

a quarta, o meu corte no pé que se deu depois de tudo isto, ou seja, em sequência , a poalha, e o estranho sono induzido antes, dera num aparente acidente, o que não prova como é obvio a relaçao entre os dois factos, mas que reforça em parte a possibilidade, de o ritual e da assinatura expressa nos ombros do casaco de j f kennedy, ter conduzido ou facilitado ou ter sido parte do processo de sua morte, eu, para já fiquei só com o pé cortado

aqui a ua rta, o me u c rt en o pé q ue sed eu d ep o is de tudo is to, o u seja, em se q u en cia , ap o alha, e o est r a n ho son o indu z id o ant es, de ra n um ap ar en te ac e id dente, o q ue en cão pr ova co mo é ob vi o a relaçao en t reo se rie di gi cruz norte sul do is f ac to s, m as q ue r e f o rça em par te a p os sibil id dade, de o ritu al e da as sin at tura e x press ano s om br os do ca sac o de j f k en ned y, cruz rec on du z id oo vaso f ac e li cruz ado circulo do vaso dao te rato do sid circulo par te do pr circulo duplo esso, gasolina, de serpente da ua mor te, eu, para j á fi quadrado da eu is do acento no circulo com do circulo da p, é co rta di circulo

reforça este sentido, aquilo que descrevi, sobre a carga em sequenciação deste ritual, que me levou ao corte no pé

r e f o rça este serpente en tid circulo, aqui vaso e dez quadrado da ue de sin circulo do ron ni serpente mo ce rato vi, serpente ob rea circulo raga em se quadrado do vaso da en cia sao dia de este ritu norte sul, quadrado da ue me primeiro evo ua circulo corte no p, é

pá gina onze, sec são primeiro do onze do bar do em zé em quarenta e nove cm, angulo muito seis co do angulo vinte e cinco português do x vermelho na escrita do livro, insert da leitura nesta pagina onze onde agora escrevo, kapa do en ned do Y mic ro serpenet do circulo ft do w circulo rato Dia

pá gina onze, sec são primeiro do onze do bar do zé q ua ren ta en ove e ove do co do rato do rei circulo maior, angulo ingles gula de dezembro, mui to seis co do angulo circulo em te e circulo da inc do por tu g u es do z x vermelho na espanhola circulo da ruta do li vaso do ro i n se rt da lei ru ra nest ap a gina on ze onda agora espanhola norte sul circulo do rato evo, kapa do en ned do Y mic ro se rp e ne t do circulo ft do w c irc vaso de dez do rato dia

esta sequência de fotos sobre as quis vos escrevo foi feita por um fotografo que as apresenta num portefolio disponível na internet e organizado tematicamente e onde tambem aparece um sequência de fotos sobre os beatles, onde um irmão foi morto em forma violenta por um outro homem acelerado para o fazer, como assim sempre as coisas se fazem nas mortes de morte matada e de quem as organiza, provoca ou deseja

espanhol sat da ase da sed o quadrado do vaso da en cia de f oto ss ob rea serpente do quadrado do vaso is vaso do os espanhol circulo do rato evo forte do circulo e fe i ta por primeiro do f oto gato rafo quadrado da ue as par espanhol da inglesa cruz e vaso do mp ot e forte do circulo do primeiro io di serpente da p oni vaso el na in te r net e circulo do rato da gata ani z ado te mat ica mn te e onda cruz manha e segunda em ap ar e ce primeiro da se quadrado da un cia de f oto ss ob reo serpente bea t primeiro espanhol, onda primeiro e rato mao f o u mor to em forma viol en ta por um do circulo vaso da cruz do ro homem do omem do ac e primeiro e ra do para do circulo do forte az e rc omo as si maior da se mp rea serpente do co i sas se forte az em nas mor te serpenet da se da rie da di gi cruz primeira norte sul de mor te mata dae de quadrado da ua maio as circulo rata da gan iza, po rato do vaso oca do circulo do vaso de seja

sed em português se escreve semente, ou seja tambem tem valor e significado, da se que mente

sed em po rt u g eu s se espanhola do circulo do rato do vaso e se que mente, circulo do vaso seja cruz am e segunda em te maior valor e si gn i forte ica do, da se que mente

all we need is love, a lei, a simples lei, e a batalha antiga sempre a re emergir quando as mãos tantas assim o fazem, quando outras querem quebrar esta lei que é mote, seja nesta ou em outra variação

a ll w e ne ed is primeiro ove, norte sul e ia simples lei, e ab at alha ant e g ase da mp rea re e mer gi rata do quadrado da ua muito do as mao st anta sas simo forte az em quadrado eu rn do quadrado eu do br do ar de est norte sul e i quadrado ue é m ot e, seja ne s tao ue mo vaso da cruz ra do vaso da ari são

estou escrevendo este texto até aqui , até este preciso momento de memória, masi para a frente incluirei as notas que tomei na altura em que vi as fotos, notas que complementarão estas leituras, as notas que permitem nas vezes a reconstituição da memória, como nos deixou escrito um outro poeta português prematuramente desaparecido, o al berto, pelas imagens faremos a reconstrução da memória

est circulo do vaso espanhol circulo do rato do vaso en do este texto at é aqui , at é este pr e circulo do is omo do men to de me mó ria, masi para a fr ente inc lui rei as n ota serpente do quadrado eu do tome ina norte sul tura em quadrado da ue vi as f oto sn ota se rp ene t do quadrado da ue co mp primeiro em en cruz arao est as lei turas, a sn ota se rp do pente do quadrado da ue pe rato mit em mui ra sas vaso e ze sa rec circulo ns titu e sao da mé mor ia, circulo omo no serpente da se da rie da di g i cruz primeira norte sul de ix circulo do vaso espanhol do circulo do rito um do circulo do vaso da cruz do ro poe eta por tu gi espanhol da pr ema da tura que mente de sap rec id circulo, circulo norte sul da be rt circulo, pe primeiro as ima gato ns fa rato e mosa rec on serpente da cruz da ru sao da me mó r ia

continuo a reconstituição à escuta das memórias mentais do que vi nessas fotografias e sendo que no entretanto muitas outras coisas vi, outras tive que ver, e muitas outras aconteceram, e de novo a fenda se abriu e o sangue em larga escala correu!

Conti nu circulo da ar do rec circulo do ns titu e sao à espanhola cut ad as me mór ias men cruz a is do quadrado da ue vi ne serpente see e sas f oto gata raf fia se serpente en do quadrado da ue no en cruz rata eta muito to mui cruz as circulo do vaso da cruz do ra sin circulo do ro ni serpente no do c o e sas do vi, circulo do vaso da cruz ra st ive quadrado da ue vaso e rem vaso da it as do circulo do vaso da cruz ra s ac on tec e ram, e de n ovo af en dia da ase do ab riu e circulo do san g ue em primeiro arga espanhol da cala co rr europeu da p ot no do x no circulo de primeiro maçao

Uma outra foto fala-me da casa , a casa térrea que é um angulo deitado, a casa como imagem e símbolo do local do desenho da negra acção, e antes disto mesmo ela me dizer, uma outra afirmação chave, que diz, houve um angulo feito e projectado, como se faz um casa, uma arquitectura, ou um arquitecto, ou um maçao

Uma circulo do vaso da cruz ra f oto fala do traço da inglesa me da circulo da asa , do ac asa té rea quadrado da ue é primeiro ingles da gula de dez do na gil de ita do, ac asa circulo omo e mage me se em segundo olo do primeiro oca primeiro do de serpente en ho da ne gata da ra do ac sao, e ant espanhola da di serpente do to me serpente mo el da am me di ze rum ao vaso da cruz do ra da fair maçao ch ave, quadrado da ue di zorro , homem do circulo da uve do primeiro angulo fe e to e pr circulo do ject ad o, co mo se forte az primeiro do circulo da asa, uma ar quadrado vaso e tec cruz do vaso tao do com boi circulo do mar quadrado do vaso e tec to, circulo do vaso do primeiro maçao

Uma outra foto mostra outro homem que tambem levou as vestes de presidente da América , a janela do que se presume ser uma casa, sobre ele o reflexo da arvore e das folhas com ele nos dois planos do universo múltiplo se mistura

Uma circulo do vaso da cruz do ra f oto mo serpente da cruz ra circulo do vaso do ro homem do ome maior do quadrado da ue cruz da am e segunda em primeiro evo ua serpente do vaso este se rie da di gi cruz norte sul de pr espanhol si dente da am erica , a jane la do quadrado da ue se pr espanhol do vaso da me ser uma circulo asa, serpente ob rato e el e circulo r e f lex o da ar vo re e da serpente forte do circulo do primeiro homem as com el en os do circulo si p primeiro ano se rie di gi cruz norte sul circulo do uni vaso do ero da serpente mul da cruz do ip dez se maior do is da tura

Em minha mão recente, ontem mesmo, a releitura de algumas palavras sublinhadas a marcador laranja no livro da fala do índio, feitas por altura de noventa e cinco, um dos livros que agora peguei da minha estante onde a Cruz se desvelara no meu ultimo video, ou seja, na imagem minha em meu ultimo video

Em min homem da am ao rec en te, on te maior do mes mo, ar e lei tura de norte sul gum as da pala vaso do ra ss ub primeiro do ina hd asa ma rca dor primeiro ar anja no li vaso do ro da fala do in di circulo, fe it as por al tura de n ove n ta e c inc o primeiro dos li vaso do ro serpente do quadrado da ue agora pe gato do eu id am em homem a est ante onda a Cruz sed espanhola vaso e lara no me com boi circulo do primeiro do tim circulo do vaso id e circulo, duplo do vaso do seja, na e mage maior min homem a em me do com boi circulo do primeiro do tim circulo vaso id e o

A estação em que as arvores dançam, o cair das folhas das arvores ao passar, ou o chefe índio que explica gostar muito delas e de seu frutos que são para ele como perfeitas imagens da vida

A es sat vaso sao em q ue as ar vo r es dan ç am, o ca i rda s f o l h as das ar vo r es ao passa ro u o c h efe in di o q ue e x p l ica g os t ra mui to de la sede s eu fr u to s q ue são para el e c omo pe rf e it as i mage ns da v id a

Tatanga mari, assim o disse

Sabeis vós que as arvores falam? Pois falam e hão-de falar se as escutardes, falar-vos a vós. O problema dos brancos e não ouvirem. Nunca aprenderam a ouvir os índios, por isso estimo que não ouvem outras vozes da natureza. As arvores, porém, a mim ensinaram-me muito: umas vezes a respeito do tempo, outras vezes a respeito dos animais, outras ainda a respeito do Grande Espirito

Tat ang am ari, as simo di s se

Serpente abe is vaso os quadrado ue as ar vo rato espanhol do forte norte sul da am da foice p, icep p do circulo do is de fala, me homem ao do traço ingles de fa norte sul do rato dor sea serpente espanhola cut ar de serpente, forte norte sul do ar do traço ingles do vaso do os avó serpenet do ponto da oto pr ob primeiro da ema dos branco serpenet do en cão circulo vaso do vi rem. Muito un ca ap ren de rama circulo do vaso da iro do sin di os, por iss circulo do est imo quadrado da ue en cão circulo do vaso emo vaso da cruz ra serpente do vaso do oz espanhol da nat ur e za. As ar vo rato espanhol do po do rato é ma mim en sin aram do traço da inglesa me mui tod dos do is circulos da uma serpente do vaso e ze sa rato espanhol do pei to do te mp circulo, circulo do vaso da cruz dp ra serpente do vaso e ze sar rato espanhol pei to dos ani mais, circulo vaso da cruz do ra sa inda ar espanhol do pei to dog rande espanhol do pi rito

Teri c mc luhan que fez a ponte pelo conhecer e aprender, transcreve logo nas páginas iniciais um provérbio winne bago , e um dizer de um chefe índio ao governador da pensilvânia em mil setecentos e noventa e seis, são bastantes sintéticos e esclarecedores

Teri circulo do mc luhan quadrado da ue fez ap on te pe dez circulo em homem ingles do cere da ap da ren de rt ra ns circulo do rato eve primeiro ogo na s pá gina sin e cia is primeiro por vaso e rb e circulo uk w em muitos sw bago , e primeiro di ze rato de primeiro do circulo do homem efe in di circulo ao gato do ove rna dor da pen si primeiro vaso da Ani a em mi primeiro set e circulo en to ze n ove de muitas cruzes ae se is, são ba serpente da cruz ant espanhola do sin tec tico se espanhola da clare ce dor espanhola

Terra , Mae Sagrada, as arvores e toda a natureza são testemunhos dos teus pensamentos e das tuas acções

Te rata ra , Mae sa gata da ra da, as ar vo espanhol da se toda ana cruz do ur e za são cruz espanhola te maior unha se rie di gi da cruz norte sul do s te us pen sam en to ze da st vaso do as ac circulo do corte do oe espanhol

Nós amamos a tranquilidade, deixamos o rato brincar em sossego, quando os bosques sussurram não sentimos medo

Nó s am amo sa t ra n q u i li dade, de ix amo s o ra to br inca rem s os s ego, q ua n do os bo s q u es s us sura mn cão s en ti mo s m e do

Chego agora à pagina oito, destes apontamentos soltos, está o oito dentro de um circulo que é um lua em quarto decrescendo, e hoje pela tarde no jardim, esta precisa folha de repente com um estranho e súbito sopro de vento voou, apanhei-a no ultimo instante, em sua ponta antes de cair em ciam do telhado, escrevia eu um pequeno poema na amurada, no final da tarde


Che ego agora à pa gina o i to, dia de este sapo muito tamen t os sol t os, es tao o i to d en t ro de um cir cu dez quadrado da ue é um do primeiro da ua em quadrado do vaso da art circulo dec rato espanhol do circulo en do, e home do oje pe primeira cruz arde no jardim, est ap rec isa forte do circulo do primeiro homem ad e rato da ep pen te com um es t rato do anho es serpente do ub e to sopro de vaso en to vo do comboio, ap anhe e do traço da inglesa ano vaso do primeiro tim circulo i sn cruz ante, em serpente ua ponta ant espanhola de ca i rem circulo iam do telhado, es circulo rato e vaso ia eu primeiro pe quadrado da un circulo poe ema na am ur ad ano f ina primeiro norte sul dat arde

Doce senhora do infinito
Como sol deitada no
Banco do jardim na
Hora do antes da noite
Se pôr

Que bela és e sois
Batem as oito horas
No sino da igreja

As andorinhas bebes
Volteiam sobre o lago
Das quatro direcções
Vêem nos saudar
Me pergunto o que comem elas
O ceu em seu voar
Mas o ceu não se come
Só sempre se beija

Fosse vós minha amada
Assim ruiva e de estrelas
Como leito de amor

Todo eu vos beijaria
E morreria e renasceria
A cada beijo, em cada
Beijar

Uma pequeníssima formiga
Aqui às letras vem beijar
Como que cheira
a tinta vermelha
em que as letras se ordenam
em seu ordenar

uma súbita rajada
quase me levou a folha
do quarto circulo

o meu fato
o meu destino
rápido como
minha irma andorinha
lhe lanço a mão
e a apanho
no canto
antes dela voar

um acidente
uma armadilha
a poalha
assim escuto
o escutar

olho atrás
a menina se foi
um sopro fez
a andorinha voar

me dizia ela
a andorinha
é uma armadilha
um risco
a folha oito




Doc espanhol ingles hor ad circulo do infinito co mo serpente do circulo do primeiro sol de ita dan circulo do ban co do jardim na hor ad circulo ant espanhola da no e te se p ô rato quadrado da ue be la é serpenet espanhola do circulo do uk is bate ema serpente do circulo e to hor as no sino da e gato rato e j a as ando rato in homem as bebe serpente do vo da primeira teia am iam serpente do ob reo lago das quatro di rec ç õ es vaso e em nos serpente au dia ar me pe rato da gun to o quadrado ue co me m e la serpente do circulo o c eu em se vaso do vo ar maso circulo da eu un cão se co me serpente do ca en ro no circulo da se mp re se bei j af os se vó serpente min homem a am ad aa ss mr vaso iva e de est rato e primeiro as circulo onze do omo lei to de mao rt circulo do eu vaso do os bei j aria e mor rato eri a e rato da en as ce ria aca dd abe e jo a, em circulo ad a bei j ar uma pe quadrado do eu ni serpente sima for mig a aqui às primeiro e cruz ra serpente do vaso em bei j a rc om no quadrado ue che ira em cruz eta ave rato mel homem a em quadrado da ue as primeiro e t ra serpente da se circulo rato dena am em serpente eu or dena rato uma serpente ub it a raja da quadrado use me primeiro evo ua forte do circulo do primeiro homem ad o quadrado do vaso da art circulo do cir do cu dez o me vaso fato ome vaso dia espanhol da cruz ino rá pido circulo omo min homem a irma ando rato in homem norte sul e home do primeiro anço a mão e a ap anho no can to ant espanhol de la vo ar um ac e dente uma arma da di da ilha ap circulo da alha as si m espanhol cut circulo uk circulo espanhol cut ar circulo do primeiro homem em rá sa me nina se forte circulo e um serpente do sopro circulo do p ro fez a ando rato em homem avo ar me di zorro ia e la ana do rin homem a é uma arma de ilha primeiro irs co af circulo primeiro homem ao it to

use quadrado europeu
da asa da muse


cheguei ao jardim e fiquei a olhar duas pequenas andorinhas que ao pé de mim voavam a meu chegar, depois quando dei a volta, vi a rapariga sentada no banco de pedra a apanhar sol, quando por ela distante passei, nosso olhares no instante se cruzaram, cumprimentei-a em breve com o olhar, e continuei e quando voltei lá estava ela ao fundo, ao por do sol, cabelos ruivos encaracolados como um halo de luz na luz, deitada estava em seu banco a escrever, creio que já a li a vira em dia recente, com dois outros rapazes, escrevia ela, escrevia eu na amurado, belo fim de tarde assim em suave entardecer

che gata eu ia circulo jardim e fi quadrado eu ia olhar do as pe quadrado do vaso en as and circulo do rin do homem as quadrado da ue ao pé demi vo ava am a me vaso do che gata do ar, dia da ep circulo is quadrado da ua muito do deia vo primeiro cruz avi a ra pa riga serpente en cruz ado no ban co de pe dr aa ap anha rato sol, quadrado da ua muito do por el a di serpente da cruz tc ante do passe ino ss circulo duplo home do ar espanhol no e ns cruz ante sec rato uza ram, cu mp rie mn rato te id circulo do traço inglesa a em br eve com o olhar, e conti n eu i e quadrado da ua muito do vo primeiro te e primeiro á est va el a ao forte da un do, ao por do sol, ca belo serpente do ruivo serpente enca rac ola dia os co mo primeiro homem alo de primeiro vaso zorro na luz, de ita da est av em serpente eu ban coa espanhola circulo rata eve rc rei circulo quadrado da ue j á a li av ira em dia rec en te, com do is circulo do vaso da cruz ro serpente ra paz espanhol, espanhol circulo rato e vaso ia el a, espanhol circulo rato e vi eu na am ur ad circulo, be lo fi maior mao det arde as si maior em serpente do vaso ave en tc cruz arde da ce ra do ro

a folha quatro, au di da fala do fausto, sim bela menina, é uma armadilha, muito publicitada na rádio e tudo, em forma indirecta e discreta, até na rádio que eu oiço e gosto, veja lá os interesses que se movem, quando comecei a dizer que estava observando os livros, claro que o anzol do fausto teria rapidamente nas cabecinhas perversas que aparecer, quem a eles lhes pagará o negro contracto, agora se chama de empregadores, ou agora da se da chama da me da rega das dores espanholas

af circulo do primeiro homem da primeira do quadrado da ua cruz ro, fala do f au serpente to, si maior do segundo de be la me nina, é primeiro da arma di ilha, mui to pub li cita dana rá di oe tudo, em forma in di rec cta e di serpente doc in circulo do ron ni serpente mo do circulo da eta, a cruz é na rá di o quadrado da ue e vaso cd circulo e ç oe gata os to, veja primeiro á os em sin te rato ess espanhol quadrado da ue se do emo mo ove em, quadrado da ua muito doc c om me ceia di ze rato quadrado da ue est ava ob serva dn do os li vaso ros, circulo do primeiro aro quadrado da ue circulo na zo primeiro do forte au serpente to te ria ra pida dam muito te nas ca be cinhas per vaso e rata sas quadrado da ue ap ar e ce rato



oito

a outra fotografia foi um baque, um baque súbito assim no olhar que logo disse aqui há gato e é com rabo grande de fora, uma viagem oficial onde todos os elementos da fotografia falavam, quase mesmo berravam ao olhar

ao u t ra f oto g raf ia f o i um ba q ue, um baque s ub i t to as si mn o olhar q ue l ogo di s se aqui h á gato e é com ra bo g rande de f o ra, uma v ia ge mo fi cia l onda todos os el em en to sd a f ot g raf ia fala vam, q u ase me s mo be rr ava am ao olhar

são as fotos, os fotógrafos que as fazem? só um louco sem noção do outro e da Luz e da permanente relaçao assim poderia pensar

são as f oto serpenet os f oto homem gato rafo serpente do quadrado da ue as forte az em do ponto da af foice S da cruz circulo do pr ie miro do circulo do vaso do co se maior no sao do circulo do vaso da cruz ro e da L vaso ze da pe rata mena da te relaçao as si mp ode ria p en sar

por outro lado a frequência da luz varia e o seu lugar é uno, uma fotografia da alma necessita para ser captada de um fotografo com alma, que esteja no mesmo comprimento de onda por assim dizer

por circulo do vaso da cruz ro primeiro ado a fr e quadrado do vaso da en cia da luz vaso da aria e circulo se us lu g ar é un circulo, uma f oto g raf ia da alma ne ce serpente da sita para ser capa cruz ad a de primeiro forte oto gato raf o com alma, quadrado ue est j ano me serpente do mo co mp rim en to de onda por as si m di ze rato

um elemento, um figura nela se figura e nos diz logo estar-mos perante um momento que se simbolizou, a parelha, cavaleiro e montada , e acessórios desenham uma figura animal que sendo homem não o é, pois assim se vê, é então símbolo de outra coisa, outra face que escondida ali se desvelou , que nos diz, existe ali uma outra história , um outro fio narrativo que narra para além da aparência narrativa da fotografia

um elemento, um fi gira ne la se fi g u ra en os di z l ogo est ar do traço do ingles mos pe ra n te um mo men to q ue se s im boli zo ua par e l h ac ava lei ro e montada , e as se s ó ri os de s en ham uma fi g ur a animal q ue s en do homem n cão o é, p o is as si m se v ê, é en tao s im bo ll o de o u t ra co isa, o u t ra face q ue es condi da ali se d es v e dez u , q ue no s di z, e xis te ali uma o u t ra h is tó ria , um o u t ro fio na rr at ivo q ue n ar ra para al é m da ap ar en cia na r rat iva da f oto g raf ia

entre o home que masi tarde viria a ser assassinado dois arpoes de caça a baleia, parecem sair do barco do capitão que caça a baleia de melville, daqueles ainda que ram lançados à mao , e que agora enquanto existem , por potentes canhões , na saga à nossa irma, na saga de como caçamos animais e de como nos divertimos com o exercício da crueldade que somos e que fazemos

en t reo homem do ome quadrado da ue masi t arde vaso iria a ser as a s sin ado do is arpo es de c aç aa ba leia, par e ce m sa ir do bar co do ca pi t aa o q ue c aç aa bal leia de mel vi ll ilhe, e da q eu l es a inda q ue ram l ança dos à mao , e q ue agora en q ua n to e xis te mp o r porte n te s can h õ es , na s ag a à no s sa irma, na sa g ad e co mo ca ç amo san ima is e de co mo no s di v e r tim os com o e xe rc i cio da c rue l dad e q ue s o mose q ue f az e mo serpente

o barco aqui é um carro de estado oficial , francês assim me parece , negro e descapotável, com um outro senhor que creio ter sido um dos presidentes de um pais europeu, de que agora a propósito de praias debaixo do pave, muito se tem falado, os arpoes são os fechos das portas e enquadram a j f kennedy entre elas, como dizendo, sem hipótese de se escapar, entre dois arpoes, de um grande capitão da caça das baleias, que o seu destino fora naquela altura já traçado

o bar co aqui é um c art ode estado o fi cia l , fr anc es as si m me par e ce , ne g ro e d esca p ota ave l, com um o u t ro s en hor q ue c rei ot e r sid o um dos pr es id dentes de um pa is eu rop eu, de q ue a g ao ra a p rop os i to de pa rai s de ba ix o do p ave, mui t se te m f a aldo, os arpo es são os fec h s o das portas se en a q u dr am a j f k en ned y en t reel es, co mo di zen do, se m h ip ot te sed es e esca par, em t re do is arpo es, de um g rande ca pi tao da c aç a das ba leia s q ue o s eu d es t ino f o ra na q eu la al tura j á t ra ç ado circulo

melville, o herman, um dos livros que está em minha estante também , um livro que uma vez o laurent num estranho gesto de impulso numa livraria do chiado, a bertrand me ofereceu em inglês da penguim classics, o billy budd sailor and other stories, com capa do point of honour by cruikshank ph ot john freeman, penguim books ltd registeres offices : harminds worth m middlesex, england mil novecents e sessenta e sete, reprint with minor revisions mil novecentos e setenta e reprinte dim in penguim classics em mil novecentos e oitenta e cinco, nove , dez , oito llege, ltd st ives pec or gian billy budd edi ted by f harvard university press copyright of harvard co this book is sold subject of trade ot other wise be lent d without the publisher´s over r other than t hat in condi tio on inc l lu ding t his ue nt p ur cha se rato, a lua em quarto decrescente, bartleby cock- a – doodle, the encantadas the bell –tower benito cereno john do mar do billy da budd sailor daniel orme no te s , o cabo do aro da lua da lupa, o primeiro de noventa e cinco, o beno cerno, cereno, o benito cereno,

mel da vila do vi do onze le, circulo do herman, um dos li v ros q ue est á em min h a e ts ant e t am b é mum li v ro q ue uma v e zo l au ren t n um es t ra n h g es tod e u mp u l son uma li v r aria do c h u ad me o fe rec e um em ib g l es da p en gui m c l as sic s, o bi ll y bud dm sa i dez rand ot her stori es, com c ap a do po in to f h on o ur b y c r rui k s hank ph ot jo h n freeman, pen gui m b oo k s l t dr e gi s te r es o ff ice s : h ar min da ds worth, song, mm id d le sex, en g land mi l n ove c en ts e se ss en ta e sete, r ep rin t w it h mino r r e vi sio ns mi l n ove n ce to ze set en ta e r ep rin tedim in pen gui mc l as sic se m mi l n ove c en to se o it en ta e c inc on ove , dez , o i to ll e ge, l t d s t iv es peco r g ian bi ll y do budd edi ted b y f h ar vaso ard uni v e r siti y press co py riga h to f h ar vaso ard co t h is b oo k is sol d s ub ject f t ra de ot o t her w use w ise be l en t d w it h o u tt he pub li she r ´ s ove rr ot her t h an t hat in co n fi tio on inc l l u din g t h is ue nt p ur cha se rato, a l ua em q u art o dec r es c en te, bar t l e by co ck do traço ingles primeira do traço do doodle, do o d primeiro e t he en can t ad as t he be ll do traço ingles da tower do benito, bento, ce r eno jo h nma rr bi ll y budd sai l o r dani el o r me n o t es , o ca bo do aro da l ua da l up ao pr ie miro de n ove n ta e c inc o, o b en o ce rn o, ce r eno, o be ni to ze rato eno,


id em servir pr n gui inc lassi c s si c bi ll y bud ds a i dez rato rand o t her stori es, harold be ave r w as pr o f ess o rof am eri can lite ra ture a t t he uni v e r si y to f a ms te rata dam and isa vaso isi cruz inglesa pr circulo do forte ess circulo do ro sam eric can lite ra rt ur e a tt he uni iv e rato sir do y circulo onze do forte de den v e r, he is the au thor do circulo do fa do colle circulo do tio no forte es sa y serpente, the g rea t am eri can m as quadrado da ua do ra de, ana a st vaso d y circulo do forte do homem do vaso ck primeiro e be rr y fi mm. His ot her edi tio ns for cruz he pen gui nc lassi circulo da sar e hermam mel vi ll e ap os cruz rio olo serpente moby di c homem italiano and red burn segundo ur rb e rn da bi do rn, italiano, as we ll as cruz he sc i en ce fic tio no forte do edgar a ll an poe and poe apostolo da ser ep pn muito da te italiana na rr at ive of art homem do ur do gordon pym, primeiro ministro holandês, o forte de nant vaso da ck e cruz

na imagem, jfk traço do homem do forte ingles, tem uma barba de um home por cima da sua cabeça, que a perna do cavaleiro da espada dupla de prata com um vaso de fogo aberto fez , te maior segundo

na i mage m, j f k do traço do homem do forte ingles, te maior da primeira do Barba do primeiro home por c ima da serpente da sa au ca beça, q ue ap pe rna do c ava lei roda da espanhola pada d up pr ie mr ia a de p rata com um v as o de f ogo ab e rato to de fez, te maio rato da se gun do segundo

o personagem do cavaleiro , a bota negra, o cabedal negri, e a bota na cabeça de jfk, a mao direita do cavaleiro da frente de dois é uma seta branca para o ceu apontado, o cavalo atrás tem na sua face , uma mancha

o per son a ge m do c ava lei ro , ab ota ne g ra, o ca be d al do negri e ab ota na ca beça de j forte da ka mao di rei ta do c ava lei ro da fr ente de do is é uma s eta br anca para o c eu ap on t ado, o c ava dez at rá st em e na s ua face , primeira do homem do cha
da gula do rato vi do ipf,

o nuno, que neste fim de semana sentado vi no café do fernando pessoa, no largo da maria da fonte, ali estava ele sentado com face de anjinho a ler seu jornal, e a tomar meia de leite, quando ao sair o vi, olhei-o profundamente, mas o rapazinho nem levantou a cabeça, certamente que já me teria visto, pensava eu nele quando de novo assim o encontrei, daquela senha assanhada que se manifestara no colóquio do foucault, e do negri que lá tambem vi, e que agora aparece neste corte da faca, olhando o trás e a violência que ali naquele colóquio se expressou e que ele de cera forma foi cabeça, penso admitindo tambem a possibilidade, consequente, que o rapaz terá sido acelerado pra isso, ainda um dia este assunto será esclarecido, pois a realidade é que ainda não tenho meu filho de volta, nem a justiça foi ainda reposta, e meus senhores, todos estes actos foram inscritos no rapto de meu filho e no sofrimento que lhe causam e me causam

o nuno, quadrado da ue neste fi maior de se mana serpente en t ado vi no ca fé do fe rna muito do pessoa, no primeiro do argo da mar ia da fonte, norte sul e est v a el e serpente en t ado com face de anjo muito homem do circulo da a ler serpente eu jo rna al, e a tomar mei ad e leite, quadrado da ua muito do a circulo da as do iro vi, circulo do primeiro hei do traço do circulo ingles pr circulo da fun da dam en da dame da te, maso ra p az em homem one maior do primeiro eva van muito to ua ca beça, ce rta e mn te quadrado da ue j á me te ria vi serpente to, pe es sn ava eu nel e quadrado da ua muito do de n ovo as simo en circulo em t rei, da quadrado eu la serpente en home a as serpente da anha da quadrado ue se maior da ani forte espanhola da tara no circulo do olo quadrado do vaso io do fou do circulo au primeiro da te do negri quadrado ue primeiro á t am e segundo em vi, e quadrado da ue agora ap ar e ce do neste corte do forte do ac da faca primeira olhando ot rá sea viol en cia que al ina q eu le c olo q vaso do ise e x press o ue quadrado da ue el e de ce ra forma f o ica beça, pen s o ad mit indo t am b ema p os sibil i dade, co nse q u en te, q ue o ra p az te rá sid o ac el e ra do p ra iss o, a inda um dia este as sun to se rá es clare cid o, po isa r e l aida de é q ue a inda n cão t en ho me u fil h ode vo l tan ema j h us ti ç af o i a inda r e posta, ema u mau s en hor es, todos est es ac to s f o ram i ns c rito sn o ra pt ode me u fil h oe no s o fr i men to q ue l he ca usa me mec a us am

p ra da au, ema au s en da hor espanhola, as si m d eve rá t r e en tao sid oo m oto r, mu it bonita ra pa riga, al ias che ia delas a sala, um gás montado, q ue p en am eu de us, mai s um vez que pergunto q eu ix ando do traço da inglesa me sem q ua ix ar, por q ue as ban dida s são se mp r e tao vaso belas


hoje à tarde, passou uma pequena vespa de prata, desenhou na rua um angulo, acurva do eliseu, ou a curva feita no eliseu, assim dizia na tampa lateral , a puta do eliseu, ou do elisio, visto existir um com esse nome aqui relacionado com a rtp que um dia por artes de má magica, se tal se pudesse dizer, apareceu promovido a presidente do icam, com quem eu me cruzei numa estranha viagem de trabalho, um encontro que o icam organizou em Espanha, onde levei francisco e a tersa, ia com tudo isto que ontem escrevera em mim quando a vespa da puta assim a vi, e sempre me perguntei que qualidades teria aquele home para desempenhar tal cargo, pois nunca sumo ou uva alguma dentro dele vi, sabia tanto dos assuntos como de batatas, sendo que tambem delas não deveria saber

h o je à t arde, passo uu ma pe q un ave spa de p rata, de s en h o un a rua um angulo, da gula inglesa lea de dez, ac ur v ad o el ise u, o ua c ur v af ei ta no el is eu, as si m di z ia na t am pa l a t e r al , a p u t ad o el is eu, o u do el i si o, v is to e xis tir um com ess e no me aqui r e la cio n ado com a rtp q ue um dia por art es de má magica, se t al se p u d ess e di ze ra ap par e ceu pr omo v ido a pr e si dente do icam, com q eu m eu me c ruze in u ma e ts r anha v ia g em de t ra b alho, um en c on t ro q ue o icam o r g ani zo u em es pena ho, onda l eve i fr anc isco e a te r sa, ia com tudo is to q ue on te es c r eve ra vera em mim q ua n do a ve spa da p u ta as sima vi, e se mp r e me per gun te i q ue q ual id dad es te ria aquele home para de se mp en h ar t al c argo, po is n un ca s umo o u uva al gum ad en t ro de le vi, as bia t ant o dos as sun to sc omo de bata t as, s en do q ue t am b em de l a sn cão d eve ria s ab e rato

voltando de novo aos meus apontamentos sobre esta foto da visita de j f kennedy a frança, a foto treze

vo l tan do de n ovo aos me us ap on tamen to ss ob re est a f oto da v isi t ad e j f k en ned y a fr muito circulo de corte a, af oto cruz rato e zeza

o personagem do cavaleiro, a bota negra, o cabedal negro, e a bota na cabeça de jfk, o sitio onde ele foi depois atingido, a mao direita do cavaleiro da frente de dois, é um a seta branca para o ceu apontada, o cavalo atrás tem nas sua face uma mancha branca, ou seja cores maçónicas
o per son a ge m do c ava lei ro, ab ota negra, o ca be da norte sul negro, e ab ota na ca beça de j f k, o principe do foret da kapa, que é o per son a ge maior, o si tio onda el e f o id ep o is at in gido, a mao di rei ta do c ava lei ro da fr en te de do is, é um a s eta br anca para o c eu ap on t ad ao c ava dez at rá s t e mna ss ua face uma man cha br anca, circulo do vaso do seja co rato espanhol sm maior aç de corte oni ca serpente

duas esporas como o sapato porta moedas na traseira do carro onde bhutto fora assassinada, assim a forma ecoou no momento do visto, nessa outra morte violenta tambem, as esporas fazem uma diagonal do carro onde jfk vai, diz-me a intuição que será semelhante à trajectória da bala em dallas, visto a foto não o ser

du as es pe o ra sc omo o spa pato p orta do moedas na t ra ase da ira do car ro onda b h u tt to f o ra as a s sin ad a, as sima forma e co u o no mo men to do vi s to, ne s sao u t ra mor te viol en t a t a da am be, as es por as f az em uma dia g on al do car ro onda jfk va id i zorro do traço da inglesa me a in t u i sao q ue se r +a se mel h ant e À t ra ject tor ia da b ala em da ll as, vi s to af oto n cão circulo se rato

a aba do casaco são do segundo cavaleiro parece um colarinho de um angulo branco braço, que sai do pano da sela,

a ab ado c asa co são do se gun do c ava lei ro par e ce um c ola rin h ode um angulo br anc br aço, q ue sa id o p ano da se primeira sela, soa aba do casco em banda do casaco, ou bando do kosaco

a cauda do cavalo em primeiro plano , saí da cabeça do homem que acompanha jfk no carro, como se disse-se , que a ideia da égua proposta , dali viera

ac auda do c ava dez em pr i me iro p l ano , sa i id a ca beça do home q ue ac o mp anha jfk no car ro, como se di ss e do traço da inglesa se , q ue a id da ideia da e g ua pr o posta , do dali do viera, fora então de onde viera a proposta da escolha da égua para o ritual, aqui o que me fizeram, e um mesmo processo aconteceu com j f kennedy, seta ou rico negro e branco do t r ian gilo do quim zé

a asa do carro é como uma faca cuja ponta e serrilha está virada para jfk, seis cordas do cavaleiro do vaso do me i vaso da serpente

a sas asa do car ro é co mo primeiro forte do ac da pi rm eira faca ac vaso do j a p on t a e se rato da rolha est á vaso irada para jfk, se is co rda se rie di gi cruz primeira norte sul do c ava lei ro do vaso do mei v as o da se rp en te

parece francês o homem que vai ao lado dele, deverá ser de gaulle,

par e ce fr anc es o home q ue vaso aia o l ado dele, de eve rá se rato de g au ll e ou dega au do grupo onze , grau e

um sete, como um sete em algarismo huno , o semi arco, depois deste ver, num pais com a mesma forma, um homem da alquaida fora morto num raid, ou seja uma corresponderia com um outro território, provavelmente relativo a um operacional, ou a um método de ritual

primeiro set e, co mo do primeiro set ee m al gari s mo huno , o s emi do arco, d ep o is de este eve rato rn do primeiro pa is com a me s ma forma, um h ome maior da al q ua e da f o ra mor ton primeiro rai id, o u se h j a uma co rr es pon dec ia com um outro terri to rio, pr ova v el e que mente, o primeiro set, r e primeiro at ivo a um opera cio na al, o ua do primeiro met ode de ritu norte sul

de gaulle faz nós nas seis cordas que seguram a sela

dega ega vaso do onze, vaso primeiro e f az nó sul norte as si es co rda serpente do quadrado da eu de segur da am ama da serpente do el , a primeira da sela

hoje abri um dos livros da estante, depois de ver the key to the prado, e mne pus a ler anais nin, numa redoma, e um pedaço que li, se passa com uma mulher, primeiro num museu, em frança salvo erro, o ero, e depois ela parte para a América onde posa em casa de um artista que tem uma sela que se mexe com nós, e percebe ela mais tarde que o verdadeiro interesse do artista é vê-la ter assim um orgasmo no que se poderia chamar de uma masturbação, orientada, sem conhecimento prévio dela, ou seja mais se reforça a ideia de um remoto controlo de ero

h o je ab riu um dos li vaso do ros da est ante, da ep o is de vert he k e y to the par ado, e mne pus a l e r ana is nin, n uam red oma, e um peda aço quadrado da eu do li, que se passa com uma mul her, pr ie miro no um mu s eu, em fr an primeiro asa do sal vo e rato ro, o ero, e dia da ep do circulo do is el a par da arte para ae mr ica onda posa e mc asa de primeiro da art ista quadrado da ue te mu ma sela quadrado da ue se me xe com nó se per cebe el ama is cruz arde quadrado da ue ove rda de iro in te r ess e do art ista é v e do traço da inglesa de la t rea ss im primeiro circulo do rata do gás mo no quadrado da ue se da p ode ria ch amar de uma ma st ur r e b do ba da sao, oriente ad ase mc em home ingles da cie mn to pr é vi ode la, circulo vaso seja masi se rato e forte do circulo rça a id e ia de um rato em oto circulo em cruz ro da primeiro ode ero

a ponta da asa da faca que sai d semi arco do cavaleiro huno, ou do vale da maria do seth huno nazi,

dois reflexos , como luzes, clarões de disparos saem, do que parece ser uma cas redonda onde se vê a sombra do cavalo do seth huno

do is r e f l e x os , co mo primeiro do vaso do ze serpente do claro da espanhola de di spa ros sa e, do quadrado da ue par e ce ser uma cas rato ee don da onda se vaso ê as om br a d o c ava dez do set hh un circulo

por cima da faca que parece ser de manteiga, pequeno almoço, donde casa onde ele terá dormido, dois anzóis de prata, dois arpoes, um de cada lado de jfk, dois convidados,

po r c ima da f ac a q ue par e ce ser de man te i ga, pe q u en o al moço, don deca s o onda el e te rá dor mi do, do is an zo is de p rata, do is arpo es, um de c ad a primeiro ado de j f k, do isco em vi dad os,


13-3= foto 10 – casal ingles, ou primeiro do terceiro do traço do forte ingles da tríade dos dois traços do para lelo, os carris, serpenet de dez do traço do forte do oto, ca sla sal ingles do tam da manha e segundo tambem

13-3= f oto 10 – ca sal ingles, o up rim e rio do terceiro do traço do fi rt te ingles da t riad o dos do is t ar ç os do para l e dez, os carris, se rp ene t de dez do traço do forte do oto, ca s la sal ingles do tam da manha e se gun do ota tam segundo em

outra vez a frase em mim na memória sobe, eles não tinham que o ter feito, algo me diz que aqui se poderá aplicar, sem desprimor para aplicar a outros ou a outra situações, desse tempo da mudança campanha

circulo do vaso da cruz ra ave za fr ase em mim na me mor ia serpente do ob e, el es sn cão tin ham quadrado eu ot rato e fe i to, norte sul g o me di zorro quadrado ue aqui se p ode rá ap l ica r, se maior di serpente primor para ap primeiro ica ra circulo vaso cruz ros circulo da ua circulo do vaso da cruz ra si t ua circulo de corte do es, de serpente da se te mp circulo do dam un do circulo de corte da ana ca mp anha

treze traço do ingles terceiro, ou treze menos tres, igual a foto dez, foto dez na sequência do portefolio, é uma imagem do casal clinton, a tal numa rede de baloiço e de descanso, curiosamente, quando as coisa são curiosas, depois deste ver, algo mudou na campanha de hillary, um ar distinto, misto de preocupação e zanga , lhe começou a aparecer, disso deram na altura as minha letras conta,

cruz rato e ze traço do ingles terceiro, circulo do vaso da cruz rato e ze do home ingles do os cruz rato espanhol, igual ala forte oto dez, forte oto dez na se quadrado do vaso da en cia do porte forte circulo do cio do lio , é uma e mage maior do ca sal circulo primeiro em ton, em norte sul numa red e de bal circulo dez e ç oe de dia espanhola can serpente do circulo, cu circulo do rio as que mente, quadrado ua muito do aa sc co isa são circulo onze do ur e circulo sas, dia ep circulo is de este vaso era norte sul gato do circulo da mu do un a cam p anha de home da ene rato gata do ia do ll ar y, um ar di serpente tinto, mi serpente to de rp e ocupa sao e zan gal he co me ç circulo ua ap ar ce rato, di ss ode ram na norte sul tura as min homem da primeira serpente do primeiro e cruz ra do sc conta,

tem a sua mao na oitava corda da rede, a nota da frequência do amor elevada, flavia monsaraz, do amor à sua oitava, na chapa metálica na trave da rede do lado de sua cabeça, como uma chapa de identificação de soldado daquelas que se trazem ao pescoço, um marinheiro, a sua mao tem a argola prata posta

t ema s ua mao na oitava co rda da red e, ano ota da fr e q ua n cia do amo r el eva da, f l avi a mosa ra z, do amo rà s ua oitava, na c h ap am met a ç ica na t rave da red e do l ado de s ua ca beça, como uma c h ap ad e de id en tif i caçao de sol dad o da q eu l as q ue se t ra ze mao p es coço, um marin he iro, a s ua mao t ema argo la p rata posta

os botões em sua camisa fazem a cruz, hillary sobre ele, parece que se vao beijar, parece o seu brinco a tampa de um saleiro ou de um pimenteiro de prata,

os b oto es em s ua cam isa f az ema c ru z, hi ll ar y s ob r e el e, par e ce q ue se vao bei j ar, par e ce o s eu b ric no a t am pa de um sa lei ro o u de um pi men te iro de p rata,

no ovos da manha, a pimenta do ero, ou do erro, possibilidade agora vista neste transcrever

no ovo se rie di gi cruz norte sul da manha, primeira do pimenta do ero, o u do erro, po serpente sibil e dad e agora vaso ista neste t ra sn circulo do rato eve rato

sete nós na rede ao lado esquerdo de clinton, tres debaixo da franja de hillary

sete nó sn a rede ao l ado esquerdo de c l in ton, t r es de ba ix o da fr an la fr anja de hi ll ar y

a sua camisa branca de malha, parece , circulo do cu do arame da eve, de dias, ou adn, ou código digital

a s ua ca misa br anca de maior norte sul homem ap ar e ce , circulo do cu do ar am e da eve, de dias, circulo do ua dn, circulo vaso do co di gata do circulo da di do gi da cruz norte sul

em hillary se ve tres traços no pescoço, sete no ombro

cem em hi primeiro aa rato do y serpente da eve rato espanhol da cruz dot ra circulo de corte os no p es coço, set en circulo do om br cir vaso do cu em dez

ao ver a foto do circulo doze, ou seja a foto doze, trás os montes , granito , muro, ouro e prat e branco, o cigarro que deitou, deixou cair a cinza na vareta alema ao lado da guia segunda alema , dois euros, um ponto de cinza negro na terceira estrela a contar da cabeça, sentido dos ponteiros, com um buraco mais em cima e um ouro masi crescido, na quarta casa da estrela, entre a prata circulo , e oro das cordas da asa da águia, esquerda, primeiro terço das cordas superiores,

ao ove da vera do primeiro foro do circulo do ze, o u seja a f oto do ze, t ra s os mo n te sg ra ni to , maior ur do circulo ouro ep da p rat e br anco, circulo doc e garro quadrado ue de itao de i to vaso de ix o vaso do ca ira circulo em za na ave rata da eta norte sul e mao ao primeiro ado da gui ase gun da norte sul ema , do is eu ro s, serpente do primeiro ponto dec in za ne gato ro na terceira es t r e primeiro aa cc em cruz do ar da ca beça, serpente en t id circulo dos p on te iro sc om um segundo ur aco masi em circulo ima e um circulo ur oma sic rato espanhol cid aqui em quadrado do vaso da art do ac asa da estrela, en cruz rea prata circulo do irc do vaso de dez xe circulo ro das co rda se rie di gi da cruz primeira norte sul da asa da águia , esquerda, pr e me rio terço das co rda ss da up e iro espanhol,

dez cent francês com figura da republica invertida, segundo duplo circulo do segundo, dez cent das casas portuguesas, vinte cent dos escudos portuguesa, marca ao lado da estrela inclinada letra g

dez c en t fr anc es com figura da r e publica in v e r t dia, se g u dn o do d up dez c irc u ll circulo dez do se gun do, de zorro do rc circulo en cruz das ca sas por tu gato usas, vinte circulo do co en cruz dos es circulo do vaso dos portu guesa, ma rca ao primeiro ado da ester primeira inc primeiro ina dam primeiro e cruz ra gato


me recordei no momento em que vi o padrão, de umas fotos que um dia me pediram para fazer de adn no centro de investigação da gulbenkian em oeiras, feitas em microscópio electrónico e que me deram um imenso trabalho, pelo contraste necessário de forma a que a imagem fosse bem reproduzida, foi um dos trabalhos que fiz enquanto independente fotografo, numa altura em que fazia os cartões de visita em fotografia, e tinha uma imagem como logo de uma face de uma menina com uma objectiva no olho e de seus lábios, saia uma onda de película de filme perfurado, e chamava aquilo photografia, grafado à antiga, que me fazia mais sentido, recordei isto tudo, e não posso deixar de relacionar isto de alguma forma com oeiras, com a tal torre da cobra cuspideira grande, a capelo, no alto e de uma estranha história que lá se terá passado, que em parte da minha memória foi apagada, provavelmente com algo que me deram a lanchar, e que aqui no Livro da vida está relatado, provavelmente será alguém relacionado com clinton, ligado ao ps


me record e ino mo men to em quadrado ue vi circulo da padrão, pa dr aa ode uma serpenet do forte da oto serpente do quadrado da ue primeiro dia me pe di ram para forte az e rato de a dn no circulo en cruz ro de in vaso do es ti g ac sao da gata do vaso primeiro ben kapa ian em circulo da ira serpente, fe it as em mic rato os co pi circulo el e ct ron e co e quadrado da eu da me de ram primeiro e home ingles serpente do circulo ot ra segundo alho, pe dez co ns cruz raste ne ce ss serpente do pao st olo do rio de forma aqui do ue a e mage maior do forte do os da se segunda em rato da ep ro du zorro id af o e um dos t rab primeiro homem os quadrado da ue fi zen quadrado da ua muito to independente forte da oto gato rafo, em uma da norte sul tura em quadrado da ue forte az ia os car to espanhol de vaso da isi ta em f oto gata raf ia, e tinha primeira e mage mc omo primeiro do ogo de uma face de uma menina com uma ob ject iva no olho e de se us do primeiro ab bi os, serpente aia primeira onda de pe li cu primeira da fil me perfurado, e circulo do home ama vaso aa aqui do vaso e dez ph oto g raf ia, g rafa do à ant e gata aqui da ue me f az ia mai ss en tid circulo, record ee is tot us oe muito cão p osso de iza rato de r e primeiro ac cio n ar is to de norte sul gum a forma com o ira sc om em norte sul to circulo red primeira cobra circulo do us pi de ira g rande, no norte sul to e de uma te serpente da rn homem pr e meia do homem do is tó ria quadrado da ue primeiro á set rá passado, quadrado da ue em par te da min homem da am e mó ria forte do circulo e da ap primeira do gado, pr ova v el que mente com norte sul gato do circulo quadrado da ue me de rama primeiro em circulo homem do ar, e quadrado da ue aqui no Li vaso do ro david a est ár e primeiro em ad, por vaso da ave primeiro que mente se rá do norte sul do gume mer e de la ac cio muito ado com circulo do primeiro em ton do li gado ao ps

e me recordei tambem de em dia masi ou menos recente ter estado a ver umas cassetes antigas em oito milímetros que vieram da casa da família quando a tinha, e lá no meio de muitas, uma que seria da teresa, e que terá vindo por engano, ou não, pois era de um casal de miúdas que parecia ser em oeiras, onde a teresa namorou ou viveu com um homem que tem uma loja de roupa, que em sua aparência fazia um bolo de aniversário para uma amiga, mas era pura maldade, o que transparecia, bem como uma pequena peça de teatro, e depois imagens da teresa com esse rapaz em ferias em Espanha e dele no brasil, e tudo aquilo me fez alguma impressão, pelo tom, seriam as raparigas suas filhas? Que estranhas e parecendo já trazer grande maldade dentro de si
e me recordei ainda de um spot que fizemos na latina para uma iniciativa do seja, um festival de musica, cujo pack shot fora gravado na fachada de um balcão do bes que era patrocinador, ali na avenida que sobe por oeiras acima, dos bombeiros, me recordo de na montagem ter feito uma animação comigo, que caia do ceu aos trambolhões, tipo figura de animação, e tomava uma pose indicando o bes que se formava tipo quadro entre picasso e modigliani, eram imagens do spot, assim de memória, salta-me a tampa, o jesus com uma arco de headphones, que dançavam em sua cabeça pela musica, e depois acabava por lhe saltarem os ouvidos, os headphones no chao com descargas eléctricas entre eles, era uma coisa divertido, que assim contado, toma outro significado, mas que agora recordei, e un bonequinhos em anim, tipo índios aos saltinhos, a cassete domestica encontrara aqui depois das visoes na torre capelo, aqui relatados, numa noite de tremenda chuva

e me record e ita tam e segundo em de em dia masi circulo do primeiro en os rec en te t re est ado ave rum as ca s set es an to gás em o it ro mi l i met ros q ue vi e ram da c asa da f am milia q ua n do a tinha, e l á no meio de mui t as, uma q ue se ria da teresa, e q ue te rá vaso indo por en gan o, o un cão, p o ise ra de um ca sal de mi u d as q ue par e cia ser em oe ira son onda a t r es ana morou o u v iv eu com um h oe m q ue te m uma l jade ro up aqui da ue em s ua ap rec en ia f az ia um b olo de ani v e rá rio para uma amiga, maior ase rap ur am norte sul dad e, circulo do quadrado da ue cruz ra spa rec ia, be mc omo uma pe quadrado do vaso da en ap eça det cruz eta t ro, e dia da ep circulo isi mage ns da teresa com ess e ra da p az em fe rata ias em espanhol pe mn homem primeira de le no brasil, e tudo aquilo me fez norte sul gum a e mp press sao, pe dez tom, se rato iam as ra pa riga ss ua serpente da fil do homem as do ponto da foice do quadrado da ue espanhol da cruz anha se par e circulo en do j á cruz ra ze rato gata rande maior norte sul dad e dia do en cruz ro de sie me record e ia inda de um spor quadrado da ue fi ze mo sn a latina para uma em e cia cruz iva do seja, um forte espanhol da cruz iva primeiro de mu sica, circulo do vaso do jo p ac kapa serpente h ot forte circulo da ra gg rava dona do foret do ac homem ada de um bal cao do bes quadrado ue e ra opa cruz roc ina dor, ali na ave id aqui da ue serpente do ob rato ep circulo ro de oeiras e iras ac ima, dos bo maior bei ros, me record ode na mona cruz gata em te rf e i to uma ani maçao co mig circulo, quadrado da uec aia doc eu ao st rambo primeiro homem do circulo espanhol e tom ava uma ps s pose indica can do circulo do bes quadrado da ue se for maior ava t ip circulo quadrado da ua dr on cruz rato e pi casso ed circulo di gata da lia ani, e ram e mage ns do sp ot, as si maior de meo ria, sal cruz ado traço da inglesa mea tam pa, o je serpente us com uma arco de he quadrado a dp homem on espanhol, quadrado ue dan circulo de corte ava am em serpente eu do ac do ab eça pe la maior cruz sica, e dia da ep circulo do is ac ab ava por primeiro home do sal cruz ar em os circulo do vaso do is os, os home ingles dp homem one sn circulo chao com dia espanhol cargas el e circulo dot ric as en cruz re el espanhol, e ra uma co isa di vaso e rato de tudo, quadrado da ue as serpenet mc en cruz ado, tom ao vaso do y da cruz do ra si gn e fic do, mas quadrado ue agora rato 4 e co rato dei, e un b one quin homem do os em ani maio ot cruz ip o circulo in di são serpente do sal da cruz em homem do os da aca da serpente sete do mes tica en coa muitas cruzes ar a aqui dia da ep circulo do is das vi serpente co circulo es na tor rato e ca pe dez, aqui do eu ire primeiro em ado sul norte uma no ite det rata da emenda circulo do home da uva



e seguiam as minhas notas neste caderno, depois destas anotações sobre as fotos de j f kennedy e não só,

e s e g u iam as min h a sn noras neste ca de r no, d ep o is de st as ano taco es serpente dp ob rea serpente do forte da oto se rie da di gi da cruz norte sul de j kk en ned y en cão se rp en y e do cento no circulo do O,

katharine mc phee, que bonita! Que belo sorriso e que bela energia, sempre vos vejo no yahoo.

Kat h ar ine mc ph ee, q ue bonita do ponto do x no circulo do onze de la maçao, q ue belo sor rio se q ue be la ene r g ia, se mp r en os v e jo no y a home do duplo circulo do infinito deitado.

Depois as primeira anotações publicadas da visao que os pardais me mostraram na rua na manha da morte do realizador ingles, dois corações simétricos na vertical e dois na horizontal, numero cento e dez, dos tres circulos do rectângulo do ps de setenta e sete, o duplo deus do traço de dois vasos , se de noventa e nove, do traço de setenta e um , losango que sai do rectângulo. Um carrinho de linhas excêntrico, e um arco de grinalda brancas , vao

D ep o isa sas pr i me ira ano tacões pub l ica das da visao q ue os par da is me mo s t ra ram na rua na manha da mor te do real iza dor in g l es, do is cora ç o es si met ric os na v erica l e do is na h ori zon t al, nu m ero c en to e dez, dos t r es cir cu primeiro de dez serpente do rec at n g u dez do ps de set en at e sete, o d up dez de us do traço de do is vaso do as os , se de n ove n ta e nove, dot ra ç ode st en ta e um , l o sab go q ue sa id o rec tan gula do ponto do vaso maior primeiro do car rin homem da ode das linhas e x c en t ric oe pr ie miro arco de g r ina s primeira da br ancas da gula do rato vi do vao


Muitas outras notas ainda não transcritas se seguem, mas agora salto de novo para tentar concluir esta analise sobre a morte dupla de j f kennedy e seu significados

mu it as o u t ra sn ota sa inda n cão t ra ns c rita s se s e g eu m, mas agora sal to de n ovo para t en at ra c on c lui e r es t a ana lise s ob rea mor te d up la de j f k en ned y e s eu serpente do vaso do gn e forte ica dia os

neste caminho cheguei a dois ou tres pequenos clips que pelo amor amado, muito me desvelaram, sobre a família, e o casal, o casal que fora atacado e que levara o homem à morte, sendo por outros que assim o fizeram, morto

neste caminho che g eu ia do is o u t r es pe q u en os c li ps q ue pe serpenet de dez ama o r amado, mu i to me d es v e l aram, s ob rea f am milia, e o ca sl, o ca sal q ue f o ra at ac ado e q ue l eva ra o h omem à mor te, s en do por o u t ros q ue as simo fi ze ram, mor to

depois se desvelou , o que já no Livro da Vida contei, uma primeira voz aparecera, uma voz que apareceu duas vezes e noas duas vezes gritara, a primeira como estendendo um desafio, um desafio falso, que esconde uma outra coisa, uma defesa, porque saberá o que fez
da ep o is se de es v e dez vaso , circulo do quadrado eu do j do ano e do angulo maior e vaso da roda do vaso maior id a do ac on te i, uma pr i meira vaso oz ap ar e ce ra, uma vaso oz q ue ap ar e circulo eu du as v e ze se noa se rie da di do gi da crua norte sul do as v e ze serpente gata da rita ra, ap do pr do circulo do meira co mo est en den do um de sa fio, um de serpenet do fio forte da cruz norte sul primeira serpenet do circulo do que es conde uma circulo do vaso da cruz ra co isa, uma de fesa, por q ue s ab e rá do circulo do quadrado europeu de fez

ora , uma voz mesmo assim sem rosto no espirito, não deixa de ser uma voz e como chegou em forma humana em sua linguagem, representará certamente, um homem, um dizer de um homem, como uma sombra, um falar de uma sombra no fundo de um poço, de outra época do home que sempre é o mesmo, e tudo isto está sempre presente no lugar onde habitamos , vozes antigas e novas sussurrantes nas vezes como nos lábios de nossa amada ai perto pertinho em nosso leito de amor, contudo não é esta o caso, aqui, nem o tom , deixou margem para alguma dúvida!

Circulo do ra , uma vaso do oz mes mo as si ms em ro serpente to no do espanhol do pi rito, muito cão de ix ad e ser uma puma vaso oz e co mo che gato circulo do ue maior forma humana em serpenet da ua primeiro em gata ua gata em, rato da ep r espanhol inglesa dp ta rá da ce da rta que mente, um homem do omem, primeiro di ze rato de um homem do omem, co mo uma son br a, primeiro forte norte sul ar de uma serpente do om do br ano do f un do d e primeiro da p oco de corte, de circulo do vaso ca da cruz do ra da ep oca do home do quadrado ue se mp r e é circulo do onze mes mo, e tudo is to est ase mp rato da ep rato espanhol da inglesa te do bo primeiro vaso do gata do ar onda home abi tam os , vasp circulo do oz espanhol das ant e gás das inglesas ovas serpenet us ss do ur ant espanhol na serpente do vaso e ze sc omo no serpente primeiro á bio serpente de no serpente sa da am ad a aip e rato to per da cruz em ho em no serpente do circulo da lei to de mao rc em tudo muito cão é espanhol do tao circulo as do circulo aqui, neo do circulo do tom , de ix circulo do vaso do mar gato em para norte sul gum ad do cento no vaso id ado da p do circulo muito ro do ponto do x no circulo do primeiro maçao

A história da imagem fala, passa-se em frança, associa-se à morte de jeane, moreau, seberg, de uma mulher americana tambem morta em frança, que acabara depois de fazer manifestar um sincronismo depois de minhas letras terem falado de longchamp, a rua onde ela em seu fim de vida morara, e um rapaz que com ela namorara vindo salvo erro do norte de África, cabelos encaracolados, quando no documentário o vi, em parte em mim , no meu tempo de jovem, assim me reconheci, e certamente que outros se terao dessa proximidade aproveitado, nas suas vis incriminações

Primeira do homem do is tó ria da e mage maior do fala, passa do traço da inglesa se em fr ança, as soci ado do traço da inglesa se à mor te de je ane, mor e au, se berg, de uma mul her da am erica ana cruz da am e segunda em mo rta em fr ança, quadrado da eu do ac ab a ra dia da ep circulo do is de forte az e rato maior da ani serpente fe ts ar primeiro sin circulo do ron is mo dia da ep circulo is de min homem as letras te ram forte da ala do de primeiro em gata do cha mp, ar ua onda el primeira em serpente eu fi maior de vaso id a mora ra, e um ra p az quadrado ue com el a nm mora ra vaso indo sal vaso e rato ro do norte se rie di gi da cruz norte sul de af ric a, ca be primeiro serpente do circulo en cara circulo da ola do os, quadrado ua muito do no doc eu mn tá rio circulo do vi, em par te em mim , no me vaso da te mp ode do j do ove mas si maior me rec one homem cie da ce rta em cruz ne quadrado da ue circulo vaso da cruz ros se te rao de serpente sa pr ox e mi dad e ap rove ita do, na serpente eu as vaso do is inc rimi ina circulo do corte doc circulo es

Um mesmo modus operandos, uma mesma organização? A fusão cavalo cavaleiro da guarda do presidente que leva o outro no carro, e o aparecimento da figura, nos diz com certo grau de certitude da natureza comum dos conhecimentos comuns aos actos

Um me s mo mod us opera n d us, uma me s mao rata do gato da ani za são do ponto da foice primeira da f u sao circulo ava dez circulo ava lei ro da guarda do pr e si dente quadrado da ue do primeira da eva do duplo circulo do infinito deitado do vaso da cruz do ro no car ro, e circulo do par e ce e do men do to da forte do vaso da gata ur a, no serpente di zorro com ce rato to gata rata au de ce rato titu de da ana cruz ur e za co mum dos circulos em homem ingles dos cimentos e co mu ns ao s ac cruz os

No eco que neste momento na praia se desvelara, assim dissera em sua dor, depois de uma linha de mortes, o home que tinha passado a arte às mulheres, o costureiro, a fazer a ligação, a nova yorque, e a um estilista de moda, donna karen, um mesmo o círculo do onze, o circulo do grupo da dupla unidade, cavalo e cavaleiro na mesma montada, um segredo muito antigo explicito nos selos dos templários

No e co q ue neste mo men to na pr aia se d es v e lara, as si m di serpenet da serra em s ua d ô rata, dia terceira da ep o is de uma linha de mor te s, o home q ue tinha passado a arte às mul her es, o cos t u rei ro, a af az e ra primeiro e gata da ac ao circulo de corte levado ao, ano ova y rato do quadrado ue, e a primeira est i li st a de moda don na karen, um me serpente do mo c irc u ll doc ur cu de dez do onze circulo ava dez e circulo ava lei ro na me sm montada, um se gato red om vaso e to ant e goe serpente da p primeiro da cito nos se dez se rie di gi da cruz norte sul dos te mp primeiro á rio serpente

O circulo da dupla unidade, o circulo do onze de setembro, assim vinha a ideia da percepção da continua linha que liga todos estes eventos, cruzando múltiplos lugares, ou seja ainda, em forma mais clara, quando uma guerra mundial se dá, ocorrem tambem guerras civis, e aqui em portugal, uma se passou, desde a morte matada de outro presidente, o presidente de um partido, sá carneiro

O cir cu dez dada up primeiro a uni dad e , do circulo irc vaso do lodo on ze de set em br o, as si maior do vin homem da primeira id e ia da pe rc ep sao da conti muito da ua linha quadrado da ue liga todos est espanhol eve en to serpente do sin circulo do ro ni serpente mo da rata uza muito do mul cruz do ip dez serpente lu gato do ar espanhol, circulo vaso seja a inda, em forma mai serpente clara, quadrado ua muito do primeiro guerra maior un dia primeiro da se dia á, oco rr em cruz da am e segunda em guerra sin circulo do ro ni serpente mo iv ise quadrado do vaso ie mp de por t vaso gal, uma se passo uvas vaso, de se rie di gi cruz norte sul dea mor te mata dad e circulo vaso da cruz ro do pr espanhol do si dente, o pr e si dente de um par da cruz id circulo do sá do car da ne iro, ou seja, en gui a

Uma semelhança na primeira imagem que abre a narrativa, esta, se espelhou em noite recente ao ver de novo as video poesias que comecei a fazer por volta de mil novecentos e noventa e nove, dois mil, e de um outro com um poema do Fernando pessoa, gravado em mil novecentos e noventa e cinco

Uma se mel homam ança na pr e me ria e mage maior do quadrado da eu do ab rea na rr rat iva, est ase es pe primeiro homem do circulo da ue mn no e te rec en tea ove rato de muitos ovo as vaso da id e circulo do poe si as quadrado ue co mec e ia forte az e rp por vo primeiro cruz ad e mi primeiro em ove circulo do en to ze n ove en cruz primeira en ove, do is mi pr ie me iro mr, e de um do circulo do vaso da cruz da roc circulo maior do primeiro poe ema do forte e rna do pessoa, gata da rava do oe do maior mi primeiro de muitos ove en ce to ze no do ove en cruz ae c inc circulo

Um semelhante canapé, ao onde o homem que no principio narra esta história pela sal imagem está sentado, com um outro home sentado, o al berto, numa gravação feita na casa de sua família em sines no inicio da decada de noventa , do qual resultou um retracto do al berto aos quarenta anos , com um outro pormenor, fora a ines pedrosa que fizera por assim dizer um pré guião desse video, uma curta talvez com dez ou doze minutos, a ines que agora aparecera nas letras deste livro a propósito da minha cruz

Primeiro vaso maior da se da me do semem do primeiro homem formiga do can da ana do p é, ao q ue circulo da home quadrado da ue no p r inc ip pi o na r ra est a h is tó ria pe primeiro a do sal i mage me st ás en cruz ado, com um do circulo do vaso da cruz do ro home serpente en cruz ado, circulo da norte sul do al be r to, no ma gata dao ar ava sao fe e ta na cas de sal f ami primeiro do ia em sin espanhol no em e no cio da decada de n o v e n ta , do quadrado da ua primeiro rato espanhol do sol to do comboio do mr e da cruz rac to do al berto os quadrado da ua renta ano sin circulo do ri ni serpente mo do om omo primeiro do circulo do vaso da cruz do ro por do homem en circulo do rf do circulo da ra primeira da in es ped ros quadrado da ue fi ze ra por as si maior di ze rum pr é gui ao de serpente da se vaso da id e circulo, primeira da c ur rta t alve sin circulo do ron ni serpente mo do om dez circulo do vaso do ze minu to sa ines quadrado ue agora ap ar e cera nas letras de este li vaso do ro ap do pr cir vaso do circulo de dez da p os do vaso do to da min do homem di da ac ru zorro

O aparecimento síncrono deste canapé agora, aponta então para uma relaçao com , ou a morte do al berto, ou pessoas ligadas à sua morte e considerando o grupo da pseudo gnose que a volta dele sempre se moveu, a um outro home que tambem morreu, um editor, o herminio monteiro e ainda os psi encomendados para o rapto de meu filho, uma do grupo fora a mulher do herminio

O par e cie mn to sin circulo do ron ode de este can ana p é agora, ap em cruz en tao para da primeira da relaçao com, provavelmente a que namora agora com o paulo querido, circulo do ua da morte do al be r e to, circulo do vaso das pessoas li gado sá serpente da ua mor te e co ns id e ra muito do circulo do gato rup do circulo dada do ps europeu do gn os se quadrado da ue avo do primeiro ta de primeiro e se mp rato espanhol em ove ua primeiro do circulo do vaso da cruz do ro homem do ome do quadrada ua da rea da ue tam e segundo em mor rato eu, primeiro edi to, circulo her mini oe a inda os ps e ingles da comenda do os do para do circulo do ra da pt ode me vaso do fil homem do circulo da primeira do g rup o forte do circulo da ra primeira mul her do her mini circulo


As imagens desse poema com o alberto que eu sempre achei estranho terem permanecidas inéditas a muitos até este momento, mesmo seu grupo sabendo que eu amava al berto e fazendo seu grupo constantes homenagens, word song, porque é que nenhum deles me viera pedir o trabalho , o video que tem o alberto em pessoa a dizer seus próprios poemas, sendo que alguns do seu grupo, daqueles que se reúnem regularmente pata o homenagear ou recordar, sabem da existência deste material, porque assim lhes fui dizendo

A si mage ns de se rp ene cruz da se do poe ema com circulo norte sul do be rato to quadrado da ue e vaso da se mp rea do ac che e espanhol cruz ra muito homem co circulo da te rem pe rato mane cida sin é dita sa mu it to sat é este mo do home ingles don to, me serpente mo serpente mose eu ge up circulo os sabe ab do em do quadrado ue e primeiro ava norte sul be rato to e fazendo serpente eu gato rup oo circulo ns cruz ant espanhola homem do ome en do ge ns, w do circulo do rato ds ong serpente, por quadrado da ue é quadrado da ue muito homem en homem do primeiro do primeiro espanhol da me viera ped iro cruz do ra ab segundo alho, circulo do vaso id e o quadrado da ue da te mo norte sul do be rato to em pessoa a di ze rato da se us pr circulo pr e os poe ema serpente, da serpente en do quadrado da ue norte sul do gato do vaso ns do serpente eu gato do rup circulo, da quadrado eu primeiro espanhol quadrado ue se raro eu ne mr e gular que mente pat pata circulo do homem ome en da primeira gear circulo do vaso da rec circulo do rato da rda do ar do radar, s ab e maior da e x it da en cia de este mat e ria primeiro, por quadrado da ue as si maior do primeiro do homem espanhol do forte do vaso, id e zen dc irc vaso de dez


Continua...





Harry benson

.....

Sinais de fogo minha amada, nos dias e em muitos sinais, um senhora passou por mim, falando em voz alta, atravessada por um qualquer espirito, vao muitos cair, vao muitos tombar, que até me pareceu de novo a depressão, depois um sinal mais claro ainda, crash, as andorinhas masi jovens voavam outra vez com uma pressa estranha, rodeavam a fonte, mostraram mais circulo lado das palmeiras, uma espécie de laço, desenharam, e de pois circulo obelisco, com a estrela de setenta e duas pontas com a cruz em cima, e as pombas acrescentaram, em cima nos telhado da mne, que se via assim de onde eu estava como uma lamina de ceu, ou ma lamina nas telha do ceu, ontem a tarde estivera a ver a chave do prado, outro livro, que está na estante, a adoração dos magos, fora um dos que estivera a ver, bem como os de bosch, e ainda, angélico, circulo telhado parece uma das suas imagens do alpendre de nossa senhora mae de jesus , tecto caido circulo telhado com a cidade rica ao fundo, cidade nova, como se arquitectura moderna se tratasse num outro quadro, duas torres cubicas, cubicas, quase quadradas com duas torrinhas em cima em bico, ver de novo as imagens

O capitulo perdido custa seiscentos, malandros, que não existe nenhum capitulo perdido a não ser eventualmente na vossa compreensão

Ouvi no espírito, que circulo hexágono ligado a lei e aos tribunais fora aberto por um dos vasos, avos, assim lhe agradeço, agora no jardim assim vi, ligado ao centros de estudos judiciais, a unhada na air france, azul e vermelho, em saqueta branca com interior em prata das serviettes rafraichissante ro w wlw tte rat maior de noventa e tres circulo da estrela, dupla tríade da nómada electrica, boer coco, coral, duas cruzes duplas, tipo cardeal, estrelas autos azul, com dois carris negros no tejadilho, do si do bv da nau do livramento da caçada, ao pé da palmeira, um pedaço de uma palma no chao, era como a unha que saia do hexágono da batata frita que a amy mostrava em seu pescoço,

Na igreja do bom sucesso e do triunfo, no pilar da esquerda, visto de cristo, um rectângulo negro e prata da seta doze vaso do doze, circulo homem do trinta e um espanhol, do fusível com pontas de cobre descarnadas, circulo que rapava nas comunicações, circulo no do trinta e um espanhol, ou seja da armada, um home de um tribunal caiu numa ravina com uma maquina agrícola ou algo assim, hoje de novo no jornal circulo Diogo infante em rota de conflito aparente com a senhora do egeac, já ontem ou antes de ontem ao vê-lo, me recordara que circulo espectáculo da menina japonesa que acabara por não ver, era no teatro maria matos, no mundo sds se parou masi uma foice grande e uma senhor apresa à muito foi finalmente libertada, seu rosário, parecia ter moedinha assim tipo japonesas ou chinesas como aquela que eu encontrei

Sin asi de fogo min homem aa mad ano serpente dias e em muitos sin a is, um sem hor a passo up circulo r mim, fa primeiro ando em vaso oz al ta, cruz rave sad por um quadrado u primeiro quadrado e ur espanholas pei rito, vao muitos cair, vao muitos tom bar, que at é me par e ceu den vaso circulo ad e r ep ps serpente sao, d ep circulo is um sin al mai serpente claro a inda, circulo ra serpente homem, as ando r in homem as vo a vam outra vez com uma press a est a rn homem aro dea maior vaso am a fonte, mo serpente cruz ra ram mais circulo primeiro ado das palmeiras, uma espanholas pe cie de primeiro aço, de sem homem aram, e de pois circulo ob primeiro isco, com a te serpente r lea de set n ta e duas pontas com ac ru ze maior circulo ima, e aa serpente pombas ac rec sn cruz aram, em circulo ima nos te primeiro homem ado da mne, que se vaso ia assim de onda eu est ava como uma primeiro a mina de ceu, ou ma primeiro a mina nas telha do ceu, em cruz ema cruz arde est ive ra a vera ch ave do prado, outro livro, que está na est ante, a ad ora sao dos magos, f circulo ra um dos que est iv vera ave r e b em como os de bosch, e a inda, an gel i co, circulo te primeiro g homem ado par e ce uma das suas i mage ns do al pen dr e de nossa sen homem ro a me de jesus cruz oto ca id oo tela hd circulo com a cidade ric a ao fundo, cidade n ova, como se art ti tec tura moderna set rata serpente se num outro quadrado ua dr circulo, duas torres circulo ub circulo sas, cu bicas, quadrado use quadradas com duas tor rin homem as em cima em bico, ver den ovo as i maior agnes


O ca pi cruz u dez perdido circulo us ta seis circulo ingles cruz os, ma primeiro and ros, quadrado ue n cão e xis te n ingles homem um ca pi cruz u dez perdido a não ser vaso ingles tua primeiro e mn te na vossa co mp r ingles sao

O u vi no espanholas pei r to, que circulo he xa g em a li gado a lei e circulo as cruz r ib un asi fora ab e r to por um dos vasos, avos, as si maior primeiro g he a g ar dec deco, agora no jardim as si maior vi, li gado ao centros de st u d os ju di cia si, a unha dana air france, az u primeiro eve rm e primeiro goe maior saqueta br ab ca com interior em p rata da ss maior serviettes ra fr a i ch is san te ro w wlw tt e rat maior de noventa e tres circulo da estrela, dupla cruz riade da ano mada electrica, boer coco, co ra primeiro, duas circulo ruze serpente d up primeiro as, cruz ip circulo car de la, estrelas autos az u primeiro, com circulo di serpente car r is negros ni circulo tejo d ilho, do si do bv da nau do li vaso ra men to da caçada, ao p é da pal met tia, um peda aço de uma pal ama no ch aa circulo, era como a unha que serpente aia do he xa g em circulo da baba ta fr rita quadrado ue a amy mostrava em seu pe serpente coço, na igreja do bom sucesso e do triunfo, no pi i primeiro ar da esquerda, vaso is tod e circulo r isto, um rec tan gula ne g r e p rta da serpente eta do ze vaso do doze, circulo homem do trinta e um espanhol, do f us ive primeiro com pontas de cobre de sc ar na das , circulo que ra p ava nas co um ni caçoes, circulo no do trinta e um espanhol, ou seja da a ramada, um home de um tribunal caiu numa rav ina com uma ma quina a g ric ola ou al goa ss im, homem circulo je de n ovo no jornal circulo di ogo in fante em r ota de circulo em f primeiro i to ap ar ingles te com a sn e homem ora do e ge ac, já em te mm ou ant espanholas de ontem ao vaso e do traço ingles de dez, me record ara que circulo e se p pt caco dez da menina j ap one z a quadrado ue ac a bara por não ver, era no te cruz ra oma ria matos, no mundo serpente ds se par circulo uma si uma f circulo cie g rande e uma serpente ingles hor ap r e sa à muito foi f ina primeiro met e liber cruz ada, serpente eu rosa rio, par e cia ter moe din homem as a serpente si maior cruz ip circulo j ap em se serpente ou ch ine sas como aquela que eu ingles circulo em cruz rei

ka principe cu do pric vaso en no do vaso do ingles ove